FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. A Carta~~


Fic: Os Gêmeos Potter - Sim, eu vou atualizar!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: èhhh.. mais uma novidade na fic. Letra de música relacionada ao capítulo antes dele. Se quiserem baxa vai ter sempre o nome, okay? ;~ Que venha o capítulo! õ/


Capítulo quatro: A carta


~*~


Papa Roach - Time And Time Again

Yes I did it and I'll do it again
[Sim eu fiz isso e eu faria isto outra vez]
It doesn't matter if I am your best friend
[Isso não importa se eu sou seu melhor amigo]
I don't think so you're not that smart
[Então eu não acho que você não seja inteligente]
Over and over it breaks my heart
[Repetitivamente isso quebra meu coração]
The cycle continues time for your crime
[O círculo continua rodando por seu crime]
The pain comes back in an ugly design
[A dor vem atrás num desenho feio]
Her makeup smears, the tears that she cries
[A maquiagem feia dela, as lágrimas que ela chora]
Over and over every night
[Repetitivamente a cada noite]

Emotional swords slash my soul
[Espadas emocionais cortando minha alma]
And now the pain takes control
[E agora a dor perdeu o controle]
I think about you, I think about me
[Eu penso em você, eu penso em mim]
Think about the way that it used to be
[Penso sobre o jeito que você é acostumada a ser]
I need a bottle, I need some pills
[Preciso de uma bebida, eu preciso de algumas pílulas]
I need a friend, and I need some thrills
[Eu preciso de um amigo, e preciso de alguma exitação]
A shoulder to cry on a friend to depend on
[Um ombro amigo pra chorar depende]
When life gets rough
[De quando a vida ganha grosseria]

Time and time again, you think about yourself
[Repetidas vezes, você pensa em si mesma]
Before you think about me
[Antes de pensar em mim]
Time and time again, you think about yourself
[Repetidas vezes, você pensa em si mesma]
Before you think about me
[Antes de pensar em mim]

It's like a fight every single day
[Isso é como uma luta simples todos os dias]
It's always easy when you have it your way
[Isso é sempre fácil, quando você o tem do seu jeito]
Deep in my heart, in the depths of my soul
[No fundo do meu coração, no fundo da minha alma]
My selfish ways are out of control
[Meu jeito egoísta está fora de controle]
I'm sorry that it comes down to this
[Sinto muito, e isso vem pra baixo disso]
I punch through the wall as I break my fist
[Eu bato na parede enquanto quebro meu punho]
The makeup smears, the tears that we cry
[A maquiagem feia, as lágrimas que choramos]
Over and over every night
[Repetitivamente a cada noite]

Time and time again, you think about yourself
[Repetidas vezes, você pensa em si mesma]
Before you think about me
[Antes de pensar em mim]
Time and time again, you think about yourself
[Repetidas vezes, você pensa em si mesma]
Before you think about me
[Antes de pensar em mim]

You're so selfish
[Você é tão egoísta]
You're making me want to end this relationship
[Você me faz querer o fim deste relacionamento]
You're making me want to end this
[Você me faz querer o fim disso]

Loving ties unwind
[Amorosas gravatas desamarradas]
Lost time behind
[Perdendo o tempo atrás]

Time and time again, you think about yourself
[Repetidas vezes, você pensa em si mesma]
Before you think about me
[Antes de pensar em mim]
Time and time again, you think about yourself
[Repetidas vezes, você pensa em si mesma]
Before you think about me
[Antes de pensar em mim]

Time and time again, you think about yourself
[Repetidas vezes, você pensa em si mesma]
Before you think about me
[Antes de pensar em mim]
Time and time again, you think about yourself
[Repetidas vezes, você pensa em si mesma]
Before you think about me
[Antes de pensar em mim]

Loving ties unwind
[Amorosas gravatas desamarradas]
Lost time behind
[Perdendo o tempo atrás]
Loving ties unwind
[Amorosas gravatas desamarradas]
Lost time behind
[Perdendo o tempo atrás]


~*~



Marcela tinha acordado há poucos minutos, e estava deitada em sua nova cama, em seu novo quarto que ficava em sua nova casa. A mesma casa que fora de seus pais. Que agora ela e seu irmão gêmeo, Harry, eram donos. No momento que estava imaginando como teria sido sua última noite em sua casa na companhia de seus pais, a cicatriz em forma de raio que ficava em seu pescoço deu uma fisgada. Instintivamente ela colocou a mão na cicatriz pra fazê-la parar de doer. A dor foi como veio, mas a dúvida de que se algo estaria acontecendo relacionado à Voldemort ficou em sua mente.

Hoje é o casamento de Gui e eu não vou levar nenhum problema pros outros. Pensou ela enquanto se levantava e ia escovar os dentes. Provavelmente não é nada, e depois de Voldemort ter voltado ao poder significaria que a cicatriz poderia arder mais constantemente. Não sei como não aconteceu antes. E com esse pensamento ela terminou de escovar seus dentes e descia a escadaria ainda de roupa de dormir pra tomar seu café.


Harry conseguira dormir pouco aquela noite, mas descansara bem mais de que quando dormia na casa de seus tios. Talvez pelo fato dos roncos de Valter ou pelos roncos de Duda, mas o mais provável é que ele se sentira bem naquela casa. Aquela casa era perfeita para viver, e ficara segura depois de Lupin lançar alguns feitiços de proteção que ele explicou ao Harry. Sua mente viajava no momento que sua cicatriz ardeu. Ele franziu a testa, preocupado, enquanto passava a mão na cicatriz que parara de doer na mesma rapidez que começara. Depois de pensar nas possibilidades de Voldemort estar tramando alguma coisa grande, e descarta-las no momento que lembrou do casamento de Gui, ele resolveu, derrotado, se levantar e escovar os dentes, pra depois ir tomar um café da manhã, pois o dia ia ser bem cheio.


Harry já estava sentado na mesa da cozinha e esperava Dobby, que havia começado a preparar seu café, quando a porta da cozinha é aberta e sua irmã entra ainda de roupa de dormir.

- Bom dia, feia adormecida! – disse Harry sorrindo sarcasticamente quando a irmã fez cara feia e sentou ao lado do moreno.

- Bom dia pra você também, trasgo das masmorras! – e mostrou a língua. Harry riu da infantilidade que às vezes a irmã tinha e saboreou o cheiro que vinha do fogão, onde Dobby fazia a comida feliz da vida.

Harry ia perguntar à irmã se ela também tinha sentido a cicatriz doer de manhã, mas foi interrompido por Fawkes, que apareceu na frente deles em uma explosão multi-colorida.

- Fawkes! Eu ‘tava ficando preocupado com você.

- É verdade, parece que você se esqueceu da gente. – e a garota começou a acariciar a fênix, que mostrou uma carta vermelho sangue que carregava. Deixou a carta cair na frente de Harry e continuou apreciando o carinho que a menina fazia nela.

- Uma carta? De quem? – disse Harry abrindo o envelope e tirando um pergaminho de dentro. Mas na hora que viu a letra, seus olhos arregalaram de surpresa. – É... do Dumbledore!

A boca de Marcela escancarou, e Harry leu em voz alta:


Queridos Marcela e Harry,

Vocês devem estar pensando que nem depois de morto eu dou trégua pra vocês, não é mesmo? Mas essa carta eu estou mandando para lhes falar uma coisa muito séria. Então vou começar logo e falar tudo de uma vez.

Eu, Dumbledore, passava quase toda a parte do meu tempo no escritório pensando. Pensando em como poderia derrotar Voldemort mais depressa, e acabar com o terror que a comunidade bruxa e trouxa estava passando. Bom, foi pensando assim que eu vi a possibilidade das horcruxes, aí comecei a sair de meu escritório e ir para a ativa, tentar descobrir o que eu pudesse sobre as horcruxes. Horácio, como vocês sabem, me ajudou muito. Comecei então bolar um plano para destruir todas as horcruxes, e deixar Voldemort mortal outra vez. Mas, contudo, meu plano tinha falhas. Falhas e riscos demais. Qualquer erro, qualquer cálculo errado que eu fizesse ia dar fim às chances que tínhamos de destruir Voldemort. Novamente me pus a pensar. Pensei em várias outras possibilidades, mas a luz de uma idéia me veio na cabeça quando vi Fawkes chegando de um passei da Floresta Proibida. Claro, era muito simples. Vocês, com certeza, já ouviram aquele ditado trouxe que diz: Corte o mal pela raiz. Pois então é isso que eu devia fazer, cortar o mal pela raiz. Mas isso só seria posto em prática caso o meu plano inicial não desse certo. O plano inicial não deu certo, não é? Pois então vamos ao próximo plano, e nesse, vocês vão sozinhos. Mas eu irei ajudar mesmo assim, só pra constar.

Vocês vão ter que cortar o mal pela raiz,ou seja, vão ter que voltar onde tudo começou, onde Voldemort começou com todos os seus planos. Vão ter que voltar no tempo. Não, isso não é impossível. A primeira lição que vocês têm que saber é que no mundo da magia, nada é impossível, pode ser difícil, ou oculto várias vezes, mas não impossível.

Vocês se lembram de uma conversa que tivemos no segundo ano de vocês em Hogwarts sobre Fawkes? Pois eu omiti um fato sobre as fênix, um fato que poucos sabem: as fênix também voltam no tempo. Elas só fazem isso quando é realmente necessário, e só fazem para o bem e para seu dono. Ela saberá exatamente em que ano vocês devem voltar, e nesse ano vocês deverão começar a estudar em Hogwarts,como alunos normais que foram transferidos. Ninguém poderá saber que vocês vieram do futuro, a não ser eu mesmo, pois obviamente serei o diretor da escola na época, e vocês levarão uma carta escrita por mim mesmo para o meu “eu” passado. Eu saberei como agir, e vocês serão incluídos sem muitos problemas na escola e terão autorização de sair do castelo a hora que desejarem.

Outro ponto importante da “viajem” de vocês será a ajuda que vocês vão precisar. Chamem todos os membros da A.D. que puderem (PS: Nunca pude agradecer a homenagem que fizeram à mim colocando esse nome em vosso grupo. Fiquei muito honrado.). Os mais velhos poderão ficar no tempo presente ajudando os que forem ao passado com o que precisarem, pois Fawkes poderá levar e trazer as cartas que precisarem, e os mais novos poderão ir junto com vocês, pois irão precisar de pelo menos um membro em cada casa da escola para poderem ver como anda o recrutamento de comensais e se tiver algum perigo com eles.

Só mais uma coisa: Tomei a liberdade de marcar uma reunião com alguém que vocês deveriam falar, e que poderá ajudá-los nessa missão que estou lhes dando. A única coisa que peço a vocês é que escutem antes de julgar essa pessoa. Tudo o que essa pessoa fez ou faz foi ordem minha, e já vou logo dizendo: Não me arrependo e nem irei me arrepender do que eu fiz. Então no próximo final de semana, no Caldeirão Furado, no quarto nº 14, estará uma pessoa que precisa muito ser compreendida, e vocês terão que ouvi-la, e compreende-la. Estejam lá onze e meia da manhã no sábado, e ajudem-no, pois ele os ajudará.

Então espero que cumpram bem essa missão e de novo eu falo pra vocês viverem e amarem, pois o mundo sempre irá precisar de amor.

Carinhosamente,

Alvo Dumbledore.



Harry olhava para a carta com os olhos arregalados, e Marcela parecia estar petrificada na cadeira, parara até de acariciar a fênix, que olhava intrigada de um irmão para o outro. No mesmo instante os dois se olharam e se encararam, chocados demais para poderem falar alguma coisa. Se não fosse por Dobby chegar e entregar dois pratos com ovo e bacon, eles estariam se encarando ainda.


Após eles terem se recuperado do susto que levaram, Harry e Marcela tomaram seus cafés e subiram para tomarem banho e se trocarem para irem ao casamento.

Harry estava pronto após meia hora, havia colocado uma calça preta, uma camisa branca e cinza com um paletó por cima, e no momento esperava Marcela na sala de estar. Ela ainda estava se arrumando, e pelo visto não sairia tão cedo de lá.

Depois do que pareceu duas horas para Harry, Marcela fica pronta. Ela colocara um escarpãn (é assim que escreve? Ô.o) vinho, uma saia que ia quase aos seus joelhos preta e cheia de renda, uma blusa cinza sem manga que deixava aparecer o top que ela usava por baixo (pra não falar sutiã xD).

- Merlim é grande! – exclamava Harry com as mãos para o alto. – Até que enfim você acabou de se arrumar. Vem cá, me diz uma coisa: Você por acaso se desmonta e monta sozinha?

- Ah Harry, não enche! – disse ela ficando vermelha e indo para fora da casa. – Vamos logo se não a gente vai chegar atrasado, e depois eu vou falar que foi culpa sua!

- Minha culpa!? É ruim, hein!? – e saíram no jardim da casa pela porta de trás, pois ninguém iria vê-los aparatando. Em um segundo eles estavam no jardim enorme e lindo que ficava no fundo da mansão deles, e no outro eles viam o jardim da Toca, mas nada parecido como eles estavam acostumados a ver toda vez que visitaram aquela casa.

Da porta da cozinha da casa, que estava enfeitada com várias margaridas brancas, vinha um tapete branco que terminava só quando chegava na frente de uma arco cheio de margaridas da mesma qualidade das que estavam na porta. Ao lado do tapete branco tinha várias cadeiras, podendo ser consideradas poucas para um casamento, mas elas eram também brancas e tinham as mesmas flores que foram usadas no arco e na porta.
Sorrindo, eles caminharam até a porta da casa e bateram, pra logo depois um Rony vestido elegantemente atender.

- Ah! – disse ele deixando-os entrar. – Até que enfim vocês chegaram! Daqui a pouco todos os convidados chegam, e a Fleur não está pronta!

A sala estava muito lotada. Em um canto estava Gui, o Sr.º Weasley e o que parecia ser um juiz de paz bruxo conversando. Ao lado deles estavam o pai de Fleur com outros convidados falando animadamente em francês. Para espanto dos dois irmãos Angelina estava ao lado de Fred segurando a mão do garoto, e ao lado dos dois estava Jorge e... Ah nããão... Pensou Marcela. Mas já!? Eu não me preparei psicologicamente pra isso! [!!!] Matthew Kurty! Rindo com Jorge da careta que Fred fazia, e da cara de malvada de Angelina. Oh my God!!! [!!!]³ Ele ‘ta muito lindo. Mas eu sou descendente de maroto e não desisto nunca! Mas no momento que ela acabou de pensar isso um Matt totalmente risonho olhou pra porta onde Rony tinha acabado de ir. Ele estava com um terno totalmente preto, usava um tênis All-Star e uma camisa preta também por baixo, só que sem gravata, como Harry. Ele parou de rir rapidamente, e Marcela sentiu estar sendo examinada pelo menino até que um grito a chamou pra vida.

- MARCELAAAA! Até que enfim você chegou criaturaaa! – era Hermione, e essa vestia um vestido simples, mas muito elegante azul marinho, exatamente na cor da gravata de Rony, pensou Marcela intrigada.

- O queee que foooi!? – perguntou Marcela alto para a menina, chamando a atenção de vários. Alguns olhavam admirados para a menina, talvez pela beleza, ou talvez pelo nível de loucura de gritar com uma outra pessoa que está, a no máximo, três metros de distância de você.

- Você não ‘tá entendendo! Fleur ainda tem que se arrumar toda, e Gina e Grabrielle também precisam se arrumar. A mãe de Fleur está ajudando a filha, eu vou ajudar Gabrielle, e você precisa subir IMEDIATAMENTE pra ajudar a Gina, porque a Sr.ª Weasley NÃO pode; ela tem que terminar de arrumar todas as coisas do casamento e ainda recepcionar todos. – terminou Hermione já sem fôlego. Marcela ficou estática vendo a amiga se descabelar toda. Era difícil de acontecer uma coisa dessas. Então, para desespero maior de Hermione ela gargalhou.

- Todooo mundo precisa de miiiiiim! Eu não sei o que seriam de todos sem euzinha aquiiiiiiiii! – ela já ia subindo deixando Hermione completamente nervosa pra trás. – VAMBORA, MIONEEE! Eu quero dar o ar da minha graça pras meninas! Gina, a sua salvadora ta chegandoooooo!

- Sinceramente, ela está voltando aos tempos de colégio! Será que James Potter e Sirius Black não reencarnaram ao mesmo tempo!?!? – ela resmungava ainda embaixo da escada. Ela se virou, olhou pra Harry e disse: - Você viu? Ela ta cada vez mais louca e parecida com as histórias que Remo conta! – começou a subir as escadas, mas ainda sim resmungava algumas coisas que os outros (Rony, Harry, Matt, Jorge, Fred e Angelina) escutavam. – Vou chamar o St. Mungus imediatamente! Eles saberão o que fazer com essa criatura divina!


- Mas a Mione não disse qual é o quarto que elas estão... – falou Marcela pensativa (N/Sirius: ahisIHSuhis e essa autora retardada aqui do meu lado ia colocar: “pensou Marcela pensativa” kkkkkkkkkk essa não podia passar! =D N/A: Chatooo! *mostra a língua*) – Então vou tentar esse daqui. – terminou ela abrindo a porta onde ficava o quarto que Gui e Fleur haviam dormido. – AHHHHH! FOI MAAAL CARLINHOS! – gritou ela pela porta fechada, vermelha. Carlinhos estava trocando dentro do quarto. – EU TAVA QUERENDO ACHAR ONDE AS MENINAS ESTÃO SE TROCANDOOO!

- AH, FOI NADA NÃO! – ela ouviu a voz de Carlinhos passar pela porta. – ELAS TÃO NO QUARTO DA GINA! AQUELE QUE VOCÊ DORMIIIA!

- AH TA! VALEEEU!

- FOI NAAADA!

E recomeçou sua caminhada pelas escadarias. Ela adorava aquelas escadas! Uma vez ela e Gina apostaram uma corrida pra ver quem chegava primeiro no café da manhã, mas Hermione entrara na frente no final e elas saíram rolando meio lance de escada. Tudo bem que não tinham quebrado nada, mas o sermão que ouviram da Sr.ª Weasley fez com que preferissem ter quebrado alguma coisa a ter que escutar aquilo. Ela estava tão animaaada! Matt estava lá embaixo bonitão e gostosão, se possível mais bonitão e gostosão do que de costume. Láláláláláááá... Tuuudo bem que ela não estava mais com ele, mas só de vê-lo e saber que está bem, e vivo, já animava seu dia.

- Marceeeeeela!

- Oláááá Mione querida do meu coraçããão! – ela disse se virando e vendo uma menina subindo correndo as escadas com o coque já se desfazendo. Ela estava tão vermelha como as orelhas de Rony quando ele fica nervoso.

- Quer parar de ficar fazendo brincadeiras!? Você quase me mata de vergonha lá embaixo! O que será que os outros pensaram de você?

- A verdade! – disse Marcela voltando a subir as escadas com Hermione em seu encalço.

- E que grito foi aquele eu ouvi você dando? – perguntou ela um pouco mais calma.

- Ah, é que, acredite se quiser, pois dessa vez foi mesmo, sem querer, eu entrei no quarto errado enquanto o Carlinhos ‘tava se trocando. Observação: dragões fazem um beeem à saúde que você não imagiiina! Agora voltando ao assunto, os gritos que você ouviu era eu e o Carlinhos “conversando”, por que eu não sabia onde as meninas estavam se trocando. Sacas?


Depois de Marcela ter subido as escadas com uma Hermione resmungando atrás dela Harry e Rony foram se juntar a Fred, Jorge, Angelina e Matt.

- Por que a Mione ‘tava vestida daquele jeito? – perguntou Harry enquanto eles andavam.

- É que ela vai ser a madrinha. Junto comigo. – disse um Rony meio encabulado.

- E aí Harry? – cumprimentou Matt. – Como é que vai?

- Como sempre... – respondeu o menino-que-sobreviveu dando um sorriso enviesado.

- Hey, onde é que vocês dormiram? Não iam dormir aqui?

- Ah... a gente esqueceu de contar pra ele as novidades. – Jorge exibia um sorriso enorme enquanto fala com Harry. – Quer fazer as honras de você mesmo falar? ;]

- Ah... não é nada demais... – ele estava ficando um pouco encabulado.

- O quê?

- É que o nosso amigo aqui, Matt – e apontou para Harry. – e a irmã dele ganharam de presente ontem simplesmente uma mansão. – Matt arregalou os olhos na hora.

- Uma mansão? E eu tava pensando que ia arrasar por que meus pais me deram um apartamento aqui em Londres enquanto espero que o curso de auror comece.

- Ahhh... Mas eles esqueceram de falar que essa mansão só foi reformada, por que era da minha mãe e do meu pai. Já nos pertencia... é da família Potter, entende? Não foi nada demais...

- Como não? – Fred dizia assustado. – Se não é nada demais doa ela pra gente que eu vou fazer bom uso, não é Angelina!? – e sorriu maroto para a namorada, que o olhou fulminante.

- Nada disso, assanhadinho! Trate de se comportar, ou se não eu cumpro a ameaça que eu fiz agorinha mesmo. – enquanto Fred fazia uma careta Jorge e Matt gargalharam explicando a um Rony e um Harry perdidos qual era a “ameaça” que Angelina exibia tanto orgulho. A AMEAÇA em questão consistia em CASTRAR Fred se ele voltasse a olhar de um jeito estranho para Gabrielle outra vez. Angelina ainda alegava que não precisaria ficar grávida para ter filhos, podia muito bem adotar um, sem nenhum esforço e nenhum arrependimento.

No momento seguinte uma Sr.ª Weasley apressada descia as escadas botando ordem em tudo e em todos.


O casamento tinha sido perfeito. Várias pessoas tinham se esquecido até da guerra que estava acontecendo fora daquela casa. Naquele momento todos estavam no jardim d’Toca saboreando comidas e bebidas ótimas e conversando animadamente com todos. Marcela tinha tomado o cuidado de sentar longe de Matt durante a cerimônia e ficava em grupo diferente dele na festa também.

Ela estava pegando mais uma cerveja amanteigada quando sente alguém se aproximando. O cheiro lhe parece familiar.

- Fugindo de mim? – pergunta Matt próximo ao ouvido dela, no que Marcela se vira e fica frente a frente com ele. (Ela estava de salto, mas mesmo assim ele era um pouco mais alto.)

- Sou grifinória, esqueceu? Nunca fujo de nada. Aliás, não tem nem por quer fugir.

- Então já que você não foge de nada, vamos conversar?

- Ok. Pode falar. – e tomou um gole de cerveja amanteigada.

- Primeiro de tudo eu queria te falar que entendo sua decisão de terminar nosso namoro...

- Isso é bom.

- Mas não peça pra eu aceitar. – Ela ergueu as sobrancelhas e perguntou:

- Como?

- Significa que enquanto esta guerra durar eu não vou te pressionar. – e deu um sorriso encantador. – Mas não prometo nada depois que a guerra terminar.

Marcela baixou a cabeça e deu um sorriso triste enquanto uma mecha de seu cabelo caia graciosamente em seu rosto e disse.

- É, eu também não. – disse tristemente. Matt segurou o rosto dela com as mãos e o levantou.

- Mas uma coisa que eu também não posso prometer é que eu vou fazer o que você me pediu no enterro de Dumbledore.

- Qual pedido?

- Que eu não fosse com você e com o Harry procurar Voldemort.
Matt ainda segurava o rosto de Marcela, e a proximidade dos dois estava deixando-os perturbados, até que Marcela se afasta e fala.

- Vamos procurar os outros. Eu e Harry temos uma coisa muito importante pra falar com todos. Acho que já ‘ta na hora.

- Ah... Tudo bem. Vamos.

E saíram lado a lado na direção que todos os outros estavam.

- Harry! – disse Marcela quando chegou na mesa onde se encontravam ele, Rony, Mione, Gina, Fred, Jorge e Angelina. – Já está na hora, não?

- É... você tem razão. – diz ele apagando o sorriso que tinha e suspirando cansado. – Vamos pra um outro lugar.

- Pra onde? – perguntou Rony se levantando atrás de Harry.

- Não sei. Pode ser o seu quarto?

- Lógico, vamos lá!

Os nove entraram na casa e subiram as escadas em direção ao quarto de Rony. Chegando lá todos se sentaram, menos Marcela e Harry que ficaram entre as duas camas e Rony que ficou encostado na porta fechada. Todos estavam com os semblantes sérios, mesmo Fred e Jorge que sempre costumavam fazer brincadeiras nessas horas.

- Bom, acho que primeiramente o que vocês têm que saber é o que são as Horcruxes. Pode explicar isso, Marcela?

- Claro, Harry...


Havia se passado mais ou menos dez minutos desde que a conversa começara. Marcela explicara a todos o que era as Horcruxes e Hermione tinha lido em voz alta a carta que Dumbledore tinha mandado. Ninguém tinha falado mais nada desde que a leitura da carta terminara. Até que Gina quebrou o silêncio.

- Resumindo, nós vamos ter que voltar no tempo em que Voldemort fez as horcruxes e destruí-las?

- Basicamente, sim! – falou Marcela se sentando ao lado de Mione.

- Mas só se vocês quiserem e aceitarem, claro!

- Nem precisa perguntar pra mim e pra Mione, cara. – falou Rony se pronunciando pela primeira vez.

- Lógico! Nós vamos onde vocês forem.

- E pode contar comigo e com o Jorge. Angelina também, não é?

- Claro! – disse Angelina. – E posso ajudar a chamar todos os outros membros da A.D.!

- Obrigado.

- Não é nada, Harry. E posso apostar que todos os outros vão aceitar.

- E nem pense ir sem mim. – falou Gina. – O que seria da Marcela sem eu pra dançar junto com ela? – e deu um sorrisinho maroto. Marcela olhou para Gina com os olhos brilhando até demais e pulou no pescoço da amiga.

- Ah! Eu já disse que te amo amiga?

- Você diz que ama todo mundo!

- Mas eu amo todo mundo!

- Marcelaaaa! Sai de cima de mim! – falou Hermione rindo e empurrando Marcela, pois pra abraçar Gina ela teve que ficar em cima de Mione que estava no meio das duas.

- Ah... eu também te amo, Mione! – e a abraçou também.

Todos riram da cena e Matt disse que também iria sem pestanejar nessa missão. Só teria que dar uma parada no curso para auror, mas que depois retomaria sem problema.

Hermione e Angelina ficaram encarregadas de chamar todos os membros da A.D. que puderem ajudar, e marcaram uma reunião para domingo de manhã na mansão Potter.

- Então na carta também temos que escrever para mandarem a resposta, para que possamos saber quem vai ir por que se não eles não vão entrar na casa, por causa das medidas de segurança, estou certa?

- Isso mesmo Mione. Perfeito. – sorriu Harry.

- Ah, tava me esquecendo. Mamãe chamou vocês dois – e Rony apontou Marcela e Harry. – para virem almoçar amanhã aqui na Toca.

- A gente não vai poder Rony... esqueceu do que Dumbledore falou na carta?

- A Marcela tem razão. E temos que estar preparados amanhã... Não tenho a mínima idéia do que nos aguarda. – falou Harry cansado sentando na cama.

- Não quer que a gente vá com você?

- Não Mione, melhor não.

Desse jeito eles se despedirão e cada um foi dormir em sua casa; Matt no apartamento que ele falou que ganhara dos pais, Rony, Mione e Gina ficaram pra dormir na Toca e Harry e Marcela na mansão Potter.





~*~Bônus~*~


- Gina, escute... – começou em voz muito baixa, em meio ao burburinho de conversas que crescia à sua volta e às pessoas que começavam a se levantar. – Não posso mais namorar você. Temos de parar de nos ver. Não podemos ficar juntos.

Ela disse, com um sorriso estranhamente enviesado:

- É por algum motivo nobre e idiota, não é?

- Essas últimas semanas com você têm parecido... parecido fazer parte da vida de outra pessoa – explicou Harry. – Mas não posso... não podemos... Tem coisas que preciso fazer só com Marcela agora.

Ela não chorou, olhou-o apenas.

- Voldemort usa as pessoas chegadas aos seus inimigos. Já usou você de isca uma vez, e foi só por ser irmã do meu melhor amigo. Pensa no enorme perigo que poderá correr se continuarmos a namorar. Ele saberá, ele descobrirá. Ele tentará me atingir através de você.

- E se eu não me importar? – perguntou Gina impetuosamente.

- Eu me importo. Como é que você acha que eu me sentiria se hoje fosse o seu enterro... e a culpa fosse minha...?

Ela desviou o olhar em direção ao lago.

- Eu nunca desisti de você. Não de verdade. Sempre tive esperança... Hermione me disse para tocar minha vida, talvez sair com outra pessoa, me descontrair um pouco perto de você, porque eu nunca conseguia falar quando você estava na sala, lembra? E ela achou que talvez você prestasse um pouco mais de atenção em mim se eu fosse mais... eu mesma.

-Menina esperta, essa Hermione – comentou Harry tentando sorrir. – Eu só queria ter convidado você para sair antes. Poderíamos ter tido séculos... meses... anos talvez....

- Mas você estava muito ocupado salvando o mundo bruxo – replicou Gina, quase sorrindo. – Bem... não posso dizer que esteja surpresa. Eu sabia que isto aconteceria um dia. Eu sabia que você não seria feliz se não estivesse caçando Voldemort. Vai ver é por isso que eu gosto de você.

Harry não agüentou ouvir essas coisas, e achou que não manteria sua decisão se continuasse sentado ao lado de Gina. Viu que Rony abraçava Hermione e acariciava seus cabelos enquanto ela soluçava em seu ombro, e que escorriam lágrimas da ponta do seu nariz comprido. Viu também que Marcela olhava uma última vez para Matt e se afastava em direção ao lago. Com um gesto angustiado, Harry ficou de pé, deu as costas a Gina e ao túmulo de Dumbledore, e saiu andando pela margem do lago, até que encontrou Marcela, e ao se encontrarem um sorriu para o outro, mesmo que fosse um sorriso amarelo.


Marcela estava com a cabeça apoiada no tórax de Matt, e este lhe abraçava por trás. A menina deixava as lágrimas escorrerem livremente em sua face. Depois que a cerimônia terminou eles continuaram um pouco em silêncio, até Matt falar.

- Acho que já está na hora do seu lado heroína falar mais alto, não?

Marcela se afastou e o encarou nos olhos. Algumas lágrimas ainda escorreram, mas ela logo tratou de enxugá-las. Matt voltou a falar com a voz mais seca.

- E aí? Não vai falar logo o que tem de falar?

- Isso não é fácil pra mim, Matt. Não é uma escolha minha. – ela disse suspirando e olhando para o chão.

- É sim! – dessa vez ele falou com um tom mais agressivo, mas depois fechou os olhos e levantou o rosto dela e falou com uma voz bem mais calma. – Você que escolheu ir sozinha, só com o Harry. Eu já disse que não me importo!

- Mas eu me importo! (N/A: déjà vu! xD N/Sirius: Não, é falta de criatividade sua mesmo! N/A: Dá pra para de se intrometer na fic? N/Sirius: Mas foi você que começou! N/A: Não interessa! EU sou a autora! Eu posso tudo! =D) Eu já te disse que prefiro mil vezes que Voldemort me ataque com a Cruciatus a machucar as pessoas que amo! Tente entender, Matt! – ela voltava a encher os olhos de lágrimas e pousou a mão no rosto do jovem. – Ponha-se no meu lugar... A única coisa que eu quero que você faça é se proteger, pra quando essa maldita guerra terminar eu tenha pra quem voltar. Não se meta em confusões Matt... por mim. – Matt a encarava intensamente, e ela pôde ver os olhos azuis dele encherem de água. Matt colocou a mão na nuca da menina e a puxou para um beijo cheio de carinho. Era um beijo de despedida. Enquanto eles estavam se beijando uma única lágrima caiu dos olhos de Marcela. O beijo terminou e Matt beijou a mão que a garota ainda acariciava sua face e disse:

- Adeus.

Marcela engoliu aquela palavra como se ela entalasse na sua garganta. Nesse momento ela percebeu que eles poderiam se ver, mas nunca mais seria como antes, eles não se beijariam como se beijavam, não correriam juntos, não ririam juntos... não poderiam demonstrar o seu amor mais. Com um aperto no coração ela tirou sua mão dele também disse:

- Adeus – deu uma última olhada em Matt e foi em direção ao lago, para logo depois encontrar seu irmão e dar um sorriso amarelo, para logo ser retribuído.





N/A: Eaíííííí? Gostaram do bônus? Gostaram? Gostaram? Ahhhhh... não liguem pra mim, é que eu to meio alta... MINHA MÃE NÃO ME DEIXOU IR NO SHOPPING HOJE!!! Dá pra creditar? Tuuudo bem que toda sexta eu bato cartão lá... é meio que um DEVER! =D (lógico! Vocês acham o que? Que a hora que eu quiser ver meus amigos eu bato palmas e eles aparecem assim, do nada, que nem aquelas salas que é só bater palma e a luz diminui e começa a tocar uma musiquinha romântica? HÁ HÁ! Vai sonhando! Isso custa caro!) So porque hoje é quarta e eu quero ir hoje, sexta e sábado? =O Tão vendo? Eu não disse? Isso não é um absurdo?

N/Marcela: Dá pra você parar de contar seus problemas emocionais que não são aproveitáveis para nada e continuar?

N/A: Oh... claro! Não é você quem vai ficar com síndrome de “minha-mãe-não-me-ama”, né? Então ta bem! Vou continuar, mas só pra constar, vou continuar só sob PROTESTO! Vamos aos coments, sim?

Nina Black


N/A: Uebaaaaaa! \õ/ Leitora novaaaa! Lero lero leroooo!

N/Sirius: Eu acho que você quis dizer que EU sou M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O! *sorriso-eu-tenho-duzentos-e-trinta-e-cinco-dentes-na-boca* A fic é boazinha...

N/A: Olha, eu to em um estado tãããããão feliz que eu nem vou me estressar com o Sirius! Olha! Que avanço! =D E a questão do bônus... ele ta ai! Gostou? ;~ E pode ter CERTEZA que quando der eu passo na tua fic, okay? É que eu ando tendo muito pouco tempo pra entra na net... =/ sabe como é... speedy só na casa do papi! xD
PS: O cervo morreu de curiosidade!

Nicolle Ághata Malfoy


N/A: Ahhh... sobre a questão da beta, é que eu NÃO ACHAVA a minha beta... mas eu tenho! =D Tuuuuudo bem que é difícil achar ela... (SIM! ISSO É UMA BRONCA, KIKI!!!) Depois passo na tua fic também, okay? Vai ta em prioridades! õ/

Alana Santos Donola Quaresma


N/A: Bom que você gostou da idéia! ;~ Quem nunca viu prima? HauIHushi *Modo Sirius on* Éhhhhh! EU SOU ORIGINAAAAL! EU ME AMO! *Modo Sirius off* Depois que eu tiver tempo pra entrar na net também vejo tua fic, okay? BJKS!

MF's Slytherin


N/A: NUsss! Desse jeito eu fico emocionada! *.* É sério gente! Valeu pelo que vocês escrevem! Jura que você amou tanto? Ç.Ç Vou te contar, você pode ser nova mas já ta se sentindo em casa, hein? Já ta pedindo capítulo novo? Pois bem: SEU DESEJO É UMA ORDEM! *bate continência* Até mais!

♥ Daniela Malfoy♥


N/A: Demorou?

juliia-chan


N/A: Deixa eu te contar um segredo? Chega mais. *autora susurra* Eu também gostei da idéia do Clã. *autora ri escandalosamente* Não demora você pra atualizar também, ok? ;*

BELA_BLACK


N/Sirius: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAUHSIhusi! ELA TA CHAMANDO SUA FIC DE ENGRAÇADA! HAHAUSHAHUSHAUHAUHIUSH! VAI BATER NELA!?!? *.*

N/A: *suspiro* Sirius querido... *passa a mão na cabeça de Sirius como se ele fosse um menininho* Eu achei isso bom. Ela fez um elogio! PRÓXIMA! õ/ (PS: adoooooro essa parte!)

Débora Barreto


N/A: Woooooooowwww! Pelo jeito você gostou mesmo da fic, não? ;~

N/Sirius: Pode dizer vai! Joga na cara! Fala a verdade: Q.U.E.M N.Ã.O M.E A.M.A? =D Você quer ser minha guarda-pé? *.*

N/Tiago: Guarda-pé? De onde diabos você tirou isso Sirius?

N/Marela: *susurra pra Tiago* Das profundezas da mente demoníaca dele! *olha como se nada tivesse acontecido pra Sirius* Pois eu achei muito interessante essa sua palavra, Sirius. Vamos, pode continuar.

N/Sirius: Pois bem. É que essa alma caridosa também percebeu que todos pegam muito no meu pé, principalmente a autora. Entããããããão... já que existe guarda-costas, por que ela não poderia ser minha guarda-pé? ^.~

N/A: QUEEEEEEEEEEEEEEM? EEEEEEEEEEEEEEEEU? =O QUE CALÚÚÚÚÚÚÚNIA! Eu AMO o Sirius! *se atira em cima dele* Eu sou o clone dele, não deu pra perceber: ;~

N/Harry: É, eu sei que eu sou realmente lindo, mais... O.O Peraeeeeee! Você falou que o Rony é mais? O.O³

N/Rony: Ahá! PELO MENOS UMA SABE A VERDADE! ELA ME AMAAAAAA! *sobe em cima da mesa e dança algo parecido com MACARENA*

N/Marcela: Ui! Eu linda? Par perfeito com o Matt? ç.ç *sobe em cima da mesa e começa a dançar com Rony*

N/Hermione: Éhh... eu sou foda! *faz “V” de vitória com os dedos*

N/A: Tomara que você comente sempre mesmo, viu? Beeeijos!

N/Marcela&Rony: EEEEI MACARENA! HEY!!!

Kate Janet Parkinson


N/A: E eu tenho 5: VALEU!!! xD Vou pensar mais no que você me disse sobre o capítulo, ta? Será que esse deu pra entender? Ôo Comente sempre, okay? Bjs!

Alana Santos Donola Quaresma


N/A: AAAAAAAAAATTTTTTTTTTTTTTTTTTTUUUUUUUUUUUUUAAAAAA
AAAAAAAAAALLLLLLLLLLLLLIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

N/Todos: BBBBBBBBBBBBEEEEEEEEEEEEEIIIIIIIIIIIIIIIIIJJJJJJJJJJJJJJJJJOOOO
OOOOOOOOOOSSSSSSSSSSSS! CCCCCCCCCCCCCCCCCOOOOOOOOOOOOOOMMMMMMMMMMM
MMEEEEEEEEEEEENNNNNNNNNNNNNTTTTTTTTTTTTTTTTTTTEEEE
EEEEEEEEEEE SSSSSSSSSSSSSSEEEEEEEEEEEMMMMMMMMMMMM
PPPPPPPPPPPPPPPPPPRRRRRRRRRRRRRREEEEEEEEEEE!!!

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº01


N/A: O tel do Osama é esse: ¨%¨%$¨$%#%$# (sorry... o shift tava pressionado! Uhá!) EU TENHO O PODER DO CORAÇÃÃÃÃÃÃÃÃO! *haushiahusha... eu sou é espertaaa! O órgão mais precioso do corpo! xD VIVA EU! \õ/)
N/Marcela: VOCÊ NÃO DESISTE NÃÃÃÃÃO? EEEEEEU JÁÁÁÁ DIIIISSE QUE NÃÃÃÃO QUEEEEERO QUEEEE ME CHAAAAAMEM DE “XELA”! Argh! VOCÊ NÃO TEM MEDO DE MIM NÃO? EU SOU FORTE SABIA? OLHA SÓ O MEU TAMANHO!
N/Sirius: Um metro e meio!? AhushIHSIuhsui TO CONTIGO GAROTAAA! _õ/
N/Harry: HEY! Harrytchusinho NÃO!
N/Marcela: HAUHSIHAUIHIHISHAIUHSAUIH! Quer fazer as pazes?
N/A: Ouiéééééé! Você nem imagiiiina como que ele é pessoalmente! ^.~ Minha criatividade? Você não sabe que é perigoso tentar desvendar os segredos da mente de uma maluca? =O Pode crer... eu já tentei! DÓI! xD Saga do Tio Patinhas? Eu nunca vi... Idéia maluca essa, hein!? *olhos brilhando* Você tem? Empresta? AhusIHSIuhsiua “Sedex dez! Mandou, chegou!” ahasuaIHSIhsiau FIC MAIS CRIATIVA QUE VOCÊ JÁ LEU??? *sobe em cima da mesa onde antes estava o Rony e a Marcela e dança MACARENA!* *percebe que todos estão olhando pra ela e senta na cadeira de novo* QUE É? EU SOU NORMAL! =D Só me empolguei! =)
N/Sirius: Ahhh... você não é a única querida! Mas é especial! *solta um beijo* Agora deixa eu perguntar uma coisa? O QUE É ESSA DROGA DE TEL E CELULAR QUE VOCÊ E A AUTORA TANTO FALAM?
N/Matt: Aiaiii... Caso você não saiba Matthew Kurty é sinônimo de Sexy! Abraços pra você beibê!
N/A: ahushiahuhsiaHSIUAH! Você leu no capítulo: *você leu, né?* tem feitiços que protegem a casa. Maaaas, se você me fizer uma boa oferta eu marco com o Harry num motel. ^.~
N/Sirius: Eu morri, autora?
N/A: Morreu, Sirius. Morreu. y.y
N/Sirius: Então você pode me dizer uma coisa?
N/A: Claro... *enxugando as lágrimas*
N/Sirius: O QUE EU TO FAZENDO AQUI?
N/A: Tem uma pista nesse capítulo... *cara misteriosa*
N/Marcela: EU NÃO SOU TARADAAAAA! Só reparo nas coisas! ;~
N/A: Gostou tanto do capítulo assim? O.O *cara de torcedora fanática* TAMBEM AMO O HARRYYYYYYYYYYY! *passou!* Vamos formar uma torcida organizada? *olhos brilhando* Sempre sonhei em ter aqueles “pom-pom” e ficar agitando eles formando letras! Ops... eu já faço isso SEM precisar de “pom-pom”... xD
N/Gina: Odeia a Gabrielle? =D É das minhas!!! Vou ignorar o comentário sobre mim e Harry, okay? *cora furiosamente*
N/Harry: Eu vou te perdoar de novo porque você fez torcida organizada pra mim.
N/A: Mania de sécssio, hein? xD prometo fazer de tuudo pra posta rápido! ;*

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº02


N/A: *chocada* VOCÊ CONTOU ATÉ TRINTA E NOVE!

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº03


N/A: êêêêêêêêêê elevado á quinta potência! \õ/

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº04


N/A: Éhhhhh... eu acho que percebi que esse era seu novo nome! =D (também... se eu não percebesse eu ia ser uma retardada! *pára e pensa* Pensando beeeem... Eu SOU uma retardada! PRÊMIO NOBEL PRA MIM!!!

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº05


N/A: EU TAMBÉM AMO O HARRY! \õ/

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº06


N/A: EU AI LOVE O MATT TAMBÉM! ELE JÁ TA RESPONDENDO OS COMENTS! \õ/
N/Matt: AUTORA, EU POSSO FAZER UMA PERGUNTA!? \õ/
N/A: PODE! \õ/
N/Matt: POR QUE VOCÊ TA ESCREVENDO SÓ ASSIM!? \õ/
N/A: EU NÃO SEI!!! \õ/

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº07


N/A: Você sabia que o Sirius é meu parente? Éééé... eu sou uma Black! _õ/

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº08


N/A: Haaaam!

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº09


N/A: haushihshaihIHS! Tenho preguiça só quando mamãe chega com serviço de casa! \õ_

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº10


N/A: x]~ adoro essa carinha!

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº11


N/A: Meu esôfago? Ainda não sei. Até hoje ele não quis me falar. Ele é adotado! xD Mas meu celular se chama Teddy e o meu mp3 Toddy. É que eles são irmãos... E eu tenho um chaveirinho de panda que faz barulhinho *depois de um tempo se torna irritante* que se chama Kokoroko-su. xD AMO anime!

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº12


N/A: haushihahsiahisuah! Esse coment deixou duas pessoas coradas do meu lado! hausiahuHIHSihsiHSIauh!

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº13


N/A: E EU TENHO FORÇA NA MÃO PRA RESPONDER TUDO ISSO! Aeeeee! Lógico que vi Star-Wars. Só por causa do homem liiiiiindo que tem lá. Mas no final ele vira aquela coisa feia! Quase peguei meu ingresso de volta! O.o

Evinhas Mandinha e Tamy Potter*nº14


N/A: Só não vou te xingar porque acabei de receber uma ligação de uma certa pessoa aqui e to muuuuito feliz, MANO BROW! *gíria contagia! =O* Vou passar lá sim... só que eu preciso de tempo... mas ta na lista! =) E vou tentar postar logo! Mais uma coisa: EU SOU AMIGA DO OSAMA A MAIS TEMPO QUE VOCÊ! EU SOU AMIGA DELE DESDE A ÉPOCA DO SADDAN! =) Bjooooooooooo! ;*

Monique Felix


N/A: NÃO! EU NÃO TE DESCULPO! Sabe porque? Por que você não atualizou sua fic ainda! Aaaaargh! Séééééério... to ficando com lombriga aqui! Depois eu mando a conta do médico! =D
N/Harry: Pode até ser que essa fic seja sobre outras pessoas, mas EU sou o mocinho lindo que fica no final com a mocinha GOSTOSA! *sorriso-a-lá-Black*
N/Sirius: Eu também morri na sua fic? ISSO É COMPLÔ? TA TODO MUNDO ME MATANDO! O.O’
N/A: Não nos culpe, Sirius... culpe a titia Rowling. Ela que me fez chorar até não querer mais quando li a sua morte... y.y Ainda não me recuperei... Brigada por tuuudo! Bjus!

Amanda Regina Magatti


N/A: E aí? Ressuscitou o PC?
N/Todos: Beeeeeeijos!

Jeanny


N/A: O.O Mais uma conta pra pagar? O.O³ Capítulo ta aí, moça!
N/Marcela: E faz o favor de não mandar conta de funerária nenhuma? É que eu tenho tipo um trauma de cemitério e coisas do gênero, sacas? ;/
N/Todos: Abraços e beijos!





N/A: Adorei escrever esse capítulo e to me empenhando no próximo, que vai ser no mínimo revelador. ;~ SE alguma alma caridosa puder me ensinar a colocar foto no capítulo eu vou agradecer imensamente, vio? E não se esqueçam que não vai custar nada comentar, sim? Por favor... COMENTEM!?!?

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.