FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Brasão Cor-de-Fogo


Fic: Obsessão Por Você - AVISO POSTADO!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A:Ê, nova atualização! Puxa vida, vcs estão me deixando emocionada com esse coments...Vamos aos reviews!!!

Ray Malfoy:Q bom q vc achou a fic...Tem muita gente brava comigo pq eu sumi e não deixei nenhuma pistinha pra ajudar a minha localização...MAS OBSESSÂO ESTÁ E VOLTA!!! Espere mais um pouquinho e logo estaremos no cap.12, tá? Estou tendo uns probleminhas de atualização, ms estou sempre escrevendo e logo logo vc vai poder ler a parit da onde parou! B-jinhos, minina!

Sara:Vc tb já leu...Puxa, q bom! Vc tem razão, por enquanto os caps estão mesmo pequeninhos mas com o tempo eles vão aumentar, tá? O maior dessa fic tem 22 páginas. Bem pouquinho, não acha? Obrigada por comentar e continue lendo, viu? B-jocas!

H.Ju:Sim, estou aqui como tu!! Logo, logo, vai ter cap 12 na área, te prometo! Estou esperando o post de Ritual, viu? Muitos, b-jos...TI DORÚ, MIGA!!!

Beatriz Granger Malfoy: Caramba! Vc lembra q a priemira vez q postei aqui foi em 2204? Nem EU lembro disso! O q aconterceu nquela época é q eu percebi que não ia dar conta de postar na FB e na EH, por isso acabei optando pela Edwiges,....Mas estou e volta e espero q esteja gostando da fic! Vou passar na sua, ok? Boa leitura! B-JAUM!

Christine Martins:Huuummm...Sua chara é ma das minha personagens q mais gosto...Aos poucos vou revelando sobre ela, tá? B-jus!

Mô:Calma, menina...Acho q seu sonho não te fez muito bem, não...Novs caps quentinhos p/ vc, tá? Ah, sobre os atualizahhh...VC REALIZOU UM SONHO MEU! SEMPRE TIVE VONTDE RECEBER UM NEGÓCIO TÃ GRANDE ASSIM! SBIA QUE DEU 4 1/2 PÁGINAS NO WORD! AAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHH, Q DEMAIS!!!!!!!!!VALEU MESMO! B-jus potterianos, Nath!

Lali: Já não bastava me deixar morrendo de vergonha no orkut com aquele monte de elogios, vc ainda diz q necessita da minha fic p/ viver? PUXA, VALEU MSM PELO CARINHO!!! Só por favor não se suicide!!!!!! Espere um pouquinho q daqui a pouco já vou ter chegado no cap 12, tá? B-jus, minina!!!!

Bo, pessoal, é isso! MEGA-BEIJOS A TODOS AQUELES QUE ESTÃO LENDO, MESMO SEM COMENTAR, TÁ? BEIJO ESPECIAL P/ VC TAMBÉM QUE CHEGOU ATÉ AQUI(AINDA TENHO MUITA HISTÓRIA P/ CONTAR, VIU?)!!! É ísso aí! Boa leitura e até a próxima, Nath Malfoy!

Cap.4: Brasão Cor-de-Fogo

A profª McGonogall explicava algo sobre animagos e as suas influências no mundo bruxo, mas Hermione não sabia disso.

A garota estava, como diz a expressão, no mundo da lua. Ou melhor, ela estava em um mundo bem diferente do que esse. Ela estava em um mundo onde um sonho e um maldito nome a perseguiam.

Inconscientemente, Hermione escrevia o nome Christine várias vezes em um pedaço de pergaminho. E o gravava ainda mais na sua memória. Aquilo tinha uma razão. Hermione estava nervosa, pois já fazia três dias que seu mistério não recebia nenhuma pista nova. Já fazia três dias que o sonho acabava com o tal homem dizendo “Você finalmente veio ao meu encontro, minha Christ... TUM!

“TUM? Isso não acontece no meu sonho”.Pensou Mione, para si mesma.

- Srta.Granger, será que eu posso saber no que está pensando? Deve ser bem mais importante que a minha aula para você não estar prestando atenção!-gritou McGonogall para a garota, fazendo-a despertar. E o TUM que ela ouvira tinha sido causa da professora meter a mão na mesa dela.
- É...-gaguejou Hermione tentando explicar alguma coisa para a professora-me desculpe, profª McGonogall. Eu realmente não estava prestando atenção na aula. É, isso não irá mais se repetir, senhora.
- É o que espero. Agora será que a senhorita pode me responder o porquê das famílias sangue-puro terem influência de animais em seus brasões e o que isso tem haver com o nosso assunto de hoje que é animagos?

Hermione correu os olhos pela sala percebendo pela primeira vez que estava tendo aula com a Sonserina. E que todos os integrantes da macabra casa pareciam fazer uma corrente para que ela pagasse um vexame na frente da professora pela primeira vez. Draco Malfoy, que fixava a grifinória atentamente, parecia o pivô da corrente. Encarando-o, Hermione respondeu a pergunta:

- Bom, antigamente, as famílias sangue-puro escolhiam um animal para seu brasão que se identificasse com seus ideais e na maioria das vezes, o mesmo animal que seus antepassados conseguiam se transformar.
- Certo, srta. Granger. Dez pontos para a Grifinória.

O sorriso de Draco sumiu instantaneamente e Hermione desviou o olhar com uma cara de vitória. McGonogall continuou:

- A resposta da srta. Granger está correta. As famílias sangue-puro usavam esta característica para se decidir sobre o animal que deveria ser o seu símbolo. Aqui estão os brasões das famílias sangue-puro que se encaixam a essa descrição.

E com um toque de varinha, surgiram vários brasões imponentes no quadro-negro. A algazarra na Sonserina foi enorme. Parecia que o brasão da família de cada um estava presente no quadro-negro.

Mas o brasão que mais se destacava entre todos era um verde e preto, com um enorme M no centro envolto por uma cobra. Era o brasão da Família Malfoy. E o loiro pertencente a aquela família parecia muito satisfeito ao ver o seu símbolo na lousa, admirado por todos.

Admirado por todos, menos por Hermione. O olhar castanho da garota se prendia no brasão do lado do de Malfoy. Um brasão que envolvia vermelho e laranja, em uma bela cor-de-fogo. E no meio, uma fênix que olhava para ela, imponente estava empoleirada. Uma descarga elétrica percorreu o corpo de Hermione, lhe dando a sensação de que já conhecia o brasão. E num piscar de olhos, a lembrança de uma enorme tapeçaria com aquele símbolo surgiu a sua frente e desapareceu, tão rápido quanto tinha chegado. Intrigada, ela perguntou para a professora de que família era aquele brasão, mas foi Malfoy que lhe respondeu:

- Ora, a grifinória sabe-tudo não conhece o brasão dos Sutcliffe? Bom, Granger, esse brasão é bastante famoso porque essa família se extinguiu por volta de uns 30 anos atrás. A última descendente da linhagem Sutcliffe desapareceu sem deixar rastros e ninguém sabe se ela está viva ou morta.
- Isso mesmo, Sr. Malfoy. Cinco pontos para a Sonserina pelo seu conhecimento.-disse McGonogall para ele. Draco abriu um sorriso sarcástico para Hermione, que desviou o olhar, intrigada.

Aquela história era muito estranha, afinal, como uma pessoa podia sumir e ninguém saber como?

É, muito estranho. O sentido de mistério pulsou no coração de Hermione e ela decidiu. Iria fundo naquela história.

*

Era hora do almoço e todos estavam presentes no salão, comendo e relaxando o corpo das tensões escolares.

Mas, a dois andares dali, uma certa garota de cabelos encaracolados e olhar profundo, se encontrava na última mesa da biblioteca rodeada de livros. Hermione havia pegado todos aqueles que podiam lhe dizer alguma coisa sobre a Família Sutcliffe.

Mas, ela não tinha encontrado nada. Nada. Uma palavra que nos últimos tempos significava muita coisa para Hermione.

Ela não era nada.

Ela não tinha nada que pudesse justificar sua vida naquele momento.

Ninguém fazia nada para que ela fosse feliz.

NADA.

Seria possível que uma palavra tão pequena pudesse fazer tanto efeito em uma pessoa?

Em Hermione fazia. Bom, talvez fosse melhor levantar e pegar outro livro, já que este que estava folheando não lhe mostrara nada sobre o que queria saber. Hermione se levantou e levou o livro de volta a estante e escolheu outro, que talvez pudesse ter o que procurava. Perdida em seus pensamentos, ela voltou à mesa que estava e viu lá, uma pessoa que não lhe agradou nada: Draco Malfoy. Ele ergueu seus olhos acinzentados para Hermione, a analisou bem e disse:

- Que foi, Granger? Eu sei que sou muito lindo, mas esse seu olhar fixo está me incomodando.
- Eu estava sentada aí, Malfoy. Será que você pode fazer o favor de sair daí e me deixar em paz?-perguntou ela, diretamente. Draco levantou as sobrancelhas por um momento, antes de responder.
- Sair daqui? E quem vai me obrigar a fazer isso, Granger? Você?

Hermione se aproximou e pousou o livro que tinha pegado em cima da mesa, na frente de Malfoy. Ela o olhou profundamente e respondeu:

- É, eu mesma, Malfoy. Agora, será que dá pra dar o fora?- Draco respirou fundo, levantou e colocou a mochila nas costas.
- Eu saio, Granger. Afinal, eu sei o que você ta procurando. Sabe, se eu fosse você, pegaria aquele livro ali - Draco apontou para um livro vermelho na estante ao lado - Aquele livro é o único que vai te mostrar alguma coisa sobre os...- e ao falar isso, se aproximou perigosamente dela e sussurrou em seu ouvido-Sutcliffe.

O garoto se afastou e começou a andar na direção oposta. Hermione estava ofegante e bastante tonta, pois quando Draco se aproximara dela, o cheiro de menta (?) do garoto invadiu-a e uma vontade louca de puxa-lo para perto de si penetrou no seu cérebro.

Saindo do êxtase, Hermione viu Malfoy sumir atrás de uma estante e dessa vez, seu olhar recaiu no livro que ele havia lhe apontado. Ela se dirigiu para o livro, estendeu a mão pra pegar e...pegou. E sem nem mesmo voltar pra mesa, ela começou a procurara furtivamente alguma coisa naquele livro que pudesse dar sentido ao seu sonho. Quando parou. Em uma página, no meio do livro amarelado por dentro, havia um subtítulo escrito “Desaparecimentos Inexplicáveis Mágicos”.

Havia uma pequena introdução e vários itens com um parágrafo ou dois falando sobre o desaparecimento de algum bruxo famoso. O olhar de Hermione parou no último item, no pé da folha, onde em negrito, estava escrito “Família Sutcliffe”. Entusiasmada, ela leu o pequeno parágrafo que seguia o título.

Realmente, um dos desaparecimentos mais famosos e intrigantes da história bruxa é o da última descende da Família Sutcliffe, já extinta. Christine Sutcliffe desapareceu por volta de uns 45 anos, quando tinha apenas 20 anos de idade. Nada se sabe sobre o seu desaparecimento, além do fato dela ter saído da Mansão Sutcliffe para ir ao Gringotes e de lá, nunca mais voltou. A chave de seu cofre, sumiu junto com ela. Os pais da srta. Sutcliffe não conteram fortuna para encontrar a filha, que os levou a loucura e falência de seus cofres. O casal faleceu 5 anos depois do desaparecimento de Christine Sutcliffe. Estima-se que a conta de Christine Sutcliffe, no Gringotes, tenha hoje uma quantia de 5 milhões de galeões, além de pertences pessoais da moça.

E aquilo era tudo. Na outra página do livro, vinha mais um caso de desaparecimento inexplicável.

- Puxa, 5 milhões de galeões! Isso é muito dinheiro. Acho que nem os Malfoy tem tanto dinheiro assim...E a chave do cofre sumiu junto com Christine. Christine Sutcliffe.-disse Hermione, para si mesma.- Ai, que confusão. Será que alguém aí em cima, qualquer um, anjo, querubim ou até mesmo Deus pode me dizer o porque de eu estar sonhando com uma moça milionária que ninguém sabe onde está? Só podia ser comigo mesmo.

Ela voltou para a mesa e pegou um rolo de pergaminho limpo da mochila onde escreveu tudo que sabia em itens:

1-Estou sonhando com Christine Sutcliffe, uma mulher que sumiu há 45 anos e deixou uma fortuna imaginável guardada no Gringotes.

2- E eu realmente estou ficando doida.(Hermione parou, pensou um pouco e continuou).

3-Eu vi uma tapeçaria com o símbolo dos Sutcliffe

4-Malfoy está realmente estranho comigo ultimamente (e ele tem cheiro de menta).

- Certo, isso não ajuda em nada!Ah, Hermione Granger, pense!

Hermione afundou a cabeça nas mãos e fechou os olhos por um momento, respirando com a boca. Talvez, de olhos fechados, ela conseguisse pensar melhor. Vendo que não tinha resolvido, ela reabriu os olhos. O pergaminho, que estava a sua frente, tinha uma gota de sangue vivo bem em cima do nome Malfoy. Hermione passou os dedos pela boca instintivamente, constatando que sua boca estava sangrando novamente. Olhando para a mão manchada de sangue, ela se sentiu fraquejar e duas lágrimas amargas saíram daqueles belos olhos castanhos. Ela pousou o rosto da mesa, e chorando, disse a si mesma:

- Eu não sei de mais nada.

Depois disso, ninguém mais a viu e nem ela viu ninguém. Lentamente seus olhos se fecharam e sem se importar com o sangue que saía de sua boca e as lágrimas que insistiam sair de seus olhos, Hermione adormeceu. E só acordaria, por um grito de alguém conhecido, bem mais tarde.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por jakelinealvesleal em 17/11/2013

bom

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.