FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Novos tempos, velhas manias


Fic: Revendo Conceitos -Dramione - Long Concluída


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

<
NOVOS TEMPOS, VELHAS MANIAS



O restante da viagem transcorreu de forma normal. Após algumas horas, o Expresso de Hogwarts finalmente chegou à Hogsmead, onde as carruagens puxadas por testrálios os aguardavam. Diferentemente das outras vezes, a maior parte dos alunos pode vê-los.

Na tão esperada Hogsmead um meio gigante gritava para os alunos:
-Alunos do primeiro ano! Aqui! Alunos do primeiro ano! Por aqui!

Destoando totalmente da altura das crianças apareceu Hagrid, o guarda- caças e Professor de Trato das Criaturas Mágicas de Hogwarts.

- Ei Harry, Rony, Mione!!! Tudo bem com vocês?

- Hagrid! – gritaram os três juntos

Enfim, tudo voltara ao normal...

O salão principal de Hogwarts estava incrivelmente iluminado, no teto, um céu repleto de estrelas brilhantes recepcionava a todos e pareciam querer participar da grande festa de reinauguração.

A Prof.ª Sprout apareceu junto com um grupo de alunos assustados do primeiro ano com um banquinho e o velho chapéu conhecido. Era o momento da seleção. Hermione sorriu saudosa ao ver a cara dos alunos do primeiro ano. Lembrou de seu primeiro ano em Hogwarts, das dúvidas de como seria essa seleção. Após o término da seleção, um grande burburinho tomou conta do salão. Professora McGonagall levantou de sua cadeira e ergueu os braços, pronta para o discurso de abertura. Uma sensação de nostalgia tomou conta do “nosso trio maravilha”. Eles lembraram, saudosos, que no último ano deles em Hogwarts fora Dumbledore que fizera o discurso de abertura.

- Caros alunos! Boa noite a todos. Sejam todos bem vindos a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Mais um ano letivo tem início. E estamos muito contentes de vê-los aqui. Como é de costume, o zelador Filch já deixou pendurado em cada mural de suas salas comunais a lista de objetos proibidos, e dentre eles, é claro, se encontram os produtos da Gemialidades Weasley. Mas, como sei que isso já foi compreendido por vocês, vamos a um assunto realmente sério. Como todos sabem, nossa escola se recupera de uma grande guerra na qual serviu de palco! E gostaríamos de convidar a vocês alunos a construírem uma nova Hogwarts conosco, uma Hogwarts sem preconceitos, sem brigas, e em perfeita harmonia, cuja única competição seja entre as casas e no campo de quadribol. E pra isso, eu conto com o apoio, não só do corpo docente, mas também do discente, e espero que todos estejam de acordo a entrarem nesse projeto comigo, afinal de contas, novos tempos, nova Hogwarts!

Uma onda de aplausos tomou o salão principal, os professores seguidos pelos alunos levantaram e aplaudiram o discurso de McGonagall. Logo o jantar foi servido. O salão transpirava felicidade. Todos estavam exultantes. Até Malfoy que esteve relutante em voltar à Hogwarts, exibia um enorme sorriso em sua mesa. Sorriso este que não passou despercebido por algumas colegas suas.

- Nossa!!!! Olha ele ali de novo – dizia uma Corvinal do 7º ano – Ele está mais lindo do que aquele dia no Beco Diagonal

- Mérlin! Que sorriso! ( n/a: Eu também acho *autora suspira*). Juro que eu só queria saber desde quando o Malfoy se tornou esse deus grego? (N/B: Quantas vezes eu terei que repetir que o Malfoy só ficou gostoso assim, pq a Maris tá escrevendo dessa forma? Bando de analfabetas, essas alunas ò.ó) Será que foi a guerra? Ou o quadribol? – perguntou uma segunda Corvinal.

Na mesa de Sonserina, Pansy observava os risinhos e os cochichos que as meninas da Corvinal faziam à mesa de Sonserina. Logo percebeu que as meninas se referiam à Draco Malfoy. Meu Draco Malfoy” , pensou Pansy com um sorriso.

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


Draco e Pansy estavam levando os alunos do primeiro ano para o salão comunal de Sonserina. Draco ia um pouco à frente. Parou quando ouviu a voz esganiçada de Parkinson.

- Draquinhooooooooooooo. Me espera! - Disse Parkinson correndo. A morena estava com os alunos na parte de trás da fila que haviam feito.

Draco parou e ficou de costas esperando Parkinson chegar. Bufou irritado quando a menina o agarrou pelas costas.

- O que você quer Pansy? – perguntou sem se virar.

- Ahh!! Draquinho, eu estava com saudades!

- E você só me viu agora né Parkinson? – perguntou Draco debochado – Nós não estávamos na mesma mesa de Sonserina, não estivemos naquela reunião patética no Expresso de Hogwarts, e nem fizemos uma viagem de horas de King Cross para cá, não é? – disse Draco arqueando uma de suas sobrancelhas. E continuou a andar. Já estava à frente do salão comunal de Sonserina quando ouviu novamente a voz de Pansy:

- Ai Draquinho! Por que está me tratando assim? Eu te vi sim... Apenas não quis te amolar! – Disse Pansy o agarrando pela cintura. ( n/a: Que mulher mais pegajosa... Aff)

- Sei... - Disse Draco soltando os braços de Pansy e indo sentar em uma das poltronas. - Parkinson, eu sempre soube que você não era um exemplo de inteligência, mas definitivamente esse papel de burra inocente não cai bem em você. Me diz, o que quer afinal?
- Nada demais!! Só achei que você talvez estivesse sentindo falta de mim, assim como estou sentindo a sua! – disse Parkinson sentando no colo do Draco.

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫



Enquanto isso, Hermione e Rony levavam os alunos da Grifinória para seu salão comunal. Depois de apresentarem os dormitórios para os alunos do primeiro ano, voltaram para o salão para encontrar Harry e Gina que estavam perto da lareira.

- Então Mi, onde é seu quarto? – perguntou Gina que estava abraçada a Harry.

- Ahh, então, tá vendo aquela porta ali? Mione apontou para uma porta até então inexistente no salão de Grifinória – É uma passagem para o meu quarto.

- Ué Mione, você não disse que o seu quarto era separado da Grifinória? – disse Rony contrariado soltando a cintura da morena. – Como é que tem uma porta aqui para o seu quarto? Eu pensei que ficaria em um lugar mais reservado!

Hermione revirou os olhos. Gina sorriu e cochichou no ouvido de Harry:
- Aposta quanto que ele vai levar um esculacho? Harry, ajude meu irmão a ficar mais esperto, por favor.

Harry apenas sorriu, deu um beijo na orelha de Gina e ficou aguardando a resposta de Hermione.

- Ás vezes eu fico em dúvida se você é realmente um bruxo sabia? – começou Hermione com a voz baixa – Ou então é surdo! – Hermione já parecia extremamente irritada – Ou simplesmente se faz passar por idiota! – Gina e Harry se seguravam para não dar gargalhadas. – Eu disse Ronald, que há uma passagem para o meu quarto, eu não disse que ali era meu quarto! – Disse Hermione apontando para a passagem. – Que eu saiba estamos em um castelo bruxo, onde há fantasmas, escadas que mudam de lugar e passagens mágicas.

Rony já estava da cor de seus cabelos, não sabia onde se esconder. Mas Hermione prosseguiu dessa vez com a voz mais calma:
- Além do mais, eu quero saber por que você se importa tanto com o meu quarto?

A morena disse a última frase e cruzou os braços aguardando a resposta de Rony.

- Errr, hum... Eu só fiquei em dúvida Mionezinha, Não precisava ser tão rude – disse Rony tomando cuidado com suas palavras – Err... Eu achei que você podia me apresentar o seu quarto. O que acha?

- Não Rony! – Disse Hermione seca – Eu não vou lhe apresentar o meu quarto! - A morena girou nos calcanhares e saiu pisando forte.

- Você é um bobalhão mesmo – disse Gina entre irritada e divertida – Harry, por favor, ensine a esse cabeça dura se transformar em um ser delicado! Ei Mione! Me espera – Gritou a ruiva ao ver que Hermione já estava praticamente na porta da passagem mágica.

- O que foi que eu fiz? – perguntou Rony atônito ao ver as duas garotas entrando na passagem.

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


- Gina, seu irmão é um trasgo quando quer! - disse Hermione irritada enquanto se dirigia ao seu quarto.

- Não se iluda cunhadinha. Meu irmão é um trasgo. Quando quer e quando não quer! - respondeu a ruiva e as duas caíram na risada.

Ao chegarem ao quarto da Monitoria Chefe, as duas pararam boquiabertas. A porta que saia do salão comunal de Grifinória dava acesso a uma ante-sala onde havia um sofá. Da ante-sala, havia uma porta que dava diretamente no quarto da Hermione. O quarto era todo decorado nos tons de dourado e vermelho. Havia no centro do quarto uma cama King Size dourada com edredons e almofadas vermelhas. No chão ao lado da cama havia um pequeno tapete com o símbolo de Grifinória. A cada lado da cama, que era de dossel, havia dois abajures.

Havia no quarto mais duas portas: uma que as meninas não conseguiram abrir de jeito nenhum e uma outra que revelava um banheiro luxuoso todo em mármore com uma enorme banheira.

- Nossa Mi! Que delícia de quarto! – disse Gina com um sorriso malicioso no rosto – Será que Capitão de time de quadribol não pode ter igual? - Hermione deu uma gargalhada.

- Sim... – continuou Gina – Porque eu sinto que você e o Rony não vão curtir esse espaço como deveria! – a ruiva disse se jogando na cama.

- Ginevra Molly Weasley! – disse Hermione corada da cabeça aos pés – Você anda bem...

-Livre, leve e solta? - disse Gina em uma gargalhada.

-Eu ia dizer assanhadinha – Respondeu Hermione lhe jogando uma almofada.

Passaram o resto da noite conversando sobre diversos assuntos, e como já estava tarde e estavam cansadas, Gina acabou dormindo no quarto da Hermione.

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


Após o café da manhã McGonagall chamou todos os monitores para uma conversa:
- Bom dia a todos! Espero que tenham dormido bem!

- Eu soube que tiveram a primeira reunião ontem – prosseguiu McGonagall – Então não é mais novidade que a senhorita Granger da Grifinória é, além de monitora-chefe, a chefe dos monitores. Isso quer dizer que vocês devem reportar a ela qualquer dúvida, sugestão ou qualquer problema referente à monitoria.

- Humpf, a Sabe-tudo vai ficar ainda mais insuportável! – disse Malfoy baixinho, mais para si do que para os outros.

- Desculpe Senhor Malfoy, mas eu não ouvi o que o senhor disse. Poderia repeti-lo? - Perguntou McGonagall séria.

-Nada não professora. Foi apenas um pensamento que saiu alto demais! - respondeu o loiro em um misto de contrariedade e sarcasmo.

- Que seja! – respondeu McGonagall seca – Alguém tem alguma pergunta?

- Qual a razão da criação deste cargo? Só vai haver um monitor chefe este ano? - Perguntou Chang. ( n/a: Vaca Invejosa)

- A tarefa de orientar os monitores em seus deveres é uma tarefa do diretor da escola. Entretanto, estou acumulando três funções: professora de transfiguração, diretora da casa Grifinória e diretora de Hogwarts. Nomeei a senhorita Granger como meu braço direito nos assuntos da monitoria. E antes que me perguntem, foi o colegiado de Hogwarts, ou seja, todos os professores que decidiram que a senhorita Granger fosse a escolhida. E não é apenas porque ela é de minha casa! – finalizou a professora McGonagall olhando séria para os presentes.

- E ainda respondendo a sua pergunta senhorita Chang – continuou Minerva – Não haverá apenas um monitor-chefe. Em três meses eu nomearei um novo monitor-chefe!

- E como será essa escolha? – Perguntou Pansy levantando a mão – Será necessariamente um homem? Já que existe uma monitora chefe?

- Não senhorita Parkinson. Irei escolher alguém que seja capaz de me auxiliar e auxiliar a senhorita Granger junto aos monitores. E a senhorita Granger me ajudará escolher a pessoa para o cargo. É obvio que teremos alguns critérios tais como notas, responsabilidades, etc. Alguém tem mais alguma pergunta? – Ao perceber o silêncio de seus monitores, McGonagall prosseguiu – Agora venham comigo, pois quero que conheçam um lugar.

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


Entraram em uma sala ao lado da torre leste. Era um grande salão com bandeiras decorativas das quatro casas de Hogwarts. Havia alguns sofás e puffs espalhados pela sala que dava um clima jovial. Do lado esquerdo havia uma pequena biblioteca. Um grande quadro com um mosaico com o símbolo das quatro casas separava esta sala de uma pequena sala de reuniões. Havia ainda mais dois quadros: um com o símbolo da Grifinória e outro com uma paisagem na grande sala.

Minerva os convidou a sentarem-se à mesa de reunião. Após todos terem se acomodado, Minerva começou a falar:
- Bem, este espaço que viram é o salão Comunal de vocês monitores. Além de vocês, apenas o capitães dos times de quadribol poderão fazer uso deste local. Como viram, há uma pequena biblioteca para o seu uso. Ao pegar o livro aqui, é como se pegassem na biblioteca lá embaixo e vice-versa. Um livro ao ser retirado da biblioteca lá embaixo, ele sai daqui. Eu espero que aqui seja um espaço de convivência entre vocês. Ao invés de irem para a Biblioteca, venham para cá. Ao invés de irem para as suas salas comunais nos tempos livres de aula, venham para cá. E isso não é um pedido. Espero ver vocês trabalhando integrados. Alguém tem alguma pergunta?

- Aqueles outros quadros – perguntou a aluna da Lufa-Lufa – são passagens para outras salas para o nosso uso?

- Não! Um é o quarto da senhorita Granger e outro é do futuro monitor ou monitora chefe! Têm mais alguma pergunta? – respondeu professora McGonagall. – Ahh quase eu ia me esquecendo, os alunos do 7º e 8º ano não tem aula hoje. Após o almoço se reúnam com os diretores de suas casas para definir suas matérias para os NIEM`s.

Diante do silêncio dos seus alunos, McGonagall saiu da sala. Um grande silêncio tomou conta do local, que foi quebrado por Hermione.
- Vamos aproveitar que estamos aqui e vamos repassar os horários de monitoria?

- Já está querendo mostrar serviço Granger? - perguntou Draco debochado

Hermione ficou vermelha, mas achou melhor não cair na provocação do Draco. Olhou nos olhos do loiro respondendo de da mesma forma debochada que o loiro:
- E se eu estiver? Você terá que seguir minhas ordens de qualquer forma, não é mesmo?

- Não por muito tempo Granger! - Malfoy falou apenas para si.

- Alguém tem mais alguma consideração a fazer em relação ao meu trabalho? – Perguntou Hermione. – Não? – disse Hermione olhando para todos – Ahh que bom! – Então, – continuou Mione – segundo o sorteio realizado ontem, as duplas que farão a monitoria hoje à noite serão: eu e o McMilan, Malfoy e Patil, na terça Ronald e Parkinson, Goldstein e Chang. Na quarta eu e Malfoy – Draco fez uma cara de nojo nesse momento, e Hermione fingiu não perceber – e McMilan com Patil. Quinta: Ronald e Chang, Goldestein e Parkinson. Finalmente na sexta-feira eu e Goldestein, Malfoy e Chang. Sábado ficaremos com os pares de nossas casas.

- Vocês acham que deveríamos continuar essa ordem ou toda semana sortear um grupo diferente? – perguntou Hermione.

-Sim, Granger! – respondeu Pansy com cara de tédio. – Deixe essa ordem mesmo. Por Mérlin!

- Tem mais alguma pergunta sem sentido Granger? – Perguntou Draco debochado – Ou podemos nos deliciar com o nosso maravilhoso espaço de convivência?

Após um momento de silêncio, Hermione encerrou a reunião e saiu da sala deixando os outros monitores para trás. Lentamente os monitores foram saindo permanecendo apenas Draco e Pansy.

- Adorei o que você fez a sangue ruim, Draquinho – Pansy falou baixinho ao ouvido do Draco – Merece até um beijinho, e ahh, adorei ontem!

A morena se curvou para beijar Draco, mas o loiro foi mais rápido e levantou da cadeira.

- Pansy, não pense que é alguma coisa minha por conta do que aconteceu ontem! – falou Draco com um meio sorriso no rosto. – Agora me dê licença. Vou ler um livro!

Draco foi para a sala comunal dos monitores onde já se encontravam todos os outros. Foi até a biblioteca, pegou um livro de poções avançadas e se jogou em um dos sofás puxando um puff para ficar sob seus pés.

Embora concentrado no livro de poções, o loiro percebeu que era observado por três pessoas, uma delas o encarava com tamanha fúria, que ele a podia sentir perto de si. As outras duas o encaravam com desejo no olhar. Embora soubesse que uma delas era Pansy, ficou admirado ao perceber o olhar de seca pimenteira ( n/a: Não consegui palavra melhor para definir olhar da menina) de Patil sobre si. Ao som da campainha que informava o horário do almoço, a sala logo esvaziou. Rony foi o primeiro a sair. Draco agradeceu a Merlin que já era a hora do almoço. Finalmente ficaria junto aos seus. Já estava saindo quando percebeu que estava sozinho na sala com Hermione. Draco riu de lado. Nunca perderia a oportunidade de perturbar a castanha. Ao sair da sala disse baixinho para a castanha:
- Tá com fome Granger? – perguntou Draco, sarcástico.

Hermione o olhou com cara de assustada, não havia entendido a pergunta de Draco.

- Não entendi sua pergunta Malfoy! – disse Hermione olhando para os lados e percebendo que estava a sós com o loiro.

- Eu lhe perguntei Granger, – Malfoy falava com sua voz fria e arrastada – se estava com fome. Está com fome, Granger?

- Ahhh Malfoy, não me enche!! Vai perturbar outro! Dá licença – Hermione disse já levantando para sair da sala dos monitores.

Vendo que a castanha sairia da sala sem responder sua pergunta, Malfoy se adiantou e parou na porta, na frente da castanha:
- Você não me respondeu! Eu só quero lhe dizer Granger – Draco praticamente cuspia as palavras – que eu não tenho medo dessa cara que você fez para mim a manhã toda. Afinal, cara feia para mim é fome!!! ( n/a: Fui eeeuu quem ensinou esse ditado pro Draco, ele aprendeu direitinho *_*)

O loiro despejou todas as palavras em Hermione e saiu rindo da sala satisfeito de ter podido perturbar Hermione.

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


- Grrrr, Eu o odeio!!!! - Dizia Hermione irritada se sentando à mesa para almoçar!!

- Que foi Mi??!!! Que ódio é esse, garota?! Eu sei que o meu irmão é um idiota, mas acho que você já está exagerando! - falou Gina com cuidado.

- Não é o Ronald, Gina – disse Hermione irritada – É o Malfoy. – Mione fez com a cabeça para a mesa de Sonserina – Ele é insuportável! Não acredito que vou ter que ficar dividindo a sala de monitoria com aquele ser asqueroso. E ainda tenho que cuidar dele!!! Mérlin me odeia!!!

- Como assim? – Perguntou Gina – Você tem que cuidar do Malfoy? ( n/a: Se não quiser, deixa que eu cuido!! Aff)

- Ahhh eu te conto depois! Não quero que ninguém escute! – Disse Hermione encerrando a conversa

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


Na mesa de Sonserina Draco Malfoy olha desconfiado para a mesa de Corvinal onde Patil e mais duas outras garotas olhavam em direção a Draco e soltavam risinhos.

- O que tanto você olha para a mesa da Corvinal, Draco? – perguntou Blaise Zabini com um sorriso no rosto

- Nada... – respondeu Draco meio aéreo – mas me incomoda essa Patil me olhando toda hora, esses risinhos debochados em minha direção. Povinho desprezível.

- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH – Draco se assustou com a gargalhada repentina de seu amigo, o olhou vermelho de raiva. Afinal de contas o fato de ter passado por um julgamento não era motivo para risadas.
- Porque está rindo Zabini? – Draco perguntou entre os dentes – Não vejo graça alguma nisso!

- Draco meu velho, – Disse Blaise enxugando as lágrimas dos olhos – você está perdendo a forma né?! – Draco olhou em sua direção sem entender o que o amigo queria dizer – Elas não estão rindo de você cara! Elas estão rindo para você. Não acredito nisso! HAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHA

Draco olhou para o amigo completamente espantado. Não havia parado para pensar desta forma. Agora pensando melhor...

- Me responda uma coisa, Draco. – Blaise estava sério agora – Com quantas garotas você já saiu, desde que chegamos aqui em Hogwarts?

Ao ver a cara de sem graça de Draco, Blaise exclamou:
- Ah cara não. Não acredito! Só a Pansy? – Ao ver a cara de espanto de Draco continuou – Até porque, aquela ali, se você não chegasse nela, ela chegaria em você!!! Amigão, estou te estranhando!!! Definitivamente, você não é mais o velho Draco Malfoy! Então sem apostas esse ano? – perguntou Zabini estendendo a mão.

Rapidamente Draco percebeu tudo o que estava se passando desde que voltau à escola. As meninas o olhando eram meninas que ele já havia saído outras vezes. Elas só não eram tão expansivas quanto Pansy, mas já davam a entender que repetiriam este ano o que fora feito nos anos anteriores.

- Claro que sem apostas! Você nunca foi páreo. Não seria diferente este ano! – Draco disse e deu seu sorriso mais cafajeste para a mesa de Corvinal, metade das meninas suspirou – Está vendo, Blás?


▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫

Após o almoço, os alunos do 7º e 8º ano se reuniram com os diretores de suas casas para a definição de disciplinas que estudariam no ano letivo. A maioria dos alunos permaneceu com as disciplinas que havia escolhidos em seu 6º ano.

Após as definições das disciplinas os monitores voltaram para o seu salão comunal, com exceção do Draco que foi chamado pelo professor Slughorn onde foi informado que seria o novo capitão de quadribol de Sonserina.

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


A primeira aula que o 7º e 8º ano teve na manhã de terça foi de Poções Avançadas com o Professor Slughorn. Como sempre Hermione ganhou vários pontos para Grifinória, a grande surpresa da aula, foi sem dúvida, Draco que ganhou 60 pontos na Sonserina. Respondeu tantas perguntas quanto Hermione e ganhou as graças do professor Slughorn.

- Será que ele encontrou o livro do Príncipe Mestiço? – perguntou Ron ao saírem de dois tempos de aula de Poções Avançadas, enquanto se dirigiam ao salão principal para o almoço.

- Impossível... Queimou naquele incêndio! – respondeu Harry pensativo. – Mas como será que ele conseguiu acertar tanta coisa na aula do Slughorn?

- Se ainda fosse na aula do Seboso, eu até entenderia... – completou Rony desanimado.

- Vocês ainda não perceberam? – perguntou Hermione indignada – Ele ta fazendo essas coisas porque quer ser monitor-chefe.

- Gente!! Por que tanto espanto só porque o Malfoy respondeu meia dúzia de perguntas? – perguntou Gina confusa – Ah Mione, você tá com raiva só porque ele respondeu mais pergunta do que você né?
- Você não entende nada Gina! É a primeira vez que tem aula com a gente. O Malfoy é um burro quase comparado ao Goyle e Crabble! – Rony deu um sorriso para a namorada esperando o seu apoio. Que não veio!

- Burro é...! Esquece! Ele nunca foi burro Ron!!! Só que ele levava tudo na sacanagem! Ele sempre preferiu ficar perturbando a gente a estudar. O que eu queria entender é porque ele agora está dando um de rapaz estudioso. Eu acho que ele quer o cargo.

- Mione, acho que não tem nada para ficar se preocupando, vamos almoçar! – chamou Gina.

- É, vamos almoçar, eu estou morrendo de fome! (n/a: Como se isso fosse alguma novidade!). Além disso, você tá parecendo o Harry no sexto ano. - disse Rony sentando-se à mesa de refeições.

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


O restante das aulas durante a semana correu normal.

Noite de quarta feira. Hermione e Draco na ronda.

- Você não se importa de passar fome, Granger? – disse Malfoy com sua voz arrastada de sempre.

- Malfoy!!! Por favor!!! Não comece – suspirou Hermione cansada.

- Porque você nunca responde minhas perguntas, Granger? (N/B: Draco, meu bem, não seja loiro! Ok, impossível vc não ser loiro, já que seu cabelo é praticamente um comercial da tinta Wellaton... Enfim, ela não responde suas perguntas, pq tem medo de dizer que sente vontade de te agarrar, dããã!)

- Porque você é um idiota que só faz perguntas imbecis! – disse Hermione indo à frente do Malfoy. (N/B: Aham, se ele é idiota, eu sou a Hebe Camargo, e vc é uma gracinha!!!)

- Eu só lhe perguntei se você não tem medo de passar fome. Uma pergunta simples. Mas eu já sei a resposta! – disse Malfoy com um sorriso debochado no rosto. Hermione apenas o olhou de relance. – É claro que você não se importa, senão não estaria namorando o pobretão hahahahahahahahahhahahahahahahhahaha – Malfoy chorava de tanto rir. Hermione por sua vez olhava o rapaz com ódio no rosto.

- Grrrr. Você não vai conseguir me tirar do sério Malfoy. Nós teremos que ficar rondando esse castelo por duas horas. Você não podia me fazer o favor de calar essa boca? – Perguntou Hermione irritada.

- E por que eu faria isso que você me pede? – Draco olhava Mione de forma desafiadora.

- Isso é fácil! Porque eu posso atrapalhar os seus planos de ser monitor chefe. – Respondeu Hermione dando de ombros. A morena percebeu que sua “chantagem” dera efeito, pois o loiro logo ficou quieto.


▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


Draco estava com uma menina da Corvinal em um dos corredores escuros de Hogwarts. Não tinha a mínima idéia do nome da menina. Mas isso era o que menos importava naquele instante. Ele sabia que ela era gostosa, e era apenas isso que lhe importava naquele momento. Estava em um maior amasso, pronto para ir a uma das salas de aula escura quando ouviu um barulho em uma sala em frente.“Malditos monitores incompetentes” - pensou Draco furioso - “Tem aluno fora da cama! Quem será o maldito que tinha que ficar com a ronda nesse lado hoje?”
- Quem está aí? – perguntou Draco empunhando sua varinha. – Eu vou entrar na sala. Saia agora!

- Mas que me... Malfoy? – perguntou Rony assustado – O que está fazendo fora de seu quarto a essa hora? Você não sabe que esse horário é para apenas os monitores que estão na ronda? - perguntou Rony com raiva.

- Quem está com você na sala, Weasley? – perguntou Draco com desdém.

- O que? - Perguntou Rony ficando da cor de seus cabelos - Não tem ninguém aqui!

- Prefiro ver com os meus olhos. Lumus Máxima.

- Era a Granger quem tava aqui? – perguntou Draco enquanto corria os olhos pela sala.

- Tá satisfeito Malfoy? – perguntou Rony com raiva. – Agora vá para a sua casa antes que eu informe a Mione que você estava fora de sua sala em um horário que não era o seu, fazendo lá sabe-se o quê com uma aluna da Corvinal, que eu aliás deveria tirar uns pontos.

- Vá em frente pobretão! Diga, e eu mostro a minha memória à Granger. A não ser que ela estivesse aqui com você. Mas não – disse Draco pensativo – a Sabe tudo é muito certinha. – Mas vá em frente. Quero ver se ela tira as mesmas conclusões que eu. Se ela vai acreditar que você estava naquela sala sozinho. Aliás, cadê a pessoa que faria ronda com você?

- Estou aqui – disse Chang, vindo na direção contrária da sala onde estavam conversando - O que está fazendo fora de sua sala comunal Malfoy? E você Lindsay? Vá agora para a sala comunal, a gente conversa quando chegar lá.

Rapidamente a jovem loira saiu da presença dos três que ficaram se encarando com ódio no olhar. Após alguns segundos, Malfoy, com um sorriso debochado no rosto, foi em direção às masmorras. Estava imaginando como podia trabalhar algumas informações a seu favor.

▪▫ ▪▫ ▪▫ ▪▫


N/B: aeee, mais um capítulo escrito, mais um capítulo betado, e a Beta que vos fala ou digita, sei lá, está quase caindo em cima do teclado, pois levantou mto cedo só pra betar esse cap.
Não vou me prolongar aqui, só vou pedir que COMENTEM! Pq esse cap ficou ótimo e a Maris merece diversos coments ok?!
Xoxo,
Mily.

N/A: E aí galera!!! Demorei, mas estou aqui!!! Espero que vocês tenham gostado do capítulo. Demorei muito para começar a digitá-lo. Tinha muita coisa em papel e muita coisa na cabeça. Estamos em Hogwarts, finalmente! E parece que as coisas não mudaram muito por aqui não. Vou copiar da Vivika Malfoy ( Leiam Dilemas!!! È ótimo!!!) uma idéia que ela teve lá na fic dela (obrigada Vivika por deixar eu copiar). Quem gostou do cap. Diga: MARIS, EU TE AMO!!!!!!kkkkkkkkkkk. Ahh vai gente!!! Nem custa. Mas agora é sério. Preciso muito saber o que estão achando da fic. Vocês sabem que a opinião de vocês é muito importante para o rumo da fic (Bem, eu posso deixar o Ron ficar com a Mione e viverem felizes para sempre). Bem é isso. Bjokas a todos.

Laah Malfoy : Floooooorrr!!!! Que bom que amou o cap. O cap. Passado foi realmente muito engraçado. Eu e a Mily nos superamos kkkk. Voltamos um pouco à sobriedade neste!!!! Demorei a postar, mas tá aqui!!!!

Plock Watson : A capa foi a Mily quem fez!!! Ta linda neah???!!! Eu também amei!!! Que bom que gostou do capítulo. Obrigada pelo pensamento positivo em relação aos meus problemas. Fico muito agradecida!! De verdade!!

Artemis Granger : Artemis querida!!! Obrigada pela força viu? Vou precisar de sua ajuda, no próximo capítulo já teremos treino de quadribol... Ou talvez um joguinho para animar. Espero que eu não tenha a matado de ansiedade!!

Isabela Rodrigues : Eu nem quero falar muito do Rony ultimamente sabe? Ele tem me tirado do sério. Ele tem estado muito patético. Eu também quero que a Mione termine com Draco, mas acho que sem comentários...Não sei bem o que vai acontecer!!!

Deh Malfoy : O Draco é realmente é tudo de bom!!!!Eu concordo completamente com você!!! Eu também odeio a vaca da Cho!!!Vaca Cretina!!! O esculacho ta aí! Espero que tenha gostado. Se bem que eu acho que ele merecia mais!

Claudiomir José : Que bom vê-lo por aqui. Fico lisonjeada!!! O Draco é ótimo...Até na descrição. Quanto ao Rony... To começando a ficar bem bolada com esse ser. Como eu queria que o Gabriel aparatasse por aqui para saber o que ele anda fazendo com a Mione...Mas eu tive uma idéia meio idota. Vc não quer fazer o Gabriel “ter um sonho” com todas essas coisas que o Rony anda fazendo e dá uma prensa nele não? Eu ia adorar!!! O Rony tá odioso!!!!

JU FERNANDES: ATUALIZEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII rsrsrsrsrsrsr!!!

BruninhaGreenday : Que honra!!!! Espero que tenha gostado da fic!!!

Bjokas pessoas e até o próximo capítulo, mas eu não sei qual o título será, só sei que teremos treino de quadribol e muitas provocações...


Ahhh já quase ia me esquecendo, a fic agora tem um blog. Com imagens, músicas. Passem por lá, deem uma olhadinha, ficarei imensamente feliz!!! bjus

http://revendoconceitos-fic.blogspot.com/



Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Vênnice em 09/04/2013

Adorei os diálogos deste capítulo! Intensos, divertidos, senti saudades do tempo em que li HP pela primeira vez, pois foi assim que me senti, descobrindo um universo que faria parte da minha vida. Enfim, estou compreendendo o sucesso grandioso desta fic. Bem escrita, divertida, me deixa com borboletas no estômago. Bjs

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Déia Santos em 16/08/2011

Por agora parei aki. Dpois termino a sua fic! ;) está muito boa por enquanto, parabéns.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.