FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

16. Lembrança?


Fic: Nós... Irmãos ?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No capitulo anterior

-Eu não danço.

-Também não importa, e ai, você quer?

Todos os olhares agora estavam virados para James, o que ele iria responder?


Capítulo 16

Lembrança?



Danço ou não danço? E agora? Se eu dançar a ruivinha me mata, e vai pro quiabo todo o meu plano pra conseguir uma trégua, se eu não dançar, perco a oportunidade de irritar ela, ou até de uma aproximação.. o que faço?, pensou ele.

-Lílian?! – perguntou ele, querendo saber o que ela achava de tudo aquilo.

-Por mim, eu não irei dançar com você mesmo! – Ta, até um cego veria que ela não queria que ele dançasse, mas que também não iria se opor.

-Eu danço com você James - disse Lívia se aproximando do maroto com um sorrisinho, deixando Lílian de boca aberta, ela abria e fechava a boca, queria dizer algo, mas se calou, morrendo de raiva da menina. Ângela decidiu intervir em prol da ruivinha, sabia exatamente o que estava passando na cabeça dela.

-Ah Lívia! Infelizmente a Lílian vai ser obrigada a dançar com o James, pois eles é que sabem a coreografia e fica mais fácil pra passar pra todo o mundo.

A ruiva não sabia se agradecia ou não, ela não queria dançar com James (na verdade não queria admitir que queria), mas também não queria ele dançando com Lívia. Então a única coisa que fez foi olhar para Lívia com um olhar triunfante e ir ao lado de James, que não estava entendendo muita coisa, mais sabia que mais uma vez a ruiva o estava usando para alguma coisa.

-Bom James, você dança não é? – perguntou Ângela só para confirmar.

-Danço sim, mas bem, eu não sei dançar...

-Você é muito travado?

-Não, pois eu treinava q.. um jogo lá na minha escola, e bem, exigia bastante flexibilidade.

-Bom, então que tal começar com você alongando? É que já que você vai fazer parte, vai precisar estar bem alongado pra não ter nenhum problema.. Lily, você alonga ele? – perguntou Ângela.

-Ok – A ruivinha não gostou muito da idéia mais decidiu considerar, já que era um pedido de Ângela.

E Lílian vendo que ele estava parado, decidiu tomar a iniciativa e pedir para ele repetir o que ela fazia.

-Assim? – perguntou ele quando ela o mandou esticar os braços o máximo que ele pudesse, e assim foi se passando o alongamento, e algumas vezes ela tinha que intervir para ajudá-lo, a situação era bem constrangedora.

-Bem, agora vai doer um pouco, bom, sente-se no chão e abra as pernas- isso saiu um pouco estranho, meio pervertido, fazendo a ruiva corar. – isso, agora bem, eu irei exercer uma pressão sobre você, se doer diga. – Completou, achando que já estava ficando um tanto quanto pornográfico, e dirigiu-se para trás dele e vendo-o com as pernas abertas, ela segura nas costas dele e o empurra para baixo, fazendo com que o maroto encostasse o nariz no chão.

Lily estranhou que ele não soltasse nenhum gemido ou exclamação, sempre doía quando ela fazia esse alongamento, porém o moreno ficou impassível, ele realmente tinha muita flexibilidade, pois, foi com uma facilidade incrível que ele encostou o nariz no chão.

-Bom, agora fique em pé e coloque as mãos nas pontas dos pés. – E ele fez sem reclamar novamente, fazendo assim, com que alguns minutos depois, o alongamento acabasse.

-Terminamos... – disse a ruiva para Ângela, que sorriu animada, ela queria encontrar logo um começo para a coreografia.

-Bom, vamos começar então. – e ela colocou o som pra tocar.

-Bem, poderíamos começar com a Lily entrando, sozinha, ela entrava e fazia o que tinha feito antes. – E Ângela repetiu os movimentos da ruiva, James a observava, e percebeu que mesmo que fosse mais “mulher” que Lílian, incrivelmente ela era mais sensual, talvez fosse só porque era Lílian que dançava, mas isso ele não poderia dizer.

-Daí o James entra.. e eles continuam dançando.. o que acha Lily? – perguntou Ângela.

-Acho que fica bom.. mas ele vai entrar como? Não consigo imaginar uma forma dele entrar dançando.

-Bem, ele poderia entrar dançando.. ou você poderia “trazer” ele pra dança. – disse Ângela sorrindo.

-Como assim?

-Assim.. – disse Ângela levando James pra trás do palco, e voltando pra frente, ligando o som e andando de costas, em direção ao moreno, fazendo uma coreografia sensual.

Chegando onde ele estava, ela ainda dançando, pega as mãos do moreno o põe na sua cintura, e vai requebrando, mandando James acompanhar o passo. Ele estranhou novamente não ter suado frio com aquilo, e lembrou, ele era um maroto, não era uma mulher que faria ele suar assim, apenas por um toque, uma dança, precisava mais que isso, precisava de uma Lílian Evans pra o enlouquecer, pena que ele não percebeu isso.

E terminado com o passo, ela pediu para eles repetirem, e Lily o fez, e lembrou de dizer:

-Controle-se Potter! – James achou estranha a fala da ruiva mais sorriu maroto para ela.

-O que você acha que eu iria fazer? - perguntou com um largo sorriso. –Você não acha que eu iria fazer alguma coisa com você na frente dessas pessoas acha?

-Isso quer dizer que faria longe? -perguntou Lílian já ficando assustada com o que o maroto poderia fazer com ela.

-Bem..assim que você descobrir que não vive sem mim com certeza eu vou fazer alguma coisa com você.-respondeu deixando a ruiva dividida entre o alívio e a raiva.

-Bom saber,pelo menos agora eu não tenho mais o que temer,já que você nunca fará alguma coisa comigo tendo em vista que eu vivo perfeitamente bem sem você...quer dizer vivo até melhor.-falou ela sorrindo falsamente.

-É o que veremos Ruiva.

E mais uma vez eles foram dançar, Lily já estava totalmente irritada com as pretensões do maroto. E o pior era que ele fica respirando em seu pescoço, fazendo-a arrepiar-se involuntariamente, perpetuando o sorriso no rosto do maroto, que, em um momento mais ousado, passou os lábios levemente por toda a extensão do pescoço da ruiva, fazendo com que ela se arrepiasse e contraísse o pescoço, fechando os olhos com uma cara de satisfação, que logo que ela percebeu, tratou te disfarçar uma coceira no lugar, fazendo-o querer gargalhar.

-Bom Lil’s, está perfeito, daí eu estava pensando, o James fica atrás de você, daí você estica os braços e gira a cabeça, depois você faz o mesmo movimento com a cabeça e o braço esquerdo, daí com a mão direita você pega na mão de James e vai para trás dele, ai você põe as mãos no peito dele e vai dançando até o chão, sabe, eu estava pensando em vocês usarem luvas pretas, ficaria legal o contraste que daria na camisa branca que eles irão usar. – Bom, a ruiva não gostou de pensar que pegaria no perfeito peitoral de James, era tortura demais, ainda mais quando seus hormônios pareciam estar fora de controle.

Ele sorria por dentro, por fora exibia um olhar provocante, sexy, até Ângela, que não tinha nenhuma tendência “pedófila” , percebeu como o maroto era, digamos que, apetitoso, mais repreendeu-se por dentro ao pensar isso, ele poderia ser seu irmão.

E a ruiva, sem escolha, foi fazer o que a professora tinha mandado, ela percebeu o quanto as mãos do moreno eram macias e quentes, enquanto ela, todinha, estava mais fria que um morto, não se sabia se era de raiva, nervoso, ou ansiedade.

As horas foram passando, e já eram umas cinco horas quando toda a coreografia foi ficar completa, então eles ensaiaram por mais uma hora,e Ângela decidiu parar com os ensaios por hoje, a cara de mal humor de Lívia era evidente,ela não tinha acreditado que tinha ficado ali por quase seis horas, vendo Lílian se esfregar em James, morrendo de cansaço por ouvir a mesma musica mil vezes, tédio e inveja.

-Bm, então vamos... – disse James indo em direção a porta, as meninas o seguiram, mais Lily ficou para trás.

-Ué Lil’s, não vai? – perguntou Lene.

-Vou sim, só vou organizar umas coisas, mais calma, eu irei atrás de vocês, é rapidinho, é só guardar esses CD’s.

-A gente te espera, não tem problema. – disse Lene novamente, não queira deixar a amiga pra trás.

-Ah não! Vamo’ embora logo, ela já disse que iria atrás da gente. – disse Lívia impaciente.

-Pois eu vou ficar para esperar a minha amiga. – disse Lene a olhando como se a desafiasse a dizer algo.

-Não precisa Lene, eu já to indo, pode ir indo, o corredor é reto e eu já to terminando, podem ir. – disse ela novamente, então eles foram sem mais protestos, mais Lene não queria deixar Lily ali sozinha.




Lily se sentia bem naquele lugar, era relaxante, seu corpo se cansava para a alma descansar, e tinha um cheiro de aconchego naquele lugar que a fazia nunca querer sair de lá, era como se estivesse enfeitiçado.

-Pare com isso Lílian, quantas vezes terei de repetir? – disse ela para si mesma, repreendendo-se pelo pensamento.

Mais era difícil não sentir a mágica que havia ali, era uma coisa de dentro, a ruiva não saberia explicar, então terminou logo e saiu correndo pelo corredor, mas ela parou quando viu uma sala rosa, então, curiosa como sempre foi, ela adentra a sala e fica maravilhada com aquilo que vê.

Era um quarto de menina, provavelmente um bebê, pois, havia um berço, e a parede era rosa com pequenos coraçõezinhos brancos, e tinha vários bichinhos de pelúcia, uma sofá enorme cor de rosa, e em algumas paredes havia cortinas, enquanto outras eram recheadas de quadros, em um deles estava um mulher ruiva, o rosto convertido em um belo sorriso, mexas do cabelo atrás da orelha, realmente muito lindo, já no outro, tinha um menino pequeno, um bebê, estava vestido de preto, vermelho escuro, e amarelo escuro, tinha os olhinhos apertados como se fizessem força para enxergar, já no outro havia um homem que Lily pensou ser James, mais viu que na verdade era Alex, alguns anos mais jovem, e por ultimo, um enorme quadro, que cobria praticamente um parede, com o desenho de uma família, nela havia o bebe, o homem, e a mulher de antes, só que dessa vez, a mulher estava com o menininho no colo, enquanto o marido a abraçava por trás e colocava a mão em sua barriga, como se houvesse uma criança ali dentro, e olhando intensamente para aqueles quadros, Lily tem um espécie de visão, um flash.

Era uma mulher, um homem, um choro de criança e um grito desesperado. Um calafrio muito agourento passou pela ruiva, ela sentiu seus olhos se encherem de lágrimas, uma solidão incrível tomando conta de si, sufocando-a, deixando seu coração em pedaços, então ela saiu correndo daquele lugar, um medo esquisito se apoderando dela, tudo o que ela queria era um abraço protetor e foi isso o que ela encontrou quando esbarrou em alguém.

A batida foi feia, ela ia correndo descontrolada enquanto o outro vinha calmamente, ele quase caiu pra trás, e com a batida forte no peito sentiu até o ar faltar, não conseguia lembrar de como tinha conseguido ficar de pé.

A ruiva que tinha encontrado finalmente alguém, deu um abraço apertado na pessoa, as lagrimas molhando a camisa.

-Lílian, o que houve? – perguntou a pessoa, que ela percebeu ser James, mas a ruiva não disse nada, apenas intensificou o abraço, fazendo com que o moreno a abraçasse também, apesar de estar muito confuso.

-O que houve Lílian? – perguntou ele novamente, e ela, já recuperada um pouco, não sabia o que dizer, se dissesse, ele a acharia louca, então apelou para uma mentira qualquer.

-Me perdi.

-Ah, sei, então vamos, fique calma, nós já estamos perto da casa, fique tranqüila, logo logo você acostuma a andar por esses corredores. – disse ele tentando a tranqüilizar, e foram caminhando até chegarem na casa, ele percebeu o quanto ela estava pálida.

-Você ta bem? – Ele perguntou.

-Tô sim! – disse ela chorando mais ainda e subindo as escadas, ele até saiu correndo atrás, mais parou no meio do caminho, ela deveria querer ficar sozinha, e se ele fosse atrás só iria gerar mais brigas.

E ele ficou aflito na sala, não era possível que ela abriria o maior berreiro porque se perdeu, isso não era típico da ruiva.

Então Sirius entrou sorrindo pela porta, mais logo o sorriso se desfez quando James lhe contou sobre tudo e o maroto decidiu subir para falar com a ruiva.


Oo0o0o0o0o0o0o0o0o

N/ª cap. podre e eu demorei um ano pra postar ¬¬
Cara! Eu quero me matar..
Mais gente, dessa vez eu tenho uma justificativa pra não postar (infelizmente).

Bom, eu ia postar no final de semana passado, mais daí, quando eu tava no ápice do cap. eu recebi a noticia de que o Rafael (o amor da minha vida) tinha sofrido um acidente de carro, daí eu entrei em pane e saí uns dias do mundo real, mais felizmente eu já voltei, to sem idéias, mais to de volta,e bem, ele já está melhor, e nem ficou de coma, coisa que a pessoa que estava com ele infelizmente não teve a mesma sorte e entrou.

Bom é isso, eu queria muito responder os comentários mais eu to sem cabeça pra isso, mais eu li o de todos e fiquei muito feliz, apesar de tudo.

Beeijos;
=*

N/B-Oiahhh eu aki de novo!!!
Sentiram minha falta?????eu senti MUITA de vcs...rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs...sério senti-me muito mal por não pode betar o cap passado..mas esse eu pude e aki esta ele...que por sinal ta ÓTIMO!!!quer dizer...MARAVILHOSAMENTE PERFEITO....espero que vcs tb gostem e comentem muito pq a Vanessa merece!!!
^^...Toh indo..ate o prox..
Beijãoo!!!!!

Lethicya
Black

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.