FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Angeologia


Fic: Anjos e Demônios


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- Sobre o que? – pergunta Rony.
- Sobre a “ciência” que estuda os anjos. – fala Hermione séria. – Angeologia é a parte da teologia que estuda os anjos geralmente com inerência na Bíblia. Anjos são seres ministradores de Deus. A palavra original correspondente no grego é ( a g g e l o z = angelos )O termo anjo da língua portuguesa tem origem na palavra latina angelu, que por sua vez deriva do termo aggelov (aggelos) do grego. Em hebreu, a palavra traduzida como anjo é K’lm (mal'ak). - lê Hermione rapidamente.
- Então os Anjos são seres “Divinos” ? – pergunta Carlinhos curioso.
- Nem sempre. – responde Hermione lendo rapidamente. – Aqui diz que o termo “anjo” é usado tanto para mensageiros humanos quanto divinos.
- Onde eles moram? – pergunta Gina curiosa.
- Os anjos são seres que habitam o céu e formam os exércitos celestiais, a inumerável companhia dos servos invisíveis de Deus. Esses são os anjos de Deus, os quais estão sujeitos ao governo divino. Outros ainda os definem como espíritos celestiais criados por Deus, que os dotou de excelentes dons naturais, pelos quais tornaram-se muito superiores aos homens em perfeição. Além disso, Deus concedeu-lhes a graça santificante, que os faz resplandecer em sobrenatural beleza e dignidade. Existem também aqueles pertencentes à mesma classe de seres, que anteriormente foram servos de Deus mas que agora se encontram em atitude de rebelião contra seu governo. – lê Hermione rapidamente. – Estranho.
- E os rebeldes não foram destruídos? – pergunta Gabriel distraído enquanto anotava dados em sua agenda.
- Pelo visto não. – fala Hermione lendo rapidamente. – Parece que ele os perdoou ou os perdoará, dependendo do que se lê. Aparentemente as duas opções são contraditórias.
- O Criador não é mais o mesmo. – fala Gabriel sorrindo baixinho. – A mim ele castiga. Os “rebeldes” ele perdoa. Este mundo está perdido mesmo. Como me disse uma vez um bruxo do Brasil: “Eita mundo véio se portera, sô!”.
- Os anjos não existem desde a eternidade, eles foram criados por Deus. A existência de anjos é ensinada em, pelo menos 34 livros da Bíblia. A palavra “anjo” ocorre 275 vezes nas Escrituras. Cristo sabia da existência de anjos e a ensinava claramente. – fala Hermione lendo.
- Existem “Anjas” também? – pergunta Rony curioso.
- Sexo dos anjos, Rony? – pergunta Hermione sorrindo. - Os anjos não têm capacidade reprodutiva sendo assim seu número não se altera, eles têm existência eterna, seja para o bem ou para o mal. Contudo, não é possível determinar quantos anjos foram criados. A Palavra de Deus sempre se refere a eles através de números metafóricos, indicando grande quantidade, mas em nenhuma parte há um número exato. – lê Hermione rapidamente.
**********************************************************************
- Não temos capacidade reprodutiva? – pergunta Raphael sério.
- Essa revista que você arrumou só tem inverdades. – reclama Miguel.
- Concordo com Miguel. Esta revista só os vai deixar mais confusos. – fala Uriel.
- Pelo menos terão alguma noção do que é a verdade. – fala Raphael dando de ombros.
**********************************************************************
- Deve ter uma porção deles. – comenta Harry sério. – Sempre ouvi falar em Milícias Celestes ou Multidão de Anjos. Desde quando se fala em Anjos?
- As primeiras descrições sobre anjos apareceram no Antigo Testamento. A menção mais antiga de um anjo aparece em Ur, cidade do Oriente Médio, há mais de 4.000 a.C.. Na arte cristã eles apareceram em 312 d.C., introduzidos pelo Imperador romano Constantino, que sendo pagão, converteu-se ao cristianismo quando viu uma cruz no céu, antes de uma batalha importante. Em 325 d.C., no Concílio de Nicéia, a crença nos anjos foi considerada dogma da Igreja. – lê Hermione rapidamente. - Em 343 d.C. foi determinado que reverenciá-los era idolatria e que os anjos hebreus eram demoníacos. Os escritos essênios, sociedade da qual Jesus fazia parte, estão repletos de referências angelicais. São Tomás de Aquino foi um estudioso do assunto. Ele dizia que os anjos são seres cujos corpos e essências, são formados de um tecido da chamada luz astral. Eles se comunicam com os homens através da egrégora, podendo assim assumir formas físicas. No Novo Testamento, anjos apareceram nos momentos marcantes da vida de Jesus: nascimento, pregações, martírio e "ressurreição". Depois da ascensão, Jesus foi colocado junto ao Anjo Metatron. – lê Hermione.
- Meta... o que? – pergunta Draco sem entender.
- No judaísmo místico, especialmente na Cabala, Metatron (ou Metraton) é o anjo supremo. Seu nome significa "Mais Próximo do Trono", conhecido como o Príncipe do Rosto Divino, Anjo do Pacto, Rei dos Anjos, com a pesada responsabilidade de ser encarregado da "sustentação da existência do mundo". Seus deveres coincidem com os dos arcanjos e outros anjos. Dizem que ele tem 36 asas, em 6 pares de 6, e um número incontável de olhos, dos quais sem dúvida nenhuma precisa para executar sua enorme e vasta tarefa de velar pelo mundo inteiro. Parte de sua missão é ser implacável com aqueles que desobedecem. É o mais alto dos anjos, descrito como tendo de 2,5 à 4 metros, é uma figura bastante imponente. – fala Snape sério. – Sim. Eu estudei as Religiões dos trouxas. É um dos meus Hobbies. – fala Snape sorrindo ao ver que todos o olhavam curiosos.
- Interessante. – fala Gabriel sem prestar muita atenção. – Então o tal do Metatron é o chefe dos Anjos? – pergunta Gabriel em voz alta e a seguir pergunta baixinho para Draco. - Draco? Quando foi que aprenderam a usar os AK 47? – pergunta Gabriel.
- Primeiro comigo aqui na ilha. Depois com os Spetsnaz. 12 dias atrás. – fala Draco pegando sua agenda e confirmando a data.
- E os lança chamas? – pergunta Gabriel.
- No mesmo dia. – responde Draco baixinho e vendo um olhar de repreensão de Gina.
- Posso continuar? – pergunta Hermione séria para Gabriel.
- Claro. Claro. – reponde Gabriel distraído e começa a anotar outros dados em sua agenda.
**********************************************************************
- Ele não está prestando atenção! – fala Uriel sério.
- Também, esta revista não contém muita coisa interessante. – fala Miguel duramente.
- O que posso fazer se os humanos entenderam tudo errado? – pergunta Raphael dando de ombros. – Vamos continuar a ouvir. Tenho certeza de que ele vai prestar atenção.
**********************************************************************

- Ah, sim. – fala Hermione. – Aqui fala do Anjo Caído.
- Como é? – pergunta Gabriel distraído.
- O chamado Anjo Caído é um anjo que abre mão de seus poderes santos e divinos cobiçando maior poder acaba se entregando aos poderes das trevas. O termo "anjo caído" indica que é um anjo que caiu do Paraíso. – fala Hermione lendo rapidamente.
- Ele se machucou quando caiu? – pergunta Gabriel rindo zombeteiro e pára de rir ao receber um olhar duro de Sophia.
- Os anjos caídos fazem parte da teologia católica. O Anjo Caído mais famoso é o próprio Lúcifer, vulgarmente conhecido como Satanás (cuja palavra deriva do termo "Satânia", que se refere a "inferno"). Ou Shaitan que significa Adversário. Ele foi o último dos 7 anjos criados por Deus e cobiçava o poder de seu pai. Lúcifer se torna tão inteligente que se considera superior a Deus, e consegue convencer outros anjos a armar uma revolta contra Ele. A revolta é descoberta e Lúcifer e seus aliados são exilados ao inferno (daí o fato de cair), sendo obrigados a partir daí a lidar com todas as almas que não foram aceitas no céu. – fala Snape sério.
- Esse nome eu conheço. – fala Draco sério. – Ele se tornou o próprio Demônio, não é mesmo?
- Sim. Pelo menos para algumas religiões. – fala Hermione lendo a revista. - Existem varias imagens de um Anjo Caído, todas muito parecidas com a de um "Anjo Luminoso". Entre elas, podemos citar: um homem com grandes e negras asas de morcego; um Anjo sem a sua auréola e com as asas de penas negras; um homem com a metade direita com asas da Anjo e a metade esquerda com asas de demônio, e até mesmo como um Anjo comum, porém sem o carisma e a graça angelical deste. Lúcifer, que quer dizer "Anjo da Luz", era o anjo mais poderoso do céu e gozava de todas as regalias celestes. Era o "braço direito" de Deus, um anjo da Sua especial estima e confiança. Deixando-se levar, porém, pela soberba, acabou julgando-se superior a Deus, em poder e majestade. Muitos anjos, na eternidade, guiados por Lúcifer, pecaram e rebelaram-se contra o Criador, havendo no céu grande batalha. Miguel, à frente de todos os anjos, comandou luta contra os anjos rebeldes e reagindo sob o lema "Quem como Deus?", liderou intenso combate do qual saiu vitorioso, precipitando Lúcifer e todos os seus sequazes para o fogo do inferno. São eles os demônios ou espíritos malignos. Outro nome para Lúcifer é Satan-El. – lê Hermione rapidamente.
- Os demônios, vendo-se para sempre expulsos do céu, passaram a odiar e a invejar os homens, procurando causar-lhes danos ao corpo e à alma, a fim de arrastá-los à desgraça eterna. – comenta Narcisa. – Já tinha lido sobre isso. Pode ser entendido como sendo uma Analogia.
- Luta do Bem contra o Mal. – comenta Snape sério. – Uma analogia a dualidade humana.
- Pode ser. A idéia de anjos caídos fornece a explicação para a existência do inferno e de demônios na religião católica. Os Anjos Caídos são bastante comuns em histórias de conflitos entre o bem e o mal. – fala Narcisa séria. – O que foi? – pergunta ela sorrindo. – Estudo dos trouxas foi uma das minhas melhores matérias.
- Draco? – chama Gabriel baixinho. – Quando eles aprenderam a usar as granadas e as minas terrestres?
- Na quinta feira. – fala Draco baixinho. – Nove dias atrás. Lembra que Sírius quase destruiu uma árvore com elas?
- Sim. – responde Gabriel e pára de falar ao receber um olhar de Neville que parecia interessado na história.
- Não tem nada aí sobre o Anjo da Guarda? – pergunta Simas interessado.
- Deixe-me ver. – fala Hermione procurando rapidamente no índice e indo até a página adequada, lê rapidamente. – Tem sim. Anjos da Guarda são os anjos que segundo as crenças cristãs, Deus envia no nosso nascimento para nos proteger durante toda a nossa vida.
- Tipo um guardião? – pergunta Ewolin curioso.
- Algo assim. – fala Hermione lendo. - Os Anjos da Guarda são anjos destinados ao homem por Deus quando este nascem. O termo guarda é usado para as coisas preciosas, o Anjo da Guarda deve "guardar" as pessoas porque para Deus as pessoas são seres mais preciosos da criação. Ele encarrega a seus Anjos de "guarda" com o maior amor por cada ser humano existente.
- Fala sério!!! A função deles é nos “guardar”? – pergunta Gabriel de forma zombeteira.
- É o que diz aqui. – comenta Hermione. - Sua função em nosso favor é iluminada e guiada pelos desígnios de Deus. O Anjo da Guarda não pode agir contra a nossa vontade. Se resolvemos fazer uma coisa, o Anjo não pode nos deter, mesmo quando sabe que corremos perigo. O livre arbítrio das pessoas é um bem concedido de Deus que nem mesmo o próprio Deus viola. – lê Hermione séria.- O Anjo da Guarda esta sempre ao nosso lado, pronto a intervir, mas pouco pode fazer sem a nossa colaboração. Os Santos tinham uma confiança total no Anjo da Guarda, mas todas as pessoas que acreditam nesta realidade tem episódios extraordinários a relatar, porque as intervenções do Anjo são inumeráveis e clamorosas.
- Entendi. – fala Gina sorrindo. – Eles nos protegem dos perigos.
- Isso mesmo. – fala Narcisa sorrindo para Gina. - O Anjo da Guarda está ao nosso lado sempre zelando pela nossa segurança durante o caminho da vida, especialmente contra os ataques do anjo mau, o demônio. Os anjos têm a tarefa de levar nossos corações ao trono da divina bondade, majestade e misericórdia do Senhor, e de nos dizer se elas foram atendidas. Disse o Senhor Deus no Antigo Testamento "Vou enviar um Anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho (...). Toma cuidado na sua presença e escuta a sua voz. Não te revoltes contra ele (...). Se escutares atentamente a sua voz (...) serei inimigo dos teus inimigos e adversa´rio dos teus adversários". (Ex 23,20-22) A tarefa do Anjo da Guarda é semelhante à tarefa da mãe com a sua criança. O anjo só passa a custodiar o novo ser depois que este nasce isso porque desde o momento da concepção até o do nascimento do novo ser o Anjo da Guarda da mãe cuida também da nova árvore carregada de frutos, juntamente com a árvore custodia também os frutos. – termina ela sorrindo ao ver a cara espantada de Gabriel.
- Uau! – fala Gabriel sorrindo. – Quer dizer que todos têm um Anjo da Guarda?
- Sim. – responde Narcisa.
- Cadê o meu? – pergunta Gabriel sério.
- Como é? – pergunta Sophia.
- Se todos têm anjos da guarda e ele teoricamente deveria nos proteger, cadê o meu? Por que até agora, eu só me ferrei! Espere! Acho que o meu está de férias! – reclama Gabriel sério.
- Gabriel, você é um gênio em certas coisas, mas completamente tapado em outras. – fala Harry sério.
- Não brinca. – fala Gabriel debochado. – Draco, quando eles aprenderam a usar os explosivos?
- Com o Hezbolah. Depois de novo com os Spetsnaz – fala Draco sério. – Lembra que o Sírius quase matou a Gina quando ativou sem querer o detonador?
- Ah, é mesmo! – fala Gabriel lembrando-se do susto que levara. Sorte que Gina aprendera a aparatar rapidamente. E que fizera o Sírius correr por uma noite inteira junto com o Harry totalmente equipados. Quase matara os dois de cansaço.
- Posso continuar? – pergunta Hermione séria.
- Claro! – responde Gabriel e volta a anotar em sua agenda.
**********************************************************************
- Ele faz piadas sobre isso? Sobre nossa Existência? – pergunta Rapahel sério.
- Considerando a vida que ele levou, o que mais você esperava? – pergunta Miguel.
- Isso está sendo uma perda de tempo. – fala Uriel.
- Não. Ele já está participando da conversa. – fala Miguel. – Daqui a pouco ele entenderá.
- Tomara. – respondem Raphael e Uriel sérios.
**********************************************************************
- Todos os anjos são iguais? – pergunta Ewolin curioso com aquela religião.
- Hummm. Não. Existem níveis de Hierarquia. – fala Hermione lendo rapidamente. – Parece que nem todos têm a mesma função. Deixe-me ver. – fala ela lendo rapidamente e continuando a seguir. – Aqui está. Existem os Anjos e os Arcanjos!
- Hein? – pergunta Neville. – O que é um Arcanjo?
- Arcanjo significa literalmente "anjo principal". O prefixo "arc" significa principal ou mais importante. – fala Sirius. – O que foi? Eu estudei, sabiam? – pergunta Sírius sorrindo ao ver todos o fitando admirados.
- Sabe que não parece? Sempre achei que você só passou em Hogwarts por que a Liliam e o Lupin o ajudaram!! – comenta Gabriel zombeteiro enquanto pegava a agenda de Draco e via algumas datas.
- Eu não conhecia os Arcanjos. – fala Neville. – Nunca vi nada sobre eles.
- Na Bíblia, encontram-se apenas duas referências à palavra "arcanjo", ocorrendo ambas no singular, conforme abaixo vertidas na Bíblia de Jerusalém. – lê Hermione séria. – Mas tem mais coisas aqui sobre eles.
- Por exemplo? – pergunta Snape curioso.
- Parece que são poucos. – fala Hermione lendo rapidamente. – Bem poucos. O número varia, mas parece que 5 é o número máximo dos Arcanjos.
- Algo mais sobre os tais...Arcanjos? – pergunta Gabriel distraído anotando em sua agenda a data do treinamento que tiveram com os Gurcas e com o CIGS.
- Para a Gnose, os arcanjos são muitos e formam uma categoria de seres com grau de consciência superior ao dos anjos. Eles teriam sido humanos num passado muito remoto, posteriormente atingiram um grau de consciência semelhante ao dos anjos e mais recentemente foram além, tornando-se arcanjos. – lê Hermione rapidamente.
- Sabe-se algo sobre eles? – pergunta Gabriel distraído e verificando outras datas na agenda. Inclui o treinamento com o Bope.
- Sim. – fala Hermione sorrindo ao ler mais algumas informações. – Na verdade, a Religião Cristã só reconhece 5 Arcanjos.
- Quais ? – pergunta Sophia interessada enquanto fazia um cafuné em Harry que estava sentado aos seus pés.
- Miguel, Raphael, Uriel, Satan-El e... Gabriel. – fala Hermione e vê que Gabriel a olha curioso enquanto todos os seus amigos o olham sérios.
- Como é que é? – pergunta Gabriel sem entender.
**********************************************************************
- Eu falei que ele iria se interessar. – fala Miguel sorrindo para Raphael e Uriel.
**********************************************************************
Fim do Capítulo! Para o próximo Capítulo, bem, vamos precisar de muitos comentários. Hehehehehe!
“Chantagem é uma Arte!”
Bye Pessoal.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.