FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. Sorte


Fic: Jogo de sedução


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Mione ainda se surpreendia com a sua sorte. Ela tinha bolado o encontro com Malfoy, planejou um beijo entre eles, mas não podia imaginar que o besta do dono da loja fosse deixar eles sozinhos lá dentro.

Ao perceber que eles estavam sozinhos, ela soube que era a hora de agir. A única coisa que a atordoava um pouco era o fato de que, se alguém não tivesse os interrompido, ela teria ido até o fim com ele. Isso não fazia parte do plano, a intenção era deixar ele querendo mais, o que no fim acabou acontecendo, só que por pura sorte.

Ela terminou de se arrumar e saiu para encontrar as suas amigas. Elas tinham marcado um encontro de emergência.

“O que será que aconteceu?” – foi a ultima coisa que pensou antes de aparatar na porta Twig, a melhor lanchonete do mundo bruxo, ou, pelo menos, de Londres.

Luna e Gina já estavam lá quando ela chegou.

- Olá meninas! – disse a morena com uma felicidade nítida na voz.

- Finalmente! – disse Luna se levantando para dar um abraço na amiga.

- A gente acabou de falar de você. A gente achou que você não vinha mais. – Gina também abraçou a amiga.

As três se sentaram e, nessa mesma hora, o garçom chegou com três canecas de cerveja amanteigada.

- Caraca, foi só você chegar que as bebidas chegaram! - disse a loira, admirada.

- Poxa, eu devo estar com muita sorte. – disse Mione, lembrando do que pensava há pouco tempo.

- Ou então com muita cara de alcoólatra. – disse Luna, fazendo com que todas rissem.

- Eu só não entendi porque vocês pediram três bebidas se estavam achando que eu não vinha. – a morena fingiu estar curiosa.

- E quem disse que a gente pediu pra você? Você tem cara de bêbada, mas a Luna é realmente uma. Ela pediu duas pra ela. – Gina provocou.

- E agora você está pedindo um murro na cara. – Luna fingiu que ameaçava a amiga.

- Gente, olha o barraco. – Mione disse olhando para os lados – Que tal um brinde? À nossa amizade! – e levantou sua caneca.

- Um brinde às pessoas mais fodas do mundo. Nós! – Luna levantou a caneca dela também.

- E um brinde a Mione, que não deu um bolo na gente. – Gina levantou o copo e as três brindaram.

- Não sei por que vocês estavam tão convencidas de que eu iria furar com vocês.

- Porque ultimamente você tem enrolado muito a gente. – Luna foi bem direta.

- Eu? Que que eu fiz? – a morena não sabia do que elas estavam falando.

- Você desistiu da aposta e agora está enrolando a gente.

- Que isso, Lu? Quem disse que eu desisti?

- Você ta demorando demais. Sabe, eu e a Gi marcamos um encontro com ele rapidinho.

- E perderam a aposta.

As duas olharam para Mione se fingindo de ofendidas.

- Quando a gente fez o trato, não falamos nada sobre prazos. Mas se vocês estão com tanta pressa, tudo bem. Eu marco um encontro com ele. Satisfeitas?

- Hum... Gostei de ver! – Gina disse rindo – Finalmente tomando uma atitude.

- E você vai ver que vai valer muito a pena. – Luna disse sorrindo.

- Com certeza. – disse a morena com um sorrisinho safado.

- Hermione Granger, que sorrisinho foi esse? – Gina perguntou.

- O sorrisinho de alguém que já teve uma pequena amostra e já gostou muito do produto. – ela disse sorrindo abertamente.

- Como assim? – Luna perguntou, meio escandalosa – Você já foi pra cama com ele e não nos contou nada?

- Você não quer anunciar em alto falante, não? Acho que o pessoal no Japão não escutou. – Mione falou – E não, eu não transei com ele não.

- Você não conseguiu levar o Malfoy pra cama? Ele é, tipo, o homem mais fácil que eu já conheci na vida.

- Ele é fácil, mas eu não. Eu não saí com ele para um encontro ainda. Só dei um pequeno beijinho nele. – resolveu mentir. Se ela contasse do amasso, as amigas podiam dizer que ela já tinha tido sua chance de dormir com o loiro.

- E esse “pequeno beijinho” foi capaz de te deixar com esse sorriso tarado na cara? Duvido. – Luna pareceu desconfiada.

- Luna, você esqueceu de quem estamos falando? – a ruiva disse – Estamos falando do senhor tudo-de-bom Malfoy.

- Ah é. – foi a vez da loira dar um sorriso safado – Que homem.

As três deram um leve suspiro.

- Eita, gente. A gente pareceu um bando de retardada agora. – disse Luna se ajeitando na cadeira.

- Nos tempos de Hogwarts, alguém um dia imaginou gente daria um suspiro pelo Malfoy? – Gina comentou.

- Diga por você. Depois que a gente saiu eu já dei muito mais do que um suspiro por causa dele. – Luna disse rindo, fazendo as amigas rirem também.

- Luna, alguém já te falou que você tem sérios problemas? – Mione disse.

- Várias pessoas, na verdade.

As três riram novamente.

- Pergunta: por que esse encontro foi uma emergência? – disse Mione, colocando sua caneca sobre a mesa.

- A gente tem novidade pra contar. – disse Gina, misteriosa.

- E só agora que vocês pretendem me contar. Se eu não tivesse perguntado vocês não me falariam nada?

- Sua novidade era mais quente. – defendeu-se Luna. – E a gente ia acabar te contando a novidade em alguma hora.

- Ah ta, obrigada... – a morena falou em tom sarcástico. – Mas então parem de enrolar e me contem. – seu tom tinha saído do sarcasmo e virado um certo tipo de ordem.

- Ta bem, professora. – Luna se fingiu amedrontada.

Gina deu um sorriso sapeca.

- Que cara é essa, Gi? Gente, me conta! – ela já estava impaciente.

- Você sabe que eu sou a editora do Profeta, né? – Luna disse, continuando com o mistério. – E você sabe também que no meio do ano vai ter a Copa Mundial de Quadribol, né?

- Sei sim. Era pra ter sido ano passado, mas foi cancelado por causa da ameaça de boicote. Mas o que que isso tem a ver com a gente?

- Tem a ver que eu ganhei ingressos para todos os jogos da copa, baby! No camarote de honra! – ela disse sorrindo.

- Ai meu deus! Que coisa boa, Lu. Vai ser na Austrália, ne? To muito feliz por você, loira!

- Calma, ela ainda não contou a melhor parte. – Gina disse sorrindo também.

Mione olhou curiosa para a amiga.

- Eu tenho direito a levar três acompanhantes e vou levar você e a Gi comigo. Tudo pago, amiga! – ela falou em um tom de euforia, que se juntou aos berros de Mione e Gina.

- Ai, eu não acredito! Caramba. Obrigada, Lu. – Mione disse abraçando a amiga.

- De nada, amiga. Agradeça ao Profeta.

Definitivamente Mione estava em seus tempos de sorte.

Depois do animado encontro com as amigas, Mione voltou para casa com uma idéia fixa na cabeça: tinha que marcar o encontro com Malfoy.

Faria como da outra vez. Uma simples carta. Seu plano era fazer com que ele rastejasse por ela, por isso não podia dar muita atenção a ele. Não queria ficar encontrando ele mais do que o necessário.

Alem disso, ela podia não resistir a ele. Ela não conseguia esquecer como o toque frio do corpo dele a fazia sentir um calor inexplicável. Não esquecia dos lábios dele passeando livremente pelo corpo dela, das mãos firmes dele mostrando a ela exatamente onde ela deveria estar.

Ele realmente entendia como deixar uma mulher doida. Sabia como fazer uma mulher não conseguir dizer “não”.

E, ao contrario de tudo que ela imaginava, ele não era tão ruim. Ele até que era uma boa pessoa, na medida do possível. Quando ele queria, podia ser uma pessoa muito agradável.

Ela freqüentemente lembrava da hora em que ela passou com ele, tendo uma conversa natural, normal.

E, Merlin, como ele ficava lindo de terno.

Mione deu um breve suspiro e tentou afastar aqueles pensamentos de sua cabeça. Ela não podia pensar tanto nele. Tinha que se concentrar em sua carta.

Gastou uma modesta pilha de pergaminhos até conseguir encontrar as palavras certas. Releu sua carta e ficou satisfeita.

‘Malfoy,
eu ainda não consegui entender o que aconteceu na Floreios ontem. Foi um ato impensado e completamente anti-profissional. Nós deveríamos manter uma relação estritamente de advogado-cliente e não foi isso que aconteceu noite passada.
Mas, mesmo que tenha sido completamente inapropriado, não posso mentir falando que não gostei.
Assim, acredito que a gente só teria duas formas de sair dessa situação sem constrangimentos desnecessários: ou continuaríamos o que começamos naquela estante ou simplesmente eu procuraria outro advogado e não nos veríamos nunca mais. Eu já fiz a minha escolha.
Foi muito bom ser sua cliente. Seu pagamento será depositado em Gringotes amanhã por mim, pessoalmente, na parte da manhã.
Você até que não é tão ruim quanto eu pensava nos tempos de Hogwarts.
Quem sabe um dia qualquer a gente não se esbarra por ai? Até lá, boa sorte com os negócios.
Hermione Granger.’

Mione depositou todas as suas fichas naquela ultima jogada: essa carta ou a faria perder a aposta ou faria Malfoy correr atrás dela exatamente como ela queria.

Tudo ia depender da reação dele. Ela detestava se sentir controlada por ele. Mesmo quando ela queria dominá-lo, ele encontrava um jeito de virar o jogo.

E lá estava ela sentada no parapeito da janela vendo sua coruja voando pelo céu e contando com a própria sorte.

O plano dela tinha que dar certo. Ela só não sabia o porquê sentia tanto medo de que não desse.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

O dia amanheceu com um belo sol, apesar da temperatura não estar muito quente.

Mione levantou antes do despertador tocar. Ela estava com medo de chegar em Gringotes na hora errada. Tinha medo de demorar demais ou chegar cedo demais e...

Ela não gostava nem de pensar.

Vestiu uma blusinha de alças, com uma rendinha bordada no decote. Uma calça jeans e uma sandália sem salto davam a ela um ar informal. Ela tinha que aparentar que simplesmente ia ao banco fazer um depósito, que não esperava ver ninguém mais que os duendes carrancudos de Gringotes.

Chegou ao Beco Diaginal uma hora depois do banco ter aberto. Andou meio nervosa pela multidão que caminhava procurando suas compras ou indo trabalhar. Na sua cabeça, apenas um pensamento.

“Tomara que dê certo, tomara que dê certo” – mas por que ela estava tão nervosa?

Finalmente avistou o prédio do banco. Nas escadarias, varias pessoas subiam e desciam apressadas, menos uma pessoa.

Um certo homem esperava na porta do banco e olhava meio preocupado as pessoas que passavam a sua frente.

Mione não pôde deixar de conter um sorriso.

“Deu certo” – foi a última coisa que pensou antes de subir as escadas em direção a Draco Malfoy.


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

N/A: gente, eu nao sou má ¬¬ talvez só um pouco, mas nao o suficiente para dizer que voces que comentam nao sao ninguem! claro que sao! voces sao tudo! sabem que eu adoro voces! ^^
mas é que a pobre autora tambem se reserva o direito de descansar um pouco. eu viagei no feriadao e so voltei hoje... ai ja postei o capitulo. viram como eu nao sou ma?!
e ai? o que voces acharam do capitulo? continuem comentando! eu simplesmente A-D-O-R-O todos os comentarios! leio todos todos todos e os armazeno no meu coraçaozinho carente! =]
ja sabem q qnt mais vcs comentam mais rapido sai o capitulo ne?
bjaoooo
TiTa^.^
ps: so pra nao perder o costume: COMENTEMMMMMMMMM...

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.