FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. A Carta...


Fic: A filha de Dumbledore.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Grã-Bretanha 7:30 : A Rua dos Alfeneiros, nº4,nunca estava mais calorenta do que todos os anos.Varias pessoas estavam abrindo janelas para refrescar e economizando água pois nesse clima tem falta mas mesmo assim uma casa no começo estavam com gramados esculpidos e verdes,eram os Dusleys, um família rica mais mesquinha; tinha medo de tudo que a vizinhança achasse “estranha” para eles era a morte.Mesmo tentando serem normais havia um menino de cabelos negros arrepiados,olhos incrivelmente verdes por atrás de um óculos redondo,não tinha o corpo de menino de trezes anos,tinha um corpo forte e atlético e o incrível que pareça era um bruxo.Mas não um bruxo normal,e sim o Menino-que-sobreviveu contra o temido Lord Voldemort. Ele estava lendo alguns livros com capas grossas e anotava alguma coisa no pergaminho.

-Garoto,desça aqui!-disse a voz esganiçada do Tio Valter

Harry bufou guardou tudo debaixo de uma tabua solta escondida dos Dusleys.E desceu e logo viu uma cara de suíno e vermelha de cólera do Sr. Dusley.
-Porque você não regou as plantas da sua tia,seu ingrato?-disse
-Não pode regar plantas no verão!-disse Harry
-Como que não pode?-gritou o Dusleys.
-Está proibido as pessoas regarem plantas nesse verão -disse Harry como se estivesse explicando o que é 2+2.
-Nós não somos qualquer pessoa, moleque! Anda vai regar as plantas senão não janta-disse Valter pegando o garoto e jogando pra fora no quintal.
O garoto ficou olhando para a porta que acabará de fechar com desprezo; ele odiava os tios desde que nasceu,mas era obrigado a morar com eles por que não tinha nenhum parente vivo;seus pais estavam mortos e o seu padrinho foi morto pela mulher mais desprezível que ele já tinha visto.Harry lembrou do Sirius,tão pouco tempo sem falar com ele,balançou a cabeça e foi fazer o serviço.

-------------*---------------*------------

França 8:00 da manhã: -Anna, acorda! Você tem que trabalhar-disse Mila cutucando Anna.Anna gemeu e um tom de irritada e colocou o travesseiro na cabeça.
-Anda Anna-disse Mila impaciente.
-Não-resmungou Anna.
-Vou contar até três heim? Se não acordar,vou te jogar um cruciatus-disse Mila pegando a varinha.
-UM...DOIS...-contou Mila
-Ok...acordei-disse Anna se levantando
Anna se arrumou: Saia um pouco abaixo do joelho, botas de cano alto de salto agulha,um blusa branca que mostrava o corpo moldurado cabelos soltos com mechas caindo no olhos.Pegou uma maçã e saiu correndo para o trabalho. Anna era uma das melhores auroras de Paris,perdendo para as duas auroras chefes do cargo de aurores antes dela. Tinha muito trabalho desde que Voldemort voltou. Paris estava de cabeça de pé,muitos assassinatos de bruxos e até mesmo trouxas,objetos mágicos candlestinos,feitiços perigosos,como as maldições.
-Oi, Srta. Dumbledore.-cumprimentou Joana à secretaria
-Bom Dia,Jô!-disse Anna pegando vários pergaminhos na mesa.
-Chegou cartas pra você -disse Joana entregando uma carta.
-Ah obrigada. Vou ler -disse Anna entrando no escritório
Anna fechou a porta e caiu um sofá vinho de veludo em sua sala, olhou para a carta com caligrafia fina e gelou, rezou para que não fosse nada de mal. Abriu devagar e começou a ler:
“Minha filha, estou em Paris para conversar com você. Saudades. Mas gostaria de conversar na sua casa, por favor, me espere. Atenciosamente, seu pai”.
Anna olhou para o relógio, estava branca...
-----------*------------------*---------------*------------

Oi gente...obrigada pelos comentários.Desculpe por não ter atualizado, eu estou muito cansada,muitas provas no colégio =]~...Beijinhos e comentem!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.