FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. Jogos


Fic: Descobrindo os Prazeres da Vida NC18


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo Oito – Jogos

“Um rosto novo, um corpo feito pro pecado.”
Natasha – Capital Inicial



- Mione, não! – disse Rony, puxando Hermione pelo braço e afastando-a á força do lugar mais estranho que já vira em sua vida, pouco depois de notar que havia uma garrafa virada sobre a mesa em que Harry estava sentado.

- Ai, Rony, me larga! Me deixa ir lá e acabar com aquela Changalinha! – dizia Hermione, tentando se livrar do amigo. Rony sabia que se a soltasse ela armaria um barraco, e isso não era nada bom.

- E o que você vai dizer? – perguntou Rony, apertando seu braço com menos força. – Mione, pense bem, você e o Harry não tem nada. Se você entrar lá, ela vai rir de você.

- Mas como ele pode fazer isso comigo? – choramingou Hermione.

- Eu acho que eles estavam jogando alguma coisa, porque tinha uma garrafa na mesa. Não tem um jogo trouxa que se joga com uma garrafa?

- Sim, mas mesmo se ele estiver jogando, não tinha o direito!

- Ele sabe que você gosta dele...?

- Não, mas... – disse Hermione. – Mas ele disse que gosta de mim! Disse que me amava! Como pode ficar lá com ela e parecer tão feliz?

- Quando ele disse isso? – perguntou o ruivo, espantado. “Pronto, Hermione, falou demais. Agora vai ter que contar sobre o que andou fazendo... O que o Rony vai pensar de você?” pensava ela. – Mione?

- Ah, foi na semana passada... – disse Hermione, vagamente.

- Então você também terminou comigo por causa de outra pessoa. – concluiu Rony. Hermione só assentiu com a cabeça, aliviada por terem mudado de assunto. Ela e Rony decidiram ir para casa e aparataram.

*******************************************************

Harry passou a semana “correndo atrás” de Cho, pois Gina estava muito misteriosa e Kris e Isabel pareciam ocupadas demais pra ficar com ele. Agora a ruiva havia sumido e Harry não sabia o porquê. Ele não contou a ninguém o quanto progrediu com Hermione, e não podia negar pra si mesmo que havia sido uma das suas melhores experiências.

Depois do “seqüestro” de Kris e Cho, eles foram para um pub assustador no Beco Diagonal. Sentaram-se com Isabel e Miguel, que estavam se beijando apaixonadamente quando eles chegaram.

- Harry! – disse Isabel, quando parou de beijar Miguel e percebeu a presença deles. Harry havia se sentado entre Cho e Kris. – Por que você andou tão sumido?

- Eu?! Quem sumiu foram vocês... – disse ele, sorrindo.

- E aí, Potter? Como anda na sua tarefa? – perguntou Miguel Corner.

- Eu já consegui alguns avanços, se é que me entendem... – disse Harry. Todos deram risadas altas.

- O que vocês acham de jogar verdade ou desafio? – perguntou Kris, animada. Todos concordaram (depois de explicar o que era isso para Harry). – Bom, eu vou buscar algumas coisas pra divertir nossa brincadeira... – continuou a loira, levantando-se e saindo. Isabel e Cho foram atrás dela.

- Então, Potter. Eu quase não acreditei que você queria entrar no grupo quando o Draco me contou. – comentou Miguel.

- É isso que a Gina faz com as pessoas. – disse Harry. Ambos riram.

- Quer dizer que gosta dela? – perguntou Miguel. Harry confirmou com a cabeça. – Se eu fosse você, eu desistiria dela. Deixa só o Draco saber que você sente algo pela Ginny...

- O que ele vai fazer? – desafio Harry. – O Malfoy vai ter que aceitar quando ele perder pra mim.

- Não acho que a Gina vai querer largar nossos encontros pra ficar só com você.

- Tirando o fato das quatro garotas serem muito gostosas, por que mais você acha que eu quero entrar no grupo? – disse Harry e Miguel assentiu.

- Você já as conhece bem, Potter?

- Mais ou menos. – disse Harry. – Eu conheço mais a Cho por causa do que tivemos na escola, mas a Bel e a Kris eu conheci há pouco tempo.

- Então eu vou ser bonzinho e lhe dar uma ficha completa de todas elas. – sorriu Miguel. – A Gina você já conhece bem, por isso não vou falar dela. – continuou ele. – Vou começar falando da que mais me excita... Isabel. Ela me deixa louco, cara. Se você já teve alguma coisa com ela sabe do que eu estou falando. O melhor é que ela não é como a Cho e a Kris, que se oferecem pra todos que usam cueca. Ela é diferente, entende?

- Desse jeito parece que você está apaixonado por ela. – disse Harry.

- Eu não sei se estou. Mas o jeito de mulher certinha e perfeita que ela tem fica ainda mais charmoso quando ela está na cama... Ela sabe o que faz.

- Entendo. – disse Harry. As garotas chegaram com uma sacola. Harry olhou brevemente para dentro dela e viu uma garrafa e outros objetos que não soube distinguir. Cho tirou a garrafa e colocou-a sobre a mesa. Elas se sentaram novamente nos mesmos lugares de antes.

Kris anunciou que ela começaria e segurou a garrafa, girando-a sobre a mesa rapidamente. A garrafa parou apontando para Isabel. Ela sorriu e mordeu o lábio inferior. Ali, naquela mesa, eles pareciam cinco adolescentes.

- Muito bem, Bel. Verdade ou desafio? – perguntou Kris.

- Verdade. Mas, por favor, não fale algo que não deve. – pediu a morena.

- É verdade que você perdeu a virgindade aos treze com Zacarias Smith? – perguntou Kris.

- Que maldade, Kris. – disse Cho.

- É verdade. – respondeu Isabel. – Mas você não sabe o quanto eu me arrependo de não ter conhecido o Draco antes...

Harry só as observava, encantado com a beleza das três. Agora Miguel girou a garrafa e caiu em Cho.

- Verdade ou desafio? – perguntou Miguel.

- Desafio.

- Deixe-me pensar... Eu desafio você a beijar o Harry ou a mim por dez minutos. – escolheu Miguel.

- Eu tenho que escolher um de vocês? – perguntou a japonesa.

- A menos que prefira algum castigo da sacola.

- Não. Eu vou beijar o... Harry. – escolheu Cho.

- Mas eu não sei se posso agüentar dez minutos te beijando, Cho. – desculpou-se Harry. Mas Cho pareceu nem ouvir e se aproximou. A cara de surpresa que Harry fez enquanto estava sendo beijado fez todos rirem alto e continuarem rindo por mais alguns minutos. Harry já estava ficando cansado, seu ar estava acabando e ele estava quase desistindo. Mas Cho agarrou o seu pescoço e não o deixava se afastar. Dez minutos depois, eles se soltaram. – Uau! – exclamou Harry, ofegante.

- Sua vez, Cho. – disse Isabel, depois que eles se “recuperaram”. Cho também girou a garrafa e ela apontou para Harry. Ele fez uma cara de “de-novo-não” e todos riram.

- Verdade ou desafio? – disse Cho.

- Desafio. – simplesmente respondeu Harry.

- Eu desafio você a... Me foder agora. – disse Cho, com um enorme sorriso.

*******************************************************

Gina realmente tinha seus truques pra lidar com Draco. Eles se desentendiam, mas ela sempre conseguia o que queria com ele. Afinal, ela era “a preferida” dele e nem o próprio Draco escondia isso de ninguém. Até Harry, o garoto que ela julgava um dos mais lerdos que ela já tinha conhecido, tinha percebido que Draco “babava” por ela. E dessa vez ela, com certeza, conseguiria fazer com que ele mudasse a tarefa de Harry. Era só fazer a coisa certa. E ela sabia qual era a coisa certa.

Por isso mesmo, ela chamou o loiro para uma “festinha” particular na casa dele. Ela tomou o cuidado de planejar tudo durante a semana, desde que falara com ele. O quarto do loiro já estava totalmente preparado. Era um sábado e ela estava com uma fantasia de mulher-gato, um personagem trouxa, bem colada ao corpo, aumentando seu busto e definindo suas curvas. Sabia que quando Draco entrasse por aquela porta ele ficaria louquinho para tê-la.

Não demorou muito para isso acontecer. O quarto estava escuro, iluminado somente por velas flutuantes. No centro havia uma cadeira com umas cordas mágicas e perto da janela havia uma cama com lençóis brancos, bem confortáveis. No outro lado, tinha uma porta, que na verdade dava em um banheiro também muito luxuoso.

Quando Draco entrou e olhou o belo corpo de Gina naquela fantasia de mulher-gato, toda colada em seu corpo, quase a agarrou, mas a ruiva manteve distancia dele no inicio. Sua expressão denuncia que ele já estava muito excitado e Gina apenas disse para que ele se despisse e se sentasse.

- O que vai aprontar, Virginia? – perguntou ele, sentando-se nu. As cordas envolveram seus braços e suas pernas, assustando-o.

- Vai ver, Draquinho... – sorriu Gina. Ela foi até uma mesa que apareceu perto da cama e pegou uma garrafa de champagne que havia sobre ela. Serviu uma taça e pegou uma pedra de gelo com a mão esquerda antes de voltar para perto dele. Gina colocou a pedra de gelo na boca e, com um pouco de dificuldade porque estava segurando a taça, tirou a parte de cima da fantasia. Seus seios macios e alvos ficaram à mostra enquanto ela bebia um gole do champagne.

Gina olhava nos olhos de Draco e via a vontade que ele tinha de lambê-la, possuí-la. Por isso, tirou a pedra de gelo da boca e passou-a lentamente pelo seu pescoço, descendo pelo colo até chegar aos seus seios, que ficaram imediatamente enrijecidos com o frio. Draco delirava com a visão dela passando o gelo nos seios e bebendo champagne ao mesmo tempo.

Gina tirou a pedra de gelo de seus seios e levou-a até o peitoral de Draco. Passou devagar por todo o local, chegando bem perto dele. Gina inclinou a cabeça para que pudesse chegar até as orelhas do rapaz. Lambeu-as e mordeu a parte inferior, provocando-o.

- Quer beber, Draco? – sussurrou Gina, referindo-se ao champagne. O loiro não respondeu, pois estava tão extasiado que lhe faltavam palavras. Tomando o silêncio como um sim, ela derramou a taça em seus seios fartos e se aproximou mais dele, ajoelhando na parte livre da cadeira em que ele estava. Draco elevou a cabeça até poder sentir o cheiro forte da bebida que agora estava impregnado no corpo de Gina.

Ela foi se inclinando mais e logo Draco beijava seus seios com desejo. A cadeira fazia um barulho estranho por estar agüentando o peso dos dois e porque Draco lutava para se livrar das cordas. O garoto lambia os seios dela e ouvia Gina gemendo, até que ela se afastou.

- Seria bom você parar de tentar se soltar. – disse ela, sensualmente. – Se continuar assim eu vou ter que te castigar...

- O que vai fazer? – perguntou sem se intimidar.

- Vou ter que te chicotear. – disse. Ela pegou um chicote que havia sobre a cama. Alisou o chicote longo e preto para cima e para baixo e seu rosto tinha uma expressão de êxtase, numa provocação descarada. Gina parou e estalou o chicote no braço esquerdo da cadeira.

- Uh... – exclamou Draco, fingindo medo, num misto de êxtase.

A ruiva fez um tipo de arco com o chicote e entrelaçou o pescoço de Draco, puxando-o para um beijo ardente. Ele mordia ferozmente o lábio inferior dela enquanto suas línguas se cruzavam louca e violentamente.

Gina “fugiu” do beijo e foi deslizando pelo corpo dele, até ajoelhar no chão. Aproximou-se de seu grande, fino e pulsante membro e beijou devagar cada parte dele. Agora era Draco quem gemia alto. Ela começou a lamber e chupar intensamente seu membro, fazendo uma forma de circulo com a língua e proporcionando-lhe um prazer inigualável.

- Me solta, Ginny... – pediu ele, com as forças que lhe restavam. Ela entendeu e se afastou, e as cordas libertaram-no da cadeira. Draco foi se aproximando dela.

Ele segurou Gina pela cintura e puxou-a para perto de si. Beijou-a intensamente, ambos de olhos fechados. Foram andando assim até a cama e ele jogou-a lá. Depois subiu, ficando sobre ela e beijou todo o seu corpo, que continuava cheirando champagne.

Voltou para o pescoço e a ruiva deu uma leve mordiscada na sua orelha. Draco terminou de tirar a fantasia de mulher-gato de Gina e sussurrou:

- Sabia que você ficou ainda mais gostosa nessa fantasia?

Os dois corpos já estavam muito suados pela excitação. Então, ele foi deslizando a mão pela barriga da ruiva e introduziu o dedo médio na xoxota dela, fazendo-a gemer mais alto. Draco tirou o dedo após perceber que ela já estava bem lubrificada e, rapidamente a penetrou.

Movia-se para frente e pra trás, sentindo seu membro entrar e sair de Gina inúmeras vezes. Ele aumentou a intensidade do movimento, investindo cada vez mais rápido. Gina agora gritava alto e se todos os empregados na casa, com certeza, ouviriam.

- Ah, Draco... Mais rápido... Vai... – gemia ela, com as poucas forças que tinha. O loiro dava as investidas ainda mais rápidas, e mais, e mais... Gina gritava a plenos pulmões e o loiro gemia alto. Ambos chegaram ao auge do prazer e gozaram praticamente juntos. Draco saiu dela, deitando-se ofegante ao seu lado e adormecendo.

- É por isso que eu te amo, Gi. – disse ele.

- Você sabe por que eu fiz isso, não sabe? – perguntou ela. – Afinal, não é todo dia que eu preparo uma festinha dessas.

- Eu sei o que você quer, Gina. – disse o loiro.

- O mais importante é que você entenda que eu amo o Harry. E vou ficar com ele, nem que seja a última coisa que eu faça. – disse Gina.

- Não vai não. – disse Draco, com um sorriso leve no rosto. Encararam-se, e Gina claramente não havia entendido o que ele quis dizer. – Eu não vou mudar a tarefa do seu queridinho. – explicou Draco, como se fosse óbvio. Gina sentou-se em um pulo.

*******************************************************

N/A: Oiiieee!! Eu tenhu consiencia d q esse foi o pior cap. até agora, mais espero que tenham gostado msmo assim. Eu reescrevi essa cap. umas três vezes.
Eu tenho que fazer uma pergunta aos leitores que é meio constrangedora pra mim... Como eu tô me saindo como escritora de NC?? Essa eh minha primeira, intaum eu não sei o q vcs estão achando... Comentem dizendo o q acham pra q eu continue a fic!
Bijinho pra td mundo q comenta e lê, especialmente para: Tami e Re (maninhas), LiLa_GraNgeR, Pink_Potter e Binha.
Soh mais uma coisa... Pra ler minha fic agora, vcs tem q entrar em alguma fic minha q seja livre e clicar no meu nome lah em cima, ai sim vai aparecer “Descobrindo os Prazeres da Vida”.

Comentem pelo amor de Merlim!! BjO, Tha.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Camila Rosa em 16/05/2011

Ah Gina não adiantou nada!

E o Harry vai aceitar o desafio!

Gina ainda acaba com o Malfoy.

Louca aqui.

 

Beijos

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.