FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Capítulo 6: Dafne?


Fic: Férias de Verão


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPÍTULO 6: DAFNE?

- Estou exausta – disse Gina se jogando em uma cadeira.

- Acho melhor irmos para casa.

- Concordo, Harry. Tudo o que eu quero é um banho... e cama! – disse Hermione se encostando em Rony.

- Pois é... a programação de hoje foi cumprida! – disse Rony passando o braço pela cintura de Hermione.

- Ah, mas agora eu tô com fome! Vamos comer em uma lanchonete trouxa? – Choramingou Gina.

- Vocês viram, eu não disse nada... – pronunciou-se o ruivo.

- Hambúrguer com batata frita – Hermione fechou os olhos – Ai que saudade!

- Então vamos logo. – e foram em direção ao carro.

Compraram a comida (para viagem) e caminharam para uma praça que ficava ali perto. Era um lugar agradável, iluminado e bastante arborizado. Havia banquinhos por toda a extensão da praça, mas eles preferiram sentar-se na grama como se estivessem fazendo um pique-nique. Hermione conjurou uma toalha e eles colocaram o lanche ali.

- Ah... adoro sentir a grama sob os meus pés – disse Gina tirando as sandálias.

- Deixa dessa Gi! Todo mundo sabe que você deve estar morrendo com esses saltos depois de dançar tanto. Mas também, esse povo que não se contenta com a altura, ou melhor falta de altura, que tem... não é fácil enganar a natureza, minha pequena Rosa!

- Muito engraçado Gatinho... só porque você é meio-gigante, não quer dizer que todo mundo tem que ser.

- Rosinha meu amor, melhor ser meio-gigante do que meio-anão... opa! Sem ofensas Harry!

- Ei, dá pra me deixar fora das conversas amigáveis de vocês? Eu tô aqui, comendo meu hambúrguer, na minha e vocês vêm me envolver na história! Não é justo.

- Ah, é porque é bom implicar com você senhor-olhos-de-esmeralda! – disse Gina sorrindo para Harry, mas ela de repente voltou-se para o irmão – E não liga pros comentários do Rony não, Harry. Nos pequenos frascos é... Que estão... Como é mesmo Mione?

- Os grandes perfumes. Nos pequenos frascos estão os melhores perfumes, Gi!

- Ei! Eu não sou tão pequeno assim! Sou bem mais alto que a Gina!

- Quem não é? – disse Rony.

- Ah, obrigada Harry! – todos riram

- Eu não sei o porquê de você ter tirado suas sandálias, mas eu vou tirar as minhas porque não tô agüentando mais... Meus pés estão doendo...

- Tá vendo? É por isso que eu gosto da Mione. Ela é uma pessoa honesta consigo mesma e, conseqüentemente, com os outros. – disse Rony com ar soberano.

- Então você está dizendo que eu não sou sincera, Ronald Wesley?

- Se você não sabe, não sou eu quem vou lhe dizer... – Gina olhou pra ele de modo intimidador – Tá bom... Eu tô brincando minha Rosa Púrpura – e a abraçou – Eu te amo! – Gina estirou a língua para ele, mas logo se atirou nos braços do irmão e lhe deu um estalado beijo no rosto.

- E é bom que continue assim!

Ficaram ali por algum tempo. Conversara, riram, brincaram, “brigaram”, fizeram guerrinha de guardanapo... Enfim, novamente voltaram à adolescência que não tiveram. Estavam sozinhos naquela praça. Naquele momento ela era o mundo deles, era os jardins de Hogwarts. Não havia responsabilidades ou trabalho no dia seguinte. Só havia o “agora” e o prazer que este lhes proporcionava. O prazer de estar com as pessoas mais importantes de suas vidas. Pessoas que se escolheram para viver aventuras, dores, e agora... Muitas alegrias! Mas apesar de estar sendo um momento maravilhoso, o cansaço estava realmente chegando e eles resolveram que era hora de ir para casa.

- Então como vamos fazer?

- Não se preocupa Harry, a Mione e eu podemos aparatar... Não tem ninguém na rua mesmo... Tá tudo bem né Mione? – ela balançou a cabeça afirmativamente.

- Então tá. Eu posso te deixar no teu apartamento Gi.

- Não Harry! Imagina! Tenho que ir pra Toca hoje. Eu aparato... Aí você vai direto para casa.

- Mas...

- Sem mas, Harry – disse Gina o abraçando – A noite foi ótima! – ela abraçou o irmão e a amiga – Vamos repetir isso muitas vezes nesses dois meses viu? Ah, Mione... depois eu passo lá no Rony pra gente colocar a conversa em dia!

- Ou melhor, a fofoca em dia - disse Rony. Harry não segurou o riso. Gina estirou a língua para os dois e depois soltou um beijo para cada um. CRACK!

- Você não ia sair com minha irmã à uma hora dessas, Potter!

- Eu tô cansado demais pra pensar nessas coisas, Wesley...
- Há! Pra essas coisas surge energia de onde a gente nem imagina! – Rony estava sério, Harry sorriu.

- Rony! – disse Hermione escandalizada.

- Liga não Mi – disse Harry a abraçando, Rony já sorria – O nosso amigo é um tonto – e abraçou o ruivo – Até logo então...

- Txau meu amigo – Rony sorriu marotamente para o moreno.

- Então vamos aparatar log... – Rony pegou a mão de Hermione e... CRACK!

Deixaram para trás um Harry sorridente, que suspirou, entrou no carro e sumiu pelas ruas de Londres.

*****************************

CRACK!

- AH, RONALD! Eu já disse que odeio aparatar assim! Você podia ao menos me perguntar se eu queria vir com você...

- Pronto Mi – disse ele ignorando completamente a afirmação da amiga – agora você pode tomar seu banho e ir pra cama, que eu vou fazer o mesmo – ele estava sorrindo. Ela reparou ao seu redor e viu que estavam no quarto que Rony preparou para ela. – Boa noite minha Estrela! – e lhe deu um beijo no rosto deixando-a sozinha em seguida.

Ela sorriu. Quando ele ia deixar de ser daquele jeito? Talvez nunca! Enquanto se despia para tomar banho, repassava as imagens da noite em sua mente. Como havia sido bom! Há quanto tempo não tinham um momento assim? Enquanto a água quente caía sobre seu corpo, ela lembrava de um dos poucos momentos em que deixaram a euforia tomar conta deles desta maneira.

Fazia três anos. Nossa quanto tempo! Hermione e Ronald tinham abandonado a vida de auror. Ela agora era professora de Hogwarts e ele, havia entrado para o Chuddle Cannons. Era o goleiro do time e estava fazendo um trabalho tão bom que tinha sido eleito capitão pela própria equipe. Esta noite era a final da copa inglesa de Quadribol, e os Cannons estavam lá, iriam disputar o título com os Tornados que também tinham um time de ponta. Ela havia prometido a Rony que iria, mas alguns alunos haviam ficado em detenção e ela ficou presa. Agora estava correndo para ver se chegava a tempo.

FLASHBACK:

Hermione estava correndo feito uma louca dentro do ginásio. Pelo menos a partida ainda não havia começado. Enquanto corria, esbarrava em muitos colegas de escola, com os quais trocava um breve “olá”, pois não havia muito tempo. Queria chegar no camarote antes do time entrar em campo. Corria tanto que ia passando direto pela porta do camarote reservado para a família e amigos do Rony. Parou ofegante, respirou fundo e abriu a porta. Observou por um momento. Todos conversavam animadamente. Reparou que todos os Wesley estavam ali, inclusive Fleur e sua irmã Gabrielle. Harry, os irmãos Wesley, Collin e Neville estavam em um canto da sala, em outro (bem distante de Fleur) estavam Luna e Gina. Molly e Arthur falavam com Lupin, Tonks, Hagrid e... MacGonagall? Então esse era o compromisso inadiável que ela tinha comentado? Hermione sorriu...

- E aí Hermione, beleza? – Tonks reparou na presença da morena.

- Hermione, querida... você veio! – A srª Wesley lhe dava um típico abraço.

- Claro Molly... eu não perderia por nada!

A esta altura todos já olhavam para ela e Gina já se jogava em seus braços.

- O Rony vai ficar eufórico!

- Não sei porquê? Eu prometi que vinha...

- Mas você sempre é uma incógnita... – Harry havia se aproximado – E então como está?

- Ótima! Caramba, parece que toda Hogwarts está aqui! Encontrei tanta gente... o Dino, o Simas, o Padma e Parvati, Lilá – Gina, Luna e Hermione fizeram uma careta – a Cho... até o Draco eu encontrei!

- Todos vieram ver o Rei Wesley – pronunciou-se solenemente, Luna.

- E obviamente – disse Jorge.

- Nossa sabe-tudo preferida não podia faltar – completou Fred.

Hermione deu um sorrisinho amarelo, e de repente foi abraçada por eles, em meio a gritinhos abafados. Depois disso, ela cumprimentou a todos, demorando-se um pouco mais em Hagrid, Arthur, Lupin, Molly e Tonks.

- AGORA OS TORNADOS ESTÃO ENTRANDO NO CAMPO! – Uma voz se fez mais alta que todas as outras no estádio. Era o locutor.

- Lino Jordam? – Hermione se espantou.

- Exatamente, baby Mione. O nosso amigo. – disse Jorge.

Todos correram para ver. O apanhador dos tornados fazia uma entrada solo. Sobrevoando todo o campo, seu nome e seu rosto apareceram em um quadro-negro do outro lado do campo. Logo atrás vinham os outros jogadores uma a um, com seus nomes também reluzindo no quadro-negro.

- Cadê o Rony?

- Paciência Hermione, o Roniquinho entra já. – cochichou Fred.

- E AGORA... OS CHUDLLE CANNONS!!!

Então Hermione viu uma massa laranja se movimentando rapidamente pelo campo. No quadro os rostos de cada um iam aparecendo. A felicidade era explícita neles. O último rosto a aparecer foi o de Rony, que mostrava um sorriso contido, mas sincero. De repente eles se separaram e cada um se dirigiu a um ponto do estádio. Rony vinha em direção deles e abriu um largo sorriso ao reconhecer Hermione. Todos estenderam as mãos Rony ia batendo nelas enquanto passava lentamente pelo camarote. Você veio!, Hermione pôde ler seus lábios enquanto ele pegava em sua mão. Ela apenas sorriu. Quando ele se afastou do camarote, sentiu algo pendurado em seu braço. Diminuiu a velocidade e reparou que era o medalhão de Hermione. Ele sorriu e o colocou dentro do bolso interno do uniforme.

Agora todos desceram e se reuniram ao redor do juiz. Estavam recebendo as instruções Rony e Steve, o capitão e artilheiro dos Tornados, apertaram as mãos e um apito foi ouvido. As vassouras subiram rapidamente.

- EEEEEE O JOGO COMEÇA! MARTIN, DOS TORNADOS, ESTÁ COM A GOLES... MAS... UI!!!! RICKY DOS CANNONS O ACERTA COM UM BALAÇO... HEIM? MARTIN NÃO SOLTOU A GOLES? O BRAÇO DESSE CARA É DE FERRO? ELE AVANÇA, MAS SUZIE RECUPERA PARA O CANNONS... Ô MULHER PERFEITA! QUE CURVAS! QUE OLHOS! (o quê, eu não posso falar isso?) POR MERLIN! NOSSA!!!!! UM BALAÇO ACERTA SUA VASSOURA E ELA RODOPIA SOBRE SEU EIXO DEIXANDO TOMAS COM A VANTAGEM PARA OS TORNADOS. ELE ESTÁ DRIBLANDO OS BALAÇOS E FICA CARA-A-CARA COM WESLEY... ARREMESSA E... RRRRRONALD AGAAAAAARRA A GOLES!

- Weasley é nosso rei, Weasley é nosso rei, - começou Luna baixinho.

- Ele não deixa a goles passar, Weasley é nosso rei... – Harry se juntou a ela aumentando a voz.

“Weasley pode salvar qualquer coisa. Ele nunca deixa um único aro. – agora todo o camarote estava cantando, e como uma onda, o canto se podia ouvir vindo de todas as partes do estádio – por isso que a GRIFINÓRIA toda canta: Weasley é nosso rei./ Weasley é nosso rei, Weasley é nosso rei. Ele não deixou a goles passar, Weasley é nosso rei...

Toda a torcida do Cannons cantava a música preferida de Ronald Wesley. No quadro, o rosto dele apareceu. Por um segundo ele fechou os olhos e abriu o maior sorriso que pôde, mas logo em seguida, estava novamente alerta ao jogo. Nesse momento, o Willies, o apanhador dos Cannons, passou junto a ele e foi possível ler os lábios ainda sorridentes de Ronald enquanto ele dava uma única instrução: Pegue aquele pomo!

- ... E A GOLES PASSA!!!! GOL DO CANNONS! STUART TEM A POSSE PARA OS TORNADOS, ELE PASSA PELOS ARTILHEIROS DO CANNONS E ARREMESSA A GOLES EM DIREÇÃO AOS AROS, MAS ESTA SERÁ FÁCIL PARA WESLEY... ESPEREM, UM BALAÇO ESTÁ INDO EM DIREÇÃO AO CAPITÃO DOS CANNONS E SE ELE DESVIAR OS TORNADOS CONSEGUIRÃO MARCAR... MAS ELE É LOUCO? ESTÁ FIRME NO MESMO LUGAR... ELE AGARRA A GOLES... UUUUUUUUIIIIIIIIIII!!!! O BALAÇO ACERTOU O OMBRO DO NOSSO QUERIDO E ADORADO RUIVO... (o que? eu não posso falar isso?) ACERTOU O OMBRO DIREITO DE WESLEY!

Rony se desequilibra ainda agarrado com a goles, e quase cai da vassoura. Um burburinho se eleva pelo estádio. No camarote, todos correm para a varanda.

- Rony! – gritaram

- Meu filho!!!

- Calma Molly! Veja, ele já se equilibrou novamente – disse Arthur apontando para o campo. – E com a goles na mão.

Weasley é nosso rei, Weasley é nosso rei, ele não deixa a goles passar, Weasley é nosso rei... – mais uma vez o canto perpassa a multidão – Weasley pode salvar qualquer coisa. Ele nunca deixa um único aro. É por isso que HOGWARTS toda canta: Weasley é nosso rei./ Weasley é nosso rei, Weasley é nosso rei. Ele não deixou a goles passar, Weasley é nosso rei...

E assim o jogo transcorreu. Ronald tomou alguns gols (afinal, ninguém é perfeito) mas defendeu muito mais que o goleiro dos Tornados, tanto que tinha uma vantagem de 140 pontos. A vitória era quase certa, só perderiam se o Willies não pegasse o pomo.

- E MAIS UMA VEZ OS TORNADOS ATACAM! OS ARTILHEIROS FAZEM UM BONITO TRABALHO DE EQUIPE, DESVIANDO DOS BALAÇOS E DOS ARTILHEIROS DO CANNONS... E SE APROXIMAM PERIGOSAMENTE DOS AROS LARANJAS... ESTÃO PASSANDO A GOLES ENTRE SI, TALVEZ PARA DISTRAIR WESLEY... E ARRMESSAM! WESLEY DÁ UM VÔO ESPETACULAR E AGAAAAARRA A GOLES! ESPEREM, NO OUTRO CANTO DO CAMPO... ISSO MESMO ESPECTADORES, WILLIES AGAAAAAARRA O POMO!!!!! E A TAÇA É DOS CANNONS!!!!!!

Uma massa laranja se reunia ao redor de Rony, comemorando. Eles descem de suas vassouras e abraçam-se uns aos outros. A equipe técnica invade o campo para participar também da alegria. No camarote, todos se abraçam e sorriem. Gina dá pulinhos e se joga nos braços dos gêmeos. Hermione e Harry se abraçam. Molly chora no ombro do marido. Gui e Fleur se beijam, Tonks e Lupin também. Neville e MacGonagall juntam-se aos outros Wesley. Só Luna permanece na debruçada no parapeito olhando para o campo, cantando. Enquanto isso toda a torcida mais uma vez se manifesta.

Weasley é nosso rei, Weasley é nosso rei, ele não deixa a goles passar, Weasley é nosso rei.../ Weasley pode salvar qualquer coisa. Ele nunca deixa um único aro. É por isso o que CHUDDLE CANNONS canta: Weasley é nosso rei./ Weasley é nosso rei, Weasley é nosso rei. Ele não deixou a goles passar, Weasley é nosso rei...

Rony mais uma vez monta em sua vassoura e voa até o camarote. Em seus lábios é possível ver um sorriso enorme e em seus olhos, lágrimas de felicidade. Ele pula o parapeito e corre ao encontro de sua mãe que o abraça. Gina não pôde deixar de perceber que o irmão fez uma careta quando o abraço se tornou mais forte. Depois ele abraçou o pai, mais uma careta; Harry e o envolveu logo após, enquanto isso Rony vasculhou o lugar com os olhos e encontrou quem procurava. Num canto do camarote, estava Hermione com os braços cruzados, mas sorrindo. Ele foi até a amiga e a envolveu em um abraço forte, saudoso.

- Fiquei com medo que não viesse... – disse-lhe ao ouvido.

- É minha obrigação... E o maior dos prazeres também, vir prestigiar vossa majestade...

- Obrigado – disse ele colocando o medalhão de novo na mão da amiga – foi muito útil.

Ele afrouxou o abraço. Ela virou o rosto para olhá-lo nos olhos no momento em que ele se preparava para beijar seu rosto, fazendo com que ele pressionasse os lábios no canto dos da moça. Ela corou furiosamente esperando uma reação, que não veio, pois ele correu ao encontro de Luna. Ele e todos no local estavam eufóricos demais para perceber isto. Nesse momento os gêmeos pularam em cima de Ron, e um grito abafado.

- Saiam de cima dele já! – Gina gritou e os irmãos não ousaram desobedecê-la – Ronald Wesley, venha cá agora – ele o fez – deixe-me ver seu braço. – ela o examinou por uns instantes... – VOCÊ ESTAVA LOUCO?

- Gi calma, nem tá doendo tanto... – tentou argumentar o ruivo

- COMO ASSIM NÃO TÁ DOENDO? SEU OMBRO ESTÁ FRATURADO! VOCÊ TINHA QUE TER SAÍDO DO JOGO! PODIA TER VIRADO ALGO MUITO SÉRIO SABIA?

- Mas não virou...

- RONALD BILLIUS WESLEY – Molly se pronunciara e Rony fez uma careta – OUÇA SUA IRMÃ! ELA SABE O QUE ESTÁ DIZENDO, VOCÊ VAI AGORA MESMO PARA O ST MUNGOS TOMAR UMAS POÇÕES!!!!

- Mãe...

- NÃO DISCUTA MOCINHO!!!

Ele baixou a cabeça. Não adiantava discutir com sua mãe e irmã juntas. Ainda tentou um último recurso. Lançou um olhar de menino carente para elas, mas estavam impassíveis.

- E o que vou dizer para o pessoal do time?

- Pode deixar que eu cuido disso – disse Hermione apreensiva.

- Vamos Rony, se você quiser comemorar lá em casa mais tarde... Temos que ir agora “CRACK!” – Gina aparatou com Rony levado pelo braço.

- Eu vou com eles. – CRACK! E Molly havia sumido.

Hermione foi até o parapeito do camarote, encostou e avarinha em sua garganta e murmurou “sonorus”

- ATENÇÃO, TODOS. VENHO INFORMAR QUE O CAPITÃO E GOLEIRO DO CHUDDLE CANNOS, RONALD WESLEY, TEVE QUE SE AUSENTAR DO ESTÁDIO PARA CURAR UMA FRATURA NO OMBRO DIREITO DECORRENTE DO IMPACTO COM O BALAÇO DURANTE A PARTIDA. GARANTIMOS QUE NÃO FOI NADA GRAVE, ELE APENAS SAIU AGORA PARA EVITAR COMPLICAÇÕES FUTURAS. COM CERTEZA ELE ESTARÁ AMANHÃ NA FESTA ORGANIZADA PELO TIME, POIS HOJE ELE IRÁ PASSAR O RESTO DO DIA COM A FAMÍLIA, DESCANSANDO. OBRIGADA. QUIETUS

Após isso, todos foram para a Toca e algumas horas depois Molly e os dois filhos chegaram. O dia então, correu em meio à risos, comemorações... e bufos de um Rony sob cuidados médicos.

*FIM DO FLASHBACK*

Hermione vestiu novamente a camisola e deitou-se. Sorriu ao lembrar de quanto o amigo ficava engraçado quando chateado. E com belas recordações na mente, entrou novamente no mundo dos sonhos.


****************************

Ela ouviu um barulho. Ainda não havia aberto os olhos, mas pôde perceber que a luz do sol invadia o quarto. Mas ela definitivamente não queria abrir os olhos ainda. Ouviu outro barulho e não conseguiu segurar um resmungo.

- Hummmm...

- Perdão senhorita Granger, não queria acordá-la. Já estou saindo.

Hermione virou-se na direção da segunda voz em seu quarto, abriu lentamente os olhos ainda sensíveis devido à luz...

- Ahhhh!!! – imediatamente sentou-se e observou aquela figura ao lado da sua cama.

Era pequena, menos de um metro talvez, tinha a pele rosada... grandes orelhas e enormes olhos cor de violeta...

- Perdão minha senhora, Dafne não queria acorda-la...

Quem era aquela figura? O que estava fazendo ali? De repente lembrou-se da conversa a com Harry a poucas horas e foi montando o quebra-cabeça. Ela ainda não conhecia Dafne... A casa do Ron era muito arrumadinha e aquela miniatura na sua frente era um elfo doméstico. Tudo fazia sentido. Um elfo doméstico! Um. Elfo. Doméstico. Rony tinha um elfo doméstico!

Hermione nem pensou em vestir o robe. Tinha a expressão furiosa. Levantou-se em um pulo e caminhou com passos pesados para fora do quarto.

- Minha senhora... – Dafne tentava ser ouvida, ou melhor, entender o que estava acontecendo.

A morena atravessou o corredor como um raio e escancarou a porta da frente que estava entreaberta. Parou e observou por um segundo, com o olhar faiscando, aproximou-se da cama e puxou bruscamente as cobertas de um amontoado que havia na cama.

- RONALD BILLIUS WESLEY!!!!

- Hã?... O que?... Ah, Mione? – disse ele apertando os olhos – O que aconteceu Mione?

- Como... como... você... Como você pôde?

- O que foi Mione – ele já estava sentado, sua expressão demonstrava preocupação.

- Você... você tem um ELFO DOMÉSTICO!!!!!!

- Ah, é isso? Hermione, meu bem... não vem com esse negócio de Fale agora... eu tô morrendo de sono. – ele já ia se deitar novamente quando ouviu mais um grito de sua amiga.

- NÃO É FALE! É F. A. L. E.! F-A-L-E, ESTÁ OUVINDO? SERÁ QUE VOCÊ NUNCA VAI APRENDER? – ela suspirou e continuou – como você pôde? Depois de tudo o que o FALE se tornou...

- Peraí Mione, a coordenadora internacional desse negócio aqui é você e não eu.

- Depois de tudo, você ainda comprou um? Estou tão decepcionada...

- Peraí de novo. Quem disse que eu comprei?

- E onde você conseguiu então? – ela estava com as mãos na cintura.

- Foi na França. Quando eu fui passar umas férias lá... Eu tava saindo de casa naquela época e a Fleur me deu ela – ele estava esfregando os olhos.

- Deu é? Assim como alguém que usa uma coisa e depois joga fora porque não serve mais?

- Não, ela me deu porque sabia que eu ia morar sozinho e precisava de alguém que me ajudasse nas tarefas domésticas – disse ele passando a mão pelos cabelos – Mesmo porque eu passava muito tempo viajando com o Cannons e precisava de alguém pra cuidar da casa por mim.

- Um escravo?

- Não Hermione, alguém em quem eu pudesse confiar. Não sei se você sabe, mas ainda existem alguns comensais soltos por aí. Poucos, mas existem.

- E existe coisa melhor do que alguém confiável, mas que trabalhe em regime de escravidão?

- Hermione...

- Alguém que faça tudo o que se pede, mas não precisa de nada em troca?

- Hermione...

- Alguém que nem precise de um salário justo?

- Hermione...

- Alguém que use trapos?

- HERMIONE? VOCÊ PODE ME OUVIR? – ela olhou pra ele assustada pela expressão de impaciência, mas ainda assim manteve-se altiva – Obrigado... Dafne – chamou ele – será que você pode vir aqui, por favor?

CRACK!

- Chamou senhor Wesley?

- Obrigado... Sabia que você está linda hoje? Seu vestido novo é muito bonito, e a senhorita Granger gostaria de saber onde você o comprou.

- Oh, sim... – ela deu uma voltinha para exibir melhor seu vestido amarelo com algumas estampas florais, Hermione a olhava boquiaberta. Como não tinha reparado? Estava com tanto sono que nem tinha percebido as roupas da elfo. Rony olhava para a amiga com um sorriso nos lábios – Foi lá no Beco Diagonal, na Moda Élfica, aquela loja que abriu depois que todos os elfos de Hogwarts foram libertos graças ao fale - Rony não conteve o riso, Hermione não pôde segurar o bufo.

- Obrigado Dafne, agora pode ir.

- Sim meu senhor... Estarei preparando o desjejum. – CRACK!

- Então você...

- Sabe Hermione, a Dafne é muito disciplinada... É francesa sabe? Então tudo tem que estar sempre no lugar...

- Então você deu roupas a ela?

- Sim minha estrela. E pago um salário fixo, para ela comprar suas coisas...

- É um salário justo? – disse reassumindo o ar desafiador

- É o que o F. A. L. E. estipula como sendo um salário justo.

- Então por que ela ainda o chama de “meu senhor”?

- Porque infelizmente eles não perdem o costume.

- Aposto que ela dorme em um lugar inapropriado...

- Tá bom estrelinha, - disse ele pegando-a pela mão e descendo as escadas – vou lhe mostrar onde ela vive.

Atravessou a sala de jantar, a cozinha (onde pararam e Rony pediu à elfa permissão para entrar em seu quarto e foi concedida), a área de serviço e chegaram a uma dependência de empregada.

- Aqui é o quarto da Dafne.

Hermione olhou ao redor e viu um ambiente bem decorado com algumas bugingangas, um guarda-roupas, uma cama (com muitos bichos de pelúcia em cima), uma estante com livros e uma TV (?).

- Pois é... até eles se renderam aos utensílios trouxas – disse ele rindo.

- Este quarto é menor que o seu! Isso é preconceito! – disse ela faiscando.

- Hermione, pelo amor de Deus! É claro que o quarto dela é menor! Ela. É. Um. Elfo. Doméstico! Você já viu o tamanho dela? Menos de um metro! Era óbvio que o quarto dela tem que ser menor que o meu que tenho 1,85! – disse ela segurando ela pelos ombros – eles se olharam por uns instantes. A expressão de Hermione foi de fúria à vergonha em segundos.

- Tá bom... Desculpa, eu fui insensata – ela baixou os olhos.

- Tudo bem, minha estrela. Eu é que devia ter apresentado vocês duas antes... Mas sabe, eu ainda sou meio desligado – ele sorriu ao ver o embaraço dela – Agora, que já perdemos o sono mesmo, vamos comer alguma coisa e descansamos mais um pouco sim?

Ela balançou a cabeça afirmativamente. Ele sorriu novamente, a abraçou e foram juntos em direção á cozinha.

***************************

Helloooo!!! Nossa, estou muito feliz! Os comentários de vocês me fazem muito bem, de verdade! Estou com as idéias fervilhando. Só falta um tempinho de passar tudo pra tela. Bom, eu estou sentindo vontade de colocar alguns flashbacks a mais que o planejado inicialmente. Acho que preciso explicar algumas coisas do passado deste quarteto. Sabe, as causas de situação atual. Isso preencheria muitas lacunas. Talvez um ou dois capítulos só com flashbacks. O que vocês acham? Vai ficar chato, ou perder a linha da história? Por favor, dêem opiniões!!!! Uma vez, vi uma entrevista da J.K. dizendo que era muito difícil descrever as partidas de quadribol. Hoje eu posso dizer que concordo plenamente com ela. Espero que não tenha ficado uma porcaria (bom, eu acho que ficou hehehe...). Ah, se alguém conhecer quem possa fazer uma capa pra mim eu ficaria muito grata.

Daniel M.: Gosto muito dos seus comentários. Sabe, eu também ri muito ao imaginar nossos heróis como dançarinos ^.^. Não sei se o Harry seria pior que o Rony não. Sei lá... acho o Harry tão reprimido. O Rony é mais solto, quer dizer ele é um Wesley. E ser um Wesley é um estado de espírito! A Hermione realmente é muito massa, queria ser decidida que nem ela. E a Gina... sabe, acho que ela não tá fazendo doce não... ela realmente quer ser amiga do Harry, ficar numa boa com ele. O problema (ou não) é que ele não quer só isso. Muchos besos.

Kelly: Tudo bem! Brigada pelo comentário! Tomara que você continue curtindo minhas “surtações”. Beijos.

Priscila: Aqui estou, comentando seu “não comentário” (rsrsrs). Realmente gosto muito! Espero que continue sem comentários (mas comentando sempre!). Que bom que o “meu Rony” está causando esse tipo de reação. Pensei que só eu tinha essa loucura por ele hehehehe... Então... você quer dançar com o ruivo né? *sorriso maroto* Eu acho que posso providenciar isso (rsrsrsrs). Quanto a Luna... a bichinha... o Rony realmente gosta dela. Ela é especial pra ele e vocês perceberão isso ao longo da fic. Besos, besos.

Emiliana: Caramba! Todo mundo quer esse Rony. Acho que vou começar a fabricar em larga escala, o que acha? Kkkkkkkkk Obrigada pelos elogios, muito obrigada mesmo. Quando comecei a escrever, cheguei a pensar que minha história seria bobinha demais, portanto não iria atrair a atenção de quase ninguém... mas é maravilhoso saber que tenho meu público fiel. Espero ansiosamente postar novos capítulos. Bjitos.

Catia Wesley: Mais uma que quer o Rony!!! Tô tão orgulhosa dele... vocês nem imaginam o quanto. Muito beijos e espero que este capítulo atenda às expectativas (eu particularmente estou com medo, pois não achei que ele ficou muito bom... mas vamos ver no que dá!). Muito beijos.

Wanda: Olá! Eu também, espero ansiosamente o momento de postar para poder saber das reações de vocês. Se você é curiosa, eu adoro satisfazer a curiosidade dos outros... deu certinho!!! Aguarde que nosso quarteto ainda vai passar por muita coisa boa. Serão momentos inesquecíveis! Beijos.

Dayse: Obrigada pelos parabéns! Estou feliz que esteja gostando. Muitos capítulos cheios de emoção ainda estão por vir. Também gosto de guardar as fics que eu leio no PC, assim posso reler quando quiser (rsrsrsrs). Continue lendo e comentando!!! Bjinhos.

Lia Granger: Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! Atualizei!!! =] Tomara que você goste do novo capítulo!!! Beijos.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 30/09/2011

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Tadinha da Mione pagou um mico danado.....

Ameiiiiiiiiiii *---------------*

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.