FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. Arrependidos?


Fic: Just My Luck


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

12º capitulo – Arrependidos?

Acordei com um facho de luz no meu rosto. A cortina estava um pouco aberta. Fui esticar o braço e bati em alguém. Meu coração disparou. Não tinha sido um sonho, não tinha sido um sonho, eu dizia sem parar.
Virei para o lado e pude contemplá-lo. As costas nuas, os braços. Pelo visto ele não era o único sem roupas. Levantei quase correndo e fui até o banheiro. Tinha que pensar em alguma coisa.
Penteei o cabelo, vesti um roupão. Sentei no banco que tinha ali. Minha cabeça girava tanto, tanto...Eu não sabia o que fazer. Queria chorar. Olhei para o relógio, dez e cinco da manhã.
Vi ele se mexendo na cama, ele acordou de repente. Me olhou.

-O que foi? – ele me perguntou calmamente e sentou na cama.

-O que foi? – falei sem acreditar – Eu não posso acreditar que dormi com você – balancei a cabeça, não queria chorar – E agora?

-Calma – ele suspirou – Aconteceu tá?

-Então você concorda? – respirei aliviada – Nós estávamos bêbados, certo? E a Missy nem ninguém tem que saber disso.

-Escuta – ele falou de repente – Eu...Eu...Você se arrependeu?

-Sim – falei sem encarar ele – Você vai casar droga. O que eu fiz?

-A culpa não é sua – ele falou resignado – Aconteceu e só.

Levantei e sentei na beirada da cama. Ele levantou e se trocou rapidamente. Penteou o cabelo com as mãos.

-Me desculpa tá? – falou quando chegou na porta – A culpa foi minha.

Please, please forgive me,
But I won't be home again.
Maybe someday you'll look up,
And, barely conscious, you'll say to no one:
"Isn't something missing?"
Por favor, por favor me perdoe,
Mas eu não estarei novamente em casa.
Talvez em algum dia você observará,
E, pouco consciente, você dirá a ninguém:
"Algo não está faltando?"


-Não foi – falei – Nós dois estávamos bêbados e aconteceu.

-Eu não estava bêbado – ele falou ao sair do quarto.

Fiquei ali sentada, apenas ouvindo ele abrir a porta da sala e sair. O que eu tinha feito? Como poderia olhar novamente a Missy? O pior domingo da minha vida tinha começado.

***

Você não chorará por minha ausência, eu sei, você me esqueceu há muito tempo
Eu sou aquele sem importância?
Eu sou tão insignificante?
Algo não está errado?
Alguém não está sentindo falta de mim?
You won't cry for my absence, I know, you forgot me long ago
Am I that unimportant?
Am I so insignificant?
Isn't someone missing me?
(Missing – Evanescence)


Não deu pra saber como eu tinha chegado em casa. Mas quando me dei conta estava deitado na minha cama. Então eu tinha errado, ela estava bêbada apenas. Mas que droga, porque eu tinha que gostar de uma Weasley, um mês antes de me casar?
O que estava acontecendo afinal? Eu ainda podia sentir o cheiro dela, na minha roupa, no meu corpo. Será que dava pra parar o tempo? Acho que não.

***

-Gina! – Lola gritou – O que você tem?

-O que?

-Isso mesmo. Hoje já é quinta-feira...Lembra? Festa...Amanhã. A Hermione ligou também pra você.

-Pra que?

-Ela quer te chamar pra ir no Billiboard tomar um drink.

-Liga pra ela e diz que eu tive uma emergência.

Eu realmente não estava com animo para sair de casa e ir beber. O que estava acontecendo afinal?

-Já vou.

Lola fechou a porta. Ouvi meu telefone tocar. Atendi.

-Alô? – silêncio – Alô?

Fiquei um minuto esperando, ninguém falou nada e eu desliguei. Lembrei que eu iria sair com o Ethan. Ele queria me apresentar para alguns amigos. Que ótimo.

***

-Quantas vezes vou ter que repetir? – Missy me falou irritada – Me escuta!

-O que foi?

-Você não presta atenção em mim, que droga.

-Calminha lindinha. Eu não fiz nada.

-Você não me escuta, estou com um problema super sério.

-O que é?

-A Gina disse que eu...

Gina. Quase uma semana depois e eu não tinha visto ela ainda. Pelo visto ela iria me odiar pelo resto da vida. Eu tinha me aproveitado...

-VIU! – Missy gritou e me chacoalhou – Você não me ouve.

Ela levantou irritada e saiu batendo a porta do meu escritório. Levantei e fui até janela. Uma foto enorme dela, em um prédio. Linda, linda, linda.

***

-Aqui está bom – falei e o Ethan estacionou.

Estávamos parados na porta de um restaurante francês, novo.

-Você vai adorar o Tom e o Win. Provavelmente eles vão trazer as namoradas. Louise e Mary.

-Aposto que vou gostar – sorri – Agora um sorriso.

Um segundo depois um dos fotógrafos tirou uma foto nossa. Se bem que eu andava feliz com os jornais e revistas. A revista bruxa WitchWay estava falando super bem do meu trabalho. Até o jornal O Pasquim, do pai da Luna, estava citando o meu nome. Publicidade grátis.

-Bem vindos – uma moça nos recepcionou – Reservaram uma mesa?

-Já. No nome de Ethan Withrey.

Ela sorriu. Com certeza já sabia quem era o Ethan. Depois me olhou.

-Bem vinda senhorita Weasley, adoro as festas que você promove. São as melhores.

-Obrigada – sorri – É sempre bom receber um elogio.

Nós fomos até a mesa. Os amigos do Ethan já estavam lá.

***

-Aquela mesa está boa – Nate falou para a recepcionista – Pode ser Draco?

Dei de ombros. Eu tinha saído com a Missy, a Paris, o Nate, o Jason, o Kyle e a Annelise. Madeline estava em Paris.

-Aquela não é a Gina? – ouvi Annelise falar animado.

Meu coração deu um salto. Olhei rapidamente para o lado. Ela e o namorado com mais dois casais.

-Acho que ela e o Ethan voltaram – Missy falou – Parece que você se deu mal Nate – ele olhou emburrado.

-Não faz mal...Ainda tenho a Paris.

-Menos Nate – Jason o empurrou – Vamos sentar.

-Vou falar oi pra ela – Missy me falou – Vão sentando.

***

-Gina! – ouvi e olhei para o lado. Missy.

-Oi, o que você faz aqui?

-Vim jantar, vem aqui falar oi pra todo mundo.

-Claro.

Disse ao Ethan e a todos que já voltava e me levantei. O restaurante estava quente apesar do frio lá fora, mas enquanto eu caminhava em direção a mesa podia sentir meu coração e meu corpo praticamente congelando.
Vi ele sentado. Todo mundo sorriu.

-Gina! Senta aqui com a gente – Annelise me falou.

-Não posso, estou com o Ethan. Vocês entendem né? – eu não queria falar pra ele que estava sozinha.

Fiquei ali conversando mais uns cinco minutos. E então voltei. Ele sequer me olhou, eu também não o olhei. Voltei pra mesa e Ethan me abraçou. Quis levantar e correr dali, mas não podia.
Naquela mesma noite, enquanto o Ethan e eu transávamos eu chorei. Fiz de tudo para que ele não percebesse. Mas chorei como nunca.

***

No sábado eu estava sozinha em casa. Nem parecia que há uma semana tudo tinha acontecido. Parecia que tinha sido há tempos. Era quase sete da noite. Ethan estava viajando. Promovendo um novo filme. Como eu tinha trabalho não tinha ido.
Hermione, Luna, Harry e Rony estavam em uma viagem casal. Tinham alugado um chalé no fim do mundo pra passar o fim de semana. Eu estava deprimida demais pra sair então resolvi ficar em casa.
Felizmente podia contar com a Tessa, que estava cuidando sozinha de uma festa. Ouvi a campainha tocar, quem podia ser?

-Malfoy? – falei em choque ao ver ele parado ali na minha porta – O que você está fazendo aqui?

-Não dá, eu não consigo mais.

Ele entrou. Nem me deu tempo de falar. Quando vi estávamos nos beijando. Passei minha mão em torno do pescoço dele. Não conseguia acreditar. Eu estava querendo isso a mais tempo do que imaginava.
Ele me deitou no sofá. Empurrei ele e me sentei.

-Espera ai – falei sem fôlego – O que isso significa?

-Olha...Gina, eu sei que você estava bêbada, mas eu não estava. Eu duvido que aquilo não tenha significado nada pra você.

-Como você subiu aqui sem me avisarem?

-Eu sou bruxo. Agora me fala, diz que você também não sente nada.

Fiquei em silêncio.

-Eu...Você vai casar esqueceu? Não da pra esquecer isso.

-Eu não posso evitar – ele falou – Não posso mais.

-Nem eu – falei e senti ele me puxando de novo.


Gente Rebeldes tah postado tb...passem lah
amei os coments
beijinhusssssssssssssssssssssss

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.