FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. A Briga


Fic: Londres


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Notas da autora:

Desculpa a demora e pelo capítulo, espero ter recompensado! Eu espero...

Obrigada ao pessoal que mando comentários!! vcs me deixaram mto felizzz!!! hihihi







Capítulo 3 - A briga






Flashback (31 de outubro - nascimento de James)






- A gente vai morar em Londres, não vai?

- Claro, Mione. Por que não?

Hermione sorriu para o noivo, eles tinham acabado de arrumar a sala e estavam sentados no sofá, perto da lareira.

- Londres sempre me lembra você...

Sussurrou Mione, enquanto estava abraçada a Ron.

- Por quê? - perguntou Ron em tom surpreso.

- Por que Londres é irritante, mas ficaria com ela para sempre!

- Isso quer dizer que eu sou irritante?

- Ás vezes...

Hermione disse distraidamente, enquanto fazia círculos com o dedo no peito do noivo.

- Bom saber disso... assim não preciso ficar fingindo que eu não sou!

E Ron começou a fazer cócegas em sua noiva, que imediatamente começou a rir e tentar se livrar dele. Os dois acabaram se levantando do sofá.

- Hahahaha! Par- Ron! Hahaha-

BAM.

Ela estava tão concentrada em se desvencilhar de Ron que nem saiba para onde ia, estava andando de costas, do qual acabou batendo numa estante.

- Você está bem?

Ron perguntou, enquanto segurava ela.

- Tô sim, só uma dorzinha de nada.

Hermione disse, esfregando as costas.

- Acho melhor eu ver, tira a blusa...

- Ron!

- O quê?! Tô preocupado!

- É sim, eu IMAGINO...

- Você está sendo injusta, Mio- O que isso?

Ron pegou uma bola transparente e pesada que estava no chão.

- Será que caiu da estante? - perguntou Ron.

- Então deveria ter feito um barulhão... parece uma bola de cristal...

- Mione! Por favor! Não me faça lembrar das minhas aulas de Divinação, me dá arrepios... Brr!

Hermione ignorou o que Ron falou. Pegou a bola dele e se sentou no sofá para vê-la melhor.

- Como é que faz mesmo para usar uma bola de cristal?

Ela perguntou.

- Como eu vou saber?!

Ron disse, se jogando no sofá.

A noiva dele o olhou atravessado, e ele teve que falar de novo.

- Eu nunca entendi Divinação... já esqueceu de como eu e Harry fazíamos as lições? Peraí... por que você quer saber?

- Bom... estou curiosa como funciona, úe!

- Mas você largou as aulas de Divinação! Disse que era uma matéria inútil...

- Tá, tá! Fala logo como funciona!

- E eu sei lá! Tenta chacoalha.

A bola fazia barulhos estranhos enquanto era chacoalhado, mas não dava nenhum sinal de que era mágico.

- Deixa eu ver isso daqui...

Ron pegou a bola da noiva e a colocou na altura dos olhos.

- Hey... posso te ver através dela.

- Ron, tenta fazer alguma pergunta!

- Hm... Hermione Granger já me traiu?!

- Ron!!!

Mas ele ouviu vagamente a voz de Mione, pois já estava sendo puxado para dentro da bola.






Ron caiu sentado e deu um pequeno gemido de dor, mas depois se levantou para ver direito onde estava.

'É Hogwarts, com certeza!', pensou Ron. E enquanto se girava para ver o lugar, notou duas figuras, foi se aproximar para ver quem eram.

Eram Hermione e Krum.

- Mione!

Ron saiu correndo e chamou a noiva, mas essa parecia nem tê-lo escutado.

- Hermy-own-ninny...

Hermione deu uma pequena risada, Krum ainda não tinha aprendido a falar o nome dela direito, mas logo parou ao sentiu a mão grande dele em seu rosto.

- Focê é linda...

- Krum, eu acho que você não deveria estar fazendo isso.

Hermione disse isso e deu um passo para trás. Krum por sua vez deu um passo para frente e segurou a mão dela.

Ron já estava correndo que nem louco, 'como esse cara era atrevido!'. Mas ao chegar perto a única coisa que conseguiu foi passar diretamente por eles, como se fosse um fantasma.

- O quê?! - Ron gritou, frustrado.

- Por que focê me chama de Krum agora?! - Ron ouviu a voz do jogador se alterar um pouco agora.

Hermione deu um suspiro e falou calmamente.

- Eu prefiro afastar você de vez...

- Como assim?!

- Posso notar que você ainda espera ter algo comigo...

Ela disse friamente.

- Já sei! Já sei! Focê tem um namorado agorra... Me desculpe, já faz muito tempo que non a vejo, me exaltei.

- Está tudo bem, Krum. Pode soltar minha mão agora...

Ron estava com a cor dos cabelos no rosto de tanta raiva, onde ele estava naquela hora! Porque, com certeza, isso não era o presente. Ele tentava esmurrar, em vão, o atrevido que não queria tirar a mão de sua noiva.

- Sape, Hermy-own-ninny… eu querro esquecerr focê.

- Que bom, Krum, não gostaria de magoa-lo.

- Posso pedirr um último faforr?

Não vendo nenhum motivo para não conceder, Hermione disse:

- Claro... por que não?

- Posso terr um beijo de despedida?

- Krum! Mas é claro que não-

- Por favor!

O búlgaro agora segurava as duas mãos dela com força, de um modo como se estivesse implorando. Enquanto o Ron atual estava tentando pegar a cabeça de Krum para se afastar de Hermione.

- Você - quer - ficar - longe - da - MINHA - NOIVA!

Porém, Ron parou todos os seus movimentos no momento em que ouvir a voz dela de novo.

- Tá bom! - Hermione disse num tom irritado - mas só um beijo de despedida!

Ron perdeu toda cor que tinha no rosto, ficando pálido. Sua noiva estava aceitando beijar outro cara, enquanto o namorava. A única coisa que pensava era, 'Eu quero sair daqui!'.

O cenário começou a rodopiar, mas ainda se dava para observar e ouvir o que se passava com Hermione e Krum. Ela havia dado um celinho nele, mas este acabou se aproveitando para aprofundar o beijo, Mione tentou se soltar dele. Krum era muito forte.

Ron queria mata-lo, mas não conseguia mirar sua varinha com a imagem girando. Ele ouviu um enorme SLAP, sem duvida dado por Hermione no búlgaro, mas já não conseguia ouvir direito os gritos de xingamento dela e as imagens estavam rodopiando mais rápidas.






- Ron?!

Hermione começou a falar, gentilmente. Ao ver que os olhos de seu noivo estavam abertos, continuou:

- Você está bem? O que aconteceu?

- Mione... - Ron sussurrou, mas ele arregalou os olhos e repetiu o nome da noiva num tom de raiva - MIONE!

Ela se assustou com o grito repentino dele e ficou mais preocupada, querendo colocar a mão no rosto dele. Mas ele recusou.

- O que... aconteceu, Ron? - a voz dela saiu trêmula.

- Você beijou Viktor Krum...

- Do que... você está falando?!

- Você BEIJOU o Krum!! - Ron ficou de pé.

- Como... -

- Então é verdade?!!

- Eu nem quis o bei-

- É lógico que você quis! Eu vi! A porcaria dessa bola me mostrou!

- Quer falar mais baixo, você vai acordar Harry, Alexis e o James!

Ron pegou a varinha e apontou para a escada que dava para o segundo andar, murmurando um feitiço.

- Como você pode, Mione!

- Não significou nada para mim!

- Mas significa para mim! Você era minha namorada e é minha noiva!

- Krum esteve do meu lado, foi um ótimo amigo para mim e ficou alimentando esperanças por tanto tempo que achei que ele merecia um beijo de despedida...

- Ah! Claro! Por que não vai dar um beijinho no Harry também, ele foi um bom amigo, não é? - sem deixar Hermione retrucar, continuou - E por que Krum alimentou esperanças? VOCÊ deixou ele ter esperanças!

*SLAP*

- Weasley! Não sou esse tipo de garota!

Ron estava furioso, ela havia cometido o erro e ele que tava levando um tapa. Andou de um lado para o outro, passando a mão pelo cabelo, com raiva.

- Poderia ao menos ter me contado...

Nessa hora, Hermione riu sarcasticamente.

- Ah é? E o que você iria fazer? A mesma coisa que está fazendo agora! - ela também se levantou.

- Você sabe muito bem que sou ciumento...

- Foi por isso que não te contei!

- E você também sabe muito bem que VOCÊ também é! E mesmo assim... você resolveu beija-lo...

Ele terminou a frase com uma voz trêmula.

Hermione estava segurando muito forte para não chorar, a água em seus olhos estava ameaçando cair, mas ela se recusava a deixar.

- Me desculpe, Ron.

- Desculpas não vão adiantar. - ele disse friamente.

- Eu ainda gosto de você do mesmo jeito, aquele beijo não significou nada, só confirmou aquilo que eu já sabia. Eu quero ficar com você. - ela disse em seu tom quase implorando.

A única coisa que passava na cabeça de Ron era que sua noiva o traiu, fazendo que qualquer idéia de reconciliação e perdão fosse impossível.

- Você me fez de idiota...

Hermione começou a balançar a cabeça.

- Me fez acreditar que a gente não tinha nenhum segredo...

- Ron... - sussurrou ela - foi apenas um celinho... além do mais você deve ter visto que Krum se aproveitou pra dar um beijo mesmo, mas eu não queria!

Ron não podia negar, apesar de ter visto as imagens borradas dava para se ver que ela não queria.

- Mas você concordou em dar um celinho nele!

- Um celinho, Ronald! Acho que nossa relação vale mais do que isso, não acha?!

- Hermione! Foi mais que um celinho se você não entende! Você me fez de bobo por quanto tempo? Te dei motivos o bastante para confiar em mim... essa situação não estaria melhor se você tivesse contado antes dessa estúpida bola!

- Você vai deixar assim, então?

- Preciso pensar... estou muito decepcionado.

'Para não dizer bravo...' pensou Ron. E caminhou em direção a porta.

- E o nosso noivado?!

Hermione falou desesperadamente, dando passos em direção a ele.

Ron estava de costas, já que ia abrir a porta. Ao ouvir a pergunta dela ele simplesmente a olhou de lado e disse num tom baixo:

- Está cancelado.

E ele bateu a porta.

Ela olhava para a porta, estava tremendo, não conseguia tirar os olhos da porta, estava em choque. Ela, no fundo, ainda esperava que Ron entrasse pela porta de novo.

Ron abriu a porta de novo, mas apenas para colocar a cabeça dentro e dizer:

- Finite Incantatem...

- Ron... - Hermione começou.

Ele virou para olha-la, mas logo desviou o olhar.

- Granger, só para você saber... nunca beijei outra.

*BAM*

'Ele está bravo também, bateu a porta com tanta força', pensou Hermione. Ela ainda não tirou os olhos da porta, mas dessa vez não tinha esperança nenhuma de que seu noivo, ex-noivo, voltasse.

As pernas dela estavam fracas, agora já não agüentavam mais o peso da dona e Hermione ficou no chão, sentada. Sentiu algum tipo de objeto que a tocava na perna, lentamente olhou para ele e era a bola. E não parou de chorar até Alexis e Harry terem descido para ver o que tinha acontecido.






Logo ao sair da casa do amigo, Ron aparatou para seu apartamento e deitou em sua cama, esperando que tudo não passasse de um pesadelo.

Não era.






Fim do Flashback



- Aquele tapa doeu! - começou Ron, com um sorriso preguiçoso no rosto.

Hermione apenas o olhou, estava tremendo um pouco e não sabia por quê. Com certeza, não era do frio. Sabia do que ele estava falando, foi a única vez que bateu nele.

- Des-desculpe...

- Tudo bem...

Ele deu alguns passos em direção a ela, e como se tivesse tomado um susto Hermione deu um pulinho e falou rapidamente.

- Ah! Desculpa! Eu tenho que ir, tenho um jantar com o Will!

E saiu correndo em direção ao seu apartamento.

- Mione!

Mas já era tarde. 'Ela realmente corre rápido', pensou ele.






Ron sentou novamente no banco e olhou para céu. Para falar a verdade ele já tinha perdoado e até esquecido da briga, ele sumiu por um mês logo depois, justamente para pensar.

No primeiro dia do mês usou para ir a Hogsmade e encher a cara, literalmente, bebeu tanto que acordou no dia seguinte com a maior dor de cabeça que já teve e não lembrando de nada do que havia ocorrido no dia anterior. Jurou nunca mais beber tanto.

Durante esse um mês teve o azar (ou a sorte) de encontrar Krum, numa partida de quadribol. Ron fora para assistir um jogo e ver se conseguiria tirar um pouco da cabeça aquela briga, porém teve exatamente o contrário ao ver o búlgaro em jogo.

Krum por sua vez o viu antes que Ron pudesse ir embora, já que o cabelo vermelho e a altura o destacavam. O ruivo com muita paciência e falsidade falou com ele, mas estava muito difícil já que a primeira coisa que perguntou era como estava Hermione.

A conversa entre os dois acabou tomando um rumo interessante para Ron, Krum falou que já estava casado e com uma filhinha, que não pode estar no jogo por ser muito pequena, e que Hermione não falava com ele desde a última vez que fora para Hogwarts, mesmo com as corujas insistentes dele.

'Ela realmente deve gostar de você...' , disse Krum para Ron. E apesar de o noivado ter acabado, o ruivo não se conteve e sorriu verdadeiramente para o búlgaro.

Os dias passavam e Ron já havia decidido retomar o noivado e perdoar Hermione e pedir desculpas para ela também, afinal foi um pouco duro com ela, mas não tinha coragem. Tinha medo dela ter esquecido ele, tinha medo de que ela não o aceitasse mais, mesmo com as contínuas declarações de Harry de que Mione estava sozinha e que ainda gostava de Ron.

O problema é que ela fugia dele e ele nem sabia por quê. Visitava Harry e nunca trombara com ela, o amigo o confidenciou que Hermione pedia para não fazer com que o encontrasse. Ron resolveu atender o pedido dela e parou de procurá-la.

O tempo passou, e os dois nunca se encontraram. Ron desistiu da idéia de ser Auror e na época não sabia por quê, estava tão confuso. Acabou por conseguir um emprego pequeno no Ministério que o ajudou a se sustentar.

E conheceu pessoas novas, garotas novas.






Hermione correu, como se valesse a sua vida, chegou mais rápido em casa do que se tivesse aparatado. 'Aparatar! Como esqueci de fazer isso?', ela se indagou, novamente havia esquecido da magia. Ela se sentou no sofá e fechou os olhos.

Há quanto tempo não pensava naquela briga, a tomou muito tempo para esquece-la, Mione chorou por dias e quem sabe, semanas. Logo depois da briga, ela foi consolada pelo casal de amigos, dos quais pediram que ela ficasse para passar a noite pois não tinha condições de sair por aí naquele estado.

Harry e Alexis estavam muito apreensivos quando viram Hermione chorando e dizendo que o noivado acabara. Eles até hoje nunca souberam porque e também nunca perguntaram, naquele dia o amigo até ofereceu para mandar uma coruja a Ron, afinal onde ele estivesse Edwiges o encontraria, mas ela recusou a oferta. Disse que os dois precisavam pensar.

Decidiu logo de manhã, ainda na casa de Harry que iria falar com Ron, custe o que custar, e faze-lo escuta-la. E assim ficou decidido, ela foi à procura dele, mas não o achava. Ele não estava em seu apartamento, não estava na Toca, não estava no Ministério e só no começo da noite, decidiu ir para Hogsmade.

E lá, ela o achara, bêbado no bar do Três Vassouras. Hermione foi até ele , mas antes mesmo de poder chamá-lo para ele notar sua presença, ele se movimentou bruscamente, fazendo-a parar, e aparentemente ele parecia estar falando com um fantasma do seu lado.

- Éééé... ela... meee...traiu! Você po-irc-de acreditar niiissssso?

Ron falava um pouco alto e a voz arrastada. Ele estava bem bêbado. Hermione resolveu não ir até ele e ouvir o que ele tinha a dizer, afinal bêbados não mentem.

De repente, Ron parou de falar e de fazer gestos de bêbado, apenas abaixou a cabeça, segurando o copo que estava na mesa com as duas mãos. E com uma voz bem baixinha, falou:

- O que eu fiz para ela querer beijar outro? Será que meu beijo é tão ruim?

O coração de Hermione se apertou e começou a pesar.

- Será que ela não sabia que eu gostava dela?

Ron deu um riso melancólico e curto. Logo depois, continuou a falar:

- Eu gostava dela, eu gostava muito dela... eu realmente gostava dela...

Ela não agüentou, não queria mais ouvir, saiu do bar e aparatou imediatamente em seu apartamento. Ele continuou a murmurar:

- Eu ainda gosto dela e queria que tudo isso não passasse de um pesadelo...

E Ron adormeceu lá mesmo.

Hermione se sentia tão culpada que não conseguiu dormir por dias, tinha insônia ou acordava de repente para chorar. Harry e Alexis a visitavam de vez em quando para ver como estava, o casal ficou muito preocupado com o estado dela. E Ron mandava corujas para Harry, dizendo que estava bem e que não era para procura-lo.

No final de um mês, acabou por melhorar e tomar uma decisão. Não merecia Ron, então o deixaria em paz e ela o esqueceria. Hermione precisava de tempo para fazer isso, por isso pediu para o amigo e sua mulher que não a chamassem quando seu ex-noivo os visitassem.

Acabou por saber que Ron a procurava, mas não tinha coragem de vê-lo novamente. Logo depois, também soube que ele desistiu de falar com ela, dando um certo alívio. Por fim, começou a sair com outras pessoas e estudar para ser uma professora em Hogwarts ou uma pesquisadora.

E há uns dois anos atrás, conheceu Will.

- Hermione?

Ela sentiu a mão de alguém em seu ombro e abriu os olhos.

- Will! Você chegou! Que bom!

Hermione o abraçou, forte.

Will retribuiu o abraço, mas a olhou estranho.

- Aconteceu alguma coisa?

- Não! Nada... quer dizer... preciso te contar uma coisa...

- Claro, querida. Estou ouvindo.

- Sente, Will.

- Eu não lhe contei até hoje porque tinha medo de sua reação, eu queria contar ontem ou hoje de manhã, mas estávamos tão...

E ela apenas sorriu, mas seu noivo começou a olhar preocupado.

- Mione, não tem nada de errado?Não me diga que você participa de algum grupo criminoso ou...

- Claro que não!

- Então o que é?! Você está me deixando nervoso!

- Eu sou uma bruxa.

- Não fale besteira, você é uma boa pessoa! Quem te chamaria assim?!

- Não estou falando de bruxa de má, eu sou uma bruxa de verdade!

E ela fez um feitiço com a varinha, transformando a pasta de trabalho de seu noivo num camundongo.






Ron foi para um hotel, sem nada, tinha apenas dinheiro para um hotel barato. 'Hoje foi um dia muito longo!', ele pensou antes de dormir.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.