FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Dando trabalho


Fic: Just My Luck


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

9º capitulo – Alguns cuidados

Nate passou apressado do meu lado e pegou um copo de refrigerante. Eu quis saber o que era e o puxei.

-O que foi?

-Gina...Resolveu virar dois copos de vodka e está caindo.

-Essa Weasley...Só dá trabalho.

Nate nem me deu ouvidos e saiu andando.

***

-Bebe Gina – Nate me enfiou algo na boca – Anda.

-Me solta Nate – gritei – Eu estou bem.

Nunca tinha me sentido tão leve. Quando eu andava...O chão parecia feito de espuma. Era tão bom. Todos estavam se divertindo. Resolvi dar uma passada no banheiro.

***

-Missy o que você acha de...

-Draco! – Nate apareceu – Missy...O que eu faço?

-O que foi?

-A Gina...Ela está passando mal.

-Sério? – Missy pareceu preocupada – Onde ela está?

-Não sei.

-Incompetente – falei – Perdeu uma bêbada.

-Não fala assim Draco.

-Já são quase quatro horas – Nate falou – Eu preciso ir. Vou viajar as cinco. O que eu faço?

-Já sei...Eu cuido dos convidados, todos estão bêbados e você cuida da Gina, Draco.

-Pode esquecer. Você cuida dela.

-Você odeia conversar com convidados e não vai saber resolver os problemas. Cuida você da Gina.

-Isso é injusto – resmunguei – Eu nem gosto dela.

-Não seja chato. Pode ir Nate.

-Tudo bem.

Ele saiu e a Missy também. Além de tudo eu teria que cuidar dela.

***

Vomitei tudo e mais um pouco no banheiro. Me sentia tão enjoada, tão estranha. Não sabia o que fazer.

***

Vi ela descendo as escadas do banheiro. Caramba! Ela estava péssima. Continuava linda, claro...Mas ainda assim péssima. Segurou no corrimão e veio descendo, quando estava quase no último degrau escorregou.
Cheguei a tempo de segurá-la.

-Você tá mal hein?

-Nem tanto – falou – Você sabe como é.

-Vem.

Segurei ela pelo braço. Não havia nada mais irritante do que cuidar de alguém bêbado. Ela se debateu e saiu andando. Tive que segurá-la de novo.

-Me solta Malfoy.

-Weasley você ainda não percebeu que está mal...Péssima?

-Você está cada dia mais chato – ela falou mole.

Praticamente arrastei-a até uma cadeira, bem no fundo do salão. Ela sentou meio torta, a cabeça pendendo pra trás. Segurei a nuca dela.

-Bebe isso.

-O que é?

-Refrigerante. Você vai gostar – ri. Ela estava tão mole, não parecia nem um pouco com a mulher insensível de sempre.

-Eu estou triste – ela falou de repente. Certo, isso podia ser muito divertido.

-Triste? Como assim?

-Isso mesmo...Eu terminei com o Ethan, e nem sei porque...O Ty também...E agora eu estou sozinha sabe? Tudo bem que...Eu sei que não sou lá muito bonita e tudo mais...

Será que ela não fazia idéia do que estava falando? Como ela pode não saber que é simplesmente maravilhosa? Fui dando refrigerante na boca dela, devagar.

-Você é linda.

-Sou? Eu não acho...Quer dizer, você sempre me fez ter complexo com os meus cabelos ruivos. Dizia que isso era cor de pobre e tal...Sempre quis tingir o cabelo por sua causa.

Certo. Eu tinha esquecido disso. Eu era realmente um estúpido quando era criança. Completamente.

-O seu cabelo é lindo...Você sabe.

-Não mente pra mim – ela começou a chorar – Você não sabe como isso pode magoar não? Você sempre me disse que eu era ridícula. Feia...E eu sempre entendi o recado direitinho.

-Para de chorar – eu estava realmente me sentindo mal com aquilo tudo. Não dava pra negar.

-Eu não consigo – ela soluçou.

***

Porque ele tinha que agir daquele jeito? De repente parecia tão legal e tudo mais. Eu só queria desabafar com alguém e ele estava ali não estava? Então. De repente minha cabeça se tornou pesada demais.
Eu estava falando besteira...Sabia disso...Mas não conseguia parar. Não dava. Ai! Eu ia me arrepender disso depois.

***

Ela me abraçou de repente. E todas as reservas que eu ainda podia ter se acabaram. Todas mesmo. E foi dessa forma que nós ficamos por uns dez minutos. Aos poucos ela foi se acalmando.

-Hei – falei – Me espera aqui tá?

Ela não disse nada, apenas balançou a cabeça. Fui atrás da Missy. Eu queria avisar ela que levaria a Weasley pra dormir em um quarto da mansão. Qualquer um dos quartos seria bom.

-Oi lindinho, e a Gina? – ela falou enquanto me dava um beijo rápido.

-Mal, vou levar ela pra dormir em algum quarto.

-Ótima idéia – ela falou.

-Que horas são?

-Quase cinco acho.

-Já faz uma hora que estou com ela – falei meio pra mim, meio pra Missy.

-O que?

-Nada não – falei – Depois eu volto.

-Tudo bem então. Boa sorte.

-Claro.

Voltei e encontrei a Weasley debruçada sobre a mesa. Devia estar dormindo, não sei. Cutuquei ela.
Ela ergueu a cabeça e me encarou. Não parecia muito feliz, mas nunca se sabe. Os bêbados não têm muitos porquês.

-O que é? – ela perguntou irritada.

Seu cabelo estava todo bagunçado. O coque estava se desfazendo e os fios iam se desprendendo lentamente. Uma imagem bonita.

-Vamos.

-Que?

-Vem Weasley – quase gritei.

-Mas pra onde?

-Vou te levar para dormir.

-Você sabe onde eu moro?

-Não Weasley.

-Então – os olhos dela ainda estavam vermelhos – Como eu vou para o meu apartamento?

-Você não vai dormir lá. A mansão tem vários quartos. É só você escolher um e dormir. Amanhã você vai.

-A Missy pode se importar.

-Não acredito nisso.

-Como você sabe?

-Eu já disse a ela...Agora vem.

Peguei ela, passando meu braço no seu ombro. Ela se apoiou completamente em mim. Mal conseguia andar.

-Nós vamos ter que atravessar o jardim – falei – Cuidado para não escorregar na neve entendeu?

-Pode deixar – ela falou sem muita confiança.

Firmei meu braço quando chegamos no jardim. O frio era demais, eu estava morrendo de frio, imagina ela. Podia ouvir seus dentes batendo uns contra os outros. Ela escorregava a toda hora. Felizmente eu estava ali, ou então ela já estaria no hospital com alguma coisa quebrada.

-Está frio – ela me falou.

-Estamos chegando.

Finalmente entramos na casa. No primeiro degrau, dos trinta, ela começou a cair. Estava meio desmaiada. Peguei ela nos braços. Era o único jeito de fazê-la chegar ao quarto. Acabei escolhendo o que ficava do lado do meu quarto. Ela se desprendeu do meu pescoço enquanto eu a colocava na cama.
Tirei os sapatos dela e puxei as cobertas.

-Está frio – ela repetiu.

Acendi a lareira e a cobri.

-Você vai ficar bem – não pude evitar o comentário.

Antes de sair do quarto dei uma última olhada pra ela. Somente uma palavra poderia descrevê-la naquele momento. Linda.




N/A: Bebedeira baseada em fatos reais...Eu fiz isso em uma festa...Um mês atrás.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.