FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. 3 em 1


Fic: O Sucessor


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Pela primeira vez na histórias das minhas fic's faço uma N/A no início, mas é por um motivo muito especial! A Annette Fowl, estragou meu mistério no segundo cap dessa fic :( ela descobriu todo o mistério sobre Harry e tudo mais! Nesse cap vou expor parte do que ela descobriu e o resto vocês vão descobrindo aos poucos.

Hermione estava sentada no sofá de sua sala, olhando a noite pela janela, quando Gina chega.

-Acordada a essa hora de novo! Mione, perder seu sono não vai trazer o Richard de volta. –Gina fala preocupada com a amiga.

-Eu sei, mas não consigo deixar de pensar no que pode ter acontecido pra ele ter sumido do mundo. Quer dizer, se ele tivesse ido embora eu poderia, por improvável que parecesse a idéia, supor que ele houvesse me deixado, no entanto as nossas coisas ainda estavam no hotel. Porque ele sumiu sem levar nada? –Hermione fala pensativa, sentindo que ia enlouquecer com aqueles pensamentos.

-Mione, eu não sei explicar, mas se os comensais estivessem com ele, você não acha que já teriam entrado em contato com você ou exibido o corpo dele de alguma forma? Quer dizer, os comensais nem tem feito nada, parece até que essas três semanas eles tiraram férias! –Gina fala tão confusa quanto a amiga, mas tentando fazê-la não pensar no pior.

-Isso é o que piora tudo, desde aquele incidente em Praga que está tudo quieto, Richard sumiu, eu não pude voltar a trabalhar... é como se esses dias na verdade fossem um único, cansativo, chato e longuíssimo dia. –fala pondo o rosto entre as mãos, apoiando os cotovelos nos joelhos.

-Não fica assim, amanhã você volta a trabalhar e mesmo que seja só no escritório por enquanto, já vai servir pra te distrair, afinal pergaminhos lá não faltam! –fala com ar cansado, lembrando do dia exaustivo de trabalho.

-Pois eu adoraria ficar com a cabeça ocupada até as três da manhã! –fala olhando pra amiga que estava “um trapo”.

-Amanhã você terá a chance. Agora eu vou me jogar na cama que eu to morta, você vai ficar aí? –pergunta se levantando pra ir pro quarto.

-Eu vou ficar só mais um pouco. –fala voltando a olhar a noite.

-Sei, e misteriosamente quando eu acordar, você vai estar no mesmo lugar, com a mesma roupa e na mesma posição que agora! –fala sarcasticamente, indo pro quarto e desistindo de chamar a amiga à razão.

-Ainda sem noticias dele, Malfoy? –Voldemort pergunta enquanto joga xadrez bruxo com Salazar, no quarto de Marcus.

-Sim, mestre. Os comensais já tentaram localiza-lo de todas as formas possíveis e não conseguiram. –responde de pé, olhando-os jogar.

-Nesse caso devemos supor que algo deva ter acontecido. –Voldemort fala mais pra si que pros demais.

-Não mestre. –Malfoy discorda chamando a atenção dos dois fantasmas –Desculpe-me, mas conheço melhor a força de seu filho que o senhor, Marcus é invencível! –fala com absoluta certeza.

-Não seja tolo, ninguém é invencível. –Salazar fala quase rindo do comensal.

-Sinto muito senhor, mas sei como ele é, vi seu progresso nos últimos anos. Há um monstro nele, algo que se desperto o faria uma máquina de matar indestrutível, creio que o próprio Mérlin se vivo, não conseguiria feri-lo gravemente. –fala com um pouco de temor na voz, fitando as expressões chocadas dos fantasmas –Eu não sei explicar, mas é como se uma força incrível existisse dentro dele e aumentasse a cada batalha, a cada nova magia aprendida, algo que eu poderia ousar dizer ser infinito. –fala chegando a tremer e suar frio, lembrando das atrocidades já testemunhadas por ele.

-Que bom que sabe disso, Malfoy. –Marcus entra de repente pegando a todos de surpresa –Providencie imediatamente os relatórios das últimas semanas. –ordena se dirigindo ao interior do quarto, parando próximo aos fantasmas.

-Sim, My Lord! –Malfoy fala sorridente, partindo imediatamente pra atender a ordem de Marcus.

-Filho, quanto a discussão que tivemos...

-Discussão? Não lembro de nenhuma discussão, mas deixa pra lá, se não lembro não deve ser importante. Vou tomar um banho e já retorno pra analisarmos os últimos avanços. –fala escolhendo uma roupa em seu closet e depois seguindo pro banheiro da suíte.

-Pelo visto ele voltou ao normal! –Voldemort fala aliviado, achando que Marcus havia entendido o que havia falado sobre Hermione.

-Não seja idiota, bastardo! Esse Marcus é diferente, sua aura está fria, negra, como se fosse incapaz de ter qualquer sentimento seja amor ou ódio. Temos que tomar muito cuidado, qualquer movimento errado e o monstro pode despertar, ele está a um passo disso. –fala receoso, lembrando dos olhos escuros e “vazios” de Marcus.

-Isso seria terrível pra nossos planos, porque aí ele só pararia depois que destruísse tudo e todos. Sinto-me feliz por ser um fantasma. –fala prevendo um futuro apocalíptico.

Hermione corria em baixo de um temporal, num parque, assim como diversas pessoas fugindo da chuva.

-Droga! Porque eu tive que inventar de almoçar fora e ainda vir de carro? Se não fosse o carro eu poderia ter aparatado pro ministério, completamente seca! –se lamenta correndo em direção ao carro, estacionado um pouco a frente de onde estava.

Ao chegar ao carro, uma força a puxa pra trás, pra dentro do parque, por cerca de dez metros. A força a faz girar no ar, deixando-a de frente pra alguém que a abraça e beija ardentemente.
Hermione tenta se soltar, mas ao sentir o beijo e o corpo do sujeito se rende e retribui o beijo com igual paixão. Vendo que ela parara de lutar, ele a põe entre si e uma árvore, logo depois segurando a camisa dela e puxando, fazendo os botões voarem e sem esperar qualquer reação dela faz pequenas garras surgirem em seus dedos tempo suficiente pra cortar o sutiã. Enquanto ela fazia o mesmo com a camisa dele.

-Estava com saudades! –Richard fala sem fôlego, encostando sua testa na dela.

-Eu também, meu anjo! –Hermione fala sorrindo, antes de ser beijada novamente por Richard, mas dessa vez com calma e de forma provocante.

Hermione observava Richard dormir em sua cama, quando o vê despertar.

-Boa noite, meu anjo. –cumprimenta gentilmente.

-Boa noite, meu amor. –fala se levantando e a olhando –Acordou faz muito tempo? –pergunta ao notar que ela estava devidamente vestida e bebia algo.

-Um pouco, mas resolvi ficar te vigiando pra garantir que não fosse fugir de mim. –fala observando-o.

-Hum? Desde quando eu fujo de você? –pergunta sem entender o que ela queria dizer.

-Você sumiu três semanas Richard! Não acha que isso é fugir? –fala tentando não começar uma discussão, mas sem esconder a mágoa.

-Me desculpe, mas eu não sei o que te dizer. Sei que parece desculpa, mas desde que tive aquele problema com a morte do meu pai que eu tenho essas “ausências”, não consigo me lembrar das coisas que acontecem. A única coisa que lembro, é de estar no parque e te ver passar. –fala cabisbaixo, sem conseguir encará-la.

-Tudo bem, só tenta nunca mais fazer isso. –fala de modo compreensivo, acariciando o rosto dele antes de dar lhe um selinho –Agora vai tomar banho, que vamos sair com Gina e Draco, ok? –Hermione fala sorridente, deixando-o animado.

-Você não vem comigo? –pergunta sedutoramente, a abraçando.

-Adoraria, mas eu não posso. Até mais! –fala se desvencilhando dele e saindo do quarto.

Ao chegar à sala de jantar, Hermione vê Tonks e Gina conversando.

-Tonks? Aconteceu alguma coisa? –Hermione pergunta preocupada, não era normal Tonks aparecer sem avisar.

-Eu que deveria perguntar, afinal minha melhor auror, que vinha me enchendo pra voltar a trabalhar, começa a trabalhar e some depois do almoço! –Tonks fala em falso tom reprovador.

-Me desculpe! Eu sei que foi muito irresponsável, mas é que o Richard reapareceu e... –tenta se desculpar muito envergonhada.

-E o céu tava desabando! –Tonks e Gina falam juntas rindo, e Hermione fica ainda mais corada.

-Então vocês estavam fofocando sobre mim? –Hermione pergunta mudando de sem jeito pra zangada.

-Não, imagina! –Gina fala sonsamente.

-Deixa isso pra lá, afinal o bom é que ele apareceu e você vai poder usar a poção, não é? –Tonks pergunta fazendo Gina se lembrar da poção e Hermione ficar tensa.

-Senhorita Hermione! Wink trouxe o que senhorita pediu! –a elfa domestica fala com o caldeirão em mãos.

-Obrigada Wink! Agora por favor, ponha mais um lugar a mesa pro Richard, ele já vai vir comer. –Hermione fala um pouco ansiosa, mirando o caldeirão.

-Ah, sim, sim! Wink vai preparar uns ovos pro senhor Richard! Ele adora os ovos da Wink! –a elfa sai saltitando contente.

-Ela pelo visto se dá muito bem com ele. –Tonks fala olhando a elfa entrar na cozinha.

-Sim, ele é um amor, não tem como não gostar dele. –Gina fala sorrindo e observando Hermione tirar um frasco do bolso.

-Isso é sangue. –fala ao ver que ambas olhavam o frasco –Eu tirei dele enquanto ele dormia, é só por algumas gotas na poção e se ficar azul é positivo, mas se ficar verde não é ele. –fala despejando algumas gotas no caldeirão, cuja poção no momento estava rosa bem claro.

-E você já sabe o que fazer seja qual for o resultado? –Tonks pergunta observando atentamente.

-Sim. Se não for, as coisas não mudam, eu o amo, mas tenho quase certeza de que mesmo com várias coisas contra é ele! E nesse caso eu recomendo cautela de nossa parte, não podemos simplesmente dizer “você é Harry Potter”.

-E você ta pensando no que? –Gina pergunta observando a poção começar a mudar de cor, mais ainda indefinida entre azul e verde.

-Tentar falar sobre o passado, por isso chamei você e o Malfoy pra sair, também pensei em ir a Hogwarts com ele. –Hermione fala pensativa.

-Hogwarts realmente parece muito bom! –Tonks a apóia, mas pára ao ver que as cores começavam a se definir.

-Está ficando verde... –Gina observa desapontada.

-Não, ta ficando azul, olha só. –Tonks aponta a outra extremidade do caldeirão.

-É azul... –Hermione fala sem acreditar quando vê o centro ganhar um tom azulado.

-É ele! É ele! –Tonks fala emocionada, assim como as outras que também choravam.

-Ta esperando o que? Vai lá logo! –Gina fala ao ver a aflição da amiga, que sem dizer mais nada dispara em direção ao quarto.

Chegando ao quarto, Hermione ouve o barulho do chuveiro e pára na porta. Seus olhos marejam novamente ao observá-lo, era como se o visse pela primeira vez depois daqueles cinco anos. Sua cabeça começou a girar e milhões de lembranças dos dois na época de Hogwarts invadiram sua mente.
Ela começou a andar devagar, até o chuveiro, as lágrimas não parando de sair de seus olhos, ao chegar abriu devagar a porta do box, chamando a atenção dele.

-Mione, o que houve? –fala preocupado ao ver as lágrimas no rosto dela.

-Eu te amo! Promete que nunca mais vai me deixar? Que nunca mais vai sumir e me deixar sozinha? –fala desesperada, o abraçando e chorando.

-Claro, eu achei que você tivesse entendido. Mas não se preocupe, eu não vou mais te deixar, eu te amo muito pra conseguir isso. –fala a reconfortando e abraçando mais forte.

Hermione sentindo-se melhor e mais segura, o puxa pra si e beija com todo amor que nutriu por ele todos aqueles anos e não pôde dar. O beijo era intenso, apaixonado, ela queria se assegurar que ele realmente estava ali, que aqueles últimos anos não tinham passado de meros pesadelos.

Sentindo a urgência do beijo, Richard a puxa pra debaixo do chuveiro com ela e fecha a porta do box.

Mais tarde, Hermione, Gina e Richard chegam a uma boate e logo encontram Draco os esperando numa mesa.

-Oi, Draco! –Hermione cumprimenta o loiro ao se aproximar da mesa.

-Até que enfim, vocês demoraram! –fala um pouco mal humorado.

-Porque vocês não vão pegar umas bebidas pra nós, eu explico tudo. –Gina fala pra Richard e Hermione que assentem e vão ao bar.

-Escute Weasley...

-Senta e me escuta rápido. –fala sussurrando perto dele –Nós usamos a poção e confirmamos que ele é o Harry –Draco quase pula da cadeira ao ouvir aquilo, mas Gina continua sem deixar que ele falasse –o plano é falarmos sobre os tempos de escola, sua rivalidade com o Harry, a amizade dele com os Weasley, o namoro dele e da Mione, vamos tentar fazer ele se lembrar ao invés de contar pra ele, até porque ele não ia acreditar. –Gina explica e Draco assente.

-Então Hermione estava certa! –fala ainda sob o efeito da notícia –Mas o que aconteceu com ele? Como ele pode ainda não ter se lembrado de nada? –Draco fala tentando achar uma resposta pra todas as incógnitas que povoavam a mente de todos.

-Esquece isso, eles tão voltando. –Gina fala e o casal chega com bebidas pros quatro.

Eles começam a conversar sobre o passado e Richard se interessa muito por isso, queria saber mais sobre Hermione já que a namorada sempre dava um jeito de não falar muito sobre o passado. No entanto com o passar do tempo, cerca de meia hora, o assunto girava em torno de Harry Potter, o quanto ele era bom amigo, bom jogador de quadribol e principalmente como ele e Hermione eram perfeitos.
Todas aquelas lembranças sobre o casal mais perfeito de Hogwarts o estava deixando morrendo de ciúmes, principalmente ao perceber que Hermione se deixava levar pelas lembranças, era como se às vezes esquecesse de tudo e voltasse àquela época. Tentou chama-la pra dançar algumas vezes, mas o fantasma do Harry a prendia lá.

-Você não sabe o que ta falando Draco! O Harry com aquele distintivo não tinha nada de bonzinho, era um capitão implacável e muito exigente. Aliás, bonzinho, doce e amável ele só era com a Mione! –exclama indignada com o comentário do ex-sonserino sobre o período em que Harry fora capitão do time da Grifinória.

-Não exagera, Gina! Ele também era muito exigente comigo nos nossos treinos, dizia que se eu não me esforçasse pra ser a bruxa mais forte do mundo não ia poder namorar alguém tão visado pelas forças de Voldemort, e mesmo me amando muito teria que me deixar pra minha própria segurança. –Hermione fala lembrando de como Harry a motivava, quando sentia que não agüentaria mais os treinos puxados.

-E depois desse discurso lindo, ele ia até você e te beija apaixonadamente! –Gina fala sonhadora -Desde quando isso é ser exigente? Ele te dizia um monte de coisas bonitas e você se derretia, provavelmente esperando a recompensa noturna . –Gina fala revirando os olhos e terminando sua bebida.

-Ok, eu admito! Mas fazer o que se ele sabia me motivar! –fala sorrindo e piscando pra amiga.

-Já chega! Eu não agüento mais ouvir isso! –Richard fala furioso, batendo violentamente na mesa, antes de sair a passos rápidos de lá.

Hermione se assusta, mas depois corre em direção ao namorado, chamando por ele. Ela o alcança no estacionamento, onde o puxa pelo braço, obrigando-o a ouvi-la.

-Richard, me escuta! –fala ofegante pela corrida.

-Escutar o que? Você dizer o quanto o amava ou uma desculpa idiota? –fala rispidamente.

-Não, não é nada disso... –tenta acalmar as coisas, mas é interrompida por ele que puxa o braço, se soltando dela.

-Tente não me enganar, aliás, não se enganar! Eu agüentei calado enquanto pude você falando de como era maravilhoso estar com ele, eu agüentei até hoje você chamando por ele, eu agüentei até isso! –fala segurando a mão dela e mostrando a aliança de noivado, onde Harry havia deixado.

-Eu te amo! –fala quase sem voz, buscando por algo que pudesse dizer e não estragar tudo.

-É fácil falar. –diz em tom magoado, com os olhos úmidos, baixando a cabeça pra que ela não percebesse.

-Então vou te provar. Eu já vinha pensando nisso há um tempo, mas tinha medo da sua reação, não queria que você achasse que estava apressando muito as coisas. –ela começa a falar um pouco nervosa, chamando a atenção dele. –Quero que pegue suas coisas e se mude pro meu apartamento! –fala sem conseguir encara-lo, sentindo o coração disparar no peito.

-Quer casar comigo? –pergunta incrédulo e maravilhado.

-Não, quer dizer, eu to sem tempo pra pensar em cerimônia, festa, essas coisas levam tempo, e eu queria que você viesse morar comigo hoje, agora. Você aceita? –fala incerta, mas um pouco mais confiante.

-Se eu aceito? É claro que eu aceito! –fala sem conseguir se conter a abraçando e beijando, enquanto a gira no ar, aparatando no, agora, quarto deles a seguir.

Na boate, Gina e Draco esperavam ansiosos por Hermione e Richard.

-Acho que, pela demora, eles devem ter se acertado. –Gina fala em tom divertido, vendo que já havia se passado quinze minutos desde que os dois saíram.

-Como assim? Quer dizer, as coisas de Hermione ainda tão aqui. –fala olhando a cadeira onde antes a morena estava.

-Como se ela fosse se importar com isso! Se ela não voltou chorando, é porque os dois devem ter aparatado lá em casa. –fala calmamente, pondo as coisas de Hermione perto das suas. –Nesse caso, que tal aproveitarmos a noite? Quer dançar? –fala olhando a pista que além de cheia estava bem animada.

-Com você? –fala sarcástico –Sinto muito, mas tem uma loirinha me dando mole. –fala sorrindo pra uma loira no bar e se levantando.

-Coitada dela, vai ficar sem par. –Gina fala se levantando e se aproximando dele –Eu sei que você não esqueceu aquela noite e está louco pra poder ficar juntinho de mim de novo, então aproveita. –sussurra sensualmente no ouvido dele, deixando seus corpos bem juntos.

-Porque não chama o Andrew pra te divertir, ele não é O cara? –Draco fala duramente, lembrando das palavras ditas por ela algumas semanas atrás.

-Mas ele não está aqui, então vou ter que me contentar com você! –fala sem querer dar o braço a torcer, o puxando pra pista de dança. –Ah, tenta aproveitar que to solteira e de bom humor, não é sempre que alguém tem a sorte de me pegar num dia desses! –fala de modo provocante e charmoso, começando a dançar com ele no meio da pista.

Gina começa a dançar de forma envolvente e incitante, querendo prender a atenção de Draco, que a essa altura já estava tão perdido nas curvas e no decote da ruiva, que nem ao menos se lembrava da discussão que tiveram. Dançaram cerca de meia hora num ritmo bem intenso, onde a ruiva o provocava, mas quando ele tentava algo, ela desviava, deixando-o frustrado e ao mesmo tempo mais excitado.

-Vou ao beber pegar alguma coisa pra beber! –Gina falou próxima a ele.

-Deixa que eu vou. –fala também demonstrando cansaço.

-Então vou ao banheiro, não demoro. –fala seguindo pro lado oposto ao dele.

Gina vai se preparar pra dar o golpe final, iria seduzi-lo e prendê-lo junto a si pra acabar de vez com aquele jogo de gato e rato que travaram nas últimas semanas. Agradecia a Hermione e a Richard por aquela chance e sabia que não ia se repetir, então ia aproveitá-la ao máximo!

Ao voltar, vê Draco e a loira conversando animadamente, ela se oferecendo e ele bancando o sedutor. Sentiu seu sangue ferver, queria sacar a varinha e fazer aquela trouxa sumir. Recompôs-se e com toda a elegância e charme do mundo se dirigiu aos dois.

-Olá, vejo que pediu meu drinque. –Gina fala se aproximando e pegando o copo a frente do loiro –O briga da por distrair ele pra mim, mas agora temos que ir. –fala com um sorriso falso e simpático, puxando Draco pela mão e deixando a loira sem jeito.

-Deixei você me afastar só pra falar pra você largar do meu pé, Weasley! –Draco fala impaciente.

-Entenda de uma vez por todas, Drakinho, hoje você é meu . –fala segura de si, o puxando pra um beijo intenso e possessivo.

Os primeiros raios de Sol entram pela janela do quarto, fazendo Hermione despertar.

-Bom dia, meu amor! –Richard fala a abraçando mais forte contra si e beijando-lhe na testa.

-Bom dia, meu anjo! –fala se aconchegando mais nos braços dele –Adoro acordar com você, sabia? –fala ainda sonolenta.

-Eu achei que você gostasse de dormir comigo. –fala pensativo, fazendo Hermione rir e depois enchê-lo de beijos.

-Eu adoro o conjunto, afinal seria horrível dormir com você e não acordar ao seu lado, aliás, quando é que você traz suas coisas pra cá? –pergunta ansiosa.

-Assim que você sair pra trabalhar, aliás quanto tempo temos? –pergunta não querendo ouvir nada como, agora.

-Tenho duas horas. –fala sorrindo pra ele, que sem perder mais tempo a beija intensamente.

No quarto de Gina, ela e Draco dormiam abraçados, quando o despertador soa, acordando-os.

-Droga de despertador! –Gina reclama, jogando o objeto longe.

-Hora de ir trabalhar? –Draco pergunta sonolento.

-Mais ou menos, temos tempo pra um banho e café da manhã. –fala se levantando, claramente morta de sono.

-Então depois eu vou. –Draco fala abraçando o travesseiro, ainda sem abrir os olhos.

-Por isso Hermione acorda de bom humor, o Rick além de acordar bem disposto ainda prepara o café pra ela. –Gina fala se arrastando até o banheiro.

Draco ao ouvir a “sutil” insinuação, suspira cansado e se levanta. Após se espreguiçar vai atrás da ruiva, afinal não podia perder pro Potter. Se antes já não gostava de quando Gina se derretia por Richard, agora gostava menos ainda.

Na sala de jantar, Hermione e Richard tomavam café da manhã, quando Gina e Draco chegam.

-Olá, não sabia que vocês tinham se acertado! –Hermione fala sorrindo pros recém-chegados.

-Acertado? –Draco pergunta sem entender.

-Vocês não tão namorando? –Richard pergunta olhando de um pra outro.

-Claro que estamos, Rick! –fala docemente pra Richard, que chega a corar com o sorriso dela.

-Então amor , pára de ser tão gentil com ele. –fala baixo pra apenas Gina escutar, mostrando que sentia ciúmes de Harry.

-Tenho uma notícia a dar a vocês. –Hermione fala seriamente, ficando um pouco corada.

-Que caras são essas? –Gina pergunta não entendendo porque subitamente os dois haviam corado.

-É que, bom...er... eu convidei o Rick pra morar aqui! –hesita no começo depois despeja tudo bem rápido.

-E porque ficou sem jeito? Já era presumível que você faria isso, ele não sai mais daqui mesmo! –fala em tom divertido, mas vendo a expressão de Richard resolve acrescentar –Não que isso me incomode, o Rick é uma ótima companhia! –fala sorrindo amigavelmente e piscando pra ele, deixando Draco desconfortável.

-Então vamos acabar logo de comer, que precisamos ir trabalhar. –Hermione fala mais animada, ao que Gina e Draco apenas aumentam a velocidade.

-Você chega em casa que horas hoje? –Richard pergunta atenciosamente a Hermione.

-Não sei, meu anjo, vai depender da quantidade de trabalho, sabe que aurores não tem horário fixo. –Hermione fala com cuidado, sabia que ele não gostava disso.

-Tudo bem, quando você chegar minhas coisas já estarão aqui. –fala sorrindo pra ela que retribui.

Algumas horas depois, Marcus examinava alguns papéis em seu escritório, quando Voldemort chega com Salazar.

-Onde esteve meu filho? Fiquei preocupado. –Voldemort fala observando-o.

-Deixe de ser bobo papai, eu já sou bem grandinho e sei me cuidar. –fala se mexendo desconfortável na cadeira.

-O que houve? Está machucado? –Salazar pergunta observando o jeito do neto.

-Só uma gata de unhas grandes, com esse bando de incompetentes a minha volta preciso relaxar um pouco. Estive pensando, isto está um tédio, o que acham de um ataque ao ministério inglês? – fala com um brilho divertido no olhar.

-Acho precipitado. –Salazar fala e Voldemort concorda.

-Ainda não podem conhecer seu rosto, antes você deve estar melhor preparado. –Voldemort fala com um olhar que denuncia segundas intenções.

-Vocês andaram armando alguma coisa nessas três semanas? –pergunta notando o olhar cúmplice dos dois.

-Você sabe do livro dos mortos? –Salazar pergunta a Marcus que parece ficar interessado.

-Mitologia egípcia. –fala dando espaço pro avô continuar.

-Exato. Então, sua missão é conseguir o par e assim conseguir alguns aliados importantíssimos. –Salazar continua e Marcus a cada passo que houve fica mais e mais empolgado.

No passar da semana, Hermione e Gina pouco vêem Richard, mas sempre que podem tentam falar algo sobre Harry, mas não conseguindo chegar a lugar nenhum. Resolvendo então levá-lo a uma reunião da ordem.

-Onde vamos afinal, amor? –pergunta terminando de se vestir.

-Vamos num lugar muito especial, mas só posso entrar em detalhes quando chegar lá. –Hermione fala mantendo o mistério, já pronta pra irem.

-Ok, então como vamos? –pergunta já ficando pronto também.

-Vamos de carro, aí quando terminarmos podemos passear um pouco. –fala animada, fazendo-o abrir um grande e luminoso sorriso.

Chegando à Mansão Black, Hermione mostra um papel pra Richard que lê o endereço da casa, que aparece entre as duas casas trouxas.

-Fidelius? –pergunta pra Hermione, olhando-a com curiosidade.

-Sim, mas você vai entender daqui a pouco. –fala atravessando a rua com ele.

Ao entrar na casa, Richard sente seu coração falhar e depois acelerar loucamente. Hermione o guia pra sala e ele começa a ouvir vozes distantes, as vozes que não sabia, mas pertenciam a ele e Sírius.

-Que lugar é esse? Não gosto daqui. –fala sentindo uma sensação de perda e vazio tomar conta de si.

-Essa é a sede da Ordem da Fênix, sei que não deve estar se sentindo muito bem... muitas pessoas vieram aqui antes de partir pra guerra e dar suas vidas em nome do bem estar de todo mundo bruxo. –fala lembrando dos amigos que perdeu.

-Eu não estou bem... –fala sentindo uma forte dor que começava na nuca e seguia até o centro do cérebro, como se o local estivesse sendo perfurado, milhares de flash’s e vozes povoavam sua mente. Falou com dificuldade e depois de se apoiar no sofá, desmaia.

N/A²: E aí surpeendi vocês? Acho que já sabiam que era o Harry né? Pelo menos agora vocês sabem porque é 3 em 1 o título!

N/A³: Bom nos próximos caps o mistério vai se diluindo e aumenta a ação. AH! Vocês gostaram do D/G? Eu sou escritora de H/H, então se tiver muito ruim vocês falam que eu vou tentar melhorar!

Próxima atualização será PdA e logo depois RH

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2021
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.