FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Um Duelo e Um Pedido de Descul


Fic: Um Amor É Para Sempre


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Um Duelo e Um Pedido de Desculpas
Ele é apaixonado, ela não se importa. Mais um ano se passa e ele continua a não pensar em outra se não nela, mais um ano se passa e ela continua pensando nos estudos. “...A garota abriu a porta da enfermaria, voltou-se para Tiago novamente e disse num sussurro arrependido: - Me desculpa. – virou para a porta e saiu...”


- Você não viu?
- Não. O que houve?
- Potter teve uma discussão com Lilian no domingo e posso jurar que o vi jogar uma azaração nela.
Nos dois dias que se seguiram parecia que toda Hogwarts já sabia do ocorrido nos jardins e como sempre já havia muitas versões da história, uma mais louca que a outra. Uns diziam que Lilian foi parar na ala Hospitalar com graves deformações na pele, outros diziam que Potter iria fugir de Hogwarts se Lilian não namorasse ele.
Mas isso era bem verdade, ele tinha vontade de se tornar invisível para sempre, todos o encaravam e apontavam nos corredores. Os que acreditaram nas versões malucas tentavam atacar Tiago para defender Lilian, mesmo sabendo que não tinham chances pois Tiago era um dos melhores alunos de Hogwarts principalmente em DCAT. Porém desde aquele dia ele já não fazia magia como antes, parecia estar fraco. Lupin dissera uma vez que um choque emocional muito grande, uma decepção ou uma perda, poderia fazer a pessoa perder um pouco de seus poderes, vai ver era isso que havia acontecido com Tiago.
- Pontas, se anime um pouco. Tente esquecer a Evans.
- Falar é fácil né Almofadinhas.
Os marotos estavam na biblioteca fazendo revisões para o exame de Feitiços.
- Olhe Pontas – disse Lupin baixando a voz para não serem ouvidos – Amanhã é lua cheia. Por que não paramos um pouco de estudar e planejamos o nosso passeio noturno da semana, hein?
- Concordo plenamente – falou Rabicho, aliviado por ter uma desculpa para parar de estudar.
Lilian também não estava muito melhor que Tiago. Ela andava sempre de cabeça baixa, muito quieta, mas nem por isso ia mal nos exames que já tinha feito. Mas ela não parecia nada feliz com isso, na época dos N.O. M.’s, ela falava para quem quisesse ouvir que ela tinha ido muito bem (o que não era mentira) e revisava com as amigas o tempo todo. Mas agora ela estava diferente.
- Lilian, você não pode continuar assim por causa daquele idiota. – disse Rebeca , uma amiga de Lilian que odiava Tiago também.
- Não é por causa dele, eu acho.
- Você está gostando dele não está? – perguntou Sofia, uma outra amiga.
- É claro que não So, a Lilian não é boba.
- Deixe-a responder Rebeca. Então Lily? Pode falar, somos suas amigas, vamos te apoiar.
- Sabe o que é pior? É que eu não sei, eu estou muito confusa com tudo o que aconteceu. A minha vida toda eu odiei o Potter...
- E com razão – interrompeu Rebeca.
- É como se eu estivesse acostumada a odiar ele - continuou – Mas de uns tempos pra cá, principalmente depois daquele beijo, eu não o acho tão horrível assim. Às vezes chego a pensar que exagerei todos esse anos. Eu odiava aqueles pedidos pra sair com ele, mas acho que não sei viver sem eles. Toda essa indiferença está acabando comigo.
- Sabe Lily, Potter pode ter seus defeitos, mas ele realmente ama você. Qualquer um pode ver.
Lilian encarava a janela e derrubava algumas lágrimas sem perceber. Perdida em pensamentos. Sem saber no que acreditar.

çCAPITULO 11
Tiago caminhava à noite pelos corredores desertos de Hogwarts, até que viu uma figura solitária vindo em sua direção. Estava escuro e por precaução Tiago apertou a varinha dentro do bolso da calça e seguiu com cautela. A figura à frente também parecia ter percebido a presença de Tiago, pois parou por um instante e depois continuou muito lentamente. – Devia ter trazido o mapa e a capa comigo – pensou Tiago enquanto andava. A figura se aproximava cada vez mais, estava próxima o bastante para ver quem era – Severo Snape – para desespero de Tiago, ele percebeu que havia esquecido a varinha e aquilo que apertava no bolso era apenas um lápis. Como pudera ser tão burro?
- Dando um passeio a luz do luar, Potter? – disse Snape com arrogância na voz.
- Não enche Ranhoso! – respondeu Tiago tentando não parecer nervoso com o fato de estar desarmado.
- O que foi Potter? Está com medo sem seus amiguinhos por perto? Por que não chama aquele lobisomem pra te ajudar?Ah...esqueci, hoje é lua cheia, ele deve estar embrenhado na floresta, não?
- Cala a boca – esquecendo que estava sem varinha, Tiago foi pra cima de Snape, tentando bater nele, causar o máximo de dor possível.
- LEVICORPUS – gritou – Pelo jeito está desarmado Potter – disse ele olhando Tiago pendurado de cabeça para baixo no ar.
- Covarde! Só tem coragem de me enfrentar agora? Quando estou sem varinha?
- Não, mas vai ser bem mais fácil assim. – ele murmurou um contrafeitiço e Tiago caiu no chão, mas levantou-se rapidamente para encarar Snape.
Tiago sabia que não tinha chance nenhum, Snape não era tão ruim em feitiços e também conhecia arte das trevas, que Tiago desprezava muito. Mas ainda assim ele não ia baixar a cabeça, implorar que Snape o deixasse seguir, ele ainda tinha orgulho e não iria reconhecer tão fácil a derrota.
- Sabe, estão dizendo por aí que você perdeu um pouco dos seus poderes por...amor – disse Snape como se aquele fosse o sentimento que menos tinha importância no mundo. – Você ama a Evans não é? Que bonitinho, mas está triste porque ela não gosta de você! – O tom de voz de Snape era como se ele estivesse falando com uma criança de 2 anos de idade.
- Cala a boca. – irritou-se Tiago. Ele estava começando a ficar realmente furioso.
- Potter, você não percebeu quem está no comando aqui? Vou te dar um lembrete: - Impedimenta
Graças aos ótimos reflexos de Tiago o feitiço apenas passou de raspão mas foi o bastante para ele perder o equilíbrio.
-Estupefaça!
Dessa vez Tiago não foi tão rápido ele cambaleou e caiu no chão. Snape não mediu esforços para causar dor em Tiago que foi atacado por uma série de feitiços e azarações.
- Continuando, sabe, eu não entendo como alguém pode amar ou mesmo perder tempo com uma sangue-ruim desprezível.
- FIQUE QUIETO! NÃO FALE DE LILIAN COM SUA BOCA IMUNDA! SEU COVARDE RETARDADO!
Snape realmente odiava que o chamassem de covarde.
- Você vai se arrepender Potter! Sectum...
- Expeliarmus!
A varinha de Snape voou longe. Não só a varinha, porque o feitiço tinha sido tão forte que até Snape fora jogado para trás, bateu com a cabeça na parede e caiu inconsciente no chão.
Tiago tentou ver quem era mas foi em vão, estava muito escuro e ele se sentia tão fraco por causa dos feitiços que não conseguiu reconhecer a voz, mas sabia que já ouvira em algum lugar.

çCAPÍTULO 12
“Como assim ele foi parar na ala hospitalar? Como assim Ranhoso atacou Tiago? Como assim ele estava desarmado?”
- Pois é cara, ela ficou louca quando soube. – disse Sirius para Tiago na Ala Hospitalar
- Xingava o Ranhoso o tempo todo. – completou Lupin – E dava graças a Deus por McGonagall estar lá para te salvar.
- Sem falar que ela não para de perguntar sobre você pra gente. – falou Rabicho – “Ele está bem? Ele melhorou? Ele já acordou?”
- Vocês só podem estar brincando. – disse Tiago, eles querem me ver animado por isso estão inventando que Lilian se preocupa comigo, pensou ele.
Nesse instante a porta se abriu e por ela passou uma garota ruiva.
- Ah, achei que estivesse sozinho. – falou ela quase num sussurro.
- Nós já estamos de saída, não se preocupe.
Os três marotos saíram deixando Lilian e Tiago sozinhos.
- Você está melhor? – Tiago fez um sinal de confirmação mas não olhou pra ela.
- Olha eu vou direto ao assunto...
Lilian parecia muito nervosa ou muito confusa, não sabia realmente por onde começar, tudo aquilo era mais complicado do que imaginara.
-Eu sempre te tratei mal. Sei que eu estava errada e sei também que tudo que você me disse não era mentira, eu exagerei. Mas foi preciso que você chegasse ao seu limite que você me desprezasse totalmente pra eu perceber que sinto sua falta, sinto falta de você por perto.
Eu não acredito que demorei quase 3 anos para enxergar que não te odeio. – Lilian dissera tudo muito rápido e encarando o chão como se estivesse com vergonha.
Tiago que até o momento parecia achar o teto da enfermaria mais interessante que todo o discurso de Lilian, falou:
- Você está enganada.
- Como assim? Sei que é difícil acreditar mais eu te amo e...
- Você não me ama. O que você sente é só a minha falta, ou melhor, a falta de atenção. Isso não é amor. – Tiago não olhava diretamente para Lilian, ele ainda mirava o teto e sua voz era fria e seca.
- Não acho que você seja perito nesse assunto e além do mais só eu posso saber o que sinto. E eu só sei que eu gosto de você! - o tom de voz dela era decidido.
- Você não gosta de mim e não adianta brigar comigo, é difícil pra mim acreditar.
- Mas eu não entendo. Não era isso que você queria? Que eu gostasse de você?
- Era, mas não desse jeito.
- De que jeito então se eu estou falando a verdade? Eu só percebi o que sinto agora, não tenho culpa.
Lilian parecia muito confusa e aborrecida. Tiago ainda encarava o teto e demorou um pouco para responder.
- Sabe, acho que a culpa é minha. Acho que sou eu que não consigo te ver como antes.
- O horário de visitas acabou mocinha – falou uma terceira voz – o Sr. Potter precisa descansar.
Lilian concordou com a cabeça e despediu-se:
- Pensa melhor ok?! Espero que melhore. Tchau.
Ele não respondeu. A garota abriu a porta da enfermaria, voltou-se para Tiago novamente e disse num sussurro arrependido: - Me desculpa. – virou para a porta e saiu.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
~By me:
Vlw pelos coments...
k bom k estão gostando pq fix ela km todo krinho...mas me respondaum uma coisa...
a imagem aparece??

bejus pros meu leitores k eu amo...

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.