FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. O Verdadeiro Poder de Amy


Fic: Os Novos Marotos 4 De volta a Hogwarts


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Kate-Ns em 19/05/2007 - 17/05/2007 - 14/05/2007


Kitai:: Adoooro seus comentários gigantescos ahaiohaio.. Poisé a Carol e eu conversamos um bucado ao seu respeito ahioahioa. É claro que você sabia, estava no mural dos casais! AhioahaiohAIO Poisé, a Tonks de certa forma sabe das coisas xD E digamos que esse cap me comoveu tbm... Gostou do Dirty Little Secret? EU AMOOO essa musica ahioahaio. Bem sobre a demora desse capitulo eu ando ocupada d+ fazendo curso, inglês, vestibular simulado, prova, psicologo (é eu vou ao psicologo ahioahaio) etc etc e talz.. E ainda vo faze uma cirurgia =~ Por isso anda complicado =/ Mas eu to me esforçando ok? Vo tenta nao demora mais! Beijao!
Draco:: EU? AMIGO DO POTTER? FICOU LOUCA? ¬¬
Blake:: É mais fácil surgirem hipogrifos cor de rosa do que Harry e Draco amigos u.u

bibi* em 19/05/2007


Kitai:: QUe bom que gosta tanto dela... Leu em dois dias? Parabéns 0o Não precisa chorar nao ahaiohaio.. Mas enfim, muita coisa ainda está para rolar na fic xD Por isso continue acompanhando; A Ashlee não vai para a guerra não, infelizmente.. Sim eles são primos beeem distantes ahioahaio. A música do capitulo 6 é Lips Of An Angel do Hinder.
Draco:: Carter se foi... Kiki extremamente cruel =~
Blake:: Ás vezes detesto a Kiki por isso, nos faz sofrer =/

Naty Granger Weasley em 18/05/2007 - 15/05/2007


Kitai:: Tempo mesmo ahaioha.. Eu também adoro muito essa música. Acho que o Carter é um personagem enigmático e muito atraente, ele nos atrai de formas diferentes seja nos dando uma certa desconfiança e um certo carinho a ele. Sobre os marotos pais em breve você terá noticias deles ahioahaioaio E sobre a Meg, todos vão adorar mais esse lado dela... xD
Draco:: Eu não preciso do meu pai, sem me cuidar sozinho!
Blake:: 0o eu sou grandee \o/ papy não precisa se preocupar com a minha amada pessoa.

Dani W. B. em 12/05/2007


Kitai:: DANISÓCA MINHA AMIGA REVISORA LINDA E AMADA QUE ME FEZ TANTAS SAUDADES xD Minha amiga distante, ainda bem que você retornou, nossa seu comentário 'tá gigantessscoo nem sei se vou ter tempo pra responder tudo perdãããoo mas você sabe como tah corrido esses dias para mim né? =~ to perdoada? Ok... Vou por partes, em primeiro lugar você é realmente uma ninja! O.O leu um bando de capitulo gigaaaaantesco e ainda comentou coisas lindas xD O beijo que mandou para os marotos papis está dado e eles mandaram 1001 beijos, morrem de saudade de você! Sobre meu boletim, Dani quimica foi minha maior nota, em compensação peguei recuperação em ARTES e BIOLOGIA!!! =~ cara como eu detesto aquelas coisas sobre bactérias e protozoários =/ BH tava frio mas já esquento graças a Deus, eu tava era gripando já. Bem a La Blanck marcou d+ né Dani... e ela vai fazer uma das ultimas aparições nesse cap como vc jah sabe. Eh phoda o Firenze né/ Nam eu quero se uma centaura assim quem sabe eu sei as respostas das provas e num preciso estuda 0o ahaiohaioa.. O lance do Biscoito Scooby era pq quando eu estava escrevendo o cap tava passando Scooby Doo na TV AHoAIHAIOHAIOAHio Você sabe como eu sou apaixonada por imãos né? ahohoa em falar nisso o seu é uma graça! falei com ele no msn ;) Ele tem namorada? que idade tem? To solteira viu! AHioaHAIOAHo Brincadeira Danisóca! Eu sou má Dani? Assim me magoa =~ E bem... ele voltar vai ser complicado ahaioaho xD vc sabe mais que ninguém né Dani! xD E eu te admiro também Dani, nossa amizade só aumenta Graças a Deus xD E morro de felicidade por você estar de volta! BEIJOOO!!!!
Draco:: Sobre eu sempre salvar a Su, eu a salvaria sempre afinal a ruiva já tem dono a anos xD Sobre o Silencio no Blake, eu e Carter adoraremos usar em breve *sorriso maroto* Hey eu não sou hilariante quando estou apaixonado ¬¬ sou sensivel. E eu cantei You pra Su sim :D resumindo EU SOU O CARA
Blake:: Hey! Eu não influencio ninguém a falar besteira, eu só falo coisas inteligentes e úteis xD Vamos afzer assim, eu te amo vc me ama e então eu sou o cara mais gostoso do planeta ok? Meu comentário foi extremamente útil, afinal foi nojento ele lambendo a lágrima dela u.u Não dê péssimos conselhos a minha irmã, ela já é ruiva e teimosa para não escutá-los -.-

Michelle Freire em 12/05/2007


Kitai:: Que bom que curtiu o cap, mas tadinho do Carter também né? ahaoahioh... Ashlee entrou no labirinto por estar com os rapazes na hora, caiu sem querer lá, entendeu? Beijooosss
Draco:: Minha mãe tá gravida? 0o
Blake:: Mais bebês loiros Malfoys? Oh My Merlim 0o


?Aline Malfoy? em 11/05/2007


Kitai:: Que bom que curtiu o capitulo... Será que o Carter vai voltar mesmo? ahioahaio Sempre que tiver duvidas é só falar! Amei seu novo nick! Beijoooosssss
Draco:: EU NÃO FIQUEI COM CIÚMES!
Blake:: Hey a sala ficou fashion ehuehuehue

Ceh_Mota em 11/05/2007


Kitai:: Que bom que gostou! xD Você chorou? Ixxiii desculpaaa ahaiohaio... Bem sobre o Carter eu sempre disse que ele era um personagem enigmático =X Sem mais comentários. Obrigada pelos parabens! Beijoooooo
Draco:: Novela Paraguaia? 0o nunca vi
Blake:: Não seria novela argentina? 0o

Hannah Lú em 10/05/2007


Kitai:: ahaioHAIOa que bom que gosta tanto da fic xD Espero que esse capitulo te deixe mais feliz ainda ok?
Draco:: Claro que a fic é boa por causa dos personagens -.-
Blake:: Nós somos os melhores e mais lindos de todos xD

Lsla Malfsy em 10/05/2007


Kitai:: Chora não se não eu choro também =~ Eu já te add no msn viu =***
Draco:: Carter fez todos chorarem =/
Blake:: Carter é um lobo fedido que se foi =~~ EU QUERO O TRENTIZINHUUU DE VOLTAAAA


Carolina Xavier em 08/05/2007


kitai:: Será que ele volta mesmo? xD
draco:: Pobre de nós =~
blake:: Pobre de mim =/

Ana Carolina Marvila em 07/05/2007


kitai:: Que bom que gostou do cap... xD Em breve Harry/Meg prometo! xD
draco:: Carter nos abandonou =/
blake:: Saudades do Trent =/

Vanessa Lupin (Eámanë of Dorthonion) em 06/05/2007


kitai:: Não me mateee xD eu amo essa música também xD
draco:: Uniremos a todos e matemos a Kiki!
blake:: Todos matema kiki que nos fez chorar \o

Nina Delacourt Black em 06/05/2007


kitai:: Não se desespere Nina!!! ahioahaio.. Eu também gosto dele, ele não vai responder nesse cap mas no próximo prometo que ele vai ;)
draco:: Por onde Carter anda?
blake:: Saudades eternas do cartie =/

thiago fisk em 06/05/2007


kitai:: haiahio obrigada xD
draco:: Eu sou perfeito 0o
blake:: Eu sou mais que perfeito 0o

Tonks_Loka em 06/05/2007


kitai:: Perdão pela demora... Problemas pessoais! Que bom que gostou do cap xD
draco:: Tenham pena de mim =~
blake:: Pobre de mim =~

Arika em 06/05/2007


kitai:: Sim ele se foi =/ Não choreee NO WOMAN NO CRY xD
draco:: Eu nem chorei =X
blake:: Cachorros não choram xD

Gê Black. em 06/05/2007


kitai:: A sala rosa ficou liiiinnndaaa ahioahaio... É bom se envolver com algo, gosto que vocês se "liguem" com os personagens... E o carter é um personagem diferente dos outros, me arrisquei muito escrevendo sobre ele xD Fico feliz por elogiar tanto meu trabalho, mas a fic só crsceu assim por causa dos fãns ;)
draco:: A fic só é boa por causa dos Sonserinos!
blake:: A fic é excelente por minha causa xD

Músicas inseridas na fic:
U2 - Sometimes You Can't Make it On Your Own
Evanescence – Lithium


O Verdadeiro poder de Amy



“Draco,
Recebi ontem a noite uma carta de Tonks, eu estive a par de tudo que aconteceu filho e sinto muito por não ter lhe comunicado nada. Seja forte meu querido, pois neste momento sua irmã vai precisar de você e eu também precisarei...
Por Deus já vai para dois meses sem noticias de seu pai e dos outros e eu nem tive coragem de contar a você e Amy que terão mais dois irmãos, sim meu filho mamãe está grávida. Estou na casa de meus pais por uns tempos, mas saiba que estou ciente de tudo que se passa aí em Hogwarts com vocês.
Oh meu pequeno, como sinto sua falta... Como sinto falta da sua irmã e de seu pai, mas devemos ser fortes! Tonks me disse que você não pronunciou nenhuma palavra desde a partida de Carter, perdoe todos a sua volta que lhe omitiram sobre Carter, ele é um bom rapaz e eu tenho certeza que não fará mal algum a nós, confie em seu amigo e confie em sua irmã e lembre-se de protegê-la a qualquer custo.
Não perca sua essência Draco, não perca o ar maroto que herdou de seu pai! Eu não sei como está a situação por aí em Hogwarts, mas você já deve ter visto no Profeta Diário sobre certos ataques misteriosos, por isto quero avisar-lhe que as armas dos fundadores estão na sala de Tonks e que se algo acontecer você e os outros não devem fazer objeção em usa-las!
Que Merlim guie seu caminho de melhor forma.
Beijos e abraços.
Mamãe
Maya Malfoy”

Draco estava sentado á beira do lago enquanto lia o conteúdo da carta, sua respiração era tranqüila e ele parecia não se incomodar com o frio cortante da neve que caía, amassara a carta e a colocara dentro do bolso da capa. Não podia acreditar que Carter havia ido embora sem lhe contar, onde estava a amizade deles nessas horas? Sentia-se um inútil.

- Draco? – Uma voz ecoava a suas costas. – Draco fala comigo...

Suzan tocava-lhe o ombro sem obter resposta do mesmo, respirou fundo e sentou-se ao seu lado, Draco não a encarou apenas fitou a Lula Gigante a destruir o gelo do lago que começava a se congelar.

- Você não pode ficar guardando isso só para você! Blake parece ter se escondido em algum lugar de Hogwarts a quase vinte quatro horas e Amy, por Deus eu nunca vi Amy tão revoltada em minha vida! – A ruiva sentia os olhos lacrimejarem. – Eu sinto que estou perdendo você...

O loiro finalmente erguera os olhos para a ruiva, os lábios dela estavam mais vermelhos do que o normal por conta do frio, possuía um gorro branco e um cachecol da Grifinória enrolado no pescoço, junto da capa da mesma. Ele suspirara fundo, os olhos azulados se fecharam e ele sorrira com o canto dos lábios.

- Meu melhor amigo, um cara que para mim é um irmão acabou de ir para sabe Merlim onde, Suzan eu estou perdendo um irmão... – Ele abria os olhos a encarando. – Minha mãe me mandou uma carta, o único motivo para ficar feliz no momento é saber que ela está grávida...
- Draco...
- Não me cobre por agora... – Ele segurava o queixo dela e depositava um beijo em seus lábios. – Há momentos que um homem precisa ficar só...

Ele levantara-se passando por ela dirigindo-se para dentro do castelo, a ruiva o fitara desaparecer perante a neve, seriam tempos difíceis em Hogwarts e isso porque fazia apenas um dia que Carter partira.

Amy estava deitada em sua cama no dormitório, havia fechado as cortinas para que ninguém a perturbasse, fitava o teto calada, sentia raiva de todos, raiva de Carter por não ter lhe contado sobre sua partida, raiva de Tonks por não ter evitado, raiva da professora Kian por não ter feito algo e raiva de seu pai por ele não estar ali com ela.

- Sinto sua falta... Papai... – Uma lágrima rolava de seus olhos.

O vento estava forte, e cada dia que se passava ali trancafiado naquele calabouço era um dia a mais de desespero, Miguel estava encostado na parede de olhos fechados, enquanto James passava as mãos impacientemente pela face, Johnny suspirava fundo e Cold, bem... Ele batia a cabeça na parede.

- Se continuar assim irá fraturar o crânio... – James comentava sério.
- Meus filhos precisam de mim e eu estou nessa merda de calabouço! COMO EU PUDE ME DEIXAR SE CAPTURADO! – Cold continuava a bater a cabeça.
- Não são apenas seus filhos que precisam de você... – Miguel abria os olhos. – Meus filhos também estão em Hogwarts...
- Não da para acreditar que tudo isso está acontecendo... – Johnny lamentava-se. – Temo que nossos filhos não consigam lidar com toda essa situação...
- Aquele filho da mãe... – Cold dava um murro na parede. – Deve haver um jeito de comunicarmos a Tonks ou a qualquer um sobre o que está para acontecer! Eles não podem permitir que Carter saia de Hogwarts!
- Eu odeio falar isto Listras... – James suspirava tristemente. – Mas devemos manter a calma, eles não nos mataram até agora, pois querem nos ver enlouquecer, querem nos ver desesperar até chegarmos a insanidade...
- Pontas têm razão... – Miguel voltava a fechar os olhos. – Devemos manter a calma...

Cold apenas murmurara um palavrão baixinho e dirigira-se para a janela do calabouço, encostando a cabeça entre as grades, fechara os olhos para controlar-se.

- Papai vai fazer de tudo para sair daqui crianças e quando ele sair tenham certeza que vai fazer aqueles que querem lhes fazer sofrer pagarem com a vida...

Rachel andava apressada pelos corredores de Hogwarts, seus olhos negros estavam semi-cerrados e sua boca crispada o que revelava que estava extremamente irritada e preocupada com algo, parara frente às duas gárgulas que davam passagem a sala da diretora.

- As Esquisitonas! – Ela falara séria fazendo com que as gárgulas abrissem passagem.

Ela adentrara a sala de Tonks, e sentiu os olhos de todos ex-diretores pairando sobre si, Tonks tinha as mãos juntas sobre a mesa, os cabelos estavam num tom marrom quase sem vida o que revelava o quanto estava preocupada, a professora de DCAT enfiara a mão dentro da capa negra e retirara uma carta a depositando frente a diretora.

- Aí está escrito tudo o que Groope me narrou, suas suspeitas estavam corretas Tonks, andam circulando os terrenos de Hogwarts...

Tonks erguera ambas sobrancelhas voltando o olhar para o quadro de Dumbledore e McGonagall ambos tinham expressões sérias, não tardou até todos os quadros de diretores começarem uma breve discussão.

- Onde está a pequena Malfoy? – A diretora perguntara amargurada.
- Em seu dormitório, não conversa com ninguém e não sai de lá desde o baile...
- Quero-a em meu escritório, imediatamente... – Tonks caminhava até a janela. – Não podemos nos dar o luxo de baixar a guarda, nós sabíamos que algo aconteceria este ano e eu sinto que está preste a acontecer...

Os cabelos negros rebeldes voavam conforme o vento gélido batia sobre sua face, Harry estava debruçado na janela do corujal admirando a paisagem. Amy havia lhe parecido tão desprotegida na noite anterior que ele tivera uma vontade tremenda de a acalentar em seus braços até que se sentisse confortável.

- Odeio quando você começa a pensar, sempre fica com essa cara de idiota... – Uma voz feminina falara a suas costas.

Ele sorrira, talvez o único sorriso que havia dado após aquele baile, virou-se para fitar a ruiva de olhos azuis a suas costas. Ela trajava o uniforme da Lufa-Lufa deixando o cachecol brincar em seu pescoço.

- Odeio quando você aparece assim do nada... – Ele cruzava os braços.
- E aí? Vai me dizer em quem anda pensando ou eu terei que usar o verissateum em sua bebida?
- Você não ousaria... – Ele espreitava os olhos.
- Não duvide de uma Weasley... – Ela sorria marota.
- Estava pensando em tudo o que anda acontecendo... – Ele voltava a debruçar-se na janela e ela colocava-se ao lado dele. – Me detesto por não conseguir ficar preocupado com meu pai...
- Ás vezes eu também me sinto assim, nos acostumamos com eles sempre em perigo e sempre voltando sãos e salvos...
- Acho que dessa vez é diferente... – Harry lamentava. – E o imbecil do Trent teve de ir embora justamente agora! Raios!
- Você está preocupado com o Trent ou com a Amy? – Megan falava em tom magoado atraindo os olhos verdes para si.
- Não vejo Amy desde o baile, não é motivo para me preocupar?
- Você não aprende mesmo não é? – A ruiva franzia o cenho. – Amy não te ama Harry! E você continua insistindo no mesmo erro, o erro de achar que pode amar para os dois! E saber que ela sofre por Carter está te matando! E VER VOCÊ ASSIM ESTÁ ACABANDO COMIGO!
- Megan eu...
- Você é um idiota. – Ela dava as costas ao moreno abandonando o corujal.

Harry suspirou fundo, eram raros os ataques de fúria de Megan Weasley, mas quando ela os dava era evidente que tinha a razão. Era isso que ele mais odiava nas Weasley’s mulheres, elas sempre tinham razão.

Ashlee andava por um corredor escuro com a varinha empunho brilhando, Blake havia desaparecido desde a noite anterior e ela sabia que só havia um lugar onde ele poderia estar. Parou frente uma porta velha negra e a empurrara abrindo-a, adentrando em seguida em um quarto sujo e antigo. Sentado na cama de cabeça baixa, ainda trajando as roupas do baile, estava Blake.

- A Casa dos Gritos ainda é seu maior refúgio... – Ela comentara caminhando até o mesmo e ajoelhando-se frente a ele. – Fala comigo...
- Não há o que falar... – Ele lamentara erguendo a cabeça. – Carter se foi e não confiou nem em mim e nem em Draco, Ash o que eu fiz para não ser digno da confiança dele?
- Você não fez nada, ele apenas sabia que era doloroso demais despedir-se de vocês... – Ela acariciava os cabelos castanhos. – Ele gostava muito de vocês...
- Ele era o irmão mais velho que eu não tenho... – Ele tornava a baixar a cabeça.

Ashlee o abraçara firmemente o beijando no pescoço, Blake depositara sua cabeça no ombro da garota sentindo o perfume de margaridas que emanava dos cabelos da mesma, a apertou firmemente contra seu próprio corpo como se tivesse medo de que ela partisse também.

- Me promete que jamais vai me abandonar? – Ele sussurrava no ouvido dela.
- Só se você me prometer que vai parar de usar jaqueta de couro de dragão... – Ela ria levemente.
- Estou falando sério... – Ele a afastava fitando-a nos olhos verdes.
- Eu nunca teria coragem de te deixar é uma ofensa me perguntar uma coisa dessas...
- Perdi um amigo não quero perder a mulher que amo...

Tough, you think you’ve got the stuff
Teimoso, você acha que entende das coisas
You’re telling me and anyone
Você diz pra mim e pra qualquer um
You’re hard enough
Que você é duro o suficiente


Ashlee o olhara com imensa ternura e acariciara o rosto, Blake segurara a mão da grifinória em seu rosto a beijando carinhosamente, ela apenas lhe sorrira o empurrando levemente para que deitasse na cama.

You don’t have to put up a fight
Você não tem que propor uma briga
You don’t have to always be right
Você não tem que estar sempre certo
Let me take some of the punches
Me deixe levar alguns socos
For you tonight
Por você esta noite


Ele fechou os olhos lembrando de todas as brigas deles, em todas recordações de sua infância ela estava lá... Sempre ela estava junto a ele.

“ – VEM ME BATE KIRA! EU NÃO TENHO MEDO DE VOCÊ! – Uma garotinha de olhos verdes berrava para uma loira.
- Não vai não Kirazinha amada! – Um garotinho surgia ao lado da garotinha. – Ficou louca Ash? Você ainda ‘tá no primeiro ano!
- Não tenho medo! – Ela empinava o nariz ao ver a sonserina sair.
- Mas eu tenho! O que seria de mim sem minha melhor amiga?”


Ela sempre fora sua melhor amiga, seu amor, sua companheira, aquela que estava ao seu lado para tudo. Abriu os olhos a fitando, Merlim como ela era linda!

Listen to me now
Me ouça agora
I need to let you know
Preciso que você saiba
You don’t have to go it alone
Você não tem que suportar isso sozinho


Ele a puxara para seu colo a beijando com fervor nos lábios, Ashlee despenteava os cabelos do rapaz do as mãos, ele a virara deitando-se sobre ela, Ashlee tinha os olhos cerrados como se aproveitasse cada caricia feita pelo Sonserino. Ele despejava beijos por todo seu rosto, ele a amava tanto que quase não lhe cabia no peito.

And it’s you when I look in the mirror
E é você quando olho no espelho
And it’s you when I don’t pick up the phone
E é você quando não atendo o telefone
Sometimes you can’t make it on your own
As vezes você não pode fazer isso sozinho


Quando ela abrira os olhos, revelando aquele par de esmeraldas ele estremecera, Ashlee levou as mãos até o paletó do rapaz o retirando, ele apenas a olhava nos olhos a ajudando retirar a peça e a jogando longe.

- Aqui é meio...
- Qualquer lugar é perfeito... – Ela o cortara o fitando. – Contanto que estejamos juntos...


We fight all the time
Nós brigamos o tempo todo
You and I... that’s alright
Eu e você... Está tudo bem
We’re the same soul
Nós somos a mesma alma
I don’t need... I don’t need to hear you say
Não preciso... Não preciso ouvir você dizer
That if we weren’t so alike
Que se não fossemos tão parecidos
You’d like me a whole lot more
Você gostaria de mim um pouco mais


Ele sabia que ela não era virgem como ela sabia que ele também não era, talvez por isto ele não estivesse ficado tão tenso. Levou a mão até a capa da garota a retirando em seguida retirou a gravata, o cachecol e a blusa com o emblema da grifinória, nunca gostara daquelas roupas nela mesmo. Ashlee também retirara a blusa do baile e não tardou até a Grifinória mudar o jogo e ficar por cima dele despejando beijos por todo peitoral.

Listen to me now
Me ouça agora
I need to let you know
Preciso que você saiba
You don’t have to go it alone
Você não tem que suportar isso sozinho


Ele arrancara-lhe a saia vermelha e amarela, a fitando apenas com a calcinha e o sutiã de renda amarela.

“Hum... Minha cor favorita...”

Pensou malicioso.

I know that we don’t talk
Sei que não conversamos
I’m sick of it all
Já estou cheio de tudo isso
Can - you - hear - me when I
Você pode me ouvir quando eu
Sing, you’re the reason I sing
Canto, você é a razão de eu cantar
You’re the reason why the opera is in me.
Você é o motivo pela opera estar em mim


Ele a girara, retirando em seguida sua própria calça e deitando-se sobre ela apenas com a cueca box verde escura. Ela o beijava com tanto amor e carinho que ele sentia que aquele momento valeria por toda a eternidade, ela era perfeita para ele, ela era tudo o que ele mais sonhara em sua vida.

Where are we now?
Onde estamos agora?
Still got to let you know
Eu tenho que te deixar saber
A house still doesn’t make a home
Uma casa ainda não faz um lar
Don’t leave me here alone...
Não me deixe aqui sozinho


E foi em um gesto delicado que ele a despira de suas últimas peças de roupas e retirara a sua própria, Ashlee o beijou apaixonadamente quando o sentira dentro de si. Era o encaixe perfeito, Blake a segurava firmemente a seu corpo e logo os movimentos de ambos tornavam-se rápidos e intensos.

And it’s you when I look in the mirror
E é você quando olho no espelho
And it’s you that makes it hard to let go
E é você que faz isso ser difícil de passar
Sometimes you can’t make it on your own
As vezes você não pode fazer isso sozinho
Sometimes you can’t make it
As vezes você não pode fazer isso
The best you can do is to fake it
O melhor que você pode fazer é fingir
Sometimes you can’t make it on your own
As vezes você não pode fazer isso sozinho




E juntos conseguiram atingir o clímax, Blake aninhara-se entre os seios da garota enquanto ela lhe fazia um leve cafuné. Era apenas ela que conseguia o fazer afastar-se de todo sentimento de tristeza e raiva, era ela que ficaria ao seu lado pela eternidade, sentiu as mãos dela sobre sua cabeça pararem de se mexer, ergueu os olhos para fitá-la, ela dormia serenamente.

Os cabelos loiros e lisos balançavam conforme uma garota de olhos muito azuis andava apressada pelos corredores de Hogwarts, os lábios avermelhados por conta do frio e a expressão de mágoa era evidente na face pálida. Ela parara frente às duas gárgulas que davam passagem para a sala da diretora, suspirou fundo e antes que pudesse dizer a senha as gárgulas lhe abriram passagem. Encarou a pequena escada e subira até a sala da diretora.

Tonks estava lá, com os cabelos num tom castanho opaco o que mostrava que estava preocupada, a garota aproximou-se como uma onça prestes a atacar sua presa quando a diretora erguera os olhos.

- Como se sente Amy? – Perguntou em tom maternal.
- Como a senhora se sentiria se alguém que você amasse fosse embora sem lhe dar explicações?
- Menos drama por favor... – A voz de Rachel ecoara na sala. – Estou aqui como pediu diretora...
- Muito bem, creio que agora poderemos ter uma conversa civilizada... – Tonks apanhava um óculos na gaveta o colocando em seguida na face. – Quer sentar-se Amy?
- Não. – A loira respondera séria com o cenho franzido.
- Ótimo, creio que pode começar com suas perguntas... – A diretora juntara as mãos sobre a mesa como se esperasse a garota explodir a qualquer segundo.
- Onde ELE está?
- Ele partiu... – Rachel respondera por Tonks.
- Por que ele partiu? – Os olhos azuis enchiam-se de lágrimas.
- Talvez você, mais que ninguém saiba que o Sr.Trent possui o sangue das trevas, ele é um dos Herdeiros de um império decaído que pretender se reerguer... – Tonks falava calmamente. – Havia um tipo de salvação ao Sr.Trent, e ele foi em busca dela...
- POR QUE ELE NÃO ME CONTOU? – Amy berrara fazendo com que alguns objetos da sala tremessem atraindo a atenção de Rachel.
- Ele queria te proteger... – A diretora endireitava-se na cadeira.
- ME PROTEGER DO QUE? ME DIGAM O QUE ESTÁ ACONTECENDO! – O segundo berro da garota fora o suficiente para quebrar alguns frascos de poções colocados sobre uma prateleira.
- Tudo terá seu tempo Amy, Carter foi atrás da Foice do Destino ela é a única capaz de dizer qual lado ele pertence, é a única capaz de...
- VOCÊS O ENVIARAM PARA A MORTE!
- Jamais faríamos isto! – Rachel defendia-se colocando-se frente a diretora. – Acima de tudo somos professora e diretora!
- EU VOU ATRÁS DELE!
- ELE É DAS TREVAS! – A professora berrava fazendo com que Tonks analisasse a loira seriamente.
- EU NÃO ME IMPORTO!

Aquele último grito da loira fizera toda a sala estremecer, Amy sentia raiva daquelas duas, sentia vontade de que tudo explodisse. Como puderam mandar Carter ir atrás de seu destino sozinho? Como puderam ser tão irresponsáveis? Se algo acontecesse com Carter ela jamais perdoaria-as.

- Não se permita sentir-se assim... – Tonks levantava-se ao ver todos os móveis tremerem e os livros nas estantes serem jogados ao chão.
- Como puderam? – Amy cerrava os olhos.

Rachel crispou os lábios vendo os livros começarem a voar em torno da garota, Amy tinha muita magia e ela não controlava, lembrava-se de sua conversa com Cold, ele tinha toda razão, Amy era uma criança com poder de adulto.

- Não permita-se sentir-se assim... – Tonks aproximava-se.
- Eu o quero de volta... – A garota abrira os olhos deixando derramar suas lágrimas.
- Todos queremos criança... – A diretora a abraçava maternalmente.

Fora como em segundos que todos os livros despencaram no chão e a sala parara de tremer, Amy abraçara Tonks fortemente afundando a face no colo da mulher. Rachel apenas suspirara fundo e olhara pela janela.

- O que deve estar fazendo agora rapaz...

A moto negra cortava o céu de acordo que um rapaz de cabelos castanhos escuros arrepiados a acelerava. Os olhos estavam num castanho esverdeado evidente e ele parecia curtir cada pedacinho daquela viagem, parou ao ver um rio congelado e descera com a moto a estacionando abaixo de uma árvore. Estava viajando a tantas horas que nem se dera conta que não comera nada.

Apanhou a mochila em cima da moto e sentou-se na beirada do rio congelado, retirando um sanduíche dentro da mesma e começando a degusta-lo. Fitou um enorme urso marrom tentar equilibrar-se sobre o gelo do rio, entretanto ele apenas caia sobre o mesmo. Carter suspirou fundo levando a mão dentro do casaco.

- Mas o que... – Ele franziu o cenho ao sentir um papel o retirando. – Eu nem sabia que isto estava aqui... – Ele lia o conteúdo. – Amy deve estar furiosa comigo, Draco e Blake vão me matar quando me verem, não faz nem vinte e quatro horas que estou longe de Hogwarts e já sinto falta deles...

Riu-se ao imaginar a cara de Blake quando o reencontrasse e de imaginar o sermão que Draco lhe daria. Suspirou, detestava admitir, mas realmente sentia falta dos amigos.

A noite caíra graciosamente em Hogwarts, Amy fitava da janela de seu dormitório os professores fazendo algum tipo de magia em torno da escola. Ela sabia que aquilo era para que ela ou seu irmão ou até mesmo Blake, surtassem e fossem atrás de Carter. Respirou fundo tentando manter a calma por mais difícil que fosse. Aquilo tudo era muito injusto.

Draco estava escondido atrás de uma árvore, seu cenho franzido e seus olhos azulados tinham um leve brilho o que demonstrava o quanto estava irado com aquilo tudo que estava acontecendo. Fitou os professores adentrarem a escola e resmungou um palavrão baixinho aproximando-se da Floresta Proibida. Viu uma leve névoa cinza escondendo tal floresta, aquela deveria ser a tal proteção que os professores estavam fazendo.

- Maldição…
- O que faz aí Malfoy? – Uma voz fora escutada a suas costas.

Era só o que lhe faltava, Harry estava atrás de si com aquele típico ar de bom moço e certamente viria com um daqueles sermões patéticos. Virou-se com um sorriso debochado em seus lábios e fitou o moreno.

- Não lhe interessa Potter...- Respondeu com a voz arrastada.
- Você está pensando em ir atrás dele não é? Tonks não conversou com você? Ele é das TREVAS!
- Lave bem a sua boca imunda antes de falar de Carter... – Draco aproximava-se perigosamente.
- Você deveria dar um bom exemplo a Amy! Sabia que ela não sai do dormitório mais?
- Escute Potter eu não preciso que você dê uma de bom samaritano e cuide de minha família!
- Você é patético Malfoy!
- E VOCÊ É UM IMBECIL POTTER!

Não tardou até os dois começarem a se socar nos gramados do jardim, toda a fúria contida no coração do loiro se libertava a cada soco dado em Harry, o moreno também parecia sentir o mesmo. O sangue já escorria na face de cada um, e de longe realmente parecia que eles iriam se matar a qualquer momento.

- POTTER! MALFOY! PAREM IMEDIATAMENTE! – O berro de Katty não adiantou nada, afinal eles continuavam a sessão de espancamento.
- ESTUPEFAÇA! – Sam berrara os separando.

Cada um caíra de um lado, ambos ofegantes, as mulheres aproximaram-se com as varinhas erguidas para ambos, Draco abaixara a cabeça e parecia controlar-se para não explodir ali mesmo.

- Em tempos difíceis como estes não deveriam estar tentando se matar! – A voz de Katty soara severa. – Menos 20 pontos para cada casa e amanhã irão cumprir uma detenção após o jantar!
- Mas... – Harry tentara protestar.
- Sem “mas”! – Samantha o encarava séria. – Agora entrem no castelo e vão para suas casas, já tivemos problemas demais para um final de semana!

Os dois relutantes seguiram para dentro do castelo, nenhum encarava o outro. Draco virara de costas para Harry ao subir as escadas, o moreno apenas suspirara fundo.

- Amy precisa de você Draco...
- Eu sei... – O loiro respondera tristemente.

As aulas do dia seguinte nunca foram tão monótonas, Amy parecia ter resolvido cabular todas na sala precisa enquanto Blake e Draco estavam unidos na biblioteca procurando algo para quebrar a proteção e partirem em busca de Carter. Hogwarts nunca parecera tão sombria quanto naquela segunda-feira, era algo de partir os corações.

A loira estava sentada no centro da sala, esta estava cercada de espelhos refletindo sua imagem, ficou ali por tanto tempo que nem se dera conta de quanto tempo se passara, apenas quando vira a sala escurecer que ela se tocara que já era noite. Suspirou tristemente levando a mão a têmpora.

- Por que você teve que partir... – Murmurou baixinho.

Assustou-se ao ouvir um barulho de porta se abrir, tinha certeza que havia a fechado direito, entretanto relaxou ao ver um pequeno amasso de pelos alaranjados adentrar a sala, Butocas possuía algo em sua boca, um tipo de embrulho, ele o arrastava até a dona com cuidado.

- Como chegou aqui? – Ela perguntara com ambas sobrancelhas arqueadas. – Ah ótimo! Agora eu espero que um amasso me responda minhas perguntas...

O pequeno amasso apenas girara os olhos dando um miado indignado, ela afagou-lhe os pêlos e apanhou o embrulho na boca do mesmo.

- Isso é para mim? – Ela perguntara e ele concordara com a cabeça.

Ela abrira o embrulho calmamente, deparando-se com uma linda rosa vermelha e um desenho, assustou-se ao perceber que a pessoa do desenho era ela, seus olhos lacrimejaram ao ver no rodapé da página o nome “Carter Trent”. Carter a havia desenhado, ele havia feito isto para ela.

- Obrigada... – Ela abraçava o amasso debulhando-se em lágrimas. – Eu... Eu sinto tanta falta dele, primeiro meu pai desaparece agora... Agora Carter também... Eu não vou agüentar...

Butocas a encarara tristemente assim que ela o soltara e abraçara os joelhos, ele olhara atentamente para o reflexo da garota nos espelhos e caminhara até um especifico, sentando-se frente ao mesmo.

- Você vai agüentar sim... – Uma voz invadira a sala.

A garota erguera a cabeça assustada, olhando para os lados e vendo seu reflexo, não havia mais ninguém ali além dela, entretanto olhou para Butocas e para o espelho no qual ele estava em frente. A visão de uma mulher idêntica a ela, mas com os cabelos um pouco mais escuros a assustou. A mulher trajava um delineado vestido negro e os lábios estavam num tom bem avermelhado.

- Você... – Amy murmurara.
- Faz muito tempo que não o via meu querido amigo... – A mulher saía de dentro do espelho assustando a loira, em seguida ela abaixava-se a acariciava Butocas.
- Fique longe dele! – Amy gaguejara afastando-se.
- Do Sr.Butocas?- Ela arqueava as sobrancelhas. – Ele foi um presente de seu pai para mim, por que deveria ficar longe dele?
- Ele é meu amasso!
- Ah, sim... Compreendo... – Ela sorria-lhe.

Butocas entretanto não saia do pé da mulher, possuía os olhinhos verdes marejados enquanto roçava na perna da mesma.

- Creio que ele também sentiu minha falta...
- Eu conheço você... – Amy murmurara. – Está em meus sonhos desde que eu...
- Desde que era uma simples garotinha...
- Você é... VOCÊ É A LA BLANCK!
- Garota esperta! Ainda bem que possui a inteligência de sua mãe, se dependesse da de seu pai não chegaríamos a lugar algum... – La Blanck sorria carinhosa.
- Isso... Isso é impossível! Você está morta!
- De certa forma sim… - Ela olhava para as próprias mãos. – E de certa forma ainda vivo dentro de você.
- Co-como?
- Há quanto tempo que você tem uma magia tão poderosa em seu corpo que é incapaz de controlar?
- Não sei do que você está falando!
- Sabe sim... Desde pequena, quando fica muito triste a neve caí mais forte ou então várias tempestades acontecem, quando está furiosa os objetos explodem ou flutuam ao seu redor... Oh minha pequena, quantas vezes eu tive de intervir para que uma desgraça não acontecesse quando seus poderes saiam de controle...
- Você interveio? Mas...
- Muitas pessoas já te confundiram comigo não é Amy? – La Blanck andava pela sala em círculos. – Rachel Kian, Katty Koppitz, Samantha Wood... Creio que não foram apenas elas, você mesmo quando criança achou algumas fotos minhas...
- Papai disse que...
- Seu pai lhe disse que eu era uma namorada que morreu o protegendo, ele não mentiu, eu realmente estou morta Amy, mas ainda vivo em você, eu sou você...
- ISSO É IMPOSSIVEL!
- Nada é impossível criança... – La Blanck balançava a cabeça. – Minha alma e a sua são as mesmas, mas os nossos espíritos são diferentes, mantive esta distância desde que você nasceu e recebeu minha alma, todo o poder que você tinha eu controlava, mas com o tempo seu poder foi aumentando e é quase impossível eu sozinha o controlar. Uma guerra mais sangrenta do que as outras se aproxima Amy e precisamos nos unir para controlar toda essa magia...
- Que magia é esta dentro de mim? – A garota perguntara fracamente.
- Diz uma lenda que quando os dois mundos se encontram em risco mortal, sete guerreiros são mandados a Terra para protege-los a todo custo. Cada um destes guerreiros deve conter uma característica poderosa:


Coragem,


Lealdade,


Sinceridade,


Sabedoria,


Determinação,


Honra


e Esperança.

...Mas quando um destes guerreiros tem a tendência para o mal, a guerra pode ser perdida...
- Está falando de Carter?
- Sim... – La Blanck abaixava a cabeça. – O coração pode ser divino, entretanto seu sangue é maligno. Se Carter Trent não lutar ao lado dos Guerreiros da Luz nesta batalha, o mau reviverá e tudo o que os bruxos e os trouxas construíram sucumbirá. Sua ligação com Carter não foi por acaso minha pequena, você é a Guerreira da Esperança, você é a única capaz de fazê-lo ir para o caminho certo.
- Carter se foi, Hogwarts está cercada por uma névoa estranha que impede os alunos a saírem daqui...
- Estou ciente disto... – La Blanck aproximava-se da garota a tocando no rosto. – Merlim como você é bonita, pode se parecer comigo, mas os traços de seu pai são evidentes...
- Você amou mesmo meu pai, não amou?
- Isto não é assunto para você criança... – La Blanck baixava os olhos. – Devemos correr contra o tempo, e creio que teremos uma ajuda importante nesta missão...
- Está falando do Butocas? – Amy arqueava a sobrancelha.
- Butocas? Oh, não… - La Blanck ria. – Olhe pela janela...

A garota caminhara até a janela, olhando através dela, vira um lindo pégasus sobrevoando Hogwarts, este brilhava mais do que todas as estrelas do céu, era a criatura mais linda e mágica que Amy já vira.

- Mas ele é lindo... – Ela falava maravilhada.
- Conheça Hélios, seu pai o ajudou em Hogwarts a muito tempo atrás, entretanto como passar do tempo Hélios seguiu seu caminho. Todos sabem que os Pégasus são criaturas mágicas que possuem ligação com um plano superior, ele a ajudará a alcançar Carter...
- Como irei atrás de Carter?
- Terá que passar pela barreira...- La Blanck olhava pela janela. – Está na hora de assumir o controle de seus poderes...
- E como eu faço isso?
- Meu espírito se fundira com o seu, fazendo com que todo seu poder e meu conhecimento voltem a você.
- E o que acontecerá com você?
- Desaparecerei, já fiz hora extra aqui na Terra, está na hora de uma nova Amy reinar...- La Blanck piscava marota. – Não se esqueça de levar a Lança La Blanck que está no escritório de Tonks...
- La Blanck eu... Você não pode desaparecer!
- Eu deveria ter desaparecido a muito tempo...
- Meu pai, ele... Ele iria gostar de te rever...
- Ele já me viu demais Amy, não temas... – La Blanck a abraçava. – Não vai doer nada.

Um cheiro de rosas invadira aquele local, e um brilho branco cercara o corpo das duas, Butocas tampara os olhinhos com as duas patinhas alaranjadas. Amy sentia-se tonta, sentia-se viajando para um mundo desconhecido, e foi como um filme em câmera lenta que ela vira tudo...

“- Olha o que você fez! - Cold falava nervoso.
- EU? FICOU DOIDO? VOCÊ QUE NÃO OLHA PARA ONDE ANDA! - La Blanck retrucava.
- VOCÊ QUE DEVIA TER DESVIADO!
- AH CALA ESSA BOCA!
- CALA VOCÊ!
- VOCÊ DERRUBOU TODO MEU SUCO!
- VOCÊ O DERRUBOU EM MIM!
- EU QUERO OUTRO SUCO!
- EU QUERO OUTRA ROUPA!”


“- E então ô Pintora de Roda Pé, vou ter que perguntar o que você tem ou você vai falar? - Cold falava com uma voz arrastada.
- Ok, se eu quisesse me matar eu já teria me matado, não precisava incentivar a isso! - La Blanck falava irônica.
- Rá! Que engraçado ela faz piadas! - Ele girava os olhos. - E aí? O que você tem?
- Nada... - Ela falava seca voltando a olhar o nada.
- Ah sim claro, e você ‘tava chorando de emoção por ter me conhecido não é?
- Eu não estava chorando! - Ela falava voltando a encara-lo
- Estava sim!
- Não eu não estava!
- Estava!
- Não estava!
- Estava!
- PARA DE DIZER QUE EU ESTAVA! EU NÃO ESTAVA!
- ESTAVA! ESTAVA! ESTAVA! ESTAVA E ESTAVA!”


“Eu estou aqui pagando esse mico, porque eu quero dizer para vocês que eu estou apaixonado... - Cold começava risonho arrancando gargalhadas de muitos ali. - Amy... Eu acho que você me fez gostar mesmo de você e... Eu quero que você seja a minha garota, eu quero que você conte comigo... Eu te amo Amy La Blanck...”

“- O SENHOR BUTOCASSSSS!!!! – La Blanck dera um berro fazendo com que Cold freasse o carro quase que imediatamente e Sophie pulasse de susto.
- COMO VOCÊ PODE ESQUECER NOSSO FILHO? – Cold berrava.
- Ai droga! – Amy batia na testa. – É que ele tava tão quietinho que eu acabei esquecendo!”


“- Amy La Blanck, aceita ser minha noiva? - Ele perguntara com uma voz rouca e sexy ao mesmo tempo.

Os olhos dela encheram-se de lágrimas e sorriu.

- Enfia logo esse anel do meu dedo antes que eu mude de idéia! - Ela falou com uma voz trêmula.”


“- Amy, sobre amanhã...
- O que tem amanhã?
- Amanhã nós vamos entrar na caverna e sinceramente eu não queria que você entrasse... - Ele falara voltando a encarar o fogo.
- Cold, nós já conversamos sobre isso!
- Eu não estou com um bom pressentimento...
- Não vai acontecer nada! Vamos entrar lá, acabar com aquele filho da mãe, voltar, nos casar e pronto!
- Amy, em guerras há mortes! - Cold tremera a seu comentário. - Desde a primeira vez que eu e os outros nos enfiamos em uma batalha nós percebemos isso!
- Eu sei que há mortes Cold e...
- Sempre devemos estar preparados para tudo em uma guerra! E quando eu e os caras fomos atrás de Voldemort junto de nossos pais, fizemos um juramento que mesmo que um de nós morresse, iríamos continuar atrás de Voldemort e faríamos honra a morte de um de nossos companheiros...
- Cold...
- Acho que você ainda não entendeu Amy, eu jamais iria me perdoar se você morresse nessa guerra!
- Assim como eu jamais me perdoaria se você morresse! - Ela o abraçara mais forte. - Mas a verdade Cold é que eu estou disposta a morrer por meus ideais, eu sabia de tudo isso que você me falou quando eu estava preste a escolher a minha futura profissão! Se eu temesse a morte eu não teria escolhido a profissão de Inominável!”


“- AVADA KEDRAVA!!! - Medon gritara.

Algo de errado havia com aquele feitiço, o jato de luz verde ia de maneira lenta até Cold, os olhos de Miguel fecharam-se bruscamente, não poderia ver a morte de Cold, não agüentaria. Lágrimas escorreram com intensidade dos olhos de Johnny. James estava com os olhos embaçados, mas apenas de sentir que seu melhor amigo iria morrer, sentiu como se lhe dessem uma facada no peito.

- COOOOLLLLLLLLLDDDDDD!!!!! - Urrou em desespero

Aquele grito de desespero fez com que Cold abrisse os olhos, James ainda gritava seu nome como para que Cold conseguisse se mover, mas ele não conseguia, Medon havia feito um feitiço de corpo preso brilhante! Mas não fora apenas Cold que abrira os olhos com aquele berro de desespero, Amy abriu os olhos rapidamente, ergue-se com dificuldade e viu um jato de luz verde ir em direção a Cold. Correu até a frente do loiro apanhou a varinha do mesmo que estava no chão.

- AVADA KEDRAVA!!! - Amy berrara.

Ao invés de sair um jato verde da varinha da garota, saíra um jato Branco! Um lindo e brilhante jato branco! Cold abrira os olhos e viu o choque dos dois feitiços, Amy estava lá erguida a sua frente empunhando sua varinha.

- Cold... - Ela olhou levemente para trás com lágrimas escorrendo de seus olhos. - Cuide bem do Sr.Butocas...
- A-amy... - Ele fazia o máximo de esforço para falar.
- Aconteça o que acontecer sempre seja feliz, obrigada por ter feito parte da minha vida... Adeus Madonna... - Ela murmurara.
- AMYYYYYYYYYYYYYYY!!!! - O berro de Cold fez com que ele sentisse dor em todos seus órgãos em todo seu corpo.

Fora tudo muito rápido, a briga dos dois jatos e de repente uma explosão! O corpo de Medon chocara-se com a parede e este caíra morto, ao mesmo tempo em que o corpo de James e Johnny fora solto, e o de Miguel. Cold sentira seu corpo retornar ao normal.

O corpo de Amy fizera um lindo arco no ar, Cold correra e abraçara o corpo da garota e caíra de joelhos com ele sobre si. Fechou os olhos e enterrou a face nos cabelos da mesma

- Fala comigo... - Ele suplicara. - Por favor Amy...

Ás lágrimas de Cold saltavam de seus olhos com intensidade, aquela música ainda era escutada em sua cabeça, e ele sentia dor, a tremenda dor da perda... Miguel erguera-se com dificuldade para ajudar Johnny a se erguer, ambos choravam. James cambaleou até Cold e o tocara nos ombros.

- Cold...
- Ela... Ela não morreu não é Pontas? - Cold olhava para James como uma criança desamparada.

James abaixou a cabeça tristemente. Amy La Blanck estava morta.”


Amy Malfoy abrira os olhos azuis, sentia todo o poder formigando em seu corpo, Butocas a encarava ternamente, afagou o pêlo do mesmo e olhou-se frente ao espelho. Seus cabelos estavam muito mais loiros do que o normal e os olhos bem mais azuis. Estava mais forte e sábia, havia visto a vida de La Blanck.

- Obrigada La Blanck... – Ela murmurara. – Está na hora de fazer a minha parte agora…

Lithium - Don't want to lock me up inside
Lítio - Não quero me trancar por dentro
Lithium - Don't want to forget how it feels without
Lítio - Não quero esquecer como é sentir falta
Lithium - I want to stay in love with my sorrow
Lítio - Eu quero permanecer apaixonada por minha tristeza
Oh but God I want to let it go
Oh mas Deus, eu quero deixar isso passar



Os olhos tornaram-se um azul tão claro que era quase branco, um tipo de brilho cercou-lhe o corpo quebrando todos os espelhos, em seguida ela voara até a porta da Sala Precisa e saindo pela mesma, fazendo com que os quadros despertassem e assustassem com aquela cena toda.


Come to bed, don't make me sleep alone
Venha pra cama, não me faça dormir sozinha
Couldn't hide the emptiness you let it show
Não pude esconder o vazio que você deixou à mostra
Never wanted it to be so cold
Nunca quis que isso fosse tão frio
Just didn't drink enough to say you love me
Apenas não bebeu o bastante para dizer que me ama



Ela vôou até as gárgulas que defendiam a porta do escritório de Tonks, ambas fizeram pose de defesa e a garota erguera uma mão as explodindo, Pirraça que passava ali perto arregalou os olhos voando o mais depressa para a direção oposta. Amy simplesmente derrubou a porta e adentrou a sala.



I can't hold on to me
Eu não posso me acalmar
Wonder what's wrong with me
O que há de errado comigo?



Draco e Harry estavam nos jardins preparados para cumprir a detenção, Samantha os encarava severa quando sua atenção voltara para uma janela do castelo, os dois rapazes logo voltaram o olhar para o mesmo ponto. A sala de Tonks.

O escritório de Tonks estava arrumado quando Amy adentrara iluminando todo o local, o quadro de McGonagall fora o primeiro a despertar e levar a mão a boca escandalizada. Dumbledore endireitou os óculos meia lua sobre a face e fitou sério a cena.



Lithium - Don't want to lock me up inside
Lítio - Não quero me trancar por dentro
Lithium - Don't want to forget how it feels without
Lítio - Não quero esquecer como é sentir falta
Lithium - I want to stay in love with my sorrow
Lítio - Eu quero permanecer apaixonada por minha tristeza


Ela levantara as mãos fazendo com que todos os objetos voassem em torno de si os explodindo em seguida, uma passagem secreta abrira assim que ela encarara uma parede revelando várias armas, as armas dos fundadores de Hogwarts. Amy esticara a mão e a Lança La Blanck voara até ela fazendo com que o brilho da garota aumentasse mais e mais sendo quase cegante.


Don't want to let it lay me down this time
Oh, não quero deixar isso me derrubar dessa vez
Drown my will to fly
Afogar minha vontade de voar
Here in the darkness I know myself
Aqui na escuridão, eu me conheço
Can't break free until I let it go
Não consigo me libertar antes que eu deixe isso passar
Let me go
Deixe-me ir!


- Fiquem aqui! – Samantha falara severa para os rapazes adentrando correndo o castelo.

Harry e Draco trocaram olhares sérios, entretanto resolveram ficar onde estavam.

Os professores invadiram a sala de Tonks com as varinhas empunhadas, assustaram-se com a cena em que viam, Rachel nunca poderia imaginar! Aquela não era a simples Amy, era uma mistura de Amy La Blanck e Amy Malfoy! Era visível aquilo ao mesmo tempo que assustador.

- NÃO A ATAQUEM! – Berrara a professora de DCAT.

Amy apenas virara o olhar para a mesma, girara a lança entre os dedos e numa habilidade formara uma alça na mesma a depositando em suas costas.


Darling, I forgive you after all
Querido, eu te perdôo depois de tudo
Anything is better than to be alone
Qualquer coisa é melhor do que ficar sozinha
And in the end I guess I had to fall
E no fim, eu acho que tinha que cair
Always find my place among the ashes
Sempre encontro meu lugar entre as cinzas



- Adeus... – Amy murmurara.

A janela explodira fazendo os pedacinhos de vidro voarem por todos os lados, os professores cobriram os olhos. Amy passara voando pela janela atraindo a atenção de Hagrid que corria pelo jardim até Draco e Harry.

- Amy? – Harry abrira a boca categoricamente.

Draco espreitara os olhos ao ver a irmã dirigir-se até a névoa cinza, Hagrid tentara o segurar alegando que era perigoso por demais, mas o loiro se esquivara do meio gigante e correra atrás da irmã.

- NÃO AMY! – Ele berrara.

Ela parara na entrada da floresta proibida, sorriu com o canto dos lábios, havia uma magia poderosa ali, uma magia para evitar que qualquer aluno fugisse, mas eles haviam esquecido que ela não era uma aluna normal.


I can't hold on to me
Eu não posso me acalmar
Wonder what's wrong with me
O que há de errado comigo?



Ela dera um grito agudo fazendo com que um corte aparecesse no meio daquela proteção.

- Não me abandone como Carter! – Draco implorara as costas da irmã.
- Sinto muito... – Ela o fitara tristemente. – É necessário...

Um lindo Pégasus surgira frente a ela, a garota passara pela névoa e montara no cavalo alado e juntos voaram adentro da floresta.

- AMY NÃO VÁ!!! – O berro de Tonks invadira todo o jardim.

Draco caíra de joelhos no chão, havia falhado novamente, falhara com Carter e agora com Amy, sentia-se terrível com aquilo. Harry estava ao lado dele e logo todos os professores se juntaram, fitando a barreira semi-destruída, ninguém ali notara que no alto de uma torre uma sombra negra observava tudo.


Lithium - Don't want to lock me up inside
Lítio - Não quero me trancar por dentro
lithium - Don't want to forget how it feels without
Lítio - Não quero esquecer como é sentir falta
lithium - Stay loving you
Lítio - Permaneço amando você
Oh I'm gonna let it go
Oh, eu vou deixar isso passar


Ela sentia-se exausta, era a primeira vez que usava tanta magia assim e ainda por cima sem sua varinha, olhou para a cintura a varinha depositada ali e em suas costas a lança, deitou a cabeça na crina de Hélios e fechou os olhos o abrindo em seguida, o brilho de seu corpo desaparecera e seus olhos voltaram ao normal, suspirou cansada.

- Não importa o que ele seja, quem ele seja e de onde ele veio, eu vou atrás dele nem que seja a ultima coisa que eu faça!

Longe dali num calabouço, Cold sentia um aperto no coração, ao seu redor todos dormiam, o loiro passara as mãos pelos cabelos e olhara para frente vendo a imagem de La Blanck.

- Amy... – Ele murmurara.
- Ela é forte e estamos juntas agora, tem uma boa menina Cold...
- Você está desaparecendo... – Ele a analisava.
- Eu sei... – Ela sorria fracamente. – Sempre estarei com você mesmo que ausente...

A mulher inclinara-se depositando um beijo na testa do homem em seguida desaparecendo, os olhos castanhos de Cold encheram-se de lágrimas e ele baixou a cabeça, as coisas haviam saído do controle completamente.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.