FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Nove


Fic: Rock your body JL


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________



Cap. 9

Desci do palco completamente aliviada. A visão de James ali me ajudou tanto. Eu fiquei junto de Vick e Milla para ver os outros participantes dançarem.

Depois o Sr. Stuart subiu ao palco...

- Boa Tarde a todos aqui presentes. Quero agradecer tanto a presença de você, como a belíssima apresentação que esses jovens nos deram. Tenho uma notícia boa, espero eu. Este ano o nosso concurso será dividido em suas etapas. Vocês viram a primeira, e daqui a pouquinho irei anunciar os jovens escolhidos para a segunda etapa. Antes me deixe explicar como funcionará. A segunda etapa será uma apresentação em dupla! Sensacional, não? Será daqui a duas semanas e acredito que esses jovens farão, outra, belíssima apresentação.

Apresentação em dupla? *-* Que emocionante, não?

- Agora anunciarei os jovens que irão para a segunda etapa... – o senhor Stuart abriu um envelope. – Lílian Evans, Brian Gells, Suzanna Shandon e Mattew Adans.

EU!!!!!!!!!!

Nick correu até mim, me abraçou levantando-me do chão.

- Eu disse que iria conseguir! Está vendo, sua teimosa?

- Ai, Nick! Estou tão feliz.

Milla e Vick também vieram me abraçar, e depois todos os que estavam ali me dando apoio, Hellen, Gordon, até a pequena Fran.

- Isso merece uma comemoração! – gritou Sirius e todos concordaram.

- Que tal se fizermos uma festinha no quarto 209 do hospital? – perguntou Vick.

- Não, Vick. Melhor não... – eu comecei dizendo.

- Larga mão de ser boba, Llian. James irá adorar receber a notícia de que você conseguiu, ele torceu tanto. E além do mais, ele precisa se animar.

- Não Vick. Eu não consigo olhar nos olhos dele e me sentir... normal! – em seguida olhei para todos. – Por favor, não me façam fazer isso.

- Tudo bem, Lily. Nós entendemos. – Remus disse. – Podemos comemorar no Saturday’s¹.

- Parece legal. – Vick animou. – Vamos!


Acho que preciso colocá-los a par de algumas novidades, né? No dia da festa do Sirius, na qual eu e James não estávamos presentes, Nick finalmente acordou e deu uma chance para Vick. Eles ficaram, e continuaram a ficar depois da festa. Estavam num rolo assumido. E isso me deixou muito feliz, afinal Vick estava muito feliz!

Chegamos ao Saturday’s que estava lotado. Hellen e Gordon preferiram não ir, assim como os pais da Vick.

No final estava apenas nossa turma... incompleta. James não estava ali. A tristeza quis me abater novamente, mas eu não ia deixar. Pelo menos por hoje iria abandonar a culpa que sentia.

Apesar da falta que James fazia ali com suas piadas com graça e sem graça (?), conseguimos nos divertir.

Quando voltei para casa tomei um banho e desmaiei na minha cama, e pode-se dizer que Nick também.

No outro dia eu acordei bem tarde. Apenas Nick estava em casa. Hellen e Gordon haviam levado a little Fran para o parque.

- Como dormiu? – Nick perguntou.

- Bem. Tirando o pesadelo com James.

- O mesmo de sempre?

- Sim. – há noites eu sonhava com James. Mas não era um sonho bom, era um pesadelo. Nele eu via James sofrendo o acidente e depois quando eu iria vê-lo no hospital ele brigava comigo e dizia que me odiava. Acho que a última parte era a pior. Será que James me odiava mesmo?

- Lil, por que você não vai até o hospital e conversa com o James?

- E ver o meu pesadelo se tornar real? Vê-lo dizer que me odeia mais que tudo por acabar com a vida dele? Não obrigado. Já é doloroso o suficiente vê-lo pronunciar essas palavras em sonho.

- Lily...

- Não Nick. – cortei-o. E ele levantou as mãos como rendição.

- ‘Tá certo então.


Naquela tarde no curso de dança eu tive a idéia de convidar Oliver para dançar comigo. Lembra? Aquele menino que dança super bem? É ficamos amigos.
- Oliver! – eu o chamei quando a aula acabou.

- Ah, oi Lily. – ele me cumprimentou com um sorriso. – Tudo bem?

- Tudo sim, e você?

- Sim. Fiquei sabendo sobre o James, como ele está?

- Bem, eu acho. -  - Sabe, você gostaria de participar do concurso como meu parceiro?

- Nossa. ‘Tá falando sério?

- Claro.

- Eu? Num concurso do senhor Stuart? Seria o máximo Lílian. Muito obrigado! – ele me abraçou. Era bom fazer a alegria de alguém, de vem em quando.

- Que bom. Precisamos começar já. A apresentação é em duas semanas.

- ‘Tá, podemos começar amanhã depois do curso. Vou vasculhar meus CD’s em busca de uma música maneira.

- Legal. A gente se vê, Oliver!

* * *


- Que tipo você gostaria? – Oliver e eu conversávamos sobre a música que dançaríamos.

- Uma calma e dançante ao mesmo tempo. Isso existe? – perguntei fazendo uma careta e ele riu.

- Vamos procurar.

Nós sentamos no canto da sala com o rádio por perto e rodeados de CD’s. Passamos a tarde toda em busca de uma música que encaixasse os passos que queríamos.

- O que acha dessa? – Oliver me perguntou.

- Gostei. É contagiante de um jeito terno e romântico. E além do mais esse filme é o máximo.

- Também gostei. Vamos tentar os passos?

- Claro. – começamos a inventar os passos.

Acho que voltamos a música cerca de dez... milhões de vezes. Mas pra mim estava ficando perfeito.

Eu queria uma coisa totalmente diferente, e eu tinha certeza de que ninguém faria um ‘espetáculo’ como o nosso.

* * *


Oliver e eu ensaiamos feito loucos. Ele também, assim como eu, estava empolgado e ansioso para a apresentação.

No fim da semana recebemos um convite oficial do concurso.

E como sempre todos insistiam para que eu fosse até o hospital falar com James.

PELO AMOR DE DEUS, será que ninguém entende que é tão difícil assim para mim? Que droga!

Mas eu sinto tanta saudade dele. Do seu sorriso, aqueles olhos, e aqueles lábios que me fizeram experimentar o sabor doce do amor. Meloso eu sei, mas é isso e muito mais que eu sinto pelo James.

Eu realmente gosto dele. Posso até dizer que o amo. Eu queria tê-lo perto de mim, mas como vou olhá-lo novamente e ver que eu quase o matei e que acabei com as chances dele competir, jogar, e fazer as coisas que ele mais gosta no mundo?

Eu estava no meu quarto, liguei meu MP4 e coloquei a música que iríamos dançar. Comecei a ‘viajar’ e inventar passos novos em minha mente.

Então, eu adormeci e sonhei com o James. Dessa vez não foi um pesadelo, foi um sonho. Ele dizia que me amava e nós dançamos a música que estava no fundo.

Pela primeira vez, em muito tempo, eu acordei feliz.

* * *


- É HOJE! – gritou Nick assim que me viu descendo a escada para o café da manhã.

- É, é hoje. – eu concordei com nervosismo.

- Não se preocupe, vai dá tudo certo. Você vai arrasar. – Hellen quis me tranqüilizar. Não adianta, não funciona.

- Espero.

- Larga mão de ser pessimista, Lily! Credo. – reclamou Nick.

- Não sou pessimista.

- Ah você é sim. Uma pessimista, chata...

Eu fiz minha cara de ‘ódio mortal’ para ele. Ele começou a rir.

- Mas não importa, eu amo você irmãzinha. – ele me mima tanto. *-* Não consigo com esse menino, eu dei um abraço nele.

Neste dia, uma sexta-feira, eu estava de ‘folga’. Tiraria o dia para descansar, ou melhor, treinar os passos novamente. Eu queria realmente ganhar esse concurso, eu estava motivada, graças aos meus amigos.

À tarde, Hellen me levou ao salão onde sua irmã trabalha. E me deu de presente UM DIA DE PRINCESA. É, contra minha vontade, fui obrigada a passar o restante da minha tarde lá.

Acredite ou não, eu quase tive que ser amarrada naquela cadeira. Não sei vocês, mas eu odeio ficar a tarde toda parada vendo os outros ‘dar um jeito’ em mim. É frustrante saber que você não consegue ser bonita por natureza.

O concurso começaria às oito da noite. Eram quase sete quando fui libertada daquela cadeira. E, olha, essas moças conseguem fazer milagre. Eu estava muito bonita para ser eu mesma.
Milla me incentivou (obrigou) a usar um vestido verde. Segundo ela alçava meus olhos verde-esmeralda e meus ruivos cabelos.

Eu até que gostei do resultado final. Agora só faltava a opinião dos outros. Eu desci a escada e ouvi o assovio de Nick. O típico assovio de ‘cantada de pedreiro’ (N/A: haushauhsua).

- Você está linda, Lily! – ele me elogiou.

- Não diga isso na frente da Vick, ela é ciumenta.

- Mas não há como me contrariar, você está belíssima.

- Obrigado.

- Eu concordo com Nick. Que se preparem os homens deste concurso... – Hellen brincou.

- Americanos são tão exagerados. – eu brinquei também.

- Sua carruagem lhe espera, Lily Princess. – disse Gordon.

- O que eu faço com vocês? – disse revirando os olhos brincando.


Tinha muitas pessoas já no local do concurso. Eu me dirigi até o camarim e encontrei Vick em frente a porta.

- O que faz aqui? – perguntei.

- Eu queria ver a melhor dançarina do mundo. – ela disse me abraçando.

- Ai que lindo, Vick. Já disse que você é a melhor amiga do mundo?

- Hoje não. – nós rimos.

- Vou sentir sua faltar quando for embora daqui.

- Não me lembre que você terá que ir embora, não sei o que farei sem minha cunhadinha.

- Eu também não. Oliver já chegou?

- Eu não o vi ainda.

- São quinze para as oito.

- Vocês serão os primeiros?

- Não, os últimos.

- Então, não se preocupe. Daqui a pouquinho ele chega, Lil.

Oito horas.

Oito e meia.

- Faltam apenas dois casais. Cadê o Oliver? – eu perguntava a mim mesma.

Nem Oliver, nem Milla haviam dado sinal de vida. Ai meu Deus, eu tinha sido abandonada!

Acho que preferiria ter sido abandonada do que ver a cena que vi agora. Milla e Oliver chegando, mas...

Oliver com a perna quebrada! Típico. ¬¬

- Não, não, não Oliver! O que aconteceu? – me desesperei.

- Me desculpe Lily, eu caí da escada hoje de manhã.

- Eu fui atrás dele em todos os lugares, encontrei-o no hospital.

- O que faremos agora, Milla? – comecei a choramingar.

- Você terá que conversar com o senhor Stuart. Apresse-se falta apenas um casal antes de você.

- Isso é... Se eu conseguir me apresentar.

TÍPICO! Não é mesmo? Oliver quebrar o pé JUSTO no dia da APRESENTAÇÃO que pode me colocar numa das escolas mais renomadas de dança do mundo.

Eu também acho que seja castigo! Mas por que precisava ser tão mal assim? “/

Eu vi o Sr. Stuart passar atrás de mim e corri atrás dele.

- Sr. Stuart!

- Ah, olá Lílian. Preparada?

- Quase. Sr. Stuart, meu parceiro de dança, Oliver, quebrou o pé e não poderá participar.

- Oh, eu sinto muito Lílian.

- Não tanto quanto eu, Sr. Stuart. Tem alguma chance de eu me apresentar sozinha?

- Bem, a competição é em casais. Poderá até participar, mas não sei se o júri irá considerar sua participação. Eu sinto muito, Lílian. – então, ele se afastou.

Eu teria que arriscar. Subiria naquele palco, sozinha e faria tudo o que tinha ensaiado duro para fazer.

It’s my time. É, está na hora. Here we go !



A música começou e eu subi no palco. Meus amigos e minha host family que sabiam do acontecido sorriam me encorajando.

Eu vi que meus olhos, por conta própria, procuraram entre a platéia um moreno sorridente e encantador. E, meus olhos não conseguiram localizá-lo.

Sacudi minha cabeça, espantando os pensamentos e me concentrei no meu show.

No início, Oliver me pegaria e rodaríamos pelo palco e então começaríamos os passos ensaiados.

Imaginei que Oliver estava ali para que eu conseguisse executar os passos corretamente.

E então senti um corpo atrás de mim e um corpo realmente perto do meu. Braços se puseram ao redor da minha cintura. E um hálito fresco assovio em meu ouvido:

- How wonderful life is now you’re in the world.

Eu tinha absoluta certeza de que não era Oliver... Apenas sorri e dancei com ele como em meus sonhos.

____________________________________

N/A: ooooooooooooi gente ! aaai que emoção. olhaa eu planejei o 9 como penúltimo capítulo, mas será o úlitmo. maas como eu sou boazinha e também quero farei um epílogo. ;D to tão feliiiz que consegui finalizar uma fiic e que vocês gostaram tanto. muiiito obrigado mesmo à todas vocês. Eu amo vocês, viiu? (: então é isso.. até o epílogo ! ;*

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.