FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. Lágrimas de Amor


Fic: Amor X Paixão


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

AMOR X PAIXÃO


III- LÁGRIMAS DE AMOR


No jantar, todos conversavam sobre o passeio em Hogsmeade. Os alunos de Phoenix ficaram encantados com a cidade, não existiam lugares como aquele nos E.U.A. Mas, indiferente a tudo e a todos, Hermione brincava com a comida em seu prato, pensando no baile que estava por vir.


-Mi? – Gina a chamava, observando o olhar perdido da amiga.


-Hã? – a outra saiu dos devaneios. – Que houve?


-Você tá a mais de meia hora brincando com a comida e nem se ligou que eu estava “tentando” falar contigo... – a ruiva cruzou os braços, aborrecida.


-Me desculpe, é que ultimamente tem acontecido muitas coisas em minha vida, tantas que minha mente já não agüenta mais nada, acho que deu “pane” no meu cérebro.


-Huahuahua, você não é a única, olha o Harry ali... – Gina apontou para um garoto cabisbaixo, do outro lado da mesa, que parecia não notar que Rony o chamava. – O que está acontecendo com vocês dois, hein?


-Quanto a ele eu não sei, só sei que acho que estou amando um garoto, mas não sou correspondida...


“O quê?” Harry ouvira estas palavras ditas por Mione, “Ela gosta de alguém e o trouxa não gosta dela? Quem será o imbecil? Se eu fosse ele estaria dando pulinhos de alegria por ser amado pela garota mais legal de todo o mundo...”


-E quem é esse garoto? – Gina perguntou, em voz baixa. – Vamos, me conta, to curiosa.


-Acho melhor não, pra falar a verdade, nem eu tenho certeza se gosto realmente dele. – Hermione olhou para Harry, que mantinha a cabeça baixa. – Mas eu te garanto que se eu souber que o amo de verdade, eu te falo quem é, não se preocupe.


-Ahhh... Tudo bem! Mas eu poderia lhe ajudar de alguma maneira? – Ginny tinha o tom de voz preocupado.


-Você pode me ajudar sendo minha amiga, como sempre foi.


-Oh, miga! – a ruiva a abraçou. – Pode contar comigo! Estou aqui para o que der e vier.


-Obrigada! – Hermione segurou uma lágrima, que teimava em querer sair de seus olhos, desde que voltara de Hogsmeade. – Mas agora eu vou dormir, to cansada. Boa noite!


Ela saiu do salão principal e se dirigiu para o seu quarto, enquanto que aquela lágrima teimosa descia por seu belo rosto, vencendo as poucas forças que Mione ainda tinha.


*-*-*-*-*-*-*


Apesar de tentar se concentrar na conversa que Rony tentava manter com ele, Harry mexia na comida intocada de seu prato, até que não suportando mais a dúvida martelando em sua cabeça, ele se levanta e caminha decidido para fora do salão, deixando um Rony irritado falando sozinho.


“É agora ou nunca, Harry Potter.”


*-*-*-*-*-*-*


Sentada em sua cama e agarrada a uma almofada, Hermione refletia sobre o que vinha acontecendo com seu coração, que cada vez mais parecia dividido.


- “Porcaria! Já não sei se gosto mesmo do Harry ou se apenas o considero meu amigo. O problema é que sempre que estou perto dele, meu coração bate mais rápido e não noto ninguém mais a não ser ele. Aquela noite, no ano passado, bastou para confundir o meu coração... Talvez se ele não tivesse feito aquilo eu não misturaria a amizade com o amor. Ai ai, como ele é lindo, simpático... Chega a ser um desperdício ele sair com a Cho, que não passa de uma galinha, lambisgóia! O Harry é muita areia para o caminhãozinho dela, ou melhor, fusquinha... Ai, que demente! Só eu mesma pra estar pensando nisso, enquanto que a minha vida tá uma bosta (desculpem a expressão!!). – ela abraçou a almofada com mais força. – Só sei que vou ao baile com o idiota do Draco Malfoy e ninguém vai me impedir de tentar ser feliz, mesmo que eu tenha que ficar com ele pra esquecer o Harry...”


-Toc, toc – uma batida na porta a tira de seus pensamentos.


-Já vou! – Hermione levanta-se e coloca um robe (o mesmo que “tentou” Draco, hehe), então abre a porta com um falso sorriso, que logo vira verdadeiro, ao ver quem era a pessoa.


-S-será que eu posso falar com você? – Harry gagueja ao vê-la naqueles trajes (outro!).


-Ah, claro!


Hermione o deixa passar e fecha a porta, curiosa com o real motivo dele ter vindo ali. Harry senta-se na cama e ela senta ao seu lado.


-Er... Bem, faltam apenas duas semanas para o Baile de Inverno (só?!), e eu... Eu não sei se você tem par...


-Tenho sim... – ela o interrompe, como se esperasse que ele ficasse surpreso, o que realmente aconteceu. -Mas o que tem isso?


-.... – ele fica sem palavras, suas esperanças tinham ido por água abaixo.


-Harry? – Hermione coloca uma mão no ombro dele, o que o faz ter arrepios por todo o corpo.


-Hã? Ah, me desculpe, é que eu esqueci o que ia falar...


-Tudo bem – ela sorri. – Mas, você vai ao baile com a Cho, não?


-Quem? – ele não sabia da onde ela tinha tirado essa idéia, mas como já não sabia mais o que falar, resolveu concordar, para não fazer feio. – Ah, a Cho, claro, vou com ela, por quê?


-Só para saber... – ela sente seu coração se despedaçar. – Espero nos divertirmos nesse baile, né?


-Aham – ele não sabe aonde meter a cara, tinha ido ali para convidá-la para ser seu par, mas ela já tinha um. – Bem, Mi, eu já vou indo, só queria conversar um pouco com você, até amanhã!


Ele se levanta e vai o mais rápido possível para a porta, mas Hermione é mais rápida e fica entre ele e a saída do quarto.


-O que houve? – ela pergunta, segurando a mão dele que estava na maçaneta da porta.


-Nada – Harry se segura para não agarrá-la ali mesmo, mas estava sendo muito difícil, tamanha a proximidade dela.


-Como nada? Você vem até aqui, me pergunta se eu tenho par para o baile, parece estar com a cabeça em outro mundo, diz que vai embora, e ainda fala que não tem nada? (ufa!) Por favor, Harry, sou sua amiga a mais de seis anos, te conheço muito bem para acreditar nesse seu papinho furado.


Ele olha para o chão sem saber o que falar ou dizer, sabia que esta era a oportunidade de revelar os seus verdadeiros sentimentos, mas não tinha a menor idéia de como fazer isso.


-É que eu ouvi você dizer no jantar que gostava de alguém mas não era correspondida – Harry lembrou. – então eu pensei que poderia te ajudar.


-Ah, era isso? – Hermione soltou a mão dele, decepcionada, e sentou em sua cama, cabisbaixa. – Não se preocupe, eu vou superar isso, é só questão de tempo...


-Não, eu sei que esse idiota também deve gostar de você, afinal quem não gostaria de uma garota maravilhosa como você?


-.... – ela corou. – Harry, eu...


-Não fale nada, deixe que eu falo com esse burro – ele se ajoelhou na frente dela, e a olhou no fundos dos olhos. – Só me diz uma coisa: quem é o tapado?


-Não, é melhor você não saber... – “Ah, se você soubesse que o tapado é você.”


-Vamos, me conte, senão eu mesmo dou um jeito de saber e...


-Tá tá, eu falo... – ela pensou, e o primeiro nome que veio a sua mente foi... – Draco Malfoy, é esse o cara.


*-*-*-*-*-*-*


Rony caminhava pelos jardins do castelo, sabia que Luna também caminhava sempre por ali, todas as noites, então a procurou, com o coração batendo forte de tanta ansiedade.


-Rony? – alguém tocou suavemente o ombro dele.


-Luna! – ele virou-se e a abraçou, tão forte que a deixou sem ar.


-Calma... Você...Tá...Me....Sufocando! – ela disse, pausadamente, tentando se soltar dos fortes braços dele.


-Ah, me desculpe! – Ron a soltou, corado. – É que eu estava com saudades de você!
-Eu também, Rony! – ela sorriu, recuperando o fôlego. – Mas o que você falou que queria me dizer?


-Bem, é que eu gostaria muito que... Que... Que...


-Fala logo! – Luna riu do pimentão que ele estava.


-... Que você fosse comigo no Baile de Inverno! – ele quase gritou.


-....


-E então? – Ron perguntou, receoso da resposta dela. – Aceita ou não?


-Você ainda pergunta? – ela o abraçou e murmurou no ouvido dele: - É claro que eu aceito!


-Sabia que eu te adoro, Luna? – ele a apertou mais contra si.


-Sabia! – ela retribuiu o forte abraço. – E eu também te adoro, Rony... Muito!


*-*-*-*-*-*-*


Como todas as noites, Gina estava na torre de astronomia, esperando Rick chegar.


-Como as estrelas estão bonitas... – ela disse, observando o céu através da janela.


-Não mais bonitas que você!


-Rick!


Ele caminhou lentamente até ela e a abraçou, como se não a visse a tempos, como se temesse perdê-la, como se ela fosse um pedaço essencial dele.


-Ah, Ginny! – ele murmurou, acariciando os cabelos dela. – Como eu gosto de você...


-Eu também gosto muito de você... – ela gemeu com os carinhos dele. – Mais do que mim mesma.


Rick sentia como se o tempo tivesse parado, nada mais importava além de Gina, Gina, e Gina. Nunca havia gostado tanto de uma garota como ela. Gina era diferente de tudo que ele conhecia, apesar de terem se conhecido a pouco tempo, ele sentia que eram feitos um para o outro.


-Ginny... Eu... Eu te amo! – ele disse, sem consciência das palavras que saíam de sua boca. – Te amo muito!


Ela pareceu congelar: “Me ama? Rick me ama? Ah, Meu Merlin! Estou me sentindo tão feliz... Tão leve como uma pena.”


-Eu também te amo, Rick. – ela respondeu, olhando nos profundos olhos azuis dele.


Com uma mão, ele segurou a nuca dela e com a outra ele a enlaçou pela cintura, a trazendo para mais perto.


-Eu quero você... SÓ você... – Rick murmurou roçando nos lábios dela.


-Eu também... – Gina tinha a voz fraca, ansiava por sentir a boca dele na sua.


Então ele a beijou, com delicadeza, e quando ela entreabriu os lábios, Rick introduziu a língua na boca dela, o que deixou o beijo mais quente, apaixonado, do mesmo jeito que eles se sentiam, e queriam continuar assim para sempre, enlaçados num caloroso beijo.


*-*-*-*-*-*-*


Harry sentiu o chão sumir sob seus pés, parecia ter levado uma facada no coração. Jamais pensou que Hermione fosse se apaixonar por um cafajeste como Draco. Levantou-se de um salto e virou-se de costas, para ela não ver a lágrima que rolava livremente pelo seu rosto.


-Eu... Eu não acredito! – ele limpou o rosto. – Você foi gostar logo daquele nojento?


-S-sim – ela murmurou, se odiando por mentir daquele jeito.


-Então aquele papo de ajudá-lo no início do ano, só por solidariedade era mentira? – ele tinha raiva na voz.


-Não, eu disse a verdade... – Hermione mesmo desconfiava se tinha sido só isso. – Olha, eu não tenho culpa, não se manda no coração!


Harry sabia disso, ele mesmo lutava contra o amor que sentia por Mi, mas não podia deixar de sentir ódio dela... Ou melhor, mágoa, pois nunca poderia odiar aquela garota que sempre esteve ao seu lado e que era a dona do seu coração.


-Olha, Mione – ele se virou e esforçou-se para dizer algo, pois custava muito, ali, naquela hora. – Você gosta de quem você quiser, eu não tenho nada que me meter, sinto muito pelo o que eu disse.


-Tudo bem – ela levantou e o abraçou, sendo fortemente correspondida. – Eu te entendo... Só gostaria que você me entendesse...


Harry se arrependia de nunca ter dito o que sentia por ela, se tivesse falado, talvez pudesse ter evitado aquilo. Ele a apertava contra si, sentindo o doce perfume dela, até que sentiu algo molhando seu ombro.


-Mi? – ele a afastou, e pode ver grossas lágrimas rolarem pelo lindo rosto dela. – Por que você está chorando?


-Eu... – ela tentava parar de chorar, mas era impossível. – Eu sinto... Muito! Não queria... Que isto estivesse ... Acontecendo, mas... Quero que você... Saiba que eu... Te adoro muito... Muito mesmo!


-Oh, Mione! – ele enxugou o rosto dela, carinhosamente. – Eu também “gosto” muito de você, mas agora tenho que ir, senão a gata nojenta do Filch pode me pegar andando pelos corredores, e aí você sabe o que acontece, não é?


-Sim – ela parecia mais calma. – Agora vá, não quero que se meta em problemas. Boa noite!


Harry abriu a porta, mas antes de sair, deu um beijo na bochecha(Ahh!) dela, fazendo com que as pernas dela tremessem.


-Tchau! – ele fechou a porta, indo para os dormitórios masculinos da Griffinória.


Logo depois dele sair, Hermione se jogou em sua cama e chorou compulsivamente, odiando-se por ter mentido para seu melhor amigo, por não ter dito quem era o verdadeiro dono de seu coração.


-I-idiota! – ela murmurava, apertando o travesseiro com força, e o molhando com suas lágrimas incessantes.


E depois de um looonnnngo tempo, ela adormeceu, agarrada ao travesseiro molhado de dor e sofrimento.


*-*-*-*-*-*-*


N/A: Oi, pessoas! Esse cap. ficou menor q os outros, me desculpem!! E eu tenho q dizer q este
foi o q eu mais gostei de escrever até agora, porque eu simplesmente adoruuuu escrever cenas dramáticas (acho q foi dramático, né?!) bom, mas obrigada por lerem minha fic e comentem, por favor, deixem uma autora feliz, assim eu atualizo mais rápido! Ah, me mandem e-mails e sugestões p/ melhorar a fic! E quem quiser c corresponder comigo pelo msn eh só ir no meu nick!!


N/A2: Eu sei q vcs devem estar curiosos p/ saber o q aconteceu no sexto ano, com a Hermione e o Harry, mas acho q isso só vai ser revelado no fim da fic (naum me matem, por favor!), mas se vcs forem bonzinhos e comentarem bastante, eu até posso revelar antes(como eu sou má) Hehehe... Naum percam o quarto cap.! Bjux, xauuuuuuuuu!!!!!!!










































































Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.