FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. Cestas, ensaios e acertos.


Fic: Nós... Irmãos ?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No capitulo anterior
E foi pensando que ela adormeceu com aquela roupa mesmo, e só foi acordar no outro dia, levando um baita susto ao ver o que tinha em cima de sua cama.


Cap. 15
Cestas, ensaios e acertos.

Desculpe-me, espero que desfrute do café, não está envenenado, pode comer tranqüila, as bolachinhas de brigadeiro e beijinho são as melhores, e como eu sei alguma coisa da sua vida, o iogurte é de coco, pois sei que tem alergia a de morango.
James


Hãn? O que essa cesta maravilhosa esta fazendo na minha cama? E porque tem o nome de James assinado no cartão? Hãn? Não é possível que a primeira cesta de café da manha que eu ganho e que não foi dada pela minha mãe, foi dada pelo Potter.

Nossa, grande sorte, mais se ele pensa que ele vai me comprar com essa cesta maravilhosa, ele está parcialmente enganado, (6), bom gente, me perdoe, mais é que sabe, essa cesta, na minha frente, com bolachinhas de beijinho e brigadeiro, com iogurte de coco, bem, isso mexe um pouco com a gente, mais eu não estou completamente vendida, só um pedaço, um pequeno pedaço, e quem comanda esse pedaço é o morto de fome do meu estomago, como eu odeio ele.

Meu Deus, que delicia de chocolate, não acredito que tem trufas na cesta, e que aquela maravilhosa torta que eu estou olhando é a famosa torta Marta Rocha, que por um pequeno acaso, é a minha preferida e é super-hiper-mega-tera-power maravilhosa, e detalhe, é um pouco carinha, nada que o rico dinheirinho do pai do arrogante do Potter não poderia comprar. E viu? Voltei ao normal, estou até xingando ele, e meeeeldes, já são seis e meia, preciso me trocar. Oun! Vou ter que encarar o Gustavo, meu deus, que vergonha!

_________


E ainda meio atrapalhada a ruiva foi trocar de roupa, se arrumou e deu mais uma olhadinha na cesta, decidiu ler o cartão novamente.

- Desculpe-me, espero que desfrute do café, não esta envenenado, pode comer tranqüila, as bolachinhas de brigadeiro e beijinho são as melhores, e como eu sei alguma coisa da sua vida, o iogurte é de coco, pois sei que tem alergia a de morango. – Epa, isso me lembra uma coisa, pensou ela antes de ter um flash-back.

-Porque você me trata assim?

-Larga de ser idiota, você me agarrou agora pouco, quer que eu te trate como um rei? Quer que eu te pegue no colo?

-Ironia não combina com seus olhos.

-Vá á merda, você não sabe nada sobre mim e não tem o direito de dizer o que combina ou não comigo.



Bem, isso prova que ele sabe alguma coisa da minha vida, não que isso seja importante. Catarse é a ultima coisa que ele vai me fazer sentir. Pensou a ruiva sorrindo um pouco, lembrando da catarse, palavra que a professora de português tinha ensinado pra ele no primeiro ano, quando estavam estudando literatura.

E comendo mais uma bolachinha, a ruiva reuniu todas as forças que não tinha e tirou coragem de não sei onde, desceu as escadas, para encontrar James Potter, comendo uma bolacha com manteiga, sem camisa, com os pés em cima da mesa e a olhando de um jeito muito sexy.

-Gostou da cesta?

-É, gostei, mais isso não quer dizer que você vai me comprar com isso, precisa de muito mais do que uma cesta pra me fazer mudar de opinião em relação a você.

-Bem, não quero que mude de opinião sobre mim, apenas que aceite uma trégua, será melhor pra nos dois.

-O que te faz pensar isso?

-Ah ruiva, vai ser melhor, o Sirius não pára de pegar no meu pé pra eu parar de encher seu saco, mais tudo o que eu digo e faço te irrita, e já que não temos escolha e teremos que conviver com a presença um do outro, que tal dar uma trégua? Não custa nada.

-A única coisa que você merece Potter, é que eu lhe dê um belo soco na cara, porque com esse seu jeitinho arrogante, essa sua cara de malandro, e o fato de que você está sem camisa na minha frente de propósito, só me fazem crer que você não passa de um metidinho egocêntrico que quer dar uma de bonzinho da historia pra se safar, então, por favor, me ignore, e eu te ignoro, daí ninguém se prejudica? Acho que é mais fácil fingir que eu não existo.

-Como ruiva? Se cada dia que passa você fica mais linda?

-Viu? Eu não disse? Você na quer trégua merda nenhuma, você quer é me infernizar. – Disse ela morrendo de raiva, tinha sacado dês de o inicio que o que ele queria era mais um joguinho.

-Ai ruiva, essa sua boquinha tão linda é tão sujinha, uma moça de respeito não fala essas coisas. – Falou ele somente para irritá-la.


-Vá à merda!

-Você só sabe dizer isso? Não entendo porque quer tanto que eu vá para a merda.

E ela, com sua irritação beirando a loucura, deixou o moreno falando sozinho e foi-se para a escola, assim que fechou a porta, James caiu na risada, realmente era fácil tirá-la do sério, era só você ser gentil, ou você ser grosso, qualquer forma faz a ruiva soltar fogo pelas ventas.

Mas ele não estava realmente satisfeito, ele queria mesmo uma trégua, mais parecia que isso não aconteceria nunca, mais ele não desistiria, e hoje a tarde, quando ela voltasse, ele seguraria a bola e tentaria falar com ela novamente.

______

Lílian bufando encontrou-se com Lene para ir a escola, a ruiva era tanta, que ela via tudo vermelho.

-Oi Lily, bom dia! – Disse Marlene sorridente.

-Bom dia? BOM DIA? Oras, não sei aonde! – Disse ele sendo grossa, mais se arrependendo por tratar a amiga assim, esse era seu pior defeito, descontava toda a sua raiva na primeira pessoa que visse, e na maioria das vezes era Lene, e a morena, sempre compreensiva , entendia tudo.

-Que houve Li’ls? – Perguntou a amiga preocupada, nem ligando que tinha acabado de levar uma ‘patada’ da amiga.

-Ai amiga! Me desculpe, eu sou um monstro, brigo com o trouxa do Potter e desconto em você, ai, me perdoa?!

-Você brigou com o James de novo? Ai amiga! O que houve dessa vez?

-Aaah, ontem, quando vocês disseram que não poderiam ver o filme, ele me convenceu de ver com ele. – A morena soltou uma exclamação. – É, eu sei que isso foi inesperado, mais tudo bem, o pior ainda está por vir, porque tipo, a gente foi assistir o Exorcista, daí ta né, apagamos as luzes – Mais uma exclamação da morena – E o filme começou, daí né, com o medo ,a gente foi se aproximando e tal’s, daí teve um hora, que eu agarrei o braço dele né, e a gente ficou meio abraçodo, e não faz essa cara de novo, já é pior sem ela. E bem ,continuando, ai ta né, tudo bem, o filme acabou e o dilema começou! Quem ia acender a luz? Hãn? Quem? quem? daí né, decidimos ir os dois, acho que foi o pior erro possível, daí né, no maior breu, eu e ele, tateando as paredes, não podia dar certo, até que eu percebi que ele tava perto, e encontrei o interruptor, daí tipo, virei de costas pra parede, e acendi a luz, pra que? Aff, me arrependo disso, porque tipo, ele tava na minha frente, rosto colado no meu praticamente, e perto demais, sabe? e tipo, tava um calor, mais um calor, um caloor, daí né, a boca dele, sabe, parecia um balde de água potável e gelada no deserto, ou seja, imagina a tentação que num tava, daí né, bem, você sabe.

-O QUE? VOCÊS SE BEIJARAM? – Gritou a menina com cara de horror e riso.

-Isso Lene, grite, berre, conte pra todo o mundo.

-Tá ta, desculpa, continua!

-E bem, o negocio começou a pegar fogo né, e tava quente, quente, quente, muiiito hoot! Daí né, a gente finalmente se separou e o arrependimento bateu, mais nem deu pra ficar muito arrependida, pois o Remo chegou, daí né, o Gu chegou também, daí eu fui lá fora com ele, e fiz a cagada de beijar ele na frente do Potter, daí né, ele entrou e eu entrei atrás correndo, daí nos brigamos feeeeeeeio! Ai você e o Sirius chegaram e eu sai correndo, daí eu vi o Gustavo beijando a Renata... era umas dez, onze horas eu voltei embora, e encontrei o Potter lá de novo, e nós brigamos e eu fui dormir, daí hoje cedo, encontrei uma cesta de café da manha maravilhosa na minha cama com um bilhete de quem? ééé, do Potter, daí ta, eu desci e começou as provocações, e ‘pela milésima vez na televisão’, nós discutimos. – Disse a ruiva finalizando tudo, agora Lene estava com o queixo lááááá embaixo, era muita informação pra sua cabeça. Muita muita muita.

-Nossa! Lils, que historia.

-Pior... amiga, pior.

-E agora? Como vai ser? Vixe, que rolo! E o Gu? Te traindo? E você? Traindo ele? Nossa!

-É, nem sei por aonde começo a resolver esse problema.

-Bem, pelo menos o James já terminou com a namorada dele.

-Aff, nem me lembre, ontem a gente discutiu por isso também e ele teve a audácia de me chamar de traíra, mais tudo bem, eu falei merda pra ele também.

-Nossa, a tua mãe vai ficar doida quando souber.

-Não vai, ela não vai ficar sabendo, iria ter churrasquinho de mim e de Potter no jantar.

-Verdade amiga.

-Nossa, to bege, beem, vamos entrar pra sala, esquisito que a Anna e a Dorcas não vieram ainda.

-Ai, hoje tem ensaio, meu deus, não poderia ter começado o dia melhor, e pra animar tudo, a idiota da Lívia vai estar.

-Ai amiga! Que horror isso!

-Ai ai, que vida!

-Bom, anime-se, tente ver o lado positivo.

-Lado positivo?

-Claro, você vai humilhaaaar ela requebrando nos ensaios.

-Bem, isso séria legal, mais ela não vai dar paz, sorte que você vai estar lá pra me ajudar a acabar com ela.

-Ah, e a Dr. Ângela não vai deixar ela por as peninhas de fora.

-É, com a Dr. Lá ela vai ter que baixar a bola.

-É, e qual será a musica que a prof. vai escolher?Tomara que não seja nenhuma cansativa e muito parada.

-Iii, duvido que será, aposto que ela vai arrumar uma bem legal.

-Tomara, cansei de todas as musicas a serem apresentadas na escola terem que ser chatas, e não entendo porque a Diretora não autorizou Chicago, ai, é uma coreografia tão parada! Hahahahahahahahahaha!

-Hehehehehehehe, com certeza seria uma parada, uma parada cardíaca em todos que vissem. – Disse a ruiva rindo.

-Hahahahaha, pior amiga, e viiu? Você já ta mais animadinha.

-Só você pra me deixar assim.

-É, eu sei que sou demais.

-Iiih, convivendo muito com o Sirius hem, hehehehehe, e por falar nele, como foi o interrogatório lá na sua casa?

-Nossa, foi um uó*, tava terrível, minha mãe fez cada pergunta, mais o Six respondeu tudo certinho e nem deu nada.

-Que bom.

Mais a conversa das duas foi interrompida pela professora que entrou na sala.

E o tempo foi passando e infelizmente a hora do recreio chegou, e a ruiva constatou que Gustavo a esperava na porta da sala, seu estomago gelou quando o viu, mais ela o cumprimentou normalmente.

-Oi!

-Oi Lily, nós precisamos conversar.

-É, precisamos mesmo.

-Bem, não tem ninguém mais no corredor, acho melhor a gente descer pela rampa daí a gente vai conversando? O que acha?

-Pode ser.

-Bem Lily, eu queria te dizer, que ontem, depois que eu fui embora da sua casa..

-Bem, eu vi você e a Renata. – Disse ela querendo acabar com aquela tortura.

-Sério? Bem ,já que já sabe, eu vou parar com os rodeios e... me desculpe, eu não sai de lá com a intenção de te trair nem nada, e se você não quiser nunca mais olhar na minha cara..

-Gu, calma, sabe, antes de você vir na minha casa, bem, eu e o Potter nos beijamos. – Disse ela esperando ouvir as criticas do menino.

Nenhum dos dois disse nada, então ela decidiu parar de enrolar de pedir logo desculpas:

-Desculpe, eu errei em não ter te falado quando você chegou lá.

-Nossa, bem, to sem palavras, mais tudo bem, bom, a partir de agora somos amigos né?

-É – Disse ela sorrindo pela compreensão dele.

-Nossa, final esquisito esse nosso né? – Riu ele.

-É mesmo, viu, eu e você fomos chifrados, depois nós nos chiframos, rolo não?

-Verdade Lily, mais pelo menos dessa vez tudo acabou bem, e agora entendo porque o Potter ficou muito doido quando eu contei pra ele.

-Você contou pra ele?

-Contei, e percebi que ele iria me dar uma surra, não que eu não merecesse, mais ele só me mandou embora. Ele te contou?

-Não. – Disse ela sem saber se ficava brava ou não.

-Bem, eu pedi para ele não contar porque eu queria falar com você.

-Ah, bom, eu vou indo então, hoje nem a Dorcas nem a Anna vieram e a Lene ta sozinha.

-Ok então, tchau ruiva!

-Tchau!- Disse ela indo de encontro com a amiga um pouco pensativa, não sabia se tinha raiva de James por deixá-la sem saber, mesmo que ela já soubesse, ou se o agradecia por não ter dito muita coisa.

-Como foi amiga?

-Estranhamente foi tranqüilo.

-Então porque essa cara?

-Uma coisa que ele me disse, mais não tem importância, e bem, eu to com fome, mais nem vai dar tempo de eu entrar naquela fila gigantesca e comprar nada.

-Bem amiga, quanto a isso, toma aqui essa ficha e pega lá o que quiser, eu comprei essa pra você, vi que ia demorar e que não teria tempo pra pegar.

-Ai amiga! Superobrigado, você é perfeita sabia? Pensa em tudo, vou ir lá... já volto.

E a ruiva foi pra fila e logo voltava com um pedaço de bolo de chocolate que realmente era um tentação, e não deveria se chamar bolo com chocolate, e sim chocolate com bolo, porque pelo tanto de cobertura que tinha, meu deus, o que menos tinha ali era bolo.

-Cada dia que passa o bolo da tia Ana fica melhor. Meu deus, quer um pedaço?

-Claro. – Disse Lene dando uma mordida naquele pedaço maravilhoso de bolo.

-Perfeito não?

-E muito, e com a fome que eu to, parece até que não tomei café da manha. – Disse a ruiva sem pensar, mais lembrando da cesta que o maroto tinha lhe enviado.

-Bom, com uma cesta de café da manha, só não tomou porque não quis. – Riu Lene.

-Verdade, mais é que eu tava tão meio assim, que nem comi muito,apesar de que as bolachinhas de beijinho e brigadeiro tava uma delicia.

-Nossa, que inveja, deveriam estar uma delicia.

-E como, mais depois quando a gente for ensaiar, a gente dá uma corridinha lá no meu quarto e comemos um pouco. O que acha?

-Perfeito. –Disse Lene sorrindo da gula das duas, que comiam um bolo enorme de chocolate e já estavam pensando no que comeriam depois.

E após comerem o sino tocou e elas foram para a sala, era aula de inglês e Lily não estava com muito animo pra assistir, e como se ouvisse sues pensamentos, Dr. Ângela apareceu na porta chamando Lene,Lily e Lívia para conversar.

-Bom dia meninas! – Disse Ângela sorridente.

-Bom dia! – responderam as três em uníssono.

-Bem, vim aqui só pra confirmar que será na casa da Lílian o primeiro ensaio, mais as horas vocês que decidem.

-Bom, pra mim, uma e meia já dá pra começar. – Disse Lily.

-Pra mim também. – Responderam Lene e Ângela.

-É, pode ser. – Respondeu Lívia com o nariz empinado.

-Quanto tempo vai durar doutora?

-Bom Lily, o máximo possível né, porque temos só uma semana.Até que horas vocês podem?

-Até quando vocês puderem, eu não faço nada a tarde. – Disse a ruiva, no que Lene concordou.

-Bem, eu também não tenho compromissos hoje, eu ia encontrar com o Rafael né, mais meu amorzinho entenderá. – Disse Lívia provocando a ruiva, que fingiu não ter escutado.

-Bem, por mim também, então começa as uma e meia e termina quando vocês quiserem Ok?

-Ok!

-Até mais tarde então, boa aula!

-Brigada, e tchau doutora. – Disseram Lene e Lily, Lívia apenas acenou e entrou de novo na sala.

-Nossa, educada ela. – Disse Lene para Lily, que apenas riu de forma maldosa.

-Fazer o que?

E entraram na sala, parecia agora que os minutos não passavam e Lily estava ansiosa para os ensaios, e finalmente tocou o sino avisando o inicio da ultima aula,”Graças a Deus” pensou a ruiva.

E a aula passou lentamente também, então elas foram para casa e Lílian ficou pensando, qual será o motivo da próxima briga? E rindo ironicamente da situação ela entrou em casa e sentados à mesa encontrou James e Sirius, o primeiro agora vestia uma camisa, mais Sirius estava com aquele perfeito peitoral a mostra.

-Olá Six. – Disse ela dando um beijo na bochecha do maroto e subindo para o quarto sem falar com James.

-Boa tarde pra você também Evans! – Berrou James para a ruiva ouvir, e ela furiosa, continuou subindo as escadas ignorando o comentário.

-James... James, essa ruivinha um dia te mata! – Disse Sirius rindo da cara feia do maroto.

-Nem me fale.

-Ainda não conseguiu fazer as pazes?

-E você acha que um dia eu vou conseguir?

-Claro, mais só se você parar de irritar tanto ela.

-Mas só a minha respiração já a tira do sério, não sei mais o que fazer.

-Bom, comece tentando agradá-la, sem provocações ou risinhos, ela odeia o seu sorriso maroto cara!

-Pior, mais ele faz parte de mim, eu não vivo sem ele. – Disse o moreno dramatizando pra depois cair na gargalhada.

-É cara! Ta ferrado.

E James só concordou com a cabeça, mais ficou estático quando viu uma ruiva descendo as escadas meio que em câmera lenta.

Seus cabelos estavam presos em um rabo um pouco frouxo, ela estava com uma calça de ginástica que marcava bem o bumbum dela e com um top preto por baixo de uma blusa com aparência velha, branca. Realmente perfeita.

Sirius apenas abafava o riso da cara de babaca que James estava, o amigo a olhava como se ela fosse a coisa mais linda do universo, e ela, porém, apenas o ignorou, e ele despertando do transe, corou um pouco mais continuou normal, indiferente ao silencio da ruiva para com ele.

Lílian sentou-se a mesa, e começou a conversar normalmente com Sirius, e comendo, as vezes ela soltava alguns olhares para James, mais ele estava de cabeça baixa, pensativo, e Sirius percebeu os olhares por ela lançados.Até Sirius tocar na ferida.

-Porque você saiu ontem á noite Lílian? - James lançou um olhar tão mortífero ao amigo que ele achou que seria estrangulado ali mesmo.

-Por nada não Six. – Respondeu ela corando

-Bom, se é assim, tudo bem. – Respondeu ele arrependido,no que James levantou-se da mesa e foi para a sala, Lílian sentou um pouco remorso, mais rapidamente passou.

-A briga foi feia assim Lily? – Perguntou Sirius de novo.

-Não. – Respondeu ela abaixando o rosto, e James que estava subindo as escadas e ouviu o que o maroto tinha perguntado, desceu-as e parou na cozinha, de frente para a ruiva ele disse:

-Nós nos beijamos ontem Sirius. – Ele falava para o maroto, mais olhava para Lílian, que mantinha a cabeça baixa, tentando controlar a raiva.

-O QUE?

-É isso mesmo Sirius, por isso ela ficou toda irritadinha, mais eu já pedi mil vezes desculpas e ela não ouviu, e já que não quer me desculpar, o problema é dela, ela que engula as suas desculpas.

-Larga de ser idiota Potter, até um cego veria o tom irônico na sua voz quando veio falar comigo.

-Meu Deus, eu já te pedi desculpa, custa ouvir?

E Sirius vendo que aquilo não daria muito certo, saiu de perto dos dois e foi para a rua, deixá-los sozinhos poderia resolver a situação,apesar que estava abismado com o que havia acontecido.

-E se custasse? Oras, eu não sou obrigada a te desculpar.

Mais a briga dos dois acabou quando a campinha tocou, avisando que as meninas já deveriam ter chegado.

Lílian foi abrir a porta e encontrou Lene,Lívia e Ângela paradas a porta.A morena sorriu como se dissesse “desculpe pelo atraso, eu queria realmente comer bolachinhas ”

-Entrem. – Disse Lílian sorrindo, tentando manter uma aparência calma. James já ia perguntar o que elas faziam ali mais lembrou do pai dizendo que elas iriam ensaiar algo ali.

-Ah, é.. – Começou a ruiva, sem saber como faria para pedir que James a levassem até o Castelo e ele, notando o constrangimento da menina disse:

-Vem, eu levo vocês até lá embaixo.

-Ah, Ok, obrigado. – Nunca foi tão difícil dizer algo como agora, eles estavam brigando e no segundo seguinte ela lhe pediria um favor, realmeeente muito constrangedor.

E eles rumaram para dentro do Castelo, Lívia próxima demais do maroto e Ângela elogiando o lugar constantemente.

-Nossa James, aqui é realmente maravilhoso.

-Obrigado, foi tudo a minha mãe que planejou, pena não poder ter usufruído tanto. – Disse ele e todos se calaram, Lílian se sentiu invadindo um espaço dele, mais um sentimento ruim para os que ela já carregava.

-Bom meninas, é ali, e bem, mais tarde eu volto pra buscar vocês, que horas vocês querem que eu venha?

-Ah James, fique e assista, assim você poderá dar a sua opinião pra ver se está ficando bom.

Lílian ia protestar mais ficou quieta, o maroto então disse:

-Certeza que eu não irei atrapalhar?

-Imagina, é até bom que tenha alguém que possa ver a coreografia de fora, fica mais fácil pra analisar a qualidade de tudo.

-Se você diz. – Disse ele sorrindo, por mais que tentasse, era difícil não provocar a ruiva.

-Bom meninas, de ontem pra hoje eu fiquei pensando em qual musicas poderíamos dançar, mas quero primeiro ouvir o que vocês acham.Alguma sugestão?

-Ah, bem, que estilo de musica você pensou professora?

-Bem, uma que poderia ser empolgante e que não fosse barrada pela Diretora.

-Um ritmo latino? Que tal?

-Isso, seria perfeito Lene, o que acham?

-Odeio musica latina. – Disse Lívia.

-Bem, o que pensa então?

-Sei lá, só sei que não gosto de musica latina. – Disse ela olhando para James de uma forma faminta, ele estava sentado de frente para o palco, na primeira fileira e elas estavam no palco.

-Bom, seria fácil se achássemos uma que tivéssemos pelo menos uma base de como seria a coreografia, tem uma, latina, que eu tenho a coreografia completa, mais Lívia não é muito chegada.

-Dança uma parte pra gente ver professora. – Pediu Lene.


-Não sei se vocês já ouviram, mais eu vou cantar um pedaço e vou dançar.

-Es una descarada por ser la más hermosa
No tiene casi nada pero le gusta la vida cara
Y a mí me gusta ella y sé cuanto me ama
Sé que sueña conmigo pero amanece en otra cama.


A coreografia da professora era realmente muito legal, mais Livia insitia de que não gostava e a professora, tentando evitar uma discussão, disse que se não tivessem outra elas poderiam optar por aquela, mais que poderiam sugerir outras.

Lílian ficou um pouco pensativa, ela mesma tinha inventado uma coreografia para uma musica, mais não sabia ao certo se deveria sugerir, por fim decidiu falar, seria melhor do que dançar uma musica escolhida por Lívia.

-Bem, eu conheço uma musica professora que tem a coreografia quase formada. – Disse Lílian um pouco nervosa.

-É Lily? E você poderia dançar pra gente?

-Ah, ta, pode ser. – Disse ela sem saber ao certo o que deveria fazer, e lembrou-se que nos cd’s que ela tinha deixado ali outro dia, tinha a musica e foi procurá-la para tocar, enquanto as meninas se sentavam, menos Ângela que ficou ao lado do palco esperando a ruiva.

-Bem, é mais ou menos assim o refrão. – Disse ela com a musica ainda parada,então, juntando coragem novamente de uma lugar desconhecido, ela começou a cantar e a dançar.

-Estou te dizendo para abrir os meus botões, baby
Mas você não é de nada
Diz o que vai fazer comigo
Mas até agora, nada


Ela dançava de uma forma sensual,colocando a mão aonde poderia estar o botão da roupa e requebrando, como Lene mesmo disse, até o chão, deixando James de boca aberta, tanto pela letra quanto pela dança.

Ela descia até o chão de forma leve e subia bruscamente, empinado o bumbum, fazendo James fechar os olhos, aquilo era demais pra ele.

- Dificilmente você é do tipo de cara que me apaixono
Eu até estou gostando dos amassos
Não me deixe querendo mais
Sou uma garota sexy
Quer saber exatamente como conseguir o que quer
E o que quero fazer é mostrar para você
Retire as coisas que eu havia lhe dito
Você tem dito as coisas certas a noite inteira
Porque não vem até mim?
Baby, você não vê?
Como essas roupas estão em mim?
E o calor que vem dessa batida
Estou prestes a explodir
E você nem percebe



E bem, nessa parte ela parou, retomando um pouco de ar e para ouvir o que a professora tinha a dizer.

-Nossa Lílian,bem bolada a coreografia, mais eu acho que você poderia na parte do “Estou te dizendo para abrir os meus botões..” virar de lado e descer rebolando, o que acha?

-Mais ou menos assim? – Disse ela repetindo o movimento, para o delírio de James.

-Isso, desse jeito mesmo, dai depois, você poderia fazer um movimento com a perna, meio como se chutasse e virasse de costas.

-Sei, eu ja vi algo parecido.. é mais ou menos assim?
E novamente ela repetiu o movimento e a professora a elogiou, James suou frio.

-Bom Lily, dança a coreografia inteira, dai com as modificações que eu fiz, só pra gente ter a noção.

-Ok, vou ligar o som então.

-Melhor ainda. – Disse a professora sorrindo animada.


 Pussycat Dolls - Buttons



A musica começou e a ruiva, percebendo a cara de James, e olhar invejoso de Lívia, rebolou com mais vontade ainda, para ele, esse era o troco por ter aparecido sem camisa de propósito e para ela, por roubar-lhe Rafael, mesmo que isso já não fosse tão importante.


Os movimentos cada vez mais ousados da ruiva deixavam todos boquiabertos, Lene adorou a atitude da amiga, ela sabia que Lílian queria mais que tudo fazer James babar por ela, e bem, ela estava conseguindo, o maroto estava hipnotizado.

Ângela, estava adorando os movimentos bruscos da menina, eles expressavam exatamente o que a musica estava dizendo.

O cabelo de Lílian agora estava solto, o que o prendia tinha se soltado, tamanha a intensidade com que a ruiva fazia os movimentos com a cabeça, deixando tudo mais sensual.

Lívia desejava mais que tudo que Lílian quebrasse o pescoço, e James só queria que ela parasse com aquilo, ele estava ficando descontrolado, desconcertado.

A musica finalmente acabou e a ruiva, cansada, esperava pelo que a professora ia dizer.

-Lílian! esplendido não é meninas? – Perguntou ela para Lene e Lívia, que concordaram, a ultima a contra-gosto. – James, o que achou?

O maroto gelou, se ele falasse o que realmente tinha achado elas ficariam horrorizadas.

-Hmm, beem, digamos que é.. quente a coreografia. – Lílian corou demais,ela não acreditava que tinha ouvido aquilo, só poderia ter vindo dele mesmo, pensou ela.

-Bom James, e o que acha se tivesse outra pessoa dançando com ela?

-Como assim?

-Bem, se a coreografia fosse acompanhada.

-Bem, em dupla, ficaria legal, dependendo do que o outro iria fazer.

-Tem razão, Lily, será que você poderia repetir a parte em que você quase vira ponte?

-Assim? – Disse ela repetindo o movimento,colocando força para o corpo ir para trás, deixando com que seu corpo ficasse mais ou menos como um ‘U’ invertido.

-É, só que uma pouco mais pra baixo.

-Mais? Tipo assim?

-Consegue ir só mais um pouquinho? – pediu a professora suplicante.

-Só se tivesse no que eu me segurar. – A professora sorriu radiante, parecia que era aquilo mesmo que ela queria ouvir, e desconfiando do sorriso maroto dela, Lílian apenas observou-a ir em direção a James e dizer:

-Se importaria de servir de apoio?

-Aaah, bem.. –Ele não sabia o que dizer, ficou pálido com a proposta, se de longe ele estava quase ficando louco com a coreografia, imagina ele sendo o apoio?

E a professora entendendo o silencio dele como um sim, o segurou pelo braço e levou ate Lílian, outra que estava branca, e deixou-o na frente dela, como se a ruiva já soubesse o que fazer.

Vendo que os dois não faziam nada, ela disse:

-Você se importa de repetir o movimento segurando-se nele?

-Se você quiser professora, eu faço. – Disse Lívia sorrindo assanhada.

-NÃO, eu faço, pode deixar. – Disse Lílian lançando um olhar mortífero para a menina que a olhou irritada.

-Pode fazer então Lily, e segure-se na calça dele, nesses trequinhos por onde passam o cinto, mais pega em uma da frente, pra não ter problema de equilíbrio, e James, segure firme se não vocês caem, E Lily, já que você tem apoio, aproxime-se seu corpo do dele e desça mais rápido e mais baixo.

E a ruiva, olhando para o menino que tinha uma cara que beirava o desespero, pensou “seja o que Deus quiser” e fez o que a professora pediu, desceu mais que o normal, e sentiu que pelo susto, quase que James não agüenta, e com medo de cair, ela se senta e o puxa, fazendo-o cair por cima dela, mais como ela estava sentada, ele apenas apoiou as mãos no chão e por pouco não caiu realmente por cima dela.

-Bem, vocês ainda precisam de confiança, James, você consegue agüentar o peso de Lílian né?

-Consigo. – Respondeu ele meio rouco.

-Bom Lily. Ele consegue, só falta você confiar nele, comece descendo um pouco menos, dai com o tempo você poderá descer bem mais.

E Lily e James, se levantando, começaram a fazer o movimento novamente, ele agora, mais preparado e ela mais receosa, e dessa vez deu certo, mais a ruiva não desceu completamente e teve dificuldades para subir.

-Lily, a descida ta perfeita, mais pra subir, você vai ter que fazer mais ou menos assim. – Disse a professora, pegando no cinto de James e descendo, a subida encabulou a ruiva, ela teria que encostar nele.

-Eu vou ter que encostar nele?

-Não exatamente, apenas o suficiente pra poder subir com segurança, bem, tenta você.


E a ruiva tentou, mais deu um passo em falso e por pouco eles não caem novamente, pois, James, com todo o seu reflexo, segurou a cintura da ruiva e a puxou, mesmo que ele perdesse um pouco de equilíbrio para fazer aquilo. E mais uma vez eles tentaram repetir o movimento, e dessa vez, finalmente, eles conseguiram.

-Isso, perfeito, realmente perfeito Lílian, ficou muito bom, e vai ficar melhor ainda se após você subir, você descer novamente, só que rebolando e sem se segurar, descer normalmente, entende?

-Aham. – Disse a ruiva como se lamentasse que tivesse entendido.

E ela desceu, subiu e desceu novamente, muito vermelha, descer rebolando e com o rosto quase encostado no corpo dele não era uma coisa muito agradável.

-Tá, assim mesmo, mais quando você descer, coloque as mãos no peito dele e vá descendo deslizando as mãos e depois segure na cintura para subir mais rápido, certo?

Os olhos da ruiva estavam arregalados, meu deus, como ela faria aquilo com James?

E vendo que a professora esperava, ela virou-se para o maroto, olhou bem fundo nos olhos dele, colocou a mão no cinto, e desceu, subiu lentamente, sentindo suas pernas encostarem-se às dele, e ficando novamente de pé, ela coloca as mãos no peito dele, o olha novamente nos olhos e desce rebolando e deslizando as mãos, segura firmemente na cintura dele e sobe, fazendo os seus rostos se aproximarem e suas bocas quase se encostarem, quando ele diz:

-Parabéns ruiva! – Fazendo assim, os lábios roçarem levemente uns nos outros.

-Isso Lily, perfeito, porém adicionando essa parte, teremos que cortar o giro que você dá depois da ponte, o que acha?

-Por mim,tudo bem. – Ela estava desnorteada. – Mais professora? Como vamos fazer essa coreografia? Não temos meninos.

-Bem lembrado, vou ligar pro Marcus e ver se o André e ele poderiam dançar com a gente, o que acha?

-Pode ser, mas vamos chamar mais quem?

-Bem, não precisamos de mais ninguém, o James já está aqui não é? Ou você prefere não entrar na coreografia.

-Bem, eu não sou da escola. – Disse ele.

-Não tem problema.

-Eu não danço.

-Também não importa, e ai, você quer?

Todos os olhares agora estavam virados para James, o que ele iria responder?


____________________

Muahahahahahahahahahaha! Eu sou mááááááh demaaais não é? (6) apokspaoksapksaopkspaosk, parei na melhor parte.. mais e dai? O que o moreno vai dizer? Bem, isso eu não sei, por isso eu quero saber o que vocês acham, ele deve ou não dançar? Ficaria muito clichê? Bem, a resposta é com vocês, vou escrever o próximo cap. Com base no que vocês me disserem Oks? Por isso, COMETEEEM, se não não sei o que escrever... =D E a musica que toca é a Buttons, a que a Lily canta e a que toca, é a primeira, que a Dr. Ângela canta chama-se Descarada , da banda Elefante.

Resposta dos Coments:

nathy: hehehehe, ouvi seu conselho, escutei musica, vi novela, só num vi filme, e bem ela voltoou =D obrigado pelo coments, eu adoorei e espero que esse cap. seja hot o suficiente, =P asokaopkapoksapoksakoapos beeijo. =*

Ewelyn Peixoto:pergunta respondiiida! =D, e bem, era só uma cesta, =P espero que goste do cap. beeijo ;*

Fox: verdade nééé? Eita povo que curte por um chifre, e beem, espero que tnha gostado viu?! Beeijo =*

╗Mandy Black ╗:nossa, adooooro seus coments, c tem caada frase.. hehehe, doorei o foi brigada, =D e ta um rolo mesmo, mais m dia isso resolve! =P hehehehehe e bem, nem demorei mto dessa vez né? =P aposkapoksapoksapoksop beeijo; e me diiz, o que acha do Jay dançar? Dele deve nou não? =*

Ninha Costa:hehehehehe, eu tb concordo com vc, doorei ela ter chufrado o gu (6) hehehehehe, e beem, esse ta maiorzinho né? Beeijo =*

Nathália Krein:NOOOOSSA, doorei seu coment, tambpem sou MIL VEZES Six e Lily doque Lily e Gu (6) muahahahaha! Isso me lembra coisaaas... =D e bom ,espero que goste, beeij =* e diiz, é clichê demais o Jay dançar?

Carolzinha (Antiga Ana Carol Gregol):Hehehee, doorei seu coment, e tipo, eeeeeba! Eu num fiz eles voltareem, cabo diveeiz! [?] hehehehehe, e bem, num dmerei tanto assim, né? Beeijo =*

Lethicya Black:LÊEEEEEEEE! Num creio que vc axa que ela mereceeu? Muahahaha! Bricnadeeeiam igaa! Beeijo =*

Josicreusa:eeeba! Qui bom que voce curiu a consciencia do jay! =D hehehehehe, espero que goste desse cap. beeijo =*

E Lily.. Esse cap eu dedico inteeiramente a você =D, obrigadeeerremo pela sugestão viu?

E GENTEEEE! RESPONDAM A MINHA PERGUNTAAA! TOOOODOS VOCÊS. =D



Beeijo.
=*


N/Amandiinha!
Pooovo! Quem betou dessa vez fui eu, então qualquer coisa brigem COMIGOOO!
A Lethicya num betou pq ele tava meio sem tempo, daí ela concordou em eu betar dessa vez =D
E pra mim foi um prazer.. adooooorei betar essa fic maravilhosa dessa autoora maravilhosa.. e olha que a doida da Vanessa me ligou de noite pra mandar eu ir pro pc pra betar a fic =D e beem, eu moro a uma rua da casa dela =P custava a doida ir em casa andando? Hehehehehehehehehe!
Boom gente.. beejos, e comentem, eu tb não vejo a hora de saber o que o James vai responder!




;

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.