FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Procuram-se respostas


Fic: NEM O TEMPO SEPARA O AMOR -


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Procuram-se respostas

Se no almoço a algazarra na toca já era grande, depois do pedido de Neville é que a barulheira aumentou. As mulheres estavam excitadas com a preparação do novo casamento e os homens faziam uma roda em torno do noivo recomendando os cuidados com a ruiva caçula da família. Gina apenas ria para a família tentando demonstrar uma felicidade maior do que sentia, olhou para os lados e viu o filho subir com os outros primos para o andar de cima, no outro lado avistou Ron e Mione conversando em um banco do jardim. Eles não estavam brigando mas o olhar dos dois era de pura decepção um com o outro, a ruiva resolveu falar com os amigos, era muito estranha as reações dos dois. Vejam bem nem brigando eles estavam, logo a situação era séria.
- Ora é a mais nova noiva da família – falou Mione parabenizando a cunhada.
- Parabéns maninha – completou Ron – espero que consiga ser feliz.
- Vou tentar – a ruiva respondeu com um meio sorriso – mas porque você chegou tarde maninho?
- Ah Gi, só algumas reuniões – respondeu ele cansado – o Ministério Espanhol vai mandar um dos seus aurors para completar o caso Snape, ou seja, você vai ter companhia estrangeira.
- Mas porque isso agora? – perguntou a caçula indignada – eu sei pegar esse assassino sozinha.
- Eu sei maninha, mas o cara insistiu, disse que era muito importante, logo eu tive de aceitar – respondeu ele – agora deixar eu ir ali cumprimentar meu novo cunhado. – e assim o ruivo levantou e deu um beijo na testa da irmã.

Gina ficou sozinha com a cunhada, que estava tão absorta em seus pensamentos que não viu o marido sair. A ruiva percebeu que o irmão e a amiga estava com uma pequena crise no casamento, então tentando confortar Mione ela a abraçou.
Ficaram um bom tempo abraçadas até a morena falar.
- Sinto tanta falta dele. – falou ela derramando uma lágrima.
- Falta de quem? – a ruiva perguntou já prevendo a resposta.
- Do Harry, preciso tanto dos conselhos dele agora – respondeu a outra – hoje faz cinco anos você lembra.
- Claro, é meio difícil de esquecer – respondeu Gina com o olhar distante.
- Ah desculpe amiga, hoje um dia tão especial pra você e eu aqui falando de coisas tristes – falou Mione limpando as lágrimas e abraçando a cunhada, depois levantando atrás do marido.

A ruiva ficou um momento só e lembrou da conversa que teve com o filho na noite anterior.
Flashback:
Gina estava deitada em sua cama no seu antigo quarto na Toca quando seu filho entra com um caixa e senta ao seu lado.
- Olha mãe o que eu encontrei – falou JJ mostrando um álbum de fotografias velho da ruiva.
- Nossa filho faz tempo que eu não via isso, vem cá – chamou ela colocando o garoto no colo – vamos ver os velhos tempos.
Eles folhearam o álbum, que tinha fotos de Gina pequena com a família, com Rony em cima de uma arvore, com os gêmeos com as mãos cheias de bomba de bosta, com o uniforme de Hogwarts no seu primeiro ano. Fotos da copa mundial, dela com Mione no jardim, da AD e do time de quadribol, além de outras mais.
- mãe quem é esse garoto aqui – falou o menino apontando para um rapaz de cabelos negros desalinhados e lindos olhos verdes – ele ta sempre no meio do grupo parece o líder, e olha ele era capitão do time não era?
- Ah, era sim querido – respondeu ela com os olhos marejados vendo seu amado nas fotos, tão lindo e feliz – esse era o Harry, o melhor amigo do tio Ron, e também o melhor apanhador que Hogwarts já teve.
- Legal, ele devia ser o máximo – falou o menino observando o garoto de olhos verdes com admiração – vocês eram amigos? Porque nessa foto ele ta te abraçando.
- Éramos sim, ele passava todos os verões aqui na toca junto assim como a tia Mione – respondeu ela agora sem conseguir esconder uma lágrima ao ver a foto de Harry a abraçando, foi assim que eles começaram a namorar.
- Ele ta aonde agora? – perguntou JJ
- Ele morreu na guerra lutando contra os homens maus. – respondeu triste.
- Ele morreu como o meu pai? Conhecia ele? – questionou o pequeno.
- Sim ele conhecia seu pai, muito bem – respondeu a ruiva dando um sorriso triste.
- Mãe você é feliz? – perguntou o garoto olhando a expressão triste da mãe.
- Sou querido, mas porque ta perguntando isso? – perguntou surpresa com o questionamento do filho.
- Porque nas fotos você sorri tanto, e hoje só dar esses sorrisos tristes.
Gina ficou surpresa com a observação do filho, ele era tão pequeno, mas tinha um amadurecimento enorme, nem parecia uma criança de quase cinco anos. Pensou que talvez a ausência do pai colaborasse pra isso, afinal quando perdemos alguém importante amadurecemos muito, ela que o diga.
- eu sou feliz meu lindo, porque tenho você- ela falou emocionada com o abraço do filho – mas agora vamos fazer sabe o quê,GUERRA DE CÓCEGAS!!!!!!!!.

Fim do flashback

Ela ficou tão abalada revendo aquele álbum, pensou seriamente em contar pro filho que era o pai, mas ainda tinha aquele receio de que toda comunidade bruxa soubesse que Harry Potter tinha um herdeiro e que assim a infância do filho fosse tão marcada como a do pai por fofocas, discriminações e outras coisas mais. Era melhor esperar até ele se tornar maior de idade e assim entender tudo sobre seu pai e o passado.
Ficou devaneando até ser abraçada por alguém, que lhe beijou carinhosamente o pescoço.
- Um galeão pelo pensamento da minha noiva – falou Neville a virando e encarando-a nos olhos.
- Noiva é? – falou ela um pouco sarcástica.
- O que foi não gostou do pedido? – ele perguntou sério.
- Não é isso, mas achei que foi muito rápido – ela respondeu sincera.
- Também foi rápido com o Harry, e você não foi assim tão sarcástica quando ele te pediu em casamento. – falou ele frio.
- As situações eram outras, eu e o Harry nos.......... – falou ele sem terminar a frase
- Vocês se amavam, mas você não me ama não é? – perguntava ele aborrecido.
- Não é isso Nevil, eu gosto muito de você, não me acuse de algo assim.- respondeu ela indignada.
- Desculpe meu bem, mas se você quer mesmo provar que me ama tire esse cola – falou ele apontando para um colar com um rubi que ela sempre usava – fico louco só vendo que você ainda usa os presentes dele.
- Se você insiste tanto, pronto – falou ela tirando o colar e pondo no bolço da calça, mas com o coração a mil por ter feito esse ato.
- Obrigado Gi, não sabe como esse gesto foi importante pra mim – e assim ele a abraçou e beijou.


JJ, Sophie, Marie e Pierre subiram as escadas da Toca discretamente depois que Neville anunciou o noivado com a caçula Weasley, tinham um plano pra cumprir e isso determinaria uma grande descoberta para o único Weasley de cabelos negros.
- Você ouviu o que eu disse Pie, temos que encontrar uma caixinha rosa que tem os diários da minha mãe - falava JJ abrindo devagar a porta do quarto da mãe.
- Claro que eu entendi primo, mas calma nós vamos descobrir quem é seu pai – falava o mais velho dos netos Weasley.
- Ainda bem que vocês aprenderam a ler neste ano, senão não adiantaria nada achar esse diário – cortava Sophie.
- Eu sei, ma vamos logo antes que mamãe der por nossa falta e vem fazendo aqueles beicinhos pra mim – falava Marie, que mesmo sendo uma linda garota como a mãe tinha a alma marota dos tios e detestava as frescuras francesas, como ela dizia.

Depois de um bom tempo procurando os diários, eles não encontraram nada apenas uma caixa cheia de recortes e fotos antigas, sendo que todos as lembranças e noticias só falavam de uma pessoa.
- Harry Potter, o menino que sobreviveu – leu Pierre pra todos os primos enquanto guardava a caixa em suas vestes.

eu quero agradecer as pessoas que comentaram a fic, dailinha minha amiga adore o que vc disse e pode ter certez que conto com vc, obrigado pelo comentário Bruno Weasley e Akasha, foi mito importante pra mim suas opiniões. eu já tava pra excluir a fic ninguém comenta.
porfavor comentem e votem
bjos
Mayra Black

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.