FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Capitulo 6


Fic: Apaixonada NOVA CAPA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Cápitulo 6.



Eu te amo.



Por: Harry



 



Bom, eu sabia que estava sendo ridiculo e tal, mas esse era o único geito de resolver o meu problema. Eu tinha que afastalá de mim, ou se não era corria perigo. Voldemort poderia usa-lá para me atingir. Mas o que ia me fazer sofrer muito.



É Hermione estava certa, mas que opção eu tinha?



Bom, tinha outra, mas seu eu falar o como eu me sinto, como vou saber se ela também senti o mesmo por mim? O que tinhamos ia acabar com tudo, ou seja, a amizade ia ficar bastante abalada.



Legal!



Por que isso estava acontecendo comigo?



Não que eu ja gostava dela. Quero dizer, gostava dela e muito, mas esse sentimento mudou depois daquelo beijo e comecei a pensar mais nela.



Comecei a correr mais ainda.



Ah, inferno minha vida está mais complicada do que ja estivera em anos. Eu não consigo me decidir.



– Senha? – disse a voz da mulher gorda.



Dei um pulo. Eu estava parado na frente do quadro da mulher gorda. Nem sei como eu ja estava lá.



– Pudim de chocolate – murmurei.



– Certamente. – E girou o quadro para poder me admitir.



Entrei.



Agora o salão comunal estava vazio. Fui direto para o sofá mais perto e sentei. Apoiei minha cabeça entre minhas mãos e fechei os olhos.



Como era possivel, uma pessoa me afetar assim? Eu nunca tinha sentido isso antes. Nem a Cho me fez senti assim. Eu ja começa me arrepender do meu plano. Eu quase tive que implorar de joelhos para aquele garoto fazer o que eu pedi.



Senti algo quente escorregar pelo meu rosto. Eu estava chorando.



Fiquei surpreso, normalmente eu não consigo chorar com facilidade.



– Está vendo o que ela faz comigo? – susurrei com a voz rouca.



Só de pensar nela, meu coração dói. Tudo me lembra dela. O modo como ela anda com seus cabelos quase ruivos balançando nas costas, o cheiro do perfume dela, a cor dos seus olhos, o sorriso dela...



NÃO, NÃO, NÃO eu tinha que esquece-lá. Eu preciso esquece-lá. Tinha que protege-lá do perigo.



– Será que alguem está precisando de um abraço? – falou uma voz suave.



Levantei a cabeça. Uma garota de cabelos castanho-avermelhados e olhos azuis claros me olhavam com um sorriso no rosto. Lá estava minha melhor amiga.



Levantei-me e a abracei. Mellody acaricou minha cabeça.



– Ei, não fique assim. – Ela susurrou, então se asfastou enchugou minhas lágrimas e me encarou. – E você está assim por causa do que a Hermione disse.



Não era uma pergunta, mas mesmo assim confirmei.



– Não ligue pra Hermione.



– Não, ela está certa.



– Hermione pode entender várias coisas, mais do que eu imaginaria – Percebi uma mudança na voz dela. – Mas ela não sabe o que se passa na sua cabeça... ou no seu coração.



 Ela me olhou nos olhos.



– Você pode contar comigo para tudo. – Ela disse e pegou minhas mãos e a apertou.



Sorri.



– Obrigado... Mell – susurrei.



Percebi a surpressa passar pelo seu rosto, mais logo ele foi substituido pelo sorisso contageante dela.



– Disponha.



Fez-se um silêncio constrangedor.



– Então... Que... Desculpe se eu tiver me intrometendo na sua vida, mas como sua melhor amiga, eu...posso saber...er...que plano é esse?



Olhei bem nos olhos dela. Claro que eu queria dizer para ela, mas eu não podia. E se ela descobrisse acabaria com tudo. Balancei a cabeça.



– N-não, você não pode saber.



Ela arqueou as sombrancelhas e fez beicinho deixando sua expressão meio ironica. Então me encarou, seus grandes olhos azuis clarissímos estavam enormes e redondos.



– Ah vai, por favor, me diz – Ela agarrou meu braço e começou a balançar-lo. – Eu quero te ajudar. – Então murmurou algo incompreensível.



– Oi?



– Nada – Ela se apressou a dizer, mas recomeçou a balançar o meu braço. – Harry, me deixe ajuda-lo.



Comecei a rir.



– Ei, não ria eu estou querendo te ajudar. – Mellody franziu a testa e colocou as mãos na cintura.



Continuei a rir.



– Pare com isso, você esta me deixando brava. – Ela então me empurrou. Eu cai no sofá. Ela riu então me levantei, e comecei a me aproximar dela, ela começou a recuar para parede. Seu rosto começou a ficar assustado. Então eu ri.



– Quem está rindo agora? – Falei rindo, fazendo-a ficar mais assutada.



Ela soltou um riso nervoso.



– E-eu não tenho medo de você – disse com a voz fraca.



– Pois não é o que esta me parecendo. – Continuei a andar e ela se afastava mais para a parede. Ela começava a ficar encurralada.



– Ah é? Por que acha isso?



Aproximei-me mais um pouco e ela recuou e seu assobro transpareceu no rosto quando ela encostou-se à parede e viu que estava ecurralada. Eu ri de novo e coloquei meus braços do lado da cabeça dela.



– Sua expressão – sussurrei e acaricei seu rosto. – Você não está mais com medo, está?



Ela respirou fundo e fechou os olhos.



– Não – sussurou.



Está vendo como são as coisas? Será que era bem dificil admitir logo que eu a amo? Eu tenho que me afastar dela, logo por que se não meu plano vai por agua baixo. Por que era tão dificil?



Eu tinha que dizer a ela, agora! Mas, será que ela ia me perdoar? Não, eu não posso dizer!



Mellody abriu os olhos e me encarou.



Ah otimo, agora era impossivel eu me concentrar em alguma coisa. Eu me perdi em seus olhos azuis e eu senti algo tomar conta de mim e eu agi por instinto! Me aproxime-me mais dela e ela ficou espremida na parede, ela jogou seus braços ao redor do meu pescoço e eu envolvi sua cintura com os meus braços e então eu a beijei. O beijo começou devagar, mais foi ficando mais urgente. Seus lábios se moviam perfeitamente de acordo com os meus. Logo ficamos sem ar e nos separamos ofegantes.



Mellody olhou nos meus olhos e sorriu. Eu tentei retribui, mas eu percebi o que tinha feito. Balancei a cabeça.



– N-não, isso não poderia ter acontecido – murmurei – É errado, me desculpe foi um erro.



Seu sorriso desapareceu.



– O que? Como...? – Ela começou e seus olhos se encheram de lágrimas.



– Eu não posso! – Falei e comecei a me afastar e então ela me chamou eu me virei.



– H-Harry... – Ela susurrou entre os soluços – Sera que você não percebe...?



Balancei a cabeça de novo.



– Não... Eu... – E com uma ultima olhada para Mellody sai do salão comunal.



Claramente eu a havia magoado. Mas eu fui um idiota, não podia ter deixado meu instinto tomar conta de mim. Agora eu tinha que novamente procurar aquele idiota do Malfoy.



Procurei pelo castelo, nas salas de aula, e ja tinha desistido de achar-lo quando eu o avistei nos jardins debaixo de uma árvore. Corri até lá.



– O que você quer Potter?



Respirei fundo.



– Vim aqui te perguntar quando você vai começar a fazer aquilo o que combinamos.



Ele arqueou as sombrancelhas.



– E eu quero saber, se você tem certeza do que quer, pois eu sei que ela não...



– Eu ja sei disso! Mas é o que eu quero! Você vai fazer ou não?



Malfoy me olhou estranho.



– Claro Potter.



– Ótimo.



Voltei correndo para o castelo, eu não olhava para onde eu corria até que sem querer eu esbarrei em alguem.



– Descul... Ah! É você Hermione – falei com certa ríspidez.



– Harry, eu vi você falando com Malfoy. Pelo amor de Deus Harry, desista dessa sua ideia idiota de tentar fazer Malfoy se aproximar da Mell para você poder se afastar para poder protege-lá de Você-sabe-quem. Harry se você realmente ama ela pare de ser um tanto obtuso. Você vai perde-lá se ela descobrir. E pare com essa insegurança de que ela não corresponde os seus sentimentos!



– Não, Hermione! E ela não vai descobrir.



– Sim, mesmo se ela não descobrir e Malfoy conseguir fazer o que você pediu você vai se magoar do mesmo jeito. Desista enquanto a tempo Harry.



Balancei a cabeça.



– Não, Hermione eu ja disse.



–Você está fazendo uma grande burrada. – Abri a boca para responder, mas ela me interrompeu. – Eu so estou tentando te dizer à coisa certa a fazer. – Então saiu correndo para os jardins.



Será que Hermione estava certa? Não, não.



Eu sei que vou me arrepender, e muito, mas era a unica saida que eu tinha. Não é?



                                                                          * * *



Eu estava caminhando para a mesa da Grifinória quando vi a prova de que meu plano estava correndo como devia.  Percebi a presença de Malfoy na mesa. E ao lado dele estava Mellody. Hemione estava de frente para os dois, e foi a primeira me notar. Percebendo o olhar de Hermione, Mellody virou-se para ver o que Mione olhava. Ela me olhou com raiva e virou o rosto para voltar a sua atenção a Malfoy. Hermione me olhou com certa pena e então moveu os lábios silênciosamente indicando: Eu te avisei. Gina, que estava logo ao lado de Hermione soltou uma risada com gosto. Rony que estava do outro lado de Hermione bufou, não para mim e sim para Malfoy. Eu sei que aquilo devia me animar, mas eu me senti encomodado. Balancei a cabeça, revirei os olhos e virei às costas para a mesa da Grifinória.



Meu estomâgo revirava. Ja estava no meio do caminho dos jardins quando ouvi alguem me chamando.



– O que? – Perguntei, mas me dei conta de quem era. – O que você quer Gina.



Ela parou, seu sorriso desaparecendo.



– Ah, Harry pra que toda essa raiva?



– Fala logo o que você quer.



– Eu quero você de volta.



– Eu ja falei para você, eu não sinto mais nada por você.



–Mas Harry, Mellody não quer nada com você, você não viu? Além do mais eu sou melhor do que ela. – E se atirou em mim me tascando um beijo, Gina se agarrava a mim como se dependesse de sua vida, ela cravou suas unhas no meu braço, fazendo sangrar. Tentei me afastar dela.



– Gina, me larga – Então a empurrei e a balancei – Me escuta Gina, eu não quero mais nada com você. Acabou ve se me entende. A-C-A-B-O-U. Entendeu ou quer que eu desenhe?



Afastei-me dela e rumei para o salão principal que estava meio vazio. Eu vi alguém se levantar da mesa da Grifinória.



– HARRY JAMES POTTER!



Parei. Todos que ainda estavam no salão olharam para mim. Surpreso, olhei para quem vinha na minha direção com uma expressão de raiva. Mellody apontou o dedo para mim, lágrimas saltavam pelo seu rosto.



– COMO VOCÊ PODE? COMO... COMO VOCÊ OUSA?



– Mellody, eu...



– E NÃO ME VENHA PEDIR DESCULPAS! COMO VOCÊ OUSA A FAZER O QUE FEZ? VOCÊ NÃO PENSOU COMO EU ME SENTIRIA... APOSTO QUE NÃO! VOCÊ NUNCA LIGOU PARA OS MEUS SENTIMENTOS.



Olhei para Hermione para pedir ajuda, mas ela apenas balançou a cabeça. Então movi os lábios para ela indicando Você contou, mas ela balançou a cabeça denovo e apontou para o maldito do Malfoy.



– AH, SIM, SIM, O DRACO ME CONTOU TUDO, POR QUE ELE NÃO ACHOU CERTO VOCÊ ME EMPURRAR PARA CIMA DELE, SO PARA PODER ME “PROTEGER”. COMO SE EU NÃO FOSSE CAPAZ.



– MAS VOCÊ NÃO ENTENDE?



– AH EU ENTENDO SIM. VOCÊ ACHA QUE EU NÃO SOU CAPAZ DE ME DEFER



– EU NÃO DISSE ISSO!



– POIS FOI O QUE VOCÊ QUIS DIZER



Todos no salão agora estavam parados e olhando de um para outro como se fosse uma partida de tênis.



– EU NÃO SEI COMO EU PUDE ME... APAIXONAR POR VOCÊ.



Hermione levou as mãos à boca. Encarei seus olhos azuis cheios de lágrimas.



Dei um passo em direção a ela.



– Vo-você o que?



Ela respirou fundo.



– Estou apaixonada por você. Mas você não nota! Nunca notou, nunca ligou para os meus sentimentos e acaba fazendo esse plano idiota, so... so para me “proteger”.



Hermione se levantou e falou:



– Ele não so fez para te proteger Mell. Fala para ela Harry.



Olhei para Hermione e ela concordou me encorajando.



– E-eu...



– Não tem outro motivo! Não há! – Então ela começou a se afastar.



– NÃO, ESPERA.



Ela continuava a se afastar correndo.



– Mellody.



Ela ja se afastava.



– EU TAMBÉM ESTOU APAIXONADO POR VOCÊ.



Ela parou.



– Sempre. Esse foi o motivo principal, por que se você não sentisse o mesmo, nossa amizade acabaria. Não tinha... Saída. – Enquanto eu falava me aproximava mais dela que estava de costas pra mim. – E-eu sei que fui um idiota. Me perdoa, eu não queria te magoar eu... te amo.



Mellody virou-se e me olhou nos olhos.



– Você está falando sério? – Ela sussurou.



Sorri.



– Sim.



Ela também sorriu e me abraçou.



– Eu também te amo – susurrou.



Ficamos nos olhando enquanto se fazia silêncio atrás de nós. Então alguem falou.



– Beija logo.



Viramos-nos e vimos Hermione sorrindo.



– É anda logo.



Todos no salão estavam concordando, rindo e sorrindo.



Dei as costas para a multidão e olhei para Mell que estava sorrindo. Ela jogou seus braços ao redos do meu pescoço e me beijou intensamente.



Todos atrás gritavam, assobiavam e aplaudiam.



Afastamos-nos quando ficamos sem ar. Percebi que o salão estava vazio. Coloquei minha testa na dela.



– Eu te amo, e sempre vou te amar. Você é o meu grande amor – Sorri.



– Eu também te amarei para sempre.



Então nos beijamos de novo.



N/A :


*---------------------------*


LOVEEE A VERY


 que lindooo to emocionada (:


Espero que gostem tbm (:

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por rosana franco em 02/07/2011

Que plano mais maluco ainda bem que o Draco falou tudo pra ela.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.