FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. "Don't Speak"


Fic: Descobrindo os Prazeres da Vida NC18


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo Quinze – “Dont Speak”

- Tanto faz. O que importa – disse Gina – é que você quis entrar. E para entrar, é preciso passar por uma prova. A prova dele era levar você para a cama, Hermione.

- Como...? – disse Hermione, depois de muito tempo. A única coisa que fora ouvida durante esse tempo todo foi um suspiro de Harry, que agora estava cabisbaixo.

You and me
Você e eu
We used to be together
Costumávamos estar juntos
Every day together always
Todos os dias juntos sempre

- É, Hermione. Ele tinha que dormir com você, tirar a sua virgindade... Ou seja como você preferir falar. O fato é que o que ele fez é imperdoável... Não é? – Gina não pôde deixar de sorrir.

- Obrigada, Gina. É isso que eu posso te dizer.

I really feel
Eu realmente sinto
that I’m losing my best friend
Que eu estou perdendo meu melhor amigo
I can’t believe this could be the end
I não acredito que isso possa ser o fim

- Ora, amiga. O que é isso... Eu só fiz o que você teria feito por mim. – disse Gina.

- Não, Gina. Eu agradeci por você se mostrar para mim do jeito que você é. Obrigada, Gina, por me fazer perder totalmente a confiança em você e descobrir que você é uma cobra. E nunca me chame de amiga, porque isso, pelo visto, nós nunca fomos.

- Gina pareceu encolher depois do sermão de Hermione – Isso quer dizer que você acha que ele – disse, apontando para Harry – não fez nada disso?

- Vamos ouvir o que ele tem a dizer – disse Hermione. Gina parecia não acreditar no que ouvira. – E então, Potter? Não vai dizer nada?

Harry realmente parecia não pretender dizer algo. Ele estava de aparência abatida, os cabelos ainda mais desarrumados quanto o possível - e normal. Ele abriu a boca cerca de três vezes, tomando coragem para falar; Hermione dificultara as coisas ao chamá-lo pelo sobrenome, deixando-o apenas mais nervoso.


It looks as though you’re letting go
Parece que mesmo assim você está deixando acontecer
And if it’s real, well I don’t want to know
E se é verdade, bem, eu não quero saber

- Mione... Nem tudo o que a Gina falou é verdade. Eu admito que eu concordei, a princípio, em realizar essa prova, mas hoje mesmo eu disse a Gina o quanto eu estava errado em relação a isso. Eu percebi que o que eu sentia não podia ser amor, de maneira nenhuma, por que o amor não destrói, o amor não é a mesma coisa que paixão... O amor é o que eu passei a sentir ainda mais por você durante nosso tempo juntos. Eu jamais faria nada para te magoar, e por isso eu desisti de tudo isso...

Don’t speak
Não diga
I know just what you’re saying
Eu sei o que você está dizendo
So please stop explaining
Então, por favor, pare de explicar
Don’t tell me ’cause it hurts
Não me conte porque isso machuca

- O fato de você desistir não ameniza o fato de você ter aceitado fazer, mesmo que a princípio. – rebateu Hermione. Ela começou a olhá-lo com desprezo e seu olhar transparecia tristeza – Só me diz por que, Harry... O que eu te fiz? O que você fez a você mesmo? Como se tornou isso?

- Se você já tivesse se sentido como eu me sentia quando estava com a Gina talvez você ainda conseguisse me entender. Era algo que eu não controlava. Você me fez acordar, Hermione...

Don’t speak
I know what you’re thinking
I don’t need your reasons
Don’t tell me ’cause it hurts

- O que você sentia por mim antes, quando nós éramos amigos ao significava NADA? – perguntou Hermione, com lágrimas à beira dos olhos. Ela começara a se descontrolar. – Acho que não, não é mesmo... Se eu significasse alguma coisa pra você, acho que você teria tido pelo menos um pouco de consideração! Se não fosse por mim, que fosse pelo Rony! Ele é seu melhor-amigo, pelo amor de Merlim. Eu estava namorando o Rony antes disso tudo acontecer. Você esqueceu de tudo o que passamos juntos? De como construímos a nossa amizade, nós três?

- Eu estava fora de mim, Hermione! – Harry também se exaltara. – Eu não sei o que ela fez, mas eu estava LOUCO por ela! – Gina deu uma risadinha. – GINA, SAIA DAQUI!

- Calminha... Você acha que eu vou perder isso? Mais por nada nesse mundo! – dissera a ruiva. Ela caminhou até a cadeira na escrivaninha de Hermione e sentou-se lá.

- Saia, Gina. Saí do meu quarto agora. – disse Hermione – Eu e ele temos que resolver isso sozinhos. E, eu garanto a você, vai ter bastante Harry Potter para quem ainda quiser, depois que nós terminarmos.

Gina sorriu. – Depois dessa resposta, acho que eu posso sair feliz. E, Harry... Pode ir até o meu quarto depois, se quiser... Eu vou estar te esperando. – Ela se dirigiu à porta e, ao passar por ele, parou e sussurrou em seu ouvido, de forma que a morena não ouvisse. – E vou estar nua, de quatro, na cama.

- SAIA, Gina! – ele gritou, enfurecido.

- O convite ainda está de pé... – ela disse, antes de sair.

Hermione suspirou e fechou os olhos – Eu vou sair do apartamento. – ela disse e, logo depois, sua voz ganhou um tom sarcástico. – Você pode ficar e fazer bom proveito com a sua querida Gina. Quem sabe vocês não queiram fazer sexo em todos os cantos da casa? Porque, se era me destruir que você queria, você já pode comemorar. Agora saia, Harry, por favor.

- Não, Hermione… Eu não vou sair, não antes de te explicar. Quero que você me perdoe, mesmo eu não sendo digno deste perdão.

- Não há o que dizer, Harry. Estou impressionada e ainda não acredito que você pôde ter feito isso comigo, logo comigo. Há meia hora trás, eu estava completamente apaixonada por você, e não posso dizer que isso mudou de uma hora para a outra, mas posso dizer que todo esse amor está virando rancor. Parece que não nos gostamos na mesma intensidade, Harry. Se é que posso dizer que você gosta de mim. – ela deu uma risadinha, mas parecida com um suspiro.

Harry andou em direção a ela – Eu te amo, Hermione.
Segurando a mão dela, Harry colocou-a sobre seu peito, do lado esquerdo. Hermione mordeu o lábio inferior e segurou-se para não chorar. Harry só queria fazê-la sofrer, não podia cair no jogo dele...

- Não está sentindo? Meu coração só está batendo, e meu sangue correndo, e meu nariz respirando por sua causa. Se você não me der uma chance, eles vão parar porque só você os faz querer continuar funcionando. Eu nunca me senti assim com ninguém mais.

Hermione começou a chorar ao ouvi-lo dizer aquilo, e em seguida o abraçou o mais forte que pôde. – Eu sinto muito, Harry, eu sinto tanto... Podia ter dado certo entre agente. Eu gosto de você de verdade, mas tem coisas que só o tempo vai me fazer esquecer.

Dito isto, ela se afastou dele, deixando-o ligeiramente confuso, e aparatou.


___________________________________________________________________


Hermione sabia que Harry não a encontraria ali, naquele bosque. Ali ninguém poderia encontrá-la; Então, pela primeira vez desde que soubera a verdade, ela permitiu-se chorar. Chorar como nunca chorara antes, nem quando seu pai morrera. Hermione largou-se no chão e abraçou as próprias pernas.

Our memories
Nossas lembranças
They can be inviting
Elas podem ser convidativas
But some are altogether
Mas algumas são completamente
Mighty frightening
Certamente amedrontadoras

Harry ajudara na superação daquela perda difícil, assim como as muitas que vieram na batalha final. Ele sempre parecera gostar tanto dela, ser seu amigo de verdade. E agora aquilo.

Sempre foram os melhores amigos, se entendiam com um simples olhar. Eles nunca haviam brigado e nem ficado longe um do outro por muito tempo, eram como irmãos. A amizade deles crescera como a de ninguém mais e Hermione se considerava a pessoa mais feliz do mundo quando eles conversavam, saiam juntos; Parecia que Harry não sentia o mesmo, afinal.

As we die, both you and I
Como nós morremos, ambos, você e eu?
With my head in my hands
Com a cabeça nas mãos
I sit and cry
Eu me sento e choro

Harry deve ter sido enfeitiçado, amaldiçoado ao algo assim... Ele não seria tão cruel em sã consciência. Mas ele admitia ter gostado de Gina e por isso fizera aquilo. Essa era a pior parte. Ele a estava traindo, tanto em sentimentos quanto fisicamente. Que tipo de homem ele havia se tornado? Era o que Hermione não entendia.

Que os homens não prestam, ela sabia há muito tempo. Sua experiência com Victor lhe mostrara isto... Ele só queria um romance enquanto o Torneio Tribruxo durasse, queria se aproveitar de qualquer garota que desse algum sinal de que também queria. Ele só escolhera Hermione porque todos disseram a ele que ela era uma garota difícil de se conquistar. Victor se pôs à prova e brincara com os sentimentos dela. E agora a história estava se repetindo...

Mas por que Harry? Seu melhor-amigo, a pessoa que ela mais sentia carinho e que não era de sua família. Ela sabia que ele não era assim, ele não podia ser assim... Logo agora que ela se apaixonara.
Pois é, estava apaixonada, como nunca estivera antes.

I know you’re good
Eu sei que você é bom
I know you’re good
Eu sei que você é bom
I know you’re real good
Eu sei que você é bom

Em pensar que nunca mais o beijaria, nunca mais sentiria seu corpo perto, o cheiro de seu suor depois de jogar quadribol; Sim, ela decidira. Afastar-se-ia de Harry até que suas feridas estivessem curadas. Talvez isso nunca acontecesse e ela nunca mais o visse, mas seria melhor do que tê-lo por perto e relembrar a dor que ele a fizera sentir – que ele a fazia sentir.

Harry Potter era passado a partir daquele dia.


___________________________________________________________________


Gina estava dando pulos de alegria. É, Harry jamais se esqueceria dela, não depois de tudo o que ela fizera.

Ela deu sua melhor gargalhada ao pensar que Harry jamais teria Hermione de volta. Ele teria que voltar para ela, para Gina; E ela o receberia de braços abertos para finalmente serem felizes para sempre. Pode ser um pouco clichê, mas ela realmente acreditava que seriam felizes para sempre. Afinal, Harry e ela haviam nascido um para o outro.

Gina foi interrompida por uma coruja que acabara de chegar à sua janela. Era uma linda coruja marrom e branca; a coruja de Draco Malfoy. A ruiva suspirou e foi até o parapeito da janela, pegando a carta endereçada a ela, sem remetente. Não era necessário que houvesse um.

Gina,
Este é meu último apelo. Juro que se, depois, você nunca mais quiser me ver, eu entenderei, mas por favor deixe-me abrir seus olhos. Só me dê mais uma chance para te mostrar que nós temos que ficar juntos. Estou aqui, deixando meu orgulho de lado e te pedindo uma chance. Pense nisso.

Com carinho, Draco.

Gina dobrou a carta novamente e suspirou; Agora ela sabia que seria feliz com Harry. O moreno podia odiá-la agora, por separá-lo de Hermione, mas no futuro ele a perdoaria e eles seriam felizes. Ela tinha certeza - ou quase isso.

A ruiva ponderou durante um tempo sobre a melhor opção e achou que não custava nada dar a Draco uma chance, mesmo que ela estivesse decidida a ficar com Harry, o grande amor da sua vida. Gina aparatou para a Mansão Malfoy.

N.A.: Olá! Desculpem – mais uma vez – pela demora, gente.
Mas aqui está o capítulo, vou tentar não demorar tanto na próxima vez.
Obrigada pelos comentários, eu leio todos e tento melhorar com as criticas.
Continuem comentando!
Beeeeijos, Tha Potter Malfoy.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.