FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

13. Will you marry me? •


Fic: Lily Muggles Diary UA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

A  The Pussycat Dolls - When I Grow Up



Narrado por: Tiago Potter



Nossa, como é bom acordar depois de uma noite torturante com a Lil e a Lene cantando até as três da madrugada.
Mas eu não sei se hoje o dia vai ser melhor, afinal, eu aceitei sair com a Dine.
Droga, que horas são?
Levantei da cama da Lil, e ela continuava dormindo, olhei no relógio e eram 11:09, droga, eu 'tô atrasado! Eu combinei com a Dine que nós iamos 11:00.
Peguei minhas roupas no guarda-roupas da Lil e desci as escadas indo para o banheiro do térreo.. e AI MEU DEUS, a Dine já 'tava na sala. /Elavaimedartapinhanobumbum/

- Atrasado, 9 minutos. - Ela disse sentada no sofá já pronta. O_O'

- Foi mal, vou tomar um banho rapidinho. - Eu disse entrando no banheiro, e me lavei :D.

E então eu saí do banheiro já cheiroso, gostoso, e fazendo comercial de perfect's bodies. Subi a escada correndo e deixei um bilhete para a Lil.

Bom dia minha Flor...
Me desculpe por não estar aqui quando você acordar.
Minha mãe me ligou e disse que eu tinha que ir para casa,
meus tios de outra cidade estão vindo nos visitar hoje.
Um beijo, com muito amor (L)
o SEU namorado perfeito ;*
p.s: Claro que é o Tiago Potter ;)


Bom, ela não vai desconfiar né? Quer dizer... o quê ela pode fazer? Ligar para minha mãe e perguntar se eu realmente estou lá? Não, não acho que ela faria tanto.

Desci as escadas de novo, e me encontrei com a Dine.

- Pronto? - Ela perguntou.

- Uhum... - Respondi, e então ela levantou do sofá e fomos para o carro dela.

Uau, não 'tá nevando hoje *-* Mas ainda sim, continua muitooo frio. Eu estava com o meu moletom da adidas, branco e preto, calça jeans e tênis.

- Pra onde vamos? - Perguntei quando entramos no carro.

- Dar uma volta no centro. - A Dine respondeu ligando o carro.

- Ah, ok.

Fomos todo o caminho sem trocar nenhuma palavra, até porque a música estava realmente mais interessante.
Sabe, eu adoro sentar no carro, ficar ouvindo música e admirando a paisagem lá fora. Realmente não tem coisa melhor. \o

- When I grow up, I wanna be famous, I wanna be a star, I wanna be in movies... - A Dine começou a canta o refrão da música que 'tava tocando, e eu não aguentei :D

- When I grow up, I wanna see the world, Drive nice cars, I wanna have groupies. - Eu contei pra ela, e então nós cantamos juntos a última parte do refrão.

- BE ON TV, PEOPLE KNOW ME, BE ON MAGAZINE!

- Be careful what you wish for, 'Cause you just might get it..

- you just might get it, you just might get it, GET IT? - A Dine continuou e então começamos a rir.

- Laskeoaseoieuoiaseiouwehejaosijdoaske.

- Nós temos problemas. - Ela disse fazendo uma cara de débilmental*.

- Magina só um pouquinho. - Eu disse imitando a cara dela.

Finalmente chegamos no centro, e depois de rondarmos quilometros procurando um lugar para estacionar, nós achamos.

- 'Tá com fome? Quer ir comer alguma coisa? - A Dine perguntou guardando a chave do carro na bolsa dela, enquanto andávamos pelo centro.

- Aham, pode ser. - Eu afirmei. - Que tal Starbucks?

- Claro. Eu conheço uma aqui perto que é muito boa... vem! - A Dine disse me puxando, e então subimos toda a Oxford Street.

Andamos, andamos e andamos. Olhei no relógio e já eram 12:13... caraca, 23 minutos andando! O.o

- Estamos perto? - Perguntei parecendo aquele burrinho do Shrek (n/a: assim que escreve? :x)

- Chegamos. - Ela disse quando viramos em um beco sem saída e demos de cara com a única loja do lugar: A Starbucks.

- Uau, como você sabia disso? - Perguntei me referindo ao café. - Isso 'tá bem escondido.

- Quando eu estudava na faculdade, costumávamos vir aqui para tomar café depois das aulas. - Ela disse me puxando para dentro.

- Ahh..

- O quê você vai querer? - A Dine me perguntou.

- Err, pode ser um de Bolo de chocolate e café,grande.

- Ok. Você não quer ir procurar alguma poltrona pra gente ir sentar? - Ela perguntou apontando para umas poltronas vazias no andar de cima.

- Pode ser. - Eu disse saindo de perto dela e fui para o andar de cima.

Cheguei lá em cima e tinha e tinha apenas uma poltrona vazia em uma mesa, eu olhei para o lado e vi que tinha um casal na mesa do lado, e havia uma cadeira sobrando.

Eu cheguei na mesa do lado, e percebi que aquela garota era meio parecida com...hum, alguém que eu conheço. O_o'

- Hey, posso pegar essa cadeira? - Perguntei olhando para o casal.

- Claro. - A garota me virou simpática e.. WOOOOOOOW.

- DORA? - Gritei espantado. Ah, tudo bem, eu sei que esse gritinho foi meio gay. Mas ela está saindo com um cara :O'

- Tiago? :| - Ela perguntou se levantando, e o cara que 'tava com ela já devia estar pensando que eu era um dos ex's dela.

- O quê você 'tá fazendo aqui? - Perguntei largando a cadeira.

- Eu que te pergunto. Cadê a Lil?

- Err.. huum, bem. - Eu enrolei, droga ;x. - Bom, deixa pra lá. Eu não te vi e você não me viu, ok?

- Ok. - A Dora respondeu voltando a se sentar, e logo eu ouvi a voz da Dine me chamando.

Eu peguei aquela cadeira, da mesa da Dora e voltei para aquela mesa vazia onde a Dine já estava me esperando.

- Hey, aquela ali não é a ex do Remo ? - A Dine perguntou apontando para a Dora que ria alto com aquele cara.

- É. - Respondi cabisbaixo.

- Você acha que ela vai contar pra Lil ? - A Dine perguntou se referindo á "nós no café".

- Não... - Afirmei.

- Tudo bem então. Termina isso logo porque ainda temos uma loooooooonga tarde pela frente. - A Dine disse me dando tapinhas nas costas.

***


- E então, como foi o jantar do Remo e da sua amiga ontem ? - Perguntei para a Dine, enquanto andávamos em uma calçada á beira do Rio.

- Ah, não sei. Eu apenas fui buscar os dois. Sabe como é né. - Ela disse e sorriu pra mim.

- Entendo.

- Hey, olha. Quer dar um passeio de barco? - Ela disse apontando para um barco de turismo que estava parado em uma das margens do Rio.

- Claro! - Respondi, e fomos até o homenzinho de bigode que estava vendendo as passagens.

- Oi Tio. - A Dine chamou o velhinho, e acho que pela cara dele, ele não gostou muito de ser chamado de "Tio". - Até onde o passeio vai?

- Até a London Eye, sobrinha. - É, olha só o tiozinho tirando uma com a cara da Dine, e ela ignorou e virou-se para mim.

- Vamos? :D - Sorriu.

- Ok. - Eu disse pulando dentro do barco.

- Quanto é? - A Dine perguntou para o "tio".

- £30 , por pessoa. - Credo, que furo no zóio. x_x'

- Ok. - A Dine abriu a carteira e pagou os £60 para o tio :)

Eu nem iria pagar mesmo, afinal, ela quem me convidou, ela que arque com as consequências não é mesmo? ;x.

entramos no pequeno barco, que tinha apenas o andar de cima, a cabine do capitão, e um lugar coberto onde vendiam chocolate quente, chá, café e tinha uma televisãozinha.

- Hey, vamos lá pra cima. - A Dine me chamou apontando para o andar de cima, onde era tudo aberto.

- 'Tô indo. - E então eu á segui.

Chegamos lá em cima e eu dei de cara com a vista mais linda da minha vida ( depois da Lil é claro. )
Podiamos ver todo o rio, suas margens cheias de ruas, pontes e etc... mais pra frente um pouco eu conseguia enxergar As Casas do Parlamento, o Big Ben, e a London Eye.
Até que nem estávamos tão longe assim.

- Uau, isso é lindo não é? - Eu ouvi a voz da Dine, e então finalmente sai dos meus devaneios.

- Realmente. - Eu confirmei.

- Que tal outro chocolate quente? - Ela disse sorrindo, e então fomos para o andar debaixo, tomar outro chocolate quente \o.

***


- LONDON EYE! - Aquele mesmo velhinho gritou para o barco inteiro, quando chegamos na London Eye.

Então um monte de turistas, com aquelas sandálias de borracha feitas na Africa do Sul, bermudas, camisetas floridas (eles pensam que estão no Hawaii), cameras fotográficas gigantes, chapéis de safari e aquela HUGE mochila. /fato-Em Londres faz 3 Cº/

- Meu Deus, alguém avisa eles que 'tá fazendo 3 Cº ? - A Dine zôou apontando para os turistas, que pelo jeito não entenderam nada (?).

Eu apenas ri, e ela saiu me puxando do barco.

- Quer ir dar uma volta? - Ela perguntou ainda me puxando.

- Pode ser. - Respondi, e então lá fomos nós.

- Olha! Não é uma daquelas máquinas que tiram fotos? - A Dine perguntou apontando para a própria.

- Não, é a casa do Mr Been. - Respondi tipo '¬¬', e ela me olhou com a mesma cara. - Desculpa, eu não me segurei. - Sorri amarelo (y).

- Vem, vamos tirar algumas fotos. \o - A Dine disse me puxando para dentro da cabine.

- Ah, No WAY! - Eu disse fincando o pé na calçada.

- Ah, vaaaaaaamos. Para de ser chato. - Ela voltou e me empurrou para dentro da cabine. - Ok, agora faz três poses. - A Dine me disse botando uma moeda de £1 na máquina.

De repente, três flashes e pegaram de surpresa. Gezuis, eu devo ter saido LINDO nessas fotos né?

- Vem, vamos pega-las. - A Dine disse saindo da cabine primeiro.

Gezuis amado, quiquéisso? O.o
A primeira foto eu sai com uma cara de tédio, a segunda eu sai assustado e a terceira eu sai com uma cara de tipo "hã?".

- Err, esquece as fotos. - Eu peguei-as e coloquei em um lixo ali próximo.

- Nãaaao! Tiago, por quê você fez isso? - Ela perguntou com uma cara de "você-matou-as-minhas-fotos-e-eu-vou-te-matar-agora".

- Ah, esquece elas. Vem, vamos tirar outras fotos ali perto da Roda. - Eu disse puxando a Dine para um parque que ficava bem pertinho da roda-gigante.

- Ti.. - A Dine me chamou, e eu apenas á olhei. - .. temos que conversar.

Oh não. O quê eu fiz pra merecer isso? O.O'
Já não basta a Lil com essa história de "discutir o relacionamento", e agora a Dine pensa que nós estamos juntos também? :|

- Co-conversar? - Perguntei espantado.

- Aham, vem, senta aqui. - Ela disse me mostrando um banco, ali perto do aquario, de onde tinha um bolo de crianças saindo e correndo atrás de um Mc Donald's.

Eu apenas fiz o que ela mandou, e ela colocou a bolsa no colo, e suspirou.

- Bem... eu não sei como começar isso. Mas acho que primeiro, eu tinha que começar pedindo desculpas. - Ela disse me olhando sinceramente.

- Desculpas? - Perguntei. - Por o quê?

- Ah, você sabe... por ter te beijado, deixado a Lil com ciúmes da gente, de ter dado em cima do Six... até porque se a Lene não fosse namorada dele, eu cataria, err, hum, mas bem... - Ela tossiu - me desculpa, ok?

- Tudo bem, sem problemas. - Respondi sorrindo.

- Bom, agora a segunda coisa. - Ela disse colocando a mão dentro da bolsa dela. Deus, ela tem uma arma? Ela vai me matar? Me.. me estuprar? Ahh, socorro!

Mas ela Graças a Deus não tirou nenhuma arma ali de dentro, e pelo ao contrário, foi uma coisa que me surpreendeu mais ainda. O.O'
Ela tirou uma caixinha de veludo, laranja escura, com uma letra "E" em cima.
Será que ela vai me pedir em casamento? :O Não, não pode. Não deve ter uma aliança ai dentro.

Ela abriu a caixinha e..

- AAAAH, UMA ALIANÇA! - Eu gritei me levantando.

- Calma, senta aqui. - Ela disse me puxando de volta para o banco.

Eu estou em choque. :|

- Calma calma, eu não vou te pedir em namoro. - Ela disse dando uma longa gargalhada depois. Longa o bastante para eu me recuperar do meu choque.

- Então pra quê essa aliança? - Eu perguntei bem curioso.

- É pra Lil. - Ela respondeu sorrindo.

- DE-DESCULPA!? - Eu me levantei de novo, e dessa vez um monte de crianças passaram correndo por mim e me derrubaram.

Socorro, eu estou sendo pisoteado por um monte de crianças de 5/7 anos e famintas.

- Ti.. Tia.. Tiago!! - Eu ouvi a voz da Dine desesperada, me procurando no chão. - SAIAM DE CIMA DELE, SUAS PESTES! SAI, SAI, SAI... - A Dine disse empurrando as crianças de cima de mim. - Você 'tá bem? - Ela perguntou me levantando do chão, e me analisando.

- 'Tô, tô.. - Eu menti. Mas na verdade eu estava quase morrendo, eu acho que eu bati a minha cabeça em algum lugar e.. está sangrando! :O

- Ah, me desculpe! Eu sabia que não deveria ter feito isso. - A Dine disse abaixando a cabeça,

- Não, não... tudo bem! Continua... - Eu disse fazendo alguns gestos com as mãos.

- Bom, a aliança. - Eu tremi. - Bem, essa aliança é passada de geração em geração, e... um dia eu roubei da minha mãe e então toda a familia pensou que a aliança havia sido perdida, então.. eu só achei que a Lil iria gostar de um dia se casar com a mesma aliança. - Ela sorriu.

- Hã..? Mas... você 'tá querendo dizer pra eu pedir a Lil em casamento? - Eu perguntei com uma sobrancelha levantada, afinal isso não é problema nenhum, até porque eu poderia me casar com a Lil agora.

- Aham.. Quer dizer, não agora. Mas, sim quando você quiser. Apenas guarde. - Ela disse colocando a caixinha na minha mão.

- Então..err. Perai, e-eu acho que eu não entendi uma coisinha muito bem. - Eu disse apontando o dedo para ela. - Bem, você me beijou. E agora quer que eu case com a Lil ? - Perguntei bem confuso. (N)

- Eu precisei. - Ela disse sorrindo. - Ou então você nunca ia sair comigo,e eu nunca ia te entregar a aliança, certo?

- É, realmente. - Eu sorri. - Bom, obrigada. - Eu me levantei e abracei ela.

- De nada! Eu realmente espero que vocês sejam muito felizes juntos.

- Eu também espero muito... Obrigada Dine.

- De nada Potter. Está aprovadíssimo para a minha prima ;)

***


Narrado por: Remo Lupin


 The All-American Rejects - Move Along



Nossa, como é bom dormir sempre algumas horinhas á mais..
Mas que porra de telefone é esse que não para de tocar?
Que horas são ? O.o
Wow, 3 e meia. Acho que eu acabei dormindo um pouquinho demais.

- Alô ? - Peguei o telefone e falei com uma cara de sono.

- Lilian? Tiago? - Perguntou a outra voz do outro lado do telefone, sabe que me parece bem conhecida...

- Não, é o Remo. - Respondi.

- Ah! Era com você mesmo que eu queria falar seu cafajeste, cachorro! Eu liguei no seu celular umas trocentas vezes ontem á noite, e você não me atendeu. Você não tem vergonha na cara não? Deveria estar com uma daquelas suas putinhas não é mesmo? - A Dora falou tudo rapido demais, e eu fiquei simplesmente pasmo.

- Olha Dora, eu acho que você 'tá se precipitando, deixa eu te explicar...

- Você não vai explicar merda nenhuma Lupin... Não precisa me explicar da sua vida, das suas putinhas e muito menos da menina que você beijou ontem.. você... simplesmente me traiu! - Droga, como ela sabia que eu tinha beijado a Sophie? O.o'
E agora? Meu Deus, aquelas palavras simplesmente cortaram meu coração. (U)

- Dora eu.. eu.. eu não vou mentir pra você. Mas por favor, me desculpe! Eu te amo.

- Não Remo... você disse que não mentiria pra mim. - A voz da Dora parecia bastante triste. - Se você disse que não mentiria, então não diga que me ama...

Eu apenas abri minha boca, mas sabia que nada mais iria sair. Eu não conseguia falar nada, emitir som nenhum. Todas as palavras haviam fugido.

- Acho que é isso...é o meu fim, o seu fim, e o nosso fim...

- Não, Dora! Por favor, não faça isso.

- Não fui eu quem escolheu isso Remo. - Ela terminou desligando o telefone.

Droga droga droga, eu simplesmente não acredito nisso!
A menina que eu mais amei/amo/amarei na minha vida, acabou de... terminar, a coisa mais importante pra mim.
Isso não pode ficar assim, não vai ficar assim.

Mas... o quê eu poderia fazer?
Nada mais. Eu realmente sabia que eu estava errado naquela história, e não teria como voltar atrás.
A única coisa que eu poderia fazer... era apenas continuar sem ela.

(U)

***


Narrado por: Lilian Evans


Mas que droga, eu acordo com um puta susto: A Marlene estava na minha cama, gritando, berrando e batendo panelas, só pra avisar que viu o Tiago saindo com a Dine.
Eu levantei correndo pensando que era verdade, e vi o bilhete na cabeceira da minha cama.


Bom dia minha Flor...
Me desculpe por não estar aqui quando você acordar.
Minha mãe me ligou e disse que eu tinha que ir para casa,
meus tios de outra cidade estão vindo nos visitar hoje.
Um beijo, com muito amor (L)
o SEU namorado perfeito ;*
p.s: Claro que é o Tiago Potter ;)

Own, que fofo.
Aposto que a Dine só levou ele pra casa dele, senão ele chegaria atrasado e não seria nada legal chegar atrasado á uma reunião de família, não é mesmo?

- Mas eu vi mesmo Lil. Eles sairam, juntos! E não foram para o lado da casa do Ti. - A Lene não parava de gritar na minha orelha.

- Ah Marlene, quer saber? Eu acredito no meu namorado, e pra te provar isso eu vou ligar pra mãe dele, e ainda vou passar a maior vergonha da minha vida, atrapalhando o almoço de familia só pra confirmar a presença dele na sua própria casa. - Eu disse indo até a sala e pegando o telefone.

- Tudo bem, veremos. - A Lene disse me seguindo pela sala.

- Alô? - A voz doce da Tia/Sogra Sarah mãe do Ti, atendeu o telefone.

- Alô! Sarah ? - Perguntei simpaticamente.

- Ah.. olá Lil. Como está querida?

- Estou bem, e você?

- Ótima... E então o Tiago têm se comportado por ai? - Ela perguntou com uma risadinha.

- Sim, e muito bem. - Eu ri. - Então, posso falar com ele?

- Desculpa, querida? - Droga, esperanças começaram a diminuir, tipo: 90%.

- E-eu posso falar com o Tiago? Quer dizer, ele 'tá ai não está? - Perguntei ainda com menos esperanças. :( 75%.

- Não querida. Ele não vem para casa faz dois dias. Quer dizer, nós sabemos que ele têm dormido ai... mas ele não está ai agora? - Minhas esperanças apenas acabaram do nada. 0.000000 %.

- Err, pois é. Agora que eu lembrei. Acabei de achar ele, só estava no quintal. Hehe, que coisa não?! Bom, me desculpa pelo incômodo. Tchauzinho...

Puto, Vaco, Biscato, Lazarento, Filho da...mãe! :@. Que raiva, que raiva, que raiva eu estou sentindo!

- E então.. ? - A Lene disse me seguindo novamente.

- NÃO ME PERGUNTE! - Eu gritei, e taquei o telefone no sofá que acabou dando na cabeça do Sirius que ainda estava dormindo, e acordou assustado, olhando para todos os lados.

- Hey, 'tá tudo bem por aqui ? - O Remo disse descendo as escadas, de pijaminha :9 e uma cara de sono ainda.

- AH, DESCULPA. EU TE ACORDEI? - Eu gritei. Porra, eu não queria gritar, apenas expressar minha raiva. ;@

- Não, não me acordou não Lil. - O Remo sussurrou.

A porta abriu e eu me virei rapidamente, e lá estavam o Tiago Filhodumaputa e a Dine entrando, sorrindo, cantarolando, paparicando, e sapateando felizes da vida.

Eu apenas fiz a minha pior cara de brava, cruzei os braços e comecei a bater a minha pantufinha do ursinho Pooh no chão.

- Hey Lil. - O Tiago estava vindo na minha direção pra me dar um beijo, mas eu com meus super-poderes dei um tapa na cara dele, que ficou encarando-me.

- AQUI ESTÃO VOCÊS, FINALMETE, SEUS PUTOS! - Eu gritei apontando o meu dedo (?) na cara dos dois.

- Calma Lil.. a gen..

- CALA BOOOOOOOOCA! - Eu gritei interrompendo a Dine. - Ninguém fala nessa porra. {n/a: a Lil me lembrou o Baiano da Tropa de Elite, aeuhaeiuheui( N.b/ eu lembrei do capitão nascimento : QUEM MANDA NESSA PORRA SOU EU .ahsahush).}

- Lil, a gente pode explicar. - A Dine disse se fazendo de santinha.

- ESTÁ SURDA É? - Eu gritei de volta.

- Acho que quem 'tá surda é você Lil, dá pra parar de gritar? - O Sirius disse acordando, e tomou uma travisseirada da Lene.

- POTTER. - Eu gritei, e senti o meu sangue gelar ao mesmo tempo. Estava cansada desse blá-blá-blá todo, e ninguém fazer nada. Essa já era a segunda vez que eu estava sendo traida, pelo MESMO cara. Alguém tem noção disso? Eu estava simplesmente borbulhante de raiva por dentro. Eu não conseguia mais aguentar isso. - Você...mentiu...pra...mim...pela segunda VEZ! - Eu gritei apontando o dedo para o peito dele.

- Lil, eu disse que eu posso explicar..

- Eu não quero saber Potter! - Eu falei agora na voz normal. Isso é o que sempre acontece comigo, depois da raiva vem a tristeza, e a minha voz começou a ficar meio melosa.

- Você não merece todo o amor que eu sinto por você, Potter. - Eu disse me virando de costas. Ele não podia ver as lágrimas nos meus olhos.

Todo mundo continuava no mesmo lugar, apenas assistindo a cena. :O

- Lilian, me deixa explicar. - E quando eu me virei para falar algo novamente, ele apenas tapou a minha boca e continuou. - Por favor!

Eu tirei as mãos dele de mim, com raiva e nojo ao mesmo tempo.

- Você tem noção do quanto eu acreditei em você? De quanto eu te amei, e de quanto me arrependo disso? Consegue imaginar como eu me sinto arrependida de ter feitos coisas com você que eu nunca havia feito antes, e ainda por cima... Me sinto uma idiota por ter acreditado em você Potter! - Eu acabei bufando. - Eu não vou aceitar mais essas suas desculpas, porqu...

- LILIAN! - O Potter me interrompeu e eu o encarei com as lágrimas ainda nos meus olhos. - EU JÁ TE OUVI, AGORA ME OUÇA... POR FAVOR. - Ele estendeu a mão dele, e segurou na minha.

- Potter, me solta. - Eu disse tentando me livrar da mão dele.

Ele se ajoelhou, ainda segurando a minha mão, e colocou a outra mão dele no bolso. Droga, o quê ele vai fazer?

- Potter..

- Lilian..

- ME SOLTA!

- Lilian, você..

- ME SOLTA, POTTER!

- Lilian, você quer...

- ME SOOOOLTA.

- LILIAN, VOCÊ QUER SE CASAR COMIGO?

(N:b/ mééééldéééls.)

 Paramore - My Heart


E daquele bolso ele tirou uma caixinha que eu já havia visto antes. É, eu lembro agora. *_*
Essa aliança, era da minha avó, que passou pra minha mãe, minha tia, e agora... Pra mim? *o*.

Eu apenas continuei olhando pra ele, com as lágrimas escorrendo pelo meu rosto.
Seriam de felicidade ou de tristeza?

- E-eu não quero me arrepender de novo. - Eu disse soltando a minha mão da mão do Potter. - Apenas vá embora, Potter.

Eu saí correndo da sala, e fui para o meu quarto, e me tranquei lá.
Não, eu não quero ele, não nunca mais. Não quero desperdiçar parte da minha vida. Não quero desperdiçar meu amor.
Não, eu também não deveria.

Eu me joguei na minha cama, a droga da cama que eu havia dormido com ele a noite passada, droga.
Eu odeio isso, odeio essa sensação.
Coloquei minha cabeça debaixo da almofada, para abafar os meus soluços.

Merda, eu não acredito que eu estava fazendo isso.
As lágrimas pararam de escorrer e por um momento eu senti o meu coração bater forte.
Era como uma faca enfiada nele, como se ele estivesse quebrado no meio.
Por quê isso doia tanto?

Junto com as lágrimas, os soluços pararam, e eu parei de respirar por um momento.

Me levantei e desci as escadas correndo, chegando na sala e dando de cara com aquele pessoal com cara de velório.
A Lene estava sentada no colo do Six, que estavam consolando o Tiago que estava parado, com a caixinha olhando para o nada.
A Dine estava tentando fazer o Tiago beber um pouco de água com açucar, e o Remo também parecia estar consolando o Tiago.

Todos me olharam quando eu terminei de descer as escadas, e o Ti se levantou rapidamente.
Eu sorri e sai correndo.

- EU ACEITO, EU ACEITO, EU ACEITO! - Eu disse pulando no colo dele, e logo depois... um longo beijo.

Photobucket

N/a: Oiii pessoar :} aeoiueaoiuea, geentem, eu juro que eu chorei no final desse capitulo :P
uahuahauhaua.
bom, eu nem tenho nada para dizer, apenas que a fic vai acabar LOGO LOGO ;)
mas algumas coisinhas vão acontecer antes, e realmente foi uma pena ter que separar a Dora do Remo.. massss.. esqueçam, senão eu conto tudo. ;x
aiseoieuoisauei.
Eu já estou com um projeto para outra fic depois dessa, mas eu ainda não tenho ctza! :T
boom, não esqueçam de passar la na minha fic com a Ju e a Mari, nós atualizamos -> -> http://www.floreioseborroes.net/menufic.php?id=28923 <- <-
Beijãao amores; Le Grint ;*

P.S: Ameeei todos os comentários do outro capitulo. obriigada mesmo ;D e continuem comentando ;*


N:b/ gente do céu.
Eu estou em estado de choque :O
A Lily vai casar com o Ti *-*
Que liindio *-*
Amei Le :D
É isso pessoal, até o próximo.
Puts,puts,puts.tchau :*
Ninha Padfoot.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.