FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Terceiro Capítulo.


Fic: Marotos - Nem Tudo é o que parece ser...Primeira Temporada


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

~~>Terceiro Capítulo.
“Fofocas duram três milésimos de segundo para se espalhar.”

A noite estrelada foi dando espaço para o sol nascer, por entre as janelas dos dormitórios os primeiros raios de sol tocavam a pele dos alunos adormecidos, fazendo-os, aos poucos, irem acordando e se arrumando.
Mal havia começado o café da manhã já era possível ouvir alunos murmurando algo, algo que não deveria estar sendo murmurado por ninguém.
- Verdade que o Sirius ficou com a estranha da Elisa durante uma detenção?! – Perguntou uma garota da Lufa-Lufa com ciúmes.
- Me disseram que os dois estão namorando agora...- Respondeu uma menina da Corvinal.
- Não...eles nem ficaram...- Disse uma garota loira da Sonserina.
- Eu ouvi dizer que eles se beijaram durante uma partida de verdade ou conseqüência...- Comentou uma garota da Grifinória.
- Oxi, não tinha sido o James que estava ficando com a Lily na detenção ontem?! – Perguntou uma outra garota.
Liu acordou, e como sempre, após se arrumar desceu para o salão comunal. Estranhou ao notar que nenhuma de suas amigas ou amigos estavam lá, então chegou a conclusão que eles já deveriam estar tomando café da manhã. Na sua jornada até o salão principal a garota notou que muitas pessoas paravam, olhavam para ela, e logo depois cochichavam algo para os amigos. Achou estranho, mas melhor não ligar...no máximo poderiam estar comentando que ela estava com um pé de meia vermelho e outro dourado...mas, ela não estava com um pé de cada meia...então, sobre o quê eles tanto falavam sobre ela?!
Corredores se passam, corredores se vão...um pensamento apenas ressoava na mente da garota...Porque ela estava sendo o “centro” das atenções?!
- “Aleluia cheguei no salão principal...espera, porque está todo mundo olhando para mim?!” – Pensou a garota se aproximando dos seus amigos na mesa da Grifinória e dando um “Bom Dia”.
Sirius se levantou de cabeça baixa sem proferir nem uma palavra, ele seguiu para o lado de fora do salão principal atraindo vários olhares curiosos. Liu ficou sem entender nada, sentou – se e começou a tomar o seu café da manhã.
- O que é que deu nele?! – Perguntou Liu com uma cara confusa.
- Não finja que você não sabe...- Respondeu Letícia olhando para Liu.
- Eu não sei...- Disse Liu olhando nos olhos da amiga.
- Então eu explico, pelo menos a parte do que me disseram! – Falou Peter.
- Hmmmmmmmm....ficou com o Black né esquisitinha?! – Disse uma garota enquanto passava por perto de Liu. Liu sentiu o sangue ferver em suas veias, seu coração gelou, ela se levantou e foi atrás de Sirius.
- “Será que ele não é capaz de fazer uma coisa que eu peço para ele?!...Nem isso?!” – Pensou Liu enquanto corria para encontrar Sirius.
- “Pronto...não tenho para onde escapar!” – Pensou Sirius ao ouvir os passos irritados de Liu.
- “É agora ou nunca...” – Pensou Liu ao ver Sirius parando de andar.
- “Tomara que ela não tenha vindo brigar comigo...é óbvio que ela veio brigar comigo...também, o que eu fiz não foi nada legal....mas não foi minha culpa...bom, de certa forma foi sim...” – Pensava Sirius ainda de costas para Liu.
- Sirius...- Murmurou a garota, sua voz não queria sair da sua garganta.
- “É agora...” – Pensou Sirius virando lentamente de frente para Liu.
- Por quê?! – Perguntou Liu sem mais rodeios.
- Não foi minha culpa...- Respondeu Sirius.
- Claro...usaram verictasserum em você...- Falou Liu ironicamente.
- Ta...foi minha culpa...mas foi sem querer!! – Respondeu Sirius, ele não queria perder a amizade de Liu...ou quem sabe ele gostava dela?!
- Claro...você não queria falar...apenas escapuliu! – Disse a garota não convencida do que havia dito.
- Olha o mais novo casalzinho de Hogwarts!! – Brincou um garoto ao passar pelo corredor e ver os dois conversando. Sirius abriu um sorriso ao ouvir o que o garoto falou, mas logo depois o sorriso sumiu quando ele olhou para a cara de decepção de Liu.
- Liu...me escuta...- Disse Sirius se aproximando da garota. – Vai levar fama de minha namorada sem ser?! – Perguntou ele.
- Como assim?! – Perguntou Liu confusa.
- Se você aceitasse namorar comigo...aí não ia mais precisar ouvir mentiras ao seu respeito...- Terminou Sirius sorrindo marotamente.
- Se eu pudesse confiar em você...- Começou Liu. – Mas como não posso...prefiro ouvir mentiras...- Terminou se afastando de Sirius.
- Mas você pode confiar em mim...- Disse Sirius pegando na mão de Liu e trazendo a garota mais para perto.
- Posso?! – Perguntou a garota levantando uma sobrancelha. – Não foi isso que você mostrou hoje...- Terminou a garota.
- Me dê uma chance de provar que eu posso ser confiável... – Pediu Sirius com uma cara de cachorro molhado abandonado numa rua em dias de chuva.
- Não Sirius...prefiro não me decepcionar com você...- Disse a garota friamente. – Entretanto...acho que não será um problema continuarmos amigos...- Completou.
- Talvez seja melhor sermos só amigos mesmo...- Começou Sirius sem realmente querer dizer o que estava dizendo. – A gente não combina...nem um pouco...- Completou se arrependendo de cada palavra.
- É... a gente não combina...não mesmo...- Disse Liu olhando para o chão.
- Você é certinha demais para mim...- Falou Sirius sentindo um aperto no coração.
- E você...bom...você é maroto demais para mim...- Disse Liu pensando se não teria sido melhor ela ter aceitado o pedido dele, afinal, era aquilo que era queria...mas não, não, ela não conseguia confiar em Sirius, então...melhor se eles continuassem apenas amigos...
- Então...continuamos amigos né?! – Perguntou Sirius temendo que Liu falasse que não.
- Claro...pelo menos eu continuarei sua amiga, como se nada tivesse acontecido...- Respondeu Liu.
- Então, como minha amiga, me acompanha de volta para o salão principal?! – Perguntou Sirius piscando para Liu.
- Errrrrr...eu não vou voltar para lá não...vou aproveitar para dar uma pequena volta pelo jardim antes das aulas de Herbologia...- Disse a garota evitando olhar para os olhos de Sirius.
- Bom...então eu estou voltando sozinho mesmo...até mais Liu...- Falou Sirius tomando seu caminho de volta para o salão principal.
- “Burraaaa...como você deixa ele simplesmente ir?!...vou correr, acho que ainda dá tempo de alcançar ele...” – Pensou Liu correndo em direção à Sirius.
- “Cinco, quatro, três, dois, um...” – Contava Sirius mentalmente como se estivesse esperando alguém lhe chamar.
- Siriusss!! Me espera...eu vou com você! – Gritou Liu finalmente alcançando Sirius.
- “Bingo!” – Pensou Sirius ao ouvir a voz de Liu.- Owww...você não ia dar uma volta no jardim?! – Perguntou Sirius marotamente.
- Resolvi acompanhar o meu amigo...posso?! – Respondeu Liu olhando para Sirius.
- Claro que pode! – Respondeu Sirius indo pegar a mão de Liu.
- Amigos Sirius...se a gente estiver de mãos dadas pensaram outra coisa...- Disse Liu tirando a mão do alcance de Sirius.
- Deixe que pensem, que falem...deixa isso pra lá...- Falou Sirius pegando a mão de Liu.
- Realmente...eu não devo satisfações à ninguém...- Disse Liu em meio à risos.
- É assim que se fala! – Falou Sirius. – Então...como minha amiga, gostaria de vir comigo e os marotos hoje em uma jornada ao sexto andar?! – Perguntou ele.
- Ainda com essa história de ir ao sexto andar?! – Perguntou Liu de volta.
- Claro...então, você vem conosco?! – Perguntou Sirius novamente.
- Bom...- Liu parou para pensar...ir ao sexto andar poderia ser muito perigoso...- Está bem, eu vou...mas.....errrr....deixa pra lá!! – Completou Liu.
- Não se preocupe...como dever de bom amigo, eu não vou deixar você levar nem meio arranhão... – Disse Sirius fazendo com que as bochechas da garota ficassem vermelhas.
- O que é isso...você não precisa se preocupar comigo, eu sei me cuidar! – Falou Liu.
- Hmmmm... sei, sei...- Brincou Sirius, ele se sentia tão bem perto de Liu, que só o pensamento de puder perdê-la, mesmo que como amiga, trazia calafrios.
- “Ta...admito, talvez ele seja confiável...mas, mesmo eu gostando dele, eu sei que me decepcionaria com ele...então, é melhor ter ele como amigo, do que não ter ele como nada...” – Pensou Liu olhando para Sirius.
- Olha olha...o casalzinho de mãos dadas... – Brincou um garoto da Corvinal.
- Liu...liga para ele não...ele ta é com ciúmes...- Murmurou Sirius no ouvido de Liu.
- “Até parece...” – Pensou a garota olhando para o chão.
Eles andaram por mais algum tempo, mas logo estavam na mesa da Grifinória, sentados um do lado do outro.
- Vocês não querem dizer nada?! – Perguntou James olhando para os dois.
- Na verdade não Pontas...- Respondeu Sirius.
- Liu ... eu como sua irmã gêmula banana, tenho direito de saber tudooo!! – Disse Letícia.
- Tem nada para saber não Lele...- Respondeu Liu rindo.
- Vou tentar de outro jeito...- Começou James. – Almofadas...vocês estão ou não namorando?! – Perguntou ele.
- Ou não... – Respondeu Sirius, arrancando caras de surpresa na mesa.
- Ficando?! – Perguntou Letícia.
- Não mais...só ficamos uma vez, e chegamos a conclusão que é melhor sermos apenas amigos! – Respondeu Liu olhando para Sirius que concordou com a cabeça.
- Sério?! Mas Liu você sempre gostou do Sirius!! – Deixou escapulir Letícia. – Opsss!! Foi mal....- Completou após ter se ligado do que tinha dito.
- É mesmo Liu?! – Perguntou Sirius sorrindo marotamente.
- Bom...eu prefiro não falar sobre isso...- Respondeu Liu sem graça com a situação.
- Porque vocês não dão uma chance a vocês?! – Perguntou Remus.
- Não...melhor não... – Respondeu Liu. – Eu só quero o Sirius como amigo...só amigo...- Completou sem realmente sentir o que estava falando.
- É...a gente não combina Aluado...nem um pouco...- Adicionou Sirius olhando para a mesa.
- Vocês que sabem... – Concluiu Remus. – “Eu falei que o Almofadas ia acabar se apaixonando sem querer...” – Pensou.
- É...a gente que sabe...- Repetiu Liu. – “Eu acho que não sei o que quero...” – Pensou.
- “Será que...não...a gente não daria certo nunca...besteira minha pensar que talvez pudesse dar certo...” – Pensou Sirius confuso.
O café seguiu tranqüilo na medida do possível, os boatos continuavam correndo pelos corredores de Hogwarts, mas não mais afetavam quem os boatos falavam sobre. Todos foram para as estufas, aonde teriam aula dupla de Herbologia.
O sol entrava pelos vidros da estufa, dia mais lindo que esse seria difícil...mesmo de dentro da estufa era possível ouvir o canto celestial dos pássaros harmoniosos. Quando a professora se fez notar na sala todos já estavam posicionados adequadamente na frente da mesa.
- Bom Dia classe...- Começou a Professora Sprout. – Hoje aprenderemos um pouco mais sobre uma planta um tanto quanto incomum, essa flor azul que está aí em cima da mesa...
- “Eu só estou vendo uma flor azul...” – Pensou James.
- “Está bem...uma flor...legal, e daí?!” – Pensou Sirius.
- “Uau...é linda...” – Pensou Lily chegando mais perto da flor.
- Alguém saberia me dizer o nome dela?! – Perguntou a Professora logo avistando uma mão sendo levantada para o alto. – Diga Senhorita...
- “Anchusa Azurea” é o nome dessa flor...- Respondeu Liu segura do que estava dizendo.
- Correta...pode me dizer algo sobre ela?! – Perguntou a Professora.
- Elas são selvagens, lindas e raras...além de que pode-se extrair um antídoto poderosíssimo dela...esse antídoto serve para curar pessoas infectadas por um veneno chamado “Formaldeído”... – Respondeu Liu novamente.
- Exatamente! Dez pontos para a Grifinória pela excelente resposta da senhorita Weiss... – Disse a professora.
- “Como ela sabia disso tudo?!” – Pensou Sirius fazendo arqueando uma sobrancelha.
- “Nossa...acho que ela andou estudando nas férias...” – Pensou James.
- “Nossa...ela é tão inteligente...” – Pensou um garoto muito bonito, de cabelos loiros como os raios de sol e olhos azuis como o mar tranqüilo nos dias mais belos do verão, que pertencia à Lufa-Lufa. O nome dele era Thomas Stumm.
- Liu...o Thomas não tira os olhos de você...- Murmurou Bel.
- Quem?!...Bel, você está vendo coisas...- Murmurou Liu de volta.
- O Thomas Stumm...um dos garotos mais lindos de Hogwarts...sabe?! – Perguntou Bel.
- Não?! – Respondeu Liu.
- Aff...aquele loirinho ali! – Disse Bel apontando para Thomas. – Ele é da mesma casa que eu... – Completou.
- “Olha só...a Bel é amiga dela...” – Pensou Thomas.
- Nossa...ele realmente é bonito...muito bonito...lindo...- Murmurou Liu.
- É...lindo...maravilhoso...- Começou Bel. – Gente fina, educado...um cavalheiro!! – Completou.
- Impossível...não, senão ele seria perfeito... – Disse Liu.
- Ele é perfeito...e não tem namorada! – Falou Bel piscando para a amiga. – E até aonde eu saiba...você também não tem namorado...- Completou.
- Bel!! Para com isso... – Disse Liu embaraçada.
- Se quiser eu falo com ele! – Falou Bel.
- Se aquiete menina! – Respondeu Liu.
- Mas que ele está olhando para você está!! – Disse Bel agora olhando fixo para Thomas como quem diz “Eu vi você olhando...lalalalalala”.
- “Droga...eu acho que ela percebeu...ou a Bel disse para ela que eu estava olhando” – Pensou Thomas desviando o olhar para o teto solar da estufa.
- Viu que ele estava olhando?!...Ele até ficou sem jeito...que fofo...ele está corando...- Disse Bel em meio à risos.
- Hsuhdauhsudhaushua...você que fez ele ficar assim... – Disse Liu olhando para Thomas sutilmente.
- Eu nada...você que está arrasando corações! – Brincou Bel.
- O que é que vocês duas tanto riem?! – Perguntou Sirius se intrometendo na conversa.
- Nada! – Respondeu Liu rapidamente.
- Mentiraaa!! – Disse Bel.
- Nada ou mentira?! – Brincou Sirius.
- Nada! – Afirmou Liu novamente.
- Mentira! Eu explico tudooo!! – Disse Bel.
- Então explique Bel ! – Disse Sirius querendo ficar por dentro da conversa alheia.
- Belll!! Não diz...- Pediu Liu vermelha de vergonha.
- Eu digo! – Disse Bel dando língua para Liu. – Ela está toda assim porque um dos garotos mais gatos de Hogwarts não tira os olhos dela...ficou até vermelho quando notou que ela notou que ele estava olhando para ela.
- É mesmo?! – Disse Sirius tentando disfarçar uma pontinha de ciúmes.
- É sim... e tem mais...eu acho que ele fala com ela ainda hoje!! – Adicionou Bel.
- Quem é?! – Perguntou Sirius.
- Bel...chega...- Disse Liu.
- Assunto confidencial!! – Respondeu Bel.
- Poxa Bel...contar fofoca pela metade é feio... – Disse Sirius.
- A curiosidade matou o gato!! – Disse Bel dando língua para Sirius.
- Hunft! – Reclamou Sirius. – Se vocês não me contarem eu irei descobrir...
- Não vai não... – Disse Liu ainda olhando para Thomas.
- Já descobri...você também não tira os olhos dele...- Disse Sirius sem disfarçar muito o ciúmes.
- Já?! Me diz quem é para ver se ta certo!! – Disse Bel.
- É o Thomas da Lufa-Lufa...não é?! – Perguntou Sirius.
- É ele mesmo...putz, ele é lindo, educado, não é galinha, enfim...é perfeito... – Suspirou Bel. – O sonho de qualquer garota...
- O que é isso Bel?! Eu sou o sonho de qualquer garota!! – Reclamou Sirius.
- Sirius...você só tem um problema...é um cachorro! – Falou Bel em meio à risos.
- Poww Bel...achei que você ia me defender...de qualquer jeito, eu sou mais bonito que ele! – Disse Sirius fazendo biquinho.
- Empata...você empata com ele...para a sua sorte! – Disse Bel rindo.
- Empato nada, não é Liu?! – Perguntou Sirius tentando desviar a atenção de Liu que estava voltada para Thomas.
- Liu?! – Perguntou Bel. – Ixi...ficou hipnotizada...
- Oi?! – Perguntou Liu viajando nos olhos de Thomas.
- Eu perguntei se eu sou mais bonito que o Thomas, de quem você não desgruda o olhar... – Disse Sirius.
- Empata...- Respondeu Liu agora olhando para Sirius.
- Ah nãoooo!! Eu vou ficar traumatizado desse jeito... – Disse Sirius fazendo cara de bebê chorão.
- Está bem...você é mais bonito...satisfeito?! – Disse Liu rindo.
- Hmmmm...melhorou...agora para de olhar para ele, é feio uma menina ficar olhando desse jeito para um menino... – Falou Sirius.
- Pronto...parei...!! – Disse Liu encarando Sirius.
- Mas ele não parou!! – Completou Bel.
- Gente...acho melhor nos comportarmos...se não vamos pegar uma detenção!! – Disse Liu. Porém já era tarde de mais.
- Os três...detenção hoje à noite...quem vai tomar conta da detenção de vocês é o monitor Thomas Stumm... – Disse a Professora Sprout.
- Que ótimo!! Dois dias, duas detenções!! – Disse Liu cabisbaixa.
- Dessa vez a culpa não foi minha...- Falou Sirius.
- Pensa positivo Liu...o Thomas é quem vai tomar conta da detenção...assim quem sabe vocês não conversam um pouco?! – Brincou Bel.
- Pensa mais positivo ainda...eu vou estar lá! – Disse Sirius lançando um olhar fatal para Bel.
- Nossa...vocês sabem mesmo como alegrar uma pessoa... – Respondeu Liu.
- Vocês três não tomam jeito não?! – Começou a Professora Sprout. – Os três para fora da sala, vocês estão atrapalhando a minha aula! – Completou.
- Expulsa de uma sala?! Oh nooooo!! É o fim do mundooo!! – Disse Liu.
- Pensa positivo... – Começou Sirius.
- Nem comece com os “pense positivo”...- Disse Liu saindo da sala junto com Sirius e Bel.
- Mas...pense positivo...- Começou Bel.
- Os dois, quietos!! – Reclamou Liu.
- Pense positivo...- Pirraçou Sirius.
- Arghhhhh!! – Disse Liu acelerando o passo.
- Pense positivooooo!! – Falou Bel entrando na brincadeira.
- Pense positivo ! – Disse Sirius fazendo o gesto de “Paz e Amor” e agindo feito um hippie.
- Paremm!! – Gritou Liu.
- Qual é broto...porque o stress todo?! – Perguntou Sirius fazendo graça com a cara de Liu.
- É...stress atrai energias negativas, que atraem vibrações negativas, que atraem pessoas negativas... – Disse Bel imitando a professora de adivinhação.
- Vocês me estressam!! – Falou Liu parando de andar.
- Nós?! – Perguntaram Bel e Sirius fazendo a carinha do gato do Shrek.
- Meu Merlim...vocês não têm jeito...- Disse Liu parecendo falar sério.
- “Meu Merlim...vocês não têm jeito...” – Falou Sirius imitando Liu.
- Sorria, hoje é um lindo dia!! – Começou Bel.
- Com amigos como vocês eu estou feita na vida... – falou Liu ironicamente.
- Ah Háááá!! Já sei como fazer ela rir...- Começou Sirius.
- Como?! – Perguntou Bel.
- Ahhhh...não Sirius...isso não... – Disse Liu.
- Cócegas!! – Disse Sirius indo atrás de Liu que já estava correndo para longe dos dois.
- Opaaa!! Cócegas na Liu!!! – Começou Bel.
- Mantenham – se afastados!! – Dizia Liu enquanto corria.
- Ah Hááá!! Te peguei!! – Disse Sirius segurando Liu.
- Bom trabalho Sirius! – Falou Bel recuperando o fôlego depois de correr.
- Por favor...não façam isso... – Pedia Liu enquanto Sirius a abraçava para mantê-la presa.
- Só se... – Começou Bel.
- Só se ela fizer o quê Bel?! – Perguntou Sirius.
- A aula já está acabando...eu quero que você vá falar com o Thomas!! – Disse Bel.
- É...vá falar com o...- Sirius parou para pensar o que estava falando. – Heyyy!! Bel...isso não. – Completou.
- É...isso não Bel...- Disse Liu.
- É isso ou cócegas!! – Ameaçou Bel.
- Não Bel...pede para ela, sei lá...fazer outra coisa...isso não!! – Pediu Sirius.
- Sirius, não se meta! Isso é assunto de garotas!! – Disse Bel.
- Assim eu vou soltar ela!! – Ameaçou Sirius.
- É...assim ele vai me soltar!! – Repetiu Liu.
- Sirius!! Se comporte...- Disse Bel.
- Masss...Bel...- Começou Sirius.
- Está bem...eu falo com ele...- Disse Liu se rendendo ao acordo da amiga.
- Não Liu...você não vai falar com aquele cara feio!! – Disse Sirius.
- Algo contra Sirius?! – Perguntou Bel sacando tudo.
- Não...nada...- Começou Sirius. – Aliás...tudo contra...nada a favor!! – Terminou.
- Liu...dessa vez você escapou...- Começou Bel. – Solta ela Sirius...
- É dessa vez você escapou! – Disse Sirius ainda abraçado com Liu.
- Se eu escapei, porque você ainda não me soltou?! – Perguntou Liu.
- Porque eu esqueci de te soltar...- Respondeu Sirius soltando Liu.
- Agora sim...agora eu estou livre!! – Disse Liu.
- “Rsrsrsrsrsrs...esses dois viu...” – Pensou Bel enquanto ria.
- Do que você está rindo Senhorita Montano?! – Perguntou Liu.
- De vocês dois!! – Respondeu Bel.
- De mim Bel?! – Perguntou Sirius. – Poxaaaaa, hoje você está contra mim mesmo né?!
- Aiaiai viu?! Vê se tomam jeito crianças...- Riu Bel.
- Bel...você é o quê?! Velha?! - Perguntou Liu rindo.
- A aula de Herbologia acabou de acabar olha... – Disse Bel olhando para os alunos saindo da estufa.
- Legal...- Disse Sirius.
- Agora temos aula de...- Começou Liu. – de...de... – Ela pensava no nome da aula mas não conseguia lembrar, algo, ou melhor, alguém havia chamado a atenção dela, que olhos!!
- De?! – Perguntou Sirius.
- De...- Começou ela novamente. – “Nossa...que olhos lindos” – Pensou ao olhar para Thomas.
- “Thomas Stumm” – Brincou Bel.
- Não gostei dessa matéria...- Disse Sirius fazendo uma cara esquisita.
- Mas eu aposto que a Liu gostou!! – Brincou Bel.
- Eu falei sério...qual a aula agora?! – Perguntou Sirius tentando mudar o assunto.
- É de...- Começou Liu, mas parou ao ver Thomas olhando para ela com uma cara muito fofa.
- Bel!! O Cd emperrou!! – Começou Sirius. – Tudo que ela fala é “É de”. – Terminou imitando Liu.
- Liu...vai falar com ele besta!! – Disse Bel.
- Com quem?! – Perguntou Liu como se tivesse voltado de outro planeta.
- Comigo...qual a aula agora?! – Disse Sirius.
- É...é...Adivinhação!! – Disse Liu finalmente.
- Aleluia Merlim!! – Falou Sirius se ajoelhando.
- Sirius, não nos envergonhe assim em público! – Advertiu Bel.
- Merlim...você não tem senso não Sirius?! – Brincou Liu.
- Acho melhor irmos logo para a sala...nós não queremos chegar atrasados não é?! – Perguntou Bel.
- Claro!! Vamos correndo para a torre Norte !! – Respondeu Liu.
- Torre Norte...aí vamos nós!! – Brincou Sirius se levantando.
Eles foram correndo até a Torre Norte, por pura sorte chegaram antes da professora.
- Chegamos! – Disse Liu tentando recuperar o fôlego, seu cabelo estava todo bagunçado, porém bonito, por ela ter corrido contra o vento.
- Uffs! – Arfou Bel.
- Aleluia vocês chegaram!! – Gritou Letícia de uma das cadeiras da sala.
- Nem me fale...- Disse Liu ajeitando o cabelo e começando à rir.
- Hsuahsuhauhsau!! Como vocês têm coragem de se divertir e nem me chamar?! – Brincou Lele.
- Realmente...a parte da quase cócegas na Liu foi divertida...- Disse Sirius indo se sentar.
- Cócegas na Liu?!...Vocês querem me deixar órfã de irmã?! – Brincou Letícia.
- Pois é Lele...eles estavam querendo me matar...- Disse Liu sentando-se.
- Disfarça Liu...- Começou Bel sentando-se ao lado da Liu. – Mas o Thomas está olhando para você de novo!
- Para Bel!! Duvido que ele esteja mesmo olhando para mim...- Disse Liu.
- Mas está mesmo...mana...olha só, ele é muito gato...faz assim...ao invés de gostar do Sirius você passa a gostar dele e fica com o Sirius como amigo...- Aconselhou Lele.
- É...pode ser...- Disse Liu pensando na hipótese.
- Olha para ele...ele ta rindo de forma meiga...- Falou Bel.
- Masss...eu....ahhhhh...deixa para lá!! – Disse Liu olhando para Thomas que realmente estava olhando para ela e rindo de maneira meiga. Ela olhou para ele e riu de volta.
- Almofadas...olha só o clima que está rolando entre a Liu e o Thomas...- Falou James.
- Clima?! – Começou Sirius. – Só se for de chuva! – Brincou terminando a frase.
- Se eu não te conhecesse bem diria que você está com ciúmes Almofadas...- Brincou Remus com um fundo de verdade.
- Ainda bem que você me conhece bem então... – Brincou Sirius de volta. – Sabe que eu só fiquei com a Liu por diversão...e agora só somos amigos...- Terminou Sirius.
- Você vai mesmo desistir do Sirius, Liu?! – Perguntou Lily.
- Vocês sabem que ele só quer se divertir comigo...ele não gosta de mim da maneira que eu gosto dele... – Começou Liu. – Então, talvez seja melhor eu esquecer dele...- Terminou.
- Liu, isso não seria usar o Thomas?! – Perguntou Lily.
- Nãooooo!! Eu acho ele lindo...quem sabe eu não acabo me apaixonando por ele?! – Respondeu Liu.
- HAsuahsauhs....eu acho difícil... – Começou Lily. – E...vamos supor...se o Sirius estiver gostando de você...talvez ele não saiba demonstrar os sentimentos dele...- Terminou.
- Não Lily...ele acha que eu não combino com ele...- Disse Liu.
- Isso foi antes ou depois de você dispensar ele?! – Perguntou Bel.
- Depois...- Respondeu Liu.
- Então...talvez ele falou isso porque você rejeitou ele... – Disse Lily.
- Ou talvez não...- Retrucou Liu. – Eu não acho que o Sirius seja capaz de Amar alguém... – Terminou.
- Merlim...como minha irmã é cabeça dura!! – Reclamou Lele.
- Sou nada...- Respondeu Liu. – Quer saber?!...Desisto de Amar o Sirius... – Terminou. – “Como se fosse só dizer para esquecer” – Pensou.
- Almofadas...se você realmente não gosta da Liu de outro jeito...pára de fuzilar o Thomas com os olhos!! – Advertiu Remus.
- Eu não estou fuzilando o Thomas...eu estou olhando para a garota da Lufa-Lufa que está atrás dele. – Mentiu Sirius.
- Sei...sei...Pontas, o que você acha sobre isso?! – Perguntou Remus.
- Eu acho que a Lily é linda! – Respondeu James com um olhar sonhador.
- Pontas?! Você fumou algo hoje?! – Perguntou Sirius.
- Sim...a Lily é mesmo linda...- Respondeu James olhando para Lily sem prestar atenção no que os amigos falavam.
- Depois eu sou o estranho de nós quatro...- Resmungou Peter.
- Mas você é o mais estranho Rabicho! – Respondeu James finalmente ouvindo algo.
- Nossa!! O Pontas está nos ignorando Aluado... – Disse Sirius fingindo estar magoado.
- É...o que foi que você fez Almofadas?! – Perguntou Remus.
- Dessa vez eu não fiz nada...- Respondeu Sirius.
- Parem de crise vocês dois...não é minha culpa se a Lily é linda...briguem com os pais dela...- Brincou James.
- Muito engraçado...agora responda o que você acha sobre o que eu estava falando antes... – Disse Remus.
- Ah....antes...- Começou James fazendo uma cara de quem estava pensando em algo. – Se você puder repetir...aí eu digo o que eu acho! – Terminou.
As aulas seguiram normais. Típicas discussões adolescentes durante o almoço, troca de olhares significativos entre alguns jovens, típicas garotas suspirando pelos marotos. As outras duas aulas do dia também não foram atípicas, ninguém mais pegou detenção durante as aulas.
Já eram oito horas da noite. O relógio anunciava a chegada do horário da detenção. O céu de tão estrelado parecia ter sido decorado com purpurina, a lua de tão bela e brilhante, iluminava cada espaço de Hogwarts, deixando uma sensação de completa paz.
- É hora de irmos Sirius... – Disse Liu ao olhar o horário.
- É...a Bel já deve estar esperando a gente...- Respondeu Sirius seguindo a garota para fora do salão comunal.
- Espero que essa detenção não seja como a de ontem... – Murmurou Liu ao descer as escadas.
- Você não gostou da detenção de ontem?! Nem um pouco?! – Perguntou Sirius intrigado.
- Só de algumas partes...mas arrumar um quarto empoeirado é muito chato...- Respondeu Liu sem se dar conta do que havia dito.
- Tsc tsc... já sei até qual foi a parte da detenção que você gostou... – Disse Sirius sorrindo marotamente.
- Nem vem Sirius...eu apenas gostei da interpretação que você fez do nosso querido professor... – Respondeu Liu ficando extremamente corada.
- Sei...eu gostei mais da outra parte...- Disse Sirius fazendo com que a garota ficasse ainda mais corada.
- Sirius!! Você é meu amigo...a – m – i – g – o!! - Retrucou Liu dando muita ênfase à última palavra.
- Mas ontem por algum tempo eu fui mais que seu amigo... – Disse Sirius.
- Chega Sirius...você está me deixando sem graça...- Retrucou Liu.
- Liuuu!! – Começou uma garota loira. – Siriusssssss!! – Gritava do meio do corredor do castelo.
- Bel!!! – Respondeu Liu tão animada quanto a amiga.
- Belzinhaa! – Respondeu Sirius.
- O Thomas disse que a professora pediu para a gente ir para a biblioteca encontrar com ele lá... – Disse Bel.
- Na biblioteca?! – Perguntou Sirius.
- É...na biblioteca! – Respondeu Bel enquanto eles iam em direção à biblioteca.
- Tomara que não seja algo ruim para se fazer...- Murmurou Liu.
- É...tomara...- Murmurou Bel.
Após alguns minutos andando, finalmente os três chegaram na porta da biblioteca, aonde Thomas já estava esperando por eles.
- Boa noite...- Saudou o loiro.
- Boa noite...- Responderam os três juntos.
- Thomas...a nossa detenção vai ser aqui na biblioteca?! – Perguntou Bel curiosa.
- Não Bel...aqui é só o nosso ponto de encontro...nos vamos ajudar o Hagrid hoje. - Começou Thomas. – Agora, por favor, venham comigo, ele já deve estar nos esperando...
- Vai ser na floresta proibida?! – Perguntou Liu um pouco com medo, ela nunca tinha ido à floresta de noite... Rumores diziam que ela era extremamente perigosa à noite.
- Vai sim...- Começou Thomas. – Mas não se preocupe, qualquer coisa eu te protejo...- Completou ao notar o medo no olhar da garota.
- “Mas não se preocupe, qualquer coisa eu te protejo...eu hein, ele não consegue proteger ele mesmo, vai proteger a Liu?!” – Pensou Sirius.
- Errrr...obrigada nesse caso...bom saber que não corro perigo. – Disse Liu corando levemente.
- “Nossa...eles foram feitos um para o outro...” – Pensou Sirius enciumado.
- “Olha a cara que o Sirius está fazendo...aposto que está morrendo de ciúmes...” – Pensou Bel rindo um pouco.
- Que foi Bel?! – Perguntou Liu ao ver que a amiga havia começado a rir do nada.
- Nada não...só tive uma imensa vontade de rir! – Respondeu Bel.
Eles andaram até a cabana de Hagrid. Thomas e Liu trocaram alguns olhares, Bel ria das caras que Sirius fazia diante da situação. Quando finalmente chegaram na cabana de Hagrid, viram o meio gigante já pronto, com vários objetos parecidos com objetos de caça...e com o seu cão ao seu lado.
- Até que enfim vocês chegaram...vamos, vamos...não temos muito tempo...em algum lugar da floresta nesse momento tem um unicórnio ferido... – Disse Hagrid levando os quatro para dentro da floresta.
- Um unicórnio ferido?! – Começou Liu. – Mas, quem faria uma maldade dessas?! – Terminou.
- Pessoas que querem ganhar dinheiro em cima de um animal tão belo e puro... – Respondeu Thomas.
- Ou pessoas que desejam beber o sangue deles para ficarem imortais... – Respondeu Sirius.
- E amaldiçoados... – Completou Thomas.
- Nossa...isso é terrível...- Disse Liu abaixando a cabeça.
- Bom...como eu tenho pressa para achar o animal, vou pedir para que a senhorita Weiss, junto com o Stumm sigam em outra direção para procurar o animal ferido... – Começou Hagrid. – E a senhorita Montano e o Sirius vão comigo...certo?! – Terminou.
- Hagrid...será que eu poderia ir com a Liu também?! – Perguntou Sirius.
- Hmmmmm...está bem...senhorita Montano, você vem comigo... – Disse Hagrid seguindo por um caminho, enquanto Sirius, Thomas e Liu seguiam por outro.
- Aiaiaiaiaii...eu não estou gostando nem um pouco desse lugar...- Falou Liu enquanto passeava pela floresta escura com árvores de formatos estranhos, e barulhos aterrorizantes.
- Liu...você vem aqui nas aulas do Hagrid... – Disse Sirius.
- Mas é diferente...tem a luz do sol para clarear tudo!! – Respondeu Liu.
- Pensa assim... se algo quiser te atacar você está bem protegida... – Começou Thomas.
- É...bem protegida por mim, é claro... – Terminou Sirius interrompendo Thomas.
- Nossa...quer dizer que eu tenho dois guarda – costas?! – Brincou Liu.
- Claro!! – Respondeu Sirius antes de Thomas conseguir dizer algo.
- Bom...acho melhor nos concentrarmos em achar o animal.. – Começou Thomas sendo interrompido por um grito de susto.
- Ahhhhhhhh!! – Gritou Liu ao se virar de costas e ver um trasgo de mais ou menos três metros bem meio perto dela. O trasgo a segurou na mão e a levantou bem alto.
- O que foi Liu?! – Perguntou Sirius virando de costas. – Maldito!! Solte ela agora!! – Completou ao ver o que estava acontecendo já pegando a sua varinha.
- Estupore!! – Gritou Thomas fazendo com que o trasgo caísse inconsciente, mas antes soltando Liu. – Você está bem?! – Perguntou se aproximando da garota e ajudando ela a se levantar.
- Estou sim...- Começou Liu enquanto ajeitava as suas vestes amassadas. – Obrigada por me salvar... – Agradeceu olhando nos olhos azuis do garoto.
- Errr...de nada, é o meu dever te proteger... – Respondeu Thomas um pouco corado.
- Liu!! Você está bem?! – Perguntou Sirius interrompendo a conversa que ela estava tendo com Thomas.
- Sim Sirius...graças ao Thomas eu estou bem...- Respondeu Liu olhando para o Thomas ainda.
- “Claro...graças ao Super Thomas!!...” – Pensou Sirius fazendo uma cara de tristeza.
- Que foi Sirius?! – Provocou Thomas.
- Nada não...só estou com pena do pobre Trasgo... – Respondeu Sirius de maneira magnífica.
- Você tem razão Sirius...coitado.... – Murmurou Liu. – Se ele ficar desacordado até amanhã de manhã, quando o raio de sol bater nele ele irá virar pedra... –Terminou.
- Devemos ajudar ele?! – Perguntou Sirius.
- Agora a gente tem que achar o unicórnio...não se preocupem, ele acordará antes do primeiro raio de sol... – Advertiu Thomas pegando a mão de Liu e levando ela para longe dali.
- Bom...você tem razão...- Disse Liu. – “Em certa parte somente...” – Pensou enquanto procuravam o unicórnio.
- Liu...eu queria falar à sós com você... – Começou Thomas.
- “A sós, só que comigo do lado...” – Pensou Sirius ficando do lado de Liu.
- Sirius...da licença?! – Perguntou Liu olhando para o maroto.
- E ficar sozinho lá atrás?!...Nem pensar, eu tenho medo do escuro! – Disse Sirius tentando arrumar uma desculpa para não ficar para trás.
- Tudo bem...acho que como ele é o seu amigo, não vai ficar triste de ouvir o que eu vou dizer... – Começou Thomas dando bastante ênfase a palavra “amigo”.
- Realmente, eu não vou ficar triste...apenas darei alguns conselhos para ela...como bom amigo que sou! – Respondeu Sirius.
- Então diga Thomas...finja que o Sirius não está aqui... – Disse Liu lançando um olhar repressor em Sirius.
- Não da para ele fingir que eu não estou aqui...eu sou muito mais bonito do que ele, aí ele fica com inveja...- Brincou Sirius atraindo outro olhar fuzilador de Liu.
- Até parece... – Murmurou Thomas.
- Não parece, é! – Retrucou Sirius.
- Thomas...eu tenho algo para lhe falar também... – Disse Liu interrompendo a discussão entre Thomas e Sirius.
- O que?! – Perguntou Sirius surpreso.
- Sério?! – Perguntou Thomas esperançoso.
- “E se eu ficasse para trás, depois voltasse como cachorro, fizesse a Liu ficar preocupada, o Thomas com medo de mim e a Liu com raiva do Thomas porque ele vai querer soltar um feitiço em mim?!” – Pensou Sirius diminuindo a velocidade do passo para ficar propositalmente para trás.
- Sim... – Respondeu Liu notando que Sirius havia ficado para trás. – Mas você fala primeiro...- Terminou.
- Bom...agora que ele saiu eu falo... – Disse Thomas.
- “Fale logo...estou curiosa...hey...e o que é que eu vou falar?!” – Pensou Liu.
- É que...bom...eu...- Começou Thomas sem conseguir falar o que queria.
- Você?! – Perguntou Liu.
- Eu...cachorrooo!! – Respondeu Thomas ao ver um cachorro negro como a noite rosnando para eles. Thomas tinha medo de cachorros, quando ele era pequeno um cachorro o mordeu no braço e ele tivera que ir a um hospital, desde então cachorros representam uma grande ameaça para ele.
- O que?! – Perguntou Liu confusa com a frase.
- Um cachorro ali...- Disse Thomas apontando para o cachorro com a varinha.
- Abaixa a varinha Thomas!! É só um cachorro!! – Reclamou Liu ao ver o cachorro.
- Mas cachorros mordem!! – Disse Thomas.
- Pessoas também, nem por isso eu saio apontando a minha varinha para elas... – Completou Liu pegando a mão de Thomas e abaixando a varinha dele.
- Mas... – Começou Thomas, estava claro nos olhos dele que ele estava com medo.
- Mas, você não precisa se preocupar...eu te protejo, e o Sirius me protege...não é Sirius?! – Perguntou olhando para trás. – Sirius?! Siriusssssssss!! – Começou à gritar ao notar que seu amigo não estava mais lá.
- Cadê ele?! – Perguntou Thomas ainda preocupado com o cachorro.
- Não sei...mas eu vou procurá-lo, ele pode estar em perigo... – Começou Liu. – Enquanto a você...não faça nada com esse cachorro, e procure pelo Hagrid! – Terminou.
- Mas o cachorro...ele...- Começou Thomas, mas ao olhar para a garota resolveu mudar o que ia falar. – Está bem...eu não vou fazer nada com o cachorro e vou procurar o Hagrid... – Terminou. – Boa sorte... – Completou beijando a bochecha da Liu antes dela se virar para procurar Sirius.
- Obrigada... – Disse ela seguindo pela floresta à procura de Sirius.
- “Ihhhh...droga, ela vai me procurar sendo que eu estou aqui...aiiaiaiaiiii!!” – Pensou Sirius em sua forma canina.
- Cachorrinho bonzinho...deixa eu passar cachorrinho bonzinho?! – Repetia Thomas com uma cara de medo.
- “Ai Merlim...que babaca...depois diz que ia proteger a Liu...!” – Pensou Sirius saindo de lá.
- Já vai cachorrinho?! Estou passando viu?! – Disse Thomas acelerando o passo e indo à procura de Hagrid.
- “Agora eu só tenho que achar a Liu...mas ela sumiu!!” – Pensou Sirius se transformando em humano novamente.
- Siriussssssss!! Cadê você?! – Gritava Liu desesperada, seus gritos ecoavam pela clareira da floresta, a lua iluminava o seu rosto pálido de medo. – “Não faça isso comigo...não suma de propósito...” – Pensava ela enquanto duas finas lágrimas prateadas escorriam de seus olhos castanhos.
- “Opaa...essa voz...” – Pensou Sirius. – Ela está perto... – Murmurou acelerando o passo, se algo acontecesse com a Liu ele não se perdoaria.
- Sirius!! – Continuou Liu gritando. – Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!! – Assustou –se ao sentir uma mão em seu ombro. – Sirius!!! – Gritou abraçando o garoto ao ver que era ele que estava atrás dela. Lágrimas escorriam de seus olhos, ela estava feliz por ele estar bem...e agora estavam os dois perdidos na floresta.
- Nossa, eu sou tão feio assim?! – Brincou Sirius ao ouvir o grito da garota.
- Bobo...nunca mais suma desse jeito, viu?! – Pediu Liu ainda abraçada com o garoto.
- Nunca mais chore desse jeito então... – Respondeu Sirius limpando as lágrimas da garota.
- Está bem...mas se você sumir de novo você vai se ver comigo... – Respondeu Liu respirando fundo e parando de chorar.
- Agora o que faremos?! – Perguntou Sirius aproveitando ao máximo o tempo em que continuavam abraçados.
- Hmmm... – Começou Liu se afastando de Sirius e limpando as poucas lágrimas que continuavam em seu rosto. – Agora iremos procurar o unicórnio...- Disse, e após ver um animal no chão botou as mãos nos olhos e se apoiou no corpo de Sirius, que voltou a lhe abraçar.
- Eu acho que achamos...- Pontuou Sirius. – Merlim...quem fez isso deveria estar em um estado econômico desesperador... – Completou ao notar que haviam destroçado o corpo do unicórnio, tirando-lhe tudo de valor, inclusive a vida.
- Sirius...eu não quero ficar aqui...eu não quero ver isso...- Murmurava Liu aterrorizada com o que alguém havia feito com o unicórnio.
- Então vamos sair daqui...a gente avisa Hagrid no meio do caminho...- Começou Sirius. – Venha, eu te levo de volta para o castelo. – Terminou escoltando a garota para longe dali.
Eles andaram por algum tempo, até que avistaram um homem enorme.
- Hagrid!! – Gritou Sirius. – A gente achou ele...
- Hagrid...- Começou Liu. – Foi horrível o que fizeram com ele... – Completou em meio a lágrimas.
- Calma Liu...- Começou Thomas tentando consolar a garota. – Vem cá que eu te ajudo a voltar para o castelo...
- Não...quem vai ajudar ela sou eu! Que sou o melhor amigo dela... – Disse Sirius abraçando Liu mais forte.
- Sirius, leve ela de volta para o castelo... – Começou Hagrid. – Senhorita Montano, e Thomas venham comigo... – Terminou deixando Sirius acompanhando Liu até o castelo.
- Liu...você está bem não é?! – Perguntou Sirius preocupado.
- Estou sim...mas, quem na face da Terra faria isso com um animal tão lindo e puro? – Começou Liu. – É um absurdo! – Terminou deixando algumas lágrimas finas e escassas caírem.
- Heyy!! Você disse que não ia mais chorar! – Advertiu Sirius parando de andar.
- Mas não dá Sirius... – Disse Liu em meio a lágrimas no jardim.
- Bom...então eu vou lhe dizer algo... – Começou Sirius passando a mão levemente no rosto de Liu. – Sorria, pois um sorriso é capaz de alegrar um mundo...
A garota passou a olhar para Sirius e encarar seus lindos olhos.
- Sorria, mas não porque os outros te mandam, e sim porque você sente vontade de sorrir... – Continuou.
Os olhos molhados da garota já cessavam o choro.
- Sorria porque tudo tem uma explicação, e o que não tem explicação não precisa de uma. – Continuava Sirius.
Liu já sentia o brilho da lua tocar sua pele.
- Sorria pois quando o sol se vai a lua vem e brilha para ti. – Sirius falava sentindo cada palavra.
O brilho da lua se tornava mais intenso.
- Sorria porque seus amigos te querem bem, e o que os seus inimigos te fazem não te atingem... – Disse o garoto olhando nos olhos de Liu.
O vento murmurava canções que aquietavam as árvores.
- Sorria pois cada sorriso teu vale mais do que mil galeões. – Continuou.
Liu sentiu borboletas voarem em seu estômago.
- Sorria, pois quando você não sorri o mundo se enche de trevas... – Ele se aproximava dela cada vez mais.
Liu não sabia o que fazer...sua cabeça agora estava mais confusa do que nunca.
- Sorria durante cada segundo do seu tempo...- Começou. – Durante todo o tempo da sua vida...
- “Porque cada vez que eu tento esquecer ele, algo ele me faz para eu não querer esquecê-lo?!” – Pensou Liu confusa.
- Sorria, pois o seu sorriso infinita alegria me traz... – Continuou. – E sem ele, minha vida nenhum sentindo faz. – Concluiu.
- Nossa Sirius...essa foi a coisa mais perfeita que eu já ouvi na minha vida... – Concluiu Liu.
- É para isso que os amigos servem não é?! – Começou Sirius. – Consolar uns aos outros... – Terminou.
- Sem dúvidas...- Murmurou Liu, não era exatamente aquilo que ela queria ouvir.
- Errr...acho melhor irmos para o castelo...está começando a ficar frio... – Disse Sirius, por algum motivo ele queria evitar ficar perto demais de Liu...talvez tivesse medo de ficar “intimo” demais de alguém.
- Então vamos... – Falou Liu indo junto com Sirius em direção ao castelo.
- Liu...eu...- Sirius desejava falar algo que lhe subia a garganta, porém não tinha certeza do que estava sentindo.
- Você?! – Perguntou Liu enquanto eles andavam pelo castelo.
- Eu...eu acho que o Thomas está gostando de você... – Respondeu Sirius se arrependendo da besteira no mesmo instante.
- Ahhh...é isso?! Só isso?! – Perguntou Liu dando bastante ênfase no “só”.
- É?!...- Perguntou Sirius.
- Bom...se você disse que é, é porque é...- Respondeu Liu olhando para o chão.
- Mas eu não disse que era...eu perguntei se era... – Retrucou Sirius.
- Aff Sirius!! Se decida, o que você quer?! – Disse Liu parando no meio da escada, um degrau acima de Sirius, e olhando para ele.
- Eu quero...eu quero isso!! – Disse Sirius roubando um beijo de Liu. Ela apenas se afastou, e olhou para ele.
- Sirius...porque você insiste em confundir o meu coração?! – Perguntou Liu olhando nos olhos do garoto.
- Você que está confundindo o meu coração...eu não sei porque...- Respondeu Sirius subindo um degrau.
- Quando souber o porque me avise...e vê se não demora para descobrir...eu não irei esperar por você o resto da minha vida. – Disse Liu subindo o resto das escadas e finalmente entrando no salão comunal, deixando Sirius para trás com uma expressão confusa.
- Heyyy!! Estressada...sente-se aqui!! – Gritou Letícia ao ver a amiga entrar no salão comunal correndo e se dirigir ao dormitório sem nem ao menos dizer um “boa noite”.
- Lele...eu não quero conversar agora...- Começou Liu quase subindo as escadas do dormitório.
- Não foi um pedido...como sua irmã eu digo que é para você voltar, sentar, e conversar o que aconteceu....- Começou Lele. – Para que então eu possa te entender e te ajudar! – Terminou.
- Lá em cima Lele... – Indicou Liu subindo as escadas enquanto Sirius entrava no salão comunal.
- Ta bemmm!! – Respondeu Lele dando “Boa noite” para todos que estavam no salão comunal, e subindo para o quarto acompanhada de Lily para conversar com a Liu.
- Almofadas?! Que cara é essa?! – Perguntou James ao ver o amigo entrando no salão comunal.
- Cara de quem não sabe o que fazer Pontas... – Respondeu Remus antes que Sirius pudesse dizer algo. – O que você fez dessa vez?! – Completou o mesmo.
- Besteira como sempre... – Respondeu Sirius. – Agora se não se importam, eu não quero virar notícia do café da manhã de amanhã. – Terminou subindo as escadas.
- Eu vou atrás dele... – Disse James subindo junto com Remus e Peter.
- Liu...o que aconteceu?! – Perguntou Letícia sentando ao lado da amiga.
- Bom...eu não sei ao certo o que está acontecendo... – Respondeu Liu. – É como se mesmo eu querendo esquecer o Sirius ele se recusasse a sair da minha mente... –Terminou.
- Merlim...ele beija tão bem assim?! – Perguntou Lele.
- Leleeeeeee!! Não está vendo que a coisa está séria?! – Advertiu Lily.
- Opss...! Foi mal Sis... – Disse Lele olhando para Liu.
- Agora conte o que houve Liu!! – Pediu Lily.
- Eu roubei um beijo dela! – Disse Sirius se jogando na cama.
- Outro?! – Perguntou James incrédulo.
- Isso só conta como uma pessoa! – Disse Peter.
- Aff Rabicho...- Reclamou Sirius.
- Que é?! Vai me dizer que conta como duas?! – Perguntou Peter.
- Não tem nada haver com isso! – Respondeu Sirius.
- Tem haver que pela primeira vez o Almofadas não sabe o que é exatamente que ele está sentindo por alguém... – Concluiu Remus.
- É...eu acho que é isso!! – Disse Sirius concordando com Remus.
- Então agora dois dos quatro marotos estão apaixonados?! – Perguntou Peter.
- Nãããooo!! – Começou Sirius. – Eu definitivamente não estou apaixonado pela Liu....é apenas uma atração mais forte do que com as outras. – Terminou.
- Chame como você quiser...mas uma coisa é certa, você quer vê-la sempre, ficar junto dela, abraçar ela... – Disse Remus.
- Isso ele quer com a metade de Hogwarts... – Brincou Peter.
- Não...com ela é diferente não é cachorrinho?! – Perguntou James.
- Bom...é sim...e eu não gosto disso... – Respondeu Sirius.
- Almofadas...você está apaixonado sim... – Disse Remus.
- Então eu me desapaixono!! Pronto...vou ir atrás de outras garotas para esquecer o que eu sinto pela Liu... – Concluiu Sirius.
- Almofadas...você vai fazer uma grande besteira se fizer isso... – Começou Remus. – Siga o meu conselho e vá falar com ela o que você sente.
- Se conselho fosse bom não se dava, se vendia! – Resmungou Sirius indo dormir. – “É fácil deixar de gostar de alguém, não é?!...Eu poderia juntar ela com o Thomas e me auto decepcionar aí eu teria um motivo para não gostar dela!” – Pensou Sirius.
- “O Almofadas deveria se convencer que estar apaixonado não é ruim...e falar tudo o que ele sente....as vezes eu acho que eu deveria seguir os meus próprios conselhos...” – Pensou Remus.
- Liu!! Eu não acredito!! – Disse Lele boquiaberta.
- Nem eu... – Falou Lily olhando para a amiga depois que ela havia lhe contado tudo.
- Mas é verdade... – Disse Liu olhado para os próprios pés como uma maneira de evitar tudo aquilo.
- Boba, era para você ter agarrado ele depois que ele te agarrou!! – Começou Lele. – Como ele roubou um beijo seu hoje, amanhã você pode roubar um beijo dele...afinal, ele está te devendo um beijo! – Terminou.
- Porque você não agarra o Remus então?! – Perguntou Liu.
- Porque ele não me roubou um beijo ainda!! – Respondeu Lele. – Mas isso não vem ao caso...
- Claro que vem ao caso... – Disse Liu.
- Não comece a querer fugir do assunto principal Liu!! – Advertiu Lele.
- Eu não estou fazendo isso!! – Respondeu Liu realmente tentando mudar o tópico da conversa.
- Está sim!! E eu não vou deixar...se não eu vou falar para o Sirius que você está só esperando ele tomar a iniciativa de novo, já que você fez merda e recusou da primeira vez!! – Disse Lele.
- Fale então!! Eu não me importo!! – Respondeu Liu aborrecida.
- Não se importa?! Então eu vou agora mesmo! – Disse Letícia se levantando da cama.
- Não me importo, e sei que ele não vai nem ligar... – Respondeu Liu querendo que Sirius ligasse.
- E se ele ligar?! – Perguntou Lele.
- Ele não vai... – Respondeu Liu.
- É isso que eu vou ver agora!! – Disse Lele se retirando do dormitório.
- “Ele não vai ligar...” – Pensou Liu.
- Siriussssssssssss!! Desça já desse quarto, preciso falar com você!! – Gritou Letícia do auge dos seus pulmões fazendo com que Sirius desistisse de dormir e descesse para saber o que a garota queria com ele.
- O que foi Lele?! – Perguntou Sirius.
- Vou ser curta e grossa! – Avisou Lele. – A minha Sis é uma anta, ela gosta de você, disse não para você, e agora reza para que você peça novamente para ela dizer sim! – Terminou.
- Como é?! – Perguntou Sirius.
- Ai lerdo!! Simples, a Liu te Ama...entendeu?! A – m – o – r !! – Disse Lele pausadamente.
- Sim eu entendi...e eu com isso?! – Perguntou Sirius arrancando uma cara de surpresa de Lele.
- Nossa...que insensível...- Murmurou Lele.
- Bom...se era só isso, Boa noite! – Disse Sirius subindo as escadas novamente. – “Pronto, assim ela para de gostar de mim de outro jeito, aí eu não vou mais gostar dela de outro jeito também.” – Pensou.
- “Uaiii!! Vou nem falar para a Liu...Merlim é mais!!” – Pensou Lele subindo as escadas de seu dormitório.
- Já voltou?! – Perguntou Lily.
- Eu resolvi não falar nada... – Respondeu Lele tentando disfarçar.
- Não...ele que disse que não está nem aí para mim...não foi?! – Perguntou Liu.
- Aff...tira essas idéias da cabeça...não foi nada disso...o coitado tava dormindo aí eu resolvi não gritar mais... – Respondeu Lele deitando em sua cama.
- Se você diz Lele... – Murmurou Liu. – “Eu sei que não foi isso...” – Pensou a garota antes de adormecer.

*****************************************************

N/A: Espero que gostem ^^
Bjus queijus e biscoitos =D

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.