FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

20. O Primeiro Beijo... O Primeiro


Fic: Historias Parecidas - Parte I


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

(Cap 20: O Primeiro Beijo... O Primeiro Medo!)



Harry vinha descendo de seu dormitório, era muito cedo e os alunos ainda não haviam acordado. Ele desceu as escadarias e deparou-se com Titânea que dormia em uma poltrona. Aproximou-se e novamente pode sentir o seu doce perfume.

- Bom dia. - Falou Harry ao ver aqueles belos olhos cor de mel se abrirem.

- Bom dia. – Respondeu Tita – Tudo bem com você?

- Tudo ótimo, o que te levou a dormir nessa poltrona?

Titânea sorriu.

- Eu saí da reposição muito cansada, acabei adormecendo aqui mesmo. Nossa estou toda dolorida.

- Era de se esperar, essa poltrona não tem jeito de ser muito confortável.

Titânea se ajeitou melhor na poltrona.

- Não é mesmo. Mas o que faz acordado? Ainda é bem cedo.

- Não consegui dormir essa noite...

- Bom eu dormi como há muito tempo não dormia...

Harry parou e ficou observando Titânea por uns momentos. Ela era realmente linda. E ele tentava entender porque, de uns tempos para cá, ela vinha lhe chamando tanta atenção. Porque ela despertava um sentimento novo e totalmente desconhecido. Um sentimento forte, real...

- O que foi? - Perguntou ela.

- Nada – Respondeu Harry – Apenas estava lhe observando...

Titânea sorriu. Harry se aproximou mais. Era como se ela o hipnotizasse. Com um leve medo enlaçou sua cintura. Ela o olhou no fundo daqueles olhos verdes. Pode sentir o amor. Ele passou uma das mãos em seu delicado rosto. Sua pele era macia e delicada como seda, seus olhos pareciam tão inocentes, mas havia algo de destruidor nela. Pode sentir a sua respiração acelerar e vagarosamente seus lábios se tocaram e se enlaçaram em um forte e profundo beijo.

***

Titânea passou o resto do dia como se flutuasse, parecia que nada no mundo lhe importava, que não existia mais a guerra, nem Voldemort. Ela caminhava pelos corredores quando se esbarrou com Luminix...

- Oi... - Falou ele.

- Oi... Quanto tempo...

- Precisei ficar fora por uns dias...

Titanea o encarou e se lembrou do que Harry achava de Luminix. Mas ele era tão gentil, procurou afastar esses pensamentos.

- Mas você me parece muito feliz Tita. Espero que meu presente esteja dando resultado.

- Parece que sim.

Ela sorriu e continuou caminhando, um vento gelado passou por eles. Ela colocou as mãos nos bolsos, quando encontrou um pequeno pedaço de pergaminho. Era o mesmo que tinha achado um dia no expresso.

- O que é isso? - Questionou um Luminix curioso.

- Nada, apenas um bilhete.

Ela correu as mãos e guardou o bilhete novamente no bolso, era estranho aquilo ainda estar ali. Mas seus pensamentos desapareceram quando ela dobrou um corredor e viu Malfoy discutindo com Harry.

- Olha só o Potter... O defensor dos oprimidos.

- Cale a boca, Malfoy...

Harry e Malfoy puxaram as varinhas quando Titânea entrou no meio.

- Parem vocês dois!

- Olha só a Wayne... Veio defender seu namoradinho Titânea? Oh... Que pena, mas vai dar uma cena linda, os dois morrendo juntos e abraçadinhos.

Ela sentiu o sangue ferver, seus olhos perderam grande parte do brilho. Foi quando ela viu Harry passar a sua frente com a varinha em punho.

- Cale essa sua boca nojenta de comensal, Malfoy.

Titânea escutou os murmúrios e os comentários espantados dos outros alunos, ela segurou Harry.

- Não, por favor, Harry. Não faça isso!

Ela o segurou por um dos braços quando viu Umbridge. Congelou por um momento e lembrou-se do desprezo que sentia por ela.

- Ora, ora... Sr. Potter, tentando atacar um aluno? E vejam só a Srt. Wayne também.

Umbridge os fitou, Titânea procurou manter a calma, a raiva nunca ajudou em nada.

- Mas não é de se admirar, sendo filhos de quem são. Merecem certamente uma detenção comigo. – Harry se lembrou das detenções com Umbridge, e prometeu a si mesmo que não deixaria Titânea passar por aquilo. Ele estava pronto para enfrentá-la quando uma voz interrompeu.

- Creio que não será necessário Umbridge, pelo menos não para a Wayne. – A voz fria e seria de Snape soou – Creio que ela esta se deixando levar pelo Potter. Que convenhamos nunca foi uma boa companhia para ninguém.

Harry sentiu o sangue ferver, mas dessa vez foi Titânea quem explodiu.

- Você não tem direito nenhum de falar assim dele.

Snape a fitou, continuou serio.

- Vou levar em conta que você esta influenciada pelo Potter, Wayne. Não vou considerar esse insulto. - O olhar de Titânea era de Ódio.

- Bom, já que intercede por essa aluna, Severo, ela esta liberada. Mas você Potter, detenção comigo amanhã.

Ela saiu com um sorriso cínico nos lábios, Snape deu uma ultima olhada em Titânea e se retirou junto de Malfoy.

***

- O que? O Snape te defendeu?

- Sim, me defendeu, na frente de todo mundo...

Titânea caminhava pelos corredores junto de Hermione. Harry havia ido para os dormitórios. “Preciso esfriar a cabeça...” Foi o que ele lhe disse quando saiu.

- Estou pasma... Porque você acha que ele fez isso?

- Não tenho a mínima idéia, Hermione. Mas o que esta me preocupando é que o Harry pegou outra detenção com a Umbridge, e a culpa foi minha!

- Ai, a culpa não foi sua, ele apenas te protegeu...

- Não estou acostumada a ser protegida...

Elas continuaram andando quando Titânea sentiu um certo calor em seu peito. Ela passou a mão e retirou de debaixo da sua blusa o medalhão, que brilhava freneticamente.

- Que isso? Indagou uma Hermione curiosa.

- É um medalhão, foi de minha mãe...

- Ele é lindo! Mas porque ele esta brilhando dessa maneira?

- Não sei, ele nunca fez isso antes...

Titânea olhou para aos lados, algumas pessoas estavam começando a perceber e olhar. Ela colocou o medalhão sob a blusa.

- Não deve ser nada... - comentou andando para o Salão Principal, ainda sentindo o calor do medalhão.

***

O dia pareceu se arrastar. Depois de duas aulas com a Umbridge no pé, Titânea finalmente desfrutava de um momento de paz junto de Harry. Ela o encontrou no salão comunal da grifinória e surpreendentemente ele parecia mais calmo...

- Como você esta? - Perguntou a Titânea enquanto acariciava seus cabelos.

- Estou bem, o dia foi tedioso... Mas e você, como esta?

Titânea estava com a cabeça no colo de Harry. Estava de olhos fechados e tinha uma expressão calma e feliz.

- Bem. Um pouco cansado, mas feliz.

Titânea sorriu.

- Quando é sua detenção com a Umbridge?

- Amanhã à noite... Às 20h00min.

- Mas você não tem Quadribol?

- Sim, mas vou ter de faltar.

Titânea abriu os olhos e se pôs de frente para Harry. Seu olhar agora era sombrio. Isso o assustava, ela era tão boa e ao mesmo tempo tão perversa.

- Me sinto culpada por isso.

- Não se sinta! Você não teve culpa!

- Era para EU estar cumprindo essa detenção e não você! Você tinha que estar livre para os treinos.

- Eu JAMAIS deixaria você passar por umas das detenções da Umbridge...

- Harry eu não... - Mas o protesto de Titânea foi interrompido por um beijo de Harry.

***

A semana passou calma. Titânea estava bem com Harry, as aulas com a Umbridge estavam cada vez mais insuportáveis e a estranha mania de Snape em protegê-la continuava. Ela estava passeando pelos jardins quando observou um homem. Estava de costas e vestia uma longa capa preta. Ela se aproximou.

- Buh! Assustei você!

Disse em meio a um longo sorriso. Mas a feição do homem não se moveu um milímetro.

- Nossa... Deveria sorrir mais Fox!

Ela parou ao seu lado.

- Quem sabe um dia eu me lembre disso. Vejo que esta feliz... Falou com a voz calma e séria de sempre.

- Digamos simplesmente que eu me sinto viva!

- Que bom para você. Pode não parecer, mas fico feliz quando você esta feliz. Me conta algo de novo?

- Titânea hesitou por um momento.

- Não. Você sumiu. - Falou tentando mudar de assunto.

- Precisei me afastar, não posso ficar aparecendo muito.

- Por quê?

- Tenho meus motivos – Ele a fitou – Como vai o Harry?

Titânea paralisou. Como ele sabia?

- Bem... – Ela desviou o olhar para o céu que estava nublado.

- Entendo... – Fox a encarou e começou a andar pelo jardim. Por um momento Titânea poderia jurar que o viu sorrir.

- Fox...

- Sim. – Ele se virou. Parecia pensativo.

- Quero lhe contar uma coisa.

- Eu sei... Vamos para outro lugar.

Eles saíram dos jardins e foram em direção à orla da floresta, dava para ver a cabana de Hagrid. Fox se sentou junto de Titânea em baixo de uma arvore. Um vento frio vinha da floresta e parecia congelar.

- Tome. – Fox retirou a longa capa e entregou para Tita – Assim não vai passar frio.

- Mas e você?

- Não se preocupe comigo.

Ele a ajudou a colocar a capa, aos poucos começou a se sentir aquecida novamente.

- Mas o que gostaria de falar comigo?

Ele a encarou.

- O medalhão. - Disse com um tom preocupado na voz. – Esses dias ele começou a brilhar do nada. Acabei me assustando.

- Isso é normal. O poder esta se desenvolvendo junto com você.

- Interessante. – Ela se perdeu em pensamentos. – Às vezes eu queria que tudo isso fosse um sonho...

- Sinto muito, mas isso aqui é real.

- Eu sei.

Fox observou o olhar de Titânea, sabia que no fundo ela sofria com tudo aquilo...

- Olhe, nem tudo é fácil. – Ele passou a mão por cima de algumas folhas que estavam no chão e elas se moveram vagarosamente ate formarem um circulo em volta de uma pedra.

“Precisamos muitas vezes construir muralhas a nossa volta, para que ninguém nos atinja. Mas tudo tem um preço. – Ele colocou outra pedra do lado de fora do círculo. – Quando construímos muralhas em nossa volta, evitamos muitas vezes o sofrimento. Mas também impedimos que as pessoas se aproximem e assim nos condenamos à solidão”.

Ela observou as folhas com as pedras.

- Sei que não posso fugir do amor...

- Então não fuja!

Titânea sorriu, se sentia confortável junto de Fox, encostou a cabeça em seu ombro.

- Sabe, você não é tão estranho como eu imaginava.

- Nossa, me senti o máximo agora.

Ela sorriu e ali eles ficaram o resto da tarde, conversando. Titânea tentando fazer Fox sorrir por mais de cinco segundos. Ela não sabe, mas conseguiu isso, logo depois que voltou para o castelo e deixou Fox, que sozinho, riu da tarde maravilhosa que passara.


************

Aeeeeeeeee FINALMENTE CAP NO AR!!!!!!!!!!

Peço desculpas a todos, mas a vida anda muito corrida...

Escola + Teatro + Escola + Ensaios + Estréia... = Grande atraso de capitulo!!!!!!

Mas prometo que vou tentar ser mais rápida para postar os capítulos!!!!!!!

Agradecimentos especiais!!!!!

XIXA!!!!!!! Brigada por Betar esse capitulo minha linda!!!!!!!!!!!!!!!!!! Te amo muito!!!!!!!!

BRUNA!!!!!!!!! Aeeeeeeee tua fic ta muito boa minina!!!!!!!! To esperando o próximo Capitulo!!!!!! Espero que goste desse!!!!!!!!!!! E Prometo não demorar pra postar!!!!!!!

LUIH!!!!!!!!!!!!!!! Meu gato que fez a capa!!!!!!!!!!!!!!!!! Te amo muito!!!!! E brigada pela capa ta linda!!!!!!!!!!!

Pra geral que lê e comenta nessa FIC!!!!!! QUERO COMENTARIOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Beijos: A autora!

OS: Só um recadinho... Quer Plagiar a fic? Blz... Só vê se copia direito PORRA!!!!

(Autora revoltada com algumas coisas)

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.