FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. A chegada em Minas tirith


Fic: HARRY POTTER E O ÚLTIMO DRAGÃO - ATUALIZADA 03.11.2010


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAP 5 . A Chegada em Minas Tirith


O sol já estava se pondo no horizonte, quando Harry e Hagrid avistaram ao longo o vilarejo de Fiilimei, que ficava ao lado da floresta dos Orks, era o vilarejo mais distante do castelo do reino de Éravem.



_Estou com fome – disse Hagrid de uma maneira despreocupada.- Não trouxemos nada, deveríamos, ter trazido...pelo menos uma garrafa de suco de amoras do campo.



_Já estamos chegando, Fiilimei esta logo em frente – disse Harry apontando para as luzes a frente deles.- Quando chegarmos la paramos na estalagem, comemos e dormimos la, e pela manha, vamos procurara a Sr. Weasley.



_Acredito que a comida dela deve ser bem melhor do que a da estalagem. – disse Hagrid, convicto.



_É até pode ser, mas não queremos assustar a senhora, com os ataques que estão acontecendo, ela pode se assustar com a nossa chegada, assim de repente e a noite.



“Hum” Resmungou Hagrid.



Os dois continuaram a cavalgar lentamente em direção a Éravem.



Gina observou o rosto de Hermione pelo caminho, o sorriso que ela mostrava ate entrarem na carruagem se esvairiu, agora, ela somente fitava o infinito absorta em seus pensamentos.



_Mione – chamou Gina.



_Sim, - respondeu a outra parecendo ter saído de um “sonho”.



_Você ficou séria de repente, por que? – Perguntou Gina fitando a outra seriamente.



_Bom, a noticia que me deram, era boa, mas também pode significar algo ruim. – Disse ela mantendo a expressão seria.



_Aconteceu alguma coisa com o Harry?



_Não, acredito que ele esteja bem, ele saio do castelo com Hagrid em uma missão. O cavalariço apenas me disse que era de suma importância que eu voltasse ara o castelo, que Harry pediu, e que recebemos uma coruja de Dumbledore.



_Hum – resmungou Gina. – Então por que agora você esta preocupada? É por causa da carta de Dumbledore?


Hermione pareceu pensar por um momento sobre o que falar, mas logo respondeu.



_Sim e não, me preocupo mis com o Harry, não sei onde eles foram, e pelo jeito Malfoy foi em outra missão, não gosto quando Harry fica sozinho, e ainda mais quando ele me faz sair de onde estou por luxo dele.



_Luxo?



_É, ele quando sai do castelo nunca me deixa fora dele, entende? Ainda mais se o Draco vai junto, acha que não é seguro, como se eu não soubesse me defender.



Hermione a fitou seria, parecia chateada com tudo isso.



_Se ele faz isso é por que ele te ama Mione, e quer te proteger, meus irmão sempre fazem isso, acham que sou de cristal, e olha agradeça a Merlin você só tem um eu tenho seis. – disse Gina sorrindo para a outra que também sorria.


_Bom, talvez você esteja certa, mas como eu disse não é só isso que me preocupa. Quero chegar logo no castelo e ver o que aconteceu.



Hermione voltou a ficar seria, Gina achou melhor não insistir mais com ela, quem sabe em outro momento ela tocava novamente neste assunto.



Ela continuou o resto do caminho ate o castelo em silencio, observando Hermione, e escutando de vez em quando um resmungo da princesa.



Quando checaram nos portões eles logo se abriram, para a pequena carruagem passar, mal haviam parado na entrada Hermione desceu e correu em direção a Aläis, que as esperava.



_O que aconteceu Aläis? Algum problema? – Perguntou Hermione seria, foi nesse momento que Gina concluiu que ela era realmente um princesa, seu olhar firme, e compenetrado, sua postura reta, e mesmo assim ainda podia se ver a delicadeza dela por traz de tudo aquilo. Ela era uma princesa.



_Senhora – começou Aläis – o senhor pediu que não ficasse brava com ele, por ele ter feito isso, lhe chamar assim tão rapidamente, mas depois que ele recebeu uma carta do Professor Dumbledore, ele e Hagrid encilharam seus cavalos e partiram, ele me pediu para que lhe chamasse o mais rápido possível para o castelo, que é o lugar mais seguro para você e Gina.


_E por que correríamos perigo? – Perguntou Hermione mantendo sua postura de princesa.



_Eu não sei senhora, ele noa me falou. – Respondeu a criada hesitante.



_Onde esta o comandante Malfoy?



_Ele também saiu senhora, em uma missão.



_Onde esta a carta que Dumbledore enviou?



_O senhor levou com ele.



_Tudo bem, obrigada Aläis – disse Hermione voltando a ser a jovem doce que Gina conheceu



Hermione olhou para Gina.


_Eu não disse, sempre assim, a doce e frágil princesa...Irmãos!



_Huahahaha - Gina ria com vontade.



_Você ainda ri, queria que Madame Malkin estivesse certa, e você se casasse com ele, quem sabe ele parava de pega no meu pé.


Gina parou de rir.


_Não.



_Não o que? – Perguntou Hermione.


_Eu nunca me casaria com Harry. – disse ela decidida saindo salão, com Hermione logo atrás.



_Por que? – Perguntou outra curiosa.



_Há, Hermione, olha pra mim! – Exclamou ela apontando para si. – Sou uma reles aldeã, que fugiu do seu reino, não tenho nem educação, mal sei fazer magia! Os poucos feitiços que eu sei aprendi com minha mãe, a maioria deles é de limpeza ou para cozinhar, o que um rei ia querer comigo?



Hermione segurou o rosto de Gina nas mãos fazendo com que ela a encarasse.



_Gina, nada disso importa. –disse ela a soltando. –O que importa é o que você tem aqui – disse apontado para o coração d jovem. – Feitiços eu sei de cor, muitos, li toda a biblioteca do castelo, mas você acha que isso me faz melhor do que você? Acredito que eu não teria a coragem que você teve, de entrar na caverna dos Orks e roubar aquele ovo. Você é muito mais do que imagina Gina. – Finalizou dando um forte abraço em Gina. – Foi ótimo a gente ter te encontrado, eu estava precisando de uma amiga.




Gina sorriu, com lagrimas nos olhos, Hermione a considerava um amiga.






A cidade Minas Tirith conhecida como a Cidade Branca era onde o Rei de Gondor ficava, é cercada por 7 muralhas. A muralha externa ergue-se como um baluarte: muros por cima de grandes aterros; e a muralha exterior da cidade é construída com a mesma impenetrável rocha negra que a Torre de Orthanc , pelas ruelas sempre haviam cavaleiros com suas espadas embainhadas, prontos para defender a cidadela.



Ao longe do portão da cidadela podia se ver sete vultos a cavalo seguindo em direção aos portões. O Guarda da cidadela ficou atento, avisou os cavaleiros que teriam visitantes, depois desceu as escadas ate a portinhola que havia no grandioso portão da cidade branca, e aguardou os visitante pedirem passagem.


Quando os sete homens se aproximaram o guarda pode os ver melhor. Eram altos, e todos vestiam capas cinzentas desbotadas, um deles desmontou do cavalo e retirou o capuz, seguiu até a portinhola, ele era ruivo, parecia estar com uns 40 anos.


_ Bom dia companheiro. – O Homem cumprimentou.


_ Bom dia forasteiro, o que veio fazer em minas Tirith? – Perguntou o guardo seriamente.


_ Venho pedir exílio para mim e meus filhos, somos do reino de Éravem que esta sendo ataco pelos Orks, somos os último homens que restaram da vila de Fiilimei. – Respondeu o Homem tristemente.


_ Apresentem-se então, e por favor mostrem seus rostos.

Um a um foram retirando os capuzes, o guarda pode ver então, seis jovens ruivos, todos com a aparência cansada, deveriam ter feito um longa viajem.



_Sou Arthur Weasley, e esses são meus filhos, Guilherme, Carlos, Percy. Fred, Jorge e Ronald, todos nos viemos de Éravem.

_Éravem é um reino bruxo, não é? – Perguntou o guarda parecendo desconfiado.


_Sim, é.


_Vocês são bruxos?


_Sim, nós somos.


_Bom, então não tenho permissão de deixa-los entrar, terei que chamar meu comandante que lhes levará ate o rei de Gondor. Esperem. – O guarde se distanciou da porta, deixando o sete fora dos portões.



_Pai – chamou o mais novo deles. – Você acha que o rei nos deixará ficar?


_Acredito que sim, Rony, as historias que contam do rei de Gondor só falam de sua sabedoria e de sua bondade, acredito que ele nos deixara ficar.


_E se ele não deixar? – continuou Rony. – O que vamos fazer? Já estamos a dois dias sem comida.


_Se ele não deixar...- começou Fred maliciosamente.


_Nós vamos comer você. – Completou Jorge rindo do irmão.


_Parem de brincar vocês dois. – ordenou Guilherme o irmão mais velho. – Se ele não nos deixar ficar, vamos continuar nosso caminho, Rohan não é longe, e parece que o comandante da guarda deles é um bruxo, quem sabe ele nos ajude.


_Ainda acredito que deveríamos ter ido para Avalon. – Disse Percy confiante.

_Não. – Respondeu o pai. – Avalon é perto de Éravem, é perigoso, poderíamos ter posto sua mãe e irmã em risco.


_Como se elas não estivessem sem nos. – Disse Carlos, o Sr. Weasley pareceu que ia falar mas o filho não o deixou. –Eu sei pai, eu entendo, só acho que teria sido melhor que elas tivessem vindo junto conosco, não gosto de pensar que talvez nunca mais possa ver minha mãe e minha irmã.


_Eu também não filho... – disse cansado o senhor.



Um barulho do lado de dentro dos portão chamou-lhes a atenção, o guarda havia voltado, e não estava sozinho.


_Senhores. – Cumprimentou um senhor alto e forte, vestia uma armadura reluzente de prata, os cabelos eram negros e contrastavam com os olhos azuis como céu, usava um bigode engraçado, com as pontas levemente levantadas, tinha uma postura de respeito.


_Comandante. –cumprimentou o senhor Weasley, e assim foi acompanhado por seus filhos.


O pequeno portão que havia foi aberto.



_Entrem por favor, e entreguem suas varinha ao guarda.


Um a um eles foram entrando e entregando suas varinhas.



_Uma medida de segurança espero que entendem, assim que o Rei liberar sua presença na cidade elas serão devolvidas. – disse cordialmente – não recebemos bruxos todos os dias em minas Tirith, nem ao menos me lembro da ultima vez.


Os sete seguiram o comandante pelas ruelas da cidade branca, ansiosos pelo encontro com o rei, e por sua resposta.




N/A: E ai beleza???
Bom tahai mais um capitulo, é ainda um capitulo de ligação a historia vai se otrnar amis interressante mais a frente... heheh...

Agradecinete super iper mega especial para o Lezar Valeth ( ainda acho que seu nick deveria ser N.E.R.D. combina amis com voce) por me ajudar nas partes sobre senhor dos aneis, a qual nao é meu forte, e também por me ajudar tendo ideias para a fic...valew memso...

Claudio Sousa...hehe que bom que eu estou errada, é muito bom ter seus comentarios sao sempre animadores...

Tiago Potter....ATUALIZEI!!!! E ai ficou legal???


Agradecimentos também pelos comentarios de : May Weasley¹²,Gabby Branco e Karonte.

A Di Lua...minha beta...hehe...amigona...

e ao Sr. Draco Kyo Hunter...estais judado de morte...sumiu do mapa!!!


Abração ate a proxima!!!

Beijão


Tonks

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.