FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Fazendo a coisa certa


Fic: Save me Dramione


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Draco poderia sentir todos os ossos de seu corpo doerem.Mexia-se debilmente na cama.Ganhara uma perna fratura, um ombro deslocado, e um arranhão perto do umbigo.

“Talvez fique uma cicatriz”.Ele ouvira alguém dizer,enquanto delirava de dor sendo carregado para a ala hospitalar.Dessa vez tinha sido por pouco que não morrera.Mas ao pensar nisso uma amargura o assolou...Não tinha sido por pouco,e sim por causa dela.

Mesmo sem querer tinham um acordo.Ele tinha uma divida para com ela.Estava um pouco difícil pensar que agora,não poderia agir como antes,que não poderia menosprezá-la,e que tinha que tratá-la bem.

“Pouco me importa se aquela sujeitinha de sangue-ruim me salvou.”Pensava enquanto mexia-se na cama e mais uma vez soltava um gemido de dor. “Ela fez porque quis”.E dando um muxoxo de impaciência, caira mais uma vez num sono forçado.

Estava sentada no seu sofá preferido,aquele perto da lareira.Tinha um livro seguro em suas mãos,aberto aleatoriamente em qualquer pagina,porque ela não o estava realmente lendo.

Olhava para a lareira,mas seu olhar e seus pensamentos estavam distantes dali.

O vento estava muito forte,e a chuva cada vez mais intensa.Não se conseguia ver os jogadores direito,apenas borrões.E cada vez mais eles faziam manobras arriscadas.Ela estava preocupada.Lá no campo havia pelo menos umas 3 pessoas com a qual se importava:Gina,Rony e Harry.Tentava ver alguma coisa mais não conseguia,mas foi como se tivesse tido um deja-vú e soube o que aconteceria.

Um raio caira.Então como que tomando fôlego,ela levanta-se e corre mais um pouco para a frente com sua varinha em riste.Alguém estava caindo,e se batendo em uma das arquibancadas,cairia no chão e poderia morrer.Hermione estreitou os olhos e pôde distinguir que era alguém da Sonserina,mas isso realmente não importava.Era uma pessoa.E então pronunciou um feitiço para amortecer a queda.


Tudo foi muito ruim,e apesar de tudo Draco conseguira pegar o pomo.Sonserina havia ganhado a partida por diferença de 10 pontos.

O problema era que muitas pessoas,incluse Rony,tinham achado que ela estava louca e que não deveria ter ajudado o apanhador da sonserina.Ela não queria relembrar tudo o que tivera que ouvir de Rony.Encolhendo-se na poltrona com suas pernas entrelaçadas,e fechando os olhos deixara cair uma lagrima solitária.

“Não queria ter arrumado tanta confusão...apenas ajudar.”

Gina estava descendo do dormitório quando reparou que Hermione estava encolhida próxima a lareira.

Ela sorriu.Admirava Hermione por tudo o que ela fazia,e não seria diferente agora.

-Acho melhor você ir se deitar Mione.Dissera tocando no ombro da garota.

Hermione ainda estava de olhos fechados.Tocou de leve na mão de Gina e agradeceu:

-Obrigada,Gina.

-Pelo o quê?

E virando-se para a ruiva Hermione dá um meio sorriso.

-Por não me criticar como todos.

E levantando-se resolve ir se deitar mesmo sabendo que não dormiria.

No outro dia não haveria aula,afinal era domingo.O dia havia amanhecido ensolarado,como que estivesse zombando de todos.Ninguém diria que tinha havido uma tempestade daquelas,um dia antes.

Levantara,apesar de sentir que havia apenas cochilado uns 10 minutos.Hermione tinha olheiras e a cara inchada de chorar.Aquilo a estava matando,todos a ignoravam e isso a fazia lembrar do seu primeiro ano em era domingo e como sempre acontecia,não importava o tamanho da tempestade,pois,depois sempre aparece o sol,resolvera que desceria,tomaria seu café e se sentaria à sombra da arvore à beira do Lago.Não tinha vontade de conversar com ninguém,queria apenas a companhia de um bom livro.

Até quando ficaria ali?Nem sentia mais dor,estava curado.Mas aquela incompetente que teimavam em chamar de enfermeira cismava em querer que ele ficasse ali.Já estava cansado de fingir que estava dormindo quando Pansy aparecera para visita-lo.Olhara para a janela,e podia ver pela vidraça que fazia um sol daqueles.Poderia estar comemorando a vitória de seu time,poderia estar sentado a beira do lago rindo ou falando mal de alguns grifinórios,poderia estar caçoando de uma certa sangue-ruim...e com esse pensamento ele pôde sentir algo em seu peito,remorso talvez?Não saberia dizer,nunca havia sentido isso antes.Bufando de frustração,o loiro levanta-se da cama e decide olhar pela janela que tinha a vista para o lago.

Ao aproximar-se dela, e olhar para fora,pôde perceber que somente uma solitária figura tivera a idéia de sentar-se tão cedo à sombra da arvore mais próxima do lago.

-Granger.Dizia para si mesmo apertando os olhos e constatando que ela estava lendo para variar.

Pôde perceber como o cabelo dela havia mudado,estavam sedosos e brilhantes,tinham deixado de ser lanzudos e cheios.Balançara a cabeça,e aborrecido decidira deitar-se mesmo sem vontade.

-Vou pedir um pouco de poção para recobrar a razão porque devo ter perdido no jogo.E deixa-se cair na cama.

Ela apertava os olhos ao ler o texto:

“Seria muito mais produtivo se as pessoas procurassem compreender seus pretensos inimigos.Aprender a perdoar é muito mais proveitoso do que simplesmente pegar uma pedra e arremessá-la contra o objeto da sua ira.Quanto maior a provocação,maior a vantagem do perdão.”

Bufando de exasperação,o abaixa na grama ao seu lado.

-Sou uma idiota peguei um livro que não é meu.Pensava olhando a capa e vendo que não lhe pertencia.

Fechando os olhos,sentia que recomeçaria a chorar novamente.Mas não agora.Não de novo.Aquele texto meio que estava dizendo que ela tinha razão em ter ajudado o Malfoy.E então lembrou-se: será que ele estava bem?No momento da confusão,ela só tivera tempo de vê-lo sendo levado por Snape e Dumbledore até a ala hospitalar,e quando estava indo vê-lo,Rony e Harry a encontraram no caminho.

Harry não havia dito nada,mas nem precisava,pois seu olhar demonstrava a decepção e a derrota estampada.E claro que ele deve ter achado que as palavras de Rony bastariam.Só restara-lhe sair correndo deixando tudo e todos para trás.

Dando um pequeno suspiro,Hermione levanta-se,passa a mão por sua roupa e vai a caminho do castelo, onde os primeiros alunos que tinha terminado o café da manhã, estavam saindo.

-Claro querida,pode entrar.Ele esta naquela cama próxima a janela.

Ela sorri sem jeito e encaminha-se até onde a enfermeira apontara.E esperava que ele estivesse dormindo como Madame Pomfrey bem dissera que estava.

Logo ao aproximar-se pôde ver sua cabeça loira,seus fios todos bagunçados,e sua expressão serena.Dormia parecendo um anjo.

Hermione sorrira e sem ousar aproximar-se mais,decidira que já era o suficiente saber que ele estava vivo,bem e respirando normalmente.

Ao virar-se de costas,não notara que um belo para de olhos cinzentos agora a acompanhava sair.

Parara perto da porta, e perguntara:

-Quando ele vai ter alta Madame Pomfrey?

-Essa noite querida.Você falou com ele?Perguntara a enfermeira.

-Não,ele está dormindo.

-Quer que eu avise que a Srta. veio visita-lo?

-Não,acho melhor não.

-Tudo bem, então querida.Tenha um ótimo domingo.

E assentindo com a cabeça,Hermione sai finalmente da enfermaria.

Draco fingira que dormia porque pensara que era Pansy pela milésima vez vindo fazer o seu showzinho.Mas ao notar que era Hermione,pensara em abrir os olhos, mas pôde ver com os olhos meio abertos, que a garota parecia triste,preocupada até.

E não saberia dizer o porquê,mas não conseguira provocá-la e duvidaria que pudesse fazê-lo novamente.

Andava tristemente passando a mão pela parede,tão distraída que não notara que um certo moreno vinha à sua frente.

Ele parara a garota, a segurando por um braço.

-Mione.

Era Harry.Ele tinha um sorriso carinhoso no rosto, e segurando a mão da garota dissera.

-Sua mão está fria.

Ela o olhava, e dando um meio sorriso,afirmara com a cabeça.

Deixou-se guiar pelo garoto até a arvore que estivera mais cedo.Sem dizerem mais nada os dois sentaram-se e ficaram a fitar o horizonte,o lago da lula.

Talvez tivesse passado,cinco,dez ou vinte minutos.Não saberia dizer,então ela ouve algo que a fizera ganhar o dia.

-Você agiu certo.Tenho orgulho da sua coragem e bondade,Mi.

Então ela sorrira com gosto para o moreno que continuara:

-Você fica mais bonita sorrindo,acredite.

-Depois do que eu ouvi,não era pra menos.Você fez parecer certo o modo como agi.

-E foi Mione.Não deixe que bobagens entre as casas a façam mudar seu conceito de certo e errado.

-Mas o Rony acha que fiz besteira.

Harry fechara a expressão por um momento para em seguida continuar.

-As vezes o Rony passa do limite da coerência e racionalidade.

-E desde quando Rony foi racional?Perguntava-lhe rindo,e fazendo com Harry desse uma boa gargalhada.

-Viu?Eu sinto falta dessas suas observações inteligentes Mi.

-E eu sinto falta dos meus amigos.

Então o garoto levanta-se e diz:

-Você ainda não tomou café não é?

-Hum, não.

E estendera a mão à garota.

-Vamos até a cozinha, e Dobby prepara algo pra você.

Saíram de mãos dadas,até chegarem a cozinha.

-Já chega.Não agüento mais ficar deitado, e recebendo visitas indesejadas.Dizia Draco levantando-se e pensando nas três visitas de Pansy e na visita de Hermione.

-Vou embora,quer aquela velha deixe ou não.Furioso levanta-se e vestindo sua roupa limpa que estava ali perto,batera na porta da sala onde a enfermeira ficava.

-Ei enfermeira,ô dona.

-Já vai, já vai.Dizia a enfermeira abrindo a porta e dando de cara com Malfoy emburrado,fazendo bico e os braços cruzados.

-Ora vejo que o Sr. está pronto para ir.

“A senhora acha mesmo?” Pensava debochado,enquanto virava-se e ía finalmente embora daquele inferno que chamavam de enfermaria.Só queria poder chegar na sua sala comunal e ser bem recebido,afinal eles conseguiram ganhar graças a ele.



N/A :Sim finalmente decidi colocar a fic "Save me " no ar, embora talvez eu mude o titulo...Tô em duvida /

Bom, espero receber algum comentario, ok?

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.