FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Estranha cidade


Fic: A Terra dos Esquecidos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

1 – Estranha cidade


A luz do sol entrou na janela do quarto iluminando todo o ambiente. Hermione acordou lentamente acostumando-se com a claridade. Levantou-se devagar apanhando as roupas que na noite anterior foram arrancadas do seu corpo com o desejo mal contido de Rony, que agora dormia calmamente ao seu lado na cama.

Sorriu ao se lembrar dos detalhes da noite, fazia tempo que não via Rony, já que ela havia tido de viajar numa missão que o chefe da sessão de aurores resignou à ele. Teve que ficar três meses sem noticia nenhuma e isso a deixou triste, mas na noite anterior ele havia chegado de surpresa e no meio do jantar a pedido em casamento, e claro que ela aceitou.

Entrou dentro do chuveiro e sentiu a água morna tocar seu corpo, adorava aquela sensação de bem estar. Após alguns minutos sentiu uma mão tocando sua cintura e colando seus corpos. Conhecia muito bem aquele toque, sabia muito bem quem era.

– Você me deixou sozinho na cama... Isso não se faz. – sussurrou próximo ao ouvido e sorrindo ao perceber que Hermione ficou arrepiada.

– Abandonar uma namorada completamente apaixonada por três meses também não se faz... – rebateu, mesmo não conseguindo pensar direito com os beijos que ele distribuía pelo seu pescoço.

– Pensei que houvéssemos superado isso ontem, quando me beijou e me arrastou pro quarto...

– Eu só e-estava... carente... – tentou responder arfando.

– Assim como está agora?

Rony virou Mione de frente pra ele a beijando furiosamente, mostrando-lhe todo o desejo que sentia por ela a cada caricia ardente trocada no momento. Ele prensou-a contra a parede e Hermione percebeu o quanto excitado estava, e ele não a soltava, tocava todo o corpo dela desesperadamente como se fosse a ultima vez que se veriam.

– Tudo isso é saudade? – perguntou Mione maliciosa.

– Você não faz idéia, eu não conseguia ficar nem um dia sem pensar em você e no quão bem me tê-la inteirinha pra mim. – respondeu Ron sem desgrudar os olhos dos seios dela no qual olhava desejosamente.

– Quer me ter agora Ron? – disse fazendo-o olhar nos olhos dela.

– Quero tê-la pra sempre, quero que seja minha pra sempre. – disse desarmando Hermione e fazendo com que ela o olhasse com todo o carinho que tinha.

– Eu já sou sua... Sempre fui...

Ron sorriu diante da declaração e a beijou com mais desejo que antes, viu que as pernas da Mione fraquejaram e apertou mais sua cintura para que ela não caísse. Começou a tocá-la intimamente e ela não conseguindo mais se conter gemia em aprovação, incentivando-o a continuar, querendo cada vez mais. Ele introduzia seu dedo e via com alegria ela arfando. Mas ele também queria ser agradado, assim levou a mão dela até seu membro e sem demora ela também o estimulava.

Percebendo que ela também estava chegando no seu limite ele tirou sua mão dela e a penetrou com violência e sem nenhum pudor. Hermione gostava de vê-lo descontrolado e saber que era ela quem provocava essas sensações nele, se sentia poderosa assim, completamente satisfeita. Sua estocadas eram fortes, as pernas da Mione estavam apoiadas na cintura dele enquanto suas mãos se seguravam no chuveiro.

Hermione chegou no clímax junto com ele e com um gemido quase agonizante, ele saiu de dentro dela colocando-a no chão. Completamente saciado e beijo-a com todo seu carinho olhando na profundidade dos olhos castanhos amendoados dela numa confissão muda que a amava. Terminaram de tomar banho e foram se vestir para irem pra ministério.

~*~*~*~*~*~*~*~*~

A manhã correu depressa para os aurores do ministério, tinha bastantes relatórios pra fazer, mas todos tinham noticias para relatar uns pra os outros, então não foi assim tão monótona. Rony e Harry tiveram que sair mais cedo, Rony encontraria Hermione e Harry parecia que queria tratar de algum assunto com Gina, Ron achou que fosse só uma desculpa pra ficar mais com ela longe das vistas dele, mas preferiu ficar calado, também ele a amava e não teria problema querer ficar sozinho com a namorada, o problema era o que ele queria fazer com a namorada.

Hermione por outro lado tinha muito trabalho pra apresentar, relatórios e mais relatórios pra entregar sobre as ultimas missões prestadas para o ministério, estava começando a achar que auror não era muito com ela, deveria ter escolhido uma profissão com mais cuidado, e não pelo calor do momento.

Queria sair e falar com Gina, mas só a veria no fim de semana, quando fosse À Toca com Ron no aniversário da matriarca da família, Molly Weasley. Sabia que ela não gostava muito do envolvimento de Ron com ela, pois duas semanas depois de comunicar a todos que estava namorando com ela, Ron foi se mudar para o apartamento dela dizendo que não queria ficar mais nem sequer um minuto sem ela novamente. Foi brega, mas foi lindo.

Na primeira noite Mione perdeu a virgindade com ele, e assim foi por todas as outras. Ele nunca perdia tempo, sempre querendo mais e mais, sempre inovando, descobrindo maneiras diferentes de dar prazer.

Pensar nisso não ajudava, Hermione ainda estava no ministério e Ron nem devia estar ali no momento. Disse que precisava fazer algo e a buscaria. Ela teria insistido pra ir com ele se soubesse que ficaria tão entediada lá na frente de tantos papeis e com aquele cheiro de tinta. Uma bruxa morena muito bonita abriu a porta da sala da Mione.

– Oi Mi, o Bryan está te chamando lá sala dele. – Disse Eduarda Pirini, aurora mais jovem do ministério.

– Já vou Duda, você sabe do que se trata? – perguntou.

– Não faço a menor idéia, Mas se eu fosse você, não deixaria um gato daqueles esperando.

– Duda, deixa o Ron ouvir você falando assim, ele odeia quando você insinua que o Bryan tem algum interesse em mim.

– Mas ele tem, e estou pouco me lixando para o que o Ronald Weasley pensa, nunca gostei dele, ele sempre foi muito grosso comigo.

– Também, no meu primeiro dia aqui você praticamente me jogou encimado pobre do Bryan bem na frente dele, ele nunca foi um garoto muito seguro, às vezes ainda acho que ele tem um pouco de medo que eu me interesse por outro.

– Primeiro, eu não sabia que ele era seu namorado, segundo, desde que chegou, Bryan manda olhares reveladores pra você, só você não percebeu ainda, e terceiro, Ronald tem todo o direito te ter ciúmes, você é linda e homens se interessam por você o tempo todo, ele tem mais que ter medo mesmo, quem sabe assim você não larga ele e encontra coisa melhor.

– Eu não vou largar o Ron, eu o amo, e se você se esforçasse só um pouquinho pra conhecê-lo melhor veria a pessoa maravilhosa que ele é.

– Se você diz, vai logo, o chefe te espera.

Hermione realmente não sabia de onde saia tanta implicância, talvez porque ela de um certo modo era parecida com ele, e não enxergava isso. Tinha certeza que eles poderiam ser ótimos amigos. Era só um ceder e parar de encrencar.

– Chamou senhor Roberts? – perguntou formalmente.

– Chamei sim Granger. – Respondeu o moreno de olhos verdes sorrindo amavelmente pra ela – Tenho um serviço pra você. – completou.

– E o que seria?

– Na Irlanda, no interior, existe um vilarejo bem tradicional, se não me engano, ele se chama Black Rose, recebemos comunicados que lá vem ocorrendo pratica de magia avançada e desconhecida.

– Como sabe que é avançada.

– Por que é tão poderoso quanto um avada. Escolhi-te pra dar uma vistoriada na região e descobrir de onde vem todo esse poder, chamarei também o Weasley para o caso, só quero que não misturem sua vida pessoal com o profissional, é muito importante pro departamento de Aurores descobrir que poder é esse e se há possibilidade de ser perigoso.

– Por mim tudo bem, quando partirei?

– Amanha se possível, o mais rápido que puderem. – disse Bryan Roberts num tom serio.

– Quer que eu avise o Ronald, senhor.

– Não será necessário, avisarei quando ele chegar.

O resto da tarde foi amplamente tranqüila, Rony levou Hermione num restaurante maravilhoso no centro da cidade, ela contou sobre a viagem que teriam que fazer e o contrario que ela pensou, ele aceitou ir numa boa sem reclamar nem nada.

O dia seguinte foi meio tenso, tiveram que arrumar as coisas às pressas. Não sabiam quanto tempo ficariam por lá, nem ao certo onde era esse vilarejo. Só sabiam que era na Irlanda. Saíram às 10 da manha por uma chave de portal dentro do ministério. Após uma leve nostalgia e uma sensação de ser sugado para um imenso breu enquanto rodavam, chegaram num bosque e mais a frente dava-se para ver uma cidade pequenina, provavelmente o vilarejo Black Rose. Caminharam por uns dez minutos, tinha muita natureza por onde passavam, e pelo que perceberam, a cidade estava meio parada no tempo.

As casas eram de pedra rústica, apesar de bonitas, via-se claramente que eram antigas. Via-se também cabanas de madeira. O lugar parecia um tanto deserto, com um estranho ar abandonado. Mas tanto Rony quanto Mione via olhos olhando pra eles pelas gretas das janelas. Ronald leu um papel que Bryan tinha dado pra eles e percebeu que era o numero de uma casa. Chegando lá ela mais parecia uma ruína, mas quando entraram viram que era extremamente confortável. Tinha uma lareira aconchegante mais a frente e tudo pintado num tom creme. Só então notaram que a aparência de ruína era uma disfarce pra se encaixarem na cidade.

Por algum motivo, Hermione não tinha um bom pressentimento sobre esse “passeio”.

*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~

espero que tenham gostado

próximo capitulo no sábado, comentem

não se esqueçam da campanha que fiz

quem não viu é só olhar no resumo.

Bjsssssssssss




Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.