FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

14. De Ponta Cabeça (NOVO)


Fic: Assunto De Meninas - ÚLTIMO CAPÍTULO POSTADO


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Dessa vez eu não demorei! Espero que gostem desse capítulo e para todos que ainda não leram, entrem na fic Agora e Sempre do Juliano... !

Bjus Ju [ Olha a intimidade!!! UAHUahuUHAHUhuuhAUHa ]

________________________________________________________________


- Que Saudades! - A garota loira falou assim que soltou Lillys - Tava louca pra te ver!

- Eu... Eu também! - Lillys ainda estava confusa - Quando chegou?

- Ontem de manhã, tô hospedada em Hogsmeade - Ela deu um sorriso - Não tá feliz em me ver?

- Claro que estou! - Ela abraçou a menina - Só não esperava te ver tão cedo!

A menina olhou a sua volta e viu que os outros a olhavam e encontrou Katrina que sorriu ao ver a garota:

- Não vai me cumprimentar sua mal-educada?

- Lógico que vou! - E levantando-se abraçou a garota também - Resolveu aparecer?

- Tava na hora mas... Vocês não vão me apresentar? - Falou apontando para o resto do grupo.

- Ah me desculpe... - Lillys sorriu ainda meio boba pela surpresa - Essa é a Hermione, namorada da Kim, esse é o Harry... E essa é a Gina... E gente, essa é a Talena.

- Belê? - Falou Gina em um falso tom de animação.

- Prazer em conhecê-los...

- Mas então, vai voltar à Hogwarts? - Katrina perguntou enquanto Hermione olhava meio ressabiada para as duas.

- Acho que Dumbledore não irá me aceitar, mas enfim, não custa tentar - Ela deu uma coçada no nariz - Vou falar com ele daqui a pouco, enquanto isso - Ela se virou para Lillys - Não quer dar uma volta comigo pelo castelo, faz muito tempo que eu não venho aqui.

- Vamos... - E antes de sair deu um olhar de esgueia para Gina.

- Agora é que a coisa vai começar. - Katrina falou cansada quando voltou a encostar na árvore.

- Como assim? - Perguntou Hermione que estava encostada na garota.

- Essa dái é ex da Lillys - Gina deu uma engasgada nessa parte - Ela saiu de Hogwarts com treze anos e só voltou agora, Lillys tinha esquecido um pouco dela mas agora, com ela de volta, a Lillys vai pirar!

- A Lillys comentou alguma coisa dela comigo - Gina falava - Mas achei que ela era mais bonita do que isso...

- Gina - Katrina falou incrédula para a ruiva - Ela é linda! - Com todo respeito amor! - Falou dirigindo-se a Hermione.

- Achei que seria mais bonita, só isso...

- Você quer que ela seja mais bonita como sendo loira, extremamente estilosa, com olhos quase cinza de tão azuis... - Katrina sorriu - Isso pra mim se chama ciúmes!

- Ciúmes de quem? Da Lillys? Me poupe né?

Harry que estava apenas observando a cena sentiu uma fisgada de ciúmes também, apenas por saber que Gina estava com ciúmes de Lillys. Realmente a garota era muito linda para Gina falar que não e isso chamava-se ciúmes, como Katrina havia dito, estava quase perdendo as esperanças de conquistar Gina, uma vez que dispensava vários convites de outras garotas para sair e estava sentindo-se cansado e exausto, como se travasse uma batalha sem fim com seus sentimentos.

- Harry? - Ouviu a voz de Hermione chamá-lo ao longe.

- Ah Oi...

- Você tava aonde?

- Viajando, com certeza! - Katrina sorriu como se soubesse o que passava na cabeça do garoto - É assim que ficam os apaixonados!

- Quem lhe disse que eu estou apaixonado?

- Você esqueceu do pequeno detalhe que eu consigo ler as mentes das pessoas Harry...

- E eu acho muito feio isso sabia? - Harry levantou-se meio irritado - Seria legal se você pedisse permissão as vezes!

- Não se preocupa Potter, seu segredo está guardado comigo...

- Assim espero! - Harry olhou para o castelo - Acho melhor voltarmos sabe, parece que vai chover.

E realmente o céu estava começando a ficar nublado o que fez os quatro saírem e se abrigarem no Salão principal. Encontraram Rony no caminho e ele estava menos carrancudo do que antes, mas mesmo assim não ficou muito contente em ver as garotas.

- Você viu uma menina que passou por aqui? Loira?

- Vi... Nós já conhecemos ela. - Respondeu Harry que vinha mais a frente com ele - Chama-se Talena.

- Ela é bem bonita não acha?

- Sim, bastante...

- Queria conhecê-la...

- Acho melhor você desistir!

- Por que Harry? Acha que eu não tenho capacidade de ficar com alguém como ela? Eu posso ser desajeitado mas tenho o meu charme!

- Não é isso Ron...

- É o que então? - Rony parou no meio do corredor deserto, que era ocupado apenas pelo grupo - Eu estou cansado de ser excluído! Você já beijou a Cho, a Gina já beijou... Ah, ela já beijou meio mundo e a Hermione... Bem, ela também já beijou! Só eu que não e quando eu me interesso por alguém você me diz que é melhor eu desistir?

Todos o olhavam com incrédula admiração, Gina, Katrina e Hermione não entendiam nada e Rony arfava enquanto suas orelhas iam ficando cada vez mais vermelhas.

- Me diz Harry, por que eu não posso, pelo menos uma vez, tentar?

- Você pode tentar o que quiser - Harry havia ficado nervoso - Eu só ia te avisar, antes que você tomasse um pé na bunda, que a menina que você achou tão linda é lésbica e ex namorada da Lavinscky!

Rony olhou abobalhado para o grupo e sentiu-se envergonhado de ter explodido, Gina o olhava raivosa enquanto Hermione e Katrina também não entendiam muita coisa, ele olhou meio suplicante para Harry:

- Será que todas as garotas bonitas desse lugar viraram sapatão?!

- Não fale assim Rony! - Foi Harry que falou - Respeite a opção dos outros!

- É Ronald! Respeito pelo menos! - Gina completou.

- Respeito? - As orelhas dele começaram a ficar vermelhas de novo - Minha irmã vira sapatão, minha melhor amiga e todo o resto do colégio? Chega disso!

- Acalme-se Rony - Harry foi até ele e Rony se desvencilou do garoto - Vem aqui!

- Sai Harry! Se você quer continuar tendo amizade com gente assim você que tenha porque eu me cansei!

- Você vai deixar de falar com sua irmã e comigo só por causa de uma besteira dessa? - Hermione falou.

- Enquanto continuarem assim vou! Isso não é certo e vocês vão ver que não! Agora me deixem em paz! - E saiu pelo corredor.

- Mais essa agora?! - Harry comentou cansado - Não vou correr atrás dele, não agora, ele está sendo um idiota e vai cair na real!

- Valeu Harry! - Katrina o chamara pelo primeiro nome supreendendo o garoto.

- Você me chamou pelo primeiro nome...

- É assim que nós chamamos os amigos não é? - Katrina sorriu e Harry retribuiu - Me desculpe pelas coisas que eu te falei...

- Sem problemas... Me desculpe também...

- Vamos parar com isso né? - Gina olhou para os dois entendiada - Chega desse mela-mela!
___

- Dumbledore disse que vai me receber as três horas, enquanto isso, como você está? - A loira falava para Lillys.

- Surpresa....

- Com o quê?

- Com você, com a sua chegada...

- Não gostou?

- Lógico que gostei, mas é que foi repentina demais, não esperava...

- Que bom! - Os olhos de Talena mostravam-se completamente apaixonados - Senti muito a sua falta...

- Não deveria ter ido embora, você me chateou!

- Eu sei e me machucou muito ter feito aquilo mas eu estava cansada dessa Escola e queria conhecer o mundo, só isso...

- Só isso?! - Lillys falou indignada - Você me deixou dois meses sofrendo de preocupação com você pois eu não fazia a mínima idéia do que tinha acontecido e você volta, dois anos depois como se nada tivesse ocorrido!

- Calma bebê...

- Não me chama de bebê pois eu não sou mais seu bebê!

- Achei que queria voltar a ser!

- Ah claro, deve ser muito fácil você voltar e querer que eu volte para você como se nada tivesse acontecido! Mas para mim não é pois eu sofri muito esses dois anos que você não estava aqui, tentando me consolar com outras garotas mas sempre encontrando você no meu pensamento e eu deixei de viver muita coisa por sua causa!

- Será que você pode se acalmar? - Talena falou simplismente - Eu sei que te fiz sofrer e me arrependo muito disso, mas não teria voltado da Rússia se eu não quisesse realmente me desculpar!

- Não sei se consigo te desculpar tão fácil assim... - Ela virou-se de costas.

- Então pensa minha linda - Ela braçou Lillys por trás e apoiou seu queixo nos ombros da ruiva - Mas saiba que eu te amo muito e nunca quis te machucar, de verdade...

Ela soltou Lillys e se encaminhou para a sala de Dumbledore, disse a senha e bateu na porta quando chegou ao topo, ouviu uma voz lá de dentro dizendo para entrar, quando entrou viu que nada havia mudado, apenas o Diretor que parecia ter envelhecido alguns anos. Dumbledore sorria e indicou a cadeira à frente de sua mesa onde Talena sentou-se, sabendo que estava sendo analisada pelo professor.

- Bom dia Srta. Külzer - Falou o Diretor com simplicidade - É bom revê-la depois de tanto tempo. O que te trouxe até aqui?

- Acho que estava na hora de voltar já, andei muito por aí...

- O bom aluno à casa retorna não é mesmo? - Disse ele observando a garota pelos oclinhos de meia-lua.

- Nunca fui boa aluna, mas sim, retornei e era sobre isso que eu queria lhe falar. - Ela ficou meio receosa nessa parte.

- Sobre seu retorno à Hogwarts presumo eu...

- Sim, estou hospedada em Hogsmeade mas o ouro que tenho não dará para muito tempo, sem contar que, apesar de ter aprendido muito com o mundo, existem coisas que só se aprendem aqui.

- Se bem me lembro a senhorita saiu no seu terceiro ano não é mesmo?

- Sim.

- E estaria agora no quinto ano...

- Sim senhor.

- Bom - Ele juntou os dedos e a observou - Logicamente que não colocarei a senhorita no terceiro ano de novo porém, fico perguntando-me se estaria apta para cursar o quinto ano, logo agora que será o ano dos Nom's e que já estamos quase no final.

- Uhm... - Ela não sabia o que responder e esperou Dumbledore continuar.

- A única maneira é a senhorita fazer uma série de testes envolvendo o aprendizado realizado durante esse ano, se conseguir passar acredito que conseguirá continuar junto com seus colegas.

- Certo, e que tipo de testes seriam? - Perguntou Talena curiosa.

- Testes rápidos e práticos, que serão aplicados amanhã à tarde.

- Tudo bem. - Ela estava aliviada de ter sido tão fácil e já se levantava quando Dumbledore pediu para aguarda mais um pouco.

- Acho que antes de partir e ingressar de novo aqui temos que ter uma conversa para me certificar de que tudo correrá bem...

- Claro senhor.

- Quero deixar claro que não toleraremos fugas de nenhuma natureza...

- Sim senhor...

- E que terá que se comportar durante todo o resto do ano letivo...

- Claro...

- E que consumo de substâncias suspeitas será punido ao extremo...

- Não precisa se preocupar - E dando um sorriso - Parei com isso.

- Fico contente em saber, agora se a senhorita quiser ir...

Ela se levantou da cadeira e quando estava quase na porta virou-se para Dumbledore, quase esquecendo o mais importante.

- Senhor...

- Sim?

- Continuo na mesma casa?

- Logicamente... Tenho certeza que os colegas da Grifinória ficarão contentes em te ter novamente.
___

Ela andou calmamente pelo castelo até o quadro da mulher gorda, apesar de ainda não entender como fora parar na Grifinória. Não tinha muitos amigos por lá, quase não parava na torre e seus amigos estavam concentrados na Sonserina, do seu ano só conversava com uma garota, Parvati e mesmo assim, não esperava que a garota lembrasse dela, chegou de frente ao quadro e lembrou-se que não tinha a mínima idéia de qual seria a senha:

- Sem senha, não entra! - Falou a Mulher categoricamente.

- Mas eu estudava aí...

- Não tem senha não entrará e não lembro de você!

- Claro que não... Foi à dois anos atrás!

- Ah, você por acaso não seria a garota louca que fugiu de Hogwarts?

- Sim, por acaso eu seria sim - Ela falou com aspereza - Agora pode me deixar entrar?

- Infelizmente não!

- Muito obrigada! - E saiu mal-humorada pelo castelo.


Sentou-se em uma das muretas perto da entrada e aguardou para que algum aluno da grifinória chegasse Estão em aula pensou a garota, achava bom estar de volta mas pensava nos testes que iria enfrentar no dia seguinte e se iria conseguir ficar no mesmo ano que Lillys. Era verdade que havia feito a garota sofrer mas a amava muito ainda e queria que a garota a desculpasse, estava inerte em seus pensamentos quando ouviu passos atrás dela e viu a namorada de Katrina descendo as escadas.

- HEI! - Gritou Talena e Hermione olhou - Você é da Grifinória não é? - Perguntou a garota quando chegou até Hermione.

- Sim, por que?

- Porque eu não sei a senha para entrar - E apontou para o quadro.

- Mas você é da Sonserina.

- Quem te falou isso? - Perguntou levantando as sobracelhas.

- Eu achei que...

- Só porque eu ando com pessoal da Sonserina eu não preciso necessariamente ser um deles...

- Me desculpe...

- Sem problemas! A Lillys já nos apresentou mas eu não lembro seu nome...

- Hermione, Hermione Granger - E estendeu a mão.

- Talena Külzer. - E apertou a mão de Hermione.

- A senha é Visgo-do-Diabo - Ela passou pela Mulher Gorda e depositou os livros em cima da mesa mais próxima.

- Não mudou nada desde que eu estive aqui... - Falou Talena olhando em volta.

- Não me lembro de você, em que ano está?

- Quinto, eu acho...

- Meu ano e eu não lembro de você?!

- Não costumava ficar aqui, ficava lá nas masmorras com o pessoal da Sonserina.

- Puro sangue? - Perguntou Hermione meio intimidadora.

- Sim, e você?

- Pais Trouxas! - Respondeu como se desafiasse Talena.

- Não se preocupe, eu não tenho preconceito, pois se tivesse com certeza não estaria aqui certo?

- Ah...Claro. - Hermione respondeu meio sem-graça.

- Bom, onde está sendo o dormitório do quinto ano?

- Vem que eu te mostro... - Hermione subiu as escadas acompanhada de Talena e só assim se deu conta que há muito tempo havia uma das camas vazia no dormitório - Acho que aquela cama é a sua. - E apontou para a cama mais perto do banheiro.

- Valeu - Ela olhou para Hermione - A quanto tempo está namorando a Kim?

- Um dia - Ela riu da cara da garota - Na verdade é uma história muitoooo longa!

- Ah eu imagino...

- Dumbledore deixou você voltar?

- Deixou, mas eu terei que fazer uns testes amanhã...

- Se precisar de ajuda pode falar - Ela olhou no relógio - E tá na hora do jantar, você vai descer?

- Assim que trocar de roupa.

- Quer que espere?

- Não precisa, pode ir... - Ela sorriu - Valeu mesmo.

- Tô indo então - Hermione desceu as escadas e deixou Talena sozinha no dormitório.

- Certo, por onde começar? - Falou a garota para si mesma - Camisa aqui - Ela ia tirando as vestes do malão - Saia aqui...

Vinte minutos depois Talena já se dirigia para o Salão principal, quando entrou viu Katrina e Lillys sentadas ao lado de Draco e foi até eles cumprimentar o resto dos colegas sonserinos, Gina acompanhava a garota com o olhar e não sabia o que estava sentindo, realmente, por mais que ela não quisesse aceitar, Talena era bonita e chamava a atenção, e percebeu como Lillys havia ficado balançada com a chegada da garota.

- Posso sentar aqui? - Talena havia parado em frente a Gina.

- Você se senta aonde quiser... - Falou Gina sem levantar os olhos do prato e levou um cutucão de Harry - O que foi?

- Para de ser mal-educada!

- Não me venha com essas...

- Não liga - Harry começou - Ela é assim naturalmente!

- Não me importo! - Talena sentou e encarou Gina - Às vezes não pensamos no que falamos.

- A Gina não anda pensando no que fala nem no que faz! - Harry voltou a encarar Talena - Nunca imaginaria que você é da Grifinória.

- Ninguém acha isso mas no entanto eu sou...

- Você vai voltar mesmo? - Perguntou Gina de repente.

- Sim - Ela levantou a sobrancelha - Por que?

- Nada...

- Hei amor - Katrina falou quando chegou na mesa da Grifinória - Nós não vamos sair hoje...

- Melhor... - Respondeu Hermione sorrindo.

- Vocês iam sair? - Talena perguntou curiosa.

- Sim, mas acho que você não tinha sido convidada. - Gina falou prontamente.

- Olha garotinha - Talena sorria sarcasticamente - Problema seu se você não vai com a minha cara agora para de se intrometer onde não é chamada! - E voltou a olhar para Katrina - Quando forem não esqueçam de me chamar!

- Claro que não! Falando nisso, a Lillys pediu para falar com você.

- Avisa pra ela que eu estarei no lugar de sempre. - E sorrindo voltou a comer.

O jantar havia acabado e todos saíam em direção as duas casas, no entanto uma garotinha ruiva chamada Gina Weasley ia diretamente para o lado oposto à sua casa, ia em direção a Torre onde tinha quase certeza que estariam Talena e Lillys, acertou em cheio, pois quando chegou ouviu a voz rouca de Talena falar:

- Como é que é?

- É, isso que eu te falei!

- É por isso que aquela pirralha insolente não gosta de mim! - E virou-se para a porta entreaberta.

- Não fala assim dela!

- Fala sério Ly! Catar um pivetinha, sem nada na cabeça?

- Ela é legal!

- Imagino - Comentou sarcasticamente - Então quer dizer que você está gostando dela?

- Não sei, estou confusa... - Gina sorriu nessa parte.

- Comigo aqui você não vai mais ficar confusa...

- Você só piora as coisas sabia?

- Não... Eu melhoro e você sabe disso e aliás que porra de cheiro é esse na sua roupa?

- Ah... Cigarro...

- Nem vem! Eu não acredito que você voltou a...

- Olha aqui, não venha me repreender! Você sumiu dois anos e ainda acha que tem o direito de brigar comigo? Eu sofri muito e já te disse!

- E só por causa disso você tem que se tornar uma drogada?

- Só?

- É só! Você sabe que depois que eu parei eu nunca mais fiz isso e você não usava mais também!

- Eu sei... - Ela falou coma voz fraquinha.

- Hei, eu tô de volta - Talena foi até Lillys e a abraçou - Não precisa mais disso...

- Por que? Por que você tinha que sair da minha vida?

- Porque só assim eu pude perceber que nada, nem ninguém no mundo poderia completar o vazio que eu sentia por você...

Lillys levantou a cabeça e as duas encararam-se por alguns minutos, Gina quase caiu no choro quando viu os lábios delas se tocarem e as mãos começarem a travar uma batalha infernal que não acabava, sentiu que não aguentaria mais quando viu a mão furtiva de Talena, escorregar para dentro da saia de Lillys. Gina saiu correndo escada a baixo, sentindo que não havia mais esperanças quanto à Lillys, não depois do que havia presenciado, principalmente por saber que aquilo talvez fosse só o começo do que as duas iriam fazer, sentou-se chorando na escadaria até que um garoto veio lhe falar:

- Gina? - Ela olhou, era Kio - O que foi?

- Nada, me deixa em paz! - E voltou a esconder o rosto nas mãos.

- Foi a Lillys não foi?

- Como você sabe?

- Porque eu imagino como você deve ter ficado com a chegada da Talena...

- Ótimo! Agora todos sabem que sinto ciúmes dela!

- Relaxa, você sabe que eu guardo segredo muito bem...

- Acho que você é um dos únicos que não está me julgando.

- Não te julgo porque não tenho esse direito e acho que nós deveríamos sair para beber alguma coisa, você está muito nervosa...

- Só nós dois?

- Por que não?

- Vamos... - Disse a garota depois de pensar melhor - Eu acho que preciso realmente de algo para me acalmar...

Atravessaram a passagem da bruxa de um olho só e minutos depois estavam nas ruas desertas de Hogsmeade, sentaram-se na calçada e ficaram bebendo e fumando, até que Kio tirou um pozinho branco de dentro das vestes e perguntou se Gina queria:

- Nunca fiz isso... - A voz dos dois já estava embolada por causa da bebida.

- É bom, você vai gostar. - Meio torto ele espalhou o conteúdo do saquinho em cima de um espelhinho de bolso e tirou um canudinho do outro bolso - É assim que se faz! - E puxou uma boa quantidade do pó.

- Deixa eu tentar. - Gina pegou o canudinho e puxou, mal o efeito havia começado e Gina rolou de barriga no chão, tremendo.

- Gina! GINA! - Kio gritava e sacudia a garota - ACORDA GINA!

Kio sacudia mas a garota tremia violentamente, a respiração saía ofegante pela boca e Gina contorcia-se toda no chão, para desespero de Kio, que bêbado não conseguia raciocinar direito, olhou ao redor e não encontrou ninguém, ouviu Gina vomitar sem parar e contrair-se involuntariamente, coçou a cabeça com desepero até que sentiu alguém empurrá-lo para o lado, quando abriu os olhos viu que nada menos do que cinco pessoas estavam paradas em volta de Gina:

- O QUE VOCÊ FEZ PARA ELA! - Harry grudou no colarinho de Kio - O QUE VOCÊ FEZ?

- Nada... Ela... - Ele não conseguia raciocinar direito.

- FALA LOGO!

- Ela quis, na verdade eu ofereci... Aí ela começou a tremer e...

- FALA DIREITO! - E meteu um soco na cabeça do garoto.

- CALMA HARRY! - Katrina voou para cima de Harry que tentava socar Kio - Ele está bêbado!

- FODA-SE! SE ELE FEZ ALGUMA COISA COM A GINA ELE VAI PAGAR!

- Ela tá melhor... - Ouviu-se a voz de Talena dizer - Ela tá melhor agora, mas vai precisar de certos cuidados.

- Vamos levá-la para enfermaria - Hermione falou.

- Acho melhor não, ela quase teve uma overdose e isso não vai ser muito bom se a enfermeira souber - Talena falou simplismente - É melhor nós levarmos ela para a Grifinória, eu cuido dela melhor lá...

- O que você fez? - Harry perguntou aliviado.

- Ela quase teve um convusão, cuidados de primeiro socorros para quem já foi uma drogada - Completou ela.

- Ela tá melhor? - Perguntou Kio ainda deitado por causa do soco de Harry.

- Cala a sua boca antes que volte a te socar! - Harry falou agressivo.

- Vamos...

- Eu carrego ela! - Harry pegou Gina no colo que, apesar de pálida, respirava normalmente e parara de tremer - E deixe esse idiota voltar sozinho!

- Nós vamos conversar hoje ouviu? - Lillys falou para o garoto que havia ajudado ele a se levantar - Essa foi a maior besteira que você já fez!

- Mas eu não sabia que...

- Fica quieto! - Lillys terminou.

Eles seguiram silenciosamente e Harry não dava sinais de estar exausto, carregava Gina tranquilamente, lançando apenas olhares preocupado para a garota. Quando saíram pelo buraco, Hermione foi na frente para ver se tinha alguém e fez sinal de positivo para o resto passar, despediram-se no final da escada das masmorras e Harry, Hermione, Gina e Talena seguiram para a torre:

- Não deixe Rony ver isso! - Harry falou sombriamente.

- Quem é Rony? - Perguntou Talena.

- Irmão da Gina - Hermione respondeu - Ele não ficaria feliz de ver essa cena.

- Vamos - Harry entrou e pôs Gina num dos sofás - O que ela vai precisar?

- Àgua e descanso - Talena sentou-se - E não vai poder comer nada até melhorar por completo.

- O que foi que aquele merdinha fez? - Harry perguntou exausto.

- Olha, provavelmente foi Cocaína - Hermione levou à mão na boca - Ela se contraia e isso é overdose de Cocaína, ele foi um idiota de fazer isso com ela, principalmente depois dela ter bebido.

- Eu vou matar ele!

- Não Harry - Hermione olhou preocupada - Não vale a pena!

- Mas ela vai ficar bem?

- Sim, pode ter certeza que sim...

- Eu não acredito - Harry descansou o rosto nas mãos - Eu não acredito que ela chegou a esse ponto - Quando Harry levantou o rosto Hermione surpreendeu-se de ver que haviam lágrimas em seus olhos - Cara, ela não pode continuar assim eu faço tudo pra ela parar com isso...

- Calma Harry! - Hermione foi até ele e o abraçou - Ela vai mudar...

- Harry? Eu vou levar a Gina para cima - Talena estava sem-graça de envolver-se na conversa dos dois amigos - Eu cuido dela...

- Não, deixa ela aqui... - Harry começou a falar.

- Ela precisa descansar e a Talena sabe o que faz - Hermione falou.

- Tá - Ele viu Talena pegar Gina no colo - Mas qualquer coisa me chame!

- Pode deixar! - Ela subiu com dificuldade e colocou Gina em sua própria cama, parecia inocente à luz do luar.

Sentou-se ao lado da garota e viu que ela ainda contraía um pouco a perna mas não se preocupou, foi até o malão e trocou de roupa, voltando para sua vigília. Não sabia o porquê de estar cuidando daquela garota se, nem ao menos eram amigas, sabia apenas que ela precisava muito de ajuda e talvez ela, por sua experiência, pudesse ajudar Gina. Talena lia um livro quando ouviu Gina despertar, calmamente a garota pôs o livro em cima da mesa de cabeceira e olhou para a ruiva que abria os olhos lentamente sem saber onde estava.

- Onde eu estou? - Perguntou com a voz embargada.

- No dormitório...

- Você? O que - Ela olhou para os lados - O que eu tô fazendo na sua cama?

- Você quase teve uma overdose e eu tô cuidando de você...

- Por que?

- Por que o que?

- Por que você está cuidando de mim? - Gina sentara-se com dificuldade.

- Não sei, mas estou e prometi ao Harry que cuidaria bem de você!

- O que o Harry tem a ver com isso?

- Por que você não descansa agora? Amanhã você poderá esclarecer tudo, mas hoje você precisa dormir...

- Eu só me lembro do Kio e de repente eu apaguei - Gina estava descabelada.

- É, ele fez uma coisa não muito legal e você acabou se ferrando, mas agora tá tudo bem.

- Eu desmaiei?

- Sim, e você tem que agradecer ao Harry, ele que teve a idéia de ir a Hogsmeade pois estava preocupado com você, se não fosse por ele.. Bem...

- Vou dormir - Ela ia levantando-se na cama sentindo-se muito mal fisicamente e psicológicamente.

- Dorme aqui hoje... - Talena vestia apenas um shortinho colado e uma blusa de decote - Não me importo.

- E você vai dormir aonde?

- Sei lá, eu me arranjo...

- Por que tá fazendo isso por mim?

- Não é por você, é pelo Harry. - Talena respondeu.

- Obrigada - As palavras custaram a sair da boca de Gina.

- Tá tudo bem. Agora vê se para de agir como uma criança!

- Eu não sou criança!

- Pode não ser, mas tá agindo como uma...

- Eu sou uma idiota! - Resmungou Gina.

- Bom, isso eu também não posso negar mas, todos fazem besteiras, se não fosse assim como nós iríamos aprender o que é bom e o que não é?

- Nunca mais uso nada...

- O Harry vai adorar ouvir isso - Talena sorriu - Ele te ama sabia?

- Co-Como assim?

- Pelo pouco que eu pude perceber ele realmente gosta de você e você deveria dar mais atenção à ele...

- Mas eu nunca imaginaria que ele gostasse de mim!

- Agora você sabe... - Ela levantou-se da cama - Toma bastante àgua viu? - Ela foi até a janela pois começara a chover - Vou descer e avisar que está tudo bem...

- Você não deveria ter me ajudado - Falou Gina antes de Talena sair do quarto.

- Já disse que não fiz por você, foi pelo Harry - Ela deu um sorriso amarelo - Eu não me importo com você na realidade - E desceu as escadas.

- Ela já acordou - Harry levantou-se na hora mas Talena impediu-o de subir - E precisa descansar! Amanhã você conversa com ela.

- Ela, ela falou alguma coisa?

- Que era uma idiota e que iria parar com isso! - A chuva assolava as janelas com força e Talena preferiu ter posto um pijama mais quente - Vá dormir Harry! Você também precisa descansar.

- Vou - Ele abraçou Talena que, meio surpresa, retribuiu - Obrigado por tudo!

- Não foi nada!

Ele despediu-se na escada e deixou Hermione e Talena sozinhas em frente a lareira, elas se encararam e Hermione, por puro instinto, olhou para o corpo da garota e viu que era maravilhosamente perfeito, repreendeu-se segundos depois ao lembrar de Katrina.

- Noite tumultuada não é? - Talena comentou.

- Sim, mas pelo menos quem sabe agora, a Gina caia na real!

- Ela vai, pode apostar que vai.

- Você não tá com frio? - Hermione perguntou.

- Um pouco...

- Não tem roupa de frio?

- Tenho, mas grande parte das minha roupas ficaram no Hotel, então o único pijama que tinha era esse.

- E você vai dormir aonde?

- Não sei - Talena encarou Hermione com seus olhos azuis - Deixei Gina dormir lá porque ela não tava legal...

- Se quiser, eu divido a cama com você. - E Hermione quis se matar por ter desejado isso.

- Acho melhor não, a Kim não iria ficar feliz...

- Mas nós só vamos dormir, não é?

- Sim... Ou pelo menos essa é a idéia... - Talena olhou séria - Não é?

- Claro...

- Uhm... Mas acho que não me sentiria confortável deitando na mesma cama da namorada da minha amiga...

- Isso é besteira. A Kim não se importaria. - Hermione não sabia porquê estava insistindo tanto.

- É... Não estava afim de dormir no chão. Mas nada de invasão de espaço hein?

- Ah claro... Sem problemas.

As duas subiram e constataram que Gina estava dormindo profundamente, Talena deitou-se na cama de Hermione e olhou para a janela lá fora onde a tempestade estava cada vez mais forte, olhou de volta para Hermione e viu que a garota já estava trocando de roupa, ficou momentaneamente sem fala quando viu o corpo escultural de Hermione, apesar da garota estar de costas. Hermione se virou e Talena fingiu que já estava dormindo, infelizmente, o frio que entrava na torre fazia a garota tremer.

- Não quer um pijama mais quente? - Hermione perguntou.

- Ah... Não precisa! - Talena realmente queria.

- Toma - Ela pegou algo no malão e atirou para a garota - Veste.

Talena levantou-se e retirou o pijama que estava vestindo, os pelos de seu corpo estavam todos arrepiados, trocou-se e olhou para Hermione:

- Você podia ser um pouco mais alta né?

- Não reclame! - Hermione riu e foi para o lado para a garota se acomodar.

- Não invada meu espaço a noite! - Brincou Talena.

- Não irei. - Ela se virou para o outro lado - Boa-noite.

- Boa-noite! - Talena adormeceu sentindo perfume doce de Hermione.
___

- EU NÃO ACREDITO QUE VOCÊ FEZ ISSO! - Lillys gritava com Kio - VOCÊ É IDIOTA OU O QUÊ?

- Mas eu não sabia que...

- NÃO ME INTERESSA! NUNCA MAIS CHEGUE PERTO DELA ENTENDEU?

- Se você não sabe, a culpa foi sua! - Kio falara meio vacilante - Ela só fez isso porque você nunca deu bola pra ela...

- CALA ESSA SUA BOCA!

- Você é uma covarde mesmo...

- FICA QUIETO! - E começou a avançar para cima de Kio mas Katrina a segurou - Nunca - Ela falava enquanto arfava de raiva - Nunca mais me chame de covarde entendeu?

- Eu chamo do que quiser! - E saiu em passos tortos para o dormitório masculino.

- A gina não pode ter feito isso por mim.... - Comentou Lillys depois de alguns minutos - Não pode!

- Mas ela fez e agora aprendeu a lição - Ela acendeu um cigarro - E espero que você tenha aprendido a sua...

- Como assim?

- De não brincar com os sentimentos dos outros.

- Mas eu não fiz isso!

- Você fez sim, involuntariamente, mas fez. Você sabia que a Gina estava apaixonada por você e a sua única atitude foi terminar o seu casinho com ela sem nem ao menos dar uma satisfação para a garota... E não me venha dizer que Eu não quero mais ficar com você é uma explicação comvicente!

- Eu não podia me envolver com ela...

- Podia sim! Você estava gostando dela e ela de você!

- Mas a Lena...

- Que se fodesse ela! Mas agora ela voltou não é? Então antes que você machuque a Gina de novo, é melhor conversar e esclarecer tudo pra ela entendeu?

- O que eu vou dizer?

- A verdade oras! - Ela deu um trago no cigarro - Diga que você não pode ficar com ela porque ama a Talena e que gostou sim de ter ficado com ela - Ela apagou o cigarro - É bom você falar também que não a usou...

- Não sei se consigo!

- Ponha o orgulho de lado que você consegue sim! - Katrina levantou-se - E acho melhor nós irmos dormir, é tarde e eu estou com frio!

As duas subiram para o dormitório e Lillys ficou pensando, até adormecer, qual seria o melhor jeito para falar tudo aquilo para Gina, sem magoá-la.
___

Gina acordou tarde na manhã de sábado, olhou pelo quarto que estava vazio e se deu conta que já eram onze horas, levantou-se da cama onde havia dormido e foi até o banheiro se lavar. Estava muito pálida ainda, mas sentia-se melhor, a não ser pela pontada incômoda que estava sentindo no lado esquerdo da cabeça.

Não havia ninguém no dormitório do quarto ano, trocou então de roupa e desceu, esperando encontrar o Salão comunal vazio, mas para sua surpresa Harry aguardava pacientemente numa das poltronas.

- Harry? - Gina chamou da escada.

- Ah.. Oi! - Ele abriu um sorriso - Acordou?

- Sim - Ela desceu as escadas - Desde que horas está me esperando?

- Eu levantei e tomei café eram umas nove horas, imaginei que você estaria com fome quando levantasse por isso trouxe algumas torradas para você - Ele estendeu um guardanapo.

- Valeu Harry! - Disse Gina sem-graça - Quanto a ontem... Obrigada.

- Não precisa me agradecer - Os olhos dele brilhavam - Eu queria muito falar com você...

- Vamos dar uma volta nos jardins! - Gina e Harry saíram e haviam algumas pessoas esparramadas pela grama, Gina comia tranquilamente sua torrada - O que você queria me falar?

- Vamos sentar aqui? - E apontou para uma parte da grama onde havia uma grande árvore.

Eles se sentaram e Gina aguardou Harry falar.

- Tem uma coisa que eu preciso te falar a muito tempo - Começou o garoto - Eu sei que fui um idiota de não ter te chamado para sair antes, mas só agora vi que você é muito mais do que apenas a amiga do meu melhor amigo! - Ele não conseguia encarar Gina - O que eu quero dizer é que eu gosto de você, eu estou gostando muito de você e queria uma chance de poder te mostrar o que eu sinto...

- Eu sei Harry... - Gina disse e surpreendeu o garoto - Mas acho que preciso de um tempo pra pensar. Eu agradeço muito o que você fez por mim sabe, é que eu estou muito confusa - Ela mordeu o lábio inferior - Será que você pode me dar esse tempo?

- Claro... Claro que posso! - E seu ânimo começou a crescer - Eu espero...

- Que bom - Ela deu um beijo no rosto do garoto.

- Só não demora - Ele sorriu, tímido - Eu já esperei muito tempo.
__

- HEI GRANGER - Gritou um garoto curpulento da Sonserina - SE FOSSE PARA GOSTAR DE ALGUÉM DA SONSERINA QUE PELO MENOS FOSSE UM GAROTO!!

- Não liga... - Falou Katrina apertando o passo.

- É, FIQUEI SABENDO QUE AGORA É MODA NÃO É MESMO? ACHO QUE VOU SAIR DE HOGWARTS ANTES QUE SER GAY SEJA OBRIGATÓRIO!

- Eu queria que eles parassem! - Falou Hermione exausta quando chegou na biblioteca.

- Eles são uns idiotas!

- Mas cansa sabia? - Hermione começou a retirar o material da mochila sob o olhar de Katrina.

- Você disse que estava disposta a aguentar tudo e todos...

- Eu sei, mas não imaginei que seria tão difícil! - Ela levantou os olhos para a garota - É péssimo você entrar no dormitório e as garotas ficarem receosas de trocarem de roupa na sua frente!

- Eu já passei por isso é sei muito bem com é! Mas foi você que disse que aguentaria e agora, ao meu ver, está dando para trás com a sua promessa de que nada iria interferir no nosso namoro!

- Kim, eu não falei que quero terminar com você e nem esconder o que eu sinto, só estou dizendo que é difícil aguentar todas as piadinhas...

- Você sabia que isso iria acontecer, não sabia?

- Sim... Mas não achei que seria assim!

- Ora Mione, você achou mesmo que todos iriam nos cumprimentar e dizer como formamos um casal bonito?

- Não, mas pelo menos não ficarem gritando a plenos pulmões!

- Você está com medo!

- Não estou não...

- E quando você vai contar para a sua mãe?

- Não sei... - Hermione parecia meio receosa nessa parte - Ainda não pensei nisso...

- Você parecia ter pensado muito bem quando me procurou no vestiário...

- Olha, eu vou pensar num jeito certo? Agora eu preciso estudar!

- Você estuda todo santo dia! Será que pode, pelo menos uma aula vaga ficar comigo?

- Os NOM'S começam amanhã e você deveria estar estudando também!

- Eu não vou estudar... - Katrina levantou-se - E achei que você poderia abrir uma excessão, pelo menos um dia, para ficar mais tempo comigo...

- Deixe só passar os NOM'S... Eu prometo que nós vamos passar mais tempos juntas...

- Espero que essa não seja mais uma de suas promessas vazias!

- EU não tenho promessas vazias!

- Não vou discutir com você. Se quiser eu vou estar nos jardins... - E saiu, sem se despedir de Hermione.

Hermione começara a estudar sobre feitiços mas não conseguia concentrar-se direito uma vez que as vozes em sua cabeça não paravam. De um lado estava Katrina dizendo que tudo iria mudar com o tempo, do outro estavam as pessoas que zoavam com ela e seus pais. Sempre soube que seria difícil fazer com que todos entendessem que estava amando uma garota, mas não imaginava que fosse tão difícil assim. Leu e releu o primeiro parágrafo varias vezes até se dar conta que não estava conseguindo aprender nada, tentou espantar os pensamentos mas alguém a chamou.

- Herr-mione? - A garota olhou para trás - Faz tempo que eo non vejo focê.

- Oi Youri - Hermione voltou a olhar para o livro enquanto o garoto sentava-se de frente para ela - Tenho estudado muito.

- Eo sei - Ele sorriu - Esqueceo que eo já fui seo namorrado?

- Não - E Hermione realmente não poderia esquecer.

- Farrá o que essa semana?

- Estudarei, por que?

- Eo ia te chamarr parra sair comigo.

- Eu estou namorando Youri - Ela sorriu amarelo - Como você e metade do colégio sabem.

- Enton eh verrdade? Estah messmo com aquêla garrota?

- Sim - A voz de Hermione tornou-se fria - Algum problema?

- Non, mas achei que talvez nos pudessemos sair mesmo assim...

- A Kim não vai gostar e eu também não quero.

- Porr que?

- Porque o que eu tinha com você acabou!

- Mas focê ainda non esqueceu de mim, ou esqueceu?

- Sim - Era mentira - Já esqueci sim e te quero apenas como amigo, se você não quiser apenas isso então me desculpe.

- Clarro que quêro serr seo amigo, mas querria serr algo mais.

- Você já foi e não será de novo - Era difícil para Hermione não lembrar de seu namoro com o garoto - Eu amo a Kim e vou ficar com ela.

- Tudo bem - Ele se levantou, visívelmente chateado - Mas saiba que se precisarr eo vou estarr aqui.

- Lembrarei! - E voltou a ler o livro.
___

- PASSEI! - Talena vinha gritando até o grupo sentado embaixo da árvore - PASSEI!

- Passou aonde? - A voz arrastada de Draco perguntou.

- Estou de volta permanentemente! - Ela sentou-se feliz ao lado de Lillys.

- Que ótimo! - Draco falou - É uma pena que esteja na Grifinória! Meu pai nunca entendeu como você, puro-sangue e sendo filha de quem é, possa estar numa casa dessa!

- É, eu também não sei! Meus pais ficaram bem chateados quando eu falei que estava na Grifinória e não na Sonserina...

- Até eu ficaria - Lillys falou - Você deve ter alguma coisa escondida aí para estar lá, porque até então o seu perfil é exatamente igual ao nosso.

- Exatamente! - Draco falou.

- Mas parece que os Sonserinos apaixonam-se pelos Grifinórios não é? - Perguntou Talena para Lillys.

- É, deve ser algum mal! - Respondeu a garota.

- A Pansy é sonserina nata! - Falou Draco com orgulho.

- E a sua grifinória Kim? - Perguntou Lillys.

- Adivinha? - Falou monotamente

- Estudando? - Arriscou Lillys.

- Exatamente!

- Cara - Draco falou indignado - Como ela consegue isso? Estudar e estudar...

- E estudar... - Falou Katrina.

- Sei lá! Só sei que me cansa! E agora com essa Droga de NOM'S? Ela não sai da biblioteca e está sempre lendo um livro!

- CÉUS! - Lillys exclamou - Olha quem você foi achar hein?

- Verdade! Tanta menina e você tem que ficar com a Granger-Sangue-Ruim?

- Não fala assim Draco! - Katrina pediu.

- Certo... Mas só respeito porque é a sua namorada, porque senão... - Draco olhou em volta - E pensar que falta apenas um mês e meio para acabar as aulas...

- Passou muito rápido esse ano - Lillys olhou para a outra margem do lago - É estranho sabe, quando você sente aquela sensação ruim? De que algo vai acontecer?

- Vire essa boca pra lá! - Katrina comentou - Já basta o que me aconteceu todo esse ano...

- É que cada dia essa sensação vem aumentando mais...

Ouviram os sinos baterem ao longe indicando que as aulas iriam recomeçar, relutantes, os quatro aluno seguiram para uma das aulas mais entediantes, História da Magia, felizmente o professor decidiu que deixariam-os estudando, com um pequeno fio de esperança de que eles realmente iriam estudar, coisa que passou longe daquela sala.

- Os Tornados é o pior time que existe! - Talena falou com a sua voz rouca.

- Nãoo! Chuddley Cannons não passa nem da terceira divisão! - Draco falou alto e Rony bateu com a mão na mesa - O artilheiro deles, o tal de Kumpfer - Ele deu uma risada - É pior do que alguns goleiros da Grifinória!

- Não liga para eles Ron. - Hermione começou.

- Não fale comigo Hermione - Rony lançou um olhar de puro gelo para ela - Eu já lhe disse que enquanto você não parar de andar com gente assim eu não vou falar com você! - E foi se sentar perto de Dino e Simas.

- Ele é um verdadeiro estúpido! - Hermione tinha lágrimas nos olhos - Um idiota!

- É, eu sei Mione - Ele lançou um olhar para o grupo da sonserina, entre eles Katrina - Por que ela não está com você?

- Ela cansou de eu não parar de estudar e se torna uma anta quando se junta a esse panacas! - Lançou um olhar feio para Katrina, que não o viu.

- ACHO QUE TÁ NA HORA DA GRIFINÓRIA ARRANJAR OUTRO GOLEIRO! - Draco provocava Rony - AFINAL, ACHO QUE ATÉ UMA PENEIRA CATA MELHOR DO QUE O WEASLEY!

- Hei Hei Hei Weasley é nosso REI! - Cantaram alguns alunos rindo.

Rony ia se levantar para discutir quando a sineta tocou, quando Hermione saiu Katrina estava esperando-a:

- Por que vocês tinham que fazer isso com o Ron? - Perguntou Hermione brava.

- EU não posso controlar o que eles falam!

- Mas vocês tava lá no meio!

- Estaria com você se você não estivesse estudando!

- Pare de me atacar!

- Eu só estou falando que sinto a sua falta! - Katrina falou - Mas parece que você não sente a minha não é?

- Claro que sinto! Mas você sabe que eu tenho que estudar...

- Os NOM'S vem antes de mim? - Perguntou Katrina;

- Não! Mas você sabe o quanto eu me preocupo com os estudos!

- Olha - Katrina segurou o rosto de Hermione carinhosamente - Eu entendo que você se importa com os estudos mas eu só quero que você fique mais tempo comigo...

- Nós vamos ficar, eu já prometi isso! Vou tentar arranjar mais tempo para ficar com você porque eu quero mesmo ficar com você!

- Promete?

- Claro! - E lançando olhares para o lado tascou um selinho na menina - Te vejo depois!
__

- Herr-mione?

- Ah, é você? - Hermione não se deu nem o trabalho de levantar a cabeça - O que quer?

- Nada, ê só coicidência que nós nos encontrramos aqui...

- Você sabe que eu venho aqui todo dia - Ela continuava a ler.

- E eo tenho vindo parra estudarr - Ele ficou ao lado da mesa da garota - Posso sentarr?

- Pode.

- Essta estudando o que?

- Feitiços...

- Esta entendendo?

- Sim...

- Non querr ajuda?

- Você não disse que tinha vindo aqui para estudar? - Hermione falou irritada.

- Mas eo vim - Ele tirou um livro magrelo da mochila - Achei que você iria gostarr desse livro.

- É sobre?

- Tranfisguração de corrpos...

- Deixe aí se quiser - Ela olhou para o garoto - Quando tiver tempo eu leio.

- Ótimo! - Ele se levantou - Essperro que focê gostê!

- Você não ia estudar? - Perguntou a garota com curiosidade.

- Ia, mas me lembrrei que tenho algo parra fazerr, até mais!

- Até... - Respondeu Hermione, desconfiada.

Ela pegou o livro e deu uma olhada rápida, sabia que estava tratando o garoto muito mal, mas assim era o unico jeito de se afastar por completo dele, pois estava decidida a tocar seu namoro com Katrina para frente, afinal, gostava demais da garota, mas não podia negar que estar conversando com Youri fazia-a lembrar do tempo em que namorava o menino.

Não demorou muito e ela revolveu descer para o salão, encontrou muitos alunos do quinto ano com livros nas mãos e comendo ao mesmo tempo, olhou para a mesa da Sonserina e fez sinal para Katrina ir até ela, pois não queria ir até a mesa da Sonserina, lugar onde não era bem-vinda. A garota veio caminhando com seu jeito hipnotizante e parou em frente à mesa da Grifinória, alguns alunos que estavam perto olharam feio para a Sonserina, e comentavam sem nem tentar esconder. Katrina apenas lançou um olhar de desprezo para eles e virou-se para Hermione:

- Tudo bom?

- Sim... Apenas cansada de tanto estudar.

- Caiu na real?

- Pará com isso! - Ela deu um tapinha de leve no ombro da garota - Queria ficar um pouco com você hoje a noite...

- Eu posso te encontrar na sala precisa se você quiser...

- Que horas?

- Não sei... Que tal as 10?

- As 10 está ótimo! - Respondeu Hermione - O que vai fazer lá? - Perguntou Hermione sorrindo.

- Surpresa!

- Certo... Vê se não atrasa tá?

- E vê se você vai levar nenhum livro! - Brincou Katrina.

- Nem o... - Ela sussurrou algo no ouvido de Katrina que fez a menina rir.

- Se quiser - Respondeu ela à provocação - Mas eu não preciso disso... Ou preciso?

- Nenhum pouco!

As duas riram e separam-se apenas quando Katrina resolver ir comer, Draco a olhava de cara feia, assim com mais algumas pessoas da mesa:

- O que é Draco? - Perguntou a menina cansada.

- Por que tinha que ser ela?!

- Porque eu não escolhi de quem gostar! E a Lillys também namora uma Grifinória e eu não o vejo brigar com ela!

- Claro que não! A Talena é bem-vinda aqui, eu conheço ela há muito tempo e ela não é uma nerd!

- Não vou discutir com você tá bem? - Ela começou a comer.

- Discutindo de novo? - Talena abria espaço entre Katrina e Lillys.

- Lógico! Ela tinha que namorar com a Granger?

- Chega Draco! - Ela bateu o garfo com estrépido - Eu namoro quem eu quero!

- Só acho que existem meninas melhores pra você do que ela...

- Infelizmente eu me apaixonei por ela e isso não é da sua conta!

Enquanto Draco e Katrina discutiam, Talena passava a mão nos cabelos de Lillys, que não sabia se ficava feliz ou chateada.

- Tem como você me contrar na sala de troféus hoje? - Perguntou Talena no ouvido de Lillys.

- Para?

- Para jogarmos Bexigas! - Falou sarcasticamente - Porque eu quero ficar com você hoje!

- E não seria melhor na sala precisa? - Ela parecia meio relutante

- A Kim já vai usar...

- Ah, claro... - Ela bebeu o suco - Encontro sim, que horas?

- Umas dez e meia...

- Quem vai levar as Bexigas? - Perguntou Lillys brincalhona.

- Eu vou dizer o que eu vou levar... - E abraçou a garota.
__

- Tá se arrumando para quê Hermione? - Perguntou Parvati no dormitório.

- É da sua conta?

- Vai encontrar sua namoradinha? - Parvati olhou para Lilá e riu.

- Não! Vou encontrar a vaca...

- Chega Hermione! - Talena saia do banheiro enrolada na toalha - Chega de ser tão simpática com as duas.

- Realmente virou moda isso aqui né? - Lilá comentou maldosa.

- Sim, e daqui a pouco você também irá aderir à essa nova moda se não calar essa sua boca!

- Vamos Parvati! - Lilá levantou-se da cama - Antes que isso nos contagie também!

Elas saíram e deixaram um clima chato para trás, Talena já vestia a camisa quando Hermione perguntou de repente:

- Foi assim com você também? Todos te julgando o tempo inteiro?

- Ah O quê? - Respondeu a garota sem entender.

- O seu namoro... Sua opção... Todos te julgavam o tempo inteiro?

- Ainda me julgam - Falou Talena despreocupada - Mas parei de dar atenção, não vale a pena.

- Mas como você aguentou?

- Eu tive que ter muita auto-estima pra conseguir isso - Ela colocou a calça - Você tem que pensar em si e no que te faz feliz... Não vale a pena deixar de fazer as coisas apenas pelos que os outros pensam...

- Mas é difícil, realmente difícil! - Hermione falou cansada, depois de colocar os sapatos.

- Olha Hermione - A garota sentou-se ao dela na cama - Pare de ligar para eles, é difíciu, eu sei, mas tenta... Você vai ver como vai melhorar - Ela levantou-se - Deixa eu indo certo?

- Certo... Boa noite.

Talena saiu do quarto e deixou uma Hermione desanimada para trás, estava muito chateada sobre os comentários e tinha ainda o problema de não saber o que fazer em relação à su mãe. Tinha certeza que ela não iria aceitar de jeito nenhum, conhecia a mãe que tinha, mas prometera para Katrina que isso não interfiriria no namoro, realmente ela deveria ter pensado um pouco mais. Olhou no relógio e viu que estava dez minutos atrasada, correu para o sétimo andar, e achou a porta da sala precisa, entrou devagar e não conseguiu suprimir um sorriso quando viu o que Katrina havia feito.

A sala tinha as paredes cheias de postêres de bandas que Hermione não conhecia, haviam velas espalhadas pelo aposentoe um cheiro adocicado vinha de um incenso aceso. No meio, uma mesa redonda estava posta para um futuro jantar, os talheres, pratos, tudo perfeito e parada, encostada na parede oposta estava Katrina, maravilhosamente linda naquela noite.

- A srta. está atrasada - Comentou brincando.

- Eu sei - Ela foi até a garota - Me perdoa?

- O que eu ganho em troca? - Perguntou maliciosa.

- Isso depois eu resolvo - Ela olhou em volta - Nós vamos jantar?

- Nem - Falou Katrina sarcasticamente - Viemos aqui apenas para ver como é bonito.

- Tonta!

- Vamos sim... VocÊ gosta de massa?

- Amo!

- É uma pena que eu não saiba fazer - Comentou pensativa arrancando risos de Hermione - Mas eu tentei.

- Não tem veneno tem?

- Não... Se eu te matar, com quem é que eu vou ficar o resto da minha vida hein?

- Você é linda... - Hermione abraçou a garota e lhe deu um beijo.

- Você que é...

Por alguns momentos as duas ficaram se beijando, Katrina percorria toda a boca de Hermione em movimentos vagarosos, como se não quisessem que aquele momento acabasse nunca e só soltaram quando um silvo agudo assustou Hermione:

- O que é isso?

- Nosso jantar! - Ela foi até uma pequena caixa de metal - Rápido e fácil!

- Você fez comida pronta?! - Perguntou Hermione indignada.

- Não... É mais fácil pra cozinhar e não queima a comida - Ela deu um tapinha no aparelho - Maravilhas do mundo moderno!

As duas sentaram-se e começaram a comer, quando terminaram de comer, Katrina tirou uma garrafa de vodka do frigobar e serviu um pouco para ela e para Hermione, a menina pareceu meio vacilante na hora de beber:

- Eu não bebo...

- Beba agora!

- Mas eu nunca bebi Vodka...

- Experimenta!

- Tá - Ela pegou o copinho e tomou um gole, cuspiu quase tudo em cima de Katrina - Desculpe!

- Relaxa - Ela pegou a varinha e se secou - Não gostou?

- É horrível!

- Alguma coisa para nós tomarmos?

- Cerveja amanteigada? - Sugeriu Hermione.

- Coisa de criança mas tudo bem - Ela abriu o frigobar de novo - Uma pra você e uma pra mim!

- Você é um amor sabia? - Hermione falou segurando a mão de Hermione.

- Sou assim por você, pois eu sou completamente apaixonada por você...

- Você me deixa encabulada falando desse jeito! - Hermione comentou olhando para baixo.

- Mas é verdade - Katrina sorria mas Hermione parecia meio chateada - Tem alguma coisa acontecendo?

- Não, por que? - Respondeu Hermione erguendo os olhos.

- Você parece meio distante...

- Impressão sua - Ela colocou a garrafa em cima da mesa e contornou-a, sentando-se no colo de Katrina - Para com isso...

- Eu não suportaria te perder de novo sabia?

- E por que você acha que iria me perder? - Hermione perguntou curiosa.

- Por nada, só estou comentando... - Katrina beijou-a, um beijo cheio de paixão - Eu te amo...

- Eu tbm... - Hermione falou antes de voltar a beijar Katrina.

Katrina sentou Hermione em cima da mesa, deixando cair alguns pratos e começou a beijar delicadamente a boca da menina, sua mão segurava firmemente a cintura de Hermione, enquanto esta, ainda tímida, agarrava-se ao pescoço de sua amada. Os beijos começaram a ficar mais ardentes e os movimentos mais bruscos, sem perceberem Hermione já estava com dois dos botões da blusa desabotoados, Katrina descia delicadamente os lábios pelo pescoço da garota e ia em direção aos seios quando Hermione ergueu o rosto da menina:

- Você é linda... - Falou Hermione baixinho enquanto a garota sorria e voltava a explorar cada canto do corpo de Hermione.

As mãos de Hermione começaram a arquejar e dar leves arranhões no pescoço de Katrina, levemente a menina abriu o resto dos botões da camisa de Hermione e beijou sua barriga, dando pequenas mordidas em volta do umbigo da garota, Hermione subiu ela até a sua altura e delicadamente tirou a camiseta da garota, deixando visível o quanto a garota estava excitada, sua mão desceu vagarosamente por dentro da calça de Katrina e começou a acariciar o sexo da garota.

Katrina deitou Hermione na mesa, tacando os copos e talheres para o chão e retirou a saia da garota, Hermione tinha o corpo todo arrepiado com o toque sensível de Katrina, ela sentiu a boca da garota em suas coxas, em sua virilha e depois sentiu a língua macia de Katrina em seu sexo, não conseguia mais esconder o quanto estava ofegante e soltava ligeiros suspiros, a intervalos de tempos cada vez maiores. A lingua da menina percorria delicadamente o sexo de Hermione e esta sentiu que não tardaria para chegar ao orgasmo, Katrina percebendo a excitação de Hermione cada vez maior e começou a fazer movimentos alternados entre o rápido e o devagar, Hermione prendeu a respiração e agarrou o tampo da mesa, suas costas arquejaram e ela caiu, quase desfalecida com o corpo mole, enquanto Katrina subia em cima da mesa e, apoiada em um dos braços, fazia carinho em seus cabelos. Hermione abriu os olhos e viu Katrina sorrindo para ela:

- Você é a pessoa mais importante para mim - Katrina sussurrou em seu ouvido - Você é a minha vida, é tudo o que eu preciso...

Hermione não conseguiu responder, apenas beijou a garota, como resposta à todo amor que ela estava sentindo.
__

Enquanto isso, um pouco mais abaixo, duas garotas parecia estar ligadas pela boca, não se soltavam e nem queriam, Talena começou a desabotoar a camisa de Lillys que ofegou:

- Saudades das suas tatuagens - Comentou ela baixinho.

Ela voltou a beijar a garota, mas Lillys a deteu.

- O que foi?

- Nada, eu só não quero...

- Por que? - Perguntou a garota ainda com a mão em sua camisa.

- Porque não quero, não ainda...

- Essa é a segunda vez que você me barra! - Ela virou-se de costas para Lillys, nervosa - O que tá acontecendo?

- Nada, mas acho que ainda é muito cedo para isso...

- Você nunca se importou!

- Mas eu não esqueci que você me deixou sozinha durante dois anos! - Ela abotoava a camisa.

- Eu já te pedi desculpas certo?

- Sim...

- Então?

- Então não quer dizer que só porque eu te desculpei eu vou voltar a transar com você, de repente!

- Para com isso - Ela tentou beijar Lillys mas essa se afastou - Vem aqui!

- Não! Será que você não vê que muita coisa mudou desde que você foi embora?

- Parece que não, porque você continua sendo uma drogada - Falou Talena maldosamente, e segundos depois viu que havia sido um erro - Desculpe Ly...

- Não! Eu não sou uma drogada! - Os olhos da garotoa estavam cheios de lágrimas - Depois que você partiu eu conheci muita gente...

- Não vai me dizer que é por causa daquela ruivinha...

- SIM! É POR CAUSA DELA SIM! - Respondeu a garota irada.

- Fala sério! - Talena comentou irritada - Você vai me trocar por uma pirralhinha? Uma garotinha que não sabe nada da vida?

- E do que importa se ela não andou pelo mundo inteiro? Se ela ainda tem muita coisa pra conhecer?

- Você não pode estar pensando em me deixar por causa dela!

- Eu não falei que vou te deixar! EU SÓ QUERO TEMPO PRA PENSAR! É DIFÍCIL ENTENDER? E NÃO VAI SER TRANSANDO COM VOCÊ QUE EU VOU ME DECIDIR!

- Olha - Talena falou cansada - Faz o que você quiser da sua vida! Você sabe o quanto eu te amo e sabe que eu sempre te amei!

- Eu sei...

- Então... Fica comigo!

- Não! - Lillys viu a cara que Talena fez - Eu preciso por minha cabeça no lugar...

- Eu deveria ter deixado aquela garota morrer! - Falou Talena sem pensar e viu Lillys vir para cima dela.

- NUNCA MAIS FALE ASSIM ENTENDEU?!

- Falo como quiser dela! - Ela encarou Talena - Pensa no que é melhor para você e depois me dê uma resposta! - Ela se dirigiu para a porta - Só não esqueça que eu estou disposta a fazer tudo por você e que eu nunca tive ou terei vergonha de admitir o quanto eu te amo!

A loira saiu pela porta e Gina teve que ser ligeira para se esconder, ela viu a garota se afastando e ficou na dúvida se entrava na sala ou não, sem esperar pela resposta viu Lillys sair também, infelizmente ela deu de cara com Madame Nor-ra no corredor, a gata miou alto e segundos depois Filch estava parado exatamente de frente para Lillys, que fora puxada milésimos antes por Gina, para dentro do armário apertado de vassoura.

- O que... - Lillys começou a falar mas Gina tampou-lhe a boca com uma das mãos.

- Shhh...

Elas ouviram o homem afastando-se, resmungando e por alguns minutos ficaram apenas ouvindo o barulho de seus corações, quando achou que era seguro tirou a mão da boca de Lillys, que, de tão perto, era possível sentir seu hálito quente.

- O que você tá fazendo aqui? - Perguntou a garota em um sussurro.

- Nada - Gina parecia envergonhada - Mas te salvei não?

- Sim, mas isso não explica o que você estava fazendo parada atrás da porta.

- Nada, só estava passando por aqui...

- E você quer mesmo que eu acredite que você estava dando uma caminhada as onze horas da noite?

- Eu tava passando e ouvi vozes...

- Minha e da Talena não é?

- Sim... Você estava gritando...

- E você... Você ouviu o que eu disse? - Lillys pareceu preocupada.

- Acho que quase todo o castelo ouviu...

- Não era pra você ter ouvido... - Lillys abriu a porta e saiu.

- Mas é verdade, aquilo que você disse?

- Sim...

- E por que você nunca me falou? - Gina olhou para os lados e começou a andar junto de Lillys.

- Porque eu... Não sei...

- Você gosta da Talena? - Perguntou Gina repentinamente.

- Gosto... Quer dizer, não sei na verdade. Não posso mentir que não fiquei balançada com ela aqui...

- Mas... - Algo dentro de Gina estava querendo sorrir timidamente.

- Mas a verdade é que eu me envolvi com você - Lillys parou e encarou Gina com aquele olhos profundos - E não sei se consigo me envolver com ela...

- E você quer ficar com ela?

- Na verdade - Ela voltou a andar - Eu queria ficar com você...

Gina ofegou, por um momento achou que aquilo era um sonho perfeitamente perfeito, mas quando olhou para Lillys, o rosto da garota tinha uma feição triste, como se o seu desejo não pudesse ser atendido.

- E o que te impede?

- Teu irmão... - Lillys voltou a andar - Minha vida...

- Não entendi...

- Eu gosto muito de você! - Ela parou abruptamente - Gosto mesmo! Mas a minha vida é muito diferente da sua! Sua família nunca iria aceitar e eu sei disso! Antes que eu sofra com um relacionamento escondido eu prefiro nem arriscar!

- Mas nós poderíamos tentar...

- Tentar e não dar certo? Prefiro nem tentar.

- Então quer dizer que, você gosta de mim e eu gosto de você, que quero ficar com você e você comigo e, apesar de tudo estar combinando perfeitamente, você não quer assumir com receio de não dar certo?

- É... É exatamente isso...

- Eu não te entendo! - A Felicidade de Gina havia desaparecido - E eu achei que você gostasse de se arriscar!

- Não no campo amoroso!

- Eu não sei qual é sue raciocínio, mas eu achei que talvez você fosse mais corajosa!

- Não venha me chamar de covarde! - A Raiva de Lillys estava crescendo.

- Mas é o que você é! - Gina olhou e viu que já estava no corredor da mulher gorda - Você é covarde pois eu gosto de você e você de mim e nós poderíamos dar certo, mas você não tem coragem de tentar!

- Não venha me dizer o que fazer...

- Eu pensei que você fosse diferente, mas é igual a todos! - Gina estava mortalmente infeliz - Fraca e covarde para assumir e enfrente quem tiver que enfrentar, pensando bem, acho que nós não nos daríamos bem, porque eu tenho coragem de dar a cara a tapas e você? Você nem ao menos tenta!

- Gina...

- Não me venha com mais desculpas! - Gina chegou até o quadro e disse a senha para uma mulher gorda estressada - Eu achei que você pudesse ser alguém melhor... Mas é como todos! - E entrou, deixando Lillys a encarar o quadro.

- Já terminaram de brigar? - Falou mau-humorada.

- SIm! - E saiu, dando as costas a mulher que resmungava.

Desceu correndo as escadas da masmorra e quando chegou ao dormitório viu que Katrina ainda não tinha voltado, melhor assim, pensou a garota que queria ficar a sós, na cama ao lado estava Pansy, dormindo quieta. Ela pensava em tudo que Gina havia dito, em todas as pessoas que haviam chamado-a de covarde e concluiu que talvez fosse covarde mesmo. Havia se declarado para Gina e teve certeza que a garota sentia o mesmo, sua cabeça estava uma confusão, ouviu a porta do quarto abrir e fingiu estar dormindo.

- Não finja que está dormindo - Katrina comentou, sentando-se na cama de Lillys.

- Onde você estava? - Falou a garota abrindo os olhos.

- Com a Mione... E você?

- Discutindo...

- Com quem?

- Primeiro com a Talena, que parece que só pensa em sexo e depois com a Gina...

- Conversou com ela? - Katrina perguntou enquanto tirava os sapatos.

- Sim... Disse que gostava dela....

- E ela?

- Ela disse que gostava de mim também - Lillys sentou-se na cama.

- Então?

- Eu disse que não queria começar um relacionamento pois sabia que não daria certo...

- E por que não daria? - Katrina perguntou curiosa.

- Porque você sabe o que a família dela acha!

- Você está sendo idiota! O que mais ela disse?

- Que eu era covarde - Ela fez uma careta - De não assumir um namoro com ela...

- Acho que você deveria apenas ouvir seu coração e não sua razão...

- E a Talena?

- Quem mandou ela sumir? Ela achou que iria voltar e que estaria tudo bem?

- Achou...

- Sonho dela então... - Katrina colocou o pijama e deu um beijo na testa da garota - Pensa com seu coração minha linda... Ele vai te dizer o que fazer! Boa noite...

- Boa noite... - Lillys sentia-se mais confusa do que já sentiu-se em toda sua vida.
_

A manhã não estava melhor do que o ânimo de Lillys, os NOM'S começariam as onze horas daquela dia e ela não sabia quase nada, pelo menos, usava isso para manter-se afastada das pessoas, principalmente de Talena, que resolvera seguir a garota em todos os lugares. A ruiva havia achado um lugar nos jardins, calmo e distante das pessoas, acabara de abrir o livro quando ouviu um rumorejo atrás dela, ao invés de Talena ou Gina, quem apareceu foi Harry.

- Te encontrei - Falou o garoto - Estava precisando dar uma palavrinha com você.

- Estou estudando Potter...

- É rápido...

- Fale então - Ela fechou o livro e olhou para a cara do garoto.

- Há muito tempo que eu queria ter essa conversa com você - Ele sorriu meio tímido - É sobre a Gina.

- Olha - Ela abriu o livro com violência - Eu não tenho nada a ver com a Gina, se é isso que quer saber.

- Mas vocês já estiveram juntas? - Perguntou o garoto tímido.

- Sim, nós já ficamos - Ela levantou os olhos - Mas para que quer saber?

- Porque eu quero me acertar com a Gina, mas queria ter certeza de que vocês não tem nada mais juntas.

- Ótimo - Falou ela sarcasticamente - Vai lá Potter... Pode ter certeza de que eu não tenho mais nada com ela....

- Que bom! - Ele sorriu com felicidade - Era só isso que eu queria saber...

- Certo então - Ela voltou a ler o livro - Pode me deixar sozinha agora?

O garoto não respondeu, apenas saiu de lá, com um enorme sorriso na cara, contrastando com a fúria e infelicidade de Lillys. Não podia acreditar que Harry queria ficar com Gina, e acreditaria menos ainda se ela aceitasse estar com ele, afinal, pensava a garota, se ela gostava mesmo dela com certeza iria dispensar Harry, mas uma vozinha em sua cabeça teimava em lembrar que ela, definitivamente, tinha posto um ponto final na história das duas, Gina era livre para ficar com quem quiser e isso doía cada vez mais no coração de Lillys.

___

- GINA! - Harry vinha correndo escadaria abaixo - ESPERA!

Gina olhou para trás e seu estômago deu um solavanco, ainda existia Harry para confundir ainda mais a sua cabeça.

- Tudo bom? - Falou Gina simplismente.

- Tudo ótimo! Acabei desair de um exame que acho que fui bem...

- Que bom...

- Então... Sobre o que nós conversamos...

- Eu...

- Você já tomou uma decisão? - Perguntou o garoto ansioso.

Gina ia responder que não, mas no mesmo instante viu Talena passar do outro lado do pátio, estava abraçada com Lillys, infelizmente ela não pôde ver o rosto bravo que a ruiva tinha e tirou a pior conclusão do mundo.

- Sim...

- Então...

- Eu aceito sair com você! - Gina falou escondendo seu ciúmes e a sua ira - Na verdade - Ela segurou a mão de Harry - Eu adoraria namorar com você - Ela tinha a voz mais falsa do mundo, o que não foi percebido por Harry - Isso é, se você quiser...

- Eu... - Ela sorria de orelha à orelha - Eu nem sei o que dizer...

Gina olhou para os lados e lá estava parada Talena, Lillys e Katrina, as duas últimas de costas, Gina não pensou duas vezes e no meio do pátio agarrou Harry, tascando um beijo de tirar o fôlego de qualquer um. Alguns alunos pararam para contemplar a cena, outros apontavam, mas foi Talena que chamou a atenção de Lillys.

- É, parece que ela gosta mesmo de você hein? - Falou sarcatisca apontando para um ponto atrás de Lillys.

A garota virou-se e seu coração pareceu que estava sendo moído, as lágrimas afloraram e seus joelhos assemelhavam-se com gelatinas, Katrina olhou para ela e segurou a garota que parecia prestes a desmaiar. Gina parou de beijar Harry e olhou a sua volta, seu olhar passou por todos os alunos até cair sobre Lillys, a menina sentia-se muito mal pelo que estava fazendo e queria se jogar da torre mais alta por ter feito o que fez, principalmente quando olhou para Lillys e percebeu que ela não estava nada bem, porém todo seu remorso foi para os ares quando viu Talena a abraçar e sussurrar algo em seu ouvido, sentindo-se traída e raivosa, Gina segurou a mão de Harry e saiu desfilando com o garoto, como se nada no mundo pudesse atingi-la, apenas o olhar triste e indréculo de Lillys.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.