FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Hormônios em fúria


Fic: Quando Sirius Black Precisa de Ajuda - HIATO


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 01 – Hormônios em fúria.



Logo depois que Sirius subiu e deitou, os outros marotos também foram para a cama, claro que sem antes deixarem escapar algumas piadinhas básicas sobre a nova ocupação do maroto...

No dia seguinte (sexta) eles não teriam aulas. A maioria dos alunos estava empolgada, principalmente os terceranistas. Porque no sábado seria o primeiro passeio, para alguns o primeiro da vida, para outros o primeiro do ano, para Hogsmeade. Provavelmente a sexta-feira passaria arrastada.

As piores aulas pareciam estar concentradas todas nesse dia da semana, e os professores adoravam passar milhares de deveres para os alunos nessas sextas seguidas de passeios ao povoado vizinho de Hogwarts.

Era por volta de sete horas da manhã. Vagarosamente, um garoto loiro afastou suas cobertas e espreguiçou-se ainda deitado, virou a cabeça para checar o relógio, infelizmente era hora de começarem a se mexerem. Sentou na cama com a cara amassada e finalmente saiu da cama em direção ao banheiro.

Alguns minutos depois, Remus Lupin sai do banheiro com a cara totalmente desamassada, mas ainda com as marcas de cansaço que nunca desaparecem do rosto do grifinório. O garoto olha para os amigos dormindo como pobres crianças indefesas, um rápido sorriso passa pelo seu rosto.

Rapidamente ele busca a varinha sobre a sua cômoda e com um sutil aceno faz uma gosma rosa, extremamente gelada, cair sobre eles. Peter continuou dormindo, virou de lado e passou a mão pelo rosto para tirar a meleca, já os outros dois...

- AHHHHHHH – um grito, na verdade dois, foram ouvidos por toda a torre da Grifinória. Eram Sirius e James fazendo um “pequeno” escândalo por conta da meleca geladinha que aterrissou nos sonhos “azul calçinha com bolinhas coloridas” deles.

O autor do feitiço sentou novamente em sua cama segurando o riso que fazia cócegas em sua garganta. Recebeu dos amigos um olhar mortal, e não conseguiu se conter, começou a rir compulsivamente, teve até que arquear o corpo para frente e pressionar as mãos no abdômen que doía com as risadas.

Era uma cena cômica, três garotos crescidos, agora sem meleca rosa nenhuma, sobre camas com dosséis cor-de-rosa e parcialmente cobertos por uma colcha com algumas flores e temas infantis, claro que femininos. Opa, não foi só isso, o cabelo deles alongou-se e agora estavam presos em duas meigas trançinhas.

- Mooney! Qual é o seu problema!? – Sirius indignou-se com a desconhecida azaração.

- Eu preferia ficar cheio de meleca gelada! – James falou tateando até achar os óculos de aros redondos e finos no criado-mudo – Minha cama está um nojo de rosa! E o meu QUERIDO cabelo?!

- É só vocês levantarem-se que o efeito desaparece instantaneamente! – Remus falou levantando-se – Espero as menininhas lá em baixo!

James, antes que o amigo pudesse chegar até porta, levantou-se em um pulo e automaticamente o cabelo voltou ao comprimento habitual e sua cama com as antigas cores e antiga cor. Remus se virou e viu o afobamento do amigo para livrar-se do efeito da meleca, e Sirius levantando com um pouco mais de calma.

- HEI! Por que não tiramos uma foto do Peter? – James falou analisando o amigo que ainda dormia como uma menininha, literalmente.

- Idéia magnífica, caro Prongs! – Sirius disse indo em direção a cômoda de Remus que lhe “mordeu” a mão ao tentar abrir uma das gavetas – AHH! Isso aqui ta possuído!

-Não está não, Pads! – o dono da cômoda disse enquanto virava-se para ir ao salão comunal – Está enfeitiçada, propositalmente para que cachorros sarnentos não mexam no que não devem! Corram ou se atrasaram para as aulas!

-Mas é só uma foto inocente do Peter travestido! – Sirius falava com o nada, já que nessa altura Remus já estava no S.C.

-EU VOU PRIMEIRO! – James berrou e correu até o banheiro deixando Sirius e Peter no quarto mal iluminado.

-Eu tenho escolha agora? – o moreno falava sozinho, já que o outro amigo dormia como um trasgo desmaiado. –Ahh! DROGA! JAMES! SAIA RAPIDO DAÍ! Antes das aulas eu tenho um encontro com minhas amiguinhas da redação! (N/B – Corrigindo, quem apóia que isso foi muito gay?)

Sirius começou berrando e terminou em uma voz incrivelmente entediada com uma pontada de receio e arrependimento, e também chutou a porta do banheiro, uma atitude bem delicada dele! Com o movimento Peter acabou acordando e levantando de sua cama sem perceber que antes de levantar ele estava em uma situação constrangedora.




- Anda Black! Elas não vão esperar o dia inteiro! E ainda temos aulas!

- Skeeter, suas paquitas não vão se importar em esperar E perder aula para ver o Sirius aqui!

- “Paquitas”? – a loira parou de repente no meio do corredor não entendendo o que o moreno dizia.

-Ah...Bem, esqueça! É uma coisa que uma amiga minha nascida trouxa fala! – e acordava a garota de suas divagações sobre o que é ou o que o poderia ser “paquita”.

Vira aqui, vira lá. Em frente a um quadro imenso de uma antiga gráfica bruxa há uma tímida porta de mogno com uma plaquinha “Jornal de Hogwarts”. (N/A – eu sei que é horrível histórias com N/A’s no meio, coisa que eu não gosto MUITO... mas eu TENHO que comentar essa frase idiota minha! ‘porta tímida’ de onde eu tirei isso?) (N/B: da sua mente conturbada, oras! E eu gosto de N/A’s .-.)
A loira girou a maçaneta e entrou de supetão, fazendo uma outra garota loira derrubar um tinteiro em cima do pergaminho em que escrevia.

- HEI Skeeter! Não aprendeu bons modos não? – a loira falou irritada controlando a inundação de tinta no seu pergaminho.

- Aline? – Sirius perguntou surpreso vendo a pequena Lufa soltar fogos pelas ventas.

- Ótimo! Vocês já se conhecem – Rita falou ignorando os protestos e resmungos de Aline – as outras três são respectivamente Sarah Hill, Rosa Bueno e Luiza Madson! São repórteres, assim como eu, mas eu sou repórter e editora-chefe! Cada um de nós seis tem uma mesa! Sendin querida, por favor, dê as ultimas instruções para o Sirius! Eu e as garotas precisamos ir!

Rita deu um pequeno aceno e saiu enquanto as três paquitas do jornal davam pequenos risinhos e pegavam suas bolsas.

- Estamos muito felizes de ter você na equipe, aii posso te chamar de Sirius? Porque Black fica tão distante... E agora somos colegas de escola e jornal! – Sarah falou de frente para o maroto mordendo os lábios e fazendo uma cara de “eu sou uma loira idiota, tenha pena de mim”.

-Claro, Sarah! Pode me chamar do que quiser! – Sirius respondeu com um dos seus famosos sorrisos e tirou os cabelos da própria testa enquanto Sarah dava risinhos e virava-se para ir embora.

Logo em seguida o moreno sentiu dois lábios em sua bochecha, reparou que Rosa lhe dera um beijo.

- Espero que não ligue, nós latinos temos esse costume. Nos despedimos com um beijo! – a argentina disse sorrindo – Não é Sendin?! No Brasil isso também é comum! Enfim, bem vindo Black!

[N/A – IMPORTANTE – (e abreviadasso pela beta) A Aline é do mal, então se você for inocente pule essa conversa .-.]
N/A² - só por que eu escrevi umas mil linhas sobre ela? .-.


E a garota mal esperou o garoto continuar com o sorriso “eu sou o gostoso” e foi atrás das outras, enquanto a quarta garota dava um tímido aceno e murmurava um “Até depois, Sendin”.

- É no Brasil também tem um monte de vadia! Como em todo lugar! Vaca! – Aline murmurou mexendo nas suas coisas, e esquecendo completamente do amigo que agora sorria abertamente.

- Ciúmes? Não se desespere! Não vou te trocar pela a argentina! - Sirius falou recebendo um olhar nada amigável da loira – Precisa ser loira para trabalhar aqui? Você sabe, não tenho discriminação nenhuma... Sendo mulher... Para mim está ótimo!

- Só eu, a vadia 1 e a vadia 2 somos loiras! A vadia 3 não é, e a Luiza muito menos! – A lufana respondeu o menino sem sequer encarar ele.

Sirius riu e apontou para uma mesa razoavelmente vazia e sentou nela vendo a menina guardar seu tinteiro, agora pela metade, penas e alguns rolos de pergaminho na bolsa, para depois questionar se aquela lá era mesmo sua mesa.

- Sim, sua mesa! Agora vamos antes de nos atrasar Sirius! – Aline não esperou o garoto falar algo e já foi puxando-o sala a fora.

(N/B: Aqui já é seguro)




Uma mulher não muito baixa com cabelos castanhos presos rigorosamente em um firme coque no alto da cabeça andava de um lado para o outro dentro de uma ampla sala de aula em Hogwarts. Seus alunos estavam compenetrados em terminar a longa tarefa que deveria ser feita até o fim dessa aula.

Passos afobados eram ouvidos e iam aumentando gradativamente, até sussurros começarem a serem ouvidos e pararem enquanto a porta era lentamente aberta e uma cabeleira loira apareceu dando espaço para uma lufana.

-Professora McGonagall? – Aline chamou-a com Sirius atrás dela – Licença?

- Os senhores têm noção de que estão extremamente atrasados? – a professora perguntou severa.

- Problemas com a edição piloto do jornal, professora! – Aline mentiu antes que Sirius pudesse fazer uma piadinha envolvendo relógios e pontualidade.

- Não quero um pio de vocês dois! Peguem a tarefa de algum colega, perderam a explicação! E claro, cinco pontos a menos para cada casa!

O garoto olhou indignado para a professora, mas antes de qualquer comentário infeliz a loira puxou ele para uma fileira de carteiras atrás dos outros marotos e perto de uma corvinal.

- Não sei por que você é amiga dessa coisa! – a menina, de cabelos meio castanhos, meio loiros falou empurrando o seu pergaminho para a amiga – Já terminei, não ouse copiar as respostas!

- Opa... Claro que não vou copiar as respostas Laura... Até parece! – a lufana respondeu irônica e copiando assiduamente um pequeno trecho da matéria e as perguntas, e claro as respostas também.

Sirius conseguiu as respostas com os seus amigos, também com tudo detalhadamente respondido, chegar atrasado estava sendo bem proveitoso! Já no finalzinho, só para atormentar, o moreno dava cotoveladas no braço da garota ao seu lado fazendo a pena escorregar e riscar o pergaminho.

- Black, sossegue! – Aline falou entre os dentes e guardando a pena, havia terminado – Laura! Cadê a ruiva paranóica?

- Sentada lá na frente, loira descompensada! – a amiga revirou os olhos quando a loira fez menção de berrar qualquer coisa como “a tua avó” e olhou de canto para professora, desistindo de pronunciar-se a respeito disto.

No finalzinho da aula, um bilhete dobrado em forma de pássaro, veio da janela, e pousou na mesa de um dos marotos, Peter, os outros três viraram rapidamente a cabeça para o amigo e encararam o papel, muito curiosos.

O loirinho estava com os olhos extremamente arregalados, o que teria naquele bilhete? (N/A – se fosse eu que tivesse enviado seria anthrax!) James irritado com a demora puxou o pergaminho delicadamente dobrado e começou a ler, conforme os olhos corriam pelo papel um sorriso ia aparecendo no rosto!

- Graaande Pete! – o quatro-olhos disse fazendo um pouco de escândalo e chamando atenção das duas loiras ao lado, mesmo que uma não admita que seja loira...

Sirius entendeu rapidamente do que se tratava. Já o quarto maroto estava com um semblante confuso, esquecendo a boa educação que recebeu dos pais, pegou o bilhete e começou a ler em sussurros para a professora não perceber.

“Pettigrew, espero que você não tenha planos, ainda, para o passeio ao povoado!
Vamos comigo? Me espere as nove horas no saguão! Rita Skeeter, Repórter e Editora-Chefe do Jornal Hogwartiano”


- Mooney! É minha correspondência! – o destinatário da carta reclamou.

- ‘Pera lá! Me deixa ver se eu ouvi bem! – Aline que teve a atenção chamada por James, empurrou Sirius para a ponta da cadeira, dividindo-a com ele – A Skeeter chamou o Pettigrew, para ir à Hogsmeade?

- Isso mesmo sua intrometida de bunda grande! Você ta quase me colocando para fora da cadeira! Isso aqui foi feito para traseiros normais, não absurdamente grandes e intrometidos! – Sirius falou sendo ignorado e empurrado mais para o lado pela menina. Uma cara de indignação passou pelo rosto do maroto que estava quase sem cadeira.

- Tua avó que tem a bunda grande, Black! Daí que você virou um bundão! – Aline disse e mostrou a língua para o seu ‘divididor’ de cadeira.

Peter aparentava estar incomodado com a presença da garota, assim como Remus, que nunca achou a menina muito normal, já James divertia-se com as discussões dos dois rivais.

Sirius Black, como vocês já têm conhecimento, é dono de um porte físico invejável devido ao quadribol. Um dos melhores batedores de Hogwarts, mas não era o mais aclamado. A garotinha loira da lufa-lufa, a mesma que não tinha nem 1,60 completos, era a batedora do time preto e amarelo. Voava bem, e tinha uma força considerável para o tipo físico dela.

Sirius e ela sempre se deram bem, mesmo com as discussões de “uma anã não tem capacidade de rebater um balaço feito gente” e “se eu tivesse todo esse tamanho que você tem jogaria bem melhor do que você, seu franguinho depenado”

- Line, saia de perto do Black antes que você fique idiota que nem ele! – Laura, a corvinal que estava do lado da menina, falou puxando ela pela saia do uniforme – a nossa aula já acabou, vamos!

O batedor fechou a cara automaticamente e virou-se para frente emburrado, aquela loira era uma chata! Ela e a Lily podiam dar as mãos e sair correndo, a única diferença
para Sirius era que algumas vezes a ruiva tinha uns surtos e era divertida, já a Castro...




- AHHHHHHHH, que roupa eu uso? – uma garota loiríssima surtava enquanto jogava todo o seu guarda roupa no chão.

- Camila, relaxe... – Luiza, uma das garotas do jornal falava calmamente e um pouco tímida.

Roupas espalhadas pelo chão, dezenas de toalhas jogadas pelos cantos, porta-jóias abertos e revirados, maquiagens e afins jogados sobre camas, cômodas e criado-mudos, gritos estridentes que ecoavam por vários segundos. Esses pequenos detalhes juntos formavam uma bela e bagunçada cena, que se repetia sempre. Toda vez que havia passeio para Hogsmeade era essa bagunça no dormitório das ‘garotas amarelas e pretas’ do quinto ano.

Luiza, a pequena morena arrumava-se rápido e usava modelitos delicados e recatados, já Camila, uma loirassa, apelava para cores escandalosas e decotes um pouco generosos. (N/B: A autora está difamando a minha prima ò.ó) As outras duas, ficavam em um meio termo, a loira deslumbrada, Aline, costumava dividir o guarda roupa com Camila. Já a prática Agnes era a favor da simplicidade.

- Pega qualquer coisa! Já sabe que pode usar as minhas coisas! – Aline falou secando o cabelo com a varinha, odiava secadores!

- Ela sabe... Já invadiu lá antes mesmo de você sair do banho! – Agnes respondeu, já estava pronta, como Luiza.

- Nos trombamos por lá! – Luiza disse e foi saindo junto com a outra garota.

- Eu não vou mais! – Camila decretou, sentando emburrada na cama e cruzando os braços.

- Divirta-se na sua melancolia então! – Aline falou entrando em um jeans um pouco apertado e colocando uma blusa que pegou no chão e desamassou com um feitiço.

- HEI! Cadê a bondade lufa no seu coração? – a garota emburrada perguntou.

- Já desejei que você se divirta! – Aline respondeu calçando os sapatos e arremessando um belo vestido na cama onde a amiga estava – Coloca esse que vai ficar ótimo! Agora eu tenho que ir antes que sua prima me degole!

- Você deveria ir com algum garoto! Está ficando encalhada que nem a minha prima!

Aline não se deu ao trabalho de responder, desceu correndo e passou ligeira pelo salão comunal. Se conhecia bem as amigas, estas já estavam no povoado!




Vários alunos estavam passeando pelo povoado, alguns apenas rondando as lojas, outros já partiam para as compras. Uma coisa era certa, os lojistas adoravam, alguns fingiam fazer vista grossa, reclamavam do barulho, mas eram ótimas as visitas.

No centro comercial de lá havia uma pequena praçinha, rodeada das lojinhas mais importantes. Passando por lá podíamos ver entrando na Dedos-de-Mel: Sirius Black, com uma garota morena de cabelos negros e cacheados agarrada em sua cintura. Enquanto ele abraçava-a pelos ombros.

- E ai? Decidiu-se? – o garoto falou deslizando sua mão e puxando-a pela cintura para ficarem mais próximos.

- Uhm... Delicias Gasosas! – Sofia McKie pediu para o maroto lançando um sorriso apaixonado.

O maroto, agora com um ego muito maior do que quando entrou na loja, sorriu e encostou seus lábios nos dela por breves segundos pressionando de leve. Afastou-se, pegou o doce que a garota escolheu, juntou com a sua compra, e informou para a garota que iria pagar e já voltava.

- 8 sicles e 9 nuques! – o atendente, que deveria ter uns 18 anos informou o garoto – Atacando outra, Sirius?

- É né... – o maroto, para dificultar o troco colocou um galeão sobre o balcão, fazendo o atendente arquear as sobrancelhas – Eddie, pode demorar bastante, de preferência...

- Chatinha?

- Grudenta, chata e insuportável!

- Pelo menos é gata! – afirmou enquanto embalava as coisas para Sirius, que retrucou irônico

- Jura? Eu não havia percebido! Sabe, eu costumo sair com barangas, acho mais sexy!

Já irritado com a presença e a conversa chata da menina, Sirius pegou suas compras e saiu pisando firme.

Sofia estava impaciente, andava pelo corredor de um lado para o outro, em sua cabeça surgiam insultos para o atendente. Odiava esperar! Em suas divagações Sirius apareceu, com o mesmo sorriso cafajeste bem conhecido.

- Pronto, deseja fazer algo?

- Ahm... Poderíamos dar uma voltinha na clareira que fica no fim da rua principal não?

- Você que manda, madame! – Sirius respondeu, sorrindo mais ainda. A clareira. Agora é que as coisas começavam a melhorar, a clareira era O point dos casais que queriam, realmente, ficar se agarrando em Hogsmeade.







(Versão deluxe do aviso que a beta não conseguiu apagar porque é muito hilário)


[A Aline (o outro nome que eu receberia se não fosse Íris, se chamar de Irislene apanha!(pq primos são chatos e inconvenientes?) Eu sou SÓ Íris! É Aline, Por isso Aline SENDIN, meu sobrenome, muito prazer!) Acontece que a Aline, apesar de Lufa, ela é minha gêmea do mal! Ou seja, desbocada e muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito mais retardada e faz coisas que eu nunca faria! E com um lado sonserino (menos) enrustido que eu! Essa parte de Lufa com lado sonserino enrustido, é total “by Laura”! Homenagem aos meus surtos do mal :X Então se sua mente for MUITO inocente pule essa conversa, por que a Aline não gosta muito das amiguinhas de jornal dela, e não vai bancar uma de lufa amigável! Mas pensando bem, vou deixar mais ‘light’... ]

N/B: *tendo surtos e apontando feito uma retardada pra fic* VIIIIIIIIIIIIIIIIIIIRAM? EU TENHO UMA PERSONAGEM NA HISTÓRIA, LÁ-RÁ-RÁ-RÁ.
Parando um pouco com o surto... EU NÃO SOU LOIRA Ò.Ó
Os especialistas (lê-se o catalogo de tintura pra cabelo) dizem que é loiro acinzentado, MAS QUE SE DANEM OS ESPECIALISTAS, ELES SÃO CONTROLADOS PELO GOVERNO, E ISSO É CASTANHO CLAROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO
E Zih, vou matar sua gêmea do mal por copiar as respostas da minha eu-personagem ò.ó

N/A – Ahm, a Lau disse que a parte da sonserina enrustida não é dela .-. Mas enfim... A essência vocês pegaram!
Esse capitulo ERA para ter mais a cena das meninas ( Laura, Lily e Aline) no 3V junto com o Remus e o James... e também o encontro do Peter com a loira metida (Skeeter)
MAS
Vai ficar MUITO grande! Meus caps. Geralmente são curtinhos... umas 4 folhas no Word com essa formatação (Times New Roman 12) e agora esta com OITO o.o’
E como fazem SÉCULOS que eu to aqui enrolando... vou postar já! E apressar o próximo capitulo...

N/B: E quando sai att de The Right Kind of Wrong? ¬¬’

N/A – OLHEEEEM! * aponta para o céu* é um disco voador?

*sai correndo*

N/A PLUS - Os dialogos de Hogs são feitos juntos com a Laura via MSN e eu só transformo eles aqui... ENTÃO se alguém quiser os originais peça ;X

Tem uns comentários, totalmente a parte :X

Desse capitulo eu que fiz o Sirius e a Lau a Sofia Mckie ;D

'N/B plus' 'pois é, eu fiquei com a puta ò.ó'?

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.