FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. - Motel 666 -


Fic: Maldita


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Aviso aos pecadores,a lúxuria é um sinal.
A hora está marcada,toda estrada tem um final.
O que está nascendo,é podre e decadente,
Está se rastejando...



Seria uma tolice aquilo que ela acabara de dizer ao marido? Ou seria a fria verdade que teria que conviver pelo resto de seus dias. Seu Lord a renunciara,essa sim era a fria verdade que conviveria. Outra vez, outro garoto para atrapalhar a vida da Black mais calculista e astuta. Sua estrada,sim, a longa estrada que percorreu até atingir o corpo daquele homem chegara ao fim. Tudo parecia um pesadelo,até mesmo as pessoas com longas capas pretas vindo em firme passo em sua direção, a guerra começaria em poucos minutos, logo os aurores e reforços chegariam e a festa sanguinária se consagraria ,exatamente como ela sonho que seria,só que nesse dia ela estaria de braços dados com outro homem,e não com Rodolphus.

-Ah-há, e vocês ainda tiveram o fio de esperança que só mandariam aquele casal estranho para nos combater? Eles sabiam que nós estaríamos juntos,é mais que obvio! – Malfoy agitava os braços na direção de Snape,que parecia não querer escutar as alfinetadas do colega.
-Bella, está pronta? – Narcisa correu se segurando a irmã. Bellatrix sentiu fraquejar ao ver os olhos azuis da irmã se encrisparem ,em prantos e desespero.
- Não se preocupe,iremos ganhar irmã. - se afastaram , Narcisa foi para junto do marido , enquanto a irmã permaneceu ao lado de Rodolphus, ajeitando a varinha na liga da meia.
Conversas paralelas se misturavam,estava uma desordem,Bella procurou com os olhos Voldemort,mais ele não estava no meio daquelas pessoas , rindo já da vitória que não fora vencida,nem ao menos lutada. Em um trocar de olhos, um clarão forte se formou na grande porta da mansão, explodindo-a em partes que voaram com força, a Ordem e quem mais fosse havia chegado,era dado o inicio da luta que a tanto tempo esperavam.
Era difícil distinguir quem era quem naquela confusão de luzes e gritos , vidros trincavam e estilhaçavam a todo momento, Bella duelava com Remus Lupin , que tinha uma aparência deplorável que ,se Bella não o odiasse, sentiria até pena.
-Crucio! - Bella riu com a tortura ao oponente. – Queime Maroto! - olhou para o lado,ainda com Remus em seu poder,avistou seu primo Sirius duelando com Snape. – Já vi essa cena antes primo! – guinchou,mas Sirius parecia ocupado demais em provocar seu arqui-inimigo .
Ao seu lado passou seu cunhado, Rabastan , como era belo aquele rapaz, por um instante a mulher esqueceu da maldição que estava lançando em seu oponente, e deu uma piscadela para o jovem , que a tanto tempo não visitara mais seu quarto na mansão Lestrange.
Tudo estava destruído, corpos estavam sendo empurrados pelos pés eufóricos dos bruxos.
-Diga Bellatrix, aonde está o seu Lord agora? – Remus duelava como podia, estava fraco , seus olhos tão fundos que nem ao menos um brilho sequer era capaz de se ver.
- É uma boa pergunta , mas não o bastante para você! Avada Kedav....
-Empedimenta! - e Remus correu para o outro lado do salão,para junto de uma mulher que jazia caída no meio do alvoroço.
- AAAH Sirius Black! Estupefaça! . – um olhar cortante ela deu para o primo caído no chão. Mas notou,que ao lado d aonde o primo estava se levantando , tinha um corpo, e ela não se enganara,nem estava enxergando demais ou tendo alucinações, ela conhecia aquela capa,e aqueles sapatos Franceses,sim, ela mesma que comprara numa ida a Paris.
-Rodolphus! – a mulher correu em desespero,como se nada estivesse ao seu redor, era sem marido ali,caído no chão, sem vida nos olhos e sem um sopro no coração. – Rodolphus! Não me deixe agora,não agora meu marido...- deitou sobre o peito do homem, suas lágrimas eram escuras , já que caíam sobre seus olhos contornados minusciosamente com seu lápis de ponta finíssima. A princesa quebrara novamente, em um só dia, oque aquela guerra lhe trouxera de bom? Um coração mais amaldiçoado do que de costume, e uma vida de solidão . Sem Rodolphus,oque faria?
A resposta chegara ao topo da escadaria,ou não.

Arranque fora as costelas e espalhe elas,
Arranque fora as janelas do olhos dela,
Arranque fora as costelas e espalhem elas,
Arranque fora as janelas...
Eu sei, eu sei , aah!



-Milorde!!! – o grito estridente da mulher ecoou por todo o local , fazendo todos paralizarem estranhamente e fitarem-na em tom de confusão. – Eu sabia Milorde que...
-Quietos, todos! – Voldemort não queria ouvir agora as juras de sua serva, nem os burburinhos dos outros .-Antes que ataquem uma rajada de feitiços em mim, saibam que Potter está sob o poder de um dos mais fiéis Comensais,se não o mais fiel,e qualquer movimento , será prejudicial a vida do garoto que voces tanto cuidam, e que só se mete em encrencas, vejam só, que falta de agradecimento da parte dele não?Narcisa , venha aqui.
Bellatrix não acreditara no que seus ouvidos apuravam e seus olhos viam , ele preferiu a fraca Narcisa, a mimada , a que não merecia nem ao menos ter uma marca estampada no braço!Bella tremia de ódio, seu coração descompassado, era ela que deveria ser chamada, ela!
A mulher loura, subiu as escadas o mais rápido que pode, queria que aquilo acabasse o quanto antes, Lucius fez menção de ir atrás da esposa, mas Avery o segurou pelo braço. Narcisa estava suja, com o vestido de seda clara rasgado e seus braços estavam cheio de cortes e hematomas.
Voldemort trocou umas palavras com Narcisa, e essa seguiu em passos ligeiros para o fundo do corredor,aonde uma mulher extremamente feia e atarracada balançava os braços.
- Antes a minha busca era somente o Excelentíssimo Harry Potter, e eu o tenho, e se eu quisesse, eu o mataria agora mesmo, já que uma varinha está apontada diretamente para seu pescoço.
Todos olharam em volta, mas nada viram. Apenas Bellatrix,ainda ajoelhada ao lado do corpo do marido notou algo,ou melhor, alguém faltando.
- Sevie. – sussurrou baixinho. – Filho de uma...aaah!
-Bem, vocês já não têm Dumbledore para vir e salvar todos vocês,seus tolos! E agora ,sim, agora, é o fim, e eu trouxe todos vocês aqui,mesmo sem querer para presenciar a morte de Potter! – Voldemort soltou uma gargalhada cínica . –Por favor Severus.
Snape trazia Harry ,com a varinha apontada para seu pescoço.O garoto parecia fraco, estava mais pálido do que nunca.
- Harry! – alguém gritara,uma mulher.
Voldemort puxou a varinha das vestes bem devagar, e segurou acima da cabeça do garoto.
-Saia Severus.
-Sim,Milorde. – Snape se afastou, indo para trás de Voldemort.
Bellatrix observava tudo atentamente, Sirius se debatia,enquanto Remus e Nymphadora tentavam segura-lo.Sentiu a dor do primo em suas lágrimas, não conseguia tirar os olhos dele, seu desespero lhe causava pena,não era para aquilo tudo estar acontecendo assim, ela não queria que fosse assim.
Os Comensais foram lentamente se aglomerando de um lado do lugar, enquanto os outros permaneciam aonde estavam.
Narcisa apareceu com Alecto e Hermione em seu poder, Alecto segurava a varinha apontada para a garota.
-Avada Kedavra!- uma rajada de luz verde e no corpo da garota não existia mais vida.
-Hermione, não! – Harry gritou com toda a força de seus pulmões, ao mesmo tempo que Rony gritara e chorava se jogando contra a parede.
O silencio era crucial,só se ouvia o choro dos ali presentes, e os consolos.
-É o fim! – Voldemort gritou.
-Avada Kedavra!
-Não!!! – Bellatrix correu,estava pálida, os olhos estavam borrados e encharcados de lágrimas. –Não Severus!!!
Caiu sobre o corpo do homem, não podia acreditar. Severus o atacou por trás, aquele em que seu Lord mais confiava, tudo para salvar Harry Potter! Não! Não!
-Voce não merece viver seu mestiço imundo! – a fúria era aparente na mulher, chorava descontroladamente,seus olhos ficaram vermelhos. -Avada Kedrava!
Snape chocou-se contra o corrimão da escada e despencou de lá de cima até o chão.
Bella voltou e jogou-se por cima de seu Lord,Narcisa correu em disparada, tropeçando nos degraus da escada e se jogando para cima do marido. Alecto tentou segurar Harry pelos cabelos,mas não conseguiu,este também se juntou a Sirius em um abraço fraternal e num piscar de olhos os dois sumiram. Assim como todos os outros membros da Ordem, os do Ministério já empunhavam as varinhas e iam pra cima dos Comensais, mas estes aparataram o mais depressa possível..

O que tem dentro do seu corpo era o meu coração,
Oque tem dentro do seu corpo era o meu coração.



Ela custara a acreditar que aquilo tinha acabado daquela forma, era um pesadelo ruim, só podia ser um pesadelo ruim.
Seu sofrimento não tinha fim, era hora de fazer um balanço de tudo que ocorrera aquela noite. O homem mais bonito e mais poderoso que ela conhecera estava morto, que ela mais amara na vida, e que ela serviu o tempo que foi preciso, arriscando-se tantas e tantas vezes para mostrar a ele o quanto ela era boa no que estava destinada a fazer.
Aquele que lhe deu um nome , uma casa , uma nova vida também jazia sem vida no chão, e ali ela jurou que iria descobrir quem matou seu homem e iria atrás, enquanto houvesse vida em seu coração,ela iria vingar,assim como vingara a morte de seu Lord,a poucos minutos atrás, matara Severus!Era difícil de crer que aquele garoto mirrado e ranhoso um dia fosse ser quem acabara com o Lord, e que um dia ela o mataria.
Ela só precisava de um tempo para sua alma acalentar.
-Venha Bella, tudo acabou. – aquela voz, sim, era aquela voz que a iria acalentar.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.