FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Sétimo andar


Fic: Não era ódio, era amor...


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 2 – Sétimo andar.

 Britney Spears - Radar

Passaram a tarde nos terrenos da escola, Trato com as Criaturas mágicas, juntamente com o pessoal da Sonserina.
- O que tanto aquele palerma olhe heim? – perguntou Rony, intrigado, olhando para Malfoy.
- Esquece ele Rony – disse Hermione sentindo o rosto queimar – Hum Harry, você já começou com a seleção do novo time?
- Que? Ah... Não, estava pensando...
- Que tal hoje à noite?
- Que? Mas quem iria?
- Rony... – disse olhando para o namorado – ele disse outro dia, durante o café, que tentaria entrar para o time, não é Rony?
- Sim – disse o garoto, com as orelhas vermelhas – mas já? Quero dizer, preciso me preparar e...
- Harry pode te ajudar nisso, não pode Harry?
- Posso, mas...
- Então está combinado, vocês não têm nada hoje às 19:00, não é? Ainda vai estar um pouco claro; e você Harry, sendo o capitão do time, pode usar o campo a qualquer hora, não é?
- Sim, mas preciso fala com Mc...
- Ah, isso não será problema!
- Tudo bem então, hoje as 19:00 Rony, no campo! – disse Harry.
- Você vem também Mione?
- Não dá Rony, vou ficar estudando um pouco de Artimancia e depois vou dormir, quero dormir mais cedo hoje...
- Está bem então... – ele voltou a escrever sobre os pelúcios e Hermione olhou rapidamente para Malfoy, que aparentemente ouvira toda a conversa.




Eram aproximadamente 18:45 quando Rony e Harry partiram para o campo. A garota olhou pela janela até vê-los pelo gramado, saiu então sorrateiramente para o sétimo andar, tomando cuidado para que ninguém a visse.
Chegando lá viu uma porta entreaberta, foi então que viu Malfoy dentro da sala, que tinha as carteiras empilhadas aos cantos, deixando um grande espaço no centro para eles praticarem.
- Achei que assim seria melhor...
- Sim, ótimo – disse a garota, logo depois de trancar a porta – certeza que ninguém vem nessa sala?
- Absoluta. Então, o que faremos agora?
- Feitiços para desarmar, não é?
- Sim, claro...
Passaram cerca de duas horas praticando inúmeros feitiços, não só de desarmamento, mas Draco ainda tinha dificuldade quanto a desviar.
- A maioria dos feitiços lançados em um duelo atingirão o peito do oponente – começou Hermione – o segredo é jogar o corpo do lado oposto ao feitiço, desse jeito, olhe; agora tente você.
Draco lançou um feitiço em Hermione, que desviou perfeitamente, mas quando foi a vez do garoto, ele não conseguiu desviar tão rapidamente, sendo atingido em cheio.
- Draco, você está bem? – perguntou rapidamente ao lado do garoto, ao chão.
- Estou ótimo – disse se levantando – acho isso uma idiotice!
- Não é idiotice, é simples! Acompanhe comigo – ela então ficou atrás do garoto, e refez os movimentos, mas dessa vez, guiando-o com suas mãos sobre as dele – ao lançar um feitiço, procure deixar o mínimo de seu corpo à vista do adversário, assim será difícil para ele acerta-lo.
- Como assim?
- Procure ficar de perfil, assim – disse passando para frente dele, segurando, com sua mão esquerda, a mão direita dele, e com sua direita, apoiava no ombro, tal como se estivesse dançando – com sua mão direita você lança o feitiço e em seguida já vira o ombro pra trás, assim.
Com um movimento brusco, Malfoy acabou se empolgando e assim tropeçou em sua capa, caindo ao chão; Hermione, que se segurava nele, acabou caindo sobre ele. Ao abrir os olhos, viu que aquele par de olhos azuis, meio acinzentados, olhavam-na fixamente; sentiu um arrepio fantasmagórico, passando por sua espinha. Tentou levantar, mas era como se algo a puxasse para baixo, impedindo que saísse.
Ambos respiravam afobadamente por causa da queda, sentiu então a mão de Malfoy sob a sua mão esquerda, ele não segurava mais a varinha. Com a mão direita sentiu os músculos de seu braço, fechou os olhos rapidamente e sentiu aquele hálito gélido próximo ao seu rosto. Ao abrir os olhos, viu que estavam muito mais próximos, a mão esquerda de Draco estava em sua cintura.
De repente, como se tivesse levado um choque, Hermione levantou, tinha o rosto rosado e a respiração mais afobada que antes. Virou de costas para o garoto e se afastou um pouco. Passou a mão pelos cabelos.
- Acho que por hoje está bom, não está?
- Tudo bem – disse o garoto ainda sentado ao chão – amanhã então?
- Não, eu te aviso quando, ok?
- Ok... Saia primeiro, vou arrumar a sala.
- Tudo bem, tchau...
- Tchau Hermione – ela destrancou a porta e olhou para o garoto com um leve sorriso no rosto antes de sair da sala.
Quando estava próxima ao salão comunal, lembrou de Rony e da mentira que contara a ele, sentiu-se culpada pelo que acabara de ocorrer, mas por outro lado, bem lá no fundo um novo sentimento despertava dentro de si; o que era? Ela preferia nem saber.
Já de volta ao salão da sonserina Draco tinha em seu rosto um certo sorriso, diferente de qualquer outro sorriso. Ao deitar, nem percebeu que acabou adormecendo com a mão sobre o braço, no exato local em que Hermione tocara.




Na manha seguinte tentou ao máximo agir com naturalidade, mas quanto mais tentava, menos conseguia. Desceu com os amigos para tomar café da manhã, mas volta e meia espiava a mesa da Sonserina para ver se Draco não falava nada pra ninguém, ou para ver se ele estava olhando, o que acabou despertando a curiosidade em Rony.
- Mione, o que está havendo com você hoje? Está tão quieta hoje...
- Oi? Como?
- Quieta e distraída...
- Distraída, eu? Impressão sua Rony – respondeu com um sorriso e um selinho no garoto – então, como foi o treino ontem?
- Ah... – disse Harry meio sem jeito – o Rony leva jeito, mas acho que seriam bons mais alguns treinos para ele poder entrar no time...
- Ótimo então, quando vocês estão pensando em treinar novamente?
- Creio que hoje mesmo, afinal, temos a noite livre, não é? E que eu saiba o campo não estará em uso.
- Está bem então, vão treinar hoje – completou com um sorriso para o namorado.
- Você irá junto hoje?
- Ah, bem... Acho que não vai dar Rony, prometi que mandaria uma carta pra minha mãe e... – ela encontrava dificuldades para achar uma desculpa que parecesse verdadeira – e nem comecei a escrever, fiquei de mandar a resposta semana passada, se ela fosse bruxa, já teria me mandado uns dez berradores...
- Ah, entendo, bem, fica pra uma próxima vez então – havia um que de desapontamento em sua voz.
- Sim, fica pra próxima... – mais uma rápida olhada na mesa da Sonserina, viu que Malfoy tinha acabado de desviar o olhar dela para conversar com Pansy – Hei pessoal, o Malfoy e a Pansy estão juntos?
- Sei lá, por que Mione? – perguntou Harry olhando para mesa da Sonserina.
- Por nada, é que vi os dois juntos e pensei...
- Ah, mesmo se tivessem, eles dois se merecem! – disse Rony, num tom definitivo.
- É... – mesmo tendo concordado, não era o que sentia.
Logo após o café da manhã Harry e Rony seguiram para a Aula de Adivinhação, Hermione por sua vez, teria o período livre, já que desistira da matéria; seguiu então para a biblioteca, onde os garotos combinaram de se encontrar logo após a aula.
Ao chegar lá, viu que estava praticamente deserta, afinal de contas, eram poucos os estudantes que tinham o período vago, os que o tinham preferiam mil vezes ficar nos terrenos da escola a ficar na biblioteca. Sentou a uma mesa perto da janela, onde podia observar o lago e foi procurar algum livro para passar o tempo.
Começou a procurar por entre as prateleiras algum livro que ainda não tenha lido. Transfiguração avançada para amadores, Animais exóticos da Noruega... Nada que lhe despertasse o interesse.
Do lado oposto da estante, olhando-a por cima dos livros, estava Malfoy, acompanhando seus passos, sem ao menos fazer barulho.
- Tente esse – disse baixinho, entregando à garota um livro intitulado: Feitiços Modernos.
- Que susto garoto! A propósito, já li este livro... – disse devolvendo-o na prateleira.
- Hum... Depois implica quando te chamar de sabe-tudo
- O que veio fazer aqui afinal?
- Bem – disse ficando frente a frente com a garota – penei em passar pela biblioteca já que tenho um período vago...
- Você não tem o período vago e eu raramente, pra não dizer nunca, te vejo por aqui – disse saindo de trás das estantes.
- E isso quer dizer que eu não posso passar a freqüentar? – perguntou ofendido.
- Garotos, por favor, façam silêncio – disse a bibliotecária.
- O que você quer heim? – sussurrou a garota, mantendo uma certa distância de Malfoy.
- Eu já lhe disse, passei aqui por acaso.
- Está bom então, acredito... – disse saindo da biblioteca sem levar livro algum.
- Ah Granger, você acha o que, que eu vim te ver? Se enxerga garota!
- Me poupe Malfoy, não estou com paciência pra te aturar ok?
- Não é? – disse ele segurando Hermione pelo braço e colocando-a contra a parede, em um corredor quase deserto – Você foi bem rapidinha hoje mentindo pro idiota do Weasley. Está querendo me ver novamente?
- Deixe de ser presunçoso! Estou apenas te ajudando. Quanto mais rápido você aprender esses malditos feitiços, mais rapidamente me verei livre de você!
- Duvido... – disse se aproximando lentamente da garota, com aquele olhar gélido e penetrante. Ela ficou nervosa por um momento, era como se ele penetrasse em seus pensamentos. Quebrou o contato visual ao olhar para a janela.
- Me deixa Malfoy... – disse fracamente.
- Duvido... – continuou – que seja apenas pelos feitiços, além do que, foi você quem se ofereceu para de “dar aulas”, esqueceu? – disse com um leve sorriso malicioso no canto dos lábios.
- Me solta...
- Nossa Granger, é impressão minha ou você está ficando nervosa com a minha proximidade?
- Faça-me o favor! Até parece né Malfoy – mas era mentira, estava desconfortável com a proximidade sim, temi que alguém pudesse vê-los daquela maneira e contar para Rony – você quer fazer o favor de me deixar! – disse empurrando o loiro para longe.
Ele então abriu passagem para ela, mas não perdeu a oportunidade de cutucá-la com suas palavras...
- Pode passar Granger... – disse em seu ouvido – estou ansioso para o nosso encontro de hoje... – a garota o olhou por cima do ombro e seguiu seu caminho para o gramado da escola, teria agora aula de Herbologia, junto com Rony, Harry e o pessoal da Lufa-Lufa.




Estava com muita raiva de Malfoy, ma dessa vez não deixou transparecer. Após a aula eles seguiram para o Salão Principal; ela estava decidida a dar um basta naquilo, não daria mais aulas para o garoto, não queria mais escutar aquelas piadinhas e acima de tudo, não queria mais mentir para Rony.
Já no Salão ela procurou um lugar estrategicamente próximo à mesa da Sonserina, sentando-se de frente para o loiro. Rony Sentou-se logo ao lado de sua namorada e de frente para Harry. Quando viu Hermione, Draco logo olhou, mas a garota por sua vez desviou o olhar para Rony, abraçando-o e dando-lhe um beijo no rosto.
- Nossa Mione, o que está acontecendo? – perguntou surpreso.
- Lembra que hoje de manhã eu disse que não daria para eu assistir seu treino esta noite?
- Pois bem, resolvi ir...
- Mas e a carta pra sua mãe?
- Escrevi hoje de manhã, durante meu período livre; assim posso passar mais tempo com você, e isso é a única coisa que quero fazer hoje à noite... – olhou então para Malfoy, que olhava para seu prato com uma expressão um pouco mais séria que o normal pra quem apenas estava almoçando.
- Sério Mione, você vai então ao treino?
- Claro que vou! Não perderia pro nada... – então sem mais demora, beijou o garoto; diga-se e passagem, um beijo um pouco mais demorado que os outros.
- Uau Mione, não sei o que deu em você, mas estou adorando essa mudança repentina – disse Rony em seu ouvido.
Ao olhar novamente para a mesa da Sonserina, Hermione viu que Malfoy estava olhando descaradamente, segurando o garfo com muita força. Pansy, que estava ao seu lado, virou-se para ele e murmurou algo do tipo:
- Patético, não acha?
Ele apenas olhou para a garota e sem aviso algum, deu-lhe um beijo cinematográfico, o qual nem mesmo ela esperava. Separou-se bruscamente da garota e com um gesto amplo levantou do banco e foi em direção à porta; ao chegar lá, olhou mais uma vez para Hermione, que assistira a cena sem entender muito do acorrido.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.