FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. Epílogo


Fic: Como Quando Onde


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Epílogo


-Ola Andrômeda! Cumprimentou Harry entrando na casa da mulher
-Oi Harry – Falou a mulher nitidamente envelhecida
-Como é que você esta?? Perguntou ele preocupado, com o tempo de convivência já a via com um carinho enorme.
-To bem sim meu querido, afinal o Teddy ocupa bem o meu tempo – Falou Andrômeda com um meio sorriso.
-E cadê ele?? Perguntou o moreno, já havia passado seis meses do fim da guerra e mesmo com o tempo apertado sempre ia ver o afilhado.
-Acabou de sair para visitar um amiginho – Informou Andrômeda sorrindo.
-Eu devia ter te perguntado antes de vim ate aqui! Comentou Harry.
-Harry, eu tenho uma coisa que talvez você queira ver, siga-me! Pediu a senhora subindo as escadas e chegando a um quarto da casa, quando entraram no quanto ela apontou para uma caixa – Era do Remus, nela tem muitas coisas dos marotos, talvez você queira ver.
-Posso?? Perguntou Harry nitidamente curioso.
-Claro!! Falou Andrômeda em tom materno saindo do quarto.
Harry caminhou ate a caixa e abriu cauteloso, a primeira foto que encontrou era uma de Remus, Tonks e Teddy todos sorrindo e pelo jeito tinha sido tirado pouco antes da morte dos dois e ao notar isso Harry não pode deixar de sentir um aperto no coração.
Ele depositou a foto cuidadosamente na cama e pode notar uma carta que tinha aparecia de ser extremamente nova

Oi Remie,

Como vai meu querido amigo?? Decidiu me deixar sem noticias?? Olha que eu fico com raiva hein??
Bom, como você não me escreve a Lisa me informou das novidades, meus parabéns pelo casamento Remie, finalmente alguém conseguiu fazer você parar com essa mania de “eu sou um Lobisomem e não mereço ninguém” ¬¬
Olhe Sr. Lupin eu quero conhecer pessoalmente essa menina que ta te fazendo feliz...
Bom, agora que o Josh (meu marido) morreu eu decidi que vou morar com a Lisa, a Marie agora ta com sete anos, estudando em escola trouxa, mas ainda bem que ela ta pertinho de mim.
Bom Sr. Lupin espero que mande noticias, pode mandar a coruja pra nova casa da Lisa ta??

Saudades

Jane


O menino não pode deixar de ficar com duvidas na cabeça, afinal nunca tinha escutado falar de ninguém citado na carta, mas parecia conhecer bem seu antigo professor.
Quando colocou a carta junto com a foto encontrou outra carta em cima de um caderno vermelho com as iniciais L.E. gravados na capa, primeiro decidiu ler a carta.

Ola Aluado,

Como é que ta amigão?? Já parou de fuçar as Artes das trevas?? Eu ainda vou te ver como professor de DCAT do Harry, e olha que ele ainda nem nasceu.
Mas já to vendo que ele vai ser um marotinho, mesmo dentro da barriga da mãe já é mais que chatinho, a Lily ta me fazendo ir para todo canto para suprir os desejos malucos dela, da última vez ela me obrigou a ir à Alemanha comprar barrinhas de chocolate que só eram vendidas lá “você quer mesmo que o Harry nasça com cara de barrinha de chocolate?” Espero que esse piralhinho nasça minha cara, ou seja, lindo de morrer, e sem falar que eu to em abstinência!! “eu não quero que meu bebe nasça traumatizado” ¬¬ mereço??
O Almofadinha morre de rir da minha desgraça, só espero que quando a Lisa ficar grávida seja ainda pior *sorriso maquiavélico*
Aluado, vim aqui pedir a sua ajuda. Dentro do envelope também esta o antigo diário da Lílian, sei que você vai zoada, mas a curiosidade Potter não me deixa. Eu tentei abrir com um feitiço e perdi as primeiras paginas daí o Almofadinha tentou e perdeu mais algumas, então tive que recorrer ao maroto mais inteligente antes que acabe as paginas.
Dá pra você me ajudar?? A Lily não vai notar, ela ta escrevendo sobre a emoção de ser mãe em outro ¬¬
Bom amigo, minha ruivinha mandou lhe intimar para passar o Natal aqui em casa e a de você se não vier e trás o diário ta??

Saudades

James Pontas Potter


Harry sorria com a carta, mas não pode deixar de sentir as lágrimas descendo pelo seu rosto, tinha uma visão do seu pai adolescente não de um homem feito, pela carta pode perceber o carinho que seu pai tinha por sua mãe e não pode deixar de se divertir com a história do diário. Ao reler a carta notou o uso do nome “Lisa” relacionado ao seu padrinho e pode sentir a “curiosidade Potter” tomando conta de si.
Depositou a carta com carinho na cama e voltou sua atenção para o caderno, ao abrir descobriu que Remus tinha feito o que seu pai havia pedido, mas gostaria de saber por que ele ainda estaria ali, mas logo começou a ler.

[b](N/a: Gente ele leu o cap final da fic ta??)[/b]

Se a pergunta que aparecia na sua cabeça era como aquele diário ainda estava ali, foi sumindo a cada palavra que lia no diário, a primeira coisa que vez foi admirar novamente a caligrafia da mãe e depois farias perguntas começaram a aparecer, mas do que nunca ficou se perguntando quem seria essa Lisa, já que pelo que entendeu ela supostamente havia casado com seu padrinho, também se perguntava quem seria Jane e qual seria essa história da biblioteca??
Logo depositou o diário junto com as outras coisas e continuou a fuçar o que mais teria na caixa encontrou a mesma foto que havia no quarto de Sirius só que em menor tamanho, a segunda foto não era dos quatro marotos e sim por três casais, sorriu ao ver seu pai roubando um beijo de sua mãe e logo sua atenção foi para os outros dois casais, olhou com curiosidade a loirinha que usava a mão como microfone e depois rindo dava um leve beijo num Remus adolescente incrivelmente corado, depois olhou para a morena que estava sendo abraçada pelo seu padrinho, ela sorria abertamente enquanto Sirius fazia uma cara falsamente emburrado.
Harry virou a foto e leu na bela caligrafia de Remus:

Lílian, James, Lisa, Sirius, Jane e eu

*Então a Lisa é a morena e a loira é Jane...são realmente lindas* pensou Harry depositando a foto em cima do diário. Ao olhar pela caixa Harry encontrou muitas outras fotos com os três casais muitas vezes acompanhados pelo rato traidor (Ler-se Peter) e muitas só o Remus e a Jane, então encontrou outra carta que parecia ser tão velha quanto à to seu pai, a caligrafia fez parecer que havia sido escrita às presas.

Remus,

Eles não podem acreditar nisso! Não podem! Nem você pode acreditar...o Sirius nunca, nunca faria isso.
Ai meu Merlin, eu não posso eu não quero acreditar que a Lily e o Jay morreram *mancha de lágrima*
E o Harry? Como ele vai ficar?? Um bebe destruiu o Voldemort!
Mas o ministério não deixou que eu me aproximasse dele, você quer saber por quê?? Eu vou te contar...
Eu fui defender ele. O que eles queriam?? Que eu acreditasse que o Sirius tivesse entregado o James e logo depois matado aqueles trouxas e o Peter?? Pra mim foi tudo armação, afinal qual era mesmo a forma animaga do Peter? Um rato
Eu falei isso para o ministério e sabe o que eles disseram que eu era louca e o Dumbledore sem querer ajudou eles ao dizer que não achava Peter suficientemente esperto para se tornar um animago e agora eu vou ter que sair do país, eles queriam me internar para tratamento de choque no St. Mungus.
Não vou nem poder cuidar do Harry, algo que uma quase madrinha deveria fazer...
Estou partindo, eles não deixaram nem me despedir do Sirius e eu espero que você também não tenha acreditado nessa história, eu sei que o meu amor esta em Azkaban injustamente e como eu falei à cima espero que você também não tenha acreditado, afinal ele é Sirius Black, o Almofadinha, o maroto mais convencido...o meu maroto *mancha de lágrima*
Hoje eu parto para os EUA, a Jane me aconselhou a usar meu nome de solteira já eu estamos em um momento pós-guerra e o Sirius é teoricamente um assassino seria perigoso para mim segundo ela.
Mando uma carta de lá pra você saber meu endereço e eu peço que se acontecer alguma coisa em relação a prisão do Sirius você me avisa rapidamente

Com carinho

Lisa Black


Harry não conhecia a Lisa, mas pode sentir o afeto por ela aumentar, ela nem por um segundo duvidou do seu padrinho e isso fez ele querer muito conhecê-la.
Havia mais fotos de Remus, Sirius e a ontem atual, dos marotos e do seu ex-professor e Tonks. Depois encontrou outra carta, essa parecendo mais nova.

Ola Remus,

Depois de todos esses anos finalmente uma boa noticia...finalmente, finalmente Remus.
Agora que ele fugiu vai poder provar que ele é inocente, por mim eu já estava ai de volta a Londres, mas o ministério ta me seguindo acha que ele vai vim ver a esposa, coitados, tão iludidos...o Sirius não sabe onde eu estou e mesmo que soubesse ele tomaria os devidos cuidados, mas eu sei que ele primeiro vai ver o Harry isso pra mim é mais claro que tudo.
Só espero que o menino saiba que ele é inocente.
Ah já ia esquecendo, parabéns por ter se tornado professor de DCAT, o James e o Sirius tinham razão você realmente se tornou mestre do Harry.
Não se preocupe, tomei as devidas precauções para essa carta chegar à segurança em suas mãos, fui ontem visitar minha afilhada (filha de Jane) e pedi para entregá-la a você.
Aluado, eu não sei quando vou poder estar em Londres, mas se você vir o Sirius dê a ele meu endereço e diga que quando for seguro eu irei para ai e que ainda o amo muito e que ainda espero por ele.

Saudades

Lisa Black


Harry percebeu sem dificuldade que aquela carta tinha sido escrita por Lisa quando estava no seu terceiro ano e ficou extremamente comovido com a felicidade que ela expressava e se pegou imaginando como tinha sido a reação dela quando o seu padrinho morreu.
Ele logo encontrou outra carta e já esperava encontrar a letra de Lisa, mas sentiu uma leve e repentina alegria lhe contagiar quando reconheceu a caligrafia do padrinho.

Ola Aluado,

Sei que poderia esperar ate você chegar aqui na ordem para te contar, mas eu não consigo esperar tanto, meu espírito maroto não deixa.
Desde que eu fugi, após aquele ano de obsessão para matar o Peter eu tive bastante tempo pra lembrar do passado sem me preocupar se a lembrança era feliz ou não e logo minha mente foi em direção a ela, tanto tempo que eu não podia ao menos pensar nela, já que tudo que vivi ao seu lado foram os momentos mais felizes da minha vida, então de repente ela se materializa na minha frente.

Flashback

Eu estava no meu quanto aqui na ordem olhando fotos antigas, dos marotos, do Harry e a última da Lisa.
-Pelo jeito você deixou a barba crescer!
Mesmo de costas eu sabia de quem era aquela voz, eu esperei 14 anos para escutá-la novamente, virei e vi que a menina da foto havia se tornado uma bela mulher, os mesmos cabelos negros cacheados, os olhos azuis misteriosos, fitei cada detalhe do seu corpo ate que meus olhos foram para a sua mão esquerda e lá continuava como se nunca estivesse saído dali, a aliança do nosso casamento.
-Você achava mesmo que eu tiraria do meu dedo? Perguntou Lisa que seguia me olhar ate a sua mão.
-Você ta linda! Falei depois de alguns segundos nos encarando
Ela não respondeu ao meu comentário, apenas correu ate mim e me abraçou, o perfume dela havia mudado, mas continuava inebriante.
-Eu esperei tanto por isso, ter você aqui perto de mim...eu senti tanto sua falta meu amor! Falou Lisa num fôlego só enquanto com certa dificuldade se afastava de mim.
-Toma – Falou ela me entregando a minha aliança – Não quero que ninguém olhe para o meu maroto.
-Você esperou mesmo por mim?? Perguntei hesitante esperando uma negação, mas rezando por um “sim”, mesmo sendo extremamente egoísmo da minha parte eu não podia imaginá-la nos braços de outro.
-Mesmo sendo loucura, eu esperei não me imaginava sendo tocada por ninguém alem de você – Respondeu ela e não consegui conter o sorriso – Você já viu o Harry??
-Já, ele é um menino adorável, me salvou no ano retrasado...ele parece tanto com o James, fisicamente e mentalmente – Respondi – Porque você demorou tanto pra vim aqui?? Você sabia que eu não podia sair.
-O ministério tava me seguindo, achavam que você iria me procurar – Respondeu ela com um tom em misto de sarcasmo, desapontamento, amargura e tristeza – Só pude vim agora sem levantar suspeita, fui transferida.
-Desculpa por não ter ido te ver, eu não pude... – Comecei encarando o chão, pra mim era impossível olhar para aqueles olhos azuis.
-Você pela primeira vez não teve culpa – Falou Lisa e pelo tom parecia estar se segurando para não chorar – Mas eu to aqui não to? Porque a gente não aproveita essa segunda chance?? Perguntou Lisa e em resposta eu a puxei de encontro a mim e a beijei.

Fim do Flashback

Bom meu amigo o relato acaba por aqui pra você *sorriso maroto*, ela acabou de sair pra resolver umas coisas no St. Mungus, mas volta mais tarde.
Sabe eu tava pensando, sim Aluado eu penso, quando chegar as férias de verão eu vou finalmente apresentá-la ao Harry, eu acho que ele vai gostar da Lisa...e quem sabe quando Voldemort se mostrar eu possa provar a minha inocência ele possa morar comigo e com a Lisa, eu propus isso a ela e a Lisa ficou super animada, disse que queria muito conhecer o Harry.
Bom espero que você volte logo, se não pra mim ver pra ver minha querida priminha hehehehehe

Saudades

Sirius Almofadinha Black


Harry sorriu melancólico, apesar dos ano que se passaram sentia uma falta imensa do seu padrinho, pelo menos eles haviam se encontrado, se amado...não deixou de notar que tanto Sirius quanto seu pai haviam começado e terminado a carta de formas parecidas.
Depois da carta do seu padrinho ele encontrou uma última carta com cuidado ele leu

Remus,

Essa provavelmente será minha última carta falando disso.
É estranho pensar que ele partiu dessa vez sem volta.
Eu fiz o ministério se retratar oficialmente e publicamente em relação à inocência dele, mas pedi para não pronunciarem o meu nome, afinal temo um pouco pela minha vida, nunca fui muito querida por mais que a metade dos comensais.
Quero te dar uma noticia, ele partiu, mas deixou parte dele comigo...eu to grávida e isso me ajudou a manter a sanidade.
A partir de agora vou me mudar para uma cidade no interior e cuidar do meu filho.
Na segunda pagina to deixando o meu novo endereço.

Com carinho

Lisa Black


Harry gelou, seu padrinho havia deixado um descendente...
Guardou tudo na caixa e desceu com ela embaixo do braço.
-Nem precisa pedir...pode ficar com ela, contudo você é que vai responder qualquer pergunta do Teddy sobre os marotos – Falou Andrômeda sorrindo maternalmente
-Brigado! Diz ao Teddy que eu passei aqui! Pediu Harry abraçando a mulher e saindo para o jardim, mentalizou o endereço que estava na segunda pagina e ao terminar a aparatação ele se deparou com uma casa de tamanho médio e muito bonita.
-Sabia te ocê é muito palecido tum o amigo do tatai – Falou uma voz e quando Harry olhou para baixo não pode evitar o choque (N/a: Gente os erros na fala lógico que foram propositais para tentar imitar a fala de uma criança de dois anos)
O menino tinha quase três anos, cabelos pretos e olhos levemente mais claros que o do seu padrinho, tinha um sorriso que faltava alguns dentes, mas esse fato não minimizava o brilho que aquele sorriso dava no rosto da criança.
-CARLOS ALAN BLACK!! Quantas vezes eu já não mandei você parar de falar com estranhos?? Perguntou uma bela mulher saindo da casa com as mãos na cintura (N/a: Gente eu sei que a criatividade viajou com passagem só de ida nessa do nome, mas eu não resisti em colocar o nome do filhinho do Sirius de Carlos em lembrança da ESLVNE)
-Ai Lisa não briga com o coitadinho!! Falou uma loura saindo da casa também.
-Ah nanai! É te ele é palecido tum o homem da fotu da senhola – Disse o menino fazendo bico e correndo animado para dentro da casa antes que a mãe brigasse.
-Ai meu Merlin!! Harry Potter! Falou Lisa o fitando espantada.
-Bem que o Remie disse que era como se tivesse olhando para o Jay, e os olhos com o mesmo brilho da Lily – Comentou Jane sorrindo, Harry já escutará aquele comentário milhares de vezes, mas aquele foi diferente.
-Vocês são Lisa e Jane não é?? Perguntou Harry as olhando curioso
-Somos sim, e se você esta aqui deve saber quem somos! Falou Lisa sorrindo saudosista
-Mais ou menos – Confessou o moreno corando
-Porque você não entra?? Temos muito que conversar! Disse Jane sorrindo
-Muito, muito mesmo! Falou Harry acompanhado pelas duas mulheres entrando na casa

Fim

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.