FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Help!


Fic: Amor é tudo que se precisa [terminada]


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 6 - Help!

Help! I need somebody

Help! Not just anybody

Help! You know I need someone...

Help!


Hermione não teve nem tempo de absorver o que havia acabado de acontecer, pois logo o silêncio foi tomado por dezenas de vozes agudas e o som de palmas vindo das mesas. Uma Fleur sorridente desceu da cadeira e a deu um longo abraço, e inúmeras pessoas apertavam seu ombro, davam tapinhas encorajadores nas suas costas, ou no caso de Tia Muriel, a beijavam demoradamente no rosto.

- Mas que alegria! - falava ela numa voz aguda - Molly, pode ir se preparando que logo teremos mais um casamento na família!

Hermione mais uma vez abriu a boca para tentar se explicar, mas Tia Muriel não perdera tempo em lhe dar mais um beijo estalado e ir em direção a Sra. Weasley, que - talvez fosse impressão dela - tinha os olhos molhados de lágrimas.

As amigas de Fleur cumprimentaram Hermione secamente, e foram sentar-se em sua mesa, uma delas parecia estar chorando. Aos poucos as mulheres que ali estavam voltaram para seus lugares, e Ginny puxou Hermione para a mesa onde os doces haviam ficado, afim de falar melhor com ela. A garota ruiva a olhou séria.

- Por que você não me contou que você e o Ron estão juntos? - falou ela parecendo confusa mas um tanto nervosa.

A pergunta pegou Hermione de surpresa.

- Mas-eu-porque... - ela balbuciou de boca aberta. "Socorro!" Essa família era maluca! - Porque nós não estamos juntos! Por que todo mundo está deduzindo isso?

- Ora, a tia Muriel estava te abraçando como se você fosse tivesse casado co- ela parou com o bufo de indignação vindo da amiga e olhou para o buquê na mão dela - OK, analogia ruim. Mas do que ela estava falando?

- Eu não sei! - Hermione estava sentindo vários olhos virados para ela, e estava começando a ficar nervosa - Ela é maluca! Ela pensava que eu era a Lavender!

- Ah... - murmurou Ginny em entendimento esboçando um sorriso - Típico dela...

- Ginny, me ajuda, todo mundo está me olhando como se-

- ...você fosse a noiva?

- Ginny!

- Desculpa, piada idiota! - ela abriu um sorriso que Hermione não teve dificuldade em decifrar.

- Não. Diga. - ela falou entre dentes.

- Hermione, você vai ser minha cunhada! - disse a garota ruiva animada abraçando a amiga

- Ah, meu Deus, GINNY!

- Desculpa. - ela largou a amiga - Olha, não é nada demais, vamos voltar para a mesa. - ela virou-se mas parou e voltou a encarar Hermione por um momento - Só me prometa uma coisa.

- Algo me diz que eu não quero saber o que é... - ela murmurou mirando a amiga desconfiada.

- Me consulte sobre o vestido de dama-de-honra!

- Ah! E quem disse que você vai ser a dama-de-honra?

- No casamento do meu irmão com minha amiga? Ai de você se não me chamar! - ela falou virando-se de novo para ir para a mesa e esquivando-se do tapa que Hermione tentou dar em suas costas.

As duas chegaram à mesa que estava anormalmente quieta. Hermione sentou-se em seu lugar, jogando o buquê com força no centro. Ela não se atreveu a olhar para Ron, que sentava quieto ao seu lado, de braços cruzados. Harry e os gêmeos a olhavam com uma cara hesitante.

- Hum... Parabéns, Hermione. - falou Fred com um sorriso misterioso. Hermione pode sentir que essa não era a primeira vez que eles comentaram o assunto desde que o buquê havia caído em suas mãos. Ela mirou Fred desconfiada.

- Por que você está tão nervosa? A maioria das meninas ficam felizes quando isso acontece com elas. - falou George

- Casar não é o maior sonho de qualquer garota, George?

- Desde pequena, que eu saiba... A mini-Veela vive pulando na minha canela gritando "Épousez-moi! Épousez-moi!"

Hermione percebeu que o assunto não ia ser mudado nem tão cedo nem tão facilmente.

- Eu tenho dezessete anos. - ela disse baixinho, em parte para continuar a conversa, em parte para si mesma.

- E daí? Papai e mamãe se casaram mais ou menos com essa idade. - disse Fred dando de ombros

- E a tia Grace com o tio Percival... - falou George pensativo

- O tio Billius com a tia Violet...

- A tia Muriel na primeira vez que casou...

- E na segunda, quase...

- Como você pode ver, é comum na família - terminou George piscando para ela. Hermione abriu a boca com indignação mas Ginny foi mais rápida.

- Hermione, relaxa. Não quer dizer que vá acontecer amanhã!

- Ah, disso eu tenho certeza! - falou Hermione com exasperação, involuntariamente olhando por um momento com o canto do olho para Ron.

Houve uma comoção na mesa, Fred e George se entreolharam e riram, Harry fez cara de quem já sabia o que viria, e Ron falou alto para ela:

- O que você quer dizer com isso?

Hermione olhou boquiaberta para ele. A última coisa que ela esperava de Ron, era que ele entrasse na discussão, mas lá estava ele, olhando para ela com uma cara nervosa. Então ela percebeu, era o tipo de expressão que ele tinha depois de um tempo discutindo, como quando ele brigava com Malfoy ou respondia Snape, e depois voltava para ela e Harry, ainda xingando os dois. Aparentemente os garotos já haviam discutido com Ron pelos mesmos motivos que Hermione e Ginny haviam conversado anteriormente.

- Ah, Ron... - ela não sabia exatamente o que dizer, mas a irritação de tudo que havia acontecido nos últimos minutos ainda soava em seus ouvidos - o que você acha?

- Como eu vou achar qualquer coisa se você não fala nada? - ele falou alto, com um tom conhecido de Hermione. Sempre que eles discutiam ele falava desse jeito, como se fosse tudo culpa dela. Ela costumava perder a cabeça e falar o que quer que passasse na sua mente sempre que o ouvia falar assim. Hoje não foi diferente. Ela soltou um som de indignação que fez Harry levantar da cadeira dizendo:

- Ah... Ginny, você não tinha dito que ia... me mostrar...

- Aquela coisa? Claro... já tinha esquecido! Vamos! - falou a ruiva saindo da mesa com Harry.

- E eu acho melhor nós irmos fiscalizar que coisa é essa que a nossa irmã quer mostrar para o ex-namorado dela, Fred - disse George naturalmente para o irmão, erguendo-se da cadeira

- Mas é claro - falou Fred se levantando para seguir o irmão.

Hermione olhou para a mesa agora vazia cruzando os braços. Ela virou-se para Ron irritada.

- Eu não falo nada? Quando eu resolvi falar alguma coisa você acabou grudado na cara de uma outra garota, então me desculpe se...

- Eu? Você saiu com o Vicky, por que eu tenho que te dar satisfação do que eu faço?

- Ah, Ron, por favor! - ela sentia seu rosto esquentar de raiva- eu terminei com ele no quarto ano!

- Ah, então você admite que vocês namoraram! - disse ele, que também tinha o rosto vermelho apontando para ela.

- Ron, deixe de ser idiota! Eu não acredito que você ainda tem ciúmes dele...

- Ciúmes? - o rosto dele ficou mais vermelho ainda, mas dessa vez Hermione sabia que não era de raiva - Isso só prova que você não entende nada.. - ele completou murmurando.

Hermione apoiou os cotovelos na mesa e segurou o rosto com as mãos, procurando se acalmar.

- Ok, Ron, então me explica. - ela disse por fim virando-se para ele.

Ele olhou para ela com os olhos arregalados, pego de surpresa. Ele abriu a boca e fechou várias vezes, mas nenhum som saiu. Ela virou-se novamente, escondendo o rosto nas mãos, a calma indo embora, e disse asperamente:

- Viu, Ron, como você espera que eu te entenda se você nem consegue falar comigo!

- Ah, e você sim, por acaso? Ou você prefere mandar passarinhos darem o recado?

- Para quem tem crises de ciúmes tão freqüentemente eu esperaria que você fosse entender uma com facilidade!

- Me desculpe se eu estava um pouco ocupado me protegendo dos canários assassinos!

- Bem, você devia ter pensado nisso antes de sair engolindo a cara daquela..

- Você não pensou nisso antes de engolir a cara do Vicky, pensou?

- Ah, Ron! - ela virou-se novamente para frente, irritada - Deixa o Viktor fora disso!- ela passou as mãos pelo rosto, tirando o cabelo que havia caído em seus olhos - Eu não sei nem mais porque eu estou tendo essa discussão com você! - os olhos dela caíram sobre o buquê na mesa. Esse feitiço idiota só podia estar errado. - Nós não temos razão nenhuma para isso.

- Razão nenhuma? - Ron disse como se ela estivesse falando algo absurdo. Depois, aparentemente notando seu tom de voz, ele completou olhando para o centro da mesa - Talvez, não, mesmo.

Hermione continuou olhando para frente, evitando o olhar de Ron, lutando para não deixar as lágrimas caírem dos seus olhos. Ela pegou o buquê e olhou para ele. Será que estava certo? Ela iria mesmo se casar logo? Só o que ela sabia era que, mesmo se o arranjo tivesse caído na mão certa, aparentemente o noivo não seria quem todos da festa pensavam ser. Quem ela pensava ser. Se eles não conseguiam nem ter uma conversa decente sobre seus sentimentos, como eles conseguiriam sobreviver ao um casamento? Ela lembrou de Viktor, e imaginou se ele teria uma namorada agora... Ele não havia querido terminar com ela, disso ela sabia. Será que o noivo dela acabaria sendo o búlgaro?

Como que lendo seus pensamentos, Ron perguntou numa voz estranha:

- Pensando no Vicky, é?

Ela sentiu uma boa parte da irritação voltar, e mordeu os lábios. Ele não desistia nunca?

- Talvez. - falou ela com a voz mais firme que pôde, levando em conta que ela lutava para não chorar.

- Ele andou te mandando um anel de brilhante pelo correio, foi? - falou ele finalmente, a mesma voz estranha.

Hermione não agüentou. Ela fechou os olhos para tentar se controlar, mas as lágrimas começaram a escorrer por sua bochecha. Ela virou-se para Ron.

- É isso que você acha, então? - ela falou sem tentar esconder nada, ciente do seu rosto molhado, e da voz de choro.

Ele olhou para ela, os olhos arregalados, como que em choque, e abriu a boca mas não disse nada. Hermione se levantou da cadeira, tremendo, o buquê na mão direita.

- Ótimo! - ela falou alto, antes de jogar o arranjo de lírios na cara de Ron e se afastar da mesa rapidamente, sem saber ainda para onde.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

N/A: Depois de tanto tempo omissa, o mínimo que eu posso fazer é isso, não? Atualização em massa!
Ainda essa semana prometo postar os últimos três capítulos da fic. E não que eu esteja com moral para pedir, mas comentários seriam extremamente bem vindos!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mariana Berlese Rodrigues em 04/03/2013

SIMPLISMENTE P-E-R-F-E-I-T-O ESSE CAP. A-M-E-I *.*

#MORRI 
A-M-E-I <3 <3 <3 
MUITOOOOOOOOOO LINDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA *.*
CHOREI E RI MUITO AQUI :)

ESSSE RON NÃO TEM JEITO MSM kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk'

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.