FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. PARTE 6


Fic: A HISTORIA DE ALEXIA EVANS RIDDLE


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Finalmente havia chegado o grande dia, como os alunos estavam correndo para acertar os últimos detalhes da fantasia, as aulas tinham sido suspensas.

- Alexia você pode me ajudar com esse cabelo? – perguntava Pansy nervosa.

- Claro Pansy – concordou Alexia.

Ficaram a tarde toda nos preparativos.
Na hora do baile Alexia estava pronta, ela vestia um vestido de época, parecia uma rainha, desceu a escada e pode avistar Draco, ele estava impecável como nunca, trajava uma elegante roupa de gala, com uma capa que lembrava muito aos Lordes do tempo imperial.

- Você está deslumbrante – disse Draco oferecendo seu braço para Alexia

- Você também meu Lorde – disse ela sorrindo.

Caminhavam em direção ao salão principal quando Draco falou.

- Você é a minha melhor amiga. Obrigado por estar se sacrificando por mim, saiba que eu morrerei por você se for preciso. – disse olhando bem fundo nos olhos dela.

- Obrigada pela sua amizade Draco, hoje você confirmou que eu posso confiar plenamente em você, por isso amanha você ira conhecer a verdadeira Alexia Smith - disse dando um beijo no rosto de Draco.

Quando eles entraram no salão o coração de Alexia batia forte. “Oh Merlin, me ajude a ser forte”, pensava.
Logo se misturaram com os outros alunos e avistaram Harry e Gina no lugar combinado.
Foram para a pista e começaram a dançar, Harry e Gina se aproximaram e num certo momento trocaram de par, Draco e Gina trocaram um selinho e foram se distanciando de Harry e Alexia.
Este a puxou para mais perto de si, ela não retrucou, apenas encostou a cabeça no ombro de Harry, dançaram algumas musicas sem se falarem, até que Harry sussurrou no ouvido dela.

- Quer beber algo?

- Sim.

Saíram da pista e Harry pegou suco de abóbora para eles.

Tomavam sem se olhar.

- Você esta magnífica – Harry puxou assunto.

- Você também está.

- O que não fazemos pelos nossos amigos não?

- É verdade, fazemos loucuras. – concordou sorrindo para Harry.

Como era bom estar junto dele de novo, Alexia sentiu seu coração acelerar, ela o amava de verdade, não podia mais negar isso.

- Queria te pedir desculpas por aquele dia no corredor, eu não tinha o direito.

- Você não tem que se desculpar Harry, realmente eu não agi certo com vocês. – disse abaixando a cabeça.

“Ah Merlin, eu o amo, e não suporto mais isso, droga de guerra, sempre me atrapalhando em tudo, embora eu não possa contar nada pra ele, podemos ficar juntos, podemos nos encontrar escondidos, como o Draco e a Gina”.

Alexia tomou coragem e disse.

- Harry, lembra que um dia você me pediu para olhar em seus olhos e dizer que você tinha se enganado comigo?

- Sim, me lembro.

- Então, você não se enganou, eu sim, estou enganando todos. Podemos ir a um lugar mais calmo para conversarmos?

- Claro, vamos ao jardim.

Saíram do salão e logo já estavam sozinhos andando pelos jardins da escola, Alexia tomava coragem para se declarar a Harry, não suportava mais essa situação. Em fim falou.

- Harry, têm muitas coisas que eu ainda não posso te explicar, coisas sobre o meu passado, que embora eu queira deixar enterrado, terão que vir a tona no momento certo – respirou fundo e continuou – depois que você souber vai entender todos os meus motivos, a qual tem me levado a ter esse tipo de atitude com vocês, mas uma coisa eu posso te dizer.

Alexia tirou a mascara e pediu para que ele retirasse também, olhou bem nos olhos dele, parecia quer obter forças de onde já não tinha mais e continuou.

- Posso te dizer que desde o momento em que eu soube da sua existência no torneio tribuxo, quando eu ouvia falar sobre você, ouvia sobre as batalhas que você tem travado com o Voldemort – Alexia sentiu o sangue ferver ao lembrar de bruxo – eu já nutria algo diferente por você. Você não imagina como estava o meu coração no momento que eu vi você entrando na minha cabine, depois de te conhecer, esse sentimento só tem aumentado, eu não agüento mais isso, além de fingir que eu sou uma pessoa arrogante, ter que sufocar esse amor esta insuportável.

Alexia olhava nos olhos de Harry e pode ver eles brilharem.

- Eu te amo Alexia, e também não estou suportando ficar longe de você, não imagina o quanto esta sendo torturante não tê-la em meus braços. – disse se aproximando do rosto dela. – você é a razão da minha vida.

Os olhos de Alexia estavam marejados, finalmente se entregaram ao amor, aquele beijo pareceu que durou uma eternidade, seus lábios se encontravam com suavidade, aproveitaram cada segundo de contato.

“obrigada Merlin, por me proporcionar esse momento maravilhoso” agradecia Alexia em pensamentos.

Os dois ficaram um bom tempo trocando juras de amor que nem perceberam as horas passarem.
Harry estava deitado no colo de Alexia em baixo de uma árvore.

- Temos que voltar para o salão Harry, para destrocar os casais – pedia Alexia, que estava mexendo nos cabelos rebeldes do garoto.

- Por mim eu ficava com você aqui pra sempre. – sorriu o garoto.

- Eu também meu amor, mas não podemos, temos que ir. – deu um selinho nele – você sabe que teremos que continuar fingindo que nos odiamos não é?

- Infelizmente sim, mas iremos nos encontrar sempre que pudermos.

Ela concordou.

- Não vou deixar você escapar Potter – disse Alexia rindo.

Colocaram as mascaras e voltaram para o salão onde discretamente trocaram os casais.

Ao chegar ao salão comunal Alexia e Draco era só sorrisos, como estavam mortos de cansaço foram dormir.

No dia seguinte todos os alunos comentavam sobre o baile. Na mesa da sonserina os comentários eram sobre o novo casal da casa.

- Vocês viram o Malfoy esta mesmo namorando a Smith, eles ficaram o baile todo se beijando – comentavam algumas meninas da sonserina.

Alexia e Draco trocavam olhares e se divertiam com os comentários.

Naquele mesmo dia Alexia procurou à prof McGonagall.

- Com licença senhora, poderia dar lhe uma palavrinha? – perguntou Alexia.

- Claro Srta, pode entrar, sente-se, por favor – pediu a professora indicando a cadeira à frente.

- Obrigado – agradeceu Alexia.

- Estou vendo que você parece bem mais feliz do que o normal? – perguntou a professora com um sorriso nos lábios.

- Realmente Senhora, eu estou muito feliz, ontem aconteceu uma coisa maravilhosa, e é esse motivo que me trouxe aqui.

- Então me conta qual é esse motivo que te deixou assim – pediu a professora.

- Eu e Harry estamos namorando, eu revelei algumas coisas sobre mim, não pude suportar mais essa angustia, sei que não deveria – abaixou a cabeça.

- Será melhor assim Alexia, juntos vocês serão bem mais fortes.

- A senhora tem toda razão, mas tem uma outra coisa que eu queria comunicar.

A professora olhou apreensiva para Alexia.

- Eu vou contar para Draco, omitindo alguns detalhes é claro, não sei mas tenho certeza que posso confiar nele, e outra ele pode me ajudar muito, já que o pai dele é um comensal.

- Realmente seu coração não nega essa pessoa maravilhosa que você é Alexia, você consegue ver bondade nos lugares menos prováveis, pode confiar em Draco sim, ele está do nosso lado, vou contar toda a historia pra você.

Alexia sorriu com o comentário da professora.

- Draco foi marcado como um comensal da morte, foi ele quem facilitou a entrada no castelo quando Alvo morreu – nesse momento os olhos da diretora ficaram marejados – mas Draco se arrependeu e procurou ajuda de Harry, e desde então eles se tornaram grandes amigos.

- Não pode ser? Eu mesmo já o vi insultando a todos. – disse uma Alexia surpresa.

- Para você ver como o velho ditado trouxa não mente “quem vê os olhos não vê o coração” – respondeu a professora.

- Então isso explica tudo – Alexia abriu um enorme sorriso – eu bem que via algo diferente no Draco.

- Ele é de total confiança Alexia isso eu garanto.

- Professora, mas não é arriscado? Os alunos não iriam dedurar ele, o pai da Pansy e dos dois brutamontes são comensal não são? – perguntou Alexia preocupada

- Não se preocupe com isso querida! Os alunos da sonserina foram enfeitiçados, para que quando saírem da escola, não lembrem que ele existe. – confortou a professora.

Alexia sorriu aliviada.

- Obrigada Professora – agradeceu Alexia. – vou agora mesmo falar com o Draco.

A professora sorriu para Alexia.

Alexia saiu da sala da diretora com uma felicidade enorme, agora ela finalmente se sentia em casa em Hogwarts.

Finalmente Alexia conseguiu ficar a sós com Draco.

- Aproveitando que conseguimos ficar sozinho, eu tenho que te contar quem realmente é Alexia Smith, como eu te prometi no dia do baile. – disse Alexia.

- Sou todo ouvido.

- Eu não sou essa arrogante como você mesmo já deve ter percebido, eu estou tendo que fingir, na verdade nem era para eu estar na sonserina, implorei pro chapéu seletor me colocar aqui, por que tenho algo muito importante para fazer, mas eu ainda não posso entrar em detalhes com você sobre o que realmente eu vim fazer aqui, mas posso adiantar que vou precisar da sua ajuda, e queria te dizer também que a Prof. McGonagall me colocou a parte sobre a sua situação quando eu fui comunicar a ela que iria te contar e pedir sua ajuda, ela disse que eu poderia confiar em você, tudo bem que isso eu já tinha certeza – disse rindo.

Draco corou

- Então você já sabe de tudo?

- Sei sim, e estou muito orgulhosa de você.

- Isso torna tudo mais fácil.

- Bom, tenho que te dizer que eu e o Harry estamos juntos, mas ninguém poderá saber o que eu estou fazendo aqui, nem mesmo o Harry pelo menos por enquanto.

Draco concordou.

- Mas como eu posso te ajudar?

- No momento certo eu vou te explicar.

- Tudo bem, eu espero – disse Draco beijando o rosto da garota.

Alexia estava bem mais tranqüila, tinha o apoio total de Draco e o amor de Harry.
“preciso contar isso para as meninas, vou escrever para elas” pensou Alexia.
Pegou a pena e pergaminho e começou a escrever, depois da carta pronta releu selou.

- Agora é pedir para a Professora mandar para elas.

Alexia desceu as escadas e avistou Draco e Pansy discutindo como sempre.

- Vocês dois não tem jeito hein?! – disse Alexia revirando os olhos.

- Aonde você vai minha Lady? – perguntou Draco ignorando o comentário de Alexia.

- Tenho que ir à biblioteca, mas já volto – disse dando um beijo no rosto do loiro.

- Não demore hein?!

Alexia sorriu e deixou o salão comunal da sonserina, ia à direção da sala da diretora quando encontrou com o Prof Lupim.

- Como vai Srta Smith?

- Bem professor e o Senhor?

- Estou bem – respondeu sorrindo.

- Professor, será que eu podia pedir um favor?

- Claro! Em que posso te ajudar?

- Poderia pedir para Tonks entregar essa carta para as minhas amigas na E M B A – disse entregando o pergaminho selado para o professor.

- Posso sim, farei com muito prazer.

- Obrigada! Professor Lupim.

Na hora do jantar Alexia recebeu um recado da diretora pedindo para ela se dirigir a sua sala.
Enquanto isso, no Brasil Lucy e Amy estavam no refeitório terminando o jantar quando o Sr Pedro se aproximou delas.

- Com licença Srtas, mas chegou essa carta de Londres.

- Obrigada Sr Pedro – agradeceu as duas.

- Deve ser da Ale, venha vamos para o dormitório – Amy puxava Lucy.

No caminho encontraram com Pierre e Luigi.

- Aonde as duas vão com tanta pressa assim? – perguntou o loiro levantando uma sobrancelha.

- Depois te contamos – disse Amy, sem menos parar para responder.

Lucy só sorriu para Pierre.
Chegaram ao quarto e trancaram a porta.

- Abra logo Amy – pedia Lucy apavorada.

- Calma Lucy! Não quero rasgar né?!

Amy leu em voz alta



"Caras amigas Amy e Lucy

Espero que estejam bem, como eu estou com saudades de vocês, não imaginam como é torturante para eu ficar longe das suas brigas, rs. Como está tudo ai? Vocês estão estudando direito? Por Merlin, não vão deixar de fazer os deveres hein?! Aqui as coisas estão melhorando, no inicio foi horrível, tive que ficar numa casa, ah! Aqui além de sermos divididos em série, também somos selecionados para casas, vou tentar mandar um livro sobre Hogwarts para vocês, embora algo me diz que as duas não vão ler mesmo,...

- Como ela sabia que eu não ia ler? – interrompeu Lucy.

- Deixa-me terminar de ler Lucy? – pedia Amy brava.

... mas então eu tive que ser selecionada para a casa da sonserina, é uma casa meio que mal vista pelos outros alunos, bom agora eu posso muito bem entender o por que, é um lugar onde todos são frios e calculistas, uns querem ser mais que o outro, odeio isso aqui, mas não tenho escolha, o que me tranqüiliza é que eu encontrei um grande amigo na sonserina, o nome dele é Draco Malfoy. ..

- Quem é Draco Malfoy? Eu quero é saber do Harry Potter, por que ela ainda não falou nele? – Lucy interrompeu novamente

- Lucy!

- Desculpa, não vou interromper mais.

Amy retomou a leitura.

...Mas imagino o quanto vocês devem estar ansiosas, uma perguntando para a outra, “por que ela não fala logo sobre o Harry Potter?”, rs estou enganada? Pois bem, vou matar a curiosidade das duas, bom eu o conheci sim, já no meu primeiro dia de aluna, para se mais sincera foi no trem que nos levou para a escola, ele é muito mais lindo pessoalmente, mas por alguns motivos que eu ainda não posso contar para vocês, tive que fingir que eu o odiava, mas isso não durou muito tempo, no dia das bruxas teve um baile à fantasia aqui, para ajudar o Draco eu troquei de par e acabei ficando com o Harry, ele disse que me ama, e estamos NAMORANDO, não é de mais?...

- NAMORANDO?! OH! Merlin – gritou Lucy – desculpa, desculpa.

...Estou tão feliz, como eu queria que vocês estivessem aqui comigo. Mas queria pedir um favor para vocês, por Merlin não contem nada disso pro Luigi, eu mesma vou escrever para ele contando, mas me digam como ele esta? Está com alguém? Por favor vocês duas o ajudem, não quero que ele sofra, nem fique esperando por mim.
Espero resposta logo.
Amo muito vocês.

Alexia Smith




- Alexia Smith? – perguntou Lucy.

- Estranho Lucy, mas temos que confiar na Ale, o importante que ela está bem e feliz.

- Você tem toda razão Amy, além do mais ela esta namorando o famoso Harry Potter! – concordou Lucy.

De volta ao castelo Alexia aguardava a Professora.

- Desculpe a demora querida, mas estava resolvendo um problema com uns alunos. – disse a Prof. McGonagall entrando na sala.

- Tudo bem Senhora, não tem problema – disse Alexia sorrindo.

- Te chamei aqui para acertar os detalhes da sua ida a sede.

- Estou a sua disposição Senhora.

- Obrigada querida, amanhã você ira bem cedo para lá, onde encontrara com Tonks, ela vai passar todos os detalhes de como você ira destruir o medalhão.

- Combinado.

No dia seguinte Alexia acordou muito cedo, e foi para a sede da Ordem, chegando lá encontrou com Tonks.

- Que saudades Tonks – disse abraçando-a.

- Também estava com saudades Alexia, como você está? Fiquei sabendo que você e o Harry estão juntos? – perguntava Tonks com um sorriso

- Nós estamos juntos sim, eu ainda nem acredito, não vejo a hora dessa maldita guerra acabar logo para podermos realmente ficar juntos.

- Você tem razão, então vamos logo dar o primeiro passo para que isso aconteça.

Tonks encaminhou Alexia até uma sala, parecia um lugar de treinamentos, no centro tinha uma pequena mesa.

- Esse é o medalhão de Salazar Slytherin – disse Tonks indicando o colar.

Alexia aproximou do medalhão e o pegou, observava cada detalhe, como que estivesse analisando o objeto.

- Realmente é um lindo medalhão – olhou novamente e continuou – é o mais perto que eu já cheguei do meu pai.

Tonks observava Alexia com certa tristeza, “uma menina com um coração assim não merecia ter o pai que tem” pensava.

Alexia devolveu o medalhão ao local, e sentou de frente a pequena mesa, ficou assim um bom tempo, digamos algumas horas, parecia esperar o momento certo, Tonks não intervia, sabia que isso era necessário.
Num certo momento Alexia pareceu entrar num transe, seus olhos brilhavam intensamente, a garota então se levantou, pegou o colar e jogou para cima, nesse exato momento um raio verde saiu dos olhos de Alexia e atingiu em cheio o medalhão antes que ele chegasse ao chão, uma luz muito forte saiu do medalhão assim que ele foi destruído.

Alexia saiu do transe muito fraca, Tonks correu e a ajudou.

- Está destruído – disse quase sem forças.

- Ótimo trabalho minha querida, venha vamos para o seu quarto, você precisa recuperar as forças antes de voltar para Hogwarts. – disse Tonks ajudando Alexia a caminhar para fora da sala.

- Alexia antes de você ir, tenho que te entregar isso – Tonks estendeu uma carta na direção de Alexia – chegou agora do Brasil.

- Obrigada Tonks – agradeceu Alexia pegando a carta e colocando no bolso das vestes.

Alexia voltou para Hogwarts próximo a hora do jantar, então seguiu direto para o salão principal, se encaminhou para a mesa da sonserina com um aspecto muito cansado, ao sentar ao lado de Draco ele perguntou

- Onde você se meteu o dia todo Alexia?

- Tive que me ausentar por motivos pessoais Draco – respondeu dando a entender que era sobre o segredo dela.

Draco apenas concordou com a cabeça e não tocou mais no assunto.


Alexia não via a hora de dormir, mas ao chegar no seu dormitório lembrou da carta que estava em suas vestes. Deitou em sua cama e começou a ler.



P.s escrevemos as duas juntas...

Cara Alexia

Estamos bem, claro que a sua ausência ainda é uma tortura, mas estamos sobrevivendo , com toda certeza estamos fazendo os nossos deveres sim, já que não temos outra escolha, nós sabemos que você sente falta das nossas brigas, rs, ficou muito chato brigar sem você aqui para reclamar. Quanto ao livro como você adivinhou que nós não iríamos ler??? Rs brincadeira, pode mandar sim. Você acertou novamente, Lucy interrompia a todo o momento enquanto lia a carta para perguntar se você não ia falar do Harry Potter, rs (ela me bateu agora por te contar isso rs), ficamos muito felizes por você estar com ele, nossa queremos conhecer ele logo, será que ele não tem nenhum amigo por ai?, ai Ale, eu (Amy) estou sozinha de novo, acredita que o Lincoln foi embora para os EUA, estou me conformando ainda, já a Lucy,(isso eu!!! To namorando o Pierre huhuhuh), queremos te encontrar logo, a saudade é muito grande...
Quanto ao Luigi, pode ficar despreocupada porque estamos dando o maior apoio para ele, nós não contamos nada, embora ele fica perguntando por que você só escreveu para nós, acho melhor você escrever logo para ele, por que ele insiste em ler a nossa carta, mas fica tranqüila por que ele só pega por cima do nosso cadáver, rs, ele não esta namorando “ainda”, pois tem uma menina, a Patrícia, lembra dela?, do quinto ano, então ela não larga dele mais, e nós damos a maior força.

Muitas saudades de você irmã nós também te amamos muito....

Caminhões de beijos

Amy e Lucy.




Alexia sorriu ao terminar de ler carta, ficara feliz por Lucy e triste por Amy, embora conhecendo a amiga sabia que poderia ficar despreocupada, quanto a Luigi precisava mesmo escrever o quanto antes para ele. Logo adormeceu.**********

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.