FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Olhares Trocados


Fic: De Olhos Bem Fechados


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 2 - Olhares trocados



Hermione segurou a respiração e antes de aparatar fechou os olhos, quase temendo que caísse em lágrimas que não pudesse controlar.

Abriu os olhos porém estavam secos e agora apenas uma porta fechada separava ela e o marido da festa.Se não fosse por Rony. Se não fosse por seu amigo de adolescência, teria ficado em casa. Pela primeira vez em quatro anos ela teria ficado em casa, esquecendo responsabilidades e orgulho.

No entanto, Rony precisava de todo o apoio naquele momento. Então Hermione se preparou para entrar no salão de onde os sons da festa animada que ocorria lá podiam ser ouvidos claramente.

Ela abriu o sorriso mais autêntico que conseguia forjar, colocou seu braço cruzando com o de Harry e vestiu a máscara que sempre vestia.

Percebendo que ela estava pronta, Harry abriu a grande porta e Hermione viu um enorme salão lotado de bruxos e bruxas, grande parte, conhecidos. O lugar era lindo, decorado finamente e havia garçons com bandejas distribuindo vários tipos de bebidas desde bruxas típicas até as trouxas.

A primeira coisa que Hermione fez foi pegar uma taça de vinho do garçom mais próximo, depois ela se perguntou quem teria pagado por tudo aquilo.

Quem os cumprimentou primeiro foi o Sr e a Sra.Weasley, sempre alegres e prontos para agradar. Não conversaram muito, já que tinham outros convidados para ver e Hermione ficou contente com isso, quanto menos perguntas, melhor.

A cada passo, uma nova pessoa precisava de atenção. Hermione deixou que Harry tomasse as rédeas desses encontros sociais. Ela sabia o quanto ele não gostava, mas não estava se importando com ele no momento, por que deveria?

Sim...Por que deveria? Ela se sentia traída. E pior, se sentia humilhada. Agora não bastava a falta de atenção, a evasão e ausência dele na rotina dela, ela também não participava da vida dele. E nem da vida de outros."Não passo de uma estátua fria e sem vida para você, Harry Potter? Ou seria você, caro marido, que não possui mais vida?"

Os pensamentos cessaram: seu terceiro copo de vinho estava vazio. Hermione retornou do monólogo interno e percebeu que Anna Abbot elogiava sem parar Harry e seu último discurso pomposo e cheio de palavras vazias. Seu marido parecia estar adorando a atenção...Mais, parecia flertar com ela. "Espere, Hermione...Isso é o vinho falando"

E com certeza era pois uma melhor inspeção no rosto de Harry revelava desconforto, também mostrava que ele estava esperando Hermione o tirar daquela situação.

Ela o fez, como boa esposa...Mais por causa da pequena pontada de remorso por duvidar da lealdade dele do que para ajuda-lo. Mesmo assim o vinho não a deixou perder uma oportunidade de feri-lo:

- Não é Harry que merece seus elogios, Anna. Quem escreve os discursos do ministro é Percy Weasley, como todo mundo sabe ou pelo menos devia saber - Então ela apontou para o ruivo que conversava com Fluer Delacour - Olha lá ele, ali! Tenho certeza que ele ficará encantado com o que você acabou de dizer.

Anna olhou para Hermione, totalmente envergonhada e sem saber o que fazer. Resolveu então seguir a dica que lhe tinha sido dada e foi ao encontro de Percy.

Harry claramente não tinha gostado nada do ocorrido, mas para a irritação plena de Hermione, não falou nada.

Um novo convidado surgiu e mais uma taça de vinho estava nas mãos de Hermione.

Ao passar do tempo, ela começou a se perguntar, desde quando bebia tanto assim? Mas, enfim, desde quando tanta coisa acontecia?

E onde estava Rony? E por que não vinha vê-la?

Agora Harry e ela estavam rodeados por cinco admiradores. Dois casais e uma mulher que Hermione quase tinha certeza que conhecia...A conversa era sobre algo que ela não tinha mais idéia. Só sabia que a voz deles a irritava...Principalmente a risada de Harry. Era como uma sirene ou talvez gritos de sereianos.

Ele pediu licença, de modo educado (ela esperava). E finalmente depois de observar o salão, encontrou um lugar vazio e quieto para fugir...de várias coisas.

Passou pelos convidados, pegou mais uma taça cheia de vinho e se sentou no terceiro degrau de uma escada estreita, talvez usada por empregados.

Passou alguns minutos ali, tomando aos poucos a bebida vermelha:

- Eu sei que você está de coração partido com o a notícia do meu casamento...Mas podia fingir que está gostando da festa, não? Não quer que todos descubram o seu segredo e percebam que o seu casamento de perfeito não tem nada, não é?

A voz era familiar. As palavras ditas, assustadoras. Mas o tom era de brincadeira. Ela olhou para trás, buscando aquele que tinha lido, acidentalmente, sua alma como se fosse um livro aberto. Rony. Ele estava ao seu lado:

- Ronald Weasley! Resolveu dar o ar de sua graça? Vai se juntar a nós, mortais, finalmente?

Ele riu e sentou ao seu lado...Por alguma razão, ela sentiu calafrios quando ele fez isso:

- É...Os prazeres mortais são mais divertidos.

Ela sorriu, assim como ele. Sua máscara tinha sido posta de lado, por um momento.

Infelizmente a risada de Harry soou nos ouvidos de Hermione e ela tinha o rosto sério novamente. Rony percebeu, apesar de não acertar o real motivo da mudança:

- Você deve estar cheia dessas festas cheias de fricotes, não? Eu falei para a Lilá que era melhor algo mais intimo...Mas, bem...Você sabe como ela é...

Hermione levantou a sobrancelha e falou, um pouco ofendida:

- Não, Rony...Eu não sei como ela é.

Ele se virou para olhar a agitação do salão e ignorou o comentário.

Não restou nada a Hermione a não ser tomar mais um gole de vinho. Desta vez Rony percebeu:

- Você está bem?

- "tima. E você?

Ela tentou conter o sarcasmo no tom de voz, mas pelo olhar dele, parece que não tinha tido sucesso:

- Algum problema no St.Mungos?

- Por que sempre me perguntam isso? Por que se eu tenho um problema só pode ser relacionado ao meu trabalho?

Rony ficou um pouco desconcertado com a pergunta...Ela viu que ele tentava elaborar uma resposta decente, mas falhou:

- É que...Bem...O resto sempre pareceu...meio...bem....perfeito?

Hermione bufou, frustrada. Agora Rony estava definitivamente preocupado:

- Eu sinto muito - ele sussurrou.

Parecia que ele se desculpava não pelo comentário de segundos atrás, mas sim por algo no passado, algo distante e perdido. Ele era novamente o adolescente alto e ruivo de Hogwarts. Não o homem de corpo formado e até um pouco mais sério que era o noivo de Lilá Brown.

Hermione olhou para ele. Seu coração disparou ao encontrar o olhar dele, fixando no rosto dela. O que estava acontecendo com ela? Por que aqueles olhos a deixavam nervosa?

Os dois ficaram parados, apenas se olhando, por um longo tempo. Em silêncio. Então, Harry apareceu. O primeiro a perceber foi Rony. O noivo se levantou rápido e um pouco nervoso falou para o melhor amigo:

- Ah...Bem...Eu preciso ir ver Lilá e Gina, elas querem que ajude na escolha...das...dos lugares na mesa. Linceça. A gente se fala depois, Harry.

E assim ela ficou sozinha sentada no degrau, com Harry a observando atentamente. Hermione esperava que Harry perguntasse o que ela estava fazendo sozinha com Rony...Mas então se perguntou porque Harry faria sequer faria algo assim...Não havia nada de errado em ela estar sozinha com Rony...Havia?

- Você foi embora há muito tempo...Oliver e a esposa perguntaram de você.

- Deixe que perguntem.

Harry fez uma expressão de irritação, mas a voz saiu calma:

- Eu sei que você está brava comigo...Apesar de eu não saber a razão...Mas isso não é motivo para tratar os convidados de Rony mal. Eles não têm culpa.

Hermione se levantou, pegando a taça de vinho quase vazia e caminhou de volta para a festa. Mas antes que se distanciasse muito Harry a segurou gentilmente pelo braço:

- Chega de vinho, por hoje.

E pegou a taça da mão dela. Hermione soltou uma risada, alta. E algumas pessoas que estavam próximas olharam, curiosas:

- Hermione Potter, a esposa bêbada do ministro. Ah, Harry...não se preocupe comigo, não vou te envergonhar.

Ele murmurou apenas em seu ouvido, ciente dos observadores a sua volta:

- Então fale mais baixo.

Hermione simplesmente olhou para ele e depois não falou mais nada. Percebeu, enfim, que o vinho realmente estava lhe subindo a cabeça e que Harry estava certo.

A festa continuou. E cada dez minutos, Hermione procurava Rony na multidão, sem sucesso.

Um sino foi tocado anunciando que o jantar seria servido. Todos foram para uma outra sala onde uma mesa longa estava posta. Talheres finos...Pratos lindos...Tudo à luz de velas que flutuavam em volta deles...Mais uma vez Hermione se perguntou como tudo aquilo tinha sido pago.

Ela e Harry foram sentados perto de antigos amigos e Hermione agradeceu mentalmente Rony por isso.Ao lado dela estavam sentados Neville e Lupin, em sua frente, não muito para sua alegria, estava Padma Patil. Ao lado de Harry estava um homem que ela sabia que trabalhava no departamento de Feitiços. Portanto sabia que o marido dedicar todas as suas atenções a ele pelo resto do jantar.

Conversando com Lupin e Neville ela soube o que acontecia em Hogwarts. Neville agora era o professor de Herbologia e Lupin tinha voltado lecionar Defesa Contra as Artes das Trevas. Hermione ficou feliz em saber que Minerva McGonagall tinha aceitado finalmente o cargo de diretora.

O tempo passou devagar, a conversa com os dois fez pouco para melhorar o humor de Hermione. E a cada pausa, a cada assunto mudado, ela olhava para a distante ponta da mesa, onde Rony e a noiva estavam sentados.

Observava atenta enquanto os dois conversavam sussurrando um no ouvido do outro e rindo juntos a cada segundo. Eles pareciam tão felizes...Isso não podia estar certo.

"Por que não, Hermione?" ela pensou para si mesma.

Virou o rosto, voltando a falar com Neville sobre suas aulas de Herbologia. Era ridículo ficar prestando atenção no que Rony fazia ou deixava de fazer.

A conversa com Neville terminou rapidamente por falta de assunto. Ela então ficou em silêncio apenas ouvindo enquanto Padma contava para Lupin sobre os horríveis filhos dela de cinco anos. Crianças insuportáveis e mimadas...Lupin parecia saber disso mas como o homem gentil que era, soube esconder bem e parecer interessado no que Padma falava.

Desistindo de ouvir sobre uma explosão de vassouras causada pelos diabretes, Hermione se virou para olhar Rony mais uma vez e para sua surpresa ele não ria mais. Lilá estava conversando animadamente com alguém, mas Rony estava calado e sério.

De repente, ele levantou seu rosto e olhou para ela.

O coração de Hermione disparou sem permissão. E ela nem sabia por quê.

Mais uma vez eles apenas se olharam, como se presos ao um feitiço. Era como se não houvesse mais ninguém ao lado deles.

Mas o momento passou...Lilá chamou Rony e ele se virou para a noiva. Logo que fez isso seu rosto tinha um sorriso e em poucos segundos ele estava de volta conversando animadamente e rindo.

Hermione não teve mais coragem de olhar em sua direção pelo resto da festa. Alguma coisa lhe dizia que não devia.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.