FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. Profecia, maldição e bênção


Fic: HARRY POTTER E O ÚLTIMO DRAGÃO - ATUALIZADA 03.11.2010


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


CAP 3 . PROFECIA, MALDIÇÃO e BÊNÇÃO


A escola de magia e bruxaria de Hogwarts era um castelo grandioso localizado muito além do além mar, dizem as lendas que ela fica perto das terras onde Aslan de Nárnia vive, para chegar até Hogwarts há somente um meio, usando pó de flú, pois ninguém sabe ao certo como chegar lá.


Dumbledore, o diretor de Hogwarts, estava sentado na sua poltrona em seu escritório, os quadros na parede pareciam apreensivos, assim como o diretor que esperava a chegada de sua amigo, Gandalf.
Quando ouviu alguém bater na porta ele se ajeitou na poltrona e disse:


_Entre. – Sua voz saiu firme e rouca, como sempre.
Quem entrou pela porta foi um senhor alto, muito alta como os altos Elfos, barba e cabelos do mais puro branco, em seu rosto um expressão serena, em sua mãe um cajado. Ele se dirigiu a Dumbledore, que se levantou para cumprimentar o amigo com um abraço.


_Gandalf, meu velho amigo, que prazer em rever você! – Disse o velho bruxo abraçando o amigo.
_Prazer é todo meu Alvo. – Disse o mago sentando-se em uma poltrona se Chintz. – Então será que terei a honra hoje de ouvir a mais preciosa de todas as maldições? E a mais esperada de todas as profecias? – Perguntou o velho mago ao amigo.


_Sim, meu caro, foi para isso que lhe chamei hoje, o Ovo chegou ao seu guardião, então devemos nos unir a ele assim como Merlin fez. – Disse o diretor seriamente.

Dumbledore se levantou e seguiu ate seu armário, abriu a porta com cuidado, mesma assim não evitou o ranger dela, pegou dentro do armário sua velha penseira e uma bola de crista, depositou a penseira e a bola sobre a mesa e encarou o amigo.


_O que será primeiro?
_O inicio. – disse o mago serio.



_Bom o inicio...A muito tempo atrás as terras de Avalon, Nárnia, e as terras médias era protegidas por poderosos cavaleiros que montavam as mais fortes e perigosas criaturas de todos os reinos: Os dragões. Mas ouve um dia em que um dos cavaleiros se revelou maligno, e assim assassinou todos os dragões e seus cavaleiros, muitos dragões morreram por que seus cavaleiros haviam morrido, e você sabe meu velho amigo, os Dragões sempre se apegam aos cavaleiros e sem eles, os dragões morrem. É mais fácil um dragão morrer por seu cavaleiro do que um cavaleiro por seu dragão já dizia meu velho amigo Flamel, e olha que ele entendia disso.- o velho bruxo respirou profundamente.
Então, depois de todos os dragões mortos, essas terras viraram o caos, era horrível, mas a esperança se renovou pois um novo cavaleiro foi encontrado, Eragon era seu nome, e os montes Eragon levaram este nome em sua homenagem pois seu corpo e de seu dragão repousam la. Antes de Eragon, Uther de Pendragon, Arthur, somente os bons recebiam essa honra, não importava de onde viessem, o que importa é o que existe em seus corações.


_Me perdoe meu cara Alvo, mas já conheço essa historia toda. – disse Gandalf cuidadosamente.


_Há, claro que sabe! – Exclamou Dumbledore, - todos sabem. –e encarando o amigo – mas é importante lembra-la meu amigo.


_Então há muitos anos atras o foi encontrado o último ovo de dragão, nas terras de Nárnia, lá ele foi roubado pela feiticeira branca, que cem anos depois de seu reinado por derrotada pelo dois filhos de Adão e as duas filhas de Eva. Mas o ovo foi perdido.



_Isso meu caro amigo eu não sabia, achava que todos os ovos haviam sido destruídos.



_Sim, sim, meu amigo, um erro comum. – disse Dumbledore. – Quando a guerra nas terras medias se alastrou, e os Orks, Urks e outras criaturas das profundezas surgiram Ovo foi novamente citado, diziam que em uma busca nas minas de Mória (não lembro como se escreve são as minas dos anões...) os Orks haviam encontrado o ovo, mas todos acreditavam ser uma lenda, então o ovo foi esquecido, o anel destruído, disso você se lembra meu amigo, você estava la, e a paz enfim reinou na terras médias. Até a profecia.



_Então chegamos aonde eu queria. –sorriu o velho mago – me conte então sobre essa profecia.


Dumbledore pegou a bola de cristal e tocou com sua varia, um fumaça prateada a envolveu e uma voz pode ser ouvida...


“A paz nas terras médias reinam, até o senhor da morte acordar, ele marcará seu inimigo, o homem cujo cavaleiro encontrara, uma maldição o acompanha, e uma benção o salvará, somente quando ele encontrar sua maior força, a paz voltara as terras médias, mas cuidado, ao encontrar o cavaleiro ele encontrara a discórdia, traição...”


_Interessante. – Disse Gandalf. – Então o Homem que poderá vencer o Senhor da Morte, devera ser marcado pelo mesmo, e ele encontrara o cavaleiro...

_Sim, ele encontrara o cavaleiro de dragão, mas essa não é toda a profecia... – Gandalf abriu a boca para falar, mas parou a ver que Dumbledore iria continuar. – essa parte meu amigo, você não precisa e não pode saber agora, por que muitas coisas estão em jogo.

_Eu entendo meu amigo, mas como vamos saber quem é este rapaz? E esse tal Senhor da Morte?


Dumbledore sorriu.


_Ai meu amigo é que entra a maldição, a qual eu presenciei, mas antes de mais nada quero que saibas que, ele não sabe quem o amaldiçoou pois este mesmo trocou o nome.

Dumbledore convida Gandalf a entrar na penseira, os dois de inclinaram para o liquido e experimentam a conhecida sensação de ser puxado.

“Os dois pararam em um grande salão, que logo Gandalf reconheceu...

_O castelo de Avalon... – Dumbledore sorriu com o espanto do amigo.
Eles ouviram passos e um Jovem casal entrou no salão, uma jovem de cabelos ruivos com uma criança no colo, e um jovem de cabelos negros, logo atrás deles um senhor..

_Dumbledore, como você ficava bem de cabelos escuros...


Dumbledore riu e disse. – Obrigado Gandalf.

Haviam varias pessoas chegando no salão e todos cumprimentavam o casal, acariciavam a crianças, todos pareciam felizes, era uma festa, havia musica e comida, mas de repente, um estrondo fez a musica tocado pelos violinistas parar e todos olhar para a porta do salão, por ela entrou um Homem de pela branco e cabelos escuros, bonito se não fosse por sua expressão de ódio.

_Tiago! Liliam! Que prazer em reve-los! – Exclamou irônico o rapaz.

_Me desculpe Riddle, mas eu não me lembro de ter lhe enviado um convite.- Respondeu Tiago ficando em frente a esposa.

_E desde quando o Grande Tom Riddle precisa de convites para batizados ridículos. – Disse ele encarando Tiago. – Eu só vim aqui deixar meu presente para o Jovem principie, disse olhando secamente para a criança. Ele foi ate Liliam sacou a varia e disse:


“ Nunca conheceras o amor, pois nele jamais ira acreditar, quando receberes teu maior tesouro junto com ele uma guerra virá, serás traído por quem mais confias, e não saberás para onde ir, e quando esse tempo chegar a mim você vira, e me pedira ajuda, e juntos dominaremos todos os reinos!”.


O espanto de todos era visível, uma maldição tão cruel ser lançada a uma criança. Gandalf encarou Dumbledore, em sua expressão um que de esclarecimento.


_Ainda não terminou meu caro- disse Dumbledore em um sussurro.


Riddle desaparatou, e todos se encarava, Liliam agarrada a criança, chova desconsolada, até que Morgada a Rainha das Brumas veio até ela.


_Liliam, minha doce rainha, deixe-me ajuda-la, disse pegando o pequeno embrulho com a criança.- Harry esse será meu presente a você, como sua madrinha.

E disse para todos ouvirem:


“A bondade e a amizade guiarão o seu coração, serás justo, fiel e amigo. Quanto o teu maior tesouro encontrares junto com ele vira o amor... terás que passar por muitas barreiras ate a paz voltar a terras medias...mas junto contigo uma nova sociedade vira e juntos destruirão o mal que assombra as terras medias...e o maior dos cavaleiros lhe acompanhará...se ao cavaleiro estragares teu maior tesouro, da maldição te libertaras e a paz poderá voltar as terras medias”


Dumbledore encarou Gandalf:
_Então meu amigo, esta na hora de voltar. – disse o velho senhor antes te reaparecer em sua sala.



Gandalf, parecia um pouco aturdido, chocado talvez, em seu rosto a expressão seria o condenava, estava preocupado.



_Meu amigo, não se preocupe...
_Quem era aquela criança? Era a rainha Liliam que a segurava, não? –Perguntou ele cortando o amigo. – Seria o Jovem príncipe Harry?
_Sim, meu amigo, temo que sim, Harry recebeu a maldição de tom Riddle, e a bênção da rainha das fadas, e isso faz dele o herdeiro da profecia.


_Pobre rapaz. – disse Gandalf desconsolado.


_Por que meu amigo, foi lhe dado uma grande honra, ele é o guardião do ultimo ovo de dragão, e não se preocupe, ele terá junto dele os melhores bruxos e magos de toda a terra media, e claro chamaremos os altos Elfos e anões, acredito que os duendes e fadas também irão segui-lo, pois ele é bom meu amigo, é um rei justo e fiel aos princípios de Avalon.


_Sim, meu amigo, mas e a maldição, e esse Tom Riddle onde ele esta? Nunca ouvi falar nele.


_Sim, sim, meu amigo, mas você já ouviu falar em Voldemort? – disse Dumbledore encarando o amigo. – O melhor dizendo, o rei da morte?


Gandalf deixou a boca abrir, numa expressão de entendimento.



_Sim, claro, O amigo dos Orks.

_Amigo? Não, ele usa ao Orks, para fazer suas maldades meu caro, saqueando aldeias, matando homens...ele teme, ele teme que sua maldição vire contra ele mesmo. Ele sabe que quando uma fada, e melhor ainda quando a rainha das fadas diz, a natureza endente como lei, então Harry esta mais que protegido meu caro, esta destinado a encontrar o cavaleiro do ultimo dragão e com ele destruir Voldemort.


_Ele sabe? – Perguntou Gandalf sério.


_Ele somente sabe que ele precisava encontrar o ovo, e que o amor de sua vida viria junto com seu maior tesouro... – disse Dumbledore levantando-se de sua cadeira e indo novamente ate o armário, de lá ele retirou uma pequena caixa de madeira, uma fênix esculpida na tampa, de dentro dela ele retirou um pergaminho.


_ Ontem pela noite Edwirges a coruja de Harry me trouxe essa carta, com um conteúdo um tanto quanto curioso, por isso lhe chamei com tanta urgência, vou ler para você. – o velho senhor respirou.




“Caro Professor,



Hoje recebi algo que não imagina conseguir tão facilmente, uma jovem aldeã do reino de Eravém, Gina Weasley, me trouxe o ovo, o maior presente que poderia receber, foi o que você me disse , não? O ovo esta sendo guardado por Hagrid, meu mais fiel escudeiro, Gina ficara hospedado no castelo, eu junto com meus cavaleiros vamos procurar a família dela, espero uma visita sua, e por favor avise Gandalf o Branco, ele nos ajudou muito nessa historia.


Aguardo noticias tuas professor, estamos todos com saudade, um grande abraço.



P.S.: Devo avisar meu padrinho?


Harry Potter”



Gandalf encarou Dumbledore.


_Então ele sabe, da profecia? E de tudo mais? – Perguntou serio.


Dumbledore sorrio.


_Não ele sabe somente o que era necessario ele saber ate encontrar o ovo, você sabe meu amigo, quando alguém possui uma profecia, ter conhecimento sobre ela pode ser um perigo, imagine se Harry soubesse que Voldemort o amaldiçoou para segui-lo? Ele acharia que não tinha uma segunda chance, e meu amigo, uma profecia só se torna real se nos acreditarmos nela, ou se nos fizermos dela real, muitas partes podem se concretizar, mas muitas não, e essa meu amigo é a nossa missão, ajudar Harry a se manter no caminho da bondade, e ajuda-lo a vencer o mal que esta assombrando as terras medias.

_Alvo meu amigo, só uma coisa que não entendo. – disse Gandalf pensativo. – Até hoje só ouvi do rei da morte que ele era amigo dos Orks, que cometiam furtos e algumas pequenas atrocidades, nunca ouvi algo grande o suficiente para uma guerra, como a que você esta a me descrever.

Dumbledore sorrio.


_Magos, sempre com a mente tão fechado, e os olhos nublados. – disse pensativo – Pense bem meu caro amigo, o último ovo de dragão, nas mãos dos Orks, que interesse Voldemort teria nisso?


_Você esta me dizendo que ele se aliou aos Orks pelo ovo? Mas como ele sabia sobre o ovo? Se ninguém mais sabia, todos achavam que era somente uma lenda! E também a outra coisa que eu não intendo – disse o mago pensativo – O que ele queria com o garoto, por que justamente o Harry?



_Gandalf, você conhece a verdadeira historia de Merlin?





N/A: Entao , esta muito ruim? muitos erros?

Alguns esclarecimentos sobre o capitulo: Talvez ele possa ser um pouco chto, por que é muita falassado, ams é muito importante, ele conta o inicio da historia.
2. O kyo achou o gandalf meio lezo, mas ele nao é, hehe, ele é um mago, entao nao convive diretamente com o mundo bruxo (sim havera muitas diferenças entre magos e bruxo, so nao sei quais ainda hehehehe).
3. ele falou também do Drago, bom, nada é como parece ser, entao esperem e voces verão.

Agradecimentos:
Kyo: valew por ler o capitulo antes, e me ajudar hehe...
Claudio : é uma honra ter um comentario su na minha fic..
Tiago Potter: Que otimo que voce gostou...adorei ver seu comentario aqui...

ee...

Aludada (Via lactea)...valew por toda a força...


o cap quatro ja esta na minha mente, agora é passar pro Pc...

abraço...
comentem

beijos

Tonks

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.