FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Noite feliz... Noite de paz?


Fic: Jogo de sedução


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Gina achava que ia desmaiar. Seu nervosismo estava estampado no seu rosto.

Ela estava na porta do restaurante. Chegou exatamente na hora marcada para o encontro, sem atrasos.

Seguiu seu plano de manter-se elegante. Vestia um vestido preto, um pouco acima dos joelhos. Um cinto prateado largo, localizado um pouco acima de sua cintura, mostrava suas formas de uma maneira simples, mas bonita.

Seus cabelos estavam presos em rabo de cavalo bem alto e ela deixou algumas mexinhas rebeldes ficarem caídas sobre seu rosto.

Ela estava linda e sabia disso. Sentia-se bonita e preparada para ganhar a aposta. Então por que estava tão nervosa?

Eles tinham decidido ir a um lugar em que pudessem dançar. Foram em um belo restaurante com mesinhas postas em meia-lua em torno da pista de dança. Uma banda tocava uma suave musica ao vivo, mas ninguém dançava.

- Essa é a boate mais desanimada que eu já fui, mas é o restaurante mais lindo que eu já vi. – ela comentou com um sorriso quando chegou a mesa onde Malfoy já estava sentado.

- A musica mesmo só começa mais tarde. A essa hora fica essa banda tocando musica ambiente. Às dez horas o jantar não é mais servido e a música começa. – ele falou calmamente, sorrindo de volta para ela.

Gina olhou no relógio. Oito horas. Teriam bastante tempo para conversar. Ela não sabia até que ponto isso seria bom.

O garçom entregou o cardápio para Gina e Draco e disse educadamente.

- Eu sou o seu garçom e estarei a sua disposição quando estiverem prontos para fazer o pedido.

- Nunca tinha ouvido falar de um restaurante assim. – Gina comentou, sorrindo, quando o garçom já tinha se afastado.

- Pelo que eu sei, esse é o único em Londres. Mas por que você está falando isso? Não gostou? – ele ficou levemente preocupado.

- Não. – disse ela ainda sorrindo – Na verdade eu achei muito interessante a idéia. Quem vai tocar mais tarde?

- Isso, sta. Weasley, é uma surpresa.

- Sta. Weasley? Desde quando você me chama assim?

- Foi você que me falou pra te chamar assim. – ele respondeu calmamente.

- Eu?

- Sim, você. “Para você é sta. Weasley, Malfoy”. – ele disse fazendo uma voz diferente, reproduzindo o que a mulher tinha falado.

- Nunca leve a sério o que uma mulher com raiva fala. – ela disse rindo.

- Ah, então realmente eu te deixei com raiva. Sabia! – ele disse, satisfeito. – Eu achei muito estranho quando você pareceu continuar calma, eu não estava entendendo.

- Você realmente não me conhece mais, Malfoy. Hoje em dia eu já sei me controlar para evitar dar escândalos em lugares inapropriados. Mas você estava fazendo de tudo para que eu gritasse com você! Eu juro que se você me provocasse mais um pouco eu não me seguraria mais. – ela disse tudo isso com um meio sorriso.

- Eu me divertia muito vendo você estressadinha. – ele disse sorrindo. Gina ficou vermelha – Sempre achei muito engraçado. E, sinceramente, não sei se prefiro seu jeito agora. – e continuou ao ver a cara confusa da ruiva a sua frente – Antes você perdia a cabeça e não falava coisa com coisa. Isso era engraçado demais. Agora você fica calma e às vezes me deixa sem saber o que falar.

Gina riu gostosamente.

- Então finalmente alguém te deixou sem ter o que responder. Torça para não me encontrar em um tribunal, então. – ela continuava sorrindo.

O loiro ia falar alguma coisa, mas foi interrompido pelo garçom.

- Desculpe incomodar, mas os senhores não estão prontos para fazer o pedido?

- Ah, na verdade ainda não escolhemos. Mas você pode trazer nossas bebidas.

Depois que o garçom anotou as bebidas que eles tinham pedido, Draco e Gina riram do fato de que eles simplesmente esqueceram de sequer olhar o cardápio.

O resto do jantar transcorreu da mesma maneira que o começo.

Os dois conversavam normalmente, sem nenhum momento de embaraço nem de silêncios constrangidos. Na verdade, eles riram e se divertiram bastante.

A comida era muito gostosa e o atendimento era excelente. A noite estava indo muito bem.

As nove e quarenta e cinco, o garçom informou que os serviços da cozinha estavam sendo encerrados. Perguntou se eles ainda desejavam pedir mais alguma coisa e informou que a partir das dez horas todos os drinks deveriam ser pedidos diretamente no bar.

Os dois dividiram a conta por insistência de Gina e Draco só aceitou sob a condição de pagar todas as bebidas que consumissem depois.

Às dez horas em ponto, as luzes começaram a baixar e o palco se iluminou mais fortemente.

- Agora você me diz quem vai cantar? – ela perguntou ansiosa.

- Você já esperou até agora. Espera só mais um pouco. – ele disse com um sorriso de canto de boca.

Eles se levantaram da mesa e foram para a pista de dança. Não tiveram que esperar muito para que as cortinas se abrissem.

- Ah! Eu não acredito! – Gina deu um grito eufórico.

As Esquisitonas estavam no palco.

- Eu não acredito! Elas se separaram há tanto tempo... Não vejo uma apresentação delas desde o Baile de Inverno em Hogwarts.

- Elas resolveram voltar a tocar e esse é o primeiro show da nova turnê. – ele disse vendo a alegria da ruiva ao seu lado.

- Ai, eu não acredito! – ela continuava eufórica – Obrigada, Malfoy! – e para a surpresa de ambos, ela o abraçou.

- Não precisa me agradecer. – ele parecia sem graça - Não fui eu que pedi para elas tocarem, eu só te trouxe aqui.

- Mesmo assim. Obrigada por me trazer no lugar onde elas iam tocar.

As Esquisitonas tocavam a mesma musica que iniciou o show do Baile há treze anos atrás.

Gina estava com lágrimas de felicidade nos olhos. Felicidade de lembrar tantos momentos dessa época da sua vida, de Hogwarts, de seus amigos.

Draco a olhava com curiosidade. Por que ela estava chorando?

“Será que ela está lembrando do Potter?” – ele pensou, rabugento.

Gina novamente olhou para Draco e sorriu. Começou então a dançar e cantar as músicas e puxou o loiro para dançar com ela. Sem se preocupar com apostas ou vinganças, os dois só dançaram.

Depois de dançarem bastante e tomarem alguns firewiskies os dois estavam completamente suados, mas não davam nenhum sinal de cansaço. Eles pareciam tão animados e dispostos quanto no começo.

O que tinha mudado em relação ao momento que começaram a dançar era a forma com que faziam isso.

Antes eles apenas faziam alguns movimentos tímidos e estavam a uma certa distancia uns dos outros. Naquele momento eles estavam com os corpos completamente colados, dançando de uma maneira sensual e provocante. Ambos já respiravam com dificuldade.

Ao final do show, enquanto As Esquisitonas agradeciam o público e se despediam, Draco e Gina já não prestavam mais atenção no que ocorria no palco.

- Vamos sair daqui? – o loiro perguntou olhando para a ruiva a sua frente.

Ela, somente com um único olhar cheio de desejo, concordou.

No lado de fora do restaurante Gina deu as mãos a Draco e disse:

- Não solta, vamos para minha casa. – ela não suportava a idéia de ir para a Mansão Malfoy. Com um movimento rápido, aparatou a frente de sua casa.

Ele a seguia enquanto ela o guiava por um pátio escuro, onde havia alguns bancos e uma fonte de mármore. Draco viu várias portas de madeira em volta do chafariz e entendeu que ela morava em uma vila.

Gina rapidamente meteu a chave em umas das portinhas e fez sinal para que Draco entrasse.

- Entra. É aqui que eu moro, não é muito grande, mas eu gosto daqui.

Draco olhou o ambiente a sua volta. Tudo era decorado de uma maneira que ele achou bem aconchegante. Nada muito luxuoso, mas tudo bem bonito e arrumado. Viu o quarto dela por uma porta entreaberta, com uma cama de casal arrumada. O apartamento cheirava a flores, assim como Gina.

A ruiva então ligou um aparelho e uma musica começou a tocar.

- Isso é um aparelho trouxa. Uma das poucas coisas que eles inventaram que eu acho interessante ter. É tipo um rádio, mas você pode controlar as musicas que vão tocar. – ela explicou, ao perceber a cara intrigada dele.

Entregou um copo para ele e o serviu com uma bebida.

- É o mesmo que estávamos tomando. – disse sorridente, convidando-o para sentar no confortável sofá da sala.

Ele provou lentamente o firewisky.

- Interessante que você tenha uma garrafa em casa.

- Não é pra mim. Não faço muita questão de beber, sabe. Tenho guardado para ocasiões especiais. – ela ficou vermelha ao dizer isso.

Enquanto ela falava, ele deixou umas das mãos deslizar das costas do sofá para os ombros dela. Ela fingiu não notar.

- Se é uma ocasião especial, vamos agir como tal. Vem. – disse se levantando e estendendo a mão para ela - Vamos dançar.

Ela sorriu e deu a mão para ele. Os braços dele rodearam o corpo da ruiva e ele a manteve bem colada ao corpo numa dança bem lenta, mesmo que a música que tocava não fosse tão devagar.

Ele a apertava, ao mesmo tempo em que se movia com música. Gina sentiu como se o vestido fino que vestia fosse feito de papel. De repente, para o contento da ruiva, ele a beijou, pedindo passagem pelos lábios da mulher para beijá-la mais intensamente.

---- A partir daqui começa mais uma NC-17---------------------------------------------------------

Ela permitiu que ele aprofundasse o beijo. Ele prendia-lhe a cabeça com uma das mãos e com a outra começou a acariciar seus seios.

Ela sentia como se todo o ar do ambiente tivesse sumido. Tentou se afastar para respirar, mas ele continuou pressionando seus lábios contra o dela. Ela tentou se afastar novamente, mas ele apenas riu de seus esforços.

Ele foi andando ainda colado com ela até encontrar uma parede. Ele então parou de beijá-la e sorriu ao vê-la respirar com dificuldade. Quando ela finalmente conseguiu respirar um pouco percebeu que não queria que o beijo tivesse sido interrompido.

Ela o beijou novamente e ele retribuiu contente, comprimindo-a contra a parede. Ela sentiu a rigidez do corpo dele, o volume na calça...

Ela já estava ficando doida. Puxou o levemente cabelo do loiro e ele riu, enquanto, com umas das mãos, pegava os braços dela e os prendia nas costas dela.

Com a outra mão ele começou abrir o cinto da mulher. Depois de se livrar do cinto, começou a descer o fecho nas costas do vestido. Ele se abaixou um pouco e tirou-lhe rapidamente o vestido dela pela cabeça.

Ela não estava usando sutiã e, de repente, sentiu os lábios frios dele colados aos seus seios. Esse movimento dele a fez sentir aquela deliciosa sensação na virilha.

Ele fez sua mão escorregar por sob a calcinha dela e tocou-a entre as pernas, fazendo-a sentir um forte arrepio e tremer involuntariamente.

- É bom ver que você me quer tanto quanto eu te quero. – ele sussurrou ao ouvido da ruiva.

Ela o ajudou a desafivelar o cinto e ele tirou a calça. Gina o encarou por uns instantes.

Ele estava diante dela, com uma cueca bem sumária. Ela tentou não olhar, mas parecia ter sido hipnotizada por ele.

Draco sorriu modestamente.

- Está vendo como eu quero você?

Ela sorriu novamente e ele voltou a beijá-la. Em seguida, com um movimento rápido, levantou-a nos braços e carregou Gina para o quarto. Depositou o corpo cheio de desejo da mulher sobre a cama e tirou-lhe a única peça que o impedia de vê-la por completo.

A ruiva deu um breve gemido ao sentir as mãos dele sobre suas nádegas nuas. Isso fez com que o loiro a acariciasse com ainda mais voracidade.

Ele postou o corpo dele sobre o dela e continuou a acariciar o corpo alvo da ruiva. Ambos respiravam penosamente. A transpiração deixava os seus corpos molhados.

Gina sentiu que era a hora. Abriu discretamente as perna para facilitar a passagem dele.

Ele começou as investidas, enquanto sussurrava e gemia.

- Oh, Weasley! Vem pra mim!

Ouvi-lo chamar por seu nome, Gina ficou ainda mais enlouquecida. Sabia que ele estava com ela e não pensava em mais ninguém. Naquela noite ele era seu e ela era dele.

Os dois gemeram loucamente quando ele finalmente passou através dela.

Seus corpos se mexiam num único ritmo como se fossem um só. Gina podia sentir a presença dele por todo seu corpo. Sentia em si o cheiro dele, as mãos dele, o membro dele. Sentia-o por toda parte: nos seus seios, nos seus cabelos, nos seus lábios, entre suas pernas...

Ela se esforçava para não gritar. Em um momento que sentia que poderia explodir de tanto prazer, cravou as unhas nas costas dele, deixando-o louco.

Ele, então, começou a respirar ainda mais rápido e com ainda mais dificuldade. Seus movimentos se tornaram mais fortes e mais desesperados. Gina sabia que ele estava quase chegando no ponto máximo daquela noite.

E, assim como ela deduziu, Draco derramou dentro dela todo o prazer que sentira naquela noite. Mas ele sabia que ela não tinha chegado ao clímax ainda e, por isso, mesmo exausto, continuou as investidas.

Gina pareceu aliviada em perceber que ele continuara.

- Ainda não acabou, pequena. Só acaba quando você quiser. – ele disse com a voz arfada.

Ela, então, gemeu alto.

- Oh, Malfoy... – mas não conseguiu dizer mais nada. Sua voz se perdeu em sua garganta.

Ela percebeu que em breve também atingiria seu prazer máximo. Ela passava suas mãos pelo corpo do loiro, que voltou a se mexer mais agressivamente.

Ele segurou os cabelos ruivos completamente bagunçados dela e os puxou levemente. Ela gritava, sentindo um prazer que nunca experimentara antes em sua vida.

Foi então que seu começou a tremer violentamente. Ela sentiu seu corpo todo ser preenchido por um êxtase que ela nunca conseguiria expressar em palavras.

Sentiu seu corpo amolecer de cansaço e os movimentos de ambos começaram a se tornar cada vez mais lentos até pararem completamente.

Draco sorriu para ela e ela sorriu de volta. Draco rolou para o lado e aos poucos as suas respirações voltaram ao normal.

Gina sentiu-se completamente satisfeita, como há muito tempo Harry não a conseguia se sentir. Mas logo ela afastou o moreno de sua cabeça. Nem se ela quisesse conseguiria dedicar muito tempo de seus pensamentos àquele traste. Só conseguia pensar naquele homem que estava ao seu lado, olhando para ela.

Gina sentiu uma intensa necessidade de se aconchegar nos braços dele, de dormir abraçada naquele homem que a fizera tão feliz naquela noite. Não só na cama, mas no jantar, no show...

Deitou sobre o peito musculoso do loiro, que passou um dos braços sobre o ombro dela, e fechou os olhos para dormir. Estava muito cansada, mas muito contente. Até que aquela aposta não tinha sido uma completa perda de tempo.

De repente, um pensamento veio a cabeça de Gina e isso a fez perder completamente o sono.

Ela tinha esquecido de filmar tudo.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

N/A: Genteee.... desculpa a demora!! mas é que a pobre autora começou as aulas na faculdade e nao tenho tempo pra mais nada! mas eu prometo que eu vou tentar passar menos tempo sem postar nada! =]
mas eu espero que tenha valido pena a espera! pelo menos esse capitula ate que veio grandinho e veio com NC!! e ai? o que voces acharam??
COMENTEM, por favor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
milhoes de beijos pra voces
Tita^.^
ps: COMENTEMMMMMMMMMMMMMMMMMM
ps2: novamente, as cenas de NC foram completamente inspiradas no livro "uma vez só é pouco"

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.