FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. Estranho aviso


Fic: Harry Potter e a Bruxa Misteriosa


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________







New Page 1




Harry Potter e a Bruxa Misteriosa – Capítulo 10 –  Estranho
aviso


 


           
Harry já tivera muitas “aulas
particulares” com a Profª Decke. Ele tinha que adimitir que ela era muito
boa. Não era como Snape, que, por não gostar de Harry tentava humilhá-lo nas
aulas de Oclumência. Ela ajudava o garoto e ele já tinha progredido muito com
as aulas.


 


         
Eram 7:00 de uma Quarta a noite, e Harry estava entretido numa conversa
com Rony e Hermione:


 


         
-Achei muito legal da parte de Matea ter te livrado a cara naquela briga
contra o Malfoy… - Comentou Hermione olhando por cima do livro que estava
lendo.


         
-Eu não precisava de ninguém para livrar minha cara, Mione!! –
Protestou Harry. – Eu tinha esquecido minha varinha, mas não ia demorar muito
e eu ia arrumar um jeito de controlar a situação!


         
-Você devia ter me deixado enfrentá-lo!!! – Protestou Rony. – EU não
tinha esquecido a varinha!


         
-Desculpe, Rony... Mas você já tem problemas suficientes com o tal de
Henrique Janons… - Retrucou Harry com razão.


         
-Que culpa eu tenho que aquele cara não deixa minha irmãzinha em paz??


         
-Rony! – Começou Hermione batendo o livro. – Você tem que entender
que a Gina não é mais um bebê! É claro que ela se interessa por garotos…e
além disso, ela já tinha um namorado ano passado, e você não fazia tanto escândalo
por causa disso isso…


         
-Porque o antigo namorado não enfiava a língua na garganta dela!


         
-Rony…


         
-E… - Interrompeu o garoto. – Não ficava arrumando briga comigo!


         
-Não sei se você se lembra, mas quem começou a briga foi VOCÊ, Rony!!
E isso deixou a Gina muito chateada…


         
-E como você sabe disso, hein?


         
-Ela me disse…


         
-Ela devia ter ficado lisonjeada…nem todas tem um irmão forte como eu!
– Reclamou Rony.


         
-De qualquer jeito… - Disse Hermione parecendo desistir. – Foi muito
legal da parte da Matea…se eu fosse você, Harry, me agradeceria!


         
-O quê?? – Perguntou Harry surpreso.


         
-É isso aí, Harry! Ela te ajudou!


         
-Você tá doida, né, Mione?? A mulher é uma louquinha e…


         
-Harry!! – Disse Hermione parecendo muito ofendida e se escondendo por
trás do livro de novo.


         
Harry não agüentava ver Hermione triste, portanto cedeu:


 


         
-Ok, ok…depois da aula com Decke…eu vou dar uma passada na sala dela,
mas agora… - Disse o garoto consultando o 
relógio. – Tenho que ir…


 


         
Ele deu um beijinho em Hermione e saiu.


 


                                     
          ***


 


         
Harry chegou pontual na sala de Decke. Bateu na porta e entrou:


 


         
-Com licença, Profª? São 7:30…


         
-Sr. Potter… - Disse Decke com um sorriso no rosto. – Vejo que com o
tempo suas maneiras melhoraram muito!


         
-Hã…obrigado, professora…mas…podemos começar?


         
-Claro, Sr. Potter. Eu gostaria de conversar um pouco com o Sr. hoje,
sente-se…


         
-Ok. – Concordou Harry sentando-se em frente a Professora.


         
-Eu fiquei sabendo que o Sr. e mais alguns alunos abriram um clube de
Defesa Contra as Artes das Trevas ilegal no ano passado…


         
-Hã…pois é…


         
-Me diga…o que o Sr. pretendia com isso?


         
-Bom…Voldemort tinha retornado, e eu e os que acreditavam em
mim…abrimos o clube…na verdade foi tudo idéia na minha namo…er…da
Hermione…Nós achávamos que deviamos treinar caso um dia precisássemos
enfrentar um Comensal, ou até Voldemort pessoalmente!


         
-Vejo que você é corajoso, Potter…dizer o nome do bruxo das trevas
mais temido da história…


         
-Pois é. Mas a Sra. também diz esse nome.


         
-Depois de passar tanto tempo confinada Voldemort, eu parei de teme-lo.
Eu aprendi que a única coisa que se deve sentir por ele é nojo.


         
-Sim…Professora? Hm…quando nós vamos começar?? É que eu gostaria
de sair mais cedo hoje, tenho algumas coisinhas para resolver, e…


         
-Ok, Potter. Só mais uma coisa…


         
-Pode dizer.


         
-Ele está mais poderoso do que nunca agora, e está atrás de você. Ele
sabe que você conhece a Profecia do começo ao fim, portanto, não confie em
todos, Potter. Cuidado…ok?


         
-Ok… - Disse Harry um tanto confuso.


 


         
Depois dessa conversa estranha, Decke liberou Harry. O garoto saiu de lá
e se fez direto a caminho da sala de Mississipi. Queria se agradecer. Mas só
porque Hermione quis. Ele demorou um tempo para achar a sala, fazia tempo que
ele não passava por lá. Quando chegou, bateu na porta:


 


         
-Entre! – Respondeu a voz pouco clara de Matea.


 


         
Harry entrou e olhou em volta. A sala estava decorada com quadros de pássaros
estravagantes que piavam muito alto. Matea estava sentada numa escrivaninha
velha, cheia de badulaques em cima. Por toda parte haviam plantas estravangantes
com milhares de galhos finos. Pendurado em um deles, havia um morcego magro com
aparência doentia. Matea deve ter percebido que Harry estava observando-o:


 


         
-Gostou dele, Harry? Entrou um dia voando pela minha janela! Pousou aí
nesse galho e nunca mais saiu. Só pra comer. Como eu não sei que tipo de
comida um animal desses come,  a
Profª Decke o alimenta…mas ele não parece gostar muito da comida, está tão
fraquinho!! – Disse Matea com aquele ar débil.


         
-Oh…- Disse Harry confuso com todos os detalhes que ele não queria
saber.


         
-Mas então, menino? O que te traz aqui? – Perguntou Matea com sua língua
presa.


         
-Bem, a Sra. me ajudou ontem…eu só queria me agradecer! – Disse
Harry o mais rápido possível.


         
-Tudo bem, menino! – Matea parecia lisongeada, e sorriu débil enquanto
olhava um de seus quadros de aves escandalosas.


         
-Tá bom, então… - Disse Harry com pressa de sair. – Tchau.


 


         
Harry avançou para porta, mas antes que pudesse abri-la, uma outra
pessoa o fez. Profª Decke apareceu do lado de fora da sala. Ela carregava uma
tijelinha verde na mão:


 


         
-Sr. Potter! – Disse ela um tanto surpresa. – O Sr. deveria se por a
caminho de sua Sala Comunal agora!


 


         
Antes de sair, Harry deu uma olhada na tijela, e viu que havia algo
gosmento dentro. Cheirava muito forte.






Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.