FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. A nova aluna!


Fic: Uma trouxa me... seguiu?


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No dia seguinte todos estavam alvoroçados, Tiago olhou para seu lugar do lado esquerdo que estava vazio.
-Luigi cadê a Agatha? – perguntou a garota não havia chegado ainda, e Mcgonagall já havia entrando na sala. Luigi deu de ombros ele olhou para a irmã Vivi.
_Vivi! – chamou baixo pra McGonagall não o ouvi-lo.
_Onde esta a Agatha?
_Ela é da casa de vocês se você não sabe como eu vou saber? - perguntou rispidamente, Luigi fez um gesto obsceno pra ela, e nem reparou que Tiago o puxava pela manga das vestes.
_O que é? – perguntou, assim que se virou levou um susto McGonagall estava parada ao lado deles sabe-se lá há quanto tempo.
_Sr. Black! – exclamou. _Isso são modos? Dez pontos a menos para a Grifinória.
Os alunos da Sonserina incluindo Vivi riram.
_E menos dez para a Sonserina. – disse McGonagall. _Assim quem sabe os Sr. e a senhorita Black, não prestam atenção na aula.
Vivi e os outros alunos da sonserina fuzilaram Luigi com o olhar, e Tiago sabia que teria que agüentar Vivi e Luigi discutindo até as estufas de Herbologia.
_Continuando. Agatha Loovegood Black? – chamou McGonagall.
Ninguém respondeu, McGonagall levantou os olhos exasperada, Agatha tinha o costume de não responder a chamada por que geralmente estava distraída.
_Onde esta sua irmã Sr. Black?
_Era isso que eu estava perguntando pra Vivi. – disse Luigi ele não achava justo McGonagall lhe tirar dez pontos só porque estava perguntando onde sua irmã estava. _Ela estava vindo pra cá junto comigo e o Tiago, e só quando chegamos aqui é que percebemos que ela não estava mais com a gente.
McGonagall bufou.
_Deve ter parado para procurar Nárgules. – disse ela.
_Acho mais fácil ela esta procurando raburles. – cochichou ele para Tiago.
_O que é isso?
_Não tenho a menor idéia sei que nasce no visgo do diabo.
Tiago riu. McGonagall olhou para ele que transformou o acesso de riso em uma tosse rapidamente.
_Pelo que vejo sua irmã também não esta aqui. – disse ela para Tiago e ele não entendeu “Como assim sua irmã?” Lily não tinha idade pra estudar.
_Como assim a irmã dele? – perguntou um garoto de cabelos castanhos, olhos verdes e um nariz que parecia mais uma batata.
_Sr. Potter onde esta sua irmã?
Tiago ainda não entendia McGonagall, ela conhecia sua família sabia que Lily ainda não tinha condição para estudar. Luigi se aproximou dele.
_Ela esta perguntando da Ale. – cochichou ele. E parecia que Tiago havia entendido o que estava acontecendo.
_Eu não sei onde ela esta professora.
_Em aula com certeza não esta. – disse ela rispidamente.
_Mas a irmã dele não tem condição de estudar, meu pai disse que os Potter – ele frisou bem a palavra Potter como se a cuspisse e Tiago o encarou. _Só tem uma filha. De qual irmã a senhora esta falando?
_Que eu saiba a vida dos Potter’s não é da sua conta Sr. Graybor, faça o favor de permanecer calado antes que eu tire mais dez pontos da Sonserina.
Os outros alunos também começaram a questionar como Tiago Potter tinha outra irmã e ninguém nunca ouvira falar dela?
_Silencio! – disse McGonagall. _Continue seus deveres.
Todos silenciaram, e começaram a escrever freneticamente. A porta da sala se escancarou e duas garotas entraram, uma estava meio descabelada parecendo que tinha acabado de sair de uma briga e a outra parecia que tinha ido parar ali por acaso, passaram pelas mesas atraindo os olhares de muita gente inclusive de Tiago e Luigi, quando Ale chegou mais perto seu rosto estava arranhado, e seus cabelos bem desalinhados, Tiago escondeu o rosto com as mãos.
_Isso são modos? – perguntou McGonagall. _Estão atrasada.
_Eu me perdi. – disse Ale.
_E a senhorita Black?
_Presente! – respondeu Agatha sorrindo.
_Agatha a aula já começou faz tempo. – disse Joy que estava sentada atrás dela.
Agatha arregalou os olhos.
_Nossa! Por que tão cedo?
Todos riram.
_Agatha suas atividades começam às oito horas da manha. E já são oito e quarenta. – disse Mariana voltando à cara para o livro.
_Eu deveria não deixar vocês assistirem a minha aula. – disse McGonagall.
Ale colocou a mochila nas costas e se virou.
_Aonde a senhorita vai? -perguntou McGonagall.
_Bem, se não vou assistir sua aula já vou indo pra outra, vai que aparece de novo outra louca na minha frente distraída procurando tal de raburles, enquanto eu corro pelo corredor pra chegar aqui na hora trombo com ela a gente rola pela escada, me machuco, e ainda tenho que ouvir sermão da professora...
Todos na sala deram umas risadinhas, até McGonagall não segurou, ainda mais quando Agatha olhou admirada pra Ale e perguntou.
_Quem era a louca que trombou com você?
Ale encarou Luigi meio exasperada.
_Ela é sempre assim?
_Sempre. – respondeu Luigi.
_Não me lembro de ter dado autorização a senhorita pra sair, em primeiro lugar, ainda tem um pouco de tempo pra vocês pegarem a matéria, mas como detenção quero cinqüenta e dois centímetros de trabalho a respeito da transfiguração animal.
_Cinqüenta e dois? – perguntou Ale.
_Prefere que se aumente pra sessenta senhorita Potter?
Ale ficou quieta, mas não desviou o olhar de McGonagall.
_Agora se sentem!
Ale e Agatha obedeceram, vinte minutos depois estavam caminhando pelo corredor, indo em direção a aula de Herbologia.
_Você bem que podia ter arrumado seu cabelo. – disse Tiago.
_Ah não me enche Potter! – respondeu Ale.
_Escuta aqui, eu sou mais velho que você.
Ale encarou Tiago e riu.
_Mais velho? Temos a mesma idade. – ela se aproximou dele. _Você faz aniversario dois meses antes de mim, então não é tão mais velho assim. – disse ela baixo pra que ninguém a ouvisse.
_Ainda sou o mais velho!
_Azar o seu. – disse a garota começando a andar, Tiago passou por ela feito uma bala indo para as estufas
Graybor e mais alguns garotos e garotas da Sonserina pararam na frente dela.
_Sai da frente! – disse a garota.
_O Potter não te deu educação? E que historia é essa dele ser seu pai ele só tem uma filha!
_Primeiro, sim tenho muita educação com quem merece tê-la, o que não é o seu caso, segundo ele tem duas filhas eu e a minha irmã satisfeito? – disse Ale indo pra um lado, Graybor se pos na frente dela novamente.
_Você não se parece com o Potter pra ser gêmea dele.
Ale riu.
_Ah! E suponho eu que você vá querer que eu te diga quais são os genes que nos diferenciam?
_O que? – perguntou Graybor sem entender, Ale amava falar de uma forma trouxa às vezes aprendeu sem querer na ala hospitalar que conseguia confundir alguns bruxos, ela ia sair novamente quando uma garota mais alta que ela colocou o pé na sua frente, a fazendo tropeçar e cair, Luigi que vinha mais atrás foi até elas, mas Ale se levantou tão rápido com a varinha na mão, que assustou até os alunos da Sonserina.
_Parkison não é? – perguntou Ale.
A garota sorriu para Graybor.
_É bom saber que você conhece nomes de famílias distintas de bruxos.
Os alunos da Sonserina riram.
_E não apenas o sobrenome Weasley.
Ale ia atirar uma azaração quando Luigi, Mariana e Joy chegaram.
_Não Ale, não vai valer a pena. – disse Joy.
Ale abaixou a varinha a algum custo, mas já tinha um motivo pra brigar com Tiago Potter, não ia arrumar outro, ainda mais quando viu que ele vinha voltando pro meio da confusão, Ale pegou suas coisas pra sair.
_O que você esta fazendo? Já chegou tarde à aula da McGonagall quer chegar tarde à aula do professor Neville?
Ela lhe lançou um olhar exasperado, começou a andar.
_É isso ai Weasley, faz como seus pais, fuja de uma boa briga.
Tiago continuava andando ao lado de Ale.
_Não dêem bola. – disse Mariana indo atrás deles, Luigi caminhava na frente.
_É nem liguem. – disse Joy.
_Ei Potter, - chamou Graybor. _Será que você herdou do seu pai. O dom de ser um dos piores jogadores de quadribol, ah não gente já sei ele deve ter herdado do Potter a mania de “santo Potter”.
_E a Weasley? Deve ter herdado da mãe a mania de pobre, e de sempre se achar a tal.
Nem Mariana e Joy entenderam o que as derrubou quando se viraram viram Tiago atracado com Graybor, e Ale com Parkison, umas meninas tiraram Ale de cima da garota e a seguravam.
_Agora você me paga. – gritou Parkison.
Mariana e Joy se olharam correram até ela, e começaram a brigar com as meninas que a seguravam. Luigi tentava fazer todos pararem sem sucesso, foi quando um soco vindo não se sabe de onde o acertou fazendo seus lábios sangrarem.
_RICTUSEMPRA! – ouviram alguém gritar, Luigi se virou e viu Agatha com a varinha apontada pro menino que havia acertado Luigi, o garoto começou a rir sem parar.
_Valeu Agatha, agora deixa comigo. – ele largou o material no chão e começou a brigar com o garoto, toda vez que Luigi o socava o garoto ria mais.
Agatha correu pra briga das meninas, Ale tinha parado de brigar com Parkison pra pegar uma garota maior que ela, que havia tentando bater nela enquanto ela batia em Parkison, Agatha avançou em Parkison, Amanda que vinha chegando, sem entender também entrou na briga. Vivi preferiu passar por eles e apenas observar.
_Nunca mais fale da minha mãe! – disse Ale acertando outro soco na cara da garota.
Duas garotas fantasma, que vinham passando Marilia, que era fantasma da Grifinória e bruxa, e Flavinha, as duas eram gêmeas, Marilia era da casa da Grifinória, e Flavinha da Corvinal como sempre gostavam de brigar uma com a outra tendo que fazer os professores muitas vezes auxiliarem para que as fantasmas parassem aproveitaram a briga e começaram a brigar também, estava uma confusão, ninguém entendia ninguém, foi quando Parkison ficou em cima de Agatha, e colocou a varinha no pescoço dela, que Vivi se manifestou.
_Expelliarmus! – gritou e a varinha de Parkison voou da mão dela.
_Ora sua traidora.
_Segura aqui. – disse Vivi entregando o material para Pipoca que estava incentivando a briga gritando “esmurra ele”, “Puxa os cabelos dela”
_Sua briga agora é comigo!
As duas começaram a se atacar, e Agatha se levantou parecendo nem saber o que acontecia.
Um grito forte foi ouvido.
_Estupefaça!
Vários alunos caíram sem saber o que estava acontecendo, Harry, Hermione e Gina, vinham correndo.
_O que pensam que estão fazendo? – perguntou Hermione.
_Eles começaram. – disseram Mariana e Joy juntas.
_Não me interessa quem começou quero todos na minha sala agora. – disse Harry. _Incluindo vocês duas. – disse ele apontando para Marilia e Flavinha.
_Viu o que você fez? – perguntou Marilia para Flavinha.
_Ah vai te catar.
Marilia mostrou a língua pra ela.
_Chega! – gritou Harry. _Todos na minha sala e agora!
Mais ou menos uns quinze alunos incluindo as duas fantasmas, seguiram Harry. Luigi estava com a boca sangrando, eles passaram pela frente da sala de Draco.
_O que aconteceu? – perguntou ele ao ver o estado de seus filhos.
_Estavam brigando. – respondeu Harry, passando por Draco.
Draco, Hermione e Gina seguiam Harry com os alunos, Tiago sentiu algo escorrer por sua testa, e percebeu que era sangue, ele olhou para Ale que ia ao lado dele respirando com força, e parecendo enfurecida ainda, ela tinha vários arranhões e seus cabelos estavam mais desarrumados ainda Agatha ia ao lado dela, como se fosse uma excursão, os outros alunos apresentavam sinais de briga também, eles entraram na sala de aula Pirraça estava lá.
_Se manda! – gritou Harry. _Sentem-se
Todos obedeceram, e todos Harry reparou sentaram-se com as cabeças baixas, menos Ale ela encarava Harry como se o que ele tinha pra dizer fosse uma coisa natural que se acontecia em aula. “Eu vou matar a Gina!” – pensou ele. “Isso lá é trabalho pra me arrumar? Mais uma menina?”
_Vamos ter uma conversinha.
Tiago engoliu em seco sabia que quando seu pai usava aquele tom baixo, iria vir coisa feia por ai.



OBRIGADA A TODOS QUE ACOMPANHAM A HISTORIA E TENHO QUE FAZER UM AGRADECIMENTO ESPECIAL PRA AGATA QUE A CADA DIA FICA MAIS AVOADA NA FIC RSRSR... FLAVINHA ESPERO QUE VC GOSTE DESSAS DUAS FANTASMINHAS ELA AJUDARAM A JOY E A MARIANA A APRONTAREM MUITO.

COMENTARIOS BONS OU RUINS SAO SEMPRE BEM VINDOS!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.