FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

36. Desembarque na estação King's


Fic: Por que preciso te amar? - ÚLTIMO CAPITULO FINALMENTE POSTADO


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Oie gente...
bom antes de tudo gostaria de agradecer a todos os comentarios...
a atenção e ao carinho de todos...
Gostaria de agradecer a minha melhor miguxa...
a mione que durante todo o tempo em que estive fazendo a fic... ela me apoiava...
falava as coisas que não gostava...
ria junto comigo em algumas partes enquanto a lia...
muitas coisas escritas nessa fic, foram momentos que aconteceram entre eu e ela...
por issu miguinha...
amu-thi dimais minha linda!!!
A todas as pessoas que deixaram seus comentários aki...
No último capitulo dessa fanfic vou enviar-lhes um e-mail com uma surpresinha ok???
Por issu...
se tiverem amigos que gostem de H/G publiquem minha fic ok???
bjo bjo a todos vocês...
e atéh mais!!!

p.s: desculpa novamente pela demora!!!

.+*+.+*+.+*+.+*+.+*+.+*+.+*+.+*+.+*+.+*+.+*+.+*+.+*+.

Todos os alunos(ainda muito cansados, por causa da ressaca da festa. Uns por terem dançado até tarde e outros, por não conseguirem dormir pelo alto barulho do som e agitação), estavam acordando. Harry e Rony já estavam prontos e esperavam Hermione e Gina descerem até a sala comunal para se reunir a eles.

Hermione e Gina ainda estavam no quarto. Hermione tomando banho e Gina arrumando os cabelos. Estava quase a meia hora tentando fazer um bendito coque quando ouviu alguns Snifs, vindos do banheiro. Preocupada, sem querer acabou soltando o coque e ficou se xingando. Encaminhou-se ao banheiro e lá estava Hermione enfiando as meias nos pés chorando. Gina revirou os olhos mas mesmo assim ajoelhou-se ao lado da amiga, já que a mesma estava sentada em um banquinho marrom escuro.

-Que foi Mione?

- Saudade! – respondeu Mione em tom choroso.

- Saudade do que? – perguntou Gina sem entender mais nada.

- de Hogwarts! Tudo o que eu vivi aqui! Tudo... vai me fazer muita falta!

-Porque você esta falando assim...???? Até parece que nunca mais vai voltar pra ca, nem que seja pra visitar!

- E acho que não vou mesmo! Acho que meus pais n deixariam mais eu voltar pra ca...

- kiridinha da cunhadinha... more... vc esta casado com meu irmão agora.. e bem... eu n penso do mesmo jeito. E u tenho a leve impressão que um dia vc sera muuito feliz AQUI!

-Queria poder acreditar.

-Acredite! – disse Gina parecendo ser muito experiente no assunto.

-Palavras sabias da mestre Gina! – zombou Mione ainda chorando.

As duas caíram na gargalhada.

- ta mas agora chega. Mione coloca seu sapato e vem me ajudar a fazer esse maldito coque.


Harry e Rony não agüentavam mais esperar.

-meu Merlin! Como elas demoram! Parece até que vão se casar! – disse Rony olhando para o chão logo após para Harry que sorria abobado, olhando fixo em uma direção.

Rony seguiu essa direção, e perceber que esse ponto tinha um nome: Gina Weasley. Ele tinha de concordar. Sua irmã estava linda, e a acompanhante também.

Gina havia conseguido fazer o coque, só que deixara alguns fios lhe caindo sobre o rosto.

Seu vestido era provocador. Um rosa bebe meio transparente, causando reações enlouquecedoras em Harry. Seu tamanco era alto, no mínimo uns nove centímetros.

Hermione também estava deslumbrante. Havia alisado os cabelos. Sua blusa era uma tomara-que-caia. Usava uma calça jeans justa ao corpo e uma sandália de salto alto preta. As duas terminaram de descer as escadas, estilo cena de filme. Calmas porem avassaladoras.

Gina encaminhou-se ao lado de Harry. Ele a beijou e logo após sussurrou-lhe ao seu ouvido: Valeu a pena ter esperado!, como se fossem palavrinhas mágicas.

Harry pegou na mão de Gina. Ela segurou a de Hermione, e a mesma, meio assustada, segurou devagar, num toque leve e mágico a mão de Rony. Os dois apenas se entreolharam meio assustados, mas Gina foi mais rápida ao puxar-lhes para frente, em direção a saída da sala.

Já fora do castelo, Gina soltou a mão de harry, e correu ao encontro de Luna, abraçando –a fortemente. Harry e Rony também abraçaram a querida Luna que era só sorrisos.

-Tchau Hermione! Obrigada por tudo o que fez por mim, e por esses dois pestinhas aqui! – disse Luna apertando a orelha de harry e Rony. – E... gina... nos vemos daqui a algum tempo! Desculpem-me qualquer coisa! De verdade! Esse lugar será diferente sem vocês! Hogwarts nunca mais será a mesma! – os cinco começaram a fazer cara de choro, mas logo caíram na risada, abraçando-se.

Harry e Rony abraçaram neville e Simas, e com pouco caso deram um tchau de longe a Dino. Hermione no entanto, não fez questão alguma em cumprimentar suas excelentíssimas colegas de quarta. Lilá e Parvati! Ai como ela as odiava! Parvati por dar em cima de Harry, e Lilá... bem... vocês sabem o porque! De repente do nada, foi como se algo mais forte a afastasse de si, do presente, e a fazesse lembrar-se dos tempos antigos! Ai, como era bom aquele tempo! Em que não precisava preocupar-se com nada, apenas com provas, aula, trabalhos! Primeiro ano em Hogwarts, tudo novo! Tudo diferente! Tudo mágico! Os professores... as aulas... os primeiros feitiços... as primeiras amizades... o primeiro amor! Já estava no último ano... faltava pouquíssimos minutos para deixar Hogwarts... para sempre!

- hermione! – disse uma mão pesada sobre seu ombro.

- Hagrid? Ah!!! – disse a garota o abraçando deixando que as lagrimas escorressem sobre seu rosto. Havia Hagrid também. Um de seus melhores professores, um de seus melhores amigos! Esse sim pode se chamar de GRANDE amigo. Hermione riu, espantando o pensamento –Achei que não viesse me ver!


- E você acha que eu ia perder de dar tchau pra mais excelente aluna que Hogwarts já teve? Achou que eu ia me esquecer de dar tchau pra garotinha que parece que dia atrás, seguia atrás de mim, junto com seus colegas, pela primeira vez que botava os pés dentro de hogwarts? Hein? - falou ele com aquele seu tom de voz grosso e rouco. Hermione não conseguia aceitar que aquele era seu ultimo ano ali. Não sabia como ia ser daqui pra frente! Diferente! Tudo diferente! Assim como foi entrar em Hogwarts, sair sera pior, muito pior!

Gina, falava para Lupin, que logo após o casamento na Toca, era para ele passar alguns dias lá com Tonks! Pelo menos essa era outra que não ia muito com a cara da Fleuma!

Despediram-se de todos os amigos e professores ali presentes. Mas somente Mc Gonagall não estava presente.

Subiram na carruagem. Ao longe uma alta mulher com os cabelos amarrados em um coque, chapéu pontiagudo e vestes negras corria ate eles. Era Mc Gonagall com três grandes embrulhos e fawkes em sua mão.

- ola! – disse a professora meio esbaforida – Antes de partirem gostaria de entregae um presente a cda um de vocês. Este vai a rony!- disse Mc Gonagall pegando o maior embrulho.

Abriu-o no maior entusiasmo. Era um tabuleiro de xadrez vivo de vidro.

- Uauh! – fez Rony, acariciando cada peça.

- este vai a hermione. – disse ela pegando um embrulho, ao que parecia o mais pesado.

- O principal livrp da Historia da Magia de todos os tempos! Ah! Obrigada! – agradeceu Hermione com lágrimas nos olhos.

- este vai para Gina!- disse tirando de seu pescoço um colar em forma de G e com um leão.

- não pense que lhe dei isso apena porque é um G de seu nome, muito menos porque e da grifinoria. Com o tempo saberá o porque.

- Mione coloca pra mim?- disse Gina com o colar na mão.

Ela, no entanto, pegou o colar, colocando alguns fiapos do cabelo de Gina para o lado, e colocou a corrente. Gina segurou com delicadeza o grande G e Mc Gonagall sorriu com lágrimas nos olhos.

- E este é para você Harry! - disse Mc Gonagall tirando Fawkes de seu ombro e colocando no dedo de Harry.
- Fawkes? Pra mim?

- Sim! Era o bem mais precioso de Dumbledore. Tenho certeza de que se ainda estivesse vivo, daria a você.

Não sabia o que falar. Harry estava perplexo. Fawkes era sua. A ave, deu uma leve bicada no ombro de Harry, o que fez os cinco caírem na gargalhada. Fez carinho na barriga, e em instante ela se acalmara fechando os olhinhos.

- Ah Harry... a propósito, quem lhe enviou a foto, fui eu. Dumbledore quando lhe entregou as pulseiras, achou que não devia entrega-las junto com a foto. Achou que seria melhor você mesmo descobrir a quem pertencia as pulseiras antes de tudo. - Harry apenas confirmou com a cabeça.

Os quatro despediram-se de Mc Gonagall e a mesma seguiu castelo adentro. A carruagem levantou vôo, fazendo mione engolir o choro.

- calma Mione! – disse rony pegando na mão da “amiga”. Ao ver o que fizera soltara-lhe.

Depois de um determinado tempo de longa e cansativa viagem, chegaram a estação. Molly e Arthur já encontravam-se la. Desceram todos da carruagem. Harry entregou Fawkes a Colin que tanto queria mostrar a seus pais. Cumprimentou Molly e Arthur.

- harry, agora que já chegamos aqui, que tal nos contar o que você pretende fazer nas férias.Estamos esperando! Chega de mistérios! – disse Hermione.

- Tudo bem, eu conto! Foi assim... é que, resolvi ir morar na casa de meu padrinho!

- Hã? – fizeram mione e rony em uníssono.

- Sirius? – perguntaram Molly e Arthur.

Gina baixou a cabeça e disse baixinho:

- sabia! Tinha certeza! Ultimamente vem pensando bastante em Sirius, não? Sei que você resolveu ir morar la.

- Como é que soube? – perguntou harry espantado, afinal não falara a respeito disso para ninguém.

- Voldmort! È... não façam essas caras de espantados! Foi Voldmort! Ele a algum tempo atrás, estava usufruindo de meus pensamentos. Somente me dei conta quando comecei a ver os seus. Sabia tudo o que pensava Harry, sentia. Tudo!

- porque nunca nos contou? – perguntaram Mione e rony.

- Bem, quanto ao negócio do Voldmort, não queria preocupar ninguém. Sofri sozinha. Afastei-me um pouco de vocês, pra que não percebessem nada. Nenhum comportamento estranho meu. E quanto ao saber o que Harry queria fazer, não contei pra ninguém por dois motivos! Primeiro achei que ele que deveria lhes contar, e segunda, tentava admitir a mim mesma que nada disso iria acontecer... Que ele não iria morar lá! Ou vocês acham que eu ia me casar com ele, sabendo que mesmo assim nunca mais o veria??? Não... Não sou tão burra assim!!! Achei que depois de casados, ele não fosse mais embora... Foi por isso que eu aceitei! Porque queria você do meu lado Harry! Porque achei que você não fosse me abandonar! Mas me enganei não é mesmo... achei que você tivesse um pingo de respeito a mim e que não iria fazer isso comigo!

Os outros presentes ali, tirando Harry, sentiram-se meio acanhados e resolveram retirar-se.

Harry segurou Gina fortemente pelo braço, muito forte, que Gina foi quase capaz de soltar um ruído de dor.

- Agora tudo chegou ao fim! - disse ela entre dentes, com lágrimas nos olhos, mas que não queria deixa-las cair a qualquer custo.

- Ou não... – disse Harry observando a raiva da garota atentamente soltando.

Gina esfregou a vermelhidão de seu braço com uma mão, como se aquilo acalma a dor.

- Não? Achei que agora que você desistisse de tudo, porque você realmente esta desistindo de tudo, nunca mais fossemos nos ver. Ou então, quer dizer que não vai mais pra lá?

- Não Gina! Eu já tomei minha decisão e eu vou ir pra minha casa! A príncipio também achei que nunca mais fosse querer ver qualquer um de vocês, para não coloca-los em risco. Mas percebi com o tempo, que seria impossível, inacreditável, algo que eu nem quero penar, em viver longe de você.- disse Harry limpando uma lágrima do rosto de Gina que acabara de cair.

Queria acreditar em todas as palavras que falara para Gina. Mas volta-la a ver seria quase que imaginável. Estava certo de que mais cedo ou mais tarde morreria. Era melhor ele talvez sumir de vez, do que causar sofrimento aos outros. Já havia arriscado muito a vida de seus melhores amigos.

- Então quer dizer, que vai voltar a me ver?

- Sim!- disse ele novamente enganando a garota, mas mais propriamente dito a si mesmo.- Talvez, demore alguns dias, meses, anos talvez para nos vermos. Mas o importante é que você continue viva e que me ame...eternamente! não importa o tempo que passar gostaria que continuasse me amando, assim como eu te amarei pelo resto dos meus dias!

Gina olhando para o chão respirou fundo, como se quisesse sugar alegria o bastante para conseguir falar com ele de um jeito normal. Retornando o olhar a Harry, seriamente, com apenas um pequeno sorriso forçado no canto dos lábios, disse sem rodeios:

-Você acha que eu ia desistir agora? Depois de 7 anos te amando? Não, claro que não! Afinal o que são mais alçguns aninhos, para quem esperou 5 para realmente ser amada? – perguntou-lhe com os braços cruzados, pe batendo no chão olhando-o atentamente.

Harry sorriu. Como ela havia mudado! Tornara-se uma mulher! E ele nem viu o tempo passar! Percebera o quanto ela era importante, tarde demais.

- Por um momento pensei que fosse dizer não! – disse harry procurando a verdade naqueles olhos azuis.

- Eu sou um anjinho! – disse Gina fazendo cara de Santa

- Disfarçado!

Caíram na gargalhada, nem se importando com os olhares espantados das pessoas que por ali passavam. Ambos relembraram-se dos tempos em que passaram juntos. Harry num ato de angustia, quase que de desespero, abraçou Gina, envolvendo-a em seus braços, fazendo-a parar de rir.

- Harry! Gina! Venham aqui!- gritou Rony ao fundo acenando para os dois.

Soltaram-se e ficaram se olhando por alguns instantes. Ambos angustiados revelaram lagrimas nos olhos.

- te amo!

- Também!

- Harry, Gina... ate quando vão ficar ai? Vamos! – chiou Hermione.

Gina parecendo que havia despertado de um sonho, secou levemente os olhos, limpando as lágrimas que não deixara cair.

Os dois seguiram ao encontro dos outros.

- Tchau Harry! – choramingou Molly o abraçando.

- Até mais Harry! – disse Arthur dando leves tapinhas em suas costas.

- harry querido, seus tios vieram lhe buscar?

- Não! Antes de sair de casa,os avisei que não iria mais voltar! Mesmo que não fosse para minha casa, nunca mais queria pisar na casa dos meus tios!

- Tome cuidado Harry! – disse molly mais uma vez o abraçando, enchendo-o de beijinhos.

- vamos Harry? – perguntou Hermione. – Preciso ir embora com meus pais. Irei voltar pra casa!- falou um pouco triste.

- Achei que você ficar na casa de sua nova família!

Hermione avermelhou-se, rony começou a assoviar, Arthur passou seu braça pelo ombro de Molly, e Gina riu.

- harry! – respondeu a garota nervosa.- irei passar sim alguns dias na casa de Rony, digo dos Weasleys, ah mas quer saber... não te interessa! E você... também não vai passar algum tempo na casa de sua nova família?

Harry parou de rir, gina também. Molly e Arthr soltaram-se e rony parara de assoviar.

Aquela brincadeira não fora nada engraçada. A garota havia ido longe demais.

- Desculpa! Saiu! Foi sem querer! – disse Mione envergonhada. – Harry agora eu realmente preciso ir! Até mais senhora Weasley! Até mais Arthur! Tchau Gininha! – disse Mione abraçando a amiga. – Tchau rony! – despediu-se ela dando-lhe um beijinho.

Enquanto Mione despedia-se, Colin veio correndo até Harry para lhe entregar Fawkes.
Agradeceu-o e saiu correndo.

- Bom, tchau para todos! – disse Harry com fawkes no ombro. Odiava despedidas.

- espera ai! Como assim? E o meu abraço cara?

- O sim desculpe ronikitu! – falou harry debochado. - Tchau Gina!

- Tchau! – respondeu ela de braços cruzados.

- O que? Não acredito? Vocês não vão se beijar? – perguntou Mione indignada.

- vai ser melhor assim! – retrucou Harry.

- Ah sim! - vocês já vão ficar um bom tempo sem nem se quer se ver, e não querem nem se beijar? Isso é o cúmulo! Andem, vamos, se beijem! Eu não tenho todo o tempo do mundo!

- Vai um beijinho só! Não tem problema nenhum! – falou Rony.

- Olha quem fala! – disse Gina encarando o irmão.

- Aff! Gina... fica quieta e beija logo!- disse Mione – Eu to começando a me estressar!

“Grande novidade!” Rony cochichou baixinho, o que não passou despercebido por Gina que estava do seu lado, e que começou a forçar um riso.

Harry e Gina entreolharam-se e por fim, os rostos foram aconchegando-se, formando a forma de um só, como se pertencessem ao mesmo ciclo. Até que encaixaram as bocas, como se tivessem sido feitas uma para a outra.

- Aeee! – gritou Mione –pronto! Até que enfim! Hum... vamos harry?

- Sim!

Soltaram-se. Talvez fosse a ultima vez que se olhassem após um beijo.

- tchau! – despediu-se harry novamente.

Talvez fosse o ultimo tchau.

-Tchau!

Talvez fosse o ultimo diálogo.

Harry tornou a olhar nos olhos de Gina.

Talvez fosse o ultimo olhar.

Afastaram-se. Harry e Mione estavam quase atravessando o muro que dava ao mundo dos trouxas e Harry teve um pensamento.

Talvez fosse o ultimo perto de Gina.


“POR QUE PRECISO TE AMAR?”


Mas antes de atravessar deu uma ultima olhada por todo o corpo de Gina.

Talvez fosse a última vez que se viriam.

Mas de repente Harry se viu parado diante de um muro. Não estava mais olhando para
Gina, mas seu olhar, rosto, pele cabelo, nunca mais sairiam de sua cabeça.

Estava no mundo dos trouxas. Hermione soltou seu braço e correu falar com os pais, voltando-se a Harry.

- Como você vai até a casa de sirius, digo sua casa?

- Não sei! Não tinha pensado nisso!

- Não quer ir comigo? Meus pais o levam!

- Pode ser!

-Certo então, vem!

Estavam já quase chegando na nova casa de harry. Nem Hermione nem ele, não haviam trocado uma palavra sequer. Parecia muito melhor ficar calado. Parecia que a dor poderia diminuir.

- É aqui! – disse Harry fazendo com que o pai da amiga parasse o carro.

- certo então? – perguntou novamente o pai da garota.

- Até logo Harry! – disse hermione com cara e voz de choro, abraçando o amigo.

- Até mais! – disse harry enquanto hermione acariciava Fawkes em seu ombro. – Tchau! – disse ele descendo do carro, levando consigo, Fawkes em seu ombro.

Ao botar os pés dentro de casa percebeu o quão em perigo estava agora. Voldmort, poderia ressurgir novamente a qualquer momento e agora, ele estava mais preparado do que nunca para assim poder mata-lo. Com um baque bateu a porta e lembrou-se que talvez nunca mais fosse feliz, porque talvez nunca mais fosse amar alguém novamente. Tanto quanto ama Gina. Ao lembrar-se dela, gemeu de dor, levando a mão a cicatriz.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.