FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. O Teste de Aparatação.


Fic: Harry Potter e o Poder Escondido (((CAP 9 POSTADO)))


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Harry acordou cedo no dia seguinte, arrumou sua mala, já que não iria ficar mais na Toca, e foi ao banheiro tomar um banho, quando voltou ao quarto Harry viu Rony sentado em sua cama olhando a esmo.

- Que aconteceu? – Perguntou Harry entrando no quarto enxugando a cabeça.

- É que eu não to preparado para o teste. – Disse Rony.

- Claro que ta, você vai se sai melhor do que eu. – Disse Harry, ele sabia que Rony era um pouco ruim em aparatação, mas ele achava que Rony iria passar.

- Valeu. – Disse Rony cabisbaixo.

- Vai tomar um banho e vamos tomar café, Mione deve ta ansiosa para te ver. – Falou Harry, sabia que se ele falasse de Mione o amigo iria se animar, e foi o que aconteceu.

Quando os dois desceram para a cozinha a Srª. Weasley já os esperava, junto de Gina, que quando viu Harry foi correndo abraçar-lhe, e Hermione, que também foi em direção em Rony, e murmurou algo em seu ouvido que o deixou muito feliz, Harry nem queria imaginar o que Hermione disse para Rony.

- Vamos queridos, não querem chegar atrasados não é? – Disse a Srª. Weasley animada.

- Realmente Srª.Weasley, não queremos nos atracar para o teste. – Disse Harry que não estava muito nervoso, pois ele já avia aparatado muitas vezes.

Hermione avia se sentado ao lado de Rony e pegou o jornal para ler, a cada palavra que ela lia sua cara ficava ainda mais surpresa.

- Mione o que aconteceu? – Perguntou Rony.

- Olha isso. – Disse Hermione entregando o jornal a Harry.



HARRY POTTER PODE TER ALGO RELACIONADO COM A MORTE DO EX-DIRETOR DE HOGWARTS ALVO DUMBLEDORE!

Segundo testemunhas, Harry Potter, o Eleito, esteve com Dumbledore antes da morte do Ex-Diretor, segundo testemunhas eles tinham viajado e quando voltaram Dumbledore estava muito enfraquecido e a nossa testemunha não soube disser o porquê de Dumbledore um dos bruxos mais poderosos da atualidade estar tão fraco como estava.

“Quando Dumbledore voltou de sua viajem ele mal conseguia se manter em pé e quando eles aparataram de volta a Hogmeade Dumbledore estava deitado e Potter estava ajoelhado ao seu lado.” Diz nossa testemunha que prefere não se identificar.

Em que lado será que o Eleito realmente está? O que ele e Dumbledore foram fazer para que Dumbledore voltasse tão fraco? Essas são perguntas que somente o jovem Potter poderá responder.

Rita Skeeter

- Não acredito que ela escreveu isso! – Disse GIna átona. – Depois de tanto que Harry fez pelo nosso mundo, quem ela pensa que é para falar assim de Harry?

- Mione, ela não estava presa com você? – Perguntou Harry.

- Não, eu a soltei depois que ela te entrevistou. – Disse Hermione. – Desculpa.

- Tudo bem. – Disse Harry um pouco bravo, porem, aparentando, estar calmo. – Você não tem o que se desculpar.

- Aquela escritora de segunda, não serve para nada mesmo. – Disse Srª. Weasley servindo o café.

- Tudo bem, hoje eu falo com o ministro sobre isso. – Disse Harry pegando ovos fritos e um suco de abóbora.

- Vamos logo meninos, se não vocês se atrasarão. – Disse a Srª. Weasley.

- Calma mãe. – Disse Rony.

- Mas já são 8 e 50. – Disse a Srª. Weasley se irritando.

- E como que a gente vai? – Perguntou Harry.

- Pó de Flu. – Disse Rony.

Assim que eles terminaram de tomar seus cafés da manhã, eles foram para a lareira da Toca e jogando o pó gritaram “Ministério da Magia”, Harry sentiu aquela sensação horrível de estar rodopiando e vendo um monte de lareiras, até que apareceu na lareira do Átrio do Ministério. O Átrio estava o mesmo desde sua última visita, porem, estava lotado, avia muitos bruxos e bruxas por toda a parte.

- Por que o ministério ta tão lotado? – Perguntou Harry a Rony que acabava de sair da lareira.

- Não sei, será que é para o teste de aparatação? – Perguntou Rony.

- Acho que não, a maioria fez o teste junto com você e a Mione. – Disse Harry tentando passar entre os bruxos para poder chegar ao balcão de informações.

- Oi, eu preciso saber onde será realizado o teste de aparatação. – Disse Harry a um atendente baixinho.

- Seu nome, por favor? – Perguntou o bruxo que estava distraído.

- Harry Potter. – Disse Harry baixinho para que somente o bruxo pudesse ouvir.

- Sr. Potter, o teste será realizado no nível 6, departamento de transportes mágicos. – Disse o bruxo entendendo que Harry não queria ser visto. – E senhor, é verdade que o senhor esteve envolvido na morte de Dumbledore?

- Não. – Disse Harry seco e saindo para os elevadores, mas antes eles teveram de ir ao segurança.

- Sua varinha, por favor. – Disse um bruxo mal barbeado de vestes azul-pavão. Harry entregou sua varinha para o segurança que a pegou e largou-a em cima de um instrumento de latão, que lembrava uma balança de um único prato. O objeto começou a vibrar e uma tira fina de pergaminho foi saindo instantaneamente de uma ranhura na base, o bruxo destacou-a e leu seu conteúdo.

- Vinte e oito dentímetros, cerne de pena de fênix, em uso há seis anos, correto?

- Sim. – Respondeu Harry tentando ser calmo.

- Fico com ela. – Disse o bruxo, colocando a tira de pergaminho em um pequeno espeto de latão. – Pegue de volta na saída. – Acrescentou. E mesmo vez com Rony.

- Por que eles têm de ficar com a nossa varinha? – Perguntou Harry. – Ainda mais nesses tempos.

- Eu não sei, acho que é para nos não atacarmos ninguém. – Disse Rony rindo.

Eles entraram em um elevador lotado, eles ficaram espremidos a lateral do elevador, Harry pode observar vários memorandos sobrevoando suas cabeças. Vários bruxos o encaravam com certa curiosidade. Deve ser por causa do artigo de hoje de manhã. – Pensou Harry. As grades tornaram a fechar e com um estrondo o elevador subiu lentamente, enquanto uma voz tranqüila de mulher, que Harry já ouvira na cabine telefônica, começou a falar:

“Nível sete, Departamento de Jogos e Esportes Mágicos, que inclui a Sede das Ligas Britânicas e Irlandesa de Quadribol, o Clube de Bexiga Oficial e a Seção de Patentes Absurdas.”

As portas do elevador se abriram. Harry deu uma olhada rápida no corredor de aspecto sujo, onde havia vários cartazes de times de quadribol pregados tortos nas paredes. Três bruxos desceram do elevador, que se tornou a se fechar e a subir lentamente. A voz feminina voltou a falar:

“Nível seis, Departamento de Transportes Mágicos, que inclui a Autoridade da Rede de Flú, o Controle de Aferição de Vassouras, a Seção de Chaves de Portais e o Centro de Testes de Aparatação.”

Mais uma vez as portas do elevador se abriram e Harry, Rony e mais outros bruxos que Harry não conhecia, desceram junto com alguns memorandos. Era um corredor de pedras que lembravam os de Hogwarts, só que mais limpos.

- Ta chegando à hora Harry. – Disse Rony um pouco nervoso.

- Fica tranqüilo, você vai passa. – Disse Harry pra encoraja o amigo.

Eles foram andando junto com o outro grupinho de pessoas que desceram junto com eles, parecia que eles também iriam fazer o teste. Eles viraram em um outro corredor igual ao anterior, e viram uma placa.

TESTES DE APARATAÇÃO!

E embaixo desta placa uma porta dupla de madeira, eles entraram junto do outro grupinho e viram uma sala não muito grande com alguns bruxos sentados em poltronas e outros que andavam de um lado para o outros. Harry e Rony viram Neville que estava sentado em uma poltrona olhando os pés.

- Olha lá o Neville. – Disse Harry para Rony.

- Vamos até lá. – Disse Rony.

- E Neville, beleza? – Disse Harry.

- Oi, beleza e com vocês? – Disse Neville se levantando. Neville estava mais alto, mais corpulento, muito diferente de quando Harry o vira em Hogwarts.

- Na mesma. – Disse Rony cumprimentando o amigo. – Você sabia que Hogwarts vai re-abrir?

- Não, è sério? – Perguntou Neville.

- Sim, e a AD vai ajuda na defesa. – Respondeu Harry, vendo que Neville ficara muito feliz com a noticia.

- Então quer disser que a AD vai re-abrir também? – Perguntou Neville. Mais este não soube a resposta, pois um homem baixo, gordo, careca e com um bigode, que lembrava o tio Valter, entrou na sala.

- Hoje vocês farão o teste de aparatação, quando eu chamar seus nomes entrem nesta sala. – Disse o bruxo apontando para uma portinha. – Longbottom, Neville. – Disse o bruxo. Neville se levantou e andou em direção a porta e entrou. Mais ou menos 10 minutos depois Neville aparatou na sala novamente e o bruxo entregou um passe verde a ele.

- Bom agora eu tenho de ir, minha avó está me esperando. – Disse Neville. – Boa sorte. – E aparatou.

Depois de uns 30 minutos, quando uma menina aparatou na sala, o bruxo chamou mais uma pessoa.

- Weasley, Rony. – Disse o bruxo, Rony se levantou da cadeira olhou para Harry, que lhe deu um sinal de tudo bem, e foi para a sala, depois de um tempo Rony volta à sala aparatando, ele estava muito feliz, e o bruxo entregou um passe verde a ele. – Potter, Harry. – Disse o bruxo, quando ele disse todos olharam em volta para ver se Harry Potter estava mesmo naquela sala, Harry foi andando em direção ao bruxo, todos estavam nervosos demais para ver que Harry estava na sala, só depois que o bruxo o chamou que os outros perceberam, e eles não paravam que conversar entre si e olhando para Harry.

Harry entrou na sala e viu uma sala mais ou menos do tamanho da outra, parecia uma das salas de aula de Hogwarts, no centro da sala havia três círculos, o bruxo entrou na sala e pegou uma prancheta.

- O senhor terá de aparatar em cada um desses círculos e depois para a sala onde estava. – Disse o bruxo. – Pode começa quando quiser.

Harry olha para o primeiro circulo e visualizou em sua mente e aparatou, ele agora estava dentro do circulo, ele olhou para o segundo circulo e igualmente o primeiro aparatou, ele estava dentro do segundo circulo, ele olhou para o terceiro circulo e igualmente nos dois anteriores ele aparatou, estava dentro do terceiro circulo.

- Muito bem Sr. Potter. Agora aparate para a sala ode estava. – Disse o bruxo saindo pela porta. Harry imaginou a sala onde estava e igualmente aparatou aparecendo no meio do salão. – Muito bem senhor, tome aqui sua carteira de aprovado. Mas antes de ir embora, o ministro me pediu para que o senhor fosse a sala dele que ele quer lhe falar.

- Em que andar é a sala do ministro? – Perguntou Harry.

- Nível 1. – Disse o bruxo se virando e chamando a próxima pessoa a fazer u teste.

- Vamos Rony! – Perguntou Harry a Rony que estava sentado em uma poltrona.

- Vamos. – Disse se levantando e indo com Harry em direção aos elevadores.

Eles entraram no elevador e foram subindo ate o nível 1, mas Rony decidiu ir ver seu pai por isso desceu no nível 2. Harry desceu no nível 1, era um corredor muito bonito, todo branco e com quadros que deviam ser dos ex-ministros, ao final do corredor avia uma porta muito bonita e Harry decidiu bater à porta antes de entrar.

- Entre. – Disse a voz do ministro. Harry entrou e viu uma sala muito grande e muito bonita, com muitos retratos, uma fonte ao meio, um bonito tapete no chão, uma mesinha de madeira ao centro e vários armários cobrindo a parede a trás da mesa do ministro. – Oh Harry, que bom que você veio.

- Bom dia ministro. – Disse Harry educadamente.

- Sente-se Harry. – Disse o ministro apontando para uma à frente de sua mesa. – Aceita? – Perguntou o ministro oferecendo chá à Harry.

- Não, obrigado. – Disse Harry. – Senhor ministro, por que o senhor me chamou?

- Te chamei Harry, para lhe entregar algo de seus pais. – Disse o ministro indo à direção a um dos armários e abrindo uma gaveta. – Era para Dumbledore lhe entregar, porem ele me pediu para lhe entregar caso acontecesse algo com ele, e disse que era para lhe entregar quando você fosse maior de idade. – E entregou a Harry um livro velho escrito à capa à palavra “Gryffindor”, família.

- Senhor o que tem dentro deste livro? – Perguntou Harry olhando o livro de todos os ângulos.

- Dumbledore não me disse muita coisa, só que ai tem a arvore genealógica de sua família e como se fosse um diário de seus ancestrais. – Disse o ministro. – Ele só pode ser aberto por alguém que tem o sangue de sua família, e também este livro, para mim, não tem nada escrito tanto na capa como atrás.

- Obrigado, senhor. – Disse Harry. – Mas, senhor, creio que o senhor viu a noticia que o profeta diário postou hoje. Por que eles fizeram isso comigo? – Disse Harry mudando de assunto.

- Não sei Harry. – Mentiu o ministro. – Mas volte aqui mais vezes para podermos conversar, sabe, você pensou bem naquilo que eu lhe pedi no final de seu ano letivo? – Perguntou.

- Minha resposta continua a mesma. – Disse Harry se virando e indo à direção a porta.

- Tem certeza Harry? - Insistiu o ministro.

- Sim, minha opinião não é facilmente mudada. – Disse Harry seco e cortando o ministro. – Agora se o senhor me der licença. – Disse Harry abrindo a porta para ir embora.

- Aonde o senhor vai? – Perguntou o ministro.

- Não é de seu interesse ministro. – Disse Harry. – Agora, até mais ver. – E fechou a porta.

Harry seguiu pelo corredor entrou no elevador e foi até a sala do Sr. Weasley, que estava com Rony.

- Oi Sr. Weasley, tudo bem? – Perguntou Harry cumprimentando o Sr. Weasley.

- Olá Harry, eu estou bem e você? – Perguntou o Sr. Weasley.

- Bem. – Disse Harry olhando para um relógio em cima da mesa do Sr. Weasley, que já marcava 11h30min. – Acho melhor a gente i indo para sua casa Rony.

- É verdade. – Disse Rony também olhando para o relógio. – Até mais pai.

- Até. – Respondeu o Sr. Weasley. – Até Harry.

- Até. – Respondeu Harry saindo da sala do Sr. Weasley. – Vamos ate o átrio para aparatar. – Disse para Rony.

- Vamos. – Disse Rony.

Eles entraram no elevador, Harry novamente estava sendo observado pelos bruxos que estavam dentro. Eles desceram no Átrio, Harry e Rony pegaram suas varinhas e aparataram. Eles disparataram no jardim da Toca, e Harry pode ver o movimento dentro da casa. Eles foram andando e bateram na porta, a Srª. Weasley atendeu e eles entraram.

- Como foram no teste? – Perguntou a Srª. Weasley, depois de abraçar os dois.

- Passamos. – Disse Rony contente.

- Harry que livro é este em sua mão? – Perguntou a Srª. Weasley desconfiada, mas antes que Harry pudesse responder ouviu Gina.

- HARRYYYY! – Disse ela correndo e dando um beijo em Harry.

- Como foram no teste? – Perguntou Hermione depois de beijar Rony.


- Passamos. – Disse mais uma vez Rony.

- E que livro é este em sua mão Harry? – Perguntou Gina.

- Um livro que o ministro me entregou. – Disse Harry. – Nele tem a minha arvore genealógica.

- Que legal. – Disse Gina. – Posso ver?

- Só eu posso, foguinho. – Disse Harry. – Somente quem é o herdeiro pode ver o que tem dentro do livro.

- Vamos almoçar? – Perguntou a Srª. Weasley que estava atenta a conversa.

- Vamos. – Disseram todos.

Assim foi eles comeram, depois foram para os jardins da Toca, e ficaram namorando, até que Harry deve que sair.

- Agora eu tenho de ir a Hogwarts. – Disse.

- Espero que eles te tratem bem lá. – Disse Gina.

- Eu acho que não. – Disse Harry. – Eles não gostam de nos.

E ele foi para o quarto de Rony, pegar suas malas, que já estavam prontas, se arrumar e desceu para a sala, onde quase todos os Weasley’s estavam, não estava Percy, o Sr. Weasley, Gui e Carlinhos.

- Bom agora eu terei de ir. – Disse Harry.

- Até o inicio das aulas. – Disse Rony e Hermione.

- Até. – Disse Harry. – Espero vê-los em Hogwarts para ajudar na defesa, se vocês não forem abrir a genialidades. – Disse Harry virando-se para Fred e Jorge.

- Pode deixar. – Disseram eles. – Até mais Harry.

- Até. – Disse Harry, agora se virando para Gina que estava cabisbaixa. – Agora eu terei de ir Gi. – Disse Harry.

- Até Hogwarts. – Disse ela.

- Espero vê-la feliz quando eu voltar. – Disse ele com um sorriso no rosto.

- Tudo bem. – Disse ela beijando-o. – Até mais lindo.

- Até foguinho. – Disse Harry se virando para a Srª. Weasley. – Obrigado por me abrigar aqui Srª. Weasley.

- Não foi nada querido. – Disse ela com lagrimas nos olhos. – Espero te ver inteiro quando voltar.

- Pode deixar. – Disse Harry, e a Srª. Weasley o abraçou com um abraço quebra costela.

- Até mais tarde. – Disse Harry no jardim e aparatando. Gina avia ficado olhando onde seu amor tinha aparatado.

- Agora eu só o verei em Hogwarts. – Pensou Gina.



N.A.: AE GALERA EU IRIA POSTA U CAP COM U TREINAMENTO MAIS IA FIK MTO GRANDE O CAP AI EU RESOLVI FEZ EM OUTRO....JA TAH EM ANDAMENTO E ACHO Q SOH VOH POSTA NU PROXIMO FDS......VLW GALERA.....COMENTEM....

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.