FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

16. Epílogo


Fic: Um Preço Alto Demais HHr


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

— Adivinhe quem eu vi no toalete — Hermione sussurrou ao ouvido de Harry, de volta ao palanque dos associados.
— Não precisa dizer. Cho.
—Acertou! Acredita que ela não me reconheceu de imediato?
Hermione usava o vestido de renda branca e o chapéu. Tonks sugerira que o traje seria adequado ao Grande Prêmio de Melbourne.
Hermione acabara concordando. No terceiro mês de gravidez, o vestido lhe assentava melhor de que no dia do casamento, quando ficara um pouco largo.
— E ao ver de quem se tratava, saiu dali como uma flecha.
— Ainda bem que ela entendeu o que eu lhe disse naquela noite em que apareceu de repente em minha casa. - Hermione fitou o marido, muito atraente em seu terno cinzento.
— E o que foi? — ela mostrou-se curiosa, apesar da confiança que aprendera a ter nele.
— Ela reconheceu ter cometido um erro e afirmou que ainda me amava. Eu lhe assegurei que ela não sabia o que era o amor e que ela só amava a si mesma. Afirmei ainda que, se ela fizesse qualquer coisa que pudesse abalar o meu relacionamento com você, quer pessoalmente ou por telefone, era melhor sumir do mapa. Aconselhei-a voltar para o marido, pois quando a sua fealdade interior viesse à tona, nem mesmo um idiota como George haveria de ampará-la.
— Ela obedeceu?
— Acho que sim, pois me parece que estão juntos.
— O marido dela não fará a apresentação do prêmio, não é? — Apesar de tudo, quanto menos a visse, melhor.
— Não.
Hermione suspirou, aliviada.
— Falando sério. Tonks foi otimista e fez uma coisa fantástica ao inscrever Big Brutus no páreo de hoje. A vitória dele na semana passada em Werribee foi estupenda. Eu ficaria nas nuvens, se ele ganhasse, mas não tenho muitas esperanças. Um placê já seria ótimo.
— Hum.
— Harry, você não apostou demais nele, apostou?
— O quê? Quem, eu? Não, não... não muito.
— E por que pareceu tão preocupado, de repente?
— Bem, eu... a verdade é que apostei. E não quero que pense que estou me lamentando.
Lamentar-se? Aquele monumento de força e decisão?
— Não seja bobo, Harry. Big Brutus está em quarenta por um. E este é o Grande Prêmio de Melbourne. Todo mundo aposta alto nesses páreos.
— Nem todos...
— Como assim?
— Agnes e Mark pediram-se para fazer uma aposta tímida.
— É, mas o senhor é um jogador empedernido.
—Eu?
— Sim, senhor. Só um camarada que gosta de jogar casar-se-ia comigo.
Harry olhou-a com ternura e Hermione sorriu. Adorava quando ele a fitava desse jeito. Aliás, ela idolatrava tudo em Harry. A bondade e a correção moral. A inteligência e a coragem. Seu ânimo e sua energia.
Ela estava ansiosa pelo nascimento do filho ou filha, não importava. Mas esperava que fosse um menino, pois desconfiava de que esse era o desejo do marido.
A multidão calou-se. Os competidores tomavam seus lugares. O juiz de largada estava a postos, à espera que os animais se aquietassem. A seguir pressionaria a campainha e as cancelas seriam abertas.
Hermione não estava nervosa como estivera na semana anterior, ao ver a corrida de Werribee na televisão. A simples presença de Big Brutus naquele torneio importante já era uma satisfação, como também o seria para Jane.
Apesar do que Remus lhe contara, era impossível guardar mágoa de uma pessoa morta, ainda mais se tratando da mãe. Além do mais, se convencera de que ninguém era autoridade para julgar os atos de outrem. Quem sabe o que teria levado sua mãe a agir daquela maneira?
Foi dada a largada!
Hermione ficou na ponta dos pés, à procura da pelagem de Big Brutus. Espantada, viu que ele saía à frente.
— Meu Deus, ele está liderando! — ela engasgou, quando eles passaram pelo disco na primeira vez.
Hermione espiou Tonks, do outro lado de Harry. A treinadora estava de olhos colados na pista, agarrada no braço de um homem elegante que usava terno preto.
Hermione sorriu. Remus tivera de ser persuadido para vir a Melbourne e para vestir o terno. Mas ao ver a elegância e o charme de Tonks, ele ficara encantado, um tanto confuso e nada arrependido. Tonks estava mesmo irresistível.
— Ele vai disparado na frente — Harry falou e Hermione voltou os olhos para os competidores.
Três corpos na dianteira. A esperança invadiu-a. Não era impossível para um cavalo liderar a prova inteira em Melbourne. E Big Brutus não levava peso em excesso.
Ainda assim, havia táticas ousadas. Tonks certamente orientara o jóquei, que não assumiria, por sua própria conta, o risco de uma corrida tão audaciosa.
Os animais alcançaram o início da reta e Big Brutus continuava na frente. Cinco... seis corpos. Ele vinha com a cabeça quase no peito.
"Mamãe, está vendo isso?", Hermione emocionou-se. "É o seu cavalo, você o criou. Ele não é magnífico?"
Um misto de expectativa e satisfação envolveu Hermione, quando o grupo chegou à reta final, com Big Brutus quatro corpos à frente. Ela começou a pular, gritando instruções e encorajamentos, a plenos pulmões.
— Vai, menino, vai! Não o chicoteie. Apenas monte-o. Mãos e calcanhares. Você consegue meninão. Não exagere, não fique à frente demais. Estenda-se. Estique o pescoço para frente. Não pare. Não olhe. Você consegue. É a sua prova. O seu ano. A sua vez. Vai, vai, vai!
Quando Big Brutus cruzou o disco final, com o pescoço elegante estendido para frente, Hermione comemorou delirante pela vitória.
— Ele conseguiu Harry! — gritou para o marido. — Ele conseguiu!
Harry deixou cair o binóculo sobre o peito.
— Meu Deus, ele ganhou — Harry comentou, um tanto sem cor. — Ele ganhou.
Hermione riu e abraçou-o.
Pessoas congratulavam-se com eles, com tapinhas nas costas. Hermione pensou em cumprimentar a treinadora, mas desistiu, ao ver que a outra estava ocupada, beijando Remus.
Harry fitou-a e deixou alguns bilhetes de aposta em sua mão
— O que é isso?
— Achei em uma gaveta secreta, na escrivaninha de sua mãe.
Hermione fitou os pequenos papéis retangulares. Eram apostas em Big Brutus, para o Grande Prêmio de Melbourne, feitas há meses, quando Jane o inscrevera e ele não passava de um azarão. Cada era de milhares de dólares, o que não era um gasto excessivo, pois seu prêmio tinha sido alto.
— As apólices de seguro de sua mãe.
— Oh, Harry...
— Não iria contar-lhe, caso ele perdesse.
— Você tentou proteger-me — Hermione comentou, mais uma vez admirada pelo carinho que ele demonstrava com ela.
— Não queria que pensasse que sua mãe era uma tola. — Ele inclinou a cabeça na direção onde Remus e Tonks continuavam abraçados. — Você não pode culpá-la por não confiar em seu pai. Ele era muito jovem. E muito bem-apessoado. Ela fez o que achava certo para sobreviver.
— Tem razão.
— O romance deles não foi como o nosso. Nós combinamos. Somos pessoas da mesma categoria. Parceiros de verdade.
Hermione entendeu o significado. Segura do amor de Harry, ela queria dividir tudo com ele, até mesmo Grangerwinds. A ajuda dele não lhe parecia mais interferência. Ele ainda não era um expert em cavalos, mas sabia lidar com dinheiro como ninguém.
— Estive pensando uma coisa, Harry. Goldplated está curado, só teremos lucros e eu ganhei todo esse dinheirão inesperado. Que tal tornar-se consultor financeiro de Grangerwinds? Quero dizer... nos próximos anos o haras vai precisar de dedicação em tempo integral eu não terei muitas horas disponíveis, agora que me tornarei mãe.
Ele fitou-a e sorriu.
— Você é uma mulher maravilhosa, Sra. Potter.
— Está bem. Mas e quanto à pergunta?
— Eu adoraria.
Tonks finalmente chegou até eles, entusiasmada.
— Foi fantástico, não é mesmo?
— Foi sim. — Hermione não teve certeza se a amiga se referia à corrida ou ao beijo. — E o merecimento é todo seu.
— Oh, não. O mérito vai para Big Brutus. E para sua mãe. Ela o criou. Vamos conduzi-lo juntas?
— Acho que a imprensa não a soltará tão cedo — Hermione avisou, apontando os repórteres com um gesto de cabeça.
— É bem provável. Estou bem?
— Deslumbrante — Remus respondeu, ao lado e Tonks sorriu, jubilosa.
Hermione e Harry trocaram olhares significativos.
— Adivinhe quem não vai para a cama sozinha hoje? — Harry sussurrou ao ouvido da esposa, enquanto caminhavam por entre o ajuntamento.
— Quem será?
— Você, minha doçura.

O ultra-som de dezoito semanas mostrou que o bebê era menino. Nicholas Gabriel Potter nasceu cinco dias atrasado no dia sete de maio, pesando quatro quilos e duzentos gramas. Agnes foi a parteira e Harry ficou ao lado de Hermione o tempo inteiro. Remus e Tonks casaram-se no dia do batizado de Nicholas.


----->Eu não queria dizer but... que fim bem tosco! suahushuahushua... a história merecia um finalzinho melhor but wherever... ACABOOOO =(
Odeio finais, e adorei adapta essa história. Brigado por todos os comentários e pela atenção =D
Acabo mas ainda aceito comentarios... e continuem com A Dança Da Sedução.. Bjaum fuii..

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mione Jean Potter em 09/06/2015

Awn, bem legal
Eles dois são perfeitooooos juntos
A fic está marcada como incompleta, quando já está concluída
Pena q epílogo foi curto, mas eu amei 

 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.