FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Capítulo 5 - Editado


Fic: O Início de uma Vida Sexual


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 5

Domingo de manhã. Lílian estava sentada na mais alta arquibancada do campo de quadribol.

Graças a Merlin o jogo está calmo! Pensou ela. Até agora quase nenhum balaço tentou arrancar a cabeça do meu namorado.

Pronto! Pra quê eu fui pensar? Recriminou-se, enquanto Tiago se abaixava rapidamente fugindo do maldito balaço.

Lílian suava frio e tremia de nervosa... como é horrível estar aqui sem poder fazer nada, morrendo de medo de que algo aconteça. Merlin acabe logo com isso!

Um mergulho rápido, um pomo seguro na mão. Pronto, a tortura terminou.

- GRIFINÓRIA GANHOU!!!

Tiago ia sendo carregado por um bando de grifinórios exaltados, enquanto Lílian seguia com Letícia pelos corredores de Hogwarts, ainda impressionada com a eficiência de Merlin.

Ao chegar na Sala Comunal, a garota não teve nenhuma surpresa ao constatar que mais uma comemoração se iniciava ali.

Lílian então foi até a mesa rapidamente e buscou duas cervejas amanteigadas, para que pudesse dividir com Letícia. Mas quando voltou para o lugar onde estavam, a garota havia desaparecido, e Lílian teve de tomar as duas garrafas sozinha.

Tiago ainda não havia chegado, no entanto Narcisa apareceu. Lílian falou um pouco com ela e saiu para buscar mais duas cervejas, mas quando voltou, mais uma amiga sua havia desaparecido.

Tomou uma garrafa sozinha, e quando já estava quase no finzinho da outra, Tiago apareceu.

- Já tá bebendo hein, Lily? – disse ele com um olhar reprovador.

Ela não respondeu, mas corou significativamente.

- Só não beba mais do que esta garrafa que está na sua mão, ok? – recomendou ele. – Parece que essas bebidas foram modificadas... o Sirius me disse que teve alguém que acrescentou doses de vodka as garrafas.
Lílian arregalou os olhos. Tiago pensava que ela havia bebido apenas uma garrafa. Mas ela bebeu quatro? É... ahn... foram quatro não? Pensou ela confusa.

Lílian deu um sorriso amarelo e disse qualquer coisa como sair para procurar as amigas.

Tiago então foi conversar com Sirius e Pedro.

Lílian se levantou... ou pelo menos tentou, pois caiu sentada no mesmo lugar onde estava antes. Incrível como não havia percebido o que o álcool estava fazendo consigo antes. E agora que havia tentado se levantar... parecia que tudo tinha virado de cabeça para baixo.

Fechou os olhos para ver se aquela sensação estranha passava. Mas não. Os abriu novamente, somente para constatar que tudo girava.

Decidiu-se então por ficar por ali um tempo, até que se sentisse melhor. E após vários minutos, ela sentiu que finalmente poderia se levantar.

De pé ela olhou em volta. As imagens ainda um pouco difusas, mas não tanto como antes. Saiu então a procura de suas amigas desaparecidas...

Tentou caminhar normalmente, mas seus pés insistiam em andar de um lado para o outro.

Sua cabeça parecia uma gangorra. Era melhor encostar-se na parede.

Encostada ela olhou mais uma vez a sua volta. Nenhum sinal de suas amigas. Elas haviam desaparecido... será que algum diabrete as seqüestrou? Pensou Lily completamente embriagada.

Lílian começou a rir histericamente da piada sem graça que sua mente sem idéias havia formulado. Só depois de muito tempo que ela se deu conta de que aquilo na verdade não tinha graça...

Então por quê estava rindo?

Parou imediatamente de rir.

Mas voltou a rir novamente por causa da brusca parada que havia dado. É, aquilo era um ciclo sem fim...

- Lily?

- Ana? Fernanda? Narcisa? – perguntou ela. – Ahh, Letícia! – disse ela chegando a uma conclusão e logo depois rindo como uma louca novamente.
- Você está bem Lily? – perguntou Remo, que estava junto com a namorada.

Lílian ia responder. Mas quando abriu a boca para falar, uma vontade de botar o café da manhã todo para fora se apoderou dela. Não teve de fazer nada, quando viu já havia vomitado sobre si mesma...

- Não Remo, pelo jeito ela não está! – concluiu Letícia preocupada.

- O que você bebeu. Lílian? – perguntou ele.

- Algumas cervejas... – respondeu Lílian olhando para Remo, enquanto limpava os cantos da boca.

- Algumas? Algumas quantas? – perguntou Letícia exasperada.

- Não lembro... acho... acho que quatro! É sim... foram quatro!

- QUATRO? Você endoidou? – repreendeu Letícia.

- Venha, vamos levá-la para o dormitório. – determinou Remo.

Remo e Letícia então pegaram Lílian um por cada braço e a carregaram escadaria a cima. Entraram no dormitório masculino, pois Remo não poderia subir até o feminino. Chegando lá os dois largaram Lílian na cama e ficaram se olhando pensando no que seria o melhor a fazer.

Olhando para o estado da garota, que agora tinha a roupa toda vomitada, acharam que o melhor a fazer seria despí-la. Enquanto Remo retirava o casaco e os sapatos, Letícia retirava a calça.

A garota agora jazia na cama apenas com uma calcinha e com a blusa do uniforme. Os dois namorados olharam-se novamente, estavam pensando em qual seria o próximo procedimento, quando Tiago invade o quarto num sobressalto.

- O que aconteceu com ela? – perguntou ele exasperado.

- Parece que a sua ruivinha exagerou na bebida, Pontas...

- Exagerou? Mas ela bebeu apenas uma...

- Uma? Ela nos disse quatro... – disse Letícia.

- Quatro? Onde ela estava com a cabeça? – perguntou ele incrédulo.

- Isso agora não faz diferença... nós temos que fazer alguma coisa... – falou Letícia prontamente.

- Ela vomitou? – perguntou Tiago reparando pela primeira vez nas roupas jogadas no chão.

- Bem... sim...

- Então deixem ela comigo. Podem ir aproveitar a festa... eu já sei o que fazer...

- Tudo bem Tiago, mas não deixe de me chamar se ela piorar viu?

- Sim, Letícia! Podem ir agora...

Os dois saíram do quarto.

- Eu já estou bem melhor! – disse Lílian sorrindo, para tranqüilizar o namorado.

Tiago tomou um susto ao ver a garota acordada, mas deu graças a Merlin.

- Ai, Lily! Nunca mais faça isso! Você me deixou muito preocupado...

- Tudo bem, meu amor. Mas na verdade foi sem querer... eu não sabia...

- Tá, depois nós discutimos isso, ok? Agora vem aqui...

Tiago colocou um braço de baixo das pernas e um nas costas da amada e levantou-a nos braços. Carregou-a até o banheiro, e fez com que ela ficasse sentada na privada enquanto ele ligava algumas torneiras da banheira.

Lílian olhou para Tiago confusa.

- Você vai tomar banho, Ti?

- Não, mas você vai...

Não estava mais tonta. Agora apenas uma hilaridade se fazia presente. Ela olhou para a banheira, e de repente a resposta de Tiago penetrou em seu cérebro...

Enquanto a água ia enchendo a banheira, Tiago virou-se para Lílian. Esta o olhava com um sorriso diferente... talvez pervertido... seria isso?

Decidiu não pensar naquilo no momento, era melhor preocupar-se com o porre da namorada. Sempre dizem que colocar a pessoa em baixo da água gelada ajuda, pensou ele. Apesar de que no meu caso nunca surtiu nenhum efeito. Mas de qualquer forma, não custava tentar...

Lílian estava se sentindo estranha. Uma vontade louca de agarrar o namorado ali mesmo. Uma sensação de... enorme desejo? Viu-se pensando se Tiago não gostaria de tomar banho junto dela... imaginou-se fazendo certas coisas com ele na banheira... sorriu...

Lílian continuava olhando para ele com aquele sorriso estranho... se concentre no banho Tiago... no banho... será que eu tiro a roupa dela?

Nesse momento milhares de pensamentos e idéias passaram por sua mente, pervertida, por assim dizer... mas logo ele sacudiu os pensamentos, pensando que não deveria se aproveitar da instabilidade racional da namorada.

Resolveu que seria melhor colocá-la de roupa mesmo. Então colocou a mão na água para ver a temperatura, estava gelada, muito mesmo. Mas era necessário que fosse assim, pois senão não funcionaria.

Ele olhou para Lílian mais uma vez... ela estava realmente diferente... era algo no olhar dela... parecia que não era a mesma Lily certinha de sempre... essa Lílian parecia ousada... instigante... Meu Merlin, Tiago! Não dê bola para essas coisas agora... não pense nisso... você sabe que ela está debilitada. É melhor colocá-la logo na água...

- Vem amor... vamos tomar um banho... – ele disse esticando a mão para que ela segurasse.

- Então quer dizer que você vai tomar junto comigo? – perguntou Lily com um sorriso.

Tiago arregalou os olhos. Porque só quando ela está bêbada ela fica assim?
Lamentou-se. Mas não podia deixar-se levar por ela. Pense com a cabeça de cima Tiago... pense. Não se deixe levar por ela... depois ela com certeza se arrependerá...

- Não Lily, você vai tomá-lo sozinha... – respondeu finalmente.

- Ah, Ti... – disse ela fazendo beicinho. – Vem comigo...

- Eu vou ficar aqui fora te cuidando, ok? – disse ele tentando despistá-la.

- Não, isso não é suficiente... – disse Lílian. - Eu quero você ali, junto comigo...

Estava realmente difícil de controlar... dizer não para aquela garota que agora estava praticamente nua na sua frente...provocante... pára Tiago... pára... Merlin, faz ela parar.

- Eu já disse que não Lílian. – disse ele cortante, enquanto se afastava dela lentamente. – Agora entra aí...

Ela fez que sim com a cabeça...fingida. Não desistiria fácil, mas era melhor cooperar. Colocou primeiro o pé esquerdo naquela água fria. Estremeceu... mas mesmo assim foi entrando... sentou-se no fundo... a água batia um pouco a cima da barriga... ouviu Tiago dizer para mergulhar a cabeça... ela então deitou o corpo inteiro no fundo... e levantou logo em seguida...

Tiago olhava embasbacado para o que estava em sua frente. A blusa antes branca de Lílian, agora se encontrava completamente transparente... Tiago enxergava tudo... desde o tamanho dos seios... até o bico rosado da garota. Já tinha visto eles na noite anterior de sutiã... mas agora, bom, agora era diferente. Os bicos estavam excitados e salientes na blusa, que já era quase inexistente...

Lílian percebeu tudo.Olhando para si mesma, enxergou seus seios praticamente inteiros à mostra... e por incrível que pareça não se sentiu envergonhada. Muito pelo contrário, quando viu que Tiago a olhava alucinado sentiu-se instigada a provocá-lo.

Mordeu o lábio inferior num gesto um tanto quanto sexy, e começou a passar as mãos sobre os próprios seios... apertando e apalpando toda a sua extensão... roçando os dedos pelos mamilos... apertando-os de leve... e gemendo baixinho...

Tiago fechou os olhos... não podia mais observá-la daquela maneira... acabaria não se controlando. Por que ela estava fazendo aquilo com ele? Queria enlouquecê-lo?

- Ti... vem cá, vem... – começou ela provocativa.

- Não Lily... pára... pa-pára com isso... você não sabe o que está fazendo... – gaguejou incerto.

- Xiii! – ela fez um gesto para que ele se calasse. - Não fala nada Ti. Vem cá, eu não vou fazer nada, só quero um beijo...

Um beijo? Só isso? Não existe problema em um beijo não é? Um beijinho Tiago... só um beijinho. Tudo bem que ela esteja praticamente nua... mas é só um beijo não é?

Tiago veio se aproximando... Lílian já estava de pé... ele foi chegando perto, até roçarem os lábios. Ele podia sentir os mamilos dela apertando contra seu peito. As mãos geladas dela que passeavam por suas costas livremente... deixando-o arrepiado por todo o corpo... aquilo estava... estava o deixando louco...

Lílian beijava o pescoço do namorado enquanto arranhava suas costas... foi quando sentiu que algo a pressionava na região do ventre... Tiago estava muito excitado...

E sem controle do próprio corpo também. Foi o que Tiago deduziu, enquanto deixava-se levar pelas mãos sedentas da namorada. Não conseguia mais negá-las...

Um movimento rápido... um susto... e Tiago havia sido puxado para dentro da banheira junto com ela. Lílian o havia derrubado. Mas ele não pensou duas vezes, beijou a garota ardentemente. Agora que já estava ali... não mais respondia por seus atos.

E se a água estava gelada ou não, isso agora não importava mais...

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Rafaella_Potter_Malfoy em 24/06/2014

Uiiiiii ta pegando fogo

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Diênifer Santos Granger em 22/03/2013

Queeeeeeeeeeeeeeeeeente!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.