FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. FlagraXDetençãoXFúria


Fic: P.s : Eu te amo


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/a: Ufaa...Aos pedidos SUPLICANTES de alguns leitores, está aki! Outro capitulo!
Boa Leitura!
Bejos
Sah Kimble

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Alex estava ficando preocupada já passava das 3 da manhã e nada de sua irmã aparecer.

Ela subiu até o dormitório e encontrou Ginny ainda acordada, e por incrível que parecesse ainda tentava fazer o feitiço.

- Ginny...a Sah ainda não voltou! O que eu faço? To preocupada!! – Alex estava com uma cara de preocupada mesmo, como se isso fosse o fim do mundo – Ginny? Por algum acaso ce viu ela hoje depois das aulas?

Ginny pareceu pensar um pouco após alguns minutos de olhos fechados – isso significa que ela estava pensando viu?!? – ela respondeu.

- Vi sim, quando eu tava voltando da biblioteca. A gente teve uma pequena “conversinha” se é que você me entendeu né? Foi aqui em frente o salão comunal...-apontou pras escadas como se significasse lá fora.

Alex parecia incrédula, Ginny havia discutido de novo com ela de novo, “minha irmã deve estar um caco!”. Alex sabia quão apaixonada por Ginny sua irmã era, e também sabia o quão triste Samantha ficava quando discutia com Ginny e nunca havia conseguido descobrir por que ela a repudiava tanto.Alex logo imaginou ela deve estar na Torre!

- Eu vou sair pra procurá-la...nunca sei onde ela esta! – mentiu Alex enquanto colocava um roupão por cima de seu pijaminha de ursinho (N/a: Nesse momento a autora não se contem e caiii na gargalhada- Gargalhada tipo Miss Simpatiaa!! RoichauhauahuRoicc), ela pegou sua varinha e já ia descer as escadas quando Ginny disse apressadamente que também iria, logo que Ginny se aprontou as duas saíram, ainda que sobre a chuva de protestos e perguntas de onde estavam indo as 4 da madrugada.

Elas se separaram no fim do corredor do 3º andar, Alex indo pra torre de astronomia e Ginny em direção a sala precisa.

Assim que Alex conseguiu ficar sozinha no corredor do 3º andar, pois Ginny já havia subido o restante das escadas (N/A: autoraa se metendooo akii, lembrei dos bananas de pijama gentee!! Ô infanciaa gloriosaaa *.*, “bananas de pijama, descendo as escadaaas!”), correu o restante do corredor até a torre de astronomia, ao entrar a primeira vista não havia ninguém, mas logo pode perceber que havia “alguém” sentado ao canto de uma parede.

- Sah... – ao chegar mais perto viu que ela dormia, se ajoelhou perto da irmã e a acordou gentilmente – Ô sahhh assim você me mata do coração maninha!! – Samantha não deixou que ela continuasse a falar, apenas a abraçou sem dizer uma palavra e recomeçou a chorar nos ombros da irmã.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

N/A: Gente essa parte agora é tipo assim pra quem tem pena da Samantha, ou mesmo gosta ou só vai com a cara dela mesmo. Vingança!! Quero vingançaa!! Ginny Weasley vai pagaarr!!

Ginny andava com toda calma e cautela do mundo, se fosse pega aquela hora da madrugada nos corredores ia ganhar detenções suficientes pra ser expulsa.

Ela já havia entrado em todas as salas por todo o caminho até a sala precisa, e nada simplesmente nada da Samantha.

-Aquele garota vai me pagar muito mais muitoo caro se eu pegar uma detenção, mas também né Ginevera, quem mandou ir atrás dela? – falava sozinha enquanto subia as escadas que davam pro 6º andar.

Ginny olhou por todo o corredor do 6º andar, e nada! Já estava irritada, como alguém poderia sumir assim! “Ela deve estar endoidando ou fumando os baseados dela em algum lugar!” Pensava Ginny enquanto voltava pro salão comunal, que nem percebeu a gata do Filch a olhando no começo do corredor, em alguns minutos o próprio Filch foi quem apareceu.

- Ahaaaaa!! WEASLEY!! Peguei você! Sabia que ia te pegar!! Haha vamos ver o que o professor Snape diz disso tudo! – Filch correu ao encontro dela e agarrou ela pelo braço.

-Mas peraí eu sou da GRIFINORIA!! Você tem que me levar pra Profª. Minerva, não pro SNAPE!! – Falava ela enquanto se debatia sendo segurada por Filch ainda.

- Não! O Prof. Snape disse que você não era mais problema da Minerva!! Haha você vai se ferrar inteira agora Weasley!

Ginny estava furiosa, concerteza Snape a mandaria fazer mil coisas horripilantes como sempre, “Por que eu tinha que ter me feito de boazinha pra ir procurar aquela drogada!! Ela vai se ver comigo!!” Pensava Ginny enquanto caminhava contra sua vontade até a Sala de Snape, Nas masmorras.

Filch contou todos os fatos a Snape, porém claro se certificando de aumentar milhões de coisas contra Ginny, que naquele momento estava sentada numa cadeira de mármore olhando pro teto.

Snape ouvia Filch atentamente, depois disse que ele poderia ir, virou-se pra Ginny e disse num tom bastante pretencioso e entusiasmado:

- Menus 150 pontos para a Grifinoria, Srtª Weasley, e detenção Segundas e Sextas na biblioteca, vai arrumar toda ela durante todo o restante do ano! Esteja lá pontualmente as 19 horas!

Ginny ficou mais furiosa do que já estava.

“Menus 150 Pontos!! Ele endoido!! Vagabundooo!! Esse GAY!! Ele sabe que os treinos do quadribol são esses horários! Que ODIOOO, EU VOU MATAR A SAMANTHA!!”

Snape mandou que ela fosse embora, e que não desviasse o caminho, pois ele tinha seus meios de saber se ela o faria.

Com ódio no olhar Ginny o fitou de longe e seguiu a passos largos pro salão comunal.

Em uma só noite havia conseguido vários problemas, a única coisa que a alegrava era que na manhã seguinte iria ter aula de adivinhação o que significava: “Mais uma carta!”

Ginny entrou no salão comunal, e foi direto pro dormitório, Alex ainda não havia chegado, “Tomará que o Filch não a encontre!”.

Ela tirou o roupão e caiu na cama, se enrolou, fazia um tanto de frio aquela noite no dormitório, logo ela caiu num sonho profundo.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Alex só voltou com Samantha quando o relógio estava marcando 6 da manhã.

Alex entrou no dormitório segurando cuidadosamente a irmã que ainda choramingava um pouco, a deitou na cama e a enrolou, disse a ela que não precisava ir as aulas hoje, que ela deveria descansar.

Depois de se certificar que Samantha dormia, ela olhou em volta e percebeu que todos ainda dormiam, não quis ir dormir, não adiantava mesmo então, foi tomar um banho relativamente gostoso e depois foi se ajeitar pra aula, Alex era uma aluna normal, nunca havia levado detenção na vida! Tirava boas notas, enfim era modestamente “certinha”.

Alex estava juntando as cartas de sua correspondente, O Nome da Garota era Amy, ela não queria guardar muito segredo, elas se entendiam bem, trocavam conselhos e conversavam através das cartas sobre diversos assuntos, ela sabia que Amy era da Soncerina mas nunca tinha tido a curiosidade de pedir pra que elas se conhecessem.

Ela estava um tanto ansiosa por aquela manhã iria receber uma nova carta, estava sendo bom conhecer alguém novo.

Mas relativamente o desejo de Alex não era bem aquele, ela sabia com quem sua irmã se correspondia, era Harry Potter, sua paixão contida, já havia implorado milhões de vezes para que Samantha trocasse de par com ela, mas a irmã havia ficado de pensar, isso consumia Alex, ela queria muito que o garoto soubesse o quanto ela o amava.

Isso era típico dos Madson, querer que a pessoa amada saiba de todo seu amor, pra que nunca reste nenhuma duvida sobre isso.

Alex terminou de arrumar suas coisas, já eram 7:30 da manhã, ela saiu em direção do salão principal pra tomar seu café, deixando todas as outras dormindo.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Liah foi acordada pelas esverdeados raios de sol que ultrapassavam sua cortina, olhou o relógio e viu que já eram 7:30, vagarosamente ela se levantou e foi tomar seu banho, a água caia suavemente em sua cabeça, enquanto milhões de pensamentos passavam em sua mente, tais como “ o que eu devo fazer? Não quero magoar minha melhor amiga!!”

“O que eu devo fazer? Não sei como dizer! Ainda tem o fato do “guitarrista”, aiii meu DEUS, HELPP MEE!”

Ela estava a beira do desespero, jamais queria magoar Amy, era a única amiga que tinha e uma das pessoas que mais amava no mundo todo, Liah não conseguia lembrar um dia em que Amy não estivesse ao seu lado.Parecia que ela tinha sido enviada por Deus pra ser sua amiga, enquanto tomava banho Liah relembrava calmamente o dia em que conheceu Amy.

~Flash Black!~

-Mãe larga de mim um minuto pode ser?!? Será possível!! Já faz TRÊS ANOS! TRÊS! Que eu vou pra Hogwarts, acalma os nervos aii coroa!! – Falava meio aborrecida uma Liah 4 anos mais nova, a beleza de garota-mulher já estava ficando aparente, mais as formas que o quadribol lhe daria aos 17 anos ainda não estavam presentes, os cabelos na altura dos ombros bem escovados, e uma franjinha comportada que lhe recaia em quase toda sua testa dava a ela um aspecto bem mais infantil, os olhos de cor verde estavam totalmente limpos, sua mãe ainda não permitia que ela usasse maquiagem – É claro que ela usava, só que não na frente da mãe né? – A roupa que ela usava já mostrava o aspecto rebelde que teria, uma blusa branca com uma jaqueta marrom por cima bem despojada, uma calça jeans justa e um all star, para tristeza de Liah, novinho e levava apoiado em um dos braços, um baixo zerado, presente de seu pai. O baixo estava devidamente colocado dentro de uma capa cinza de proteção.

Sua mãe disse que seu antigo estava um lixo, por isso comprou outro, o que deixou Liah em estado de completa fúria, odiava quem mexia em suas coisas, ainda mais quando era sua mãe.

Liah havia conseguido enfim que sua mãe desgrudasse dela, fato que só ocorreu quando a “busina” do Expresso soou.

Ela deu um “Tchau” pra sua mãe, que chorava na estação por que “sua menininha” estava indo pra longe de seus braços.

Começou sua caçada por uma cabine que estivesse vazia, coisa que ela sabia estar fora de cogitação, passou meia hora em sua árdua busca, até que chegou até o ultimo vagão do trem, olhou pra dentro dele e viu que apenas uma menina, que ela sabia se chamar Amy, estava lá dentro olhando pela janela do vagão a paisagem fora do trem, Amy ainda tinha os cabelos compridos e loiros a franjinha que possuía estava presa com um grampo graciosamente voltada para detrás da cabeça, ela trajava uma saia balonê e uma blusa regata com uma jaquetinha “pink” por cima, ao ver de Liah era uma patricinha de carteirinha .

- Ammm...Posso ficar aqui? É que o resto dos vagões estam todos cheios e... – falava uma Liah um tanto encabulada, a garota estava olhando pra ela com uma cara super meiga.

- Claro que pode! – Sorria abertamente a garota que se apressou a ajudar Liah a colocar suas coisas dentro do vagão.

Após se acomodar no vagão Liah se sentou estendeu a mão e disse:

- Meu nome é Liah...Liah Marie Valentin. Mas todos me chamam de Liah!

- Eu sei quem é você...estudamos juntas desde o primeiro ano! E somos da mesma casa! Meu nome é Amy...Amy Louise Fillipe!

- Então é daí que eu te conheço!! Você também é da soncerina!! Desculpa não ter te reconhecido...– Liah ficou com as bochechas rosadas de vergonha - ...é que eu sou muito desligada, não conheço muita gente... – Liah ria bobamente enquanto falava.

- Tudo bem...eu que não gosto muito de “marcar presença” – dizia Amy, fazendo um sinal de aspas com os dedos ao dizer “marcar presença” – Sou um tanto digamos tímida, ou melhor não gosto de chamar atenção...

- Você é do tipo que gosta escondido né? – Liah perguntou irocamente.

- É pode se dizer que sim, mas quem não gosta né? – respondeu Amy com sarcasmo na voz.

Elas passaram o resto da viagem conversando sobre quadribol e varias outras coisa, tanto bruxas quanto trouxas.

Liah logo pode perceber que Amy não era nada do que ela imaginava, ela era simpática, extrovertida, meiga, educada e linda...opa oopa ooppaa “linda?” “que historia é essa Srtª Valentin?!?” pensava Liah que ficou um tanto confusa.

Logo que chegaram trocaram-se e até foram na mesma carroça numa conversa entusiasmada sobre o que queriam ser quando se formassem.

- Eu quero tocar em alguma banda famosa, trouxa ou bruxa pra mim tanto faz, meu sonho é tocar! - falava uma Liah animada.

- Quero ser curandeira...acho incrivel o St Mungus!! – Falou compenetradamente alegre uma Amy que estava com os olhos brilhando ao falar.

- Nossaa! Boa sorte!! Mas confesso que jamais quero ficar doente! – Falou Liah em tom de brincadeira.

- Liahhh!! – Amy enrubresseu de raiva , dando umas palmas indolores em Liah

- Ora mais!! O que eu posso fazer se você é doida!! – Falou Liah se defendendo.

Amy usou de seu charme, seu ponto forte, fechou a cara de finjiu muito bem por sinal estar com raiva.

- Aii Amy tava brincando! Você vai dar uma ótima medica!! Tenho certeza! – falava Liah tentando concertar o que disse.

Amy a olhou, não conseguiu segurar o riso ao ver a nova amiga ali lhe pedindo desculpa e caiu na risada.

-Ahh Liah como você fica fofinha pedindo desculpa!! –Falava Amy Apertando a bochecha de Liah.

- Sua safada!! Me engano!!- começou a dar umas palmas em Amy – Você daria uma ótima atriz!! –falou ela ainda beliscando e cutucando Amy que ainda ria de seu feito.

Chegaram enfim ao castelo, pela primeira vez Liah tinha companhia e estava feliz, Amy era uma ótima pessoa, cultivaria essa amizade.

Amy estava satisfeita enfim tinha uma amiga, ainda mais quando essa amiga era Liah Valentin.

~Fim Do Flash Back ~

Liah acabou de tomar banho e ao sair do banheiro percebeu que Amy não estava mais lá.

-Ela ta me evitando que droga!! – falou Liah chutando a porta do banheiro, o que lhe rendeu uma dor agonizante.

Ela se sentou na cama, olhou o pé que havia ficado inchado, pegou um remédio no malão, uma pomada que sua tia que era bruxa havia lhe dando, e passou no pé que rapidamente desinchou.

Guardou o remédio de volta e foi se vestir, colocou seu uniforme pegou seu material e saiu pro salão principal, Amy não poderia evitá-la por muito tempo, todas as suas aulas eram juntas.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Gina acordou as 8:00 horas da manhã estava no horário ainda, quando se sentou em sua cama que olhou pro lado e constatou que Samantha dormia ali calmamente, sua vontade vou de levantar e esganá-la até a morte. Ginny ficou fazendo gestos obscenos no ar e dizendo xingamentos que nem eu(autoraa) sabia que existiam para a garota que dormia.

“ EU TE ODEIO SAMANTHA MADSON!!” –pensava Ginny.

Ela então resolveu ir se arrumar, sabia que se Samantha não havia levantado e Alex não estava mais no dormitório era por que Samantha não iria a aula, e ela queria ver era o circo pegar fogo, então nem buliu na garota, “ QUE SE FERRE” pensou ao terminar de se arrumar, passou em frente a cama de Samantha e abriu as cortinas, que mas tarde iriam protegê-la do sol das 10:00, riu pelo ato maléfico deu língua pra Samantha e desceu as escadas em direção ao salão principal, estava morrendo de fome, sua ultima refeição havia sido o almoço do outro dia.

Chegou apressadamente com fome ao salão principal e se sentou a frente se Alex, que lia o Profeta Diário calmamente.

-Bom dia... – falou Ginny ao se servir de algumas torradas – você nem acredita peguei uma detenção ontem, por ter bancado a boazinha! Que odioo da sua irmã sei que eu que quis ir, mas as coisas de ruim só acontecem quando tem ela metida no meio...- Falou Ginny apressadamente antes de comer.

Alex parecia aborrecida com Ginny, e estava – Pense duas vezes antes de falar dela ta entendendo?!? – Se levantou e saiu deixando uma Ginny perplexa e de boca cheia sozinha na mesa.

Ginny não estava entendo nada, “O que está acontecendo que eu não sei? Eu me ferro toda por causa da irmã dela e ela fica com raiva de mim? Putzz!!” Ela então terminou de comer e foi direto pra aula de Transfiguração.

A aula transcorreu num todo muito boa, a professora Minerva disse para Alex que sua irmã ia ganhar uma detenção a menus que apresentasse uma justificativa descente na próxima aula, o que deixou Ginny feliz, “Ela não vai ter nenhuma!! Haha!”.

Ginny foi elogiada na sala, por ter conseguido transformar um rato em um relógio e fazê-lo dizer as horas, e ganhou mais 20 pontos pra sua casa.

No resto do dia as outras aulas foram ótimas, Ginny conseguiu mais 80 pontos pra grifinoria nas aulas de Herbologia e Feitiços, e também havia conseguido brigar com Alex que estava pê da vida com Ginny sabesse lá o por que.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Amy havia conseguido evitar falar com Liah durante todas as aulas do período da manhã, o que deixou ela suficientemente aborrecida.

“Arghhh a Amy esta sendo infantil!!” Pensava Liah enquanto saia da aula de defesa contra artes das trevas.

Ela deixou Amy de lado por alguns minutos, lembrou-se que agora era aula de Adivinhação, entrou na sala, copiou o que estava no quadro, depositou sua carta, fez o exercício que a professora havia deixado e saiu após a sineta bater.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ginny escutou a sineta bater, e instintivamente seu coração acelerou, era aula de adivinhação, saiu correndo deixando para trás os seus colegas.

Pegou um atalho, chegou a sala de adivinhação, queria muito ver se descobria quem era seu correspondente, mas a sala já estava vazia, suspirou e foi até a sua “caixa de correio” abriu e tirou a carta que estava depositada dentro dela, abriu-a e começo a lê-la calmamente, sorriu ao constatar mais uma coincidência, ela gostava das musicas que ele gostara de suas musicas mais amadas.

Ela guardou a carta na mochila, copiou avidamente o que estava escrito na lousa, resolveu o exercício com a ajuda da xícara de chá e esperou que a sineta tocasse novamente, lendo novamente a carta e pensando no que responderia.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

N/a : Maior que esse só se eu escrever um livro nun axa naum?!? Caramba! Minha criatividade foi a mil! Eu acordei 8 da manhã pra escrever e postei as 3 da tarde!!
Eu tinha que almoçarr e agora vou estudar ;D!!
Agora só depois das minhas provas(Quarta feiraa)! Aproveitem!
Beijos Supinpas!
Sah Kimble!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.