FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Contato Inicial


Fic: Descobrindo os Prazeres da Vida NC18


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capitulo Sete – Contato Inicial

“Ella quiere tener uma noche de placer, se ahoga em el deseo e y you lo siento – Ela quer ter uma noite de prazer, se afoga no desejo e eu o sinto”.
Futuro Ex-Novio - RBD

Hermione ainda não acreditava que tinha tido coragem para aceitar o que Harry propusera. Mais agora que ela cometeu o erro, teria que arcar com as conseqüências. E a conseqüência era bem tentadora: Ter alguns momentos de prazer com Harry. Ela não podia negar que estava morrendo de vontade de ser tocada por ele, afinal, sempre achou que ele era um dos homens mais lindos que já vira. Ela parou de pensar e se apressou.

Estava se arrumando como nunca se arrumara na vida. Aliás, ela nem sabia por que tinha comprado aquelas roupas. Saia jeans bem colada, uma blusinha preta um pouco decotada e sandália de salto alto. Soltou os cabelos e os deixou cair nos ombros sensualmente. Esse visual teve um impacto enorme quando ela apareceu na sala, à meia-noite, e encontrou Harry. Ele a olhou como nunca. Era óbvio que isso aconteceria, pois ela nunca “se mostrou” tanto para ele antes. O engraçado era que ele parecia estar bem contente com o corpo dela...

- Oi – disse Hermione, se aproximando da poltrona em que ele estava sentado. Ela sentou-se ao seu lado.

- Vamos sair daqui? – perguntou ele, sorrindo de um jeito um tanto quanto malicioso, mas ela não percebeu, pois estava super envergonhada por estar vestida assim. Sentiu vontade de ir trocar de roupa, mas Harry levantou-se e segurou a mão dela, levando-a para fora do apartamento, atrás de um lugar que pudessem “se acertar” em paz.

Harry e Hermione entraram no carro nada modesto de Harry e ele dirigiu até um lugar que Hermione desconhecia. Parecia ficar afastado da cidade. Entraram silenciosamente num sobrado velho, mas em ordem e Hermione não pode deixar de perguntar:

- Harry... Que lugar é esse?

- Eu comprei essa casa há uns dois anos. Nunca disse sobre ela pra ninguém porque é pra cá que eu venho quando não quero falar com ninguém. Você é a primeira a vir aqui.

Hermione ficou maravilhada. Isso realmente mostrava que Harry tinha um carinho especial por ela. Eles passaram pela sala e subiram as escadas, fazendo-as rangerem alto. Ao passar ao lado de uma janela no hall superior, Hermione viu que havia uma enorme arvore no centro do jardim dos fundos, onde havia um balanço pendurado. Em volta havia muita grama, algumas folhas secas e um banco de madeira extremamente convidativo. Ela achou o cenário muito romântico.

Continuou andando com Harry até um dos quartos do andar superior da casa. Era grande e tinha uma cama de casal no centro. As cortinas dançavam levemente com a brisa que entrava pela janela aberta. Harry deu um sorriso para ela e esta retribuiu.

Hermione sentia-se bem na companhia de Harry, mas estava com medo. O “amigo” lhe passava tanto confiança quanto insegurança. Harry pegou a mão dela e a trouxe pra mais perto.

- Confie em mim. – disse ele. Ele a puxou pela cintura, unindo seus lábios num beijo doce. Hermione sentiu novamente, como na primeira vez que se beijaram, um arrepio percorrer suas costas. - Mione, você me pediu uma coisa que não vai ser nem um pouco fácil, mais eu vou fazer porque eu gosto muito de você. – continuou ele quando se separaram. Ele puxou-a novamente pela cintura para um beijo mais caloroso. Hermione estava esperando por aquele beijo desde quando eles entraram no quarto, pois retribuiu com muito mais desejo do que ele.

Foram andando para trás devagar, em direção à cama, ainda se beijando. Hermione caiu na cama com Harry por cima dela. Ele parou o beijo um instante e foi subindo as mãos da sua cintura para o zíper da blusa dela. Abaixou lentamente, para que ela sentisse confiança em seus atos. Jogou a blusa dela para o outro lado do quarto, sem desviar o olhar da amiga. Hermione sentiu uma enorme onda de vergonha, mais não por estar nua, e sim por ele estar excitado com o tamanho dos seios dela. Ela percebeu isso, pois sentiu o volume das calças de Harry aumentar ligeiramente.

Harry tocou um deles e ela sentiu seu corpo estremecer. Ele inclinou-se em direção a ela para beijá-la de novo, afastou-se de sua boca e lambia cada parte dela enquanto descia para o pescoço. Harry beijava, chupava e continuava lambendo o pescoço da garota, e ela gemia de excitação. Só de sentir a respiração ofegante em seu pescoço Hermione ficava louca. Harry desceu, mais não foi para os seios dela. Estava um pouco mais abaixo... E isso a fez ficar muito nervosa, e ansiosa ao mesmo tempo.

Ele começou a beijar sua barriga, na região perto do umbigo, enquanto descia sua saia. Ele nunca havia feito com ninguém o que estava preste a fazer. Quando abaixou totalmente a saia dela, parou de beijá-la e olhou para o seu rosto. Hermione mordia o lábio inferior, num gesto de suplica pra que ele continuasse. Harry ajoelhou-se no chão sujo e voltou sua atenção em tirar logo a calcinha que combinava com o sutiã...

Desceu completamente a peça, a qual estava praticamente encharcada, e se deparou com o que o deixou ainda mais excitado, e Hermione percebeu, pois ele suava frio. Ele se aproximou mais e mais e tocou os lábios na sua xoxota. Ela sentiu algo estranho e maravilhoso percorrer todo o seu corpo, dos pés a cabeça. Era muito bom sentir aquilo, e melhorou bastante quando ele abriu os lábios e aprofundou a língua, lambendo seu clitóris. Ela não conseguiu mais se segurar e já gemia muito alto, quase gritando.

Harry não parou. Os gemidos fortes de Hermione lhe davam mais vontade ainda de prosseguir. Isso sem falar que ele estava encantado pelo corpo dela, o jeito com que ele comandava o ‘jogo’, diferente de quando ficava com Isabel ou Kris.

Hermione sentiu seu primeiro orgasmo e gozou na boca de Harry. Era a sensação mais incrível que ela já tinha experimentado. Ela não sabia se ele havia engolido ou não, mais Harry deitou-se ao seu lado, parecendo cansado e satisfeito consigo mesmo.

- Obrigada, Harry – disse ela, virando para encará-lo. Ela sentia-se outra pessoa, completamente em êxtase. – Foi a melhor coisa da minha vida... Você é realmente bom nisso.

- Quando quiser mais é só me falar. – sorriu ele – Mione, você realmente não quer perder a virgindade?

- Eu quero. Mais eu não sei se é a hora, entende?

- Claro. Me avise quando for a hora, ok? – provocou Harry. Quando chegou em seu quarto, depois de ter conhecido o resto da casa com Harry, Hermione ficou pensando nessa frase, pois não conseguia dormir ao lembrar do que vivera. Será que ela devia deixar Harry tirar sua virgindade?

*******************************************************

Uma semana se passou desde que Hermione viveu aqueles momentos mágicos com seu melhor amigo. E, depois daquele dia, ela havia tomado uma decisão que poderia mudar sua vida, mas achava estar fazendo o certo.

Depois de seu encontro com Harry, ela não o havia visto a semana toda. Imaginou que ele devia estar com Gina ou alguma das “galinhas”. Ela ficava pensando: Se fosse realmente verdade que ele gostava dela, por que ele estaria com as outras? Será que ele disse realmente a verdade na conversa que tiveram? Mas logo ela mudava os pensamentos...

Hermione estava saindo de seu quarto e encontrou Rony. Ele lhe deu um beijo de bom-dia e ambos foram para a sala. Lá, viram um Harry sozinho e pensativo.

- Harry, o que faz sozinho? – perguntou Hermione se aproximando dele, com Rony atrás de si. Harry se virou, meio triste.

- Estava esperando a Gina, mas acho que ela já acordou e saiu. – respondeu ele, sorrindo. Hermione percebeu que ele estava escondendo alguma coisa, mais deixou pra lá. Ela sempre sabia quando alguma coisa estava errada com ele.

- Por que ela não está em casa? – perguntou Rony, ciumento.

- Não sei. – disse Harry. Hermione sentiu que era por isso que ele estava daquele jeito. Ia perguntar a ele, mas a campainha tocou no exato momento. Harry se levantou e foi atender à porta.

- Oi, Harry – disseram duas vozes familiares. Hermione foi até a cozinha como quem não quer nada para ver quem estava lá. Ela conseguiu ver quem eram: Cho Chang e Kris Parks. Como Hermione tinha raiva delas. Não sabia o porquê, mais tinha raiva daquelas duas.

Elas e Harry ficaram conversando na porta algum tempo, até que o moreno comunicou que iria sair com elas. Hermione sentiu mais raiva. Como elas vinham do nada e “roubavam” o Harry dela desse jeito?

- Mione, o que você acha desse comportamento do Harry? – disse Rony, indo até a cozinha e abrindo a geladeira. - Quer dizer, ele está andando com pessoas que ele nem conhecia e mal fala conosco...

- Eu não sei, Rony. – mentiu Hermione. Imagine só se Rony soubesse que Harry gostava dela e “não agüentava vê-los se beijando”?

Um tempo depois, Rony convidou-a para sair. A tarde já havia chegado e ela aceitou o convite. Tinha uma coisa importante a falar com o namorado. Ela e Rony foram para o Beco Diagonal, numa parte onde só há bares e sentaram-se em uma mesinha no fundo de um deles. Pronto, a hora havia chegado. Sua decisão estava tomada, só faltava...

- Mione, tem uma coisa que eu quero te dizer – disse Rony.

- Também quero te dizer uma coisa.- disse ela.

- Eu quero terminar – disseram juntos.

Eles ficaram um tempo se encarando, até que Rony sorriu sem graça.

- Por quê? – perguntou.

- Por quê eu não gosto de você como antes. – disse Hermione. – E você?

- Eu estou gostando de outra pessoa. – disse Rony.

- Ah. – exclamou Hermione. – Quem?

- A Luna. Ela é diferente, mas tem algo nela que me agrada...

- Que bom... Ela gosta de você?

- Nunca perguntei – disse Rony, sorrindo amarelo.

- Amigos, não é? – perguntou Hermione.

- Claro.

- O que acha de andarmos por ai já que o Harry nos abandonou?

- Por que não? – respondeu o ruivo. Eles se levantaram e foram para as ruas do Beco, andando juntos, mais não de mãos dadas ou abraçados como antes. Agora era somente amigos outra vez.

Eles foram a todas as lojas, passaram por cada rua e Hermione e sentia mais aliviada agora que terminara com Rony. Não gostava de enganar as pessoas e tinha certeza de que, agora que ela estava sozinha, Harry iria parar de enganar as outras garotas e ficaria com ela. Ela finalmente podia admitir para si mesma que gostava de Harry e podia ficar com ele. Estava tão feliz...

Ela e Rony passaram na frente de um pub bem estranho. Era todo pintado de rosa e o interior era muito “decorado” com balões e flores, tudo vermelho. O dono daquele lugar devia ter muito mau gosto. Mais, por incrível que pareça, o lugar estava cheio.

Olhando melhor para o interior do pub, uma mesa chamou a atenção de Hermione. A mesa estava cheia de garrafas de cerveja amanteigada vazias e parecia que seus ocupantes tinham sido enfeitiçados para rir até a morte ou alguém havia contado uma piada muito engraçada, pois todos estavam se acabando de rir. Vendo seus rostos, Hermione os reconheceu. Sentados ali estavam: Kris Parks, Isabel McLagan e Miguel Corner com as mãos entrelaçadas, e um casal que se beijava como se nunca mais fosse voltar a se beijar, quase “engolindo-se”.

Hermione olhou para aquele casal misterioso e constatou que conhecia a garota. Era Cho Chang. O que significava que o rapaz era...

- Mione, você está bem? – perguntou Rony. Hermione abriu a boca para responder, mas sua garganta estava tão seca que as palavras não saiam. Não podia ser... Ela sentiu uma lágrima gelada, quase invisível, escorrer pela sua face. A mão de Rony veio até ela e secou seu rosto. – Você gosta dele, não é? – perguntou.

Hermione virou-se para Rony e viu que ele também olhava incrédulo para dentro do pub. Será que era tão óbvio assim que ela gostava de Harry?

- Eu não gosto. Eu amo. – disse ela em resposta. Não havia porque esconder. Mas se Harry gostava dela como ele dizia por que ele estava agindo assim? E por que estava sendo tão galinha a ponto de beijar todas que via pela frente?

Aquele não era Harry. Aquele não era o Harry que ela conhecera, o Harry que amava e respeitava, até admirava... Não podia ser ele. Chegou a pensar, por um instante que era possível que ele estivesse a enganando... Mas a troco de quê? Diversão? Harry jamais faria isso... Não com ela...

Hermione só sabia de uma coisa. Ela iria fazê-lo parar de brincar com os sentimentos das pessoas como estava fazendo, e ia ser agora. Ela andou lentamente até a porta daquele lugar ridículo e...

*******************************************************

N/A: Oi pessual!!! Td bOm com vocês?? EU sei!! Eu sei q tah uma porcaria, que tá horrível, mas eu to totalmente sem inspiração... Sabe qnd vc não tem NENHUMA idéia?? Por favor, não me matem! Eu só consegui postar porque eu já tenho a fic mais ou menos completa na minha cabeça e no meu fiel caderninho... hehehe. Bom gnti...espero q tenham gostado. Eu to indo pq eu ainda tenho q atualizar minhas outras fics, vioo??

Bjinho especial p/: Tami e Re (Trigemeas³ FoReVeR... amo vcs mininas), PINK_POTTER (q escreve fics perfeitas, qnd ela não mata ngm! T amO tmb miga!), Binha (num az mal vc num teer lido, o importante eh q vc goste) e para tds q comentam!! Os comentários são td e muito mais!!
BjO, Tha.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Camila Rosa em 16/05/2011

Nossa no dia que a Mione descobrir a verdade vai desabar o mundo.

Amei, muito bom, e bem escrito.

 

Beijos

Nota: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.