FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. PARTE 5


Fic: A HISTORIA DE ALEXIA EVANS RIDDLE


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

DESCULPEM A DEMORA!!!!!!!!!!!! NAO FICA BRAVA COMIGO ALINE. ESTIVE SEM TEMPO DE ENTRAR NA NET... MAS ESTÁ AI ,TENHO UM COMUNICADO , ESTÁ JAH ESTÁ TODINHA PRONTA, ENTAO VOU FAZER O POSSIVEL PRA POSTAR TODO DIA, E LOGO VEM OUTRA NOVINHA....

BJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO



*****************************************************

No dia seguinte Alexia acordou cedo, na verdade não dormiu direito, ficou perdida em seus pensamentos.

- Bom dia Alexia, dormiu bem? – perguntou Pansy ao ver a garota chegar ao salão comunal.

- Bom dia Pansy, eu dormi sim – respondeu sentando no sofá verde.

- Vamos tomar café, só estou esperando o Draco descer – disse Pansy.

Alexia concordou com a cabeça, logo elas viram Draco descer discutindo com os dois grandalhões Goyle e Crabbe.

- Draco meu amor, você demorou – disse Pansy tentando dar um beijo no loiro.

- Sai Pansy, por favor, não vai começar não levantei com humor hoje – pediu o garoto bravo.

- Calma meu amor, o que aconteceu? – perguntou Pansy.

- De uma vez por todas Pansy, eu não sou seu amor – disse ríspido.

Pansy se encolheu.

- Bom dia minha Lady, dormiu bem? – perguntou o loiro, mas num tom totalmente diferente do que usara antes.

- Eu estou ótima, já você não precisava ser um grosso com a Pansy – disse Alexia nervosa.

Draco levantou uma sobrancelha e disse.

- Desculpe, vamos comer estou com fome – disse Draco saindo do salão.

Todos o acompanharam. Ao entrarem no salão principal Alexia notou que os garotos da grifinória a acompanhavam com os olhos, disfarçou o máximo nem olhou na direção deles. Ela sabia que eles não estavam entendendo nada, mas tinha que ser assim.
Depois de tomarem café receberam os horários.

- Que droga! – exclamou Pansy.

- O que foi? – perguntou Alexia.

- Vamos ter mais um ano de aulas de poções junto com os grifinórios – respondeu.

Alexia não respondeu, mas sabia que isso não era nada bom, ela preferia evitar o máximo se aproximar de Harry, pelo visto o trabalho só estava começando.
Seguiram para os jardins, pois a primeira aula era de herbologia, uma matéria que Alexia adorava, já no primeiro dia ganhou 30 pontos para sonserina. Após a aula seguiram para o castelo, onde teriam poções ao se aproximarem da porta da nova sala de poções Alexia avistou Harry, Hermione e Rony.
“Droga” pensou Alexia.

- Ora, ora, quanto desprazer em ver vocês – disse Draco.

Pansy e os dois grandalhões davam gargalhadas, enquanto Alexia forçou um sorriso cínico nos lábios, ela pode perceber que Harry a observava

- Não enche o saco Malfoy – disse Rony.

- Oi Alexia, tudo bem com você? – perguntou Hermione.

“Desculpe por isso Hermione” pensou Alexia antes de lançar um olhar de indiferença para Hermione.

- Vamos Pansy, vamos sair daqui – disse Alexia puxando Pansy.

Os três sonserinos acompanharam as meninas, deixando Harry, Rony e Hermione perplexos com aquela atitude.

“Espero que um dia vocês me perdoem por isso” pensava triste.

Alexia percebia cada dia mais que Harry estava diferente, ela observou que ele estava triste, quase não via ele na hora das refeições, parecia que ele a estava evitando.
“Não entendo o porquê disso tudo, será que ele estava sentindo algo por mim? Não pode ser pelo que Draco falou, ele namora a Gina, OH! Merlin, por que tudo isso tinha que acontecer comigo” pensava Alexia.

Resolveu ler um pouco, não estava suportando tanta arrogância assim, definitivamente ela odiava aquele lugar.

- Alexia, você parece preocupada – perguntou Draco.

- Não é nada, não se preocupe. – disse Alexia sorrindo.

- Estou vendo que você não esta sendo sincera comigo – sorriu o garoto, mas esse era o Draco que ela conheceu, era um outro.

- Estou me enganando ou você está sendo gentil comigo Draco Malfoy? – perguntou rindo da cara que Draco fez.

- Só estou sendo gentil, há algo de errado nisso? – disse Draco.

- Não sei o porquê, mas você é diferente de todos da sonserina Draco, estou errada?

Nesse momento ela percebeu que ele ficou vermelho, tentou ler a mente dele, mas ele era bom em oclumência pelo visto, pois ele percebeu.

- Você esta enganada, não sou diferente de ninguém aqui – disse saindo.

Alexia ficou observando o rapaz sair pálido de perto dela
“Ele esta me escondendo alguma coisa, mas algo me diz que ele não é tão mal assim, pude ver nos olhos dele”. – pensou Alexia.

Durante à tarde Alexia percebeu que Draco a evitava o máximo possível, quando estavam indo para o salão principal jantar Draco disse.

- Vão vocês, eu não estou com disposição.

- Tudo bem – respondeu Alexia puxando Pansy pela mão antes que a garota resolvesse ficar com o garoto, ela não queria jantar sozinha.

Ao chegarem ao salão principal, Alexia olhou na direção da mesa da grifinória, mas não viu Harry, “mais um dia que ele não vem jantar” pensou triste.
Mas logo ela esboçou um pequeno sorriso, ele adentrava sozinho no salão e sentou junto com Gina e mais dois garotos que ela não conhecia.

Por mais que Alexia tentasse não conseguia parar de olhar na direção de Harry, até que seus olhos encontraram com os de Harry, ela disfarçou o mais rápido possível, sentiu seu estomago embrulhar, seus olhos queimarem, não podia ficar ali nem mais um minuto.

- Pansy, eu não estou me sentindo muito bem, vou para o salão comunal, vejo você depois – disse levantando.

- Tudo bem Alexia, nos vemos depois – respondeu Pansy com uma cara preocupada.

Alexia entrou no salão comunal e se jogou no sofá verde, não pode conter as lágrimas, chorou muito, sentia falta da sua mãe, dos seus amigos, do abraço forte de Luigi, iria logo mandar algumas cartas para eles através da prof McGonagall, mas ela precisava ser abraçada mais do que nunca naquele momento, precisava de um amigo de verdade.
Ela ouviu alguém entrando no salão comunal, sentiu certo alivio quando viu que era Draco.

- Não foi jantar hoje por que Draco? – perguntou Alexia, tentado disfarçar.

- Estava sem fome Lady, mas e você o que faz aqui tão cedo, já jantou?

- Perdi a fome. – respondeu abaixando a cabeça.

- Você estava chorando minha Lady? Está com os olhos vermelhos.

- É saudade da minha mãe, do meu povo, a Draco você não imagina o quanto está sendo difícil pra eu viver longe das pessoas que eu amo.

Ela se assustou quando Draco a abraçou forte, não pode conter novamente as lagrimas, como ele sabia que era disso que ela precisava naquele momento?

- Eu posso imaginar sim minha Lady.

- Obrigada Draco, por me consolar, eu realmente tenho você como amigo, e a cada minuto que passa sinto que posso confiar em você. – Alexia sentiu em seu coração que poderia confiar em Draco.

Alexia conseguiu ter uma noite de sono mais tranqüila, depois de certa forma desabafar com Draco, ela acordou bem mais animada naquele dia, ao lado da sua cama ela percebeu um pergaminho com o nome dela, abriu e leu.



"Srta Alexia Smith

Aguardo sua presença em minha sala antes do café da manha.

A senha e sapo de chocolate.

Professora McGonagall."



Alexia sorriu, guardou a carta no bolso e desceu as escadas, onde avistou Draco sentado no sofá.

- Bom dia minha Lady, teve uma boa noite de sono? – perguntou sorridente.

- Uma ótima noite Draco, graças ao seu apoio, obrigada. – respondeu dando um beijo no rosto do rapaz.

- Que bom. – sorriu Draco.

- Tenho que ir, a diretora pediu que eu fosse à sala dela antes do café, deve ser algo relacionado à minha transferência, te encontro no salão principal – disse se despedindo do rapaz.

Alexia seguia apressada para a sala da diretora, quando encontrou Harry. Estavam somente os dois no corredor e ela não tinha como fugir.
“OH Merlin, não pode ser verdade, que falta de sorte, o que eu faço?” pensou.

- Bom dia Potter – disse Alexia tentando parecer o mais seca possível.

- Bom dia Srta. Smith – respondeu Harry.

Alexia ia passando por ele quando sentiu algo segurar o seu braço.
Ela olhou para ele, pedindo para que ele a soltasse.

- Me solta, por favor?

- Não antes de conversarmos.

- Não tenho nada pra falar com você.

- Mas eu tenho Alexia, e você vai me ouvir.

Ela não teve como escapar.

- Tudo bem, mas seja rápido porque a diretora me espera.

- Porque você está agindo assim, porque mudou de um dia para o outro?

- Como você pode dizer que eu mudei Potter, se você nem me conheceu? – respondeu mas sentindo um aperto enorme no coração.

- Olhe nos meus olhos Alexia, e diz que eu me enganei com você?

Ela não conseguiu, somente abaixou a cabeça e pediu novamente.

- Me solta Harry, estou te pedindo, por favor.

Harry soltou Alexia, ela não conseguiu esconder um lagrima que teimou a cair.

- Sinto muito Harry – foi o que Alexia disse antes de sair correndo em direção a sala da diretora.

Alexia corria desesperada na direção da sala da diretora, chegando em frente às gárgulas disse entre soluços.

- Sapo de chocolate.

Subiu a escada e entrou na sala da diretora aos prantos.

- O que aconteceu Srta. Smith, por que esta chorando? – perguntou a professora McGonagall preocupada.

- Professora, eu não estou suportando mais tudo isso, acho que foi um tremendo erro eu vir pra Hogwarts.

- Venha aqui minha querida – chamou a professora. – vai dar tudo certo, você é uma mulher de fibra.

- Não tenho tanta certeza assim.

- Me diga o que está acontecendo – pediu a professora abraçando Alexia.

- Senhora antes eu posso fazer uma pergunta?

- Claro minha querida, o que quer saber?

- Como posso amar uma pessoa sem a conhecer direito, sem nem ter falado com ela?

- Você esta falando do Potter, não é?

- Sim professora, antes mesmo de ouvir a voz dele, só de ouvir falar nele eu já sentia algo diferente, mas quando o conheci no primeiro dia de aula, tudo parece que aumentou dentro de mim, não consigo parar de pensar nele um minuto sequer.

- Isso se chama amor minha filha – sorriu McGonagall.

- Eu sabia que o fato de estar perto do Harry iria dificultar tudo pra mim. – disse Alexia com os olhos cheios de água.

- Se ele corresponde ao seu sentimento, conhecendo Potter como eu conheço, ele não vai desistir de você.

Alexia suspirou fundo, “se isso pudesse acontecer seria maravilhoso, mas infelizmente é só um sonho” pensou e tratou de mudar de assunto.

- Desculpe professora, cheguei com os meus problemas e nem perguntei o que a Senhora queria falar comigo.

- Temos boas noticias minha filha... Ótimas notícias.. – sorriu a professora

- Pelo sorriso da senhora devem ser ótimas mesmo. – disse Alexia.

- Você recorda o dia que te contamos sobre as Horcruxes?

- Sim professora.

- Estamos com o medalhão de Salazar, e Moody acha que pelo fato de você ser a herdeira dele poderá destruir.

- Bom se a senhora acha isso, poderemos tentar – disse Alexia sorrindo.

- No momento certo eu lhe aviso, agora pode ir você tem que tomar café antes das aulas.

Alexia saiu pensativa da sala da diretora.

Um dia Alexia e Pansy assustaram com a aglomeração de alunos em frente ao quadro de avisos.

- O que será que aconteceu? – perguntou Alexia para Pansy.

- Vamos ver – disse Pansy indo à direção do quadro.

As duas leram juntas.



" Aviso

Comunicamos que esse ano nossas festividades do dia das bruxas será comemorada com um baile a fantasia e todos terão de estar mascarados, teremos também a presença da Banda Isquisitonas.

Professora McGonagall
Diretora "



- Nossa que legal! – disse Pansy toda amimada.

- Realmente estávamos precisando de algo para amimar essa escola – disse Alexia.

- Draco, você viu o aviso? – perguntou Pansy.

- Vi sim, e aproveitando a deixa, você gostaria de ir comigo Alexia? – perguntou deixando Alexia surpresa e Pansy vermelha de raiva.

- Pensei que você fosse comigo Draco? – perguntou Pansy irritada.

- Você pensa demais – Draco respondeu seco saindo de perto das meninas.

Não tendo como argumentar mais Pansy pareceu aceitar que Alexia acompanhasse Draco.

- Pode ir com ele Alexia, não se preocupe.

- Você tem certeza Pansy? – perguntava Alexia.

- Claro! você é perfeita para ele, ficarei feliz se vocês se acertarem – disse Pansy sorrindo – antes você do que outra qualquer.

Alexia sorriu em agradecimento, achava bom ir com Draco, pois com ele, ela se sentia mais à vontade.
Alexia chamou Draco.

- Draco, venha aqui – pediu.

Ele se aproximou com aquele ar de superioridade.

- Eu aceito ir ao baile com você. – disse Alexia sorrindo.

- Que maravilha minha Lady.

- Você vai se fantasiar do que Alexia? – perguntou Pansy disfarçando a irritação.

- Ah. Ela vai de Lady, não é querida? – perguntou Draco abraçando Alexia.

- Só se você for de Lorde meu lindo – disse Alexia beijando o rosto do rapaz.

Alexia e Draco estavam muito unidos desde o dia em que ele a consolou, Pansy já tinha aceitado.
Todos na escola comentavam o namoro dos dois, embora eles não estivessem realmente juntos.

- Deixa-os pensarem minha Lady – ria Draco da situação.

- Eu não ligo, podem falar – concordava Alexia.

Antes do jantar Alexia percebeu que Draco estava ansioso, mas não comentou nada.

- Bom jantar para vocês – disse Draco indo em direção ao dormitório.

- Você não vai jantar de novo Draco? – perguntou Pansy desconfiada.

- Deixa Pansy, ele deve ter os seus motivos – Alexia sorriu para Draco – vamos nós, por que eu estou faminta.

Alexia pode ver nos olhos de Draco que ele agradeceu a ajuda.

Faltavam alguns dias para o baile, Alexia , Draco e Pansy estavam sentados perto do lago, quando Draco quebrou o silencio.

- Poderia falar com a minha Lady em particular? – perguntou olhando para Pansy.

- Vou deixar os pombinhos sozinhos – disse Pansy se levantando e dando uma piscada para Alexia.

Draco esperou Pansy sair, olhou para Alexia e disse.

- Preciso da sua ajuda, minha Lady.

- É só pedir Draco, você tem me ajudado tanto que nem posso negar um pedido seu.

Draco sorriu.

- Eu estou apaixonado e queria a sua ajuda para acabar com a essa tortura que é ficar longe dela.

Alexia se assustou “por Merlin, estou ferrada, ele vai se declarar para mim, o que eu vou fazer?”.

- Apaixonado?

- Isso perdidamente apaixonado, mas nosso amor é proibido, não sou digno do amor dela sabe, e ninguém iria aceitar, mas nos amamos muito e a distancia tem acabado comigo.

- Posso saber quem é essa garota.

- Pode sim, é a Gina Weasley.

- A Weasley? Então é com ela que você anda se encontrando quando some é?

- É sim, estamos namorando mais ninguém sabe.

“isso é ótimo, então ela e o Harry não tem nada, obrigada Merlin” pensava Alexia.

- Fico feliz por você Draco, realmente está demonstrando o quanto você é diferente de todos da sonserina.

- Percebi que você também é diferente, por isso estou pedindo sua ajuda.

- O que você quer que eu faça?

- Será um grande sacrifício para você, então se não quiser aceitar eu vou entender.

- Se você não disser o que é não vou poder decidir.

- No dia do baile, queria que você trocasse de par com a Gina, vamos estar todos mascarados mesmo, ninguém vai perceber e será uma grande oportunidade de ficarmos juntos. Você faria isso?

- Claro Draco! E quem é o par dela?

- Ai que vem o sacrifício, é o Potter.

Alexia arregalou os olhos, não acreditava no que estava ouvindo. “AH! não eu não acredito, e agora o que eu faço? Draco tem sido um grande amigo, nunca me pediu nada e quando ele pede, eu vou negar? Não posso fazer isso, e outra não deve ter problema, vamos estar mascarados mesmo, vou aceitar.”.

Alexia percebeu o quanto Draco estava ansioso pela resposta.

- Tudo bem Draco, eu faço esse tremendo esforço por você. – disse ela sorrindo.

- Obrigada minha Lady – disse com um grande sorriso. – já te disse que você é espetacular?

- Bom hoje ainda não – respondeu ela rindo.**********

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.