FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. Onde Os Problemas Começaram


Fic: Um Verão Quase Perfeito ( TERMINADA!! )


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

O dia seguiu perfeitamente até a noite... Aqueles que não pertenciam a Ordem, foram em bora deixando no Largo Grimmauld Lupin, Tonks, Moody, Sr. e Sra. Weasley, os gêmeos, o trio, Danilo, Gina, Gui, Carlinhos, Luna e os Fenômenos.

Nada poderia Ter preparado-os para o que aconteceu naquela noite. Nada. Tudo seguiu normalmente até que todos foram dormir. Até que nas altas horas da madrugada, Harry foi acordado por alguém.

- Harry! - era Ron - Levanta seu vagabundo!

- Rony! Ainda é de noite! - disse Harry jogando seu travesseiro em cima da cabeça.

- Mas os Comensais da Morte não tem hora pra dormir! - disse Daphne irritada. Ela estava meio... Estranha. - Tá olhando o quê?! Tive que fazer um feitiço para dar uma disfarçada e parecer mais velha! - e realmente. Ela estava agora mais do que nunca, parecida com a mãe.

- Vamos logo Harry! - disse Will que olhava pela janela. - Te dou três minutos e ele invadem o quarto, confia na minha intuição e se troca logo!

Harry se trocou o mais rápido o possível e eles saíram correndo o mais silenciosamente que puderam. Não demorou nem dez segundos para que os Comensais marchassem escada acima liderados por Voldemort.

- Quem está no comando? - perguntou Harry para Edd assim que eles se encontraram com os outros.

- Moody. Não deu tempo para ninguém falar com Dumbledore. - disse aos sussurros.

- Muito bem. - ouviu-se a vóz rouca de Moody. - Vamos Ter que dar a volta na casa pois eles deixaram uns Dementadores no corredor da Ala dos Quartos. Os Comensais são em aproximadamente trinta e os Dementadores vinte. Nós somos dezenove. Pocos para combate-los, muitos para escaparmos. Vamos Ter que nos dividir se quisermos sair dessa vivos.

Houve um silêncio onde poderia se ouvir uma agúlha caindo no chão. Moody suava frio. Ele estava acostumados a lutar contra Comensais, mas nunca tivera de lidar com tantos de uma vez (muito menos com a ajuda dos Dementadores). Então, sem rodeios ele voltou a falar.

- Harry, Daphne, Will, Eddward, Fiona, Danilo e Ron. Vocês vão a mais rápido que puderem e saiam daqui sem se preocupar com nada, nem ninguém. Remo, Arthur, Molly, Gui, Carlinhos ficam para trás comigo para atrazá-los o máximo que conseguirmos. Granger, Lovegood, Fred, Jorge, Gina e Tonks. Vocês vão mais devagar para confundi-los caso nós não sejamos capazes de atrazá-los o suficiente, mas qualquer coisa, sigam em frente e não voltem por nada! Todos entenderam? - vários chacoalharam a cabeça afirmativamente - Bom... Então vão!

Nesse momento, o lugar ficou caótico. Liderados por Daphne, um dos grupos correu pelos corredores ecuros iluminados por somente os feiches de lúz que saiam se suas varinhas. O outro grupo foi andando rápido, mas sempre atento para quem vinha atrás deles.

O terceiro grupo não teve muito mais do que meio minuto até serem atacados com uma chuva de feitiços que vinham de vinte Comensais da Morte que se chocaram com os seis.
---------------------------------------------//---------------------------------------------

- Daph! - Harry chamou a namorada enquanto corriam - Eu quero que você prometa que se algo acontecer comigo você vai em bora, entendeu?!

- Não! Eu não estaria aqui hoje se não fosse por você e eu não seria feliz como sou hoje se não fosse por você! Então eu vim com você e eu vou com você! Fui clara? - mas Harry não teve tempo de responder.

Bem a frente deles estavam dez vultos mascarados e encapuzados; Comensais da Morte, com as varinhas apontadas para eles. A maioria deles pareciaestar bem mais judiados do que os outros, o que significa que esses deveriam Ter acabado de sair de Azkaban.

- Olá Harry Potter... - o Comensal que liderava o grupo retirou a máscara que cobria seu rosto revelando as feições de Lúcio Malfoy que abrira um largo sorriso frio para ele.

---------------------------------------------//---------------------------------------------

- Mioneeeeeeeee! - berrou Luna antes de cair no chão estuporada por um Comensal. Hermione se virara e vira que haviam cerca de cinco deles atrás dela.

- Muito bem... - disse friamente - Agora estamos em número igual. Parabéns! - disse sarcástica. Os seguidores de Voldemort riram, riram muito.

Mione aproveitou a deixa para Gina ir. Gina correu, correu e correu. Até que parou, sem forças, completamente perdida na escuridão. Estava numa parte da mansão que ela nunca vira antes.

- Hey! - berrou um Comensal que parecia Ter notado a falta de Gina - Cadê aquela ruivinha que estava parada bem alí? - perguntou apontando o lugar em que Gina estivera.

- Olha aqui seu idiota, - começou Fred como que vai fazer algo tremendamente estúpido. Mas ele reverteu a situação dando tempo para que os outros se posicionassem - Vê lá como fala do meu irmão.

- AGORA! - berrou Tonks fazendo com que Fred, Jorge, Mione e ela disparassem feitiços contra os Comensais. - Mione, me dá cobertura que eu vou reaver a Luna!

- OK! - disse Hermione azarando um Comensal.

- Vingardium Leviosa! - o corpo de Luna foi lentamente vindo até Tonks, até que esta tomou a garota nos braços - Evanerte! - Luna sentiu um calor vindo de dentro dela a abriu os olhos lentamente. Pestanejou um pouco antes de se colocar em pé e começar a duelar.

---------------------------------------------//---------------------------------------------

Moody duelava com quatro Comensais e ainda dava ordens aos companheiros. Lupin estava realmente pálido sem falar de cansado. Molly estava apoiada em Arthur com um grave ferimento na perna enquanto os dois lançavam feitiços contra os Comensais. Gui e Carlinhos eram prizioneiros. Haviam quatro Comensais estuporados no chão.

A chuva de feitiços, azarações e maldições imperdoáveis cessou imediatamente ao ouvir de uma vóz gélida e sem emoção que acoou pelo lugar e provocou medo em todos os presentes.

- Chega.

---------------------------------------------//---------------------------------------------

- Lúcio Malfoy, se você está seriamente pensando em nos impedir, vai Ter que fazer muito melhor do que isso, porque eu não estou nem um pouco afim de ser trancafiada de novo! - berrou Daphne.

- Bella? - perguntou Malfoy para ela, mas Bellatrix Lestrange saiu de trás dele e retirou sua máscara revelando seu rosto. As duas estavam iguaizinhas.

- Sua pestinha impostora! - urrou Bellatrix com raiva. - Eu deveria tê-la matado no berço, enquanto ainda chorava e clamava por comida!

- Oi mãe. - provocou Daphne. Mas a reação de Bellatrix não foi nem um pouco esperada.

- Crucio. - Daphne ia ser atingida, mas quando menos esperou, Harry se meteu em sua frente absorvendo o impácto. Ele cambaleou e caiu de joelhos aos pés de Lúcio.

Os berros de Harry com certeza poderiam ser ovidos a distância, mas cessaram quando Lúcio Malfoy o agarrou pelo colarinho e arrancando sua varinha.

- Ok, o negócio é o seguinte... Ou vocês se entregam ou eu mato Potter. A escolha é de vocês, mas o tempo é limitado! - ele segurou Harry com mais força e apontou a varinha para sua garganta.

- DAPHNE! NÃO OUÇA NADA DO QUE ELE DISSER! É UM MENTIROSO E VAI MATAR A TODOS! - berrou Harry se debatendo contra Lúcio. - ELE NUNCA VAI ME LIBERTAR, DEIXEM ELE ACABAR LOGO COM ISSO E VÃO EMBORA!

- Diga suas condições, Malfoy. - falou Daphne ignorando os avisos de Harry.

---------------------------------------------//---------------------------------------------

Voldemort apareceu ao lado de seus seguidores e encarou Moody. Seus olhos vermelhos de cobra e sua pele pálida davam-lhe um aspécto de um espéctro ou vampiro. Quem o visse não diria que ele era humano.

- Alastor... Atrazando meus homens... Bom trabalho! Estamos aqui e estamos parados! - comentou Voldemort sarcásticamente. Os Comensais riram.

- Bom... Pelo menos eu tenho ideais que me tornam humano. - retrucou secamente.

- Moody, Moody... Quando é que as pessoas vão entender?! Ser humano não me interessa! De que me servem sentimentos? Poder, isso sim tem uma finalidade!

- Poderá Ter todo o poder do mundo, mas isso nunca preencherá o vaziu que existe em você por Ter sido abandonado e esquecido por seus pais! - brandou Lupin ousadamente.

- Vocês me tentaram até a última gota da paciência! - murmurou Voldemort num tom ameaçador. - Amarrem todos e prendam. Quero todos vivos... De nada me servem iscas mortas. - ele sorriu marotamente repensando em seu plano e deu uma gargalhada gélida.

---------------------------------------------//---------------------------------------------

Enquanto isso, Tonks foi estuporada seu grupo fora rendido. Todos foram amarrados e amordaçados. Mione, de fez de desdeperada e começou a chorar.

- O que deu nessa aí? - perguntou um dos vultos para o outro.

- Não sei não... Vá checar se está machucada! O Lorde das Trevas não quer nenhum dos refens muito ferido. - o outro concordou com a cabeça.

A medida que ele foi se aproximando de Hermione, ela começou a chorar mais. O Comensal começou a se desperar. Ele não sabia o que fazer com uma pessoas naquelas condições.

- Você está ferida? - ele perguntou para ela.

- Aham! - disse ela e chorou mais.

- Calma! Calma! Pelo amor de Deus! - disse ele movendo os braços para que ela parasse. - One é que dói?

- Meu pé! - disse ela. Ele desconfiou um pouco mas se agachou ao lado dela para examinar seu pé. Hermione o chutou e este deixou sua varinha cair no chão. Mione rolou e a apanhou. Desconjurou as cordas que a mantinham presa e saiu correndo.





N/A: OII!! GENTE, SE O CAP. FICOU CONFUSO, ME DESCULPA! É QUE EU CANDEI DE REESCREVE-LO E NÃO AXEI NENHUM SOLUÇÃO MELHOR PRA ISSU! ESSE -------//------- SÃO A TROCA DE "CENA", OK?! BOM... EH ISSO... COMENTEM!! B*J*A*U*M

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.