FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

41. Velhos Rivais, Novos Aliados


Fic: A vida continua... Cometem pessoal!!!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Harry seguiu para o Ministério enquanto Gina foi dar a boa nova a todos na Toca, ao chegar ao Ministério Harry não foi para sua sala, seguiu mais além, foi até a sala de Percy, o Ministro Bruxo. Ao chegar a porta da sala do Ministrou bateu e aguardou até ouvir um “entre”.

_ Com licença!
_ Harry que bom ver você! Como vão as coisas?
_ É bom revê-lo também Percy! Vai tudo bem graças a Merlin, a propósito o Rony acordou do coma.
_ Nossa Harry que boa notícia, nossa família não suportaria mais nenhuma perda.
_ Sim eu sei! Percy eu preciso falar com você sobre um assunto um tanto quento delicado, você tem tempo?
_ Sim Harry, pode falar!
_ Bem, é sobre o julgamento de Rony.
_ Achei que seria sobre isso mesmo.
_ Pois bem, devido as circunstâncias e os últimos acontecimentos ainda é mesmo necessário que esse julgamento seja realizado?
_ Infelizmente Harry é necessário!
_ Mas Percy, está quase provado que o Rony não teve nada a ver com o ataque a Mione.
_ Quase não quer dizer nada Harry, eu também acredito na inocência do meu irmão, mas como Ministro eu devo ser imparcial!
_ Eu te entendo Percy, mas tudo indica a inocência do Rony.
_ Que bom Harry, sinal que meu irmão será absolvido, mas se você me entende sabe que eu não posso simplesmente “acabar” com esse julgamento, toda a responsabilidade da ordem bruxa é minha Harry e você como auror deveria saber e nem deveria ter vindo me procurar, infelizmente mesmo Rony sendo meu irmão e estando no estado que está eu não posso fazer nada, estou com minhas mãos e pés atados.
_ Ok, desculpe Percy eu simplesmente pensei que..
_ Pensou que por toda essa situação eu fosse “amolecer’ não é mesmo?
_ É quase isso.
_ Infelizmente Harry dessa vez não posso ajudá-los em nada.
_ Bom de qualquer forma obrigao Percy.
_ Que isso Harry, eu é que devo agradecer por você fazer parte da nossa família e se importar tanto com Rony e Gina.
_ Não faço mais que minha obrigação Percy! Disse Harry com um meio sorrizo.
_ Eu sei que você não faz isso por obrigação e sim porque gosta deles.
_ Bom, tenho que ir, obrigado pela atenção Percy.
_ De nada Harry, obrigado pela boa notícia. Harry saiu fechando a porta atrás de si, foi em direção a sua sala e ficou pensando em como ajudar seu amigo a sair dessa, enquanto isso na Toca a alegria tomava conta de todos, Molly dava pulinhos de alegria e em pouco tempo toda a família estava no St. Mungus para visistar Rony, Molly foi a primeira a entrar e abraçar o filho.

_ Calma mãe, assim você me faz voltar pro coma! Disse Rony sendo esmagado pelo abraço dado por sua mãe.
_ Ai Roniquinho nem fala uma besteira dessas. Todos riram exceto Rony que ficou com seus rosto da cor dos cabelos. Os Weasleys ficaram bajulando Rony até que Gina fosse obrigada a retirá-los do quarto, sobre protestos de Molly, para que Rony podesse descansar.

_ Mas Gina ele já dormiu muito tempo!
_ Mamãe por favor Rony precisa descansar, agora vamos saiam todos daqui.

Aos poucos todos foram deixando o quarto de Rony, exceto é claro Molly que resolveu que passaria o resto do dia ali. Equando todos festejavam a “volta” de Rony, em algum lugar, no meio de uma floresta Hermione ainda estava em tensão máxima. Na casa de seu salvador, se é que assim Hermione o poderia chamar, ela era bem recebida, a esposa dele a tratava muito bem.

_ Já ouvi falar muito de você, dos tempos de Hogwarts, sei que vocês nunca foram os melhores amigos certo!
_ Sim, na realidade acho que nunca nos suportamos.
_ Eu te entendeo, no começo também foi um pouco difícil para mim, mas nada que o amor não possa dar um jeito não é mesmo?
_ Sim, o amor conserta tudo, ou quase tudo.
_ Vejo que você e minha esposa estão se entendendo bem Hermione!
_ Sim você fez uma ótima escolha.
_ Obrigado, se não fosse por ela não sei o que seria de mim hoje, provavelmente estaria em Askaban agora, mas vamos ao que nos interessa o motivo pelo qual você esta aqui sem John. Nesse momento as palavaras do Homem tocaram profundamente o peito de Hermione e ela pode sentir mais uma vez como se ainda estivesse lá, vendo Camille matar o próprio irmão.
_ Bem... - começou ela – ele está morto! Foi só o que ela disse, num tom quase inaudível ao casal.
_ Por Mérlin – Disse a mulher abraçando o marido.
_ Pobre John, eu não acreditei quando ele me procurou, mas ele já sabia que isso poderia acontecer. Hermione permacia muda, encarava seus pés agora, eles pareciam tão atrativos naquele momento, foi então que ela encarou o homem e lhes fez perguta que queria ter feito desde o primeiro momento que o viu.

_ Como você conheceu ele Draco?
_ Bem Hermione, eu conheci John logo após a morte de Voldemort, como você bem sabe eu tive que fugir de Londres, afinal um partidário do “Lord das Trevas” não era bem vindo, foi então que eu fui para a Escócia, lá eu fiquei sabendo que Bellatrix não havia morrido como todos pensavam, então eu resolvi a procurar para me aliar a ela e planejar uma vingança a todos que colaboraram para a derrota de Voldemort, porém vi que aquilo já não mais me chamava a atenção, pude perceber que não era aquilo que eu queria para mim, embora ainda fizesse parte do grupo, foi então que John e eu começamos a ficar amigos, foi por intermédio dele que conheci Victória e nos apaixonamos, John era um cara muito bom, bem ao contrário de sua irmã, aquela sim era a peste em pessoa, nunca vi uma pessoão tão obsecada por vingança e poder, aos poucos, com a ajuda de John e Victória eu me desliguei do grupo e vim morar aqui, e desde então eu e John nos conhecemos e somos amigos.
_ Nossa Draco eu não imaginei que você tivesse mudado tanto assim!
_ Pois é Hermione, mas posso te dizer que não foi fácil, eu precisei perder meus pais, e até emsmo alguns amigos, ou seja lá o que eles fossem, para poder perceber que o tempo todo o que eu sentia em relação a vocês três era inveja por não ter realmente pessoas que se importassem comigo. Draco e Hermione conversaram por um longo tempo, Draco contou tudo sobre sua vinda para a Escócia, sobre o que ele fazia para sobreviver, de como ele e Victória haviam se conhecido, Hermione ficava cada vez mais pasma com como ele havia mudado.
_ Draco é muito bom ver que você mudou, que encontrou um caminho melhor que o que você seguia, e eu te agradeço por ter me ajudado, afinal isso foi uma das coisas que eu jamais poderia imaginar que aconteceria comigo, afinal o “grande perseguidor de Sangues-ruins” ajundando a salvar uma. Draco apenas riu e comentou logo em seguida:
_ Pois é, até nisso eu mudei, Victória é sangue-ruim, mas sabe na verdade eu acho que eu tinha era inveja de você, afinal você era uma “sabe-tudo”. Hermione riu do comentário de Draco, pela primeira vez não se importou que alguém a chamasse de “sabe-tudo”, mas seu coração dizia que ela precisava voltar para Londres, sentia falta de seu filho, de sua família, e embora ainda estivesse um pouco zonza sabia que o julgamento de Rony seria no final de semana.
_ Draco, Victória eu agradeço a hospitalidade de vocês, mas eu preciso voltar a Londres, eu preciso ajudar Rony.
_ Ajudar o Rony? Mas no que aquele...Hermione olhou Draco profundamente, como se o pudesse azarar simplesmente com o olhar dependendo do que ele irira chamar seu amor... Muleke bobo se meteu dessa vez? Hermione explicou o que havia acontecido e foi então que Draco uniu as peças.
_ Hermione infelizmente você não pode ir hoje, eu tenho uma coisa que vai te ajudar a salvar Rony de Askaban, mas você terá que aguardar no mínimo dois dias!
_ Dois dias! Exclamou Hermione. Mas daqui a dois dias será o julgamento dele, como vou poder ajudá-lo depois de prezo?
_ Calma tudo vai dar certo eu só preciso buscar uma coisa, o problema é que John me mandou guardá-la bem pois poderia salvar um inocente, que eu acho que seja o Rony.
_ Bom se é nesse caso eu espero sim, e também não estou ainda muito bem recuperada dos meus ferimentos.
_ Ok, eu parto hoje a noite e daqui a dois dias você estará em Londres. Agora, por favor, cuidem-se pois elas farão de tudo para te encontrar Hermione.
_ Sim eu sei, mas não seria melhor eu partir agora com você?
_ Não, de jeito algum Hermione – disse Victória – você ainda está muito fraca, e não se preocupe nossa casa é muito bem enfeitiçada, também sou um “sabe-tudo”. Draco partiu, as duas mulheres ficaram aguardando seu retorno e também um possível ataque de Camille e seus partidários.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.