FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

38. Reencontros


Fic: A vida continua... Cometem pessoal!!!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Hermione estava perplexa, ela jamais imaginaria que voltaria a ver aquele rosto novamente, Hermione ficou quieta, ouvia-se apenas sua respiração.
_ O Gato comeu sua língua Srta Granger?
_ Vo...Você? Mas como eu a vi morrer!
_ Hahahaha... Nem tudo o que vemos é o que é Hermione.
_ Não... não pode ser, eu a vi morrer!
_ Acredite minha cara, sou eu sim, e voltei pior do que nunca.
_ Nãããooo... Você esta morta, Bellatrix Lestrange esta morta, eu vi a morrer, eu vi quando Molly a matou. Hermione gritou, um grito de horror, ela jamais esperava voltar a ver aquela mulher.
_ Molly –Disse Bellatrix, o ódio aumentando em seus olhos – a matriarca daquela família de idiotas pobretões. Hermione permanecia em estado de choque, seu corpo estava muito machucado, vários ferimentos foram abertos durante a batalha, e o efeito da maldição lançada por Camille só os tinha feito piorar.
_ John, ela é toda sua! Disse Bellatrix – faça o que for necessário para arrancar dela o paradeiro do anel, ou qualquer informação que seja. Bellatrix deu as costas aos dois e voltou pelo caminho, John a acompanhou até a saída do corredor, no momento em que John saiu do corredor acompanhando Bella, Davi que os espreitava aproveitou para ir até Hermione.

_ E então Srta Granger, somos só nós dois agora, é melhor você começar a cooperar, vamos diga onde esta o Anel de Merlim.
_ Eu já disse que não sei.
_ Mentira, você sabe sim, anda, fala logo. “CRUCIUS”. Hermione já não tinha mais forças, seu corpo parecia não responder as ordens dadas por seu cérebro.
_”ESTUPEFAÇA”. Davi caiu desacordado ao lado de Hermione.
_ Mione você está bem? John agora abraçava a morena tentando reanimá-la. As lágrimas começavam a cair sobre a face de John.
_ Me solta, afaste-se de mim... Hermione voltara a si, agora tentava se livrar dos braços de John.
_ Por favor, Hermione não faça isso comigo! As lágrimas antes contidas por John agora rolam livres pelo rosto do rapaz.
_ Como você pode John, eu confiava em você. Dizia Hermione indignada, ela não acreditava que John podia ser tão falso ao ponto de lhe enganar daquele jeito.
_ Hermione, por favor, me escute, eu não pude evitar. John suplicava.
_ Você me fez acreditar que você gostava de mim, como você pode?
_ Mas eu gosto de você Hermione. Disse John alterando seu tom de voz – você tem que acreditar em mim.
_ Maneira ótima essa de gostar de alguém, aprisionando, torturando.
_ Não Hermione, não diga isso. As palavras ditas por Hermione atingiam o coração de John como se fossem navalhas afiadas.
_ Como você tem coragem de vir aqui, de me olhar novamente John, você me magoou muito!
_ Hermione, por favor, tente me entender, tudo que eu fiz foi pra tentar te proteger, acredite eu gosto de verdade de você.
_ Não me venha com seus joguinhos John, eu não caio mais. Hermione agora dera as costas para o rapaz, de seus olhos também corriam lágrimas, afinal ele parecia ser tão especial, parecia gostar tanto dela, será que era ela o problema, todos os homens que chegavam perto dela criavam um defeito, primeiro foi Rony, agora John.
_ Por favor, Hermione, é verdade, eu amo você, e esse foi meu grande erro. John agora estava em pé atrás da morena, queria tocar-lhe os cabelos, tê-la em seus braços.
_ Amor, que você sabe sobre amar alguém John, que ama não prende, não machuca, não engana. Hermione virou-se de repente, tão de repente que John levou um breve susto, ela parecia mais triste ainda, seus olhos molhados pelas lágrimas, vermelhos.
_ Hermione, por favor, me entenda – disse John tocando-lhe de leve o rosto - eu não vou negar que fui um canalha, que eu te enganei, que por muitas vezes eu pensei em te prejudicar, mas aconteceu, eu te conheci melhor, eu me apaixonei por você, eu não queria, Mérlim sabe que eu não queria, mas aconteceu.
_ Não John, pare com isso não me faça sofrer mais ainda, você não podia. Disse Hermione se afastando do rapaz.
_ Mione, por favor, eu não quero que você me perdoe, eu apenas quero que você tente me entender, eu só trouxe você para cá porque sabia que se eu não intervisse Camille teria te matado aquele dia, eu não pude deixar que isso acontecesse, por favor, olha pra mim, não faça isso comigo. Embora Hermione não quisesse acreditar nas palavras ditas por John, seu coração dizia que ele estava sendo sincero, foi então que ela se lembrou de todas as vezes que ele lhe salvou a vida, da vez na toca em que ele enfrentou sua própria irmã para ajudar Rony e Harry a salvá-la, da vez, na última batalha, que ele havia salvado ela da morte, foi então que ela não agüentou, dirigiu-se até ele a o abraçou, um abraço com intensidade de última vez, um abraço afetuoso.
_ John, desculpa, eu sei que você só esta tentando me manter viva, mas entenda pra mim também é difícil, é tudo muito recente.
_ Sim, eu te entendo Hermione, mas eu não vim até aqui para te perguntar nada sobre o anel, eu sei que você não sabe muita coisa, afinal eu trabalhei bastante tempo com você, no meio do caminho eu decidi que vou te ajudar a fugir daqui.
_Mas John, é perigoso, e depois como você vai ficar, eles podem querer te fazer algum mal.
_ Não se preocupe comigo Hermione, você tem que sair daqui o mais rápido possível, eu sei onde você pode ficar, aqui por perto mesmo, na floresta tem um amigo meu que vai te ajudar, agora pegue isso, em breve nós sairemos daqui. John havia retirado de seu bolso a varinha de Hermione.
_ Obrigado. Há e obrigado pelos pergaminhos, eu gostei muito deles.
_ Pergaminhos? Do que você esta falando Hermione.
_ Ora John, agora não precisa mais esconder, era você não era, era você o “Admirador Secreto”...
_ Desculpa, mas não era eu não, aliás, eu nunca fui muito bom com as palavras. Ah, eu não sei se vou conseguir sair daqui com você, então vou te explicar direito onde você deve procurar esse meu amigo. John explicou Hermione tudo sobre seu plano de fuga, explicou onde encontrar seu amigo, Hermione já estava mais calma, mesmo estando ainda fraca devido aos diversos ferimentos, ela estava mais calma. Agora só o que vinha em sua mente era Jorge e Rony, não via a hora de poder abraçar seu filho, de saber como Rony estava, a o Rony, seu grande amor, que ela havia visto pela última vez caído, ferido, como deveria estar?
_ Vamos!
_ Sim vamos. Os dois se preparavam para sair quando perceberam a chegada de alguém.
_ John, o que você ainda faz por aqui?
_ Não está vendo Camille estou interrogando a prisioneira.
_ E então, já conseguiu arrancar dela o paradeiro do Anel?
_ Ainda não, mas sinto que já estou perto.
_ Pois acho que você só esta tentando proteger essa sangue-ruim da morte.
_ Não seja ridícula Camille, você esta ficando doente minha irmã. Por favor saia daqui, preciso de silêncio para poder prosseguir.
_ Você não me engana John, você esta tramando algo, e não é nada bom. Camille já ia se retirando quando percebeu que jogado em uma das celas estava Davi, voltando-se rapidamente para o irmão, já com sua varinha em punho perguntou-lhe:
_ O que houve aqui John, será que você pode me explicar o porquê do Davi estar ali jogado naquela cela?
_ Não foi nada Camille, você esta enlouquecendo!
_ Ora seu, seu traidor, você atacou um dos nossos para proteger essa vadia. Você merece ser castigado. “CRUCIUS”. Gritou a mulher, John foi atingido, agora o rapaz se contorcia no chão. Hermione também havia sacado sua varinha e agora apontava-a na direção de Camille.
_ Pare com isso agora mesmo Camille! Ordenou Hermione, de sua varinha escapavam fagulhas vermelhas.
_ Oh que bonitinho, a sangue-ruim tentando proteger o traidorzinho do meu irmão.
_ Eu estou falando sério Camille, pare com isso ou se não.
_ Mione, por favor, não, fuja, não tente me ajudar, fuja em quanto a tempo.
_ Ou se não o que, voe vai me matar? Não me faça rir...
_ "EXPELIARMUS" gritou Hermione, Camille foi atingida, sua varinha voou alguns metros para longe dela. John agora estava livre, Hermione cambaleou, suas forças estavam no fim, sua resistência já não era a mesma.
_ Obrigado Hermione!
_ Era o mínimo que eu poderia fazer.
_ Agora vamos...
_ Sim mas por onde?
_ Abriremos uma passagem aqui mesmo. “BOMBADA MAXIMA” um buraco foi aberto na parede, eles estava livres, ali perto estava a floresta da qual John havia falado para Hermione, porém, no entusiasmo eles não perceberam que Camille havia se recuperado, ela ainda estava fraca, mas já conseguia ficar em pé, ela havia pego a varinha de Davi e agora apontava para os dois novamente.
_ Você vão pagar por tudo que fizeram. Os dois olharam assustados para trás, estavam lado a lado na passagem, parados sendo encarados por Camille que segurava a varinha de Davi.
_ Vá Hermione. John sussurrou para Hermione.
_ Não sem você!
_ Deixa de ser teimosa uma vez na vida, pense no Jorge, no Rony, eles precisam mais de você que eu, agora vá. Eu agüento as pontas! Foi então que eles ouviram “AVADA KEDAVRA”. E um feixe de luz verde saiu da varinha de Camille na direção dos dois.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.