FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. Ciúmes


Fic: Um verão surpreendente -


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Photobucket - Video and Image Hosting


No capítulo anterior...

Harry e Luan entraram na sala de estar encharcados. A o receber o olhar reprovador de Hermione, Harry tratou logo de apresentar-lhe o convidado.
-Mione, esse aqui é Luan, meu amigo do time. Ele é o batedor – disse Harry – Luan, essa é Mione, a anfitriã da casa.
“E que anfitriã linda...” Pensava o batedor, enquanto dava dois beijinhos de cumprimento nas bochechas de Hermione.
-Fique à vontade Luan... Vai passar as férias com a gente?
-Se não for muito incômodo, eu adoraria passar as férias aqui – ele se aproximou um pouco mais da morena e falou baixo, para que apenas ela pudesse ouvir – Principalmente se for em sua companhia.
Hermione corou escandalosamente, fazendo Luan rir silencioso.
Da porta da cozinha, certo ruivo assistia a cena, fuzilando o batedor com os olhos.



Rony já estava furioso com a situação. Luan dava em cima de Hermione descaradamente, e a garota parecia estar gostando. Mas o ruivo não iria deixar isso assim, não agora que ele estava se acertando com a morena.
“Não vou deixar que ele roube a Hermione... A minha Hermione...” .
Ele foi decidido até o lugar onde estavam os dois. Harry havia saído para colocar a roupa de banho, então Hermione e Luan estavam sozinhos na sala. Rony observou a garota corar outra vez, enquanto o batedor tinha um sorriso galanteador brincando no rosto. O ruivo chegou por trás deles e abraçou Hermione, fazendo-a se assustar.
-Ai Rony! Quer me matar de susto? – disse a garota, tentando sorrir. “Há quanto tempo será que ele está nos vendo? Ai meu Merlin...”.
-Matar você? Nunca! – respondeu Rony, apertando ainda mais a cintura dela – Vamos lá pra fora? Gina está nos chamando há séculos... O Harry já está lá.
Ele pensou um pouco e falou novamente.
-Se bem que... Quando é que o Harry não está onde a Gina está?
O comentário arrancou risadas. Luan percebeu que Rony queria afastá-lo de Hermione, isso havia ficado bem claro nas atitudes do garoto. Resolveu sair dali antes que o ruivo lhe desse um soco.
-Bom, eu vou trocar de roupa... – ele subiu as escadas, mas não antes de dar um beijinho nas bochechas de Hermione, o que deixou Rony com as orelhas da cor dos cabelos.
Lá de cima, ele pôde ver a expressão furiosa do rosto do rapaz, e a aparente vergonha da garota. Deu um sorrisinho irônico. Não ia desistir tão fácil.

Rony encarava Hermione com um olhar quase mortal. A garota sabia que o ruivo estava fuzilando-a com os olhos, e sabia bem o porquê daquilo. Por isso, se negava a olhá-lo nos olhos, e tinha a cabeça baixa para tentar esconder o rosto vermelho. Depois de alguns minutos, ele tirou o braço de sua cintura e saiu silenciosamente para os jardins. Ela o ouviu xingar baixinho, e apesar de não ter ouvido o nome da pessoa, já imaginava quem era.
“O Rony ta sendo infantil... O problema é com ele, não comigo.” . Convicta disso, ela respirou fundo e dirigiu-se também aos jardins.
Encontrou o ruivo sentado na beira da piscina, alheio à bagunça que Harry e Gina faziam. Foi até ele e sentou-se ao seu lado. Rony instantaneamente virou o rosto, o que fez a garota reclamar.
-Olha pra mim Rony.
O garoto demorou um pouco, mas acabou virando-se para encará-la com um olhar petrificante.
-O que você quer? – perguntou friamente.
-Se você vai ficar me olhando com esse olhar de basilisco, eu tenho que saber o que foi que eu fiz.
Ela sabia exatamente o que tinha feito, embora não tivesse feito nada. Hermione sabia que Rony era muito ciumento com as pessoas que gostava. E bem, ele a havia beijado e a pedido em namoro na noite anterior, o que significava que ele estava agora muito magoado por tê-la visto aceitando as cantadas de Luan (n/a: e quem não aceitaria?!) e com um ódio mortal do rapaz recém-chegado.
Rony a encarou por mais algum tempo, e finalmente falou.
-Você não fez nada. Se tivesse feito, você saberia não é mesmo? – falou sarcasticamente, e mergulhou na piscina, fora do alcance dela.
Hermione mordeu o lábio. Como ele conseguia deixá-la com um tijolo na consciência? Ela não teve muito tempo para pensar nisso, pois uma figura bem diferente da do ruivo sentou-se ao seu lado.
-Sabia que você fica mais bonita quando está sorrindo? – falou o rapaz, com um sorriso de amolecer as pernas.
A garota sorriu ainda de cabeça baixa, e levantou os olhos para vê-lo. Mas aí, ela abriu os olhos, e também a boca.
Luan voltara com sua bermuda de banho e sem camisa, exibindo seu corpo de traços perfeitos. Hermione tinha o queixo caído, e o batedor um sorriso safado brincando na boca. A garota voltou a si a tempo de ver um Rony enciumado sair da piscina. Olhou para ele e viu um par de tristes olhos azuis encarando-a, enquanto seu belo hospedeiro suspirava pesadamente e acenava negativamente com a cabeça. Luan sorriu intimamente, sabia que a morena estava respondendo lentamente a suas investidas. Podia ver isso pela reação do ruivo, que olhou para a garota de cabeça baixa mais uma vez e entrou na casa.
Hermione sentiu o coração apertar. A expressão triste nos olhos de Rony doía nela. Luan continuava sentado ao seu lado, falando pelos cotovelos.
-Hermione! Você ouviu o que eu falei? – perguntou o batedor, olhando-a atentamente – Hermione? Hermione?!
A voz do rapaz a acordou de seus devaneios bruscamente. Ela assustou-se e caiu na piscina. Harry, que estava com Gina em suas costas, assustou-se também, e soltou a garota, que caiu espalhando água.
Luan ria descontroladamente da situação, e com um puxão dado por Harry, ele também caiu lá dentro, e todos começaram a rir e brincar novamente.
-Mione! Briga de galo! – gritou Gina, enquanto subia nos ombros de Harry.
-Mas... O Rony não ta aqui... Em quem eu vou subir?
-Em mim – Luan prontificou-se imediatamente.
A garota olhou para a varanda receosa, tentando ver se o ruivo estaria a observando. Porém, não conseguiu ver nada, e resolveu ceder aos apelos de Gina para entrar na brincadeira.
-Okay então! – disse finalmente, subindo nos ombros fortes do batedor.
A disputa começou acirrada, mas Gina acabou ganhando. Os jovens entraram para tomar banho e almoçar.

Harry e Gina não entendiam o clima pesado na mesa do almoço. Rony tinha o rosto inexpressivo, Hermione corava furiosamente quando seu olhar encontrava o dele, e Luan dava um sorrisinho irônico a cada vez que isso acontecia.
Gina olhou para Harry e deu de ombros, enquanto o garoto fazia o mesmo. Almoçaram silenciosamente, um ambiente muito estranho para uma casa contendo cinco jovens bagunceiros e barulhentos.
Rony retirou-se rapidamente, mas não antes de lançar um olhar mortal a Luan, que devolveu cinicamente. Hermione corou. Harry e Gina mais uma vez não entenderam nada. Depois foi a vez de Hermione abandonar a mesa, e Luan saiu depois dela alguns minutos depois. Ficaram só Harry e Gina. O garoto baixou a cabeça, não queria encará-la. Ainda mantinha firme sua decisão de não ceder à Gina até que tivesse certeza de que ela não iria magoá-lo outra vez. Depois da noite no sofá, essa “missão” havia se tornado mais difícil.
-Hum... Harry... – começou Gina – O que você acha de... Hum... Irmos á praça á noite?

O garoto continuou de cabeça baixa, pensando no que responder. Ia recusar, mas quando levantou os olhos, viu uma Gina esperançosa, sorrindo meio nervosa. Aquilo o desarmou.
-Tudo bem Gina... Vamos sim... – ele respondeu sem olhar nos olhos dela, mas com o canto dos olhos viu o rosto da garota iluminar-se com um belo sorriso - Mas... Vamos à praia agora?
-Eu e você?
Harry engasgou.
-Bom, eu e você, o Rony, a Mione e o Luan.
O rosto da ruiva murchou um pouco, mas logo se abriu em outro grande sorriso.
-Ta bom! Vou chamar eles então!
Ela saiu correndo da mesa, como uma criança. Harry riu. Era esse jeito espontâneo de Gina que o fazia admira-la, amá-la cada vez mais.

Tinha levado um bom tempo para convencer Rony a ir junto. O ruivo havia se recusado e inventado milhões de desculpas para não ir. Mas a irmã o havia convencido. Na verdade, ela havia chantageado, dizendo que se ele não fosse ela iria infernizar o resto das férias dele.
Então, com um Rony resmungão e um sol escaldante o grupo de jovens se encaminhou à praia.
-Hermione, essa área é restrita a bruxos? – perguntou Luan, puxando assunto com a professora e fazendo Rony andar mais depressa, para ficar longe dos dois.
-É sim Luan. Minha casa fica no bairro bruxo da cidade – ela começou a explicar, ignorando a cara feia do ruivo – Essa área da praia é destinada a bruxos, mas os trouxas também podem ter acesso a ela.
-E como eles não vêem os feitiços?
-Porque aqui tem feitiços de proteção. Os trouxas ficam “cegos” – disse ela, fazendo o sinal de aspas com as mãos – momentaneamente, entendeu?
-Ah... Entendi sim, obrigado – agradeceu o batedor, dirigindo a Hermione um sorriso de amolecer ossos.
Harry se aproximou dos dois.
-Mione, até onde a população daqui é bruxa?
-Bom, da minha casa até o final da rua é tudo bruxo, Harry – respondeu ela – Mas ainda há muitos bruxos que vêm passar as férias aqui, em casas alugadas de trouxas. E também há muitos estudantes bruxos que moram por aqui, já que aqui é a sede da CENE.
-CENE? – Harry perguntou – O que é isso?
-É o Centro de Estudantes Nacionais e Estrangeiros.
Quem respondeu foi Gina, deixando todos de boca aberta.
-É que, bem... Eu namorei um cara que estudava lá... Quer dizer, aqui – a garota olhou para Harry, e o olhar que recebeu a fez ficar da cor dos cabelos.
-Então quer dizer que voc... – ele não pôde terminar, porque Luan o interrompeu.
-E o que eles fazem por lá, Ruivinha?
Gina olhou para Harry mais uma vez e continuou.
-Bom, ele disse que eles estudam língua estrangeira e magia, é claro. Mas o objetivo do CENE é formar monitores e atrair voluntários para ajudar os bruxos estrangeiros que vêm fazer intercâmbio aqui.
-Hum... Deve ser legal... – Luan continuou – E como isso funciona esse programa de intercâmbio? Quero dizer, onde os estudantes ficam alojados e essas coisas...
-O Kevin disse que na própria escola, isso é, no CENE, tem dormitórios, cantina, essas coisas. É como Hogwarts, só que bem menor. E esses monitores ajudam os alunos estrangeiros a se adaptar melhor, conhecer a cidade e essas coisas.
-Parece que o Kevin te ensinou bastante coisa não foi Gina? – Harry falou, com a voz carregada de sarcasmo.
A ruiva parecia ter encontrado algo realmente interessante na areia branca a seus pés, pois não tirou os olhos dela.
Como Gina não parecia estar disposta a continuar a lhe falar, Luan correu atrás de Hermione.
-Você sabe se o CENE funciona nas férias?
A garota se assustou com a repentina aparição do batedor, mas respondeu a pergunta dele.
-Ah, funciona sim. É nesse período que tem mais estudantes, eles vem passar as férias aqui, estudam e se divertem. É um bom programa de estudos, o CENE.
-Falou a boa professora – brincou Luan, fazendo-a sorrir – Será que eles aceitam voluntários nesse período?
-Acho que sim, Luan. Acho que nas férias é quando mais precisam, pois aumenta o número de estudantes e os outros monitores viajam então o número de ajudantes cai. Por quê? Vai se voluntariar?
-Talvez... Mais tarde passo lá, pra conhecer o lugar. Se você puder me acompanhar, o passeio fica melhor ainda...
Ele deu novamente aquele sorriso galante, e Hermione tratou de se afastar do rapaz antes que fizesse alguma besteira.
-Gente, aqui ta bom vocês não acham? – Gina se pronunciou – Eu não agüento mais ficar andando nesse sol quente.
Ela não esperou ninguém responder. Tirou a varinha da bolsa e, com um aceno, fez aparecer um guarda-sol enorme, com outro, uma caixa térmica recheada de comidas e bebidas.
-O que está faltando... Ah!
Ela acenou a varinha novamente e fez aparecer várias espreguiçadeiras. Tirou a blusa e o short, ficando apenas de biquíni. Arrumou o chapéu na cabeça e sentou-se confortavelmente em uma das cadeiras. Foi quando olhou ao redor e viu todos ainda de pé, olhando para ela de boca aberta.
Abaixou um pouco os óculos escuros e falou:
-O que estão esperando? Que eu os convide para sentar?
Recolocou os óculos e se espreguiçou.
Todos ainda estavam de pé, impressionados com a capacidade que Gina tinha de fazer as coisas rápido quando estava com preguiça e queria se sentar.
Luan deu de ombros e tirou a camisa, jogando-a no cestinho de palha que Gina conjurara para guardar as roupas. Harry o seguiu, e depois foi a vez de Rony e Hermione.
Luan arrastou sua cadeira para mais perto de Hermione, que tinha tirado a blusa, mas não o short. Ela tinha vergonha de suas pernas. Ele engatou numa conversa super animada com ela, fazendo Rony sair, alegando ir mergulhar.
Harry aproveitou a deixa e puxou sua cadeira para o lado de Gina. Sentou-se confortavelmente, arrumou os óculos de sol no rosto e começou seu interrogatório.
-Por quanto tempo?
Gina não havia percebido a chegada do moreno, e se assustou quando ele falou.
-Ai Harry, que susto! Quer que eu tenha um ataque cardíaco?
-Não enrola Gina. Por quanto tempo?
-Quanto tempo o que? – ela não entendia nada.
-Por quanto tempo você namorou esse Kelvin? – ele praticamente cuspiu o nome do rapaz.
-Não é Kelvin, Harry. É Kevin. E pra que você quer saber quanto tempo nós namoramos?
-Ora, foi só... Uma curiosidade. Não precisa responder se não quiser, eu só perguntei por quê... Ah Gina, só responde se quiser ta.
Gina se divertia com a visão de Harry tentando esconder o ciúme. Ela sorriu divertida, o que fez o garoto se emburrar e virar a cara.
-Namoramos por oito meses, Harry. Ta feliz agora?
-Oito meses?
-Sim, por quê? Não pode?
-Não é isso, é que... Ah, deixa pra lá.
Ele se virou na cadeira, mas ainda tinha muitas perguntas a fazer. “Quer dizer que desse tempo que passamos separados, oito meses ela tava com um cara? Eu sofrendo por causa dela, e ela namorando?” .
-Você gostava dele? – perguntou o garoto, tirando os óculos para ver a expressão de Gina melhor.
Ela ouviu a pergunta e olhou para ele. Aqueles olhos cor de esmeralda a encaravam, e ela sabia que a chance que teria com Harry dependia da resposta que ela iria dar. Tirou seus óculos também, e encarou profundamente os olhos verdes do garoto ao seu lado.
-Gostava... Eu gostava dele – respondeu, sem tirar os olhos dos dele, que perderam o brilho quando ouviram sua resposta.
Harry a encarou mais um pouco, e viu que ela estava sendo sincera. Resolveu sair para dar uma caminhada, arejar os pensamentos. Só de pensar que Gina estivera com outro rapaz enquanto ele sofria por ela... O ciúme e a sensação se ter sido esquecido lhe doíam.

Rony observava, de onde estava, Luan e Hermione conversarem animadamente. O sorriso no rosto da garota indicava que ela não estava achando ruim a proximidade dele, e isso era o que mais incomodava o ruivo. Ele não entendia como, algumas noites antes, ela havia lhe beijado e dito que iria pensar em sua proposta de namoro. “Se é que ela lembra que eu a pedi em namoro...” , pensou ele, olhando tristemente a garota que amava na companhia de outro rapaz. O ciúme era grande, e tudo que ele mais queria era ir lá e dar um soco em Luan. Mas também tinha seu orgulho. Se Hermione o quisesse, ela que o procurasse. Já havia dito a ela o quanto a amava, e que queria namorá-la, firmar um compromisso. A decisão era dela. A sua parte, ele já havia feito. Mas que doía, doía.

Hermione estava completamente absorta nas histórias que Luan lhe contava sobre os diversos lugares do mundo que já havia visitado com os Chuddley Cannons. Mas alguma coisa estava lhe fazendo falta. Na verdade, alguém estava lhe fazendo falta. E ela sabia que era ela mesma quem estava afastando esse alguém. Resolveu procurar Rony, antes que ele resolvesse nunca mais procurá-la.
-Luan, me dá licença?
-Claro querida.
Ela sorriu para ele, e foi procurar o ruivo. Encontrou-o sentado na beira do mar, com os pés sendo tocados pelas ondas, com os braços ao redor das pernas e olhando o horizonte.
Sentou cautelosamente ao lado dele, e esperou que ele percebesse a sua presença. Como isso não aconteceu, ela resolveu se anunciar.
-Oi... Posso sentar aqui com você?
-Você já está aí mesmo – respondeu ele, sem olhar para ela.
-Você vai ficar fingindo que não me conhece? – perguntou aborrecida.
Rony continuou com o olhar no horizonte.
-Eu não estou fingindo que não te conheço. Apenas não estou colado em você. Até porque, o Luan parece estar mais do que disposto a te fazer companhia... Não acho que você esteja precisando de mim.
Hermione o olhava, mas ele não tirava os olhos do horizonte.
-Ah, então é isso? O problema é o Luan?
-Não finja que não sabe – ele olhou para ela – Eu sei que você sabe. E mesmo assim continuou com ele.
Hermione corou de leve, mas continuou.
-Rony, você queria que eu expulsasse o garoto? Ele é amigo do Harry e...
-Não estou dizendo que é para você expulsa-lo de sua casa – ele a interrompeu, agora parecia bem disposto a falar.
-Então queria que eu negasse a ele a minha companhia?
Rony riu ironicamente.
-Mesmo que eu quisesse você não parece estar disposta a fazer isso não é?
Hermione abriu a boca, mas fechou de novo.
-Quer saber? Não. Eu não estou disposta a fazer isso. O Luan é muito legal, e eu não sou proibida de fazer amigos.
-Nós dois sabemos que ele quer ser bem mais que seu amigo – ele falava de cara fechada.
-Isso já não é problema meu, é dele. E além do mais, porque ele iria parar de dar em cima de mim se eu sou solteira?
-Solteira porque quer!
Hermione calou-se. Tinha esquecido momentaneamente a proposta de Rony, proposta essa que ela tinha dito que iria pensar.
-Você esqueceu não foi? – falou o ruivo.
-Não... Eu... – ela tentou inventar alguma coisa, mas nada saía.
-Você esqueceu.
-Rony, eu...
-O Luan ta te esperando... Volta para lá, você estava se divertindo mais.
Dizendo isso, ele se levantou e saiu, deixando uma Hermione abatida sentada no chão.

Harry estava em sua caminhada quando ouviu uma voz chamar seu nome. Procurou ao seu redor, e viu uma garota de longos cabelos negros e lisos correr ao seu encontro.
-Cho?



N/A: não me matem!!!!!
Demorei pra postar neh?
Mas a culpa foi de vocês que não comentaram!!!
Próximo capitulo...
Tchan tchan tchan tchan....
“Mais ciúmes”
Nessa mesma fic, nesse mesmo site. (ta bom, passou)
Mas o próximo só vem com comentários viu? No mínimo 10...

Resposta dos comentts:

MF's Slytherin: amiga, estranho seria se a Gina não fosse saidinha!!com um Harry dakele, só virando freira pa não kerer agarrar! E o luan num vai atrapalhar muiiito não... Fica com raiva dele não que ele tb eh humano e pode errar! thamy, vamo ligar pra warner! talvez nosso projeto possa virar um seriado!(okay, okay, passou). bjus mininas!!

MiOneka MalfOy: hahaha adorei a parte do “O Luan eh a sensação dessa fic” huahahaua agora o Luan vai ficar realmente convencido(não que ele precise neh?) me add no msn ou me passa teu e-mail q te explico como que coloca foto nos capítulos! bjo kerida

carol cardilli: q bom que você adorou!!e sim, o ron vai ter muitooo ciúme!!bjo continua comentando!

Daniella Granger: ai q bom que vc ADOROU!!! tah aki o cap 10! vc tem razão, R/Hr faz a gnt pensar... e já aconteceu cmg tb! bjo pa vc!

Christian S. A.: adoro ver que vc tah passando na fic! e sim, o Luan eh O cara...ve gostou do que ele aprontou no cap?e ainda tem mto mais!! comenta que o cap 11 xega logo!bjoo

Audrey Raphaella: o cap so tah aki por sua causa!!senao...ainda ia demorar um pokinho...mas de tanto que vc me enxeu o juízo heeuheuehe tah ele ai pa vc!comenta okay? bjus dneyzinha!!

Diana Potter: obaaa!!leitor novo!!iupiiiii!!q bom que vc gostou da fic!ja tah de olho no Luan? nussa, todas kerem o Luan!e pode dexar que ele vai ter uma namorada sim... também, comtantas pretendentes, ele num fica sozinho nem kerendo! comenta sempre tah kerida?bjo

Camila Valério: tah aki o cap 10 prima!! gostou?comenta pa dizer okay? bjoo

Isa_amÉba³ & Ana Flávia Feia ^^': valeu pela capa nova!!!!!brigada mesmo!bjo meninas!

grinlufcorvsons: tah aki o cap 10!agora vc so vai ficar ansiosa pa ler o cap 11 heuheeheuhe que bom que vc gostou da fic, tah ai os ciuminhos do Luan...esse menino eh fogo... comenta pa dizer oq axou do cap okay?bjoo


Bom, próximo cap, so com 10 no mínimo
esta a critério de vcs!
ah!vou viajar dia 15, então se kiserem cap 11 ate la...comentem!!

bjos leitores keridos!

by Tata Lima

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.